Você está na página 1de 53

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

EXRCÍCIOS DIVERSOS

SUMÁRIO
EXERCÍCIOS EXTRAÍDOS DOS EXAMES DE SUFICIÊNCIA ...................................................................................2

EXERCÍCIOS EXTRAÍDOS DE CONCURSOS PÚBLICOS.........................................................................................33

QUESTÕES DE CONSOLIDAÇÃO ..................................................................................................................................46

QUESTÕES DE CONTABILIDADE PÚBLICA ..............................................................................................................49

GABARITO – EXAME SUFICIÊNCIA ............................................................................................................................52

GABARITO – QUESTÕES DE CONCURSOS.................................................................................................................53

GABARITO – QUESTÕES DE CONSOLIDAÇÃO.........................................................................................................53

GABARITO – CONTABILIDADE PÚBLICA..................................................................................................................53

OUTUBRO / 2006
2

EXERCÍCIOS EXTRAÍDOS DOS EXAMES DE SUFICIÊNCIA


Estrutura do Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado e DLPA

1. As afirmativas abaixo relacionadas com as Normas Brasileiras de Contabilidade referentes ao conceito, conteúdo,
estrutura e nomenclatura das demonstrações contábeis estão CORRETAS, exceto:
a) A demonstração do resultado compreenderá as receitas e os ganhos do período, independentemente de seu
recebimento.
b) A demonstração do resultado evidenciará os impostos incidentes sobre as operações, os abatimentos, as devoluções e
os cancelamentos.
c) A demonstração do resultado não evidenciará o resultado antes das participações e dos impostos.
d) A demonstração do resultado evidenciará as receitas e despesas e os ganhos e perdas não decorrentes das atividades-
fins.

2. O Balanço Patrimonial destina-se a evidenciar:


a) A situação exclusivamente qualitativa da empresa ao final de cada exercício social.
b) A situação do lucro ou prejuízo da empresa em 31 de dezembro de cada ano.
c) O patrimônio e o patrimônio líquido da entidade, quantitativa e qualitativamente, em determinada data.
d) A situação financeira líquida da entidade, quantitativa e qualitativamente, em determinada data.

Considerando os dados abaixo, responda as questões 3 e 4:


Empresa Pluman S.A.
Balancete de Verificação 31.12.2000 (em R$)
CONTAS SALDOS FINAIS
Devedores Credores
Despesas com Aluguéis 620,00
Caixa 1.820,00
Capital Social 8.560,00
Clientes 7.250,00
Custo com Mercadorias Vendidas 4.700,00
Custo de Venda de Bens do Ativo Permanente 950,00
Custos e Despesas de Receitas de Exercícios Futuros 1.250,00
Depósitos Bancários a Vista 4.180,00
Depreciação Acumulada de Móveis e Utensílios 1.220,00
Despesas com Depreciações 610,00
Despesas com Salários 2.100,00
Despesas com Vendas 670,00
Despesas Financeiras 650,00
Despesas Gerais 810,00
Devolução de Vendas de Mercadorias 450,00
Duplicatas Descontadas 2.620,00
Estoque Final de Mercadorias 4.800,00
Fornecedores 5.850,00
ICMS sobre Vendas de Mercadorias 1.490,00
Juros Recebidos 780,00
Móveis e Utensílios 3.600,00
Receita de Exercícios Futuros 2.100,00
Reservas de Reavaliação 620,00
Vendas de Mercadorias 12.600,00
Vendas de Bens do Ativo Permanente 1.600,00
Total 35.950,00 35.950,00

3. Com base no Balancete da Empresa Pluman S.A., indique, respectivamente, os totais do Ativo, do Patrimônio Líquido e
do Lucro Líquido do Exercício.
a) R$ 17.810,00 R$ 11.110,00 R$ 1.930,00
d) R$ 20.430,00 R$ 19.060,00 R$ 1.930,00
c) R$ 19.060,00 R$ 11.960,00 R$ 2.780,00
b) R$ 20.430,00 R$ 11.110,00 R$ 3.180,00
3
4. Com base no Balancete da Empresa Pluman S.A., indique, respectivamente, o Lucro Bruto, o Custo de Mercadorias
Vendidas e o Resultado Financeiro Líquido.
a) R$ 6.810,00 R$ 4.700,00 R$ 130,00
b) R$ 6.810,00 R$ 5.950,00 R$ 780,00
c) R$ 5.960,00 R$ 4.700,00 R$ 130,00
d) R$ 5.960,00 R$ 4.700,00 R$ 780,00

5. Considere os dados abaixo:


Empresa Pousada S.A.
Balancete de Verificação em 31.12.1999 (em R$)
CONTAS SALDOS FINAIS
Devedores Credores
Caixa 1.660,00
Móveis e Utensílios 2.500,00
Depreciação acumulada de Móveis e Utensílios 810,00
Estoque inicial de mercadorias para venda 3.000,00
Clientes 4.150,00
Fretes sobre compras de mercadorias para venda 500,00
Capital Social 4.000,00
Fornecedores 2.020,00
Reserva de Reavaliação 380,00
Despesa com salários 1.800,00
Despesa com viagens 600,00
Compra de mercadorias para venda 3.800,00
Venda de mercadorias 8.100,00
Devolução de vendas de mercadorias 850,00
Despesas com depreciação 650,00
Despesas com aluguéis 350,00
Duplicatas descontadas 1.840,00
ICMS sobre vendas de mercadorias 1.230,00
Devolução de compras de mercadorias para venda 1.500,00
Vendas de bens do Ativo Permanente 5.400,00
Custo de venda de bens do Ativo Permanente 3.900,00
Juros ativos 940,00
Total 24.990,00 24.990,00

Sabendo-se que o Estoque Final de Mercadorias, em 31.12.1999, é de R$ 3.450,00 e a soma dos impostos incidentes
sobre o lucro é de R$ 625,00, indique o total do Ativo:
a) 6.470,00
b) 8.310,00
c) 5.660,00
d) 9.110,00

6. Indique o Resultado Bruto e o Resultado Líquido do exercício, respectivamente, em face dos saldos apurados nas contas
relacionadas a seguir:
Custo das Mercadorias Vendidas R$ 500.000,00
Custo dos Serviços Prestados R$ 100.000,00
Despesas Administrativas R$ 110.000,00
Despesas Financeiras R$ 130.000,00
Dividendos propostos R$ 23.000,00
ICMS sobre Vendas R$ 150.000,00
ISS sobre Serviços R$ 40.000,00
Provisão para Imposto de Renda R$ 40.000,00
Receitas de Serviços Prestados R$ 300.000,00
Vendas de Mercadorias R$ 1.000.000,00

a) R$ 1.300.000,00 e R$ 230.000,00
b) R$ 510.000,00 e R$ 230.000,00
c) R$ 1.300.000,00 e R$ 270.000,00
d) R$ 510.000,00 e R$ 270.000,00
4
7. Indique, respectivamente, o Resultado Bruto e o Resultado Líquido do Exercício, em face dos saldos apurados nas
contas relacionadas a seguir:
ISS R$ 24.750,00
Dividendos Propostos R$ 38.000,00
Provisão para Imposto de Renda R$ 66.000,00
Custo dos Serviços Prestados R$ 165.000,00
Despesas Administrativas R$ 182.000,00
Despesas Financeiras R$ 215.000,00
ICMS sobre Vendas R$ 297.000,00
Receitas de Serviços Prestados R$ 495.000,00
Custo das Mercadorias Vendidas R$ 825.000,00
Vendas de Mercadorias R$ 1.650.000,00

a) R$ 833.250,00 e R$370.250,00
b) R$ 833.250,00 e R$436.250,00
c) R$1.155.000,00 e R$370.250,00
d) R$1.155.000,00 e R$436.250,00

8. Considere os dados abaixo e indique o Resultado Bruto:

CONTAS R$
Abatimentos sobre Vendas 19.000,00
Compras de Mercadorias 500.000,00
Despesas com Salários 245.750,00
Despesas com Seguros 10.000,00
Despesas com Comissões sobre Vendas 32.500,00
Despesas Tributárias – IPTU 25.000,00
Estoque Final de Mercadorias 245.000,00
Estoque Inicial de Mercadorias 37.000,00
Fretes sobre Compras 16.000,00
Fretes sobre Vendas 20.000,00
Impostos sobre Vendas 112.500,00
Outras Receitas Operacionais 24.500,00
Receitas não Operacionais 20.500,00
Seguros sobre Compras 10.750,00
Vendas Canceladas 20.500,00
Vendas de Mercadorias 1.500.000,00

a) R$1.029.250,00
b) R$1.045.250,00
c) R$1.056.000,00
d) R$1.095.500,00

9. Durante o mês de setembro, uma empresa foi registrada na Junta Comercial e captou recursos totais de R$64.000,00,
sendo R$40.000,00 dos sócios sob a forma de Capital Registrado e R$24.000,00 de terceiros, destes 2/3 a título de
financiamentos de longo prazo e 1/3 como receitas. Os referidos recursos foram aplicados no mesmo mês, sendo
R$23.800,00 em Mercadorias para Revenda; R$9.590,00 em Aplicações Financeiras de Curto Prazo, R$6.135,00 na
compra de Máquinas e Equipamentos, R$18.350,00 na concessão de Empréstimos a Terceiros e o restante em despesas.
Assim, o total do Patrimônio Líquido será:
a) R$41.875,00
b) R$64.000,00
c) R$57.875,00
d) R$56.000,00

10. Indique a alternativa INCORRETA, em relação aos critérios de avaliação do ativo:


a) Investimentos Permanentes: custo de aquisição ou com base no valor de Patrimônio Líquido.
b) Ativo Imobilizado: custo de aquisição deduzido da respectiva depreciação, amortização e exaustão acumuladas,
calculadas com base na estimativa de sua utilidade econômica.
c) Estoques: custo de aquisição ou valor de mercado, quando este for menor.
d) Contas a Receber: valor nominal dos títulos acrescido da provisão para ajustá-lo ao valor provável de realização.

11. Indique a alternativa que NÃO observa o preceito contido nas Normas Brasileiras de Contabilidade, quanto à estrutura
do Balanço Patrimonial: (Anulada)
5
a) Os direitos e as obrigações, com prazos esperados de realização e exigibilidade, situados após o término do exercício
do Balanço Patrimonial são classificados em grupos de Realizável e Exigível a Longo Prazo.
b) As contas do Ativo são dispostas em ordem crescente dos prazos esperados de realização e as do Passivo em ordem
crescente dos prazos de exigibilidade estabelecidos.
c) Os saldos devedores e credores serão demonstrados separadamente, salvo nos casos em que a Entidade tiver direito ou
obrigação de compensá-los.
d) Na Entidade em que o ciclo operacional tiver duração maior que o exercício social, a classificação no circulante não
ultrapassará o prazo desse exercício social.

12. Com base nos dados abaixo, apure o valor CORRETO da situação líquida.
Caixa R$ 830,00
Capital Social R$ 1.200,00
Duplicatas a Receber R$ 450,00
Mercadorias R$ 350,00
Duplicatas a Pagar R$ 600,00
Lucros Acumulados R$ 230,00
Móveis e Utensílios R$ 400,00

a) R$ 600,00
b) R$ 830,00
c) R$ 1.430,00
d) R$ 2.030,00

13. Classifique as contas abaixo apurando o somatório respectivo dos saldos devedores e credores, admitindo-se que os
mesmos não são coincidentes:

CONTAS R$
Adiantamento a Fornecedores 2.250,00
Bancos Conta Movimento 4.500,00
Reserva de Lucros a Realizar 4.950,00
Juros Pagos Antecipadamente 450,00
Lucros Acumulados 3.150,00
Capital Social 90.000,00
Participações em Coligadas 22.500,00
Empréstimos a Pagar 900,00
Provisão para Perdas no Recebimento de Créditos 2.700,00
Clientes 81.000,00
Tributos a Recolher 3.150,00
Duplicatas Descontadas 8.100,00
Empréstimos Recebidos de Empresas Coligadas 5.400,00
Receitas de Exercícios Futuros 21.600,00
Ações em Tesouraria 32.850,00
Provisão para Ajuste a Valor de Mercado de Clientes 12.600,00
Mercadorias 10.350,00

a) R$ 121.050,00 e R$ 185.400,00
b) R$ 153.900,00 e R$ 152.550,00
c) R$ 164.700,00 e R$ 141.750,00
d) R$ 166.500,00 e R$ 139.950,00

14. O Resultado Operacional Líquido de uma empresa, com os seguintes saldos é:


Caixa R$ 1.000,00
Duplicatas a Pagar R$ 15.000,00
Instalações R$ 8.000,00
Capital Subscrito R$ 20.000,00
Receita Bruta de Vendas R$ 35.000,00
Despesas Operacionais R$ 10.000,00
Custos de Mercadorias Vendidas R$ 11.500,00
Veículos R$ 8.000,00
Bancos Conta Movimento R$ 4.000,00
Duplicatas a Receber R$ 12.000,00
INSS a Recolher R$ 1.700,00
Lucros e/ou Prejuízos Acumulados R$ 3.000,00
6
Impostos sobre Vendas R$ 7.200,00
Receita Não Operacional R$ 1.000,00
Mercadorias R$ 12.500,00
Seguros a Amortizar R$ 1.500,00

a) R$ 6.300,00
b) R$ 7.300,00
c) R$ 16.300,00
d) R$ 27.800,00

15. De acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade o Patrimônio Liquido Negativo é considerado Passivo a
Descoberto. No Balanço Patrimonial o Passivo a Descoberto será demonstrado:
a) Após o Ativo.
b) Após o Passivo.
c) No Patrimônio Líquido.
d) No Resultado do Exercício.

16. Considerando o saldo das contas abaixo, os valores do Resultado Líquido Operacional e do Passivo Circulante, são:

Receitas Operacionais R$ 3.000,00


Terrenos R$ 1.800,00
Custo das Mercadorias Vendidas R$ 1.600,00
Capital Social R$ 1.500,00
Contas a Receber R$ 1.250,00
Financiamento a Longo-Prazo R$ 1.000,00
Financiamento a Curto-Prazo R$ 825,00
Estoques R$ 800,00
Caixa R$ 700,00
Despesas Financeiras R$ 375,00
Impostos a Pagar R$ 365,00
Despesas Administrativas R$ 340,00
Contas a Pagar R$ 340,00
Despesas com Vendas R$ 325,00
Depreciação Acumulada R$ 280,00
Despesas Antecipadas R$ 200,00
Fornecedores R$ 180,00
Móveis e Utensílios R$ 100,00
a) R$ 160,00 ; R$ 1.710,00
b) R$ 360,00 ; R$ 1.710,00
c) R$ 360,00 ; R$ 2.720,00
d) R$ 1.160,00 ; R$ 885,00

17. De acordo com os dados abaixo e sabendo-se que o Estoque Final totaliza R$ 400.000,00 em 31/12/2001, pode-se
afirmar que o Resultado Líquido do Exercício é de:

Capital Social R$ 25.000,00


Depreciações Acumuladas R$ 50.000,00
Juros Ativos R$ 60.000,00
Caixa R$ 75.000,00
Móveis e Utensílios R$ 80.000,00
Juros Passivos R$ 105.000,00
Duplicatas a Receber R$ 120.000,00
Estoque Inicial R$ 220.000,00
Despesas Gerais R$ 330.000,00
Fornecedores R$ 420.000,00
Compras de Mercadorias R$ 750.000,00
Venda de Mercadorias R$ 1.125.000,00
a) R$ 930.000,00
b) R$ 570.000,00
c) R$ 555.000,00
d) R$ 180.000,00

18. A contabilidade de uma empresa acusava no dia 31/12/2001 os seguintes saldos


Duplicatas a Pagar R$ 66.175,00 Imóveis R$ 5.000,00
Mercadorias R$ 60.675,00 Prejuízos Acumulados R$ 5.000,00
Receita com Vendas R$ 53.000,00 Receitas de Descontos R$ 3.825,00
Duplicatas a Receber R$ 40.000,00 Devolução de Vendas R$ 3.000,00
Capital Social R$ 30.500,00 ICMS a Recolher R$ 2.500,00
Custo das Mercadorias Vendidas R$ 22.000,00 Salários a Pagar R$ 2.000,00
Despesas com ICMS R$ 8.500,00 Despesas com COFINS R$ 1.500,00
Despesas de Juros R$ 6.000,00 Despesas de Descontos R$ 1.000,00
Despesas com Salários R$ 5.000,00 Despesas com PIS R$ 325,00
Tendo em vista os saldos acima podemos afirmar que a Receita Líquida Operacional foi de:
a) R$ 31.000,00
b) R$ 39.675,00
c) R$ 48.175,00
d) R$ 50.000,00

19. Após o encerramento do exercício, o total do Patrimônio Líquido de uma empresa que apresentou os seguintes saldos
em 31/12/2001 é:
Depreciação Acumulada R$ 1.500,00
Salários a Pagar R$ 1.500,00
Caixa R$ 2.000,00
Lucros Acumulados R$ 3.000,00
Mercadorias R$ 4.000,00
Duplicatas a Pagar R$ 5.000,00
Equipamentos R$ 6.000,00
Duplicatas a Receber R$ 8.000,00
Bancos Conta Movimento R$ 12.000,00
Capital Social R$ 20.000,00
Despesas Gerais R$ 22.000,00
Custo das Mercadorias Vendidas R$ 68.000,00
Receitas de Vendas R$ 91.000,00
a) R$ 1.000,00
b) R$ 3.000,00
c) R$ 23.000,00
d) R$ 24.000,00

20. Com base no saldo das contas abaixo, o valor do Ativo é:

Duplicatas a Receber R$ 41.000,00


Edifícios R$ 28.800,00
Estoque de Mercadorias para Revenda R$ 20.000,00
Terrenos R$ 15.000,00
Móveis e Utensílios R$ 13.400,00
Depreciação Acumulada de Edifícios R$ 12.500,00
Empréstimos a Sociedades Controladas R$ 12.400,00
Duplicatas Descontadas R$ 10.600,00
Bancos Conta Movimento R$ 10.200,00
Caixa R$ 10.100,00
Participações em Sociedades Controladas R$ 9.000,00
Depreciação Acumulada de Móveis e Utensílios R$ 6.500,00
Aplicações Financeiras de Curto Prazo R$ 4.100,00
Provisão para Devedores Duvidosos R$ 1.950,00
Impostos a Recuperar R$ 1.700,00
Despesas Pré-Operacionais R$ 1.320,00
Adiantamento para Despesas de Viagens R$ 1.300,00
Despesas Financeiras Pagas Antecipadamente R$ 1.280,00
Prêmios de Seguros a Vencer R$ 1.120,00
Amortizações Acumuladas de Despesas Pré-Operacionais R$ 1.020,00
a) R$ 134.620,00
b) R$ 135.510,00
c) R$ 138.150,00
d) R$ 148.750,00

21. Uma determinada empresa comercial encerra seu exercício em 31 de dezembro de cada ano. Em 31.12.2002, as
deduções da Receita Operacional Bruta da empresa em questão foram de R$ 4.800,00 e representavam 10% da Receita
Operacional Bruta; o Custo das Mercadorias Vendidas foi de 70% da Receita Operacional Líquida; o valor do Estoque
de Mercadorias existente era de R$ 6.600,00. Tendo em vista as informações, podemos afirmar que o Lucro
Operacional Bruto, a Receita Operacional Líquida e o Custo das Mercadorias Vendidas foram, respectivamente:
a) R$ 12.960,00 ; R$ 43.200,00 e R$ 30.240,00
b) R$ 12.960,00 ; R$ 48.000,00 e R$ 30.240,00
c) R$ 17.760,00 ; R$ 43.200,00 e R$ 48.000,00
d) R$ 17.760,00 ; R$ 48.000,00 e R$ 43.200,00

22. Uma empresa apresentou a seguinte composição do Patrimônio Líquido antes do encerramento das Contas de
Resultado.
Capital Social R$ 480.000,00
( – ) Capital Social a Integralizar R$ 120.000,00
Reserva de Capital R$ 40.000,00
Reserva Legal R$ 66.000,00
Lucros Acumulados R$ 2.400,00

Após a Provisão para Imposto de Renda, Contribuição Social e sem outros destaques do lucro, o Resultado Líquido do
período foi de R$ 180.000,00. Em obediência à lei das sociedades anônimas o valor para constituição da Reserva Legal que
a auditoria interna deverá considerar é de:
a) R$ 2.000,00
b) R$ 9.000,00
c) R$ 9.120,00
d) R$ 38.000,00

23. Considerando as informações abaixo, assinale a alternativa CORRETA:


Balancete de Verificação em 31.12.2002
CONTAS SALDOS FINAIS
Devedores Credores
Caixa R$ 1.000,00
Capital Social R$ 10.000,00
Clientes R$ 8.000,00
Compra de Mercadorias para Revenda R$ 3.400,00
Depreciação Acumulada Móveis e Utensílios R$ 600,00
Despesas com Aluguéis R$ 400,00
Despesas com Depreciação R$ 600,00
Despesas com Salários R$ 1.200,00
Despesas com Viagens R$ 600,00
Estoque Inicial de Mercadorias para Revenda R$ 2.500,00
Fornecedores R$ 2.800,00
Móveis e Utensílios R$ 5.300,00
Venda de Mercadorias R$ 9.600,00
Total R$ 23.000,00 R$ 23.000,00

Sabendo-se que o Estoque Final de Mercadorias, em 31.12.2002 é de R$ 1.200,00, os valores, respectivamente, do Custo
de Mercadorias Vendidas, do total do Ativo e do Resultado Operacional Líquido serão:
a) R$ 5.900,00 ; R$ 13.900,00 e R$ 900,00
b) R$ 4.700,00 ; R$ 18.600,00 e R$ 2.100,00
c) R$ 4.700,00 ; R$ 14.900,00 e R$ 2.100,00
d) R$ 5.900,00 ; R$ 18.600,00 e R$ 3.100,00

24. Com base nos saldos das contas abaixo, determine o montante do Passivo Circulante:
Adiantamento para Despesas de Viagens R$ 1.000,00
Amortizações Acumuladas de Despesas Pré-Operacionais R$ 1.000,00
Bancos Conta Movimento R$ 3.250,00
Caixa R$ 8.500,00

8
Depreciação Acumulada de Móveis e Utensílios R$ 5.100,00
Despesas Financeiras Pagas Antecipadamente R$ 1.230,00
Despesas Pré-Operacionais R$ 2.180,00
Duplicatas a Pagar R$ 17.300,00
Duplicatas Descontadas R$ 2.000,00
Edifícios R$ 20.000,00
Encargos Sociais a Recolher R$ 6.500,00
Estoque de Mercadorias para Revenda R$ 12.000,00
Fornecedores R$ 11.800,00
Impostos a Recolher R$ 700,00
Participações em Sociedades Controladas R$ 3.000,00
Prêmios de Seguros a Apropriar R$ 1.300,00
Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa R$ 2.100,00
Salários a Pagar R$ 12.000,00
Terrenos R$ 15.000,00

a) R$ 51.300,00
b) R$ 50.300,00
c) R$ 49.600,00
d) R$ 48.300,00

25. A contabilidade de determinada empresa apresentava, em 31.12.2002, os saldos:


Compras R$ 85.000,00
Despesas com Propaganda R$ 4.100,00
Despesas de Aluguel R$ 1.200,00
Despesas de Salários R$ 9.300,00
Devolução de Compras R$ 2.000,00
Devolução de Vendas R$ 1.600,00
Estoque Final R$ 18.000,00
Estoque Inicial R$ 25.000,00
Fretes sobre Compras R$ 500,00
Receitas Financeiras R$ 4.000,00
Seguro sobre Compras R$ 200,00
Vendas R$ 120.000,00

Considerando apenas os saldos das contas acima, pode se dizer que o valor das compras líquidas, do Custo das
Mercadorias Vendidas e o Resultado Líquido do Período são, respectivamente:
a) R$ 83.000,00 ; R$ 94.700,00 e R$ 17.800,00
b) R$ 83.700,00 ; R$ 90.700,00 e R$ 17.100,00
c) R$ 85.000,00 ; R$ 90.000,00 e R$ 13.100,00
d) R$ 85.700,00 ; R$ 112.000,00 e R$ 18.700,00

26. Os grupos contábeis representativos das origens de recursos são:


a) Passivo, Patrimônio Líquido e Receitas.
b) Ativo e Receitas.
c) Patrimônio Líquido, Receitas e Ativo.
d) Patrimônio Líquido, Ativo e Passivo.

27. O encerramento das contas de resultado, arroladas dentre as contas relacionadas abaixo, evidencia:
Contas Saldos
Bancos Conta Movimento R$ 800,00
Caixa R$ 350,00
Capital Social R$ 1.600,00
Despesas Antecipadas de Juros R$ 1.800,00
Despesas com Energia Elétrica R$ 60,00
Despesas com Material de Escritório R$ 120,00
Despesas com Publicidade R$ 250,00
Despesas com Salários R$ 500,00
Despesas de Seguros R$ 100,00
Duplicatas a Pagar R$ 500,00
Duplicatas a Receber R$ 500,00

9
Impostos R$ 500,00
Instalações R$ 600,00
Lucros Acumulados R$ 230,00
Móveis e Utensílios R$ 1.000,00
Receitas de Serviços a Prestar R$ 1.200,00
Receitas de Serviços Prestados R$ 1.650,00
Receitas Financeiras R$ 400,00
Salários a Pagar R$ 500,00
a) R$ 80,00 de prejuízo.
b) R$ 120,00 de lucro.
c) R$ 520,00 de lucro.
d) R$ 750,00 de lucro.

28. As informações abaixo destacadas projetam um resultado com mercadorias de:

Devolução de Vendas de Mercadorias R$ 7.000,00


Estoque Final de Mercadorias R$ 8.000,00
Estoque Inicial de Mercadorias R$ 12.000,00
Fretes Pagos sobre Compras de Mercadorias R$ 5.000,00
ICMs Incidente sobre as Compras de Mercadorias R$ 15.000,00
ICMs Incidente sobre as Vendas de Mercadorias R$ 33.000,00
Total das Compras de Mercadorias R$ 180.000,00
Total das Vendas de Mercadorias R$ 240.000,00
a) R$ 33.000,00
b) R$ 31.000,00
c) R$ 26.000,00
d) R$ 11.000,00

29. Tendo em vista as contas e saldos abaixo, marque a alternativa representativa dos somatórios dos saldos devedores e
credores, respectivamente:
Contas Saldos
Ações em Tesouraria R$ 28.000,00
Adiantamentos a Fornecedores R$ 2.500,00
Adiantamentos de Clientes R$ 2.200,00
Bancos Conta Movimento R$ 2.000,00
Capital Social R$ 30.000,00
Clientes R$ 35.000,00
Duplicatas Descontadas R$ 8.000,00
Empréstimos a Pagar R$ 10.000,00
Juros Pagos Antecipadamente R$ 800,00
Lucros Acumulados R$ 4.200,00
Mercadorias R$ 25.000,00
Participações em Coligadas R$ 7.000,00
Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa R$ 1.050,00
Receitas de Exercícios Futuros R$ 30.000,00
Reservas de Lucros R$ 1.500,00
Tributos a Recolher R$ 3.500,00
a) R$ 99.500,00 e R$ 91.250,00
b) R$ 100.300,00 e R$ 90.450,00
c) R$ 102.500,00 e R$ 88.250,00
d) R$ 103.800,00 e R$ 86.950,00

30. Indique o Resultado Operacional Bruto e o Resultado Líquido do Exercício, respectivamente, face aos saldos das contas
relacionadas abaixo:
Contas Saldos
Impostos sobre Serviços R$ 30.000,00
ICMs sobre Vendas R$ 204.000,00
Despesas Financeiras R$ 180.000,00
Despesas Administrativas R$ 150.000,00
Custo de Serviços Prestados R$ 100.000,00
Custo de Mercadorias Vendidas R$ 600.000,00

10
Venda de Mercadorias R$ 1.200.000,00
Dividendos Propostos R$ 30.000,00
Receitas de Serviços Prestados R$ 600.000,00
Provisão para Imposto de Renda R$ 80.400,00
a) R$ 1.070.000,00 e R$ 659.600,00
b) R$ 896.000,00 e R$ 425.600,00
c) R$ 866.000,00 e R$ 455.600,00
d) R$ 770.000,00 e R$ 485.600,00

31. Considerando os saldos apresentados abaixo e sabendo-se que o Estoque Final de Mercadorias em 31.12.2002 era de
R$ 1.800,00, podemos afirmar que o Custo de Mercadorias Vendidas, o total do Ativo e o Resultado Operacional
Líquido são, respectivamente:
Balancete de Verificação em 31.12.2002
Contas Saldos Finais
Devedores Credores
Caixa R$ 1.500,00
Capital Social R$ 15.000,00
Clientes R$ 12.000,00
Compra de Mercadorias para Revenda R$ 5.100,00
Depreciação Acumulada de Móveis e Utensílios R$ 900,00
Despesas com Aluguéis R$ 600,00
Despesas com Depreciação R$ 900,00
Despesas com Salários R$ 1.800,00
Despesas com Viagens R$ 900,00
Estoque Inicial de Mercadorias para Revenda R$ 3.750,00
Fornecedores R$ 4.200,00
Móveis e Utensílios R$ 7.950,00
Venda de Mercadorias R$ 14.400,00
Total R$ 34.500,00 R$ 34.500,00
a) R$ 3.300,00, R$ 24.150,00 e R$ 4.050,00.
b) R$ 7.050,00, R$ 22.350,00 e R$ 3.150,00.
c) R$ 8.850,00, R$ 20.550,00 e R$ 7.350,00.
d) R$ 8.850,00, R$ 23.250,00 e R$ 4.950,00.

32. Uma empresa comercial encerra seu exercício social em 31 de dezembro de cada ano. Em 31.12.2002, as deduções da
Receita Operacional Bruta da empresa foram de R$ 7.680,00 e representaram 10% da Receita Operacional Bruta. Em
31.12.2002, o Custo das Mercadorias Vendidas foi de 70% da Receita Operacional Líquida. O valor do Estoque de
Mercadorias existente em 31.12.2002 foi de R$ 10.560,00.

Em 31.12.2002 o Lucro Operacional Bruto, a Receita Operacional Líquida e o Custo das Mercadorias Vendidas foram,
respectivamente:
a) R$ 20.736,00, R$ 69.120,00 e R$ 48.384,00
b) R$ 20.736,00, R$ 76.800,00 e R$ 48.384,00
c) R$ 28.416,00, R$ 69.120,00 e R$ 76.800,00
d) R$ 28.416,00, R$ 76.800,00 e R$ 69.120,00

33. Recentemente, uma loteadora colocou à venda terrenos de ótima localização para fins residenciais. Uma empresa de
grande sucesso, atuante no ramo de indústria têxtil, instalada numa cidade em crescimento, que possui recursos
disponíveis por tempo indeterminado, decidiu adquirir dois terrenos no valor de R$ 50.000,00 cada, para fins de auferir
rendas através de locação. Tal bem deve ser registrado no:
a) Ativo Circulante.
b) Ativo Realizável a Longo-Prazo.
c) Ativo Permanente – Imobilizado.
d) Ativo Permanente – Investimento.

34. Analise o Balanço Patrimonial abaixo.


ATIVO
Ativo Circulante R$ 5.000,00
Caixa R$ 1.500,00
Bancos Conta Movimento R$ 2.000,00
Duplicatas a Receber R$ 1.500,00

11
Ativo Permanente R$ 5.000,00
Veículos R$ 5.000,00
Ativo Total R$ 10.000,00
PASSIVO
Passivo Circulante R$ 6.700,00
Fornecedores R$ 2.700,00
Empréstimos a Pagar R$ 4.000,00
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social R$ 3.300,00
Passivo Total R$ 10.000,00

Os percentuais de Capital Próprio e de Terceiros são, respectivamente:


a) 33,00% e 67,00%.
b) 49,25% e 203,03%.
c) 106,06% e 52,24%.
d) 197,00% e 67,00%.

35. Sobre as reservas e provisões podemos afirmar que:


a) As reservas e provisões são termos semelhantes, pois resguardam as devidas contrapartidas no ativo.
b) As reservas são contabilizadas em contas do patrimônio líquido e as provisões como obrigações ou conta retificadora
do ativo.
c) As reservas e provisões são constituídas debitando-se uma conta de resultado e uma conta patrimonial.
d) As reservas e provisões significam a mesma coisa, pois correspondem à diminuições do patrimônio líquido.

36. Analise os saldos contábeis a seguir.


Compra de Mercadorias para Revenda R$ 280.000,00
Custo de Mercadorias Vendidas R$ 232.000,00
Devolução de Compras R$ 21.000,00
Duplicatas a Receber R$ 5.000,00
Empréstimos a Pagar R$ 13.000,00
Estoque Inicial R$ 105.000,00
Fretes sobre Compras R$ 8.200,00
Pis sobre Receita Operacional R$ 10.000,00
Venda de Mercadorias R$ 380.000,00

Com base nestes dados, o valor do Estoque Final é de:


a) R$ 123.800,00.
b) R$ 140.200,00.
c) R$ 148.400,00.
d) R$ 153.000,00.

37. Determinada empresa apresentou, em 31.12.2003, os saldos das contas abaixo relacionadas
Bancos Conta Movimento R$ 1.150,00
Capital Social R$ 3.850,00
Custo com Mercadorias Vendidas R$ 650,00
Despesas com Aluguéis R$ 1.600,00
Despesas com Salários R$ 1.620,00
Duplicatas a Pagar R$ 3.000,00
Duplicatas a Receber R$ 2.500,00
Imóveis em Uso R$ 2.350,00
Impostos a Pagar R$ 2.450,00
Lucros Acumulados R$ 1.120,00
Máquinas e Equipamentos R$ 2.000,00
Mercadorias para Revenda R$ 1.100,00
Receitas de Aplicações Financeiras R$ 2.450,00
Receitas de Vendas R$ 2.000,00
Títulos a Receber R$ 1.900,00

Após a elaboração da Demonstração do Resultado do Exercício e do Balanço Patrimonial, a empresa encontrará um:
a) Ativo Circulante no valor de R$ 7.300,00.

12
b) Lucro Líquido no valor de R$ 1.230.00.
c) Patrimônio Líquido no valor de R$ 5.550,00.
d) Passivo Circulante no valor de R$ 4.800,00.

38. Considere os saldos apresentados nas contas especificadas a seguir:


COFINS sobre Receita Operacional R$ 21.600,00
Custo de Mercadorias Vendidas R$ 288.000,00
Descontos Concedidos Incondicionais R$ 12.000,00
Despesas Administrativas R$ 35.000,00
Despesas Financeiras R$ 13.000,00
ICMS sobre Vendas R$ 122.400,00
PIS sobre Receita Operacional R$ 11.880,00
Provisão para Contribuição Social sobre Lucros R$ 18.551,00
Provisão para Imposto de Renda R$ 30.918,00
Vendas Canceladas R$ 10.000,00
Vendas de Mercadorias R$ 720.000,00

A Receita Operacional Líquida do Exercício e o Resultado do Exercício são, respectivamente:


a) R$ 254.120,00 e R$ 206.120,00.
b) R$ 432.000,00 e R$ 237.038,00.
c) R$ 532.120,00 e R$ 156.651,00.
d) R$ 542.120,00 e R$ 156.651,00.

39. Analise as informações retiradas da Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados de uma empresa comercial
referente ao período de 01.01.2003 a 31.12.2003.
Dividendos Distribuídos R$ 300,00
Lucros ou Prejuízos Acumulados em 31.12.2002 R$ 3.800,00
Parcela dos Lucros Incorporada ao Capital Social R$ 1.000,00
Resultado Operacional Líquido do Exercício (R$ 700,00)
Reversão de Reserva de Exercícios Anteriores R$ 400,00
Transferências para Reservas R$ 200,00

Com base nestes dados, o saldo ao final do período da conta Lucros ou Prejuízos Acumulados é de:
a) R$ 2.000,00.
b) R$ 2.200,00.
c) R$ 2.400,00.
d) R$ 2.600,00.

40. Analise os saldos a seguir em 31.12.2003:


Bancos Conta Movimento R$ 9.000,00
Caixa R$ 3.000,00
Capital Social R$ 30.000,00
Compras de Mercadorias R$ 42.000,00
Custo de Mercadorias Vendidas R$ 30.000,00
Duplicatas a Pagar de Curto Prazo R$ 28.000,00
Duplicatas a Receber de Curto Prazo R$ 14.000,00
Duplicatas Descontadas R$ 6.000,00
Mercadorias – Saldo Inicial R$ 4.000,00
Vendas R$ 50.000,00

Os valores do Capital Circulante Líquido e do Patrimônio Líquido foram, respectivamente:


a) R$ 8.000,00 e R$ 50.000,00.
b) R$ 14.000,00 e R$ 30.000,00.
c) R$ 14.000,00 e R$ 50.000,00.
d) R$ 42.000,00 e R$ 30.000,00.

41. Determinada empresa apresenta as contas de seu Balanço Patrimonial.

13
Caixa R$ 30.000,00
Capital Social R$ 100.000,00
Contas a Pagar de Curto Prazo R$ 160.000,00
Duplicatas a Receber R$ 90.000,00
Estoques R$ 120.000,00
Financiamentos a Pagar de Longo Prazo R$ 60.000,00
Fornecedores R$ 180.000,00
Lucros ou Prejuízos Acumulados R$ 30.000,00
Máquinas e Equipamentos R$ 150.000,00
Participações em Outras Empresas R$ 140.000,00

O valor do Ativo Permanente e o do Passivo Circulante são, respectivamente:


a) R$ 240.000,00 e R$ 340.000,00.
b) R$ 290.000,00 e R$ 340.000,00.
c) R$ 290.000,00 e R$ 400.000,00.
d) R$ 430.000,00 e R$ 150.000,00.

42. São contas típicas do Ativo Permanente, exceto:


a) Bens em Operação e Pesquisa; Desenvolvimento de Produtos.
b) Despesas Antecipadas; Empréstimos Compulsórios sobre Combustíveis.
c) Participações Permanentes em Outras Sociedades; Participações em Fundos de Investimentos.
d) Terrenos e Imóveis para Futura Utilização; Imóveis não de Uso.

43. Assinale a alternativa INCORRETA:


a) O montante da Reserva Legal não poderá exceder 20% do valor do Capital Social.
b) A Reserva Legal poderá deixar de ser constituída quando o seu saldo, adicionado ao montante das Reservas de Capital,
exceder 30% do Capital Social.
c) A Reserva Legal não está sujeita à reversão.
d) A Reserva Legal visa manter a integridade do Capital Social e está sujeita à reversão.

44. As informações contábeis devem permitir ao usuário, como partícipe do mundo econômico, avaliar a situação e a
tendência da Entidade, exceto:
a) Observar e avaliar o comportamento.
b) Alterar os resultados, quando comparados com os de outros períodos passados.
c) Avaliar seus resultados à luz dos objetivos estabelecidos.
d) Projetar seu futuro nos marcos políticos, sociais e econômicos em que se insere.

45. Considere os saldos iniciais e os fatos ocorridos no Patrimônio Líquido de uma Companhia no ano de 2003:
Saldos em 01.01.2003
Capital Social R$ 100.000,00
Reservas de Lucros R$ 15.000,00
Lucros Acumulados R$ 12.800,00
Fatos ocorridos durante o ano de 2003
Aumento de capital com reservas de lucros R$ 10.000,00
Aumento de capital com imóveis R$ 34.000,00
Lucro do exercício R$ 26.000,00
Distribuição de dividendos retirados do lucro do exercício R$ 15.000,00
Destinação de parte do lucro para reservas R$ 8.000,00

O valor do Patrimônio Líquido, em 31.12.2003, é:


a) R$ 172.800,00.
b) R$ 174.800,00.
c) R$ 182.800,00.
d) R$ 190.800,00.

46. Uma determinada Companhia gastou, em 2003, com pesquisas para desenvolvimento de um novo produto, o montante
de R$ 152.800,00. Neste período, estudos técnicos indicaram que o produto era viável e teria uma vida útil estimada de
dez anos. Este valor deverá ser contabilizado no seguinte subgrupo:

a) Ativo Circulante – Imobilizado.

14
b) Ativo Permanente – Diferido.
c) Ativo Permanente – Investimentos.
d) Ativo Realizável a Longo Prazo – Diferido.

47. Dois sócios resolveram constituir uma sociedade, para tanto investiram R$ 100.000,00. No ato da constituição da
sociedade, em 10.06.2003, o sócio A integralizou a importância de R$ 10.000,00 em dinheiro e R$ 40.000,00 em
imóveis; o sócio B integralizou a importância de R$ 30.000,00 em dinheiro e se comprometeu integralizar o restante em
30.12.2003. No Balancete de Verificação, de 30.11.2003, as contas Capital Subscrito e Capital a Integralizar possuíam
os seguintes saldos, respectivamente:
a) R$ 20.000,00 e R$ 100.000,00.
b) R$ 80.000,00 e R$ 20.000,00.
c) R$ 100.000,00 e R$ 20.000,00.
d) R$ 100.000,00 e R$ 100.000,00.

48. Uma determinada empresa de manutenção de veículos em seu Balancete de Verificação, de 31.12.2003, apresentava os
seguintes saldos das contas:
CONTAS SALDOS
Adiantamento de Clientes R$ 5.000,00
Bancos conta Movimento R$ 4.000,00
Caixa R$ 800,00
Capital a Integralizar R$ 8.000,00
Capital Social R$ 12.000,00
Clientes R$ 800,00
Custo de Serviços Vendidos R$ 3.500,00
Despesas com Aluguel R$ 500,00
Despesas com Energia Elétrica R$ 200,00
Despesas com Pró-Labore R$ 3.200,00
Despesas com Propaganda R$ 1.500,00
Despesas com Salários R$ 3.400,00
Despesas com Seguros R$ 300,00
Despesas com Telefone R$ 200,00
Duplicatas a Pagar R$ 3.500,00
Equipamentos R$ 4.000,00
Estoques de Peças de Reparos R$ 5.000,00
Imóveis R$ 12.000,00
Lucros Acumulados R$ 2.200,00
Receita com Venda de Serviços R$ 28.000,00
Seguros a Vencer R$ 3.300,00

Após o encerramento das contas de resultado, o Balanço Patrimonial apresentou o Ativo Total e o Patrimônio Líquido,
respectivamente, de:
a) R$ 26.600,00 e R$ 21.400,00.
b) R$ 29.900,00 e R$ 21.400,00.
c) R$ 31.600,00 e R$ 29.400,00.
d) R$ 34.900,00 e R$ 29.400,00.

49. Analise as informações abaixo, desconsiderando os aspectos tributários. O Custo das Mercadorias Vendidas e o
Resultado Operacional Líquido do período são, respectivamente:
Compras de Mercadorias R$ 55.000,00
Despesas com Aluguel R$ 1.500,00
Despesas com Propaganda R$ 3.000,00
Despesas com Salários R$ 6.000,00
Devolução de Compras de Mercadorias R$ 1.000,00
Devolução de Vendas de Mercadorias R$ 1.000,00
Estoque Final de Mercadorias R$ 10.000,00
Estoque Inicial de Mercadorias R$ 20.000,00
Fretes sobre Compras de Mercadorias R$ 400,00
Receita com Vendas de Mercadorias R$ 80.000,00
Receitas Financeiras R$ 3.000,00

15
Seguro sobre Compras de Mercadorias R$ 1.200,00
a) R$ 62.400,00 e R$ 9.100,00.
b) R$ 63.200,00 e R$ 8.300,00.
c) R$ 65.600,00 e R$ 5.900,00.
d) R$ 67.600,00 e R$ 3.900,00.

50. Considere as afirmativas, a seguir, acerca das Notas Explicativas:


I. As informações contidas nas Notas Explicativas devem ser relevantes, complementares e/ou
suplementares àquelas não suficientemente evidenciadas ou não-constantes nas demonstrações
contábeis propriamente ditas.
II. As Notas Explicativas incluem informações de natureza patrimonial, econômica, financeira,
legal, física e social, bem como os critérios utilizados na elaboração das demonstrações contábeis
e eventos subseqüentes ao balanço.
III. As Notas Explicativas devem restringir-se às informações requeridas em decorrência de
legislação e outros dispositivos regulamentares específicos em função das características da
Entidade.
IV. Entre outros, os seguintes aspectos devem ser observados na elaboração das Notas Explicativas:
os assuntos relacionados devem ser agrupados segundo seus atributos comuns e os dados devem
permitir comparações com os de datas de períodos anteriores.

Estão CORRETAS as afirmativas:


a) I, II e III.
b) I, II e IV.
c) I, III e IV.
d) II, III e IV.

MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS E LANÇAMENTO CONTÁBEIS

51. A Empresa Segura Ltda. contratou para o período de doze meses, com vigência de 01/08/2000 a 31/07/2001, por R$
3.600,00 seguro para todos os funcionários da empresa, sendo pago 50% à vista e o restante para 60 dias. O registro
correto referente a este fato contábil é:
a) Despesa de Seguros R$ 3.600,00
a Caixa R$ 1.800,00
a Seguros a Pagar R$ 1.800,00
b) Despesa de Seguros R$ 1.800,00
Prêmios de Seguros a Apropriar R$ 1.800,00
a Caixa R$ 1.800,00
a Seguros a Pagar R$ 1.800,00
c) Despesas de Seguros Antecipadas R$ 3.600,00
a Caixa R$ 1.800,00
a Seguros a Pagar R$ 1.800,00
d) Seguros Contratados R$ 1.800,00
Seguros a Pagar R$ 1.800,00
a Caixa R$ 1.800,00
a Seguros a Vencer R$ 1.800,00

52. A empresa Pagante S.A. efetuou no dia 31/03/2001 o pagamento do pró-labore do sócio gerente, no valor líquido de R$
1.665,00, retendo na fonte o imposto de renda no valor de R$ 135,00. Indique o lançamento correto, correspondente a
esta operação:
a) Despesas de Pró-labore R$ 1.665,00
Despesas c/ Imposto de Renda na Fonte R$ 135,00
a Caixa R$ 1.800,00
b) Despesa de Pró-labore R$ 1.800,00
a Pró-labore a Pagar R$ 1.665,00
a IRRF a Recolher R$ 135,00
c) Despesa de Pró-labore R$ 1.665,00
Imposto de Renda na Fonte a Recuperar R$ 135,00
a Caixa R$ 1.800,00
d) Despesas de Pró-labore R$ 1.800,00
a Caixa R$ 1.665,00
a IRRF a Recolher R$ 135,00

16
53. No conjunto das operações abaixo, pertinentes a uma empresa industrial, assinale aquela que NÃO tem a sua origem no
processamento de custos:
a) O lançamento diz respeito ao detalhamento da quantidade e custo unitário.
Materiais
a Fornecedores
b) O lançamento diz respeito ao registro dos custos de produtos vendidos.
Custo de Produtos Vendidos
a Estoques de Produtos Acabados
c) O lançamento diz respeito ao fechamento de ordens de produção com todos os seus custos acumulados.
Estoques de Produtos Acabados
a Produção em Processo
d) Este lançamento diz respeito ao débito de custos nas ordens de produção.
Produção em Processo
a Estoque de Materiais

54. Uma empresa obteve um empréstimo no valor de R$ 25.000,00, para capital de giro, com vencimento dentro do
próprio mês. Pagou no ato R$ 1.500,00 a título de encargos financeiros. Este fato implica em:
a) Aumento do Ativo e Patrimônio Líquido no valor de R$ 25.000,00 e diminuição do Passivo no valor de R$ 1.500,00.
b) Aumento do Ativo no valor de R$ 25.000,00 e redução do Passivo em R$ 1.500,00 e aumento do Patrimônio Líquido
em R$ 23.500,00.
c) Aumento do Patrimônio Líquido e Ativo em R$ 23.500,00 e aumento do Passivo em R$ 25.000,00.
d) Aumento de Passivo em R$ 25.000,00, aumento do Ativo em R$ 23.500,00 e redução do Patrimônio Líquido em R$
1.500,00.

55. Uma determinada empresa apresenta a conta Móveis e Utensílios com um saldo inicial de R$ 15.000,00. Durante o
exercício adquiriu mesas e cadeiras no valor de R$ 18.000,00, sendo 50% à vista e o restante no prazo de 30 dias.
Vendeu cadeiras usadas à prazo por R$ 4.000,00 sendo este o preço de custo e adquiriu à vista prateleiras por R$
5.000,00. O saldo final da conta é:
a) R$ 25.000,00
b) R$ 33.000,00
c) R$ 34.000,00
d) R$ 38.000,00

56. A empresa elaborou a folha de pagamento de pessoal da área administrativa com salários no montante de R$ 30.000,00.
É de 34% a alíquota total da Previdência, sendo 11% da parte dos empregados e 23% da parte patronal. A
contabilização dos encargos da empresa com a Previdência é:
a) Despesas com Salários
a Contribuições a Recolher R$ 3.300,00
b) Despesas com Previdência
a Contribuições a Recolher R$ 6.900,00
c) Despesas com Previdência
a Contribuições a Recolher R$ 10.200,00
d) Despesas com Salários
a Contribuições a Recolher R$ 30.000,00

57. A empresa recebeu a importância líquida de R$ 20.000,00 referente a quitação de um título, tendo concedido um
desconto de 20% ao cliente, gerando o seguinte lançamento:
a) Caixa
a Descontos Concedidos R$ 20.000,00
b) Caixa
a Títulos a Receber R$ 20.000,00
c) Caixa R$ 25.000,00
a Descontos Concedidos R$ 5.000,00
a Títulos a Receber R$ 20.000,00
d) Caixa R$ 20.000,00
Descontos Concedidos R$ 5.000,00
a Títulos a Receber R$ 25.000,00

58. A apropriação de um serviço realizado, relativo a uma receita antecipada, pode ser contabilizada da seguinte forma:
a) Receitas Antecipadas

17
a Receitas de Serviços
b) Clientes
a Caixa
c) Caixa
a Receitas Antecipadas
d) Receitas de Serviços
a Receitas Antecipadas

59. Determinada empresa possuía, em sua carteira de clientes, três duplicatas a receber – Cliente A: R$ 15.000,00; Cliente
B: R$ 20.000,00; Cliente C: R$ 25.000,00. O saldo da Conta Duplicatas a Receber é de R$ 60.000,00. No dia 02 de
janeiro de 2004, todas as duplicatas foram descontadas junto a um banco. Após o lançamento contábil do desconto das
duplicatas junto ao banco, os saldos das contas Duplicatas a Receber e Duplicatas Descontadas ficaram assim
representados, respectivamente:
a) Credor em R$ 60.000,00 e devedor em R$ 60.000,00.
b) Devedor em R$ 60.000,00 e credor em R$ 60.000,00.
c) Devedor em R$ 60.000,00 e saldo zero.
d) Saldo zero e credor em R$ 60.000,00.

60. Considere as afirmativas a seguir a respeito das formalidades da escrituração contábil:


I. Não se admite o uso de códigos e/ou abreviaturas nos históricos dos lançamentos.
II. A escrituração contábil e a emissão de relatórios, peças, análises e mapas demonstrativos e
demonstrações contábeis são de atribuição e responsabilidade exclusivas de Contabilista
legalmente habilitado.
III. O Balanço e demais Demonstrações Contábeis de encerramento de exercício serão transcritos no
“Razão”, completando-se com as assinaturas do Contabilista e do titular ou do representante legal
da Entidade.
IV. No caso de a Entidade adotar para sua escrituração contábil o processo eletrônico, os formulários
contínuos, numerados mecânica ou tipograficamente, serão destacados e encadernados em forma
de livro.

Estão CORRETAS as afirmativas:


a) I e III.
b) I e IV.
c) II e III.
d) II e IV.

REGIME DE COMPETÊNCIA E RESULTADO DO EXERCÍCIO

61. Considerando os dados a seguir, referentes ao mês de dezembro de 1999, calcule o resultado de acordo com os
Princípios Fundamentais de Contabilidade:
- despesa de dezembro de 1999 paga em janeiro de 2000 R$ 36,00
- despesa de janeiro de 2000 paga em dezembro de 1999 R$ 54,00
- despesa de dezembro de 1999 paga em dezembro de 1999 R$ 45,00
- receita de dezembro de 1999 recebida em janeiro de 2000 R$ 27,00
- receita de janeiro de 2000 recebida em dezembro de 1999 R$ 63,00
- receita de dezembro de 1999 recebida em dezembro de 1999 R$ 51,00

Assinale a alternativa CORRETA:


a) Lucro de R$ 15,00
b) Prejuízo de R$ 3,00
c) Lucro de R$ 4,00
d) Prejuízo de R$ 15,00

62. Sabendo-se que nos registros contábeis um dos Princípios Fundamentais de Contabilidade adotado é o de Competência,
qual o efeito que representaria uma despesa incorrida, mas não paga no decurso do exercício, se adotado o regime de
caixa:
a) Um passivo maior que o real e lucro maior que o real.
b) Um passivo menor que o real e lucro maior que o real.
c) Um ativo maior que o real e um passivo menor que o real.
d) Um ativo maior que o real e lucro menor que o real.

18
63.Em relação às contas de resultado pode-se afirmar que
a) Uma despesa paga à vista representa uma redução de ativo e um aumento de passivo.
b) Uma despesa paga antecipadamente, provoca uma redução no ativo e na situação líquida.
c) Uma despesa realizada para pagamento futuro, representa um aumento de passivo sem qualquer redução ou acréscimo
nos valores do ativo.
d) Uma receita realizada para recebimento futuro, representa uma redução de passivo e um aumento da situação líquida.

64. Assinale a alternativa CORRETA:


a) A contabilização de receitas realizadas e não recebidas é feita em obediência ao Princípio da Competência de
Exercícios, observados os limites impostos pelos Princípios da Realização da Receita e do Conservadorismo.
b) A distribuição de dividendos é uma despesa para a empresa.
c) Os grupos Resultados de Exercícios Futuros e Permanente Diferido só existem em função do Princípio da Prudência.
d) A despesa antecipada deve ser computada no resultado do exercício de sua incorrência e a receita antecipada no
resultado do exercício em que for realizada.

65. Com base nas informações abaixo e no Princípio da Competência, a alternativa que demonstra corretamente o valor do
Resultado do Exercício é:
Despesas Incorridas e Pagas R$ 45.000,00
Despesas Não-Incorridas e Pagas R$150.000,00
Despesas Incorridas e Não-Pagas R$ 30.000,00
Receitas Recebidas e Não-Realizadas R$ 50.000,00
Receitas Realizadas e Recebidas R$ 75.000,00
Receitas Realizadas e Não-Recebidas R$100.000,00
a) Prejuízo de R$ 55.000,00
b) Nem Lucro nem Prejuízo
c) Lucro de R$ 100.000,00
d) Lucro de R$ 150.000,00

66. Em 29/11/01 uma empresa comercial obteve um empréstimo para capital de giro no valor de R$ 20.000,00, com
vencimento para liquidação em 28/01/2002 no valor total de R$ 23.000,00. Considerando que os juros referem-se ao
período de 30/11/2001 a 28/01/2002, o valor dos encargos financeiros a ser apropriado no ano 2002, é de:
a) R$ 1.400,00
b) R$ 1.550,00
c) R$ 1.600,00
d) R$ 3.000,00

67. O recebimento de uma determinada importância em dinheiro em 2002 por conta de serviços a serem realizados em
2003, provocou em 2002:
a) Redução do Prejuízo ou Aumento do Lucro.
b) Aumento do Prejuízo ou redução do Lucro.
c) Aumento do Ativo e do Passivo.
d) Redução do Ativo e do Passivo.

68. Uma entidade apura seu resultado pelo Princípio da Competência. O movimento de receitas e despesas de 2002 foi o
seguinte:
Receita de 2001 recebida em 2002 R$ 10.000,00
Receita de 2002 recebida em 2003 R$ 200.000,00
Receita de 2003 recebida em 2002 R$ 20.000,00
Despesa de 2001 paga em 2002 R$ 5.000,00
Despesa de 2002 paga em 2002 R$ 150.000,00
Despesa de 2003 paga em 2002 R$ 10.000,00
Despesa de 2002 paga em 2003 R$ 10.000,00

Em vista disso, afirmamos que o resultado em 2002 foi:


a) Prejuízo de R$ 30.000,00
b) Prejuízo de R$ 40.000,00
c) Lucro de R$ 40.000,00
d) Lucro de R$ 150.000,00

19
69. Uma empresa encerrou seu exercício em 31.12.2002 e efetuou o pagamento de salários de dezembro somente em
janeiro de 2003. Não apropriou na data devida a despesa de salários inobservando ao Princípio da Competência, tendo
como conseqüência:
a) Diminuição do saldo do caixa em 2002.
b) Diminuição do resultado de 2002.
c) Aumento do saldo do caixa em 2003.
d) Aumento do resultado de 2002.

70. As receitas e as despesas estão geralmente relacionadas nas empresas com fins lucrativos. Sendo assim, podemos
afirmar que:
a) a despesa é incorrida no momento em que ocorre o consumo e a receita no momento em que recebemos direitos já
provisionados.
b) A despesa é incorrida no momento em que ocorre o desembolso e a receita é realizada no momento em que se
transfere a propriedade do bem.
c) A receita é realizada no momento em que é transferida a propriedade do bem ou serviço e a despesa é incorrida no
momento do consumo.
d) A receita é realizada por ocasião da transferência da propriedade e a despesa é incorrida no momento da aquisição,
independente do pagamento.

71. No mês de setembro de 2003, uma empresa comprou a prazo material de expediente, no valor de R$ 30.000,00. Os
pagamentos das faturas ocorreram em 30 de outubro, 30 de novembro e 30 dezembro de 2003. O material utilizado em
dezembro de 2003 totalizou R$ 10.000,00.

O valor a ser apropriado como Despesas será de:


a) R$ 30.000,00, em setembro de 2003.
b) R$ 10.000,00, em outubro de 2003.
c) R$ 20.000,00, em novembro de 2003.
d) R$ 10.000,00, em dezembro de 2003.

72. Uma empresa comercial registra sua movimentação patrimonial pelo Regime de Competência com as seguintes
situações abaixo:
ƒ Despesas relativas a dez/2003 e pagas em dez/2003 - R$ 45.000,00;
ƒ Despesas relativas a jan/2004 e pagas em dez/2003 - R$ 54.000,00;
ƒ Despesas relativas a dez/2003 e pagas em jan/2004 - R$ 36.000,00;
ƒ Receitas relativas a dez/2003 e recebidas em jan/2004 - R$ 27.000,00;
ƒ Receitas relativas a jan/2004 e recebidas em dez/2003 - R$ 63.000,00;
ƒ Receitas relativas a dez/2003 e recebidas em dez/2003 - R$ 51.000,00.

Para fins de análise da diretoria e com base nas informações apresentadas, os Resultados do Exercício dessa empresa em
dezembro de 2003, pelo Regime de Caixa e pelo Regime de Competência foram, respectivamente:
a) Prejuízo de R$ 3.000,00 e Lucro de R$ 6.000,00.
b) Lucro de R$ 6.000,00 e Prejuízo de R$ 3.000,00.
c) Prejuízo de R$ 3.000,00 e Lucro de R$ 15.000,00.
d) Lucro de R$ 15.000,00 e Prejuízo de R$ 3.000,00.

73. As Normas Brasileiras de Contabilidade definem como oficial, para a realização das Demonstrações Contábeis, o
Regime de Competência. O efeito que representa uma despesa incorrida, mas não paga no decurso do exercício
financeiro, se adotado o Regime de Caixa, é:
a) Ativo maior que o Real e Lucro maior que o Real.
b) Ativo maior que o Real e Lucro menor que o Real.
c) Passivo maior que o Real e Lucro maior que o Real.
d) Passivo menor que o Real e Lucro maior que o Real.

74. Uma empresa possuía um imóvel, utilizado no desempenho de suas atividades, adquirido por R$ 30.000,00 e
depreciado em 20% do seu valor. Vendeu-o por R$ 25.000,00, em 30.09.2003, concedendo prazo ao comprador para
pagamento até o final de fevereiro de 2004, com juros simples de 5% ao mês, recebidos no ato da venda. A empresa
encerra seu exercício social em 31 de dezembro de cada ano. A operação proporcionou à empresa vendedora:
a) Aumento do Ativo Circulante no valor de R$ 4.750,00.
b) Aumento do Patrimônio Líquido no exercício de 2003 no valor de R$ 7.250,00.
c) Um Ativo Imobilizado reduzido no valor de R$ 25.000,00.
d) Uma Receita Financeira, no exercício de 2003, no valor de R$ 3.750,00.

20
75. Considere os dados a seguir referentes ao mês de dezembro de 2003:
• Despesa de dezembro/2003, paga em janeiro/2004 no valor de R$ 46,00.
• Despesa de janeiro/2004, paga em dezembro/2003 no valor de R$ 52,00.
• Despesa de dezembro/2003, paga em dezembro/2003 no valor de R$ 50,00.
• Receita de dezembro/2003, recebida em janeiro/2004 no valor de R$ 30,00.
• Receita de janeiro/2004, recebida em dezembro/2003 no valor de R$ 60,00.
• Receita de dezembro/2003, recebida em dezembro/2003 no valor de R$ 54,00.

O resultado do referido mês, conforme os Princípios Fundamentais da Contabilidade é:


a) Prejuízo de R$ 12,00.
b) Prejuízo de R$ 4,00.
c) Lucro de R$ 12,00.
d) Lucro de R$ 38,00.

FATOS CONTÁBEIS

76. Uma empresa tem uma dívida de R$ 2.000,00 com obtenção de um desconto de 20% no pagamento terá praticado um
fato contábil denominado:
a) Modificativo diminutivo.
b) Misto diminutivo.
c) Modificativo aumentativo.
d) Misto aumentativo.

77. Os efeitos relativos a um fato permutativo concernente a itens exclusivamente do Ativo alteram a substância
patrimonial apenas:
a) Econômico.
b) Quantitativamente.
c) Qualitativamente.
d) Quantitativamente e qualitativamente.

78. A opção que contém fato contábil misto é:


a) Venda de imóvel, com lucro.
b) Pagamento de salários do mês anterior.
c) Pagamento de compras e recebimento de vendas do mesmo mês.
d) Liquidação de duplicata, parte em cheque e o restante em dinheiro.

79. O pagamento de uma duplicata com juros constitui-se em um fato:


a) Permutativo.
b) Modificativo Aumentativo.
c) Misto Negativo.
d) Misto Positivo.

80. Os fatos contábeis podem ser classificados em três grupos: permutativo, modificativos e mistos. É CORRETO afirmar
que:
a) Fatos contábeis modificativos produzem efeitos sobre o Patrimônio Líquido, aumentando-o, apenas.
b) Fatos contábeis modificativos não produzem efeitos sobre o Patrimônio Líquido.
c) Fatos contábeis permutativos são aqueles que alteram apenas os elementos componentes do Ativo e do Passivo, sem
alterar quantitativamente o Patrimônio Líquido.
d) Fatos contábeis permutativos são aqueles que alteram os elementos componentes do Ativo e do Passivo, e interferem
positivamente no Patrimônio Líquido.

81. Analise os fatos contábeis que se seguem:


I. Os fatos contábeis mistos diminutivos são aqueles que, ao permutarem os elementos patrimoniais provocam
redução no Patrimônio Líquido.
II. Os fatos contábeis permutativos provocam alteração no Patrimônio Líquido.
III. Os fatos contábeis mistos combinam, um fato contábil permutativo e um fato contábil modificativo, relacionados
na mesma operação.
IV. Os fatos contábeis mistos aumentativos são aqueles que, ao permutarem os elementos patrimoniais, aumentam o
Patrimônio Líquido.
V. Os fatos contábeis modificativos não provocam alteração no Patrimônio Líquido.

21
No tocante aos fatos contábeis:
a) Os itens I, III e V são incorretos.
b) Os itens I, III e IV são corretos.
c) Os itens II, III e V são corretos.
d) Os itens II, III e IV são incorretos.

82. O lançamento de pagamento de duplicata com juros por meio de cheque é um fato:
a) Permutativo ou misto, compensando elementos ativos e passivos.
b) Modificativo Diminutivo.
c) Modificativo Aumentativo.
d) Misto com compensação de elementos ativos e passivos.

ESTOQUES – COMPRA E VENDA, CONTROLE E AVALIAÇÃO

83. A Comercial Pinheiro Ltda., que iniciou suas atividades em 01.12.1999, apresentou até 31.12.1999, data do primeiro
balanço, a seguinte movimentação em relação a uma determinada mercadoria:
DATA NATUREZA DA OPERAÇÃO VALOR TOTAL (em R$ )
08.12.1999 Compra de 30 unidades 2.400,00 (*)
16.12.1999 Venda de 05 unidades 500,00
23.12.1999 Compra de 40 unidades 3.600,00 (*)
31.12.1999 Venda de 20 unidades 2.200,00
(*) Valor líquido de ICMS

O valor do estoque final, avaliado pelo método PEPS, atingiu o montante de:
a) 3.300,00
b) 4.050,00
c) 4.000,00
d) 3.600,00

84. Considerando os dados abaixo, na ordem apresentada, apure, respectivamente, o custo das mercadorias vendidas e o
valor do estoque, com base no Custo Médio Ponderado, sabendo-se que no decorrer das operações, foram enviadas ao
fornecedor, para conserto, 125 unidades:
- Saldo inicial de 100 unidades a R$ 11,00 cada.
- Aquisição de 300 unidades por R$ 3.200,00 + Frete no valor de R$ 300,00
- Venda de 200 unidades por R$ 5.000,00
- Aquisição de 150 unidades por R$ 2.075,00
- Aquisição de 50 unidades por R$ 825,00
- Venda de 180 unidades por R$ 4.100,00 + frete no valor de R$ 200,00
a) R$ 4.340,00 e R$ 2.560,00
b) R$ 4.640,00 e R$ 2.860,00
c) R$ 6.100,00 e R$ 2.560,00
d) R$ 6.400,00 e R$ 2.860,00

85. Uma empresa comercial mantém controle permanente de estoque e o avalia pelo método do custo médio ponderado. O
estoque final de mercadorias em 28 de fevereiro de 2002 era de 200 unidades avaliadas ao custo unitário de R$ 10,00.
As compras e as vendas dessas mercadorias estão isentas de tributações. Em março de 2002 a empresa realizou os
seguintes movimentos de compra e venda de mercadorias:
02/03/2002 — compra a prazo de 400 unidades pelo valor total de R$ 5.200,00.
03/03/2002 — venda a prazo de 500 unidades pelo valor total de R$ 6.000,00.
04/03/2002 — compra a vista de 400 unidades ao preço unitário de R$ 15,00
05/03/2002 — venda à vista de 200 unidades ao preço unitário de R$ 18,00

Com base nas informações, é CORRETO afirmar que:


a) O Custo Total das Vendas do dia 3 de março foi de R$ 5.900,00.
b) O Lucro Bruto total das operações alcançou a cifra de R$ 3.900,00.
c) O Lucro Bruto alcançado nas vendas do dia 5 de março foi de R$ 3,00 por unidade.
d) O Estoque Final existente após a venda do dia 5 de março é de 300 unidades ao custo médio de R$ 14,40.

86. Uma empresa apresenta, no sistema de controle de estoque, no item matéria-prima, em quilos:

22
Data Entrada Saída Saldo
31/03/2001 250
06/04/2001 200 450
09/04/2001 90 540
17/04/2001 30 570
18/04/2001 230 340
22/04/2001 170 170
O estoque inicial foi comprado a R$ 1,50 o quilo. As demais compras foram a R$ 1,70, R$ 1,90 e R$ 2,10 o quilo,
respectivamente. Pelo método PEPS o estoque final é de:
a) R$ 255,00
b) R$ 289,00
c) R$ 319,00
d) R$ 357,00

87. Uma empresa que trabalhava com um único tipo de mercadoria realizou, na ordem abaixo, as seguintes operações:
1ª) Compra de 20 unidades a R$ 20,00 cada e com destaque de 17% de ICMS.
2ª) Compra de 30 unidades a R$ 25,00 cada e com destaque de 17% de ICMS.
3ª) Venda de 15 unidades a R$ 50,00 cada e com destaque de 17% de ICMS.

Tendo em vista que essa empresa adota o Método do Custo Médio Ponderado Variável, podemos afirmar que o Custo
das Mercadorias Vendidas relativo à 3ª operação é de:
a) R$ 286,35
b) R$ 337,50
c) R$ 345,00
d) R$ 403,65

88. Uma empresa adquiriu um lote de mercadorias para revenda por R$ 250.000,00. No encerramento do exercício,
este lote, a preço de mercado, estava avaliado em R$ 200.000,00. No Balanço Patrimonial final do exercício, essa
mercadoria tem o valor correspondente ao custo de aquisição subtraído da Provisão para Ajuste de Estoque ao Preço de
Mercado de:
a) R$ 250.000,00, mas com redução de R$ 50.000,00.
b) R$ 250.000,00, sem qualquer redução.
c) R$ 200.000,00, mas com ágio de R$ 50.000,00.
d) R$ 250.000,00, mas com redução de R$ 200.000,00.

DEPRECIAÇÃO, AMORTIZAÇÃO E EXAUSTÃO

89. A Cia. Sigma realizou em julho de 2000 benfeitoria em terreno alugado de terceiros nesta mesma data, no montante de
R$ 52.800,00. Sendo o contrato de locação de 4 anos e que o valor deverá ser totalmente amortizado no período locado,
o valor da amortização a ser lançada em cada período-base anual é de, respectivamente:
a) R$ 6.600,00 R$ 15.400,00 R$ 15.400,00 R$ 15.400,00
b) R$ 13.200,00 R$ 13.200,00 R$ 13.200,00 R$ 13.200,00
c) R$ 6.600,00 R$ 13.200,00 R$ 13.200,00 R$ 13.200,00 R$ 6.600,00
d) R$ 10.560,00 R$ 10.560,00 R$ 10.560,00 R$ 10.560,00 R$ 10.560,00

90. Determinada empresa adquiriu uma máquina em 2 de janeiro de 1998, colocando-a em funcionamento na mesma data.
Sabendo-se que:
- A taxa de depreciação foi de 20% ao ano.
- O valor de aquisição da máquina foi de R$ 22.000,00.
- A máquina foi vendida por R$ 20.000,00 em 1 de julho de 2001.

Pode-se afirmar que o valor residual da máquina em 31.12.2000, era de:


a) R$ 8.800,00
b) R$ 13.200,00
c) R$ 15.400,00
d) R$ 22.000,00

91. Uma determinada empresa adquiriu um veículo em 1º de março de 1997 por R$ 72.000,00, sendo estimado o seu valor
residual em R$ 9.000,00 e a vida útil em 5 anos. O setor de contabilidade efetuou, anualmente, todos os registros

23
contábeis relativos às despesas de depreciação, elaborando o seguinte quadro demonstrativo da depreciação acumulada
do citado bem:
Período Depreciação Dep. Acumulada
01.03.1997 à 31.12.1997 R$ 10.500,00 R$ 10.500,00
01.01.1998 à 31.12.1998 R$ 12.600,00 R$ 23.100,00
01.01.1999 à 31.12.1999 R$ 12.600,00 R$ 35.700,00
01.01.2000 à 31.12.2000 R$ 12.600,00 R$ 48.300,00
01.01.2001 à 31.12.2001 R$ 12.600,00 R$ 60.900,00
01.01.2002 à 28.02.2002 R$ 2.100,00 R$ 63.000,00

Se o veículo fosse vendido por R$ 60.000,00 em 31.12.2000, após a depreciação o resultado seria:
a) Uma perda de R$ 2.700,00
b) Uma perda de R$ 10.500,00
c) Um ganho de R$ 23.700,00
d) Um ganho de R$ 36.300,00

92. Determinada indústria mantém um controle individual de seu imobilizado. Em 31.12.2001 os saldos das contas no
Balanço Patrimonial eram os seguintes:
Itens Máquinas e Equipamentos Depreciação Acumulada
Máquina A R$ 43.190,00 R$ 34.370,00
Máquina B R$ 63.360,00 R$ 53.160,00

As máquinas foram utilizadas em três turnos de 8 horas, em todo o período de 2002. A empresa adota o método das quotas
constantes de depreciação, sendo sua vida útil de 10 anos. Considerando-se que o coeficiente adotado é de dois para três
turnos de 8 horas, o valor da depreciação no período, de tais máquinas, a ser contabilizado pela empresa, será de:
a) R$ 10.655,00
b) R$ 18.838,00
c) R$ 19.020,00
d) R$ 21.310,00

93. Um trator de esteira foi adquirido por R$ 45.000,00, em janeiro de 2003. Segundo as especificações do fabricante, as
horas estimadas de vida útil desse trator são de 9.000 horas. Considerando-se que no ano de 2003 o trator tenha
trabalhado 1.200 horas, a taxa e o valor da depreciação por horas trabalhadas seria, respectivamente, de:
a) R$ 4,00/hora trabalhada e R$ 4.800,00.
b) R$ 5,00/hora trabalhada e R$ 6.000,00.
c) R$ 6,00/hora trabalhada e R$ 7.200,00.
d) R$ 10,00/hora trabalhada e R$ 12.000,00.
BAIXA DE CRÉDITOS IRRECUPERÁVEIS E P.D.D.

94. Uma determinada empresa, no encerramento do exercício em 31/12/2000, tem a receber uma duplicata no valor de
R$7.500,00 vencida em 31/08/1999. Apesar de já ter encaminhado o título para o Cartório de Protestos, até agora não
obteve sucesso. Com base na legislação contábil e fiscal vigente, o Contador resolveu registrar corretamente o fato
contábil. Indique o lançamento adotado:
a) Provisão para Perdas no Recebimento de Créditos
a Duplicatas a Receber R$ 7.500,00
b) Perdas com Duplicatas Incobráveis
a Provisão para Perdas no Recebimento de Créditos R$ 7.500,00
c) Despesas com Provisão para Perdas no Recebimento de Créditos
a Duplicatas a Receber R$ 7.500,00
d) Duplicatas a Receber
a Provisão para Perdas no Recebimento de Créditos R$ 7.500,00

24
EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL

Para as questões 84 e 85 faça uma análise da seguinte estrutura.

EMPRESA GAMA

80% 60%

EMPRESA ALFA EMPRESA OMEGA

30% 15%

EMPRESA BETA 80% EMPRESA FATOS

95. Marque a alternativa CORRETA:


a) A empresa Fatos é controlada pela empresa Gama que também controla a empresa Ômega.
b) A empresa Gama controla somente as empresas Alfa e Ômega, não detendo, nem indiretamente, qualquer outra
controlada.
c) A empresa Fatos é coligada da empresa Ômega, mas é controlada pela empresa Gama, através das participações das
empresas Alfa e Beta.
d) A empresa Gama tem controle indireto sobre a empresa Beta, detendo controle direto sobre a empresa Fatos.

96. Marque a alternativa INCORRETA:


a) A empresa Gama deverá usar o método da equivalência patrimonial somente na avaliação dos seus investimentos nas
empresas Alfa e Ômega.
b) A empresa Ômega deverá usar o método da equivalência patrimonial na avaliação dos seus investimentos na empresa
Fatos.
c) A participação total da empresa Gama na empresa Fatos é de 28,2%.
d) A participação total da empresa Gama na empresa Beta é de 24%.

97. É CORRETO afirmar, quanto ao Método da Equivalência Patrimonial, que:


a) Os resultados e quaisquer variações patrimoniais de uma controlada ou coligada, não precisam ser reconhecidos no
momento de sua geração, uma vez que dependem de serem ou não distribuídos.
b) A empresa investidora registra somente as operações ou transações baseadas em atos formais, pois, de fato, os
dividendos são registrados como receita no momento em que são declarados e distribuídos, ou provisionados pela
empresa investida.
c) Os resultados e quaisquer variações patrimoniais de uma controlada ou coligada, devem ser reconhecidos no momento
de sua geração, independentemente de serem ou não distribuídos.
d) A empresa investidora registra somente as operações ou transações baseadas em atos formais, pois, de fato, os
dividendos são registrados como despesa no momento em que são declarados e distribuídos, podendo ser
provisionados pela empresa investida.

98. São coligadas as sociedades quando uma participa com:


a) No mínimo 5% (cinco por cento) do capital da outra.
b) No máximo 5% (cinco por cento) do capital da outra, sem controlá-la.
c) 10% (dez por cento) ou mais, do capital da outra, sem controlá-la.
d) 40% (quarenta por cento) do capital da outra e detiver o controle acionário.

99. Em 31/12/2001 as empresas A e B apresentaram as seguintes informações:


EMPRESA A EMPRESA B
Ativo Circulante R$ 12.000,00 R$ 5.000,00
Ativo Realizável a Longo-Prazo R$ 18.000,00
Ativo Permanente - Investimentos R$ 30.000,00
Ativo Permanente - Imobilizado Líquido R$ 110.000,00 R$ 49.000,00
Passivo Circulante R$ 25.000,00 R$ 15.000,00

25
Passivo Exigível a Longo-Prazo R$ 15.000,00 R$ 5.000,00
Capital Social R$ 80.000,00 R$ 50.000,00
Reservas R$ 10.000,00 R$ 1.000,00
Lucros/Prejuízos Acumulados R$ 20.000,00 R$ (14.000,00)
Despesas Operacionais R$ 60.000,00 R$ 45.000,00
Receitas Operacionais R$ 80.000,00 R$ 42.000,00

A Empresa A participa com 60% da Empresa B, sendo a única participação societária. Aplicando o Método da
Equivalência Patrimonial, o valor dos investimentos permanentes é de:
a) R$ 20.400,00
b) R$ 22.200,00
c) R$ 28.800,00
d) R$ 30.600,00

100. As Companhias A e B apresentaram em 31.12.2002 as seguintes informações:


CONTAS CIA A CIA B
Ativo Circulante R$ 412.000,00 R$ 105.000,00
Ativo Realizável a Longo Prazo R$ 28.000,00 R$ 11.000,00
Ativo Permanente – Investimentos R$ 84.000,00
Ativo Permanente – Imobilizado Líquido R$ 170.000,00 R$ 49.000,00
Passivo Circulante R$ 125.000,00 R$ 35.000,00
Passivo Exigível a Longo Prazo R$ 25.000,00
Capital Social R$ 360.000,00 R$ 80.000,00
Reservas R$ 93.000,00 R$ 48.000,00
Lucros / Prejuízos Acumulados R$ 20.000,00 R$ (16.000,00)
Lucro Líquido do Período R$ 71.000,00 R$ 18.000,00

A CIA A participa com 75% da CIA B, sendo esta sua única participação societária. Aplicando o Método da Equivalência
Patrimonial, o valor dos investimentos permanentes é de:
a) R$ 60.000,00
b) R$ 96.000,00
c) R$ 97.500,00
d) R$ 109.500,00

DOAR

101. Considere os dados abaixo dos balanços encerrados em 31/12/2000 e 31/12/1999 em R$.
ATIVO 2000 1999 PASSIVO 2000 1999
Ativo Circulante 82.500,00 68.750,00 Passivo Circulante 43.500,00 52.250,00
Caixa 10.000,00 5.000,00 Fornecedores 17.000,00 29.000,00
Clientes 22.500,00 31.250,00 Impostos a Recolher 26.500,00 23.250,00
Estoques de Mercadorias 50.000,00 32.500,00
Realizável a Longo Prazo 5.000,00 15.750,00 Exigível a Longo Prazo 3.000,00 3.750,00
Permanente 42.500,00 23.000,00 Patrimônio Líquido 83.500,00 51.500,00
Imobilizado 42.500,00 23.000,00 Capital Social 60.000,00 35.000,00
Marcas e Patentes 22.500,00 10.500,00 Reserva Capital 18.500,00 14.000,00
Terrenos 20.000,00 12.500,00 Lucros Acumulados 5.000,00 2.500,00
TOTAL DO ATIVO 130.000,00 107.500,00 TOTAL PASSIVO + PL 130.000,00 107.500,00

Na Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR), é correto afirmar que:


a) Aumento do Capital Circulante Líquido de R$12.500,00
b) Aplicações de recursos no valor R$19.500,00
c) Origens de recursos no valor de R$32.000,00
d) Origens de recursos no valor de R$42.750,00

102. As alternativas abaixo representam origens e aplicações e por isso fazem parte da Demonstração das Origens e
Aplicações de Recursos. Indique a alternativa que afeta o Capital Circulante Líquido:
a) Aquisição de bens do Ativo Permanente (Investimentos ou Imobilizado) pagáveis a longo prazo.
b) Vendas de bens do Ativo Permanente recebível a longo prazo.
c) Ágio na emissão de ações, pelo valor efetivamente integralizado no período.
26
d) Integralização de Capital em bens do Ativo Permanente no período.

103. De acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade, que dispõe sobre o conceito, conteúdo, estrutura e
nomenclatura da Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos, constitui aplicações de recursos, exceto:
a) Recursos destinados a Integralização de capital social em moeda corrente do país.
b) Recursos destinados ao pagamento das participações nos lucros aos sócios e acionistas.
c) Recursos destinados a aquisições do permanente e no aumento dos ativos de longo prazo.
d) Recursos destinados à redução de obrigações de longo prazo.

104. Em relação à Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos, a alternativa CORRETA é:


a) O aumento do Ativo Diferido é uma origem.
b) O encargo de depreciação é uma origem.
c) A realização do Capital é uma aplicação.
d) O aumento do Exigível a Longo Prazo é uma aplicação.

105. Tendo em vista as informações abaixo, correspondentes à Demonstração de Origens e Aplicações de Recursos,
elaborada em 31.12.2002, a Variação do Capital Circulante Líquido é de:
Aquisição de Direitos do Ativo Imobilizado R$ 15.000,00
Aumento do Ativo Realizável a Longo Prazo R$ 2.000,00
Aumento do Passivo Exigível a Longo Prazo R$ 4.000,00
Dividendos Distribuídos R$ 5.000,00
Encargos de Depreciação R$ 11.000,00
Lucro Líquido do Exercício R$ 17.000,00
Realização do Capital Social em dinheiro R$ 3.000,00
a) R$ 35.000,00
b) R$ 22.000,00
c) R$ 17.000,00
d) R$ 13.000,00

106. Em relação à disposição na Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos – DOAR, classifique os itens abaixo
como Origens ou Aplicações de Recursos:
• Aquisição de Equipamentos para pagamento em 30 dias.
• Redução do Ativo Realizável a Longo Prazo.
• Distribuição de Dividendos.
• Aumento de Capital em Dinheiro.
• Obtenção de Financiamento a Longo Prazo.

A seqüência CORRETA é:
a) Aplicação, Aplicação, Aplicação, Origem, Aplicação.
b) Aplicação, Origem, Aplicação, Origem, Origem.
c) Origem, Aplicação, Aplicação, Origem, Origem.
d) Origem, Origem, Aplicação, Aplicação, Origem.

107. Uma empresa apresentou, no início do exercício, um Ativo Circulante de R$ 75.000,00 e um Passivo Circulante de
R$ 46.500,00. No final do exercício, o Balanço Patrimonial apresentou um Ativo Circulante de R$ 98.000,00 e um
Passivo Circulante de R$ 51.400,00. Na elaboração da Demonstração de Origens e Aplicações de Recursos, foi
apurada uma aplicação de recursos no montante de R$ 37.000,00. O valor das origens de recursos, na referida
demonstração, é de:
a) R$ 18.100,00.
b) R$ 18.900,00.
c) R$ 55.100,00.
d) R$ 75.100,00.

Teoria Contábil

108. Considerando uma empresa que tenha um valor total de seus ativos de R$ 139.180,00, um Valor Econômico
Adicionado (VEA) de R$ 12.730,00 e um custo médio ponderado de capital de 13,98%. O valor do goodwill e o valor
de mercado desta empresa serão, respectivamente, de:
a) R$ 14.509,65 e R$ 153.689,65.
b) R$ 19.457,36 e R$ 58.637,36.
c) R$ 91.058,65 e R$ 230.238,65.

27
d) R$ 177.965,40 e R$ 317.145,40.

109. A alternativa INCORRETA em relação à Contabilidade enquanto conhecimento é:


a) A Contabilidade deve permitir ao usuário, como partícipe do mundo econômico, observar e avaliar o comportamento;
comparar seus resultados com os de outros períodos ou Entidades; avaliar seus resultados à luz dos objetivos
estabelecidos.
b) A Contabilidade possui objeto próprio, que é o Patrimônio das Entidades, e consiste em conhecimentos obtidos por
metodologia racional, com as condições de generalidade, incerteza e falta de causas, em nível qualitativo diferente das
demais ciências sociais.
c) Na Contabilidade, o objeto é sempre o Patrimônio de uma Entidade, definido como um conjunto de bens, direitos e
obrigações para informais, ou a uma sociedade ou instituição de qualquer natureza, independente da sua finalidade,
que pode, ou não, incluir o lucro.
d) Os usuários tanto podem ser internos e externos e, mais ainda, com interesses diversificados, razão pela qual as
informações geradas pela Entidade devem ser amplas e fidedignas e, pelo menos, suficientes para a avaliação da sua
situação patrimonial e das mutações sofridas pelo seu patrimônio, permitindo a realização de inferências sobre o seu
futuro.

ANÁLISE DE BALANÇOS

110. Considerando a lucratividade operacional é de 12%, o valor das vendas líquidas R$ 10.000,00 e o ativo operacional
de R$ 4.000,00, conclui-se que:
a) O Lucro Operacional é de R$ 1.200,00, a rotação do Ativo Operacional 2,5 e o Retorno do Investimento 20%.
b) O Lucro Operacional é de R$ 1.200,00, a rotação do Ativo Operacional 2,5 e o Retorno do Investimento 30%.
c) O Lucro Operacional é de R$ 1.000,00, a rotação do Ativo 0,4 e o Retorno do Investimento 30%.
d) O Lucro Operacional é de R$ 1.000,00, a rotação do Ativo 2,5 e o retorno do investimento 30%.

Observe os demonstrativos abaixo e responda as questões 111 e 112.


Balanço Patrimonial em 31.12.1999 (em R$)
Ativo Passivo
Ativo Circulante 252.000,00 Passivo Circulante 168.000,00
Ativo Permanente 348.000,00 Exigível a Longo-Prazo 72.000,00
Total Passivo 240.000,00
Patrimônio Líquido 360.000,00
ATIVO 600.000,00 PASSIVO + PATRIMONIO LÍQUIDO 600.000,00

Demonstração do Resultado do Exercício em 31.12.1999 (em R$)


Receita Líquida 720.000,00
(-) Custos (666.000,00)
Lucro Líquido 54.000,00

111. O endividamento da empresa se apresenta:


a) R$ 0,67 excedente de resultados favorável à empresa.
b) R$ 0,33 excedente de resultados favorável à empresa.
c) R$ 0,67 para garantir R$1,00 de passivo com terceiros.
d) R$ 0,33 para garantir R$1,00 de passivo com terceiros.

112. O giro do ativo se apresenta:


a) 1,20 vezes.
b) 2,00 vezes.
c) 0,83 vezes.
d) 0,50 vezes.

113. Mantidos constantes os totais das origens e aplicações de recursos, quanto maior for o índice de imobilização do
patrimônio líquido menor será o índice de:
a) Rentabilidade do Patrimônio Líquido.
b) Liquidez Geral.
c) Composição do endividamento.
d) Giro dos estoques.

Considerando os dados da Empresa Pasteur S.A. abaixo, responda as questões 114, 115, 116 e 117:

28
BALANÇO PATRIMONIAL
31.12.99 31.12.00
R$ R$
ATIVO
CIRCULANTE
Caixa 1.600,00 3.640,00
Depósitos Bancários à Vista 12.650,00 8.360,00
Clientes 9.500,00 14.500,00
(-) Duplicatas Descontadas (4.300,00) (5.240,00)
Estoques 6.700,00 9.600,00
TOTAL DO CIRCULANTE 26.050,00 30.860,00
PERMANENTE
IMOBILIZADO
Móveis e Utensílios 7.200,00 7.200,00
(-) Depreciações Acumuladas (1.980,00) (2.440,00)
TOTAL DO IMOBILIZADO 5.220,00 4.760,00
TOTAL DO ATIVO 31.270,00 35.620,00
PASSIVO
CIRCULANTE
Fornecedores 8.580,00 11.700,00
Receitas de Exercícios Futuros 4.200,00 4.200,00
Despesas Custos de Receitas Exercícios Futuros (1.700,00) (2.500,00)
TOTAL DO CIRCULANTE 11.080,00 13.400,00
PATRIMONIO LÍQUIDO
Capital Social 17.120,00 17.120,00
Reservas de Reavaliação 1.140,00 1.240,00
Lucros ou Prejuízos Acumulados 1.930,00 3.860,00
TOTAL DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 20.190,00 22.220,00
PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO 31.270,00 35.620,00

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO


31.12.99 31.12.00
R$ R$
Vendas de Mercadorias 10.560,00 12.600,00
(-) Devolução de Vendas (200,00) (450,00)
(-) ICMS sobre Vendas (1.250,00) (1.490,00)
Receita Líquida 9.110,00 10.660,00
(-) Custo de Mercadorias Vendidas (2.800,00) (4.700,00)
= Resultado Bruto 6.310,00 5.960,00
(-) Despesas com Vendas (540,00) (670,00)
(-) Despesas Administrativas (3.340,00) (4.140,00)
(+) Resultado Financeiro 100,00 130,00
(=) Resultado Operacional 2.530,00 1.280,00
(+) Receitas não Operacionais 600,00 650,00
(=) Resultado Líquido 1.930,00 1.930,00

114. O quociente de Liquidez Corrente em 1999 e 2000, respectivamente, é:


a) 0,35 e 0,30
b) 1,35 e 1,30
c) 2,35 e 2,30
d) 3,35 e 3,30

115. Assinale a alternativa correta quanto ao grau de Imobilização do Patrimônio Líquido:


a) O crescimento do percentual da Imobilização do Patrimônio Liquido de 1999 para 2000 foi 4,43%.
b) O decréscimo do percentual da Imobilização do Patrimônio Líquido de 1999 para 2000 foi de 17,14%.
c) No Exercício de 1999 o percentual da Imobilização do Patrimônio Líquido representou 21,42%.
d) No Exercício de 2000 o percentual da Imobilização do Patrimônio Líquido representou 25,85%.

116. A participação percentual do Resultado Líquido no Total de Vendas de Mercadorias em 1999 e 2000 tiveram:
a) Alteração de 2,96% decrescente, comparando com o crescimento das Vendas de Mercadorias.
b) Alteração de 2,96% crescente, comparando com o crescimento das Vendas de Mercadorias.
c) Alteração de 16,19% decrescente, comparando com o crescimento das Vendas de Mercadorias.
d) Alteração de 19,32% crescente, comparando com o crescimento das Vendas de Mercadorias.

29
117. Considerando o ano de 1999 como ano base da Empresa Pasteur S.A. indique a análise horizontal nominal da conta
Custo de Mercadorias Vendidas:
a) A empresa teve um decrescimento em seu Custo de Mercadorias Vendidas na Ordem de 32,14%.
b) A empresa teve um crescimento em seu Custo de Mercadorias Vendidas na ordem de 67,86%.
c) A empresa precisa ter a inflação real relativa ao ano de 2000 para poder saber o percentual de crescimento ou
decrescimento.
d) A empresa precisa ter o processo fabril analítico do ano 2000 para poder saber o percentual de crescimento ou
decrescimento.

118. Mantidos constantes os totais das origens e aplicações de recursos, quanto maior for o índice de Imobilização do
Patrimônio Líquido menor será o índice de:
a) Giro dos Estoques.
b) Liquidez Geral.
c) Composição do Endividamento.
d) Rentabilidade do Patrimônio Líquido.

119. Em 31 de dezembro de 2002 uma determinada companhia publicou a seguinte demonstração contábil:

A alternativa CORRETA é:
a) O Capital Circulante Líquido foi reduzido em R$ 1.200,00 e a Liquidez Corrente foi reduzida em R$ 0,15, deixando a
empresa com uma Liquidez Corrente comprometida em relação ao ano de 2001.
b) O Capital Circulante Líquido foi reduzido em R$ 2.300,00 e a Liquidez Corrente foi reduzida em R$ 0,10, deixando a
empresa com uma Liquidez Corrente comprometida em relação ao ano de 2001.
c) O Capital Circulante Líquido foi ampliado em R$ 1.200,00 e a Liquidez Corrente foi reduzida em R$ 0,15, não deixando
a empresa com uma Liquidez Corrente comprometida em relação ao ano de 2001.
d) O Capital Circulante Líquido foi ampliado em R$ 2.300,00 e a Liquidez Corrente foi reduzida em R$ 0,10, não
deixando a empresa com uma Liquidez Corrente comprometida em relação ao ano de 2001.

120. Uma empresa possui as seguintes informações extraídas de seu Balancete de Verificação em 2002:
Grupos de Contas 01.01.2002 31.12.2002
Ativo Circulante R$ 7.000,00 R$ 15.850,00
Passivo Circulante R$ 3.800,00 R$ 8.200,00

A alternativa CORRETA em relação à variação do Capital Circulante Líquido da empresa em 2002 é:


a) A empresa teve uma variação positiva no Capital Circulante Líquido no montante de R$ 4.450,00.
b) A empresa teve uma variação negativa no Capital Circulante Líquido no montante de R$ 4.450,00.
c) A empresa teve uma variação positiva no Capital Circulante Líquido no montante de R$ 3.200,00.
d) A empresa teve uma variação negativa no Capital Circulante Líquido no montante de R$ 7.650,00.

121. Uma empresa possui as seguintes informações extraídas de seu Balanço Patrimonial e Demonstração de Resultados
em 2002:
PERÍODOS LUCRO DO EXERCÍCIO PATRIMÔNIO LÍQUIDO ATIVO TOTAL
2000 R$ 8.000,00 R$ 20.000,00 R$ 40.000,00
2001 R$ 12.000,00 R$ 60.000,00 R$ 240.000,00
2002 R$ 16.000,00 R$ 100.000,00 R$ 400.000,00

A análise CORRETA em relação à Rentabilidade dos Capitais Totais, nos respectivos períodos é:
a) O Controller, ao analisar os demonstrativos da empresa, pode controlar o desempenho da mesma afirmando que a
Rentabilidade do Capital Total em cada exercício está em declínio, uma vez que os índices foram de 40,0%, 20,0% e
16,0% devido ao crescimento do Patrimônio Líquido da empresa.

30
b) O Controller, ao analisar os demonstrativos da empresa, pode controlar o desempenho da mesma afirmando que a
Rentabilidade do Capital Total em cada exercício está em declínio, uma vez que os índices foram de 20,0%, 5,0% e
4,0% devido ao crescimento de investimentos no Ativo da empresa.
c) O Controller, ao analisar os demonstrativos da empresa, pode controlar o desempenho da mesma afirmando que a
Rentabilidade do Capital Total em cada exercício está em crescimento, uma vez que os índices foram de 500,0%,
2.000,0% e 2.500,0% devido ao crescimento de investimentos no Ativo da empresa.
d) O Controller, ao analisar os demonstrativos da empresa, pode controlar o desempenho da mesma afirmando que a
Rentabilidade do Capital Total em cada exercício está em crescimento, uma vez que os índices foram de 250,0%,
500,0% e 625,0% devido ao crescimento do Patrimônio Líquido da empresa.

122. A Receita Operacional Líquida de uma empresa em 2002 foi de R$ 625.000.00 e o Resultado Operacional Bruto foi
de R$ 125.000,00. Em relação à Lucratividade Bruta podemos afirmar que:
a) A direção da empresa não pode ter certeza de que teve uma Lucratividade Bruta na ordem de 20,0%, pois a mesma não
tem como saber os seus Custos de Produtos Vendidos e se houve devolução de mercadorias.
b) A direção da empresa pode ter certeza de que teve uma Lucratividade Bruta na ordem de 25,0% e que pode contar com
este percentual para repassar suas Despesas Operacionais na empresa.
c) A direção da empresa não pode ter certeza de que teve uma Lucratividade Bruta na ordem de 25,0%, pois a mesma não
tem como separar os seus Custos de Produtos Vendidos das devoluções de mercadorias, para calcular a sua
Lucratividade Bruta sobre seus Custos.
d) A direção da empresa pode ter certeza de que teve uma Lucratividade Bruta na ordem de 20,0% e que pode contar com
este percentual para repassar suas Despesas Operacionais na empresa.

123. Determinada empresa apresenta a projeção do Balanço Patrimonial e da Demonstração do Resultado do Exercício
para 2004 e 2005.
BALANÇO PATRIMONIAL PROJETADO
2004 2005
ATIVO R$ 25.096,00 R$ 28.496,00
ATIVO CIRCULANTE R$ 20.920,00 R$ 24.688,00
Caixa R$ 1.280,00 R$ 2.912,00
Bancos Conta Movimento R$ 10.120,00 R$ 6.688,00
Clientes R$ 7.600,00 R$ 11.600,00
(–) Duplicatas Descontadas R$ (3.440,00) R$ (4.192,00)
Estoque R$ 5.360,00 R$ 7.680,00
ATIVO PERMANENTE R$ 4.176,00 R$ 3.808,00
IMOBILIZADO R$ 4.176,00 R$ 3.808,00
Móveis e Utensílios R$ 5.760,00 R$ 5.760,00
(–) Depreciações Acumuladas R$ (1.584,00) R$ (1.952,00)
PASSIVO R$ 25.096,00 R$ 28.496,00
PASSIVO CIRCULANTE R$ 8.864,00 R$ 11.492,00
Fornecedores R$ 8.864,00 R$ 11.492,00
PATRIMÔNIO LÍQUIDO R$ 16.232,00 R$ 17.004,00
Capital Social R$ 13.696,00 R$ 13.696,00
Reservas de Reavaliação R$ 992,00 R$ 992,00
Lucros ou Prejuízos Acumulados R$ 1.544,00 R$ 2.316,00

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO PROJETADO


2004 2005
Receita Operacional Bruta com Vendas R$ 4.224,00 R$ 5.040,00
(–) Devolução de Vendas R$ (80,00) R$ (180,00)
(–) ICMS sobre Vendas R$ (500,00) R$ (596,00)
Receita Operacional Líquida com Vendas R$ 3.644,00 R$ 4.264,00
(–) Custo de Mercadorias Vendidas R$ (1.120,00) R$ (1.880,00)
= Resultado Operacional Bruto R$ 2.524,00 R$ 2.384,00
(–) Despesas Com Vendas R$ (216,00) R$ (268,00)
(–) Despesas Administrativas R$ (1.336,00) R$ (1.656,00)
(+) Resultado Financeiro R$ 40,00 R$ 52,00
(=) Resultado Operacional Líquido R$ 1.012,00 R$ 512,00
(+) Receitas não Operacionais R$ 240,00 R$ 260,00
(=) Resultado Operacional do Exercício R$ 1.252,00 R$ 772,00

Identifique a afirmação CORRETA acerca do Endividamento, para decisão da empresa.

31
a) O endividamento esperado em 2004 e 2005 é, respectivamente, R$ 0,45 e R$ 0,32. A empresa tem menos recursos
próprios do que recursos de terceiros, por isso, ela não demonstra garantia das dívidas contratadas com seus credores.
b) O endividamento esperado em 2004 e 2005 é, respectivamente, R$ 1,83 e R$ 1,48. Para a empresa, faltam R$ 0,83 e
R$ 0,48, respectivamente, de recursos próprios, para garantir as dívidas contratadas com seus credores.
c) O endividamento esperado em 2004 e 2005 é, respectivamente, R$ 0,55 e R$ 0,68. A empresa tem mais recursos
próprios do que recursos de terceiros, por isso, ela demonstra garantia das dívidas contratadas com seus credores.
d) O endividamento esperado em 2004 e 2005 é, respectivamente, R$ 1,83 e R$ 1,48. Para a empresa, sobram R$ 0,83 e
R$ 0,48, respectivamente, de recursos próprios, para consolidar a garantia das dívidas contratadas com seus credores.

124. Uma empresa possui as seguintes informações extraídas de seu Balancete de Verificação:

31.12.2002 31.12.2003
Ativo Circulante R$ 17.500,00 R$ 39.625,00
Passivo Circulante R$ 9.500,00 R$ 20.500,00

Em relação ao crescimento do Índice de Liquidez Corrente da empresa em 2003, é CORRETO afirmar que:
a) A empresa terminou o exercício de 2003 com crescimento positivo na Liquidez Corrente de aproximadamente R$
0,09.
b) A empresa terminou o exercício de 2003 com crescimento positivo na Liquidez Corrente de aproximadamente R$ 0,93
para cada R$ 1,00 de Passivo Circulante.
c) A empresa terminou o exercício de 2003 com crescimento negativo na Liquidez Corrente de aproximadamente R$
0,09.
d) A empresa terminou o exercício de 2003 com crescimento negativo na Liquidez Corrente de aproximadamente R$
0,91 para cada R$ 1,00 de Passivo Circulante.

125. Em 31.12.2003, determinada companhia publicou a demonstração contábil que se segue.


Balanço Patrimonial
ATIVO 2002 2003
Ativo Circulante R$ 71.750,00 R$ 77.250,00
Realizável a Longo Prazo R$ 15.000,00 R$ 22.500,00
Ativo Permanente R$ 23.750,00 R$ 34.000,00
Total do Ativo R$ 110.500,00 R$ 133.750,00

PASSIVO 2002 2003


Passivo Circulante R$ 45.750,00 R$ 54.250,00
Exigível a Longo Prazo R$ 27.250,00 R$ 37.500,00
Patrimônio Líquido R$ 37.500,00 R$ 42.000,00
Total do Passivo R$ 110.500,00 R$ 133.750,00

A afirmativa CORRETA é:
a) O índice de Liquidez Geral foi reduzido em R$ 0,09 de 2002 para 2003, porém este fator compromete a liquidez da
companhia em curto prazo, uma vez que o índice de Liquidez Corrente, ao final de 2003, é de R$ 1,42.
b) O índice de Liquidez Corrente foi reduzido em R$ 0,15 de 2002 para 2003, porém esta redução não interfere no fluxo
de caixa da companhia, uma vez que este índice considera operações de longo prazo.
c) O índice de Liquidez Corrente de 2002 para 2003 decresceu de R$ 1,57 para R$ 1,42, porém este fator não
compromete a liquidez da companhia em curto prazo, uma vez que a capacidade de endividamento dela está
acumulada em longo prazo.
d) O índice de Liquidez Geral foi reduzido em R$ 0,10 de 2002 para 2003, porém este fator não compromete a liquidez
da companhia em curto prazo, uma vez que o índice de Liquidez Corrente, ao final de 2003, é de R$ 1,42.

Para preparar seus procedimentos de revisão


analítica, uma empresa de auditoria verificou
as seguintes informações, ao iniciar, em
2004, seus trabalhos numa companhia.
Clientes
31/01/2003 R$ 900.000,00
28/02/2003 R$ 550.000,00
31/03/2003 R$ 850.000,00
30/04/2003 R$ 990.000,00
31/05/2003 R$ 685.000,00
30/06/2003 R$ 895.000,00

32
31/07/2003 R$ 920.000,00
31/08/2003 R$ 890.000,00
30/09/2003 R$ 795.000,00
31/10/2003 R$ 865.000,00
30/11/2003 R$ 760.000,00
31/12/2003 R$ 980.000,00

Vendas a Prazo Anual em 2003


R$ 7.560.000,00

126. Em relação a rotação de Contas a Receber, a afirmativa CORRETA é:


a) A rotação das Contas a Receber em 2003 gira em torno de 40,55 dias, o que pode significar que a companhia tem
atraso no recebimento de duplicatas. Neste caso um dos procedimentos de auditoria a ser adotado é verificar, em base
de teste, as vendas a vista, cruzando saldo confirmado pelo banco com os depósitos bancários durante o exercício
social de 2004 da companhia.
b) A rotação das Contas a Receber em 2003 gira em torno de 40,55 dias, o que pode significar que a companhia tem
atraso no recebimento de duplicatas. Nesse caso, um dos procedimentos de auditoria a ser adotado é verificar, em base
de teste, as duplicatas que serão baixadas durante o exercício social de 2004 da companhia.
c) A rotação das Contas a Receber em 2003 gira em torno de 22,81 dias, o que pode significar que a companhia tem
atraso no recebimento de duplicatas. Neste caso um dos procedimentos de auditoria a ser adotado é verificar, em base
de teste, as duplicatas baixadas durante o exercício social de 2004 da companhia.
d) A rotação das Contas a Receber em 2003 gira em torno de 22,81 dias, o que pode significar que a companhia tem
atraso no recebimento de duplicatas. Neste caso um dos procedimentos de auditoria a ser adotado é verificar, em base
de teste, as duplicatas descontadas, cruzando saldo confirmado pelo banco com as duplicatas baixadas durante o
exercício de 2004 da companhia.

127. A instituição que tem por função primordial regular o fluxo da moeda e do crédito na economia nacional é:
a) A Caixa Econômica Federal.
b) O Banco Central do Brasil.
c) O Banco do Brasil.
d) A Secretaria do Tesouro Nacional.

EXERCÍCIOS EXTRAÍDOS DE CONCURSOS PÚBLICOS


1. A Lei 6.404/76 (Lei das Sociedades Anônimas) estabelece que o exercício social deverá ter a duração de um ano e que
será fixada no estatuto a data do:
a) início do exercício social.
b) início e do término do exercício social.
c) início do ano civil.
d) início e do término do ano civil.
e) término do exercício social.

2. Por ocasião da publicação das demonstrações financeiras, a Sociedade Anônima poderá:


a) agrupar, sob uma designação genérica, contas semelhantes, com pequenos saldos individuais cujo valor total não
exceda 10% do respectivo grupo.
b) eliminar os três últimos dígitos dos valores e os centavos, incluindo, no cabeçalho de cada demonstração, a expressão
“em R$ milhares”.
c) incluir a eliminação dos três últimos dígitos dos valores e dos centavos, em nota explicativa própria, no conjunto das
notas explicativas.
d) publicar somente os valores do último exercício social de todas as demonstrações financeiras, obrigatórias pela Lei das
Sociedades Anônimas.
e) publicar todas as demonstrações, sob o título genérico de Demonstrações Contábeis.

3. Uma Sociedade Anônima, com ciclo operacional de 18 meses, no encerramento do exercício social de 31 de dezembro
de 2005, apresentou a seguinte relação de Ativos e seus respectivos prazos de vencimento:

Elementos em Reais Vencimento


Aplicação Financeira 38.000,00 15/jun/07

33
Banco Conta Depósito a Prazo 30.000,00 15/jul/07
Duplicata a Receber 15.000,00 30/abr/06
Empréstimo à Empresa Coligada 50.000,00 28/abr/06
Título a Receber 20.000,00 10/fev/07

Considerando as informações disponíveis, a boa técnica contábil e a legislação societária, o Ativo Circulante desta
Sociedade Anônima, em 31 de dezembro de 2005, em reais, foi:
a) 15.000,00; b) 65.000,00; c) 73.000,00; d) 123.000,00; e) 153.000,00.

As questões 4 e 5 deverão ser respondidas considerando todas as informações abaixo e a boa técnica
contábil.
As Assembléias Gerais das Sociedades Anônimas Alfa (incorporadora) e Beta (incorporada) aprovaram todos os
protocolos e procedimentos preliminares cabíveis nos processos de incorporação: nomearam os peritos (incorporadora) e
autorizaram os administradores a praticar os atos necessários à incorporação (incorporada), bem como os laudos dos
peritos, com a avaliação patrimonial da incorporada, pelo respectivo valor contábil, em reais, como segue.

Alfa Beta
Ativo
Circulante 405.500,00 112.500,00
Realizável Longo Prazo 562.000,00 158.000,00
Ativo Permanente 801.000,00 202.500,00
Investimentos
Controladas
Cia. Beta 189.000,00
Cia. Gama 94.000,00
Ágio
Cia. Beta 90.000,00
Imobilizado 428.000,00 202.500,00
Total 1.768.500,00 473.000,00
Passivo
Circulante 180.000,00 87.800,00
Exigível Longo Prazo 81.000,00 70.200,00
Patrimônio Líquido 1.507.500,00 315.000,00
Total 1.768.500,00 473.000,00

Informações adicionais:
• Investimentos da Cia. Alfa são avaliados ao MEP.

Investida Ações Emitidas % Participação


Cia. Beta ações ordinárias 60,00%
Cia. Gama ações ordinárias 50,20%

• A razão econômica do ágio foi a diferença existente entre o saldo contábil do Ativo Permanente e o seu valor de
mercado.
4. Após a incorporação, o capital próprio da incorporadora, em reais, é:
a) 1.449.500,00
b) 1.543.500,00
c) 1.633.500,00
d) 1.768.500,00
e) 2.052.500,00

5. Após a incorporação, o Ativo Permanente da incorporadora, em reais, é:


a) 630.500,00
b) 720.500,00
c) 724.500,00
d) 814.500,00
e) 1.003.500,00

6. Todo o sacrifício da empresa para obter uma receita é o conceito técnico de:
a) Venda.
b) Perda.
34
c) Encaixe.
d) Despesa.
e) Desembolso.

7. A chamada “saúde” financeira e econômica das empresas, no fim de cada ano ou em qualquer data prefixada, pode ser
feita na demonstração financeira denominada:
a) Balanço Patrimonial.
b) Demonstração do Resultado do Exercício.
c) Demonstração do Lucro ou Prejuízo Acumulado.
d) Demonstração de Origens e Aplicações de Recursos.
e) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido.

8. Por ocasião da publicação das demonstrações financeiras, a Sociedade Anônima poderá:


a) agrupar, sob uma designação genérica, contas semelhantes, com pequenos saldos individuais cujo valor total não
exceda 10% do respectivo grupo.
b) eliminar os três últimos dígitos dos valores e os centavos, incluindo, no cabeçalho de cada demonstração, a expressão
“em R$ milhares”.
c) incluir a eliminação dos três últimos dígitos dos valores e dos centavos, em nota explicativa própria, no conjunto das
notas explicativas.
d) publicar somente os valores do último exercício social de todas as demonstrações financeiras, obrigatórias pela Lei das
Sociedades Anônimas.
e) publicar todas as demonstrações, sob o título genérico de Demonstrações Contábeis.

9. A Cia. de Mineração Ouro Branco adquiriu, em janeiro de 2004, uma jazida no valor de R$ 450.000,00. Os gastos com
pesquisa e estudos geológicos realizados na mesma época totalizaram R$ 150.000,00. O valor a ser considerado na base
de cálculo, em reais, para fins de cálculo da exaustão, é:
a) 150.000,00
b) 300.000,00
c) 450.000,00
d) 495.000,00
e) 600.000,00

10. A Cia. Gás & Óleo alugou um terreno para uso em suas atividades operacionais e nele realizou benfeitorias no
montante de R$ 48.000,00. O contrato de locação estava previsto para 4 (quatro) anos, a partir de 1o de setembro de
2001. O valor da amortização lançada em cada período-base anual, a partir de 2001, em reais, foi, respectivamente:
a) 4.000,00 - 8.000,00 - 12.000,00 - 24.000,00
b) 4.000,00 - 12.000,00 - 12.000,00 - 12.000,00 - 8.000,00
c) 8.000,00 - 12.000,00 - 20.000,00 - 8.000,00
d) 8.000,00 - 12.000,00 - 12.000,00 - 12.000,00 - 4.000,00
e) 12.000,00 - 12.000,00 - 12.000,00 - 12.000,00

11. A conta que deve ser apresentada no passivo circulante ou exigível de longo prazo, conforme o prazo de realização é:
a) Adiantamento de Clientes.
b) Adiantamento a Fornecedores.
c) Despesas Antecipadas.
d) Duplicatas Descontadas.
e) Provisão para Devedores Duvidosos.

12. Considerando os critérios de avaliação e classificação dos ativos e passivos constantes na Lei 6.404/76, é correto
afirmar que:
a) os direitos e títulos de crédito e demais valores mobiliários não classificados como investimentos serão avaliados pelo
custo de aquisição ou pelo valor de mercado, se este for maior.
b) as contas do Ativo serão dispostas em ordem crescente de grau de liquidez.
c) as contas do Passivo serão classificadas nos grupos: Circulante, Exigível de Longo Prazo e Patrimônio Líquido.
d) no Ativo Imobilizado, os direitos serão classificados pelo valor de mercado, deduzido da respectiva conta de
depreciação.
e) no Patrimônio Líquido, será classificado como reserva de capital o prêmio recebido na emissão de debêntures.

13. Segundo a Lei 6.404/76, as provisões constituídas para os créditos de liquidação duvidosa devem ser apresentadas, na
Demonstração do Resultado do Exercício, em:
a) Dedução da Receita Bruta.

35
b) Custo das Mercadorias ou Produtos Vendidos.
c) Resultado não Operacional Negativo.
d) Despesa de Vendas.
e) Outras Despesas Operacionais.

14. A Empresa GNV S/A apresentou um lucro após o Imposto de Renda, no valor de 200.000,00. Sabendo-se que o
estatuto da empresa prevê dividendo obrigatório de 25% para os acionistas e também participações de 10% para
administradores, 5% para empregados e 5% para debenturistas, afirma-se corretamente que a parcela do lucro, em reais,
atribuída aos administradores, observando-se a Lei no 6.404/76, será:
a) 13.537,50
b) 14.250,00
c) 15.000,00
d) 18.050,00
e) 19.000,00

15. A Cia. ABC apresentou as seguintes contas de resultado, em reais, ao final do exercício de 2004:
Receita de Prestação de Serviços 400
Custo dos Serviços Prestados 250
Receita de Revendas de Mercadorias 500
Descontos Financeiros Concedidos 10
Custo das Mercadorias Vendidas 300
Imposto sobre Serviços 20
ICMS s/ Vendas 90
Descontos Incondicionais Concedidos 15
Devolução de Vendas 5
Despesa de Vendas 50

Com base nos dados apresentados, o lucro bruto da Cia. ABC, em reais, montou o valor de:
a) 105,00
b) 160,00
c) 170,00
d) 210,00
e) 220,00

16. O Patrimônio Líquido da Cia. L&P, em 31.dez.2003, era composto pelas seguintes contas e saldos:
ITENS Em reais
Capital Social................................................... 3.000,00
Capital a Integralizar......................................... 440,00
Reserva de Doações e Subvenções.................... 150,00
Reserva de Prêmio na Emissão de Debêntures... 100,00
Reserva Legal.................................................. 250,00
Reservas Estatutárias....................................... 350,00
Lucros Acumulados.......................................... 120,00

No exercício de 2004, a Cia. L&P registrou os seguintes fatos:


− Lucro Líquido do Exercício no valor de R$ 500,00
− Realização do Capital subscrito pelos acionistas no ano anterior
− Aumento do Capital Social com lucros acumulados de R$ 50,00 e com reservas de capital de R$ 150,00
− Proposta de destinação do Lucro Líquido do Exercício:
Reserva Legal R$ 25,00
Reserva Estatutária R$ 40,00
Dividendos Propostos R$ 75,00
O saldo da conta Lucros Acumulados, no final de 2004, em reais, apresenta o valor de:
a) 280,00
b) 310,00
c) 430,00
d) 720,00
e) 870,00

17. A Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido da Empresa Lua Cheia apresentava os seguintes saldos, em
reais, no final do exercício de 2003:
36
Capital 1.000,00
Reserva de Ágio na emissão Ações 100,00
Reserva Legal 200,00
Lucros Acumulados 300,00
Total 1.600,00

Ocorreram os seguintes fatos, com valores em reais, no exercício de 2004:

Lucro Líquido do Exercício 400


Ajuste Positivo de Exercícios Anteriores 40

Sabe-se que o estatuto da empresa define o pagamento de dividendos de 40% sobre o Lucro Líquido, após a destinação da
reserva legal. Considerando as regras definidas na Lei 6.404/76, afirma-se corretamente que o valor do Patrimônio Líquido
da Empresa Lua Cheia, no final do exercício de 2004, em reais, será:
a) 1.851,00
b) 1.864,00
c) 1.868,00
d) 1.880,00
e) 1.888,00

18. O Art. 202, da Lei 6.404/76, diz: “Os acionistas têm direito de receber como dividendo obrigatório, em cada exercício,
a parcela dos lucros estabelecida no estatuto”. Caso o estatuto da empresa seja omisso, os acionistas têm direito a um
percentual do lucro ajustado no montante de:
a) 25%
b) 30%
c) 40%
d) 50%
e) 100%

19. Uma empresa se utiliza de uma máquina que sofre sérios problemas de corrosão. Por esse motivo, a depreciação da
máquina é realizada em função da matéria-prima processada. Ela foi adquirida por R$ 425.000,00 e sua vida útil é
limitada ao processamento de 250.000 kg de matéria-prima. Em determinado exercício, a empresa extraiu 5.000 kg de
matéria-prima, processados pela mesma máquina. Utilizando-se o método de depreciação das unidades produzidas, o
valor da depreciação no exercício, em reais, será:
a) 850,00
b) 2.125,00
c) 8.500,00
d) 17.000,00
e) 21.250,00

20. Determinada empresa tem R$ 1.440,00 de Patrimônio Líquido, que representa 80% do total do Ativo. Sabe-se que o
Ativo Realizável a Longo Prazo representa metade do Ativo Circulante e que estes dois grupos, juntos, representam
metade do Ativo Permanente. O saldo do Ativo Circulante desta empresa, em reais, é:
a) 180,00
b) 200,00
c) 360,00
d) 400,00
e) 600,00

21. A constituição da Reserva de Lucros a Realizar é facultativa e tem como objetivo evidenciar a parcela de lucros não
realizada financeiramente. São considerados lucros a realizar, para fins de constituição dessa reserva:
a) as receitas não operacionais e os dividendos recebidos de sociedades coligadas.
b) as receitas não operacionais e os ganhos de capital sobre alienação de bens do ativo permanente, realizáveis até o
término do exercício seguinte.
c) o resultado líquido positivo da equivalência patrimonial e os lucros em vendas a prazo, realizáveis após o término do
exercício seguinte.
d) os prêmios recebidos na emissão de debêntures e o produto de alienação de partes beneficiárias.
e) os dividendos recebidos de sociedades coligadas e as reversões de provisões para crédito de liquidação duvidosa.

37
22. A Cia. Paraguai é uma Cia Aberta e possui um terreno em seu Ativo Imobilizado, sem uso, com valor contábil de R$
1.000,00. Obtém, em janeiro de 2004, um financiamento no valor de R$ 2.000,00, para nele construir sua nova sede. O
contrato de financiamento prevê carência de um ano para o valor do principal, ou seja, durante o primeiro ano do
contrato, a Cia. Paraguai pagará somente os juros do financiamento, de 10% ao ano. A construção será concluída em
dezembro de 2004, com a inauguração da nova sede prevista para o primeiro dia útil de 2005. Com base nas regras
definidas pela CVM, o saldo da conta Imóveis (terrenos + edificações), em dezembro de 2004, em reais, será:
a) 2.920,00
b) 3.000,00
c) 3.112,00
d) 3.120,00
e) 3.200,00

23. Ao final de cada exercício social, as Companhias de Capital Aberto deverão publicar suas demonstrações contábeis,
complementadas por notas explicativas, para esclarecimento da situação patrimonial e dos resultados do exercício.
Assinale a opção cujo(s) dado(s) NÃO deverá(ão) ser indicado(s) em notas explicativas, por não estar(em) previsto(s)
na Lei das Sociedades Anônimas.
a) A taxa de juros, as datas de vencimento e as garantias das obrigações a longo prazo.
b) A modificação na composição e as atribuições do conselho de administração da companhia.
c) O aumento do valor de bens do ativo, resultante de novas avaliações.
d) Os investimentos em outras sociedades, quando relevantes.
e) Os ônus reais constituídos sobre elementos do ativo, as garantias prestadas a terceiros e também responsabilidades
eventuais ou contingentes.

24. A Cia. Marabá adquiriu 1% das ações da Cia. Santarém, pagando R$ 100,00 em ago. 2004, representando o valor de
mercado das ações cujo valor patrimonial montava R$ 90,00. No mês de dez. 2004, a Cia. Marabá recebeu dividendos
da Cia. Santarém no valor de R$ 5,00 e esta empresa apresentou um lucro líquido de R$ 1.500,00. O saldo da conta
que representa o investimento da Cia. Marabá na Cia. Santarém, em 31 dez. 2004, aplicando as regras das legislações
societária e fiscal, em reais, será:
a) 95,00
b) 100,00
c) 105,00
d) 110,00
e) 115,00

25. Os dados abaixo se referem às operações de uma empresa.


• Aquisições de mercadorias, no montante de R$ 800,00, sujeitas a ICMS de 20%.
• Saldo inicial da conta Mercadorias para Revenda de R$ 200,00.
• Montante das vendas equivale a 200% do custo das mercadorias vendidas.
• Impostos de 20% incidentes sobre as vendas.
• Inventário, ao final do período, no valor de R$ 160,00, já excluído o ICMS.

Com base nos dados, é correto afirmar que o lucro bruto sobre vendas, em reais, será:
a) 408,00
b) 504,00
c) 840,00
d) 952,00
e) 1.360,00

26. A Cia. Copa do Mundo, que comercializa produtos esportivos, apresentou, em 31/12/05, a seguinte demonstração de
resultado:
Em reais
DRE da Cia. Copa do Mundo
Receita de Vendas 43.000,00
CMV (24.000,00)
Lucro Bruto 19.000,00
Despesas Operacionais
Despesa de Vendas (5.000,00)
Despesa Administrativa (9.000,00)
Despesa Financeira (2.000,00)
Receita Financeira 500,00
38
Lucro Operacional 3.500,00

Considerando-se que:
ƒ as vendas mensais da empresa são realizadas 60% a prazo de 30 dias, e 40% à vista;
ƒ as vendas de dezembro de 2005 alcançaram o total de R$ 4.000,00;
ƒ a última compra de mercadorias foi de R$ 1.500,00 e somente será paga em 02 fev. 2006;
ƒ 20% das despesas de vendas, 10% das despesas administrativas e 25% das despesas financeiras somente serão pagas
no exercício de 2006;
ƒ todos os demais dados foram recebidos ou pagos no exercício de 2005.

O lucro operacional da empresa, pelo regime de caixa, em reais, seria de:


a) 1.100,00
b) 2.000,00
c) 3.500,00
d) 5.000,00
e) 6.000,00

27. O Princípio Contábil que determina a adoção do menor valor para os componentes do ativo e do maior, para os do
passivo, sempre que se apresentem alternativas igualmente válidas para a quantificação das mutações patrimoniais
que alterem o patrimônio líquido é o Princípio da:
a) Evidenciação.
b) Entidade.
c) Essência sobre a forma.
d) Prudência.
e) Competência.

28. No primeiro ano de funcionamento, a Cia. Pra Frente Brasil, apresentou, em 31/12/2005, o seguinte Balanço
Patrimonial Parcial, antes dos ajustes de final do exercício:
ATIVO PASSIVO
ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE
Caixa 9.500,00 Fornecedores 30.000,00
Bancos Conta Movimento 25.000,00 Salários a Pagar 5.000,00
Duplicatas a Receber 25.000,00 Duplicatas a Pagar 30.000,00
Estoques de Mercadorias 7.000,00 Total do Circulante 65.000,00
Total do Circulante 66.500,00
ATIVO PERMANENTE PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Móveis e Utensílios 3.000,00 Capital Social 80.000,00
Máquinas e Equipamentos 7.000,00 Lucros Acumulados 11.500,00
Veículos 30.000,00 Total do Pat. Líquido 91.500,00
Instalações 50.000,00
Total do Permanente 90.000,00
TOTAL DO ATIVO 156.500,00 TOTAL DO PASSIVO 156.500,00

Sabendo-se que:
ƒ a provisão para crédito de liquidação duvidosa foi estimada em R$ 1.000,00;
ƒ no cálculo da depreciação do ativo permanente, foi apurado o valor de R$ 6.000,00;
ƒ a devolução parcial das compras realizadas em dezembro, com vencimento previsto para a 1a quinzena de janeiro,
foi de R$ 2.000,00.
Com base nos dados acima, o total do patrimônio líquido, em 31/12/2005, após os ajustes, será em reais, de:
a) 82.500,00
b) 83.000,00
c) 84.500,00
d) 85.000,00
e) 86.000,00

29. O contador da Cia. Petrolina realizou um crédito em uma conta do ativo circulante e um débito correspondente em
uma conta do passivo circulante, sem que tal lançamento tenha afetado o patrimônio líquido. Dentre as opções abaixo,
assinale a única que pode representar exatamente o registro contábil feito pelo contador da Cia. Petrolina.
a) Pagamento de salários e encargos provisionados no mês anterior.
39
b) Pagamento antecipado de uma dívida de longo prazo.
c) Provisão de férias de funcionários correspondente ao mês em curso.
d) Aquisição de mercadorias para revenda, à vista.
e) Recebimento antecipado de um direito de longo prazo.

30. Indique o lucro bruto da Cia. Comercial Mundial considerando os seguintes fatores:
ƒ saldo inicial da conta estoque de mercadorias, R$ 20.000,00;
ƒ no período de apuração foram realizadas aquisições de mercadorias, no montante de R$ 60.000,00, inclusos, neste
montante, 15% de ICMS;
ƒ as vendas do período foram de R$ 100.000,00, inclusos 15% de ICMS;
ƒ ocorreu devolução de vendas, no mesmo período, por parte dos clientes, no valor de R$ 10.000,00;
ƒ saldo final da conta estoque de mercadorias R$ 25.000,00.
a) 32.500,00
b) 30.500,00
c) 30.000,00
d) 29.000,00
e) 28.500,00

31. A Lei das Sociedades por ações estabelece que os ajustes de exercícios anteriores não devem afetar o resultado
normal do exercício em curso, determinando, então, que seus efeitos sejam registrados diretamente na conta de lucros
ou prejuízos acumulados. São tratados como ajustes de exercícios anteriores, somente:
a) efeitos de mudança de critério contábil e retificação de erro.
b) erros ocasionados por negligência ou imprudência.
c) alteração no prazo de vida útil do bem e variação cambial relevante.
d) fraudes detectadas pela auditoria independente.
e) despesas diferidas não amortizadas e custos imputados.

32. A Cia. Progresso S/A, durante o período de planejamento orçamentário para o exercício de 2006, recolheu as seguintes
informações do exercício de 2005, para poder projetar o custo total de mão-de-obra:
Total de horas de máquina utilizadas 60.000 HM
Custo total de mão-de-obra para 60.000 HM R$ 250.000,00
Parte fixa do custo de mão-de-obra R$ 40.000,00

Considerando-se que uma das premissas do orçamento é o aumento de vendas e, conseqüentemente, de produção, a
empresa passará a consumir 80.000 horas de máquina. Com base nos dados acima, pode-se afirmar que o custo total, em
reais, de mão-de-obra para 80.000 horas de máquina será de:
a) 260.000,00
b) 280.000,00
c) 290.000,00
d) 320.000,00
e) 350.000,00

33. A Indústria de Alimentos Alterosa S/A produz queijo e manteiga no mesmo processo produtivo, a respeito do qual
apresentou as informações a seguir.
• Em março de 2005, consumiu 4.000.000 litros de leite na produção dos co-produtos.
• No processo produtivo, normalmente, há uma perda de 25% do total do leite.
• O preço pago aos produtores foi, em média, R$ 2,00 por litro.
• O total da produção do mês foi de 2.000.000 kg de queijo e 1.000.000 kg de manteiga.
• Além da matéria-prima, os demais custos conjuntos do período foram de R$ 4.000.000,00.
• Os dois produtos são vendidos por R$ 12,00 e R$ 8,00 / kg, respectivamente.

Com base nos dados acima, o valor do custo conjunto atribuído ao queijo, pelo método de apropriação do valor de
mercado, em reais, é:
a) 4.000.000,00
b) 6.666.666,00
c) 8.000.000,00
d) 8.333.333,00
e) 9.000.000,00

34. A Empresa Y, produzindo e vendendo 50.000 unidades do produto X, apresentou os custos abaixo.
40
Custos fixos totais R$ 1.100.000,00.
Custos variáveis totais R$ 5.000.000,00.
Ponto de equilíbrio contábil 20%.

Com base nesses dados, o preço de venda do produto X, em reais, é de:


a) 210,00
b) 200,00
c) 180,00
d) 75,00
e) 150,00

As questões 64 e 65 deverão ser respondidas com base no enunciado a seguir.


Balanços das Companhias de Capital Aberto Flor (Controladora) e Bela (Controlada), elaborados, em reais, em 30 de
dezembro de 2005.
Controladora Controlada
Flor Bela
ATIVO
Circulante 71.250,00 52.500,00
Caixa e Bancos 8.750,00 5.375,00
Contas a Receber de Clientes 27.500,00 26.250,00
Mercadorias 35.000,00 20.875,00
Realizável Longo Prazo 25.000,00
Empréstimo à Controlada 25.000,00
Permanente 108.990,00 113.750,00
Investimentos 63.000,00
Controladas - Cia Bela 63.000,00
Imobilizado 45.990,00 113.750,00
Veículos 11.690,00 26.000,00
Móveis 7.000,00 10.500,00
Máquinas 27.300,00 77.250,00
Totais 205.240,00 166.250,00
PASSIVO
Circulante 70.000,00 13.125,00
Fornecedores 26.250,00 13.125,00
Imposto a Recolher 32.500,00
Salários a Pagar 11.250,00
Exigível Longo Prazo 30.240,00 72.625,00
Empréstimos 30.240,00 72.625,00
Patrimônio Líquido 105.000,00 80.500,00
Capital Social 70.000,00 52.500,00
Lucros Acumulados 35.000,00 28.000,00
Totais 205.240,00 166.250,00

Informações adicionais:
• A Cia. Bela só emitiu ações ordinárias.
• O percentual de participação da Cia. Flor no capital social da Bela é 100%.
• A Cia. Bela só vende sua produção para a Cia. Flor.
• A Cia. Flor só compra da Cia. Bela pagando sempre, pelas mercadorias, 2 (duas) vezes o custo de produção da Cia.
Bela.
• A Companhia Flor avalia o investimento pelo método da equivalência patrimonial.

35. O total do Ativo Circulante, no balanço consolidado da Controladora, após a consolidação, em reais, é:
a) 71.250,00
41
b) 80.000,00
c) 97.500,00
d) 106.250,00
e) 123.750,00

36. O valor total do Ativo, na Cia. Controladora, após a consolidação do balanço da Controladora e da Controlada, em
reais, é:
a) 159.740,00
b) 205.240,00
c) 239.740,00
d) 257.240,00
e) 371.490,00

Considere o enunciado abaixo para responder às questões 66 e 67.

A Alves S/A, Companhia de Capital Fechado, atuando no ramo de derivados de petróleo, possui uma participação no
capital da Santos S/A Combustíveis, também de Capital Fechado, representada só por ações preferenciais, e avalia seu
investimento pelo Método da Equivalência Patrimonial (MEP). Informações parciais, retiradas das demonstrações
contábeis das duas Companhias.

Alves S/A (Investidora)


Balanço encerrado em 31 de dezembro de 2003
Ativo Permanente
Investimentos
Avaliados ao MEP
Coligadas
Santos S/A Combustíveis 48.000,00

Santos S/A Combustíveis (Investida)


Balanço encerrado em 31 de dezembro de 2003
Patrimônio Líquido
Capital Social 100.000,00
Reservas de Lucros 20.000,00
Total 120.000,00

Demonstração do Lucro (Prejuízo) Acumulado: em 31 de dezembro de 2004

Saldo anterior 0,00


Lucro do exercício 100.000,00
Reserva Legal (5.000,00)
Dividendos (80.000,00)
Retenção de lucros (15.000,00)
Saldo atual 0,00

Outras informações da Cia. Santos S/A (Investida):

Em 30 de dezembro de 2004 contabilizou a reavaliação de seu único caminhão-tanque, de acordo com os dados contidos
na planilha seguinte:

Ativo Permanente Saldo Avaliação Reserva de Nova


Bens reavaliados 31 dez. 2003 30 dez. 2004 Reavaliação Vida útil
(em reais) (em reais) (em reais)
Caminhão-Tanque 132.000,00 192.000,00 60.000,00 3 anos

• A depreciação do caminhão foi realizada, devidamente contabilizada e incluída na demonstração do resultado de 2004.
• Não cabe, em 2004, a depreciação do bem depois de reavaliado.

42
• A Companhia emitiu suas ações de acordo com os limites permitidos pela Lei das Sociedades Anônimas, Lei 6.404/76,
com nova redação dada pela Lei 10.303/01.
• Os efeitos tributários na contabilização da reavaliação, em 2004, foram desconsiderados.

37. Considere os dados dos balanços encerrados em dez. 2004 das Cias. Chile e Santiago.

ATIVO Cia. Chile Cia Santiago


Disponível 240,00 100,00
Contas a Receber 250,00 60,00
Estoques 350,00 140,00
Investimento na Cia. Santiago 380,00 –
(-) Deságio s/ Investimento na Cia. Santiago (20,00) –
Imobilizado 300,00 200,00
TOTAL DO ATIVO 1.500,00 500,00
Fornecedores 200,00 50,00
Financiamentos a Pagar 300,00 50,00
Patrimônio Líquido 1.000,00 400,00
TOTAL DO PASSIVO 1.500,00 500,00

A Cia. Chile é controladora da Cia. Santiago, participando com 95% de suas ações.
O investimento é avaliado pelo método de equivalência patrimonial e o deságio é fundamentado na diferença entre o valor
contábil e o valor de mercado e na expectativa de resultados futuros. Com base nas regras de consolidação, definidas pela
Comissão de Valores Mobiliários, o valor total, em reais, do ativo, no balanço consolidado, será:
a) 1.120,00
b) 1.140,00
c) 1.620,00
d) 1.640,00
e) 2.000,00

38. A empresa Fortaleza S.A. consolida em suas demonstrações financeiras a empresa controlada Rio Branco S.A. No
ano de 2002 a empresa Fortaleza comprou da empresa Rio Branco S.A. mercadorias para revenda no valor de R$
10.000.000,00, que ainda permanecem em seus estoques. Considerando uma alíquota de 25% de Imposto de Renda e
9% da Contribuição Social, totalizando 34%, indique o lançamento a ser efetuado no Balanço Patrimonial
Consolidado, relativo ao Imposto de Renda e à Contribuição Social.
a) Nenhum, pois o Imposto de Renda e a Contribuição Social são despesas do Período.
b) Débito de Lucros Acumulados e Crédito do Passivo Circulante no valor de R$ 3.400.000,00.
c) Débito no Ativo Circulante e Crédito nos Lucros Acumulados no valor de R$ 3.400.000,00.
d) Débito no Passivo Circulante e Crédito nos Lucros Acumulados no valor de R$ 3.400.000,00.
e) Débito de Ativo Realizável a Longo Prazo e Crédito de Passivo Circulante no valor de R$ 2.500.000,00, pois somente
o Imposto de Renda deve ser eliminado.

39. A empresa Chuí S.A. possui investimentos na empresa Oiapoque S.A., tendo, de acordo com as determinações da Lei
das Sociedades por Ações, a obrigatoriedade de efetuar a consolidação. No ano de 2002 a empresa Chuí adquiriu da
empresa Oiapoque R$100.000,00 de fios elétricos para reformar suas instalações. Pressupondo que este lucro será
eliminado e nunca mais realizado, pode-se:
a) eliminar agora o Imposto de Renda e a contribuição social sobre ele incidente.
b) excluir definitivamente o Imposto de Renda e a contribuição social pois não são devidos.
c) excluir o Imposto de Renda e manter a contribuição social como despesa do período.
d) manter o Imposto de Renda e eliminar a contribuição social das demonstrações.
e) manter o Imposto de Renda e a contribuição social pois ambos são despesas do período.

40. Analise as afirmações a seguir, em relação às regras emanadas pela Comissão de Valores Mobiliários para as joint-
ventures, caracterizadas como entidades controladas em conjunto:
I. A consolidação deve ser feita de forma proporcional, sem necessidade do registro de participação do outro acionista
( venturer), em conta destacada, antes do Patrimônio Líquido consolidado da controladora em conjunto.
II. Os ativos, passivos, receitas e despesas de sociedade controlada em conjunto devem ser agregados às demonstrações
contábeis consolidadas da controladora pelo seu valor integral.
43
III. Os lucros não realizados nas transações entre os venturers e a joint-venture não precisam ser eliminados.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmação(ões):

a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) III, apenas.
d) I e III, apenas.
e) I, II e III.

41. Na verificação de participação recíproca em operações de incorporação, o procedimento exigido pela Lei 6.404/76
será:
a) a empresa incorporada deverá alienar, no período de seis meses, a parcela de ações ou quotas que não excederem o
valor dos lucros e reservas.
b) somente a empresa incorporadora deverá publicar o fato em jornal de grande circulação no local onde estiver sediada,
justificando a natureza e o valor da operação.
c) mencionar o fato nos relatórios e demonstração financeira de ambas as sociedades e eliminar esse tipo de
participação, no prazo máximo de um ano.
d) mencionar esse fato apenas no relatório da administração, justificando a necessidade da operação e indicando as
classes e valor nominal das ações envolvidas.
e) alienar, no período de seis meses, a parcela de ações ou quotas que não excederem o valor dos lucros acumulados da
incorporadora.

42. É fator condicional para a efetivação das condições aprovadas, de operação de fusão se os peritos nomeados
determinarem que o valor dos patrimônios líquidos vertidos para a formação do novo capital social seja:
a) inferior a 20% do capital preferencial das empresas envolvidas.
b) pelo menos, igual ao montante do capital a realizar.
c) no máximo 50% do capital ordinário anterior de cada uma das empresas.
d) inferior ao total do capital preferencial anterior de cada uma das empresas.
e) totalmente integralizado e superior a 50% do capital ordinário.

43. No processo de consolidação, a participação societária dos acionistas não pertencentes ao grupo deve ser evidenciada
como:
a) Patrimônio Líquido
b) Ativo
c) Passivo
d) Receitas
e) Reservas

44. Companhias investidas nas quais não se verifica a possibilidade de modo permanente, de forma direta ou indireta, de
um acionista isoladamente exercer os poderes de preponderância nas deliberações sociais ou ainda de eleger ou
destituir a maioria dos administradores, são denominadas:
a) consórcio, sucursal ou subsidiária.
b) sucursais, filiais ou dependências no exterior.
c) sociedades equiparadas a controladoras.
d) empresa subsidiária integral.
e) sociedades controladas em conjunto.

45. As demonstrações contábeis consolidadas, exigidas nos termos da Instrução CVM 247/96, são:
a) Demonstração Consolidada dos Fluxos dos Caixas, Demonstração Consolidada das Mutações Patrimoniais,
Demonstração Consolidada do Resultado do Exercício e Balanço Patrimonial Consolidado.
b) Balanço Patrimonial Consolidado, Demonstração Consolidada do Resultado do Exercício e Demonstração
Consolidada das Origens e Aplicações de Recursos.
c) Demonstração Consolidada do Resultado do Exercício, Balanço Patrimonial Consolidado, Demonstração Consolidada
dos Fluxos dos Caixas e os Fluxos dos Caixas de cada uma da empresas componentes do grupo.
d) Demonstração Consolidada das Origens e Aplicações de Recursos, Demonstração Consolidada das Mutações
Patrimoniais e Demonstração Consolidada do Resultado do Exercício.
e) Demonstração Consolidada da conta Lucros/Prejuízos Acumulados, Balanço Patrimonial Consolidado e
Demonstração Consolidada do Resultado do Exercício.

46. A operação pela qual se unem duas ou mais sociedades para formar uma nova é denominada

44
a) fusão
b) incorporação
c) cisão
d) consórcio
e) sucursal

47. As demonstrações financeiras de companhias abertas que servirem de base para operações de fusão, cisão e
incorporação devem
a) ter seus valores patrimoniais consolidados.
b) ser auditadas por auditor registrado na CVM.
c) ser assinadas por contador registrado na CVM.
d) ter os dados apresentados confidencialmente aos interessados.
e) divulgar o fluxo de dividendos dos acionistas controladores.

48. A deliberação sobre a transformação, fusão, incorporação e cisão da companhia, compete privativamente
a) à Assembléia Geral.
b) ao conselho Fiscal.
c) à presidência da sociedade.
d) ao conselho de Administração.
e) à diretoria da empresa.

49. Para a elaboração das Demonstrações Contábeis Consolidadas, a investidora deve:


a) em nenhuma hipótese utilizar períodos contábeis não idênticos, mesmo que este fato represente melhoria na qualidade
da informação produzida.
b) utilizar demonstrações contábeis e do patrimônio líquido das investidas apuradas na mesma data das demonstrações
contábeis da investidora.
c) compensar quaisquer ativos ou passivos pela dedução de outros ativos ou passivos mesmo na inexistência de direito de
compensação.
d) utilizar demonstrações contábeis de coligadas e controladas elaboradas até 90 dias antes da data das demonstrações
contábeis da investidora.
e) eliminar saldos de quaisquer contas de ativas e passivas resultantes de transações das sociedades incluídas na
consolidação.

50. Por decisão das diretorias das empresas do grupo ficou estabelecido como período de exercício contábil para todas as
empresas o ano civil. Na verificação da ocorrência de uma venda de um bem imobilizado, com lucro, da Cia.
Itacolomi para a Cia. Itararé e, ao final do período contábil de ambas, a compradora ainda mantinha em seu
patrimônio esse bem. O resultado apurado nessa operação é classificado contabilmente como:
a) resultado de investimento.
b) ganho de capital.
c) resultado não-realizado.
d) perda de capital.
e) lucro das operações.

51. Nas operações de Fusão envolvendo companhias abertas, é(são) regulado(s) pelas disposições da Instrução CVM
319/1999:
a) o tratamento financeiro dado ao ágio, que deve ser comunicado a CVM até 45 dias antes da data da realização da
operação.
b) o fluxo de dividendos dos acionistas controladores e a remuneração da diretoria quando se tratar de sociedade limitada.
c) a relação de substituição das ações dos acionistas controladores e o fluxo de dividendos dos minoritários.
d) o conteúdo do relatório da administração, o aproveitamento econômico e o tratamento contábil do ágio e do deságio.
e) o relatório de auditoria independente das demonstrações financeiras, que deverá ser enviado a CVM até 30 dias antes
da data da realização da operação.

52. De acordo com o disposto na Instrução CVM 319/1999, nas operações de incorporação de companhia aberta por sua
controladora, ou desta por companhia aberta controlada, o cálculo da relação de substituição das ações dos acionistas
controladores, deverá:
a) excluir o saldo do ágio pago na aquisição da controlada.
b) incluir o saldo do ágio pago na aquisição da controlada.
c) favorecer com a inclusão do ágio pago nas ações de menor valor unitário.
d) inserir o saldo do ágio pago na aquisição da controladora.
e) incluir o valor do ágio pago favorecendo diretamente as ações preferenciais.

45
QUESTÕES DE CONSOLIDAÇÃO
1. Entende-se por consolidação de balanços:
a) a união de duas ou mais companhias para formar uma nova sociedade;
b) o agrupamento de demonstrações contábeis de duas ou mais sociedades como se fossem uma única empresa;
c) a absorção (ou incorporação) de uma empresa por outra;
d) transferência de parcela do patrimônio de uma companhia para outra sociedade.

2. Classificação da participação dos acionistas não controladores no BALANÇO PATRIMONIAL consolidado:


a) após Patrimônio Líquido;
b) entre o Passivo Circulante e o Exigível a Longo Prazo;
c) como uma conta retificadora do Ativo Permanente;
d) após o Exigível a Longo Prazo e antes do Patrimônio Líquido.

3. O ágio incorrido na aquisição de um investimento e fundamentado no valor de mercado das máquinas das sociedades
investida é classificado no seguinte grupo de contas do balanço patrimonial consolidado:
a) Investimento, como adição às contas do respectivo investimento;
b) Ativo imobilizado, como adição às contas das máquinas;
c) Ativo Diferido;
d) Participação minoritária;
e) Nenhuma das anteriores.

4. Classificação no consolidado do deságio baseado em valor de mercado de bens do Ativo Imobilizado da sociedade
controlada:
a) Resultado de Exercícios Futuros;
b) Patrimônio Líquido;
c) Decréscimo do Ativo Imobilizado;
d) Acréscimo ao Ativo Diferido.

5. Classificação no consolidado do ágio baseado na expectativa de lucros futuros:


a) Ativo Permanente;
b) Ativo Circulante;
c) Ativo Realizável a Longo Prazo;
d) Resultado de Exercícios Futuros;
e) Patrimônio Líquido.

6. Classificação no consolidado do deságio baseado na expectativa de lucros futuros:


a) Ativo Imobilizado;
b) Ativo Diferido;
c) Investimentos;
d) Patrimônio Líquido;
e) Resultado de Exercícios Futuros.

7. Assinale a(s) afirmativa(s) falsa(s):


a) o processo de consolidação de balanços implica em necessidade de efetuar lançamentos contábeis na “Contabilidade
Oficial” da investidora;
b) somente as investidoras de capital aberto estão obrigadas a elaborar as demonstrações contábeis consolidadas;
c) as demonstrações consolidadas devem ser auditadas e, por isso, há necessidade da elaboração de papéis de trabalho
para os testes e revisões dos auditores;
d) para a contabilidade gerencial, o processo de consolidação das demonstrações contábeis não tem qualquer utilidade;
e) para as finalidades de concessão de financiamentos bancários para a controladora de um grupo econômico, não há
sentido em solicitar as demonstrações consolidadas do grupo de empresas, visto que tais demonstrações não são
oficiais, ou seja, não têm qualquer utilidade para efeitos de análises bancárias;
f) as demonstrações consolidadas não têm efeitos fiscais e societários, porque os tributos e os dividendos só podem ser
calculados sobre as demonstrações contábeis de cada uma das empresas do grupo;
g) quando houver diferenças entre o patrimônio líquido da controladora e o consolidado, deverá ser apresentada em nota
explicativa a conciliação dessas diferenças.

8. As demonstrações que devem ser consolidadas ao final de cada exercício social são:
a) o balanço patrimonial e a demonstração de resultado;
b) o balanço patrimonial, a demonstração do resultado e das origens e aplicações de recursos;
46
c) todas as demonstrações citadas anteriormente mais as notas explicativas e outros quadros analíticos;
d) todas as demonstrações obrigatórias às companhias abertas pela legislação societária;

9. Poderão ser excluídas das demonstrações contábeis consolidadas, sem prévia autorização da CVM, as sociedades:
a) controladas com efetivas evidências de perda de continuidade e cujo patrimônio seja avaliado, ou não, a valores de
liquidação;
b) controladas que apresentem prejuízo durante três exercícios seguidos;
c) controladas em conjunto, conhecidas como joint ventures;
d) controladas e coligadas que deixarem de representar relevância.

10. Com relação aos encargos de tributos correspondentes aos lucros não realizados:
a) não há necessidade de se efetuar qualquer eliminação ou ajuste para a consolidação das demonstrações contábeis;
b) devem ser apresentados no Ativo Circulante ou Realizável a Longo Prazo no balanço consolidado;
c) devem ser apresentados no Passivo Circulante ou Exigível a Longo Prazo no balanço consolidado;
d) devem ser apresentados no Passivo, no grupo de Resultados de exercícios Futuros, no balanço consolidado.

11. Não devem integrar os Demonstrativos Consolidados os patrimônios de empresa controladas nas quais:
a) o controle seja apenas temporário;
b) o controle ocorra de forma legível;
c) ocorra total dependência tecnológica;
d) ocorra total dependência financeira integral;
e) o controle seja permanente e total.

12. Para que os procedimentos de Consolidação das Demonstrações Contábeis dos conglomerados reflitam tecnicamente
a relação do grupo para com terceiros, é importante que seja mantida a uniformidade:
a) de políticas de captação de recursos, de formação dos estoques e mantidos os mesmos credores;
b) de fornecedores, de estocagem de produtos e que utilizem os mesmos órgãos financiadores;
c) de políticas de compra e venda de produtos, de estocagem de produtos e mantidos os mesmos credores;
d) diretiva em todas as empresas do conglomerado com os mesmos diretores nas empresas;
e) de critérios e procedimentos contábeis entre as empresas consolidadas.

Os exercícios de números 13 a 18 devem ser resolvidos com base nas informações a seguir:
• a empresa LM era subsidiária integral da Cia. ABC.
• A Cia. XY é controlada da Cia. ABC que detém 60% do seu capital.
• Em 31-12-X1, os balanços patrimoniais da Cia. ABC e de suas controladas eram os seguintes:

D is p o n ib ilid a d e s 1 .0 0 0 1 5 .0 0 0 2 2 .0 0 0
V a lo r e s a r e c e b e r 2 5 .0 0 0 5 .0 0 0 3 4 .0 0 0
E s to q u e s 4 5 .0 0 0 2 0 .0 0 0

A tiv o P e rm a n e n te
In v e s tim e n t o s
P a r tic ip a ç õ e s S o c ie tá r ia s C ia . L M 2 0 .0 0 0
P a r tic ip a ç õ e s S o c ie tá r ia s C ia . X Y 6 0 .0 0 0
Im o b iliz a d o líq u id o 1 0 0 .0 0 0 1 0 .0 0 0 5 4 .0 0 0
T o ta l d o a tiv o 2 5 1 .0 0 0 3 0 .0 0 0 1 3 0 .0 0 0

P a s s iv o C ir c u la n te
V a lo r e s a p a g a r 1 6 .0 0 0 5 .0 0 0

P a s s iv o e x íg iv e l a lo n g o p r a z o
E m p r é s tim o s b a n c á r io s 3 5 .0 0 0 1 0 .0 0 0 2 5 .0 0 0

P a tr im ô n io líq u id o
C a p it a l s o c ia l 2 0 0 .0 0 0 2 0 .0 0 0 1 0 0 .0 0 0

T o ta l d o p a s s iv o 2 5 1 .0 0 0 3 0 .0 0 0 1 3 0 .0 0 0

Outras informações: saldo da conta valores a pagar da Cia. XY correspondia a operações de repasses financeiros realizadas
com a controladora; em 31-12-X1, a Cia. LM tinha a receber $2.000 de sua controladora.

47
13. O valor apurado na consolidação dos demonstrativos para as participações minoritárias é:
a) $20.000;
b) $200.000;
c) $100.000;
d) $120.000;
e) $40.000.

14. Em 31-12-X1, o grupo tinha a receber de terceiros:


a) $57.000;
b) $64.000;
c) $34.000;
d) $5.000;
e) $25.000.

15. O valor consolidado do capital social do grupo era:


a) $320.000;
b) $200.000;
c) $300.000;
d) $220.000;
e) $100.000.

16. Em 31-12-X1, as obrigações totais do grupo eram:


a) $14.000;
b) $70.000;
c) $84.000;
d) $16.000;
e) $51.000.

17. O valor do Ativo Permanente Consolidado em 31-12-X1 era:


a) $244.000;
b) $224.000;
c) $234.000;
d) $164.000;
e) $184.000.

18. O valor do Patrimônio Líquido Consolidado é:


a) $200.000;
b) $240.000;
c) $300.000;
d) $220.000;
e) $120.000.

19. Os lucros não realizados que devem ser ajustados para fins de consolidação das Demonstrações Contábeis são
decorrentes de transações comerciais entre:
a) a controladora e qualquer das controladas;
b) as controladas e a controladora;
c) as coligadas;
d) a controladora e qualquer das coligadas;
e) as controladas e coligadas;
f) as controladas.

20. Na Consolidação de Demonstrações Financeiras, o ágio oriundo de investimento de controladora avaliado pelo
método da equivalência patrimonial deverá ser:
a) eliminado na consolidação, não aparecendo na demonstração consolidada;
b) mantido na consolidação, não aparecendo na demonstração consolidada;
c) eliminado proporcionalmente à participação da controladora na controlada;
d) transferido para conta de receita no resultado da controladora;
e) transferido ao Lucros e Perdas do Balanço consolidado.

21. Na consolidação dos Balanços de Controladora e Controlada, todos os itens a seguir deverão ser excluídos, exceto:
a) lucro não realizado nas transações de mercadorias entre controladora e controlada;

48
b) lucro na venda de Ativos Imobilizados entre controladora e controlada;
c) investimento permanente da controladora na controlada;
d) contas a receber que representam contas a pagar na controlada;
e) participações societárias de empresas não controladas e não pertencentes ao grupo.

22. As participações de acionistas minoritários ou não controladores, quando da consolidação, deverão ser:
a) deduzidas do valor do investimento no Ativo Permanente;
b) acrescidas ao valor do investimento no Ativo Permanente;
c) segregadas em conta específica no Ativo Permanente;
d) segregadas em conta específica fora do Patrimônio Líquido consolidado;
e) consolidadas sem qualquer referência especial.

23. Assinale a(s) afirmativa(s) verdadeira(s):


a) considera-se controlada em conjunto aquela investida em que nenhuma das empresas investidoras exerce,
individualmente, os direitos de sócio (controle acionário);
b) não haverá alterações nos procedimentos para consolidação das demonstrações contábeis, no caso de alguma das
investidoras passar a exercer, direta ou indiretamente, o controle isolado sobre a sociedade antes controlada em
conjunto;
c) nas demonstrações consolidadas da investidora, não há necessidade de qualquer divulgação em notas explicativas dos
aspectos relacionados com os investimentos em sociedades controladas em conjunto;
d) as demonstrações contábeis de sociedades controladas em conjunto, localizadas no exterior, não devem ser inclusas na
consolidação da investidora brasileira de capital aberto.

QUESTÕES DE CONTABILIDADE PÚBLICA

NCE-UFRJ – AUDITOR DO ESTADO DE MATO GROSSO 2004

1. O princípio orçamentário que veda a presença de dispositivo estranho à fixação das despesas e previsão das receitas na
lei de meios, ressalvada a autorização para abertura de créditos suplementares e a contratação de operações de crédito,
ainda que por antecipação de receita, é denominado:
(a) Especificação
(b) Exclusividade
(c) Unidade
(d) Universalidade
(e) Uniformidade

2. Dos demonstrativos listados a seguir, o único que NÃO figura como anexo do Relatório Resumido de Execução
Orçamentária – RREO é o:
(a) da Receita Corrente Líquida – RCL
(b) das Receitas e Despesas Previdenciárias do Regime Próprio dos Servidores Públicos
(c) da Dívida Consolidada Líquida
(d) do Resultado Nominal
(e) das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino

3. A partir dos dados constantes do Balanço Orçamentário de 31/12/03, de Cachoeira do Leste, têm-se as informações a
seguir:
- Orçamento inicial = 150.000,00
- Excesso de arrecadação = 15.000,00
- Despesa empenhada = 147.000,00

É correto afirmar que:


(a) houve uma economia orçamentária de 15.000,00
(b) o não empenhamento de todas as despesas constantes do orçamento constitui irregularidade
(c) o excesso de arrecadação indica que o orçamento foi mal elaborado
(d) a receita arrecadada totalizou 150.000,00
(e) a execução orçamentária foi superavitária

4. Com relação as receitas públicas, pode-se afirmar que:

49
(a) as receitas que não constam do orçamento inicialmente aprovado são ditas extra-orçamentárias
(b) após lançamento de determinada receita, esta deve ser inscrita em Dívida Ativa
(c) a receita orçamentária, por categoria econômica, subdivide-se em: receitas correntes e receita de capital
(d) o princípio da unidade de tesouraria se verifica quando do lançamento da receita
(e) a receita arrecadada só é considerada disponível para a Fazenda Pública após homologação da declaração

5. Acerca do conceito, classificação, reconhecimento e estágios da despesa pública, é correto afirmar que:
(a) o reconhecimento das despesas públicas pelo regime de competência indica que só devem ser registradas as
despesas pagas no exercício
(b) a liquidação da despesa se dá após regular pagamento da mesma
(c) os empenhos ditos globais são destinados a despesas extra-orçamentárias
(d) quando determinada licitação é dispensável ou inexigível, não se faz necessário proceder ao empenhamento da
despesa
(e) considera-se Restos a Pagar as despesas empenhadas mas não pagas até 31/12, distinguindo-se as processadas das
não processadas

NCE-UFRJ – AUDITOR DO ESTADO DE MATO GROSSO 2004

6. Para efeito de liquidação de determinada despesa, é necessário verificar:


(a) a existência de sub-empenho
(b) a efetivação do pagamento
(c) a efetiva entrega do bem ou efetiva prestação do serviço
(d) a existência de saldo orçamentário
(e) a formalização de termo aditivo

7. Com base nas informações a seguir:


Despesa Fixada = 230.000,00
Receita Arrecadada = 190.000,00
Déficit Orçamentário = 15.000,00
Despesa Paga = 100.000,00
Despesa liquidada = 200.000,00
Conclui-se que:
(a) o total das despesas empenhadas corresponde a 230.000,00
(b) a inscrição de Restos a Pagar Processados totalizou 100.000,00
(c) a inscrição de Restos a Pagar não Processados corresponde a 30.000,00
(d) o total das despesas empenhadas corresponde a 175.000,00
(e) houve um excesso de arrecadação de 90.000,00

8. Os lançamentos que registram corretamente a liquidação de 500 em despesas correntes com serviços de terceiros são:
(a) No Sistema Financeiro (D-Despesa Liquidada = 500 e C-Bancos = 500)
No Sistema Orçamentário (D-Despesa Realizada = 500 e C-Despesa Liquidada a Pagar = 500)
(b) No Sistema Financeiro (D-Despesa Empenhada = 500 e C-Execução da Despesa = 500)
No Sistema Orçamentário (D-Despesa Realizada = 500 e C-Despesa Liquidada a Pagar = 500)
(c) No Sistema Financeiro (D-Despesa Realizada = 500 e C-Despesa Liquidada = 500)
No Sistema Orçamentário (D-Despesa Empenhada = 500 e C-Execução da Despesa = 500)
(d) No Sistema Financeiro (D-Variações Passivas = 500 e C-Despesa Liquidada a Pagar = 500)
No Sistema Orçamentário (D-Despesa Empenhada = 500 e C-Execução da Despesa = 500)
(e) No Sistema Financeiro (D-Despesa Realizada = 500 e C-Despesa Liquidada a Pagar = 500)
No Sistema Orçamentário (D-Créditos Disponíveis = 500 e C-Despesa Liquidada = 500)

9. Quando a Lei Orçamentária é aprovada tendo como Receita Prevista o total de 100, o Contador deve efetuar o seguinte
lançamento:
a. D-Receita Prevista = 100
b. C-Execução da Receita = 100
c. D-Execução da Receita = 100
d. C-Receita Prevista = 100
e. D-Créditos Disponíveis = 100
f. C-Receita Prevista = 100
g. D-Orçamento da Receita = 100
h. C-Receita Prevista = 100

50
i. D-Receita Prevista = 100
j. C-Orçamento da Receita = 100

UnB/CESPE – ANALISTA DE CONTROLE EXTERNO 2004

Julgue os itens a seguir, referentes às etapas da execução das despesas e marque CERTA ou ERRADA.
(a) Suprimento de fundos é a modalidade de pagamento de despesa permitida em casos excepcionais e somente
quando a realização dessa despesa não possa subordinar-se ao processo normal de atendimento (CERTA)
(b) Restos a Pagar, ou resíduos passivos, são despesas empenhadas, mas não pagas dentro do exercício financeiro, ou
seja, até 31 de dezembro (CERTA)
(c) Despesas de exercícios anteriores são as dívidas resultantes de compromissos gerados em exercícios financeiros
anteriores àqueles em que devam ocorrer os pagamentos e que não estejam inscritos em restos a pagar (CERTA)
(d) Descentralização de créditos é a movimentação das dotações orçamentárias consignadas em lei, podendo ser feita
por meio de destaque ou provisão (ERRADA)

b) O Município de Serra negra apresentou, em 31/12/2004, o seguinte Balanço Financeiro:

RECEITAS DESPESAS
R$ Contas R$
Contas
Orçamentária 150.000,00 Orçamentária 35.000,00
Receitas Correntes 90.000,00 Administração 35.000,00
Receita de Capital 60.000,00 Extra-Orçamentária 189.000,00
Extra-Orçamentária 252.000,00 Receita a Classificar 160.000,00
Restos a Pagar 7.500,00 Despesa Líquida a Pagar 29.000,00
Depósitos Diversos 50.000,00
Receita a Classificar 160.000,00 SUB-TOTAL 224.000,00
Despesa Líquida a Pagar 29.000,00
Consignações 5.500,00 SALDO ATUAL 378.000,00
SALDO ANTERIOR 200.000,00 Caixa 150.000,00
Caixa 150.000,00 Banco Conta Movimento 208.000,00
Banco Conta Movimento 50.000,00 Repartições Fiscais 20.000,00
TOTAL 602.000,00 TOTAL 602.000,00

Com base no Balanço Financeiro apresentado, pode-se afirmar que ocorreu:


(a) Superávit Financeiro total de R$ 178.000,00
(b) Superávit Financeiro total de R$ 63.000,00
(c) Superávit Orçamentário de R$ 150.000,00
(d) Déficit Financeiro total de R$ 63.000,00
(e) Déficit Orçamentário de R$ 115.000,00

Observe o Balanço Orçamentário abaixo e responda as questões 12 e 13


BALANÇO ORÇAMENTÁRIO EM 31/12/X0
Receita Orçamentária Previsão Execução Diferença
Receitas Correntes
Tributária 600 546 (54)
Patrimonial 415 210 (205)
Serviços 185 192 7
Transferências Correntes 1.875 1.480 (395)
Receita de Capital
Alienação de Bens 890 152 (738)
Operações de Créditos -0- 670 670
Transferências de Capital 1.060 1.810 750
SOMA 5.025 5.060 35
Despesa Orçamentária Fixação Execução Diferença
Créditos Iniciais 4.775 4.693 (82)
Créditos Adicionais 250 235 (15)
SOMA 5.025 4.928 (97)

c) O resultado da execução orçamentária é:


51
(a) Deficitária em 97
(b) Superavitária em 35
(c) Superavitária em 132
(d) Deficitária em 62

d) A economia de dotação corresponde a:


(a) 82
(b) 15
(c) 97
(d) 132

e) A dívida fundada compreende os:


(a) Financiamentos superiores a 12 meses de obras e serviços públicos
(b) Restos a Pagar
(c) Serviços da dívida a pagar
(d) Depósitos
(e) Débitos de tesouraria

f) O projeto, na classificação funcional-programática, entre outras, tem a seguinte característica:


(a) envolver um conjunto de operações que se realizam de modo contínuo e permanente, necessário à manutenção da
ação do governo
(b) envolver um conjunto de operações, limitadas no tempo, que concorrem para expansão ou aperfeiçoamento da
ação do governo
(c) ser um instrumento de programação financeira que compõe a Lei Orçamentária Anual
(d) compreender, pelo menos, exercícios financeiros, integrados ao Plano Plurianual, quando houver despesa de
capital
(e) ter objetivos que podem ser avaliados qualitativamente e/ou quantitativamente

GABARITO – EXAME SUFICIÊNCIA


01 — C 30 — C 59 — B 88 — A
02 — C 31 — B 60 — D 89 — C
03 — A 32 — A 61 — B 90 — A
04 — C 33 — D 62 — B 91 — D
05 — D 34 — A 63 — C 92 — B
06 — B 35 — B 64 — D 93 — B
07 — A 36 — B 65 — C 94 — B
08 — A 37 — C 66 — A 95 — B
09 — A 38 — D 67 — C 96 — B
10 — D 39 — A 68 — C 97 — C
11 — Anulada 40 — A 69 — D 98 — C
12 — C 41 — B 70 — C 99 — A
13 — B 42 — B 71 — D 100 — C
14 — A 43 — D 72 — D 101 — D
15 — A 44 — B 73 — D 102 — C
16 — B 45 — A 74 — D 103 — A
17 — D 46 — B 75 — A 104 — B
18 — B 47 — C 76 — D 105 — D
19 — D 48 — B 77 — C 106 — B
20 — C 49 — C 78 — A 107 — C
21 — A 50 — B 79 — C 108 — C
22 — A 51 — C 80 — C 109 — B
23 — C 52 — D 81 — B 110 — B
24 — D 53 — A 82 — B 111 — B
25 — B 54 — D 83 — D 112 — A
26 — A 55 — C 84 — B 113 — B
27 — C 56 — B 85 — D 114 — C
28 — C 57 — D 86 — C 115 — B
29 — B 58 — A 87 — A 116 — C

52
117 — B 120 — A 123 — C 126 — B
118 — B 121 — B 124 — A 127 — B
119 — A 122 — D 125 — D

GABARITO – QUESTÕES DE CONCURSOS


01 — E 14 — E 28 — C 42— B
02 — B 15 — C 29 — A 43— C
03 — C 16 — D 30 — B 44— E
04 — C 17 — C 31 — A 45— B
18 — D 32 — D 46— A
05 — D 19 — C 33 — E 47— B
06 — D
20 — D 34 — A 48— A
07 — A
21 — C 35 — B 49— E
08 — B 22 — E 50— C
36— C
09 — C 23 — E 51— D
37— D
10 — B 24 — A 52— A
38— C
11 — A 25 — A 39— E
12 — E 26 — A 40— A
13 — D 27 — D 41— C

GABARITO – QUESTÕES DE CONSOLIDAÇÃO


01 — B 08 — B 15 — B 22 — D
02 — D 09 — A 16 — C 23 — A
03 — B 10 — B 17 — D
04 — C 11 — A 18 — A
05 — A 12 — E 19 — A
06 — E 13 — E 20 — A
07 — FVVFFVV 14 — A 21 — E

GABARITO – CONTABILIDADE PÚBLICA


01 — B
02 — C
03 — E
04 — C
05 — E
06 — C
07 — B
08 — C
09 — E
10 — CCCE
11 — A
12 — C
13 — C
14 — A
15 — B

53