Você está na página 1de 1

IDE

Integrao, Discipulado e Evangelismo

Goinia, 8 de junho de 2016


BEM AVENTURADO OS QUE CHORAM
Mr 5:4

Bem-aventurados os que choram, porque eles sero consolados Mt 5:4


INTRODUO
Continuaremos meditando sobre as bem-aventuranas e sobre as benos que acompanham cada uma
delas. Todas so seguidas de um modo de vida, baseado em virtudes adquiridas do carter de Cristo. Elas
esto ligadas umas s outras e se harmonizam ente si, por exemplo, o choro do v.4, vem do humilde de
esprito do v.3.

POR QUE CHORAMOS?


O ato de chorar uma reao fisiolgica que pode vir de um momento de perda, de frustrao ou de
desespero, mas, mesmo nessas situaes, chorar ser saudvel, pois nos trar uma sensao de alvio e
renovar as nossas esperanas. Podemos chorar, tambm, aps grandes vitrias, como expresso de
alegria e demonstrao de um corao sensvel e agradecido. Atravs do choro, podemos comunicar,
partilhar ou ser solidrio. As lgrimas nos acompanham nos momentos mais importantes das nossas
vidas, desde o nascimento at o leito de morte. Portanto, o choro a expresso de algo que realmente
importante para ns. Neemias, por meio de seu choro, deu uma grande demonstrao de amor ao seu
povo (Ne 1:3,4). Jesus chorou com a morte de seu amigo Lazaro (Jo 11:35).

POR QUE SO FELIZES OS QUE CHORAM?


Aparentemente existe uma contradio no termo Felizes os que choram, porm, no fundo, no h, pois,
esse choro, nos fala de algum que reconhece sua indignidade humana perante Deus pelo seu pecado e
sabe que somente Ele pode perdo-lo e apagar o seu pecado. Jesus tambm aludia ao lamento como fruto
da necessidade de arrependimento. E por que so felizes? Porque esses sempre recebero o consolo do
Esprito Santo. Temos um grande exemplo no livro de Lamentaes, onde Jeremias chora pelos pecados
de Israel (Lm 3:48-51).

APLICAO DA PALAVRA E MOMENTO DE COMPARTILHAMENTO


O pecado causa em mim, dor e arrependimento a ponto de eu chorar?

CONCLUSO
Bem-aventurados os que choram porque eles recebero do Senhor a verdadeira e duradoura felicidade.
Esse choro, mencionado por Jesus no sermo do monte, mais do que uma reao emocional um
exerccio espiritual e uma expresso da alma.

Pr. Abinair Vargas Vieira

Você também pode gostar