Você está na página 1de 11

Termodinâmica

Jonatas Silva Ferreira Centro Universitário Uninter Pap – Rua Fernando Guilhon, 293 – CEP: 68625-006 – Paragominas – Pará - Brasil e-mail: jonataspa19@hotmail.com

Resumo.

laboratório virtual.

Observar o comportamento de alguns materiais através de experimentos no

Palavras chave: Densidade e flutuabilidade; Pressão e Volume; Calor específico de metais; Mudanças de estado físico.

Laboratório 20

Densidade e flutuabilidade

Introdução Neste laboratório, através de experimentos, podemos observar conceitos de massa, peso, densidade e flutuabilidade. Foram feitos alguns experimentos com diversos tipos de materiais e observados os diferentes comportamentos. Tais como determinar se um material sólido flutua ou afunda em determinado tipo de fluído

Desenvolvimento

Ao realizar alguns experimentos é proposto que determinemos o volume da bola de gelo. Para se determinar o volume desta bola realizar a subtração do volume inicial com o volume após inserir a bola no recipiente. Como nos afirma

Arquimedes "Todo corpo mergulhado num fluido em repouso sofre, por parte do fluido, uma força vertical para cima, cuja intensidade é igual ao peso do fluido deslocado pelo corpo."

Tabela 1

 

Amostra

Massa

Volume

Volume

Volume

Peso

Densidade

Empuxo

 

da

do

do

da

do

(g/mL)

exercido

amostra

fluido

fluido

amostra

sólido

pelo

(kg)

virtual

virtual +

(mL)

(N)

óleo de

(mL)

amostra

oliva

(mL)

(azeite)

(N)

 

Gelo

0,014637

228

244

16

0,14344

0,9148

0,14

 

Alumínio

0,049341

226

245

19

0,48354

2,6

0,17

 

Madeira

0,010877

227

244

17

0,10659

0,64

0,15

(pinheiro)

Solucionando problemas – De que maneira podemos determinar a massa

do etanol e do béquer?

R – Pegamos o valor da massa do béquer com o liquido e subtrairmos da

massa do béquer vazio.

Tabela 2

Amostra

Volume da

Massa do

Massa do

Massa da

Densidade

amostra

béquer

béquer +

amostra

(g/mL)

(mL)

vazio (g)

amostra

(g)

(g)

Etanol

228,4

101,309

232,194

130,885

0,57305

Água

226

101,309

328,007

226,698

1

Azeite

228

101,309

329,309

204,318

0,89613

Análise e conclusão

Cálculo das densidades dos materiais sólidos

Gelo

= 14,637

16

= 0,9148 /

=

Alumínio

= 49,341

19

= 2,6 /

Madeira (pinheiro)

= 10,877

17

= 0,64 /

Cálculo das densidades dos materiais fluidos

Etanol

=

130,885

228,4

= 0,57305 /

Água

= 226,698

226

= 1 /

Azeite

= 204,318

228

= 0,89613 /

O que determina se um objeto flutua ou afunda: o peso ou a densidade do

objeto? Explique.

R - Nem todo corpo flutua ou afunda na água. Alguns mantêm o equilíbrio

dentro da água. Se o corpo flutua é porque este corpo é menos denso que a

água. Então o peso do corpo é igual ao empuxo, isto é, o peso do corpo é igual

ao peso do volume de água que se desloca. Se o corpo afunda é porque este

corpo é mais denso que a água. Então o peso do corpo é maior que o empuxo,

isto é, o peso do corpo é maior do que o peso do volume de água que se

desloca.

Qual sólido vai flutuar no azeite? Explique

R – O gelo e o alumínio iram afundar por serem mais denso que o liquido. Por

sua vez a madeira (pinheiro) irá flutuar por ser menos denso que o azeite.

Cálculo do empuxo

=

Gelo

= 896,13 × 0,000016 × 9,8

= 0,14

Alumínio

= 896,13 × 0,000019 × 9,8

= 0,17 Madeira (pinheiro) = 896,13 × 0,000017 × 9,8 = 0,15

O que aconteceria se o cilindro fosse preenchido com água e azeite ao mesmo

tempo?

R – A água por ser mais densa e polar fica em baixo, enquanto o azeite por ser

menos denso e apolar ficará em cima. Tirando conclusões Teoricamente teríamos etanol, azeite e água nos fluidos, já nos sólidos teríamos madeira (pinheiro), gelo e alumínio. A ordem foi determinada pela densidade de cada material sólido e fluído.

Laboratório 21

Pressão e volume de gases

Introdução Neste laboratório, através de experimentos, iremos descobrir a relação entre volume e pressão de balão, como ele se comporta com diferentes níveis de gás

e pressão.

Desenvolvimento

Você irá aumentar a pressão do balão. O que você imagina que acontecerá com o volume do balão?

R – irá diminuir uma vez que aumentarei a pressão, a lei de Boyle afirma “O

volume de certa quantidade fixa de um gás mantido à temperatura constante é inversamente proporcional à pressão”.

Pressão (kPa)

Volume (cm³)

100

kPa

7436

200

kPa

3718

300

kPa

2478

400

kPa

1859

500

kPa

1487

600

kPa

1239

700

kPa

1062

Análise e conclusão

kPa 1239 700 kPa 1062 Análise e conclusão Após os experimentos pude comprovar o que afirmou

Após os experimentos pude comprovar o que afirmou Robert Boyle.

A relação entre pressão e volume é não linear, para que a relação seja linear

o = ×

ã

O que aconteceria com o volume de um gás se diminuíssemos a pressão?

R – Irá aumentar o volume do balão a ponto de estourá-lo. Uma vez que a relação entre pressão e volume e inversamente proporcional.

Introdução

Neste

laboratório,

específico de metais.

Desenvolvimento

Laboratório 22

Calor específico de metais

através

de

experimentos,

iremos

descobrir

o

calor

 

Alumínio

Aço

Massa de metal (g)

7,3546

23,3374

Volume de água (mL)

100

100

Massa de água (g)

99,8

99,8

Temperatura inicial da água (C)

25

25

Temperatura inicial do metal ( C )

200

200

Temperatura máxima da água + amostra (C )

27,39

29,21

Calor específico

(J/[g · °C])

0,786

0,44

Analisando a variação de temperatura da água, ela ganha calor. portanto para os cálculos os valores são positivos, entretanto os metais em contato com a agua, perdem calor e ficam nos cálculos de calor específico com a temperatura negativa. Variação de temperatura da água quando colocado a amostra de metal, calculando:

Temperatura inicial : 25º C Temperatura final com a amostra de alumínio: 27,39º C Variação de temperatura : 2,39º C

Temperatura inicial: 25ºC Temperatura final com a amostra de Aço: 29,20º C Variação de temperatura : 4,2º C ** A água ganha temperatura

A água neste processo recebe calor, portanto sua equação será:

Com alumínio

Q = m x ∆t x C

Q= 99,8 x 2,39 x 4.18 4

Q = 997,98 J

Com Aço

Q = m x ∆t x C

Q= 99,8 x 4,2 x 4.184

Q = 1.753,76 J

Já os metais neste processo, perdem calor e sua equação fica:

Variação de temperatura do metal, quando colocado na água:

O Alumínio Temperatura inicial: 200º C Temperatura fina l quando colocada na água : 27,39º C Variação de temperatura do Aluminio: - 172,61 ( o sinal negativo indica a perda de temperatura)

O Aço

Temperatura inicial: 200º C Temperatura fina l quando colocada na água : 29,20º C Variação de temperatura do Aluminio: - 170,80º ( o sinal negativo indica a

perda de temperatura)

Para o Alumínio -Q = m x ∆t x C -997,98 = 7,3546 x (27,39 - 200) x .C -1.269,48 C = -997 ,98

C = 0,786 J

Para o Aço

- 1.753,76 = 23,3 374 x ( 29,20 – 200) x C -3.986,03 C = -1.7 53,76

C = 0,44 J

Baseado neste experimento, podemos deduzir que as panelas de aç o inox, serão panelas que irão esquentar mais rápido, pois seu calor especifico e mais baixo que d alumínio e por tanto serão mais rápidas gerando economia de tempo e energia para o preparo dos alimentos sendo mais eficientes. As panelas de Alumínio, precisam de mais calor. Seu calor especifico é mais alto perdem calor para o meio também com mais facilidade. Para o caso contrário (ganhando temperatura), latas de alumínio e de aço que são retiradas do congelador, perdem calor para o ambiente, tendendo ao equilíbrio. Mais rápido o aço inox que as latas de alumínio. Experimento:

Aplicando a mesma quantidade de calor, em dois casos diferentes. O primeiro caso somente agua, e no segundo caso água e aço, observamos que :

Q=M x ∆t x C

Isolando ∆t, temos que = × a variação de temperatura é inversamente

proporcional a massa. Quem possuir menor massa, terá maior temperatura

 

Água

Água + Aço

Temperatura

4,184 º C

4,184 º C

Massa

 

99,8 g

99,8g + 23,3373g= 123, 1373g

29,19º - 25º= 4,19º

∆ = 4,19º

Q

1.

749,59J

2.158,72J

Diferença entre as amostras Q = 409,13J Alumínio

Aço 30 25 20 15 Série1 10 5 0 Laboratório 23 Mudanças de estado fisico
Aço 30 25 20 15 Série1 10 5 0
Aço
30
25
20
15
Série1
10
5
0

Laboratório 23

Mudanças de estado fisico

Introdução Neste laboratório, através de experimentos, iremos descobrir as mudanças do estado físico da água: do estado sólido ao estado liquido e ao estado gasoso.

Desenvolvimento

Ponto de evaporação

Pressão ao evaporar

99,78

754 torr

evaporação Pressão ao evaporar 99,78 754 torr Aplicando conceitos O que aconteceu com a temperatura

Aplicando conceitos

O que aconteceu com a temperatura enquanto ainda havia gelo na água?

Por quê?

A temperatura diminiu porque ocorreu troca de calor entre o gelo e a água,

até atingir a temperatura mínima da água, antes de se tornar sólido, depois a

temperatura subiu até a temperatura ambiente do líquido(ponto de fusão).

Depois que o gelo derreteu a temperatura aumentou.

O aquecedor continuou ligado após a água atingir seu ponto de evaporação.

A água manteve a mesma temperatura.

Relacionando ca usa e efeito

A pressão típica, normal, do ar no nível do mar é de 760 Torr. Essa pressão

pode variar ±15 Torr dependendo do clima. Por exemplo, a pressão diminui em

meio a uma tempestade e aumenta quando o clima está bom, com o céu limpo.

O ponto de evaporação da água com pressão normal é de 100 °C. A partir de

suas observações sobre o ponto de evaporação e a pressão do ar, o que você

conclui?

Quanto menor a pressão do ar, menor o esforço das moléculas, e menor o ponto de ebulição da água.

Analisando

Na vaporização, precisa de mais energia, porque assim acontecem as

quebras intermoleculares, sendo que no estado gasoso as moléculas estão

mais afastadas umas das outras, do que no estado líquido.

Conclusão

Este experimento trouxe algumas conclusões que pude ver não somente

através dos cálculos, mas agora na prática, mesmo sendo no meio virtual.

A importância da parte prática para a vida profissional é de fundamental

importância pois saberemos como se comporta os materiais em diversos tipos

de estado e condições.

Referências

[1]

Young, Hung D., “Fisica II – Termodinâmica e ondas” 12 ed. São Paulo:

Pearson Prentice Hall,2012