Você está na página 1de 16

TITULO FICHA

Acompanhamento da
Execução
FT-03-07
REVISÃO PÁGINAS
REPASSE OGU - PAC 1 de 16
03 DATA
22 SET 2016

Áreas relacionadas Secretarias e Unidades responsáveis pelo acompanhamento de contratos.
Últimas alterações Inclusão dos modelos de BM e RRE da Planilha Múltipla.

Fluxo simplificado da operação de REPASSE OGU – PAC

INTRODUÇÃO
Esta ficha detalha o procedimento para elaboração das medições referentes à execução do objeto,
visando à solicitação de autorização de desbloqueio dos recursos.
O Manual de acompanhamento de obras públicas do TCU diz que: “Fiscalização é a atividade que
deve ser realizada de modo sistemático pelo contratante e seus prepostos, com a finalidade de verificar o
cumprimento das disposições contratuais, técnicas e administrativas em todos os seus aspectos.”

TERMINOLOGIA

AIO: Autorização de Início de Objeto;
ART: Anotação de Responsabilidade Técnica emitida pelos Engenheiros;
RRT: Registro de Responsabilidade Técnica emitida pelos Arquitetos;
BDI – Bonificação e Despesas Indiretas: Em um orçamento, o preço final de um empreendimento é
determinado pelos Custos Diretos e pelos Custos Indiretos (BDI). Os Custos Diretos constam no
orçamento e são inerentes à execução do projeto; os Custos Indiretos não são incorporados ao produto
final, mas fazem parte do custo total. Por exemplo: impostos, juros, lucros etc;
BM: Boletim de Medição;

CEI: Cadastro Específico do INSS;
COMPROMISSÁRIO: órgão ou entidade da administração pública direta e indireta, de qualquer esfera de
governo, bem como entidade privada sem fins lucrativos, com a qual a administração federal pactua a
execução de TC (municípios, estados, entidades vinculadas a esses e entidades privadas sem fins
lucrativos);

1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. Para sugestões, críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação.
2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis, Portarias, Instruções Normativas, revisão de
procedimentos operacionais ou por outras determinações.

etc. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação.matricula da obra no INSS é documento necessário para o vinculo dos recolhimentos previdenciários. Obs.: CEI . Instruções Normativas. atividade ou evento. 1-O procedimento para acompanhamento de execução dos contratos e fiscalização das obras é definido pelo COMPROMISSÁRIO. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS A seguinte relação de documentos deve ser enviada para a área de convênios para coleta de assinaturas e posterior envio à CAIXA: BM – Boletim de Medição. OS: Ordem de Serviço TC: Termo de Compromisso. que pode ser acompanhado de relatório fotográfico. Os pedidos de vistorias devem seguir os percentuais do último cronograma aprovado. 2-A empresa deve providenciar a matricula da obra no INSS através da CEI para recolhimento das contribuições previdenciárias e posterior obtenção da CND. croqui iluminado e memória de quantidades executadas. mas vale lembrar que é importante que a fiscalização acompanhe e registre com relatórios fotográficos a evolução da obra. como fundações. no âmbito do PAC. escoramentos. instrumento de repasse de recursos entre a União e os entes federados ou os Consórcios Públicos. a título de transferência obrigatória. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU .PAC 2 de 16 03 DATA 22 SET 2016 CND: Certidão Negativa de Débitos. RTTS – Relatório do Trabalho Técnico Social. para que a aferição da CAIXA possa ser efetuada. PRAZO A definição dos prazos para o encaminhamento das medições é feita através do cronograma vigente. mediante a celebração de TC. projeto. se previsto. COMPROMITENTE: Órgão ou entidade da administração pública direta ou indireta da União que pactua a execução de programa. principalmente no que se refere a itens temporários ou que ficam ocultos. por intermédio de instituição financeira pública federal. Caso o percentual apresentado no BM a ser aferido seja menor que o previsto há a cobrança de taxa de vistoria extra. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. Para sugestões. É importante que as regras do programa e os procedimentos de pagamento adotados fiquem bem definidos e esclarecidos às empresas executoras no momento da emissão da OS. CTEF: Contrato de Execução e/ou Fornecimento. I – BM – Boletim de medição 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. . escavações. RRE – Relatório de Execução. FATO GERADOR Ao receber a AIO da CAIXA o COMPROMISSÁRIO inicia o processo de acompanhamento de obra. Portarias. 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis.

TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . Para sugestões. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA.zip BM . utilizar a Planilha Múltipla ou solicitar modelo CAIXA (MO37587). Instruções Normativas.br  Downloads  OGU . críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação.gov.PAC 3 de 16 03 DATA 22 SET 2016 Para preenchimento do BM. Planilha Múltipla disponível no site da CAIXA: http://www. Portarias.caixa. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações.Modelo CAIXA (MO37587) Modelo Caixa para o regime de execução: Empreitada por preço unitário.Modelos de Engenharia  PLANILHA_MULTIPLA_2_v00. . 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis.

kg. Ao utilizar o BM por preço global. a inserção dos valores medidos se dá por percentual de obra. GIGOV= Colocar o nome da unidade CAIXA vinculada ao TC. em parte. 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. m2. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações.PAC 4 de 16 03 DATA 22 SET 2016 Modelo CAIXA para regime de execução: Empreitada por Preço Gobal: Ao utilizar o BM por preço unitário. ! Para utilização de modelo diferente do padrão é preciso haver anuência da CAIXA. Nº CONVÊNIO = Apenas para Contratos de Repasse (OGU não PAC). TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . Nº TC/CR = Contrato de Repasse. Para sugestões. . a inserção dos valores medidos se dá por quantidades medidas. colocar o nº do SICONV. Portarias. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. Considerar o número do TC – Termo de Compromisso. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. un etc). (m. até o término do CTEF. Instruções Normativas. m3. GESTOR= Colocar o nome do Ministério Gestor do Programa. Instruções para preenchimento das planilhas: IDENTIFICAÇÃO DO CT e do CTEF: As informações desse bloco permanecem inalteradas.

dia/mês/ano. no formato 00/00/0000. considerado para controle de cumprimento de etapas do cronograma físico-financeiro. com dia/mês/ano (início) e dia/mês/ano (fim). informar o nome do principal seguido de "e Diversos. se necessário sintetizar a descrição para ajustá-la ao tamanho do campo. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. AÇÃO/MODALIDADE= Identificar a Ação/Modalidade conforme Seleção PAC. c) Unid: informar a unidade de medida da quantidade do serviço orçado. Formato: usar ponto (. • Período de referência da medição: Campo não editável. do Município e a sigla da respectiva Unidade da Federação. No caso de diversas áreas. deve ser sempre a do último dia do mês da etapa. A data da medição. MUNICÍPIO= Indicar o município do proponente/tomador. distrito ou da área onde se localiza a obra. O número indicado deverá ser o correspondente ao da coluna de preenchimento dos dados da medição. LOCALIDADE/ ENDEREÇO= Informar nome do bairro. Portarias. Ao mudar o número da medição. Para sugestões. . b) 2ª coluna (Descrição dos Serviços): descrever o conteúdo e a sequência idênticos aos do orçamento mais atual aceito pela CAIXA e integrante do CTEF. Instruções Normativas. preferencialmente. conforme estabelecido na cláusula contratual respectiva. PROPONENTE/TOMADOR= Informar o nome do PROPONENTE/TOMADOR e responsável pela prestação de contas do CT. automaticamente na coluna ‘Período’ serão considerados os valores da medição correspondente. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. DATA DE ASSINATURA= Informar a data de assinatura do TC. Informar o período dos serviços medidos.PAC 5 de 16 03 DATA 22 SET 2016 PROGRAMA= Identificar o nome do Programa da Seleção PAC. Os valores da medição deverão ser indicados nas colunas laterais da planilha em campos específicos para esse fim já com o BDI considerado. • Início da obra: informar data do início da obra conforme a data início de contagem do prazo caracterizada nas condições do CTEF. • Empresa Executora: Informar o nome completo da empresa contratada (executora) pelo TOMADOR/CONTRATADO.) para separador de milhar e traço (-) antes do dígito verificador. • Discriminação dos serviços do Orçamento: a) 1ª coluna (Número do item/subitem/subtotal/total do orçamento): informar numeração idêntica à do orçamento mais atual aceito pela CAIXA e integrante do CTEF. • Medição – Número: Informar número sequencial da Medição por CTEF. • CNPJ: Informar o nº completo do CNPJ da empresa contratada no CTEF (executante da obra/serviço). críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. CTEF = Contrato de Execução e/ou Fornecimento assinado entre o TOMADOR/CONTRATADO (município ou entidade) e a empresa executora: • Nº do CTEF: Indicar o número do contrato de execução e ou fornecimento conforme critério de identificação do contratante do CTEF. O período de medição será automaticamente indicado após o preenchimento da data da medição na coluna da medição correspondente. • Objeto do CTEF: Informar o objeto do CTEF.". inclusive para o da primeira etapa. OBJETO= Identificar o objeto do TC conforme o indicado na Carta Consulta.

h) Período: campo não editável. o responsável pelo preenchimento do BM deverá informar os valores das medições e as respectivas datas.PAC 6 de 16 03 DATA 22 SET 2016 d) Qtdes: informar a quantidade correspondente ao serviço descrito. 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. instalação de redes de água. razão pela qual nesse campo deverá ser informado o avanço físico dos serviços/materiais aplicados em percentual. é preciso alterar o número da medição no campo ‘Medição’ para a medição pretendida e informar os dados dessa na coluna lateral correspondente. g) Acum. Portarias. Para sugestões. A cada coluna (‘Medição 01’. pois. i) Acum. a planilha contém função para retornar os valores correspondentes ao alocados na coluna lateral do número da medição indicada no campo ‘Medição’. recape. ‘Medição 02’. e) Preço Unitário: informar o preço unitário correspondente ao serviço descrito. a planilha contém função para atualizar automaticamente o acumulado anterior. e do fiscal da obra / serviço objeto da medição apresentada no BM são obrigatórias para acolhimento da solicitação de recursos pela Caixa. Para o regime de execução Empreitada por Preço Global. f) Preço Total: a planilha contém função de cálculo do preço total correspondente ao serviço descrito. • Observações: Inserir observações caso os signatários do BM considerem relevantes deixar registradas para melhor entendimento / esclarecimento de informações prestadas no BM. j) Colunas laterais à planilha: As colunas laterais à planilha são destinadas às informações de valores e datas das medições. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . Nos casos de medição de trechos de pavimentação. pois. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. cujo valor resultante tem que ser igual ao do orçamento se neste não houver erro. Para tanto. igual ao do orçamento mais atualizado e aceito pela CAIXA. ‘Medição 03’ etc). anterior: campo não editável. visando dar coerência do critério de medição à natureza deste regime de execução. Instruções Normativas. esgoto e drenagem é recomendável a apresentação de croquis iluminados dos trechos que estão sendo medidos. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. em valor igual ao do orçamento mais atualizado e aceito pela CAIXA. . a boa técnica manda não medir quantidades mas sim medir eventos. • Assinaturas: As assinaturas sob identificação do representante do Tomador / Agente Promotor fiscal do CT. inclui período: calcula a quantidade acumulada incluindo a do período informado na coluna anterior. Todas as folhas do BM devem ser rubricadas pelo fiscal da obra e estar devidamente ! atestado na última página com a identificação e assinaturas do responsável técnico fiscal e do COMPROMISSÁRIO.

2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. Portarias. Instruções Normativas. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação.PAC 7 de 16 03 DATA 22 SET 2016 Exemplos de croquis iluminados: 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. Para sugestões. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. .

1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. • ART/RRT de execução (empresa contratada/executora). II – RTTS – Relatório do Trabalho Técnico Social. . • % de execução. Somente é aplicado para contratos que tenham previsão dessa atividade. Conteúdo mínimo do relatório: • Informações do contrato. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. Para sugestões. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . Portarias. Instruções Normativas.PAC 8 de 16 03 DATA 22 SET 2016 Exemplo de planilha de memória de quantidades executadas: Para a liberação da primeira medição é necessário também o envio dos seguintes ! documentos: • ART/RRT de fiscalização (profissional indicado pelo tomador). assinado pelo responsável técnico social. • Valor solicitado. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. • OS para a empresa contratada/executora. 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. O Relatório do Trabalho Técnico Social é um documento que demonstra as atividades realizadas no período para efeitos de aferição.

no caso negativo enviar justificativa. • Indicação se houve integração com outros projetos sociais ou com a equipe de engenharia. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . • Indicação se houve envolvimento da população nas atividades do projeto. Para sugestões. utilizar a planilha múltipla ou solicitar modelo à CAIXA (MO37588). revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. . • Avaliação da população atendida. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. Instruções Normativas. • Avaliação das ações executadas. Portarias. utilizar a Planilha Múltipla ou solicitar modelo à CAIXA (MO37588). 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. O RRE da Planilha Múltipla: O RRE Modelo Caixa (MO37588) Para preenchimento do RRE. III – RRE – Relatório de Execução Para preenchimento do RRE.PAC 9 de 16 03 DATA 22 SET 2016 • Indicação se as atividades propostas no cronograma foram executadas. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação.

. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . que deve ser a posterior ou igual à data de emissão do último demonstrativo de realizações que compõem as informações deste RRE. até o término do CT: • Nº do CT: Informar número completo do CT. 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. Item. • RRE – Data de emissão: Informar data da emissão do RRE. b) O número do BM. no formato 00/00/0000. no formato 00. informar: a) O número do CTEF. d) Os campos da coluna Fotos (RAE) são de uso exclusivo da CAIXA. Formato: mmm/0000. Para sugestões. c) O nº do item de investimento e/ou meta do CT em que se enquadram as despesas.PAC 10 de 16 03 DATA 22 SET 2016 Instruções para preenchimento dos campos da planilha: Identificação do RRE: • RRE – número: Informar número sequencial do RRE por CT. Identificações do CT: Estas informações permanecem inalteradas. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. Instruções Normativas. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. Portarias. Fotos (RAE nº): No caso de mais de um CTEF para o mesmo RRE. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. em parte. tal como consta no contrato de repasse de recursos do OGU onde se enquadra cada CTEF indicado nos BM que compõem as informações desse RRE. • Quadro Nº do CTEF. BM. • RRE – Referência (mês/ano): Informar o mês e o ano de referência do RRE que mais reflita o mês em que foram realizados os serviços/aquisições constantes dos últimos demonstrativos considerados nesse RRE.

QCI. • CT – Programa: informar nome do programa de repasse identificado no CT.000. b) Descrição: Descrever os itens e subitens conforme sequência e conteúdo idênticos aos do QCI vigente. • CT – Modalidade: informar a modalidade. Resumir se necessário para a descrição se ajustar ao tamanho do campo próprio do modelo sob instrução. explodir os subitens em mais subdivisões no próprio RRE. acrescentando se necessário para o perfeito enquadramento de despesas do CTEF ou outros. . • CT – Objeto: Informar o objeto conforme descrito no contrato de repasse. na ocasião da emissão do RRE. ou subclassificação do programa de repasse.00. vigente na ocasião da emissão do RRE. preencha a Planilha Auxiliar. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . Formato 00/00/0000. e o Total Geral encontrado será sempre igual a 100. devendo ter formato: 00. Para sugestões. do repasse e de contrapartida com recursos próprios e/ou de terceiros. As demais observações devem seguir a lógica das anteriores que instruem sobre o Nº Item/subitem. Nos programas de financiamento. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. se necessário. • Agente Promotor ou Tomador: Informar o nome do TOMADOR/CONTRATADO e responsável pela prestação de contas do CT. No caso de resposta negativa. Portarias.00 se mantidas as fórmulas originais desse modelo padrão. como previsto no QCI vigente. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. O valor da contrapartida é calculado automaticamente na função de diferença entre os valores anteriores informados: Os valores informados são os contratuais vigentes no CT. tal como definida no CT. • Valores previstos no QCI (No quadro principal ou na planilha auxiliar): Todas as previsões de valores são iguais às previstas no QCI contratual vigente na ocasião da emissão do REE: a) R$: Informar cada valor. no caso OGU. que têm obrigações específicas referenciadas no CT. são distintas as atribuições do Tomador e as do Agente Promotor. 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. a descrição resumida de outras subdivisões de itens ou de subitens. Instruções Normativas. No caso de resposta positiva informe nos campos respectivos os valores do investimento. • CT – Valores: ATENÇÃO: Responda antes a pergunta na tarja vermelha sobre a planilha modelo. • Agente Financeiro ou Operador do Repasse: Informar Caixa Econômica Federal ou o nome completo do Agente Financeiro se for outra Instituição.PAC 11 de 16 03 DATA 22 SET 2016 • Data do CT: Informar data da assinatura do contrato de repasse com recursos do OGU. Para perfeito enquadramento de despesas do CTEF ou outros. • Fonte de Recursos: Marcar a fonte de recursos operacionalizada pela CAIXA. por item/subitem de investimento. b) %: os percentuais da relação entre o valor previsto no item/subitem e o total geral são calculados de forma automática.. • Discriminação dos itens/subitens de Investimento: a) Número do item / subitem / subtotal / total do QCI: Informar numeração idêntica a do quadro de composição de investimentos . pois os totais ali obtidos serão transportados para os respectivos campos de valores do CT. ação.

Independentemente das especificidades do CT. Para sugestões. Resultados negativos indicam desconformidade com os valores contratuais do CT e precisam ser previamente esclarecidos e/ou regularizados junto à CAIXA.” e da coluna “Cp” são calculados automaticamente com base na participação dos valores de repasse e da contrapartida em relação ao valor do investimento. Os valores da coluna “Rep/Financ. cada valor nessa coluna é resultante da soma do valor constante na coluna Rep. ./Financ: Os campos dessa coluna têm fórmula instalada para calcular e informar automaticamente o valor de repasse para o item/subitem. no controle do CT. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. No caso de serviço por administração direta. Portarias./Financ: Os campos dessa coluna têm fórmula instalada para calcular e informar automaticamente o valor de repasse para o item/subitem sob informação.PAC 12 de 16 03 DATA 22 SET 2016 • Licitados (R$): Informar os valores efetivamente contratados no CTEF ou por outras formas legais de compromissos entre o contratante e o executante/fornecedor. c) VI (R$): Informar para cada item / subitem com despesas ocorridas ou não no período. ou com despesas realizadas que não se originaram de uma contratação. Instruções Normativas. com o da coluna Cp do item/subitem sob informação. Independentemente das especificidades do CT. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. todos informados no quadro de valores do CT ou na Planilha Auxiliar: a) Rep. informar o valor de cada item / subitem na coluna “VI”. ou o valor calculado com base nos preços dos serviços/aquisições contratadas correspondentes aqueles que compõem exclusivamente o item ou subitem do RRE sob informação. repetir OBRIGATORIAMENTE na coluna Licitados o valor igual ao informado na coluna (R$) da coluna “Valores previstos no QCI” do item ou subitem sob informação. • Acumulado realizado incluindo o período: Nesta coluna. os valores da coluna Rep/Financ./Financ. o valor realizado acumulado incluindo o do período./Financ. com o da coluna Cp do item/subitem sob informação. e da coluna CP (R$) são calculados automaticamente com base na participação dos valores de repasse e da contrapartida em relação ao valor do investimento: a) Rep. 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. • Realizado no período (R$): Nesta coluna. o valor realizado no período e correspondente ao respectivo item/subitem sob informação. (R$): Os campos dessa coluna têm fórmula instalada para calcular automaticamente o valor da contrapartida para o item/subitem sob informação. informado o valor de cada item / subitem na coluna VI(R$). TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . correspondente ao respectivo item/subitem do REE que visa entre outras demonstrar a eficácia do Tomador do repasse. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. b) Cp. • Saldo (R$): Os valores nessa coluna são calculados automaticamente por fórmula que faz a diferença entre o valor previsto no QCI e o valor licitado. c) VI: informar para cada item / subitem com despesas ocorridas no período. b) Cp: Os campos dessa coluna têm fórmula instalada para calcular e informar automaticamente o valor da contrapartida para o item/subitem sob informação. cada valor nessa coluna é resultado da soma do valor constante na coluna Rep.

• Elaborar o BM. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações.: Os números apresentados nessa coluna.PAC 13 de 16 03 DATA 22 SET 2016 d) % Físico: Percentual físico correspondente ao realizado acumulado incluindo o período. com o correspondente na coluna “Licitados (R$)”. Compete ao fiscal da obra: • De posse da solicitação da empresa executora atestar os itens solicitados verificando se foram corretamente instalados e com qualidade suficiente para pagamento. são calculados automaticamente com base na relação entre o valor de cada linha do item ou subitem. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. 80% e 100% de obra acumulada. no formato percentual. Portarias. • Acompanhar a visita do engenheiro da CAIXA. anexar eventuais relatórios fotográficos. 60%. memória de quantidades executadas e o RRE encaminhando a documentação para a área de convênios para efetuar a solicitação de desbloqueio de recursos. Os totais em percentual dessas duas colunas. assim como informa e apresenta a inscrição da CEI perante o INSS. Nas medições intermediárias o desbloqueio do recurso é realizado sem que haja visita da CAIXA e é facultado ao COMPROMISSÁRIO (município ou entidade) encaminhar somente o RRE. sendo um deles o fiscal do TC formalmente designado pelo COMPROMISSÁRIO. na coluna VI da chave Acumulado Realizado incluindo o período. responde como fiscal do TC o próprio Prefeito – caso fosse Governo de Estado seria o Governador. em subsídio ao controle de investimentos e de realizações de obras públicas: • Observações Gerais: Descrever aspectos relevantes para esclarecer. 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. Não havendo designação formal. • Data. • Providenciar correções e atendimento de eventuais pendências de engenharia apontadas pela CAIXA. tais como BM's números (identificar). acessados pela CAIXA. identificar nome e cargo de cada um dos dois signatários do RRE responsáveis pelas informações. Os números apresentados nessa coluna. são calculados automaticamente com base na relação entre o valor de cada linha do item ou subitem. croqui iluminado. informar local. Representantes e Assinaturas: Datar. na coluna VI da chave Acumulado Realizado incluindo o período. no caso de Município. situações não enquadráveis nos campos numéricos e descritivos dos quadros anteriores desse RRE. . quando validados pela CAIXA são informações a atualizar mensalmente os Sistemas de Governo. boletim de medição no padrão CAIXA. Informar os elementos anexados ao RRE. que acontece com 40%. Para sugestões. Ministérios gestores e Presidência da República. Local. com o correspondente na coluna (R$) da chave Valores previstos no QCI. caso necessário. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. Instruções Normativas. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . e) % Financ. no formato percentual. PROCEDIMENTOS A empresa executora apresenta um relatório de Medição para o COMPROMISSÁRIO (município ou entidade). inclusive o Sistema Gerencial - SIAPF.

TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . SERVIÇOS PASSÍVEIS DE GLOSAS • Executados em ordem sequencial prejudicial ao processo construtivo adotado. • Ateste e responsabilidades do executor e do fiscal das obras em conformidade com a ART/RRT. • Não previstos no orçamento aprovado ou reprogramado. desde que possam ser visualmente detectados. • Executados com qualidade insatisfatória. críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. • Executados com materiais inadequados. Para sugestões. • Avanço físico e financeiro em conformidade com as obras e serviços visualizados em campo durante a vistoria técnica. Não pode ser aferida a execução de serviços que dependam de serviços prévios. A equipe social do compromissário elabora o RTTS.PAC 14 de 16 03 DATA 22 SET 2016 • Caso haja glosas. • Atendimento a eventuais pendências apontadas. • Vigência da Licença de Instalação e outras manifestações ambientais. cuja execução ainda não tenha sido atestada. 3. providenciar documentação para adequação de valores e solicita o envio à CAIXA. ! • Executados em desacordo com os projetos. VERIFICAÇÃO DA CAIXA A aferição das medições pela CAIXA tem por objetivo garantir que os recursos sejam desbloqueados conforme a evolução da execução do objeto contratual. • Serviços atestados em quantidade superior ao previsto no CTEF. • Quantidades apresentadas no Boletim de Medição e não executadas até a data da vistoria. Instruções Normativas. 2. caso ocorra divergência do previsto em contrato. . Principais aspectos observados: • Execução em conformidade com a documentação analisada e aceita pela CAIXA. Portarias. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. desde que as deficiências possam ser visualmente identificadas. 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. 1. especificações e memoriais descritivos aprovados. deve apresentar justificativas. Itens referentes à Administração Local da Obra devem ser apurados proporcionalmente ao percentual executado de obra. Item “Canteiro de obras”. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. se previsto Trabalho Social.

PAC 15 de 16 03 DATA 22 SET 2016 1. Instruções Normativas. O profissional da CAIXA responsável pelo acompanhamento do contrato de repasse não ! é fiscal/responsável pela fiscalização e/ou execução do objeto. o valor solicitado pelo COMPROMISSÁRIO. Para sugestões. . críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. A ausência de placa de obra é fator impeditivo para a autorização de saque de recursos. 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. Essa responsabilidade é intrínseca do COMPROMISSÁRIO. 2. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações.TCU PLANILHA MÚLTIPLA – Versão em formado Excel – Disponibilizada pela CAIXA. Portarias. 2. É importante/recomendável que a aferição seja realizada com acompanhamento do fiscal de obras. ainda que seja verificada na vistoria evolução maior que a espelhada no BM. FONTES Manual para Fiscalização de Obras Públicas . 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. Na aferição é atestado no máximo. 1.

críticas e alterações encaminhar mensagem para GIGOV de vinculação. TITULO FICHA Acompanhamento da Execução FT-03-07 REVISÃO PÁGINAS REPASSE OGU . Portarias. 2. Para sugestões. revisão de procedimentos operacionais ou por outras determinações. FISCALIZAÇÃO com registro fotográfico e emissão da ART/RRT de fiscalização COMPROMISSÁRIO: Elabora os documentos de medição (BM. memória de cálculo e croquis dos serviços executados) COMPROMISSÁRIO: Envia os documentos de medição e as ART/RRT de execução e fiscalização para área de convênios efetuar a solicitação de recursos 1) Esta ficha foi elaborada pela CAIXA. Solicita para empresa executora a ART/ RRT do RT pela execução da obra COMPROMISSÁRIO: Procede o acompanhamento da obra. Emite OS – Ordem de Serviço para empresa vencedora da licitação. 2) As informações constantes nesta ficha poderão ser alteradas a qualquer momento em razão da publicação de Leis. Instruções Normativas. RRE. .PAC 16 de 16 03 DATA 22 SET 2016 FLUXOGRAMA DA ETAPA CAIXA: Emite a AIO - Autorização de Início de Objeto COMPROMISSÁRIO: 1.