Você está na página 1de 2

A Agricultura Intuitiva

O nosso corpo energético está sempre fazendo interface com as energias


do ecossistema local. Como a dinâmica de base da Natureza é o equilíbrio,
cada intervenção nossa suscita uma resposta da Natureza, como se fosse
um baile, dois para cá, dois para lá... Estamos sempre impactando a
Natureza, com nossas ações, pensamentos, emoções e sons e ela
respondendo conforme a natureza do impacto.

É possível que este impacto aconteça de uma forma mais consciente e


harmoniosa, utilizando todos os recursos físicos e energéticos que hoje
estão ao nosso alcance. Os recursos de cura para o corpo humana servem
também para acelerar a cura de um sistema doente: cristais, visualizações,
florais, formas geomêtricas, entre outros. É claro que não são suficientes
em si, como não seriam suficientes para um corpo, se este for mal-
alimentado. É preciso que hajam ações também no plano físico ( adubos,
manejo etc.)

Para que esta cura aconteça da maneira mais precisa possíval, utilizando-se
o recurso apropriado na hora correta, é necessário haver uma forma de
comunicação com a inteligência da Natureza, para acessar diretamente as
informações do sistema. Isto se faz através do corpo energético, utilizando
a kinesiologia (pequenos movimentos musculares) ou o pêndulo. Esta técnica
foi muito bem desenvolvida pela pesquisadora intuitiva Machaelle Small-
Wright (www.perelandra-ltd.com), chegando a processos precisos de
planejamento, limpeza e calibração do sistema agrícola em cooperação com a
Natureza. Utilizamos estes processos para planejar e implantar o Projeto
Marizá. Com o tempo cria-se um diálogo com a Natureza, onde é possível
canalizar informações bastante complexas do próprio sistema, mesmo sem
ser médium por nascimento.

Além do corpo de conhecimentos de Perelandra, existem muitas formas de


aumentar a energia do sistema. A chave parece ser o paramagnetismo, muito
favorável às plantas, que é aumentado através de pós de pedras
paramagnéticas ( como o basalto), formas geomêtricas (labirintos, torres, e
estruturas geomêtricas em cobre), fogo (agni-hotra), padrões energéticos
( radiônico) e sons (até os sons dos passarinhos e insetos (sonic bloom)).
Esta ciência é incipiente no que se refere à agricultura, não tanto por ser
nova quanto por ter sido reprimida pela ciência materialista desde os anos
40. Marizá é um laboratório aberto para esta nova dimensão de trabalho na
terra.
É interessante apontar que o terreno de Marizá já conta com um vortex
natural, localizado no centro do Santuário da Natureza (uma área sem
intervenção humana, no centro do terreno). A pesar do aspecto bastante
seco do lugar, os visitantes à Marizá percebem o alto nível energético.
(Pessoas mais sensíveis podem sofrer de dores de cabeça, até o corpo se
acostumar com a nova frequëncia.) É um lugar bastante revitalizador, que
abre portais para profundos contatos consigo mesmo e com a Natureza.

Por este motivo oferecemos retiros de transformação em Marizá (O Retiro


da Borboleta), já que a energia do local favorece estas mudanças
profundas. Estes trabalhos energéticos só servem para aumentar a
potencialidade natural do lugar.

É claro que os produtos da nossa terra, além de orgânicos, também têm um


alto nível energético.