Você está na página 1de 114

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa

CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS


ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA , SENDO OS SEUS
ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49


4 - NIRE

33300261117

01.02 - SEDE

1 - ENDEREÇO COMPLETO 2 - BAIRRO OU DISTRITO

PRAIA DO FLAMENGO, 154, 10º ANDAR, PARTE FLAMENGO


3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

22210-030 RIO DE JANEIRO RJ


6 - DDD 7 - TELEFONE 8 - TELEFONE 9 - TELEFONE 10 - TELEX

21 2555-5500 - -
11 - DDD 12 - FAX 13 - FAX 14 - FAX

21 2555-5550 2555-5560 -
15 - E-MAIL

RI@MMX.COM.BR

01.03 - DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (Endereço para Correspondência com a Companhia)

1 - NOME

LUIZ RODOLFO LANDIM MACHADO


2 - ENDEREÇO COMPLETO 3 - BAIRRO OU DISTRITO

PRAIA DO FLAMENGO,154 , 5º ANDAR, PARTE FLAMENGO


4 - CEP 5 - MUNICÍPIO 6 - UF

22210-030 RIO DE JANEIRO RJ


7 - DDD 8 - TELEFONE 9 - TELEFONE 10 - TELEFONE 11 - TELEX

21 2555-5500 - -
12 - DDD 13 - FAX 14 - FAX 15 - FAX

21 2555-5550 2555-5560 -
16 - E-MAIL

RODOLFO.LANDIM@MMX.COM.BR

01.04 - REFERÊNCIA / AUDITOR

EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO TRIMESTRE ATUAL TRIMESTRE ANTERIOR

1 - INÍCIO 2 - TÉRMINO 3 - NÚMERO 4 - INÍCIO 5 - TÉRMINO 6 - NÚMERO 7 - INÍCIO 8 - TÉRMINO

01/01/2008 31/12/2008 1 01/01/2008 31/03/2008 4 01/10/2007 31/12/2007


9 - NOME/RAZÃO SOCIAL DO AUDITOR 10 - CÓDIGO CVM

KPMG AUDITORES INDEPENDENTES 00418-9


11 - NOME DO RESPONSÁVEL TÉCNICO 12 - CPF DO RESP. TÉCNICO

MANUEL FERNANDES RODRIGUES DE SOUSA 783.840.017-15

28/05/2008 17:12:40 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

01.05 - COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL

Número de Ações 1 - TRIMESTRE ATUAL 2 - TRIMESTRE ANTERIOR 3 - IGUAL TRIMESTRE EX. ANTERIOR

(Mil) 31/03/2008 31/12/2007 31/03/2007


Do Capital Integralizado
1 - Ordinárias 15.230 15.230 7.608
2 - Preferenciais 0 0 0
3 - Total 15.230 15.230 7.608
Em Tesouraria
4 - Ordinárias 0 0 0
5 - Preferenciais 0 0 0
6 - Total 0 0 0

01.06 - CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA

1 - TIPO DE EMPRESA

Empresa Comercial, Industrial e Outras


2 - TIPO DE SITUAÇÃO

Operacional
3 - NATUREZA DO CONTROLE ACIONÁRIO

Nacional Holding
4 - CÓDIGO ATIVIDADE

3030 - Emp. Adm. Part. - Extração Mineral


5 - ATIVIDADE PRINCIPAL
Participação Em Outras Sociedades

6 - TIPO DE CONSOLIDADO

Total
7 - TIPO DO RELATÓRIO DOS AUDITORES

Sem Ressalva

01.07 - SOCIEDADES NÃO INCLUÍDAS NAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS

1 - ITEM 2 - CNPJ 3 - DENOMINAÇÃO SOCIAL

01.08 - PROVENTOS EM DINHEIRO DELIBERADOS E/OU PAGOS DURANTE E APÓS O TRIMESTRE

1 - ITEM 2 - EVENTO 3 - APROVAÇÃO 4 - PROVENTO 5 - INÍCIO PGTO. 6 - ESPÉCIE E 7 - VALOR DO PROVENTO P/ AÇÃO
CLASSE DE
AÇÃO

28/05/2008 17:12:52 Pág: 2


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

01.09 - CAPITAL SOCIAL SUBSCRITO E ALTERAÇÕES NO EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO

1- ITEM 2 - DATA DA 3 - VALOR DO CAPITAL SOCIAL 4 - VALOR DA ALTERAÇÃO 5 - ORIGEM DA ALTERAÇÃO 7 - QUANTIDADE DE AÇÕES EMITIDAS 8 - PREÇO DA AÇÃO NA
ALTERAÇÃO EMISSÃO
(Reais Mil) (Reais Mil) (Mil)
(Reais)

01.10 - DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES

1 - DATA 2 - ASSINATURA

15/05/2008

28/05/2008 17:12:56 Pág: 3


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

02.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 31/03/2008 4 - 31/12/2007

1 Ativo Total 2.050.769 1.872.191


1.01 Ativo Circulante 522.527 460.554
1.01.01 Disponibilidades 439.531 368.931
1.01.01.01 Caixa 1.364 101.493
1.01.01.02 Aplicações Financeiras 438.167 267.438
1.01.02 Créditos 82.996 91.623
1.01.02.01 Clientes 0 0
1.01.02.02 Créditos Diversos 82.996 91.623
1.01.02.02.01 Com Controladas 0 0
1.01.02.02.02 Impostos a Recuperar 29.154 23.118
1.01.02.02.03 Retenções Contratuais 44.117 42.992
1.01.02.02.04 Despesas Antecipadas 59 58
1.01.02.02.05 Adiantamentos Diversos 4.067 5.715
1.01.02.02.06 Depósito Vinculado 5.570 6.375
1.01.02.02.07 Contas Receber por Cessão de Imobilizado 0 13.359
1.01.02.02.08 Outros 29 6
1.01.03 Estoques 0 0
1.01.04 Outros 0 0
1.02 Ativo Não Circulante 1.528.242 1.411.637
1.02.01 Ativo Realizável a Longo Prazo 154.242 316.752
1.02.01.01 Créditos Diversos 166 124
1.02.01.01.01 Impostos a Recuperar 166 124
1.02.01.02 Créditos com Pessoas Ligadas 153.876 316.417
1.02.01.02.01 Com Coligadas e Equiparadas 419 0
1.02.01.02.02 Com Controladas 153.457 316.417
1.02.01.02.03 Com Outras Pessoas Ligadas 0 0
1.02.01.03 Outros 200 211
1.02.01.03.01 Despesas Antecipadas 192 203
1.02.01.03.02 Depósitos Judicias 8 8
1.02.02 Ativo Permanente 1.374.000 1.094.885
1.02.02.01 Investimentos 1.343.523 1.077.377
1.02.02.01.01 Participações Coligadas/Equiparadas 0 0
1.02.02.01.02 Participações Coligadas/Equiparadas-Ágio 0 0
1.02.02.01.03 Participações em Controladas 1.343.523 1.077.377
1.02.02.01.04 Participações em Controladas - Ágio 0 0
1.02.02.01.05 Outros Investimentos 0 0
1.02.02.01.06 Provisão para Perdas em Investimentos 0 0
1.02.02.02 Imobilizado 29.667 16.698
1.02.02.02.01 Edifícios e Benfeitorias 3.217 2.053
1.02.02.02.02 Móveis e Utensílios 1.745 742
1.02.02.02.03 Máquinas e Equipamentos 63 61

28/05/2008 17:13:01 Pág: 4


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

02.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 -31/03/2008 4 -31/12/2007

1.02.02.02.04 Aeronave 10.300 10.286


1.02.02.02.05 Equipamentos de Informática 1.352 958
1.02.02.02.06 Programas 2.735 2.577
1.02.02.02.07 Terrenos 10.248 0
1.02.02.02.08 Adiant. para Formação de Imobilizado 7 21
1.02.02.03 Intangível 810 810
1.02.02.03.01 Àgio na Aquisição de Controladas 9.990 9.990
1.02.02.03.02 Direitos Minerais e Concessão 600 600
1.02.02.03.03 Provisão para Perdas de Investimento (9.780) (9.780)
1.02.02.04 Diferido 0 0

28/05/2008 17:13:01 Pág: 5


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

02.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 31/03/2008 4 - 31/12/2007

2 Passivo Total 2.050.769 1.872.191


2.01 Passivo Circulante 45.633 50.610
2.01.01 Empréstimos e Financiamentos 708 548
2.01.02 Debêntures 0 0
2.01.03 Fornecedores 10.769 15.351
2.01.04 Impostos, Taxas e Contribuições 6.139 13.594
2.01.05 Dividendos a Pagar 0 0
2.01.06 Provisões 24.769 17.487
2.01.06.01 Salários e Remunerações 358 4.528
2.01.06.02 Provisões para Passivo a Descoberto 24.411 12.959
2.01.07 Dívidas com Pessoas Ligadas 802 682
2.01.08 Outros 2.446 2.948
2.02 Passivo Não Circulante 7.497 7.909
2.02.01 Passivo Exigível a Longo Prazo 7.497 7.909
2.02.01.01 Empréstimos e Financiamentos 7.497 7.909
2.02.01.02 Debêntures 0 0
2.02.01.03 Provisões 0 0
2.02.01.04 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0
2.02.01.05 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0
2.02.01.06 Outros 0 0
2.02.02 Resultados de Exercícios Futuros 0 0
2.04 Patrimônio Líquido 1.997.639 1.813.672
2.04.01 Capital Social Realizado 1.142.804 1.142.804
2.04.02 Reservas de Capital 0 0
2.04.03 Reservas de Reavaliação 0 0
2.04.03.01 Ativos Próprios 0 0
2.04.03.02 Controladas/Coligadas e Equiparadas 0 0
2.04.04 Reservas de Lucro 670.868 670.868
2.04.04.01 Legal 33.543 33.543
2.04.04.02 Estatutária 0 0
2.04.04.03 Para Contingências 0 0
2.04.04.04 De Lucros a Realizar 159.331 159.331
2.04.04.05 Retenção de Lucros 477.994 477.994
2.04.04.06 Especial p/ Dividendos Não Distribuídos 0 0
2.04.04.07 Outras Reservas de Lucro 0 0
2.04.05 Lucros/Prejuízos Acumulados 183.967 0
2.04.06 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0

28/05/2008 17:13:06 Pág: 6


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

03.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/01/2008 a 31/03/2008 4 - 01/01/2008 a 31/03/2008 5 - 01/01/2007 a 31/03/2007 6 - 01/01/2007 a 31/03/2007

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 0 0 0 0


3.02 Deduções da Receita Bruta 0 0 0 0
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 0 0 0 0
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos 0 0 0 0
3.05 Resultado Bruto 0 0 0 0
3.06 Despesas/Receitas Operacionais (69.503) (69.503) 7.976 7.976
3.06.01 Com Vendas 0 0 0 0
3.06.02 Gerais e Administrativas (13.705) (13.705) (8.967) (8.967)
3.06.03 Financeiras 15.694 15.694 28.965 28.965
3.06.03.01 Receitas Financeiras 17.405 17.405 29.629 29.629
3.06.03.02 Despesas Financeiras (1.711) (1.711) (664) (664)
3.06.03.02.01 Despesas Financeiras (310) (310) (889) (889)
3.06.03.02.02 Variação Cambial (1.401) (1.401) 225 225
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 0 0 (6.770) (6.770)
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (11.453) (11.453) 0 0
3.06.05.01 Provisão para Passivo a Descoberto (11.453) (11.453) 0 0
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial (60.039) (60.039) (5.252) (5.252)
3.07 Resultado Operacional (69.503) (69.503) 7.976 7.976
3.08 Resultado Não Operacional 253.718 253.718 0 0
3.08.01 Receitas 253.718 253.718 0 0
3.08.02 Despesas 0 0 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 184.215 184.215 7.976 7.976
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social 0 0 (4.190) (4.190)
3.10.01 Provisão para Imposto de Renda 0 0 (2.833) (2.833)
3.10.02 Provisão para Contribuição Social 0 0 (1.357) (1.357)
3.11 IR Diferido 0 0 0 0
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0

28/05/2008 17:13:11 Pág: 7


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

03.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/01/2008 a 31/03/2008 4 - 01/01/2008 a 31/03/2008 5 - 01/01/2007 a 31/03/2007 6 - 01/01/2007 a 31/03/2007

3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 184.215 184.215 3.786 3.786
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 15.230 15.230 7.608 7.608
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 12,09554 12,09554 0,49763 0,49763
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

28/05/2008 17:13:11 Pág: 8


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


1 Contexto operacional

MMX Mineração e Metálicos S.A. (“MMX” ou “Companhia”) é uma sociedade anônima de capital
aberto. Os atuais controladores da MMX adquiriram, em 9 de novembro de 2005, a totalidade das
ações representativas do capital social da Companhia, operação esta que foi aprovada, em 29 de
novembro de 2005, pela Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”). Em 21 de julho de 2006, a
MMX protocolou o prospecto definitivo referente a uma oferta pública inicial, por meio da qual a
Companhia emitiu 1.262.590 ações ordinárias nominativas que passaram a ser negociadas no
segmento do Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (“BOVESPA”) a partir de 24 de
julho de 2006. A liquidação financeira da referida oferta pública foi realizada em 26 de julho de
2006, tendo a Companhia, naquela ocasião, promovido um aumento de capital no valor de
R$1.029.011.

Em 18 de agosto de 2006, foi exercida pelo Banco de Investimentos Credit Suisse (Brasil) S.A.
(“Credit Suisse”), após consultado o Coordenador Líder, a opção para a subscrição de um lote
suplementar de 110.288 ações escriturais, nominativas e sem valor nominal de emissão da
Companhia (“Ações do Lote Suplementar”), ao preço de R$815,00 por ação, que resultou em um
aumento de capital adicional no valor de R$89.884.

Em 24 de agosto de 2006, a Companhia encerrou a oferta pública e, considerando as ações do lote


suplementar, foram disponibilizadas ao mercado 1.372.878 ações, as quais, no total, representaram
36,1% do capital social da Companhia nesta data, ao preço de R$815,00 por ação (“Preço por
Ação”), que resultou em aumento de capital no valor total de R$1.118.896.

Em 5 de fevereiro de 2007, foi iniciado o programa de Global Depositary Receipts (“GDR”) -


Nível 1 da Companhia, tendo sido contratado o Banco Itaú S.A. como instituição custodiante e
como depositário o Bank of New York, conforme termos aprovados pela CVM. Cada ação ordinária
da Companhia equivale a 20 GDRs, conforme deliberação da Companhia após o desdobramento
aprovado na Assembléia Geral Extraordinária realizada em 25 de janeiro de 2007, conforme Nota
Explicativa nº 25.

Em 27 de junho de 2007, os GDRs Nível 1 começaram a ser negociados na Bolsa de Toronto,


Canadá (“TSX”), com o código “XMM”.

A MMX tem como objeto social a atuação nas seguintes áreas principais de negócio: extração,
transformação, transporte e comercialização de minérios em geral; fabricação, transformação,
transporte e comercialização de insumos siderúrgicos, bem como a construção, operação e
exploração de terminais marítimos e ferrovias.

A MMX desenvolve, diretamente ou por meio de empresas controladas, projetos nas áreas de
mineração, logística e indústria de produtos metálicos e de insumos siderúrgicos de valor agregado,
sempre a partir do minério de ferro de produção própria. A Companhia detém recursos minerais,
decorrentes da aquisição e do requerimento de direitos minerários, nos quais a MMX realiza a
pesquisa e lavra de minério de ferro. No contexto dos estudos de viabilidade desenvolvidos pela

28/05/2008 17:13:20 Pág: 9


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


Companhia e suas controladas para seus projetos, a Companhia cubou, de acordo com informação
geológica obtida e analisada até 31 de março de 2006, recursos minerais, dentre medidos, indicados
e inferidos, na ordem de 1.153 mil toneladas, conforme estudo de auditoria de recursos geológicos
realizado pela empresa especializada SRK Consulting. Nas regiões geográficas onde os recursos da
Companhia e de suas controladas estão inseridos, a Companhia administra e/ou desenvolve sistemas
logísticos, com vistas ao escoamento da sua produção e ao atendimento público, sob a modalidade
de concessão pública.

Em 31 de março de 2008, a MMX possuía, através de empresas controladas com participação direta
e/ou indireta, os seguintes projetos:

a. Sistema MMX Amapá


Desenvolvimento de atividades de pesquisa mineral (exceto cobre e metais preciosos) nos
Municípios de Pedra Branca do Amapari e de Serra do Navio, no Estado do Amapá, por meio
de um contrato de exploração celebrado entre a controlada MMX Amapá Mineração Ltda
(“MMX Amapá”) e a empresa Mineração Pedra Branca do Amapari Ltda (“MPBA”),
controlada da empresa canadense Goldcorp Inc. A Companhia concluiu estudo de viabilidade
referente a este projeto, elaborado pela empresa especializada Natrontec - Estudos e Engenharia
de Processos Ltda (“Natrontec”), que, além da mina, compreende operações ferroviárias e
portuárias, que estimou os investimentos necessários em US$272.000 mil. Os investimentos
foram avaliados pela Companhia e estão atualmente estimados em US$347.000 mil.

A Companhia, através da controlada MMX Amapá, constituiu a MMX Logística do Amapá


Ltda. (“MMX Logística do Amapá”) em 23 de fevereiro de 2006, após o processo de licitação
iniciado no ano de 2005, com o propósito de receber do Estado do Amapá a Concessão para
Exploração do Serviço de Transporte Ferroviário de Cargas e Passageiros na Estrada de Ferro
Amapá (“EFA”). A concessão da operação da ferrovia, pelo prazo de 20 anos, renovável por
um prazo adicional de 20 anos, nos termos da lei, visa, dentre outras atividades de natureza
pública, a desenvolver a logística de transporte do minério de ferro a ser extraído das minas
detidas pela Companhia no Estado do Amapá, para cumprir contrato de suprimento firmado
com a MMX Amapá.

Pelo Contrato de Concessão, a MMX Logística do Amapá deverá investir nos dois primeiros
anos de concessão o total de R$40.700 na recuperação da ferrovia. Pela outorga, a MMX
Amapá efetuou, em 7 de março de 2006, o pagamento no valor de R$814 ao Estado do Amapá,
equivalente a 2% do valor estimado dos investimentos em recuperação. Ao longo do segundo
semestre de 2006, a MMX Logística do Amapá iniciou suas operações e encontra-se cumprindo
as obrigações com terceiros, assumidas pelo contrato de concessão.

Em 9 de janeiro de 2007, a MMX Amapá transferiu para a Companhia as quotas que possuía no
capital social da controlada IRX Mineração Ltda (“IRX”), a qual é detentora de direitos
minerários adquiridos em 9 de setembro de 2004 no Estado da Bahia. Com isto, a IRX passou a
ser controlada direta da Companhia.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 10


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Em 2 de março de 2007, a Centennial Assets Mining Fund LLC (“Centennial Assets”) por meio
de um leilão realizado no pregão da BOVESPA alienou 100% das ações da Centennial Asset
Participações Amapá S.A. (“Centennial Asset Amapá”) pelo valor de R$282.891 (equivalentes
a US$133.000 mil) que foram adquiridas por uma controlada da Cleveland-Clifs, Inc., maior
mineradora de ferro e maior produtor de pelotas dos Estados Unidos da América.

Em 14 de dezembro de 2007, foi emitida a licença de operação pela Secretaria de Estado de


Meio Ambiente do Governo do Estado do Amapá, que autoriza o funcionamento das instalações
industriais de tratamento de minério e da infra-estrutura do projeto de minério de ferro do
Sistema MMX Amapá.

A MMX Amapá efetuou o primeiro carregamento de minério em 31 de dezembro de 2007,


iniciando suas operações em janeiro de 2008.

b. Sistema MMX Minas-Rio


Em 22 de março de 2007, a Companhia, em reunião do Conselho de Administração, aprovou a
reorganização societária das atividades desenvolvidas pelas controladas MMX Minas-Rio
Mineração e Logística Ltda. e MPC Mineração e Pesquisa Ltda. (“MPC”).

Em 4 de abril de 2007, a MMX Minas-Rio Mineração e Logística Ltda. constituiu a controlada


MMX Mineração do Serro Ltda. (“MMX Serro”) com os direitos minerários localizados no
município do Serro, no Estado de Minas Gerais, onde está atualmente desenvolvendo uma mina
de minério de ferro para abastecimento daquele Estado.

Em 10 de abril de 2007, a Companhia e a Centennial Asset Participações Minas-Rio S.A.


(“Centennial Asset Minas-Rio”) promoveram a incorporação da controlada MMX Minas-Rio
Mineração e Logística Ltda. por sua controlada integral MPC, que após a incorporação foi
transformada em uma sociedade anônima de capital fechado e passou a ser denominada MMX
Minas-Rio Mineração S.A. (“MMX Minas-Rio”).

Em 11 de abril de 2007, a MPC transferiu para a Companhia as quotas que possuía no capital
social da controlada LLX Logística S.A. (“LLX Logística”), que foi constituída em Assembléia
Geral de Constituição em 1º de março de 2007. Com isto, a LLX Logística passou a ser
controlada direta da Companhia e passou a ser empresa holding das atividades de logística.

Em 11 de abril de 2007, a Companhia e a Centennial Asset Minas-Rio promoveram a cisão


parcial da MMX Minas-Rio, com absorção das parcelas cindidas de seu patrimônio por duas
novas sociedades denominadas LLX Minas-Rio Logística Comercial Exportadora S.A. (“LLX
Minas-Rio”) e LLX Açu Operações Portuárias S.A. (“LLX Açu”), passando a Companhia a deter,
diretamente, 70% das ações representativas do capital social dessas duas novas sociedades.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 11


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


Como resultado da cisão, a LLX Minas-Rio passou a deter os ativos correspondentes ao
mineroduto do sistema integrado MMX Minas-Rio e 300 hectares do Porto do Açu, reservados
para a construção de um terminal portuário de minério de ferro. A LLX Açu, por sua vez, tornou-
se proprietária da proporção remanescente do Porto do Açu com aproximadamente 6.900
hectares. A MMX Minas-Rio e suas controladas continuarão proprietárias dos direitos minerários
do Sistema Minas-Rio, da planta de beneficiamento de minério de ferro e dos direitos de
passagem do mineroduto.

Em 11 de abril de 2007, ao final da reorganização, que não implicou em qualquer diluição das
participações societárias da Companhia, esta transferiu para a controlada LLX Logística suas
participações acionárias no capital social da LLX Açu e da LLX Minas-Rio.

Ainda no contexto da reorganização, os acionistas promoveram a cisão parcial da Centennial


Asset Minas-Rio, vertendo a parcela cindida do seu capital social para uma nova empresa
denominada Centennial Asset Participações Logística S.A. (“Centennial Asset Logística”). Os
ativos e passivos vertidos em decorrência dessa cisão limitaram-se, apenas, ao investimento da
Centennial Asset Minas-Rio na LLX Açu, que foi transferido para a Centennial Asset Logística.

Em função da reorganização societária ocorrida na MMX Minas-Rio, concluída em 7 de maio


de 2007, a Companhia, através de suas controladas MMX Minas-Rio (anteriormente
denominada MPC), LLX Minas-Rio, LLX Açu e MMX Serro, é titular de direitos minerários
localizados no Quadrilátero Ferrífero e na Serra do Espinhaço, no Estado de Minas Gerais.
Esses ativos darão suporte ao sistema denominado “Sistema MMX Minas-Rio”, que visa à
produção de minério de ferro e o seu escoamento por meio de um mineroduto com uma
extensão de aproximadamente 525 quilômetros, que ligará a região produtora até o Município
de São João da Barra, no Estado do Rio de Janeiro, onde a Companhia e suas controladas são
titulares de imóveis com aproximadamente 7.200 hectares, apropriado para a construção de um
porto com capacidade para receber navios de grande calado. A Companhia concluiu estudo de
viabilidade, elaborado e/ou compilado pela empresa especializada SRK Consulting, referente a
este projeto, o qual estimou os investimentos necessários em US$2.033.000 mil, incluindo os
investimentos referentes à aquisição de direitos minerários, com entrada em operação prevista
para o exercício social de 2009.

Em 13 de julho de 2007, a Centennial Assets, por meio de um leilão realizado no pregão da


BOVESPA, alienou 100% das ações da Centennial Minas-Rio pelo valor de R$1.317.337
(equivalentes na data a US$704.082 mil) que foram adquiridas integralmente pela Anglo
American Participações em Minério de Ferro Ltda (“Anglo American Participações”),
controlada da Anglo American plc, passando a deter 30% do capital na MMX Minas-Rio e da
LLX Minas-Rio.

Em 18 de julho de 2007, a Anglo American subscreveu novas ações de emissão da MMX


Minas-Rio e LLX Minas-Rio, mediante a realização de aumento de capital no valor global de
R$1.629.701 (equivalentes na data a US$874.350 mil), fazendo com que a Anglo American

28/05/2008 17:13:20 Pág: 12


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


aumentasse sua participação no capital da MMX Minas-Rio e da LLX Minas-Rio (as “Empresas
Minas-Rio”) de 30% para 49%.

Também no contexto da operação, a MMX, sua controlada LLX Logística e a Anglo American
acordaram reorganizar as operações futuras das Empresas Minas-Rio. Doravante, a MMX
Minas-Rio será responsável pela construção e operação tanto das minas de minério de ferro em
Minas Gerais como do mineroduto do Sistema Integrado MMX Minas-Rio. A LLX Minas-Rio
será responsável por construir e operar o Porto do Açu, exclusivamente para o manejo de
produtos de minério de ferro.

Em 27 de setembro de 2007, a MMX, a LLX e a Ontario Teachers’ Pension Plan Board


(“OTPP”), um fundo de pensão canadense, firmaram contrato definitivo para a subscrição e
aquisição, pela OTPP, de 15% das ações de emissão da LLX Logística, sob a forma de ações
preferenciais, pelo valor de US$185 milhões (o “Investimento”). A liquidação financeira do
Investimento ocorreu em 18 de fevereiro de 2008.

Os recursos do Investimento serão utilizados para: (i) desenvolver atividades portuárias não
relacionadas ao minério de ferro no Porto do Açu, no Estado do Rio de Janeiro, (ii) desenvolver
um complexo industrial localizado na retro área do Porto do Açu, e (iii) custear a aquisição do
Porto Brasil, no Estado de São Paulo, e do Porto Sudeste, no Estado do Rio de Janeiro. O Porto
Brasil, o Porto Sudeste e as atividades não relacionadas ao minério de ferro e o complexo
industrial no Porto do Açu, são oportunidades de negócios que atualmente estão sendo
desenvolvidas pela LLX Açu.

c. Sistema MMX Corumbá


Em 12 de abril de 2006, o acionista controlador da MMX integralizou aumento de capital
mediante a conferência à Companhia de quase a totalidade das quotas representativas do capital
social da empresa MMX Corumbá Participações Ltda.

Em 18 de abril de 2006, a Companhia promoveu a cisão plena da MMX Corumbá Participações


Ltda., com absorção integral de seu patrimônio pelas empresas controladas MMX Corumbá
Mineração Ltda. (“MMX Corumbá”) e MMX Metálicos Corumbá Ltda. (“MMX Metálicos
Corumbá”), nova denominação da MMX Metálicos Brasil Ltda. Como a empresa cindida não
tinha outros ativos ou passivos, a operação de cisão foi implementada sem aumento de capital
nas empresas receptoras, passando a Companhia a deter, diretamente, a quase totalidade das
quotas representativas do capital social das empresas controladas MMX Corumbá e MMX
Metálicos Corumbá.

A controlada MMX Corumbá é detentora e arrenda direitos de lavra no Município de Corumbá,


no Estado do Mato Grosso do Sul, e iniciou suas operações no último trimestre de 2006. A
Companhia concluiu estudo de viabilidade referente a este projeto, elaborado pela empresa
especializada Natrontec, que estimou os investimentos necessários em US$72.000 mil.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 13


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


A controlada indireta MMX Trade Shipping (Nevada) LLC (“MMX Trade Shipping”)
constituída em 9 de novembro de 2006, é uma empresa situada nos Estados Unidos da América,
Estado de Nevada, que tem por objetivo comercializar minério de ferro-gusa no mercado
internacional.

Em 5 de janeiro de 2007, a controlada MMX Metálicos Corumbá e a Cargill, Incorporated


(“Cargill”) assinaram acordo de longo prazo para o fornecimento de produção de ferro-gusa do
Sistema MMX Corumbá, com garantia firme de retirada e entrega.

Com o compromisso de comprar o volume acordado a partir de agosto de 2007, a Cargill


passou a ter exclusividade, com exceção para a América do Sul, na comercialização da
produção de ferro-gusa adquirida da MMX Metálicos Corumbá proveniente do Sistema MMX
Corumbá.

As controladas MMX Metálicos Corumbá e MMX Metálicos Amapá Ltda. (“MMX Metálicos
Amapá”), constituída em 14 de março de 2007, desenvolvem atualmente projetos, a respeito dos
quais a Companhia contratou estudos de viabilidade junto às empresas especializadas Hatch
Consulting e Outokumpu Technologies, visando à implantação de usinas integradas para a
produção de ferro-gusa e semi-acabados, preferencialmente nos Estados do Amapá e do Mato
Grosso do Sul, onde estão localizadas minas próprias da Companhia, e à implantação de usina
de pelotização na propriedade de controlada da Companhia no Município de São João da Barra,
Estado do Rio de Janeiro. Os investimentos necessários para estes projetos estão estimados em
US$1.224.000 mil.

A controlada indireta MMX Pig Iron Trading e Shipping (NEVADA) LLC (“MMX Pig Iron”)
constituída em 29 de outubro de 2007 é uma empresa situada nos Estados Unidos da América,
que tem por objetivo participar em empresas de mineração e logística.

d. Outras operações
A controlada direta MMX Properties LLC (“MMX Properties”), constituída em 9 de março de
2007, é uma empresa situada nos Estados Unidos da América, no Estado de Delaware, e possui
uma opção de compra de uma aeronave pela qual pagou como sinal o montante de US$100 mil.

A controlada MMX Minas-Rio recebeu uma cessão gratuita de 99,99% das ações da empresa
Borbagato Agropastoril S.A. (“Borbagato”), situada no município de Belo Horizonte, estado de
Minas-Gerais, que tem por objetivo a negociação, intermediação e administração de ativos
imóveis, dentre outros, bem como a participação no capital de outras sociedades.

A Companhia adquiriu, em 29 de maio de 2007, os direitos minerários para exploração de


minério de ferro nos Estados da Bahia e Piauí, mediante a aquisição de participação acionária
na empresa Bahia Ferro Mineração Ltda. (“Bahia Ferro”), conforme Nota Explicativa nº 14a.

A Companhia adquiriu, em 1º de agosto de 2007, a totalidade das quotas do capital social da


sociedade Nacional Ferrosos S.A., que teve sua razão social alterada em 30 de agosto de 2007

28/05/2008 17:13:20 Pág: 14


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


para MMX Comercial Exportadora S.A. (“MMX Comercial Exportadora”), que tem por
objetivo a comercialização de minério de ferro.

A Companhia adquiriu, em 2 de agosto de 2007, a totalidade das quotas do capital social da


sociedade Bay Service Serviços Portuários Ltda. (“Bay Service”), empresa de prestação de
serviços na área de navegação.

Em 14 de novembro de 2007, a LLX Açu, controlada da LLX Logística, exerceu a opção de


compra das quotas das empresas Sepetiba Empreendimentos e Participações Ltda. (“Sepetiba
Empreendimentos”) e Pedreira Sepetiba Ltda. (“Pedreira Sepetiba”), conforme Notas
Explicativas nºs 13c e 14a. Em 7 de novembro de 2007, a Sepetiba Empreendimentos teve sua
razão social alterada para LLX Sudeste Operações Portuárias Ltda. (“LLX Sudeste”).
Em 4 de dezembro de 2007, a Companhia adquiriu 99,99% das quotas da empresa EDRJ111
Participações Ltda. (“EDRJ”) pelo montante de R$4.500. Nesta mesma data, a EDRJ teve a sua
razão social alterada para AVX Mineração e Participações Ltda. (“AVX”), recebeu aporte de
capital no montante de R$80.000. A AVX foi criada para ser a empresa de participações nos
novos negócios no Estado de Minas Gerais.
Em 13 de dezembro de 2007, a Companhia adquiriu, através de sua controlada AVX, 99,99%
das ações de emissão da AVG Mineração S.A. (“AVG”) pelo montante de US$224.000 mil.

Em 3 de março de 2008, a AVX, concluiu a operação de aquisição da Minerminas - Mineradora


Minas Gerais Ltda. (“Minerminas”).

Pela compra da totalidade das quotas da Minerminas, a AVX pagará o total de US$125.000 mil
em 7 parcelas semestrais consecutivas. A primeira parcela no valor de US$17.857 mil já foi
quitada e as seis parcelas restantes serão liquidadas sempre nos meses de julho e janeiro
seguintes, finalizando em janeiro de 2011, atualizadas pela taxa CDI.

Como resultado do processo de reestruturação e de aquisições, a Companhia apresenta em


31 de março de 2008, a seguinte estrutura societária:

28/05/2008 17:13:20 Pág: 15


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

MMX Mineração
e Metálicos S.A.

99,99% 70% 80% 51% 85% 70% 99,99% 99,99% 100% 24% 99,99%

Bay Sevice IRX Bahia Ferro AVX Mineração


MMX Amapá MMX Minas-RIo LLX MMX Corumbá MMX Metálicos MMX Metálicos MMX
Serviços Mineração Mineração e Participações
Mineração Ltda. Mineração S.A. Logística S.A. Mineração Ltda. Corumbá Ltda. Amapá Ltda. Properties LLC
Portuários Ltda. Ltda. Ltda. Ltda.

99,99% 100 % 99,99 %


99,99% 99,99%
100% 100% 99,99%
MMX Logística
do Amapá Ltda. MMX Pig Iron Trading
Borbagato MMX Mineração MMX Trade MMX Comercial
Agropastoril S.A. do Serro Ltda. Shipping LLC Exportadora S.A. & Shipping LLC Minerminas – AVG Mineração
Mineradora Minas S.A.
Gerais Ltda.

70% 51%

LLX Açú Operações LLX Minas Rio Logística


Portuárias S.A. Comercial Exportadora S.A.

99,99% 99,99%

LLX Sudeste Operações Pedreira Sepetiba


Portuárias S.A. Ltda.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 16


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


2 Licenças

A política ambiental do Grupo MMX tem como pré-requisito obter todas as licenças exigidas por
lei para cada uma das suas instalações e atividades. Atualmente, a Companhia possui, através de
suas controladas, as seguintes licenças:

Data de
Empresa Tipo emissão Vigência

MMX Corumbá Operação da Mina 63 2/11/2007 4 anos


MMX Amapá Licença definitiva de operação 14/12/2007 1 ano
MMX Amapá Operação de Lavra 12/03/2008 1 ano
Licença de operação para
MMX Amapá Capina Química 31/12/2007 1 ano
Renovação da Licença de
MMX Logística Amapá operação da ferrovia 16/8/2006 1 ano (a)
MMX Metálicos Corumbá Operação auto forno 1 14/12/2007 4 anos
MMX Metálicos Corumbá Licença de instalação 16/8/2006 5 anos
Licença de instalação para
ampliação da Usina de Ferro-
Gusa, para sinterização, aciaria
MMX Metálicos Corumbá e laminação 28/12/2006 2 anos
Licença prévia para o Terminal
MMX Minas-Rio Portuário 28/12/2006 2 anos
MMX Amapá Licença de operação portuária 12/4/2007 1 ano
Licença ambiental de instalação
LLX Açu portuária 14/5/2007 3 anos
MMX Minas-Rio e LLX
Minas-Rio Licença prévia do mineroduto 29/8/2007 4 anos
Licença de instalação do
canteiro de obras para instalação
MMX Minas-Rio e LLX do canteiro de obras para
Minas-Rio armazenagem dos tubos 7/3/2008 3 anos
Licença previa para localização
MMX Amapá e viabilidade do aterro sanitário 12/2/2008 6 meses
Licença de instalação para
implantação das obras do aterro
MMX Amapá sanitário 7/4/2007 1 ano

(a) Renovação de licença obtida em 7 de abril de 2008 com vigência de 1 ano.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 17


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


3 Apresentação das informações trimestrais

As informações trimestrais individuais e consolidadas foram elaboradas com base nas práticas
contábeis emanadas da legislação societária e normas da Comissão de Valores Mobiliários
(“CVM”).

As Notas Explicativas incluem informações relacionadas a investimentos projetados e quantidades


estimadas de produção mineral (Nota Explicativa nº 1) as quais não fazem parte do escopo de
revisão das informações trimestrais e consequentemente não foram revisadas pela KPMG Auditores
Independentes.

Adequação à Lei nº 11.638/2007


A Lei nº 11.638/07, de 28 de dezembro de 2007, alterou e revogou dispositivos da Lei
nº 6.404/76 e da Lei nº 6.385/76 que tratam da elaboração das demonstrações financeiras, com o
objetivo de permitir a convergência futura das práticas contábeis brasileiras às normas
internacionais de contabilidade (“IFRS”). Essas alterações devem ser aplicadas às demonstrações
financeiras de encerramento do exercício de 2008.

Destaque-se que grande parte dos dispositivos alterados pela nova lei depende de regulamentação a
ser emitida pela CVM.

Em 2 de maio de 2008, a CVM emitiu a Instrução nº 469/08 que dispõe sobre a aplicação da Lei nº
11.638/07. Nesta instrução, é facultada às companhias a aplicação imediata nas Informações
Trimestrais (“ITRs”) do exercício de 2008 de todas as disposições contábeis contidas na nova lei ou
a divulgação em nota explicativa às ITRs, com as alterações que possam ter impactos sobre as
demonstrações financeiras de encerramento do exercício de 2008, estimando os possíveis efeitos no
patrimônio líquido e no resultado do período.

A Companhia optou por divulgar os efeitos da nova lei em notas explicativas às ITRs, além de
registrar efetivamente nas informações trimestrais de 31 de março de 2008, os itens considerados
mandatórios da Instrução nº 469/08, a saber:

a Ajustes a valor presente, para os elementos de ativo e passivo provenientes de operações de


longo prazo, bem como para operações relevantes de curto prazo.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 18


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


A Companhia adotou na sua avaliação as Deliberações CVM nºs. 489/05 e 527/07. Os ativos e
passivos de longo prazo não são indexados e os efeitos de curto prazo foram considerados
irrelevantes. A taxa de desconto utilizada foi 8% que representa taxa média dos empréstimos
contratados.

A Companhia adotou na sua avaliação as Deliberações CVM nºs. 489/05 e 527/07, para o
cálculo dos ajustes a valor presente de ativos e passivos decorrentes de longo prazo e operações
relevantes de curto prazo, que foram refletidos nas demonstrações financeiras consolidadas, de
31 de março de 2008. No passivo circulante e no não circulante na rubrica “Obrigações com
aquisições de investimentos” ocorreu uma redução de R$10.222 e de R$71.316,
respectivamente, conforme Nota Explicativa nº22, em contrapartida ao ativo não circulante que
lhe deu origem, conforme Nota Explicativa nº14.

b Os incentivos fiscais decorrentes de doações ou subvenções governamentais para investimento


não serão mais classificados como reserva de capital, passando a fazer parte do resultado do
exercício, todavia esse item não se aplica a Companhia.

c Serão avaliados pelo método de equivalência patrimonial, os investimentos em coligadas sobre


cuja administração tenha influência significativa, ou de que participe com 20% (vinte por cento)
ou mais do capital votante, em controladas e em outras sociedades que façam parte de um
mesmo grupo ou estejam sob controle comum.

A avaliação de investimentos em coligadas pelo método de equivalência patrimonial, pelos


preceitos acima expostos, deve ser refletida nas demonstrações financeiras de 31 de março de
2008, todavia não foram identificados efeitos relevantes sobre esse item.

Dentre as principais alterações introduzidas pela Lei nº 11.638/07, destacamos os seguintes assuntos
que na avaliação de nossa Administração modificarão a forma de apresentação das nossas
demonstrações financeiras, decorrentes de novos critérios de apuração do resultado e da posição
patrimonial e financeira da Companhia, a partir do exercício de 2008. Os efeitos apresentados
tiveram como base as melhores estimativas da Companhia para as demonstrações financeiras, sem
efeitos comparativos com períodos anteriores:

a Aumentos e diminuições de valores atribuídos a elementos do ativo, em decorrência da sua


avaliação a preço de mercado.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 19


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


As aplicações em instrumentos financeiros, inclusive derivativos, e em direitos e títulos de
crédito do ativo circulante ou longo prazo, quando “disponíveis para venda” ou “destinados à
negociação”. Os demais instrumentos financeiros serão avaliados pelo seu custo atualizado ou
ajustado com o provável valor de realização, se este for inferior.

b Imobilização e reconhecimento de dívida com gastos com arrendamento financeiro, todavia não
foram identificados efeitos relevantes sobre esse item.

c Os saldos existentes nas reservas de reavaliação poderão ser estornados opcionalmente, até o
final do exercício de 2008. A Companhia se posicionará no segundo trimestre de 2008 sobre a
manutenção ou estorno dos saldos das respectivas reservas de reavaliação, conforme Instrução
CVM 469/08.

d O ativo diferido foi restringido às despesas pré-operacionais e os gastos com reestruturação que
contribuem para o aumento de mais de um exercício social. Os efeitos preliminarmente
avaliados no patrimônio liquido consolidado em 31 de março de 2008 e no resultado do
período, nesse item, totalizam R$45.776, correspondente ao efeito no resultado de suas
controladas das despesas pré-operacionais incorridas no trimestre conforme Nota Explicativa
nº16, atualmente contabilizadas no ativo diferido.

Adicionalmente, a CVM emitiu, em 29 de janeiro de 2008, a Deliberação CVM 534/08 que trata
dos efeitos nas mudanças nas taxas de câmbio e conversão de demonstrações contábeis. Essa
deliberação é aplicável ao exercício encerrado em 31 de dezembro de 2008, todavia não foram
identificados efeitos relevantes sobre este item.

Resumo das principais práticas contábeis

a. Apuração do resultado
O resultado das operações é apurado em conformidade com o regime contábil de competência
de exercício. Tendo em vista a fase pré-operacional da maior parte das empresas controladas
pela Companhia, o resultado consolidado da Companhia é representado basicamente por gastos
não relacionados aos projetos em andamento e/ou que não estão diretamente associados a
benefícios futuros e pelas operações da Estrada de Ferro do Amapá, MMX Amapá, das minas
de minério de ferro da MMX Corumbá, MMX Amapá, AVG, Minerminas e das operações da
MMX Metálicos Amapá e Pedreira Sepetiba.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 20


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


b. Estimativas contábeis
A elaboração das informações trimestrais de acordo com as práticas contábeis adotadas no
Brasil requer que a Administração use de julgamento na determinação e registro de estimativas
contábeis. Ativos e passivos significativos sujeitos a essas estimativas e premissas incluem o
valor residual do ativo imobilizado, dos direitos minerários e custo para retirada de ativos, o
imposto de renda e a contribuição social diferidos, os ágios nas aquisições de controladas, as
provisões para contingências, para a valorização de instrumentos financeiros, para as perdas de
investimentos e valor de mercado dos estoques. A liquidação das transações envolvendo essas
estimativas poderá resultar em valores diferentes dos estimados, devido a imprecisões inerentes
ao processo de sua determinação. A Companhia revisa as estimativas e premissas pelo menos
trimestralmente.

c. Moeda estrangeira
Os ativos e passivos monetários denominados em moedas estrangeiras foram convertidos para
reais pela taxa de câmbio da data de fechamento do balanço e as diferenças decorrentes de
conversão de moeda foram parcialmente reconhecidas no ativo permanente e/ou resultados de
exercícios futuros tendo em vista que a maior parte das empresas controladas da Companhia
encontram-se em fase pré-operacional. Para as atividades operacionais, as diferenças são
reconhecidas no resultado do exercício.

d. Ativos circulante e não circulante

• Aplicações financeiras

As aplicações financeiras estão avaliadas ao custo, acrescido dos rendimentos auferidos até
a data do balanço e não superam o valor de mercado.

• Contas a receber

Os valores relativos às contas a receber são registrados pelo valor faturado incluindo os
respectivos impostos.

• Estoques

Avaliados ao custo médio de aquisição ou de produção, reduzido por provisão para perda ao
valor de mercado.

O custo dos estoques inclui gastos incorridos na aquisição, transporte e armazenagem dos
estoques. No caso de estoques acabados o custo inclui as despesas gerais de fabricação
baseadas na capacidade normal de operação.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 21


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

• Demais ativos circulante e não circulante

São apresentados pelo valor líquido de realização.

e. Permanente

• Investimentos

Os investimentos em empresas controladas estão avaliados na controladora pelo método de


equivalência patrimonial.

• Intangíveis

- Ágios nas aquisições de controladas

Os ágios gerados nas aquisições de controladas estão fundamentados na expectativa de


geração de lucros futuros e serão amortizados de acordo com os resultados futuros em
até 10 anos (vide Nota Explicativa nº 14a).

- Direitos minerários

Avaliados pelo valor de custo de aquisição dos direitos minerários e sujeito a testes de
recuperabilidade. A amortização para as atividades operacionais é calculada pelo
período de vida útil estimado das minas com base na relação obtida entre a produção
efetiva e o montante total das reservas provadas e prováveis (vide Nota Explicativa nº
14b).

- Concessão

Compreende o direito de concessão de ferrovias, que são contabilizados pelo custo. A


amortização é calculada segundo o método linear durante o período de concessão
correspondente a 20 anos. (vide Nota Explicativa nº 14b).

- Direito de passagem

Compreende o direito de acesso a áreas de propriedade de terceiros para realização de


trabalhos de construção de via de acesso, instalar canteiros de obra e construir uma área
para armazenamento dos materiais que serão extraídos da pedreira na Fazenda Itaoca.
A amortização será calculada pelo prazo de vigência do contrato, que corresponde a três
anos a partir da data de início da operação (vide Nota Explicativa nº 14c).

28/05/2008 17:13:20 Pág: 22


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

- Custo para retirada de ativos e reflorestamento

São representados pelos custos que a Companhia terá para recompor as áreas quando os
direitos de exploração terminarem.

Os gastos ligados à retirada de ativos são amortizados sobre a vida útil do ativo de longo
prazo com base no método das unidades produzidas (vide Nota Explicativa nº 14d).

Os gastos ligados à recuperação das áreas e retirada de ativos originadas do direito de


passagem serão amortizados de acordo com o prazo do contrato, ou seja, três anos (vide
Nota Explicativa nº 14d).

• Imobilizado

Registrado ao custo de aquisição, formação ou construção. A depreciação dos bens em


operação é calculada pelo método linear a taxas que levam em consideração o tempo de
vida útil estimado dos bens.

A exaustão da floresta ocorrerá, em função de seus custos de formação e manutenção e da


área cortada a cada mês em relação ao volume total das florestas.

• Diferido

Todos os resultados apurados na fase pré-operacional, relativos a gastos com pesquisa e


desenvolvimento dos projetos das controladas da Companhia, assim como os
correspondentes encargos financeiros, variações monetárias e/ou cambiais incorridas e/ou
auferidas até a data dos balanços, estão associados à expectativa de benefícios futuros e
encontram-se registrados no ativo diferido e/ou resultado de exercícios futuros. A
amortização para as atividades operacionais é calculada pelo período de 10 anos.

O ágio classificado no diferido em função da reorganização societária descrita na Nota


Explicativa nº 1b está fundamentado na expectativa de geração de lucros futuros e será
amortizado de acordo com os resultados futuros em até 10 anos (vide Nota Explicativa
nº 16).

Os gastos que não estão diretamente associados a quaisquer benefícios futuros são
transferidos do ativo diferido e/ou resultado de exercícios futuros para o resultado do
exercício.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 23


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

f. Passivo circulante e não circulante


São demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos
correspondentes encargos, variações monetárias e/ou cambiais incorridas até a data dos
balanços.

g. Provisões
Uma provisão é reconhecida no balanço quando a Companhia possui uma obrigação legal ou
constituída como resultado de um evento passado, e é provável que um recurso econômico seja
requerido para saldar a obrigação. As provisões são registradas tendo como base as melhores
estimativas do risco envolvido.

h. Imposto de renda e contribuição social


O imposto de renda e a contribuição social, do exercício corrente e diferido, são calculados com
base nas alíquotas de 15% acrescida do adicional de 10% sobre o lucro tributável excedente de
R$240 para imposto de renda e 9% sobre o lucro tributável para contribuição social sobre o
lucro líquido e consideram a compensação de prejuízos fiscais e base negativa de contribuição
social, limitada a 30% do lucro real.

Os créditos fiscais diferidos ativos são integralmente provisionados devido ao estágio atual das
operações das companhias.

i. Resultado de exercícios futuros


O resultado credor, decorrente das receitas financeiras pré-operacionais do período, encontram-
se registrados no resultado de exercícios futuros. A amortização para as atividades operacionais
será calculada pelo período de dez anos a partir do início das operações das controladas.

4 Informações trimestrais consolidadas

As informações trimestrais consolidadas foram preparadas em conformidade com os princípios de


consolidação, emanados da legislação societária brasileira e de acordo com a Instrução da CVM nº
247/96, e incluem as informações trimestrais da controladora e suas controladas.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 24


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


Comparativo trimestral
A análise comparativa consolidada entre os períodos findos em 31 de março de 2008 e 2007 está
prejudicada em função da venda efetuada pela Companhia de 49% da participação no capital social
da MMX Minas-Rio e LLX Minas-Rio para Anglo American Participações, conforme descrito na
Nota Explicativa nº 1b. Conseqüentemente, para o período findo em 31 de março de 2008 e 31 de
dezembro de 2007 a Companhia consolidou de forma proporcional a participação nessas
controladas (51%), por tratar-se de empresas cujo controle é compartilhado desde 18 de julho de
2007, conforme Acordo de Acionistas.

As informações trimestrais consolidadas incluem as informações da MMX e suas controladas a


seguir relacionadas:

Porcentagem de
participação

31/3/2008 31/12/2007

Controladas diretas:
MMX Amapá 70,00% 70,00%
MMX Minas-Rio (a) 51,00% 51,00%
MMX Corumbá 70,00% 70,00%
MMX Metálicos Corumbá 99,99% 99,99%
MMX Metálicos Amapá 99,99% 99,99%
MMX Properties 100,00% 100,00%
IRX 80,00% 80,00%
LLX Logística 85,00% 99,99%
Bahia Ferro (b) 24,00% 24,00%
Bay Service 99,99% 99,99%
AVX 99,99% 99,99%

Controladas indiretas:
MMX Logística do Amapá 69,99% 69,99%
MMX Trade Shipping 70,00% 70,00%
MMX Serro (a) 50,99% 50,99%
LLX Açu 59,49% 69,99%
LLX Minas-Rio (a) 43,35% 50,99%
MMX Comercial Exportadora 69,99% 69,99%
AVG 99,98% 99,98%
LLX Sudeste 59,50% 69,98%
Pedreira Sepetiba 59,49% 69,98%
MMX Pig Iron 99,99% 99,99%
Minerminas 100,00% -
Borbagato (a) 50,99% -

28/05/2008 17:13:20 Pág: 25


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


(a) Controle compartilhado conforme o Acordo de Acionistas que garante os mesmos direitos de
controle ao acionista Anglo American Participações.

(b) De acordo com o contrato de compra e venda de quotas celebrado em 2 de agosto de 2007,
independente de sua participação de 24%, a Companhia passou a deter o controle integral da
Bahia Ferro e, portanto, efetuou consolidação integral do investimento.

As políticas contábeis foram aplicadas de forma uniforme em todas as empresas consolidadas e são
consistentes com aquelas utilizadas no exercício anterior.

Descrição dos principais procedimentos de consolidação


a. Eliminação dos saldos das contas de ativos e passivos entre as empresas consolidadas;

b. Eliminação dos saldos das contas de investimentos e correspondentes participações no capital e


lucros acumulados das empresas controladas;

c. Destaque do valor da participação dos acionistas minoritários nas demonstrações financeiras


consolidadas;

d. Os saldos das transações intercompanhias da controlada de controle compartilhado foram


eliminados e destacados no balanço patrimonial as participações que cabem aos demais
acionistas;

e. Eliminação dos saldos de receitas e despesas, decorrentes de negócios entre as empresas. Esses
saldos são eliminados na medida da participação da controladora nas controladas contra o
investimento na mesma. Perdas não realizadas são eliminadas da mesma maneira, mas apenas
quando não há evidências de problemas de recuperação dos ativos relacionados;

f. Consolidação proporcional à participação da Companhia no capital da MMX Minas-Rio, MMX


Serro e LLX Minas-Rio, por tratar-se de empresas cujo controle é compartilhado, conforme
Acordo de Acionistas.

g. Não foram incluídos na consolidação da MMX os investimentos na GVA Mineração Ltda. e


Terminal de Cargas Sarzedo que são avaliados pelo método de equivalência patrimonial,
conforme Nota Explicativa nº13.

O resumo das informações trimestrais individuais, em 31 de março de 2008, das controladas de


controle compartilhado MMX Minas-Rio, MMX Serro, Borbagato e LLX Minas-Rio, já
considerado o percentual de participação, é como se segue:

28/05/2008 17:13:20 Pág: 26


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

MMX Minas-Rio LLX


Balanço Patrimonial - Controladora Borbagato MMX Serro Minas-Rio

31/3/2008 31/3/2008 31/3/2008 31/3/2008

Ativo
Disponibilidades 473.307 17 4 130.417
Impostos a recuperar 6.681 - - 1.801
Partes relacionadas 22.658 - - -
Depósitos Judiciais 76.742 - - 8.365
Direitos minerários 149.480 - 29.007 -
Investimentos 4.915 - - -
Intangíveis 3.383 - - 1.595
Imobilizado 200.631 3.012 20 72.378
Diferido 259.651 - 4.148 21.354
Outros 5.563 3 - 22

1.203.011 3.032 33.179 235.932

Passivo
Fornecedor 24.795 - 86 5.370
Impostos e contribuições a recolher 2.989 43 262 15.535
Empréstimos e financiamentos 51.806 - - 6.800
Obrigações com aquisições de investimentos 105.837 - 5.385 -
Partes relacionadas 1.353 3.333 22.529 211
Imposto de renda e Contribuição Social
a pagar 88.041 - - -
Provisão Passivo Descoberto 369 - - -
Provisão para perdas com derivativos 18.214 - - -
Provisão para retirada de ativos
e reflorestamento 4.851 - - 65
Resultado de exercícios futuros 240.610 - - 36.576
Outros Obrigações 3.737 26 2 23
Patrimônio líquido 660.409 (369) 4.915 171.352

1.203.011 3.032 33.179 235.931

5 Disponibilidades

Controladora Consolidado

31/3/2008 31/12/2007 31/3/2008 31/12/2007

Caixa e bancos 1.364 101.493 84.913 355.655


Aplicações financeiras 438.167 267.438 1.345.344 1.069.283

439.531 368.931 1.430.257 1.424.938

As aplicações financeiras representam, basicamente, valores investidos em fundo exclusivo


administrados pelo banco UBS Pactual e Bradesco e lastreados em títulos públicos federais, títulos

28/05/2008 17:13:20 Pág: 27


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


privados (“CDB”) de instituições financeiras de primeira linha e títulos privados (Cédulas de
Créditos Bancários e Debêntures) emitidos por empresas e instituições financeiras, todos com
rentabilidade média equivalente ao DI CETIP (“CDI”). As debêntures representam operações
compromissadas, registradas na CETIP, e te a garantia de recompra das instituições financeiras.

A Companhia possui bloqueios temporários de suas aplicações financeiras conforme mencionado


na Nota Explicativa nº 11, no montante total de R$49.684 em 31 de março de 2008 (R$42.992 em
31 de dezembro de 2007), não havendo prejuízo da remuneração a ser recebida pela mesma. Tais
valores estão apresentados como retenções contratuais, no ativo circulante.

a. Composição das aplicações financeiras


A seguir está representada a composição da carteira de aplicação financeira:

Natureza das aplicações - Controladora

31/3/2008 31/12/2007

Títulos Operações
Instituição financeira públicos Compromissadas CDB Total Total

Fundos exclusivos:
UBS Pactual 4.382 306.717 127.068 438.167 267.438

Total de fundos exclusivos 4.382 306.717 127.068 438.167 267.438

Outras aplicações:
ABN Amro - - 5.567 5.567 -
Itaú BBA - 44.117 - 44.117 42.992

Total de outras aplicações - 44.117 5.567 49.684 42.992

Total de aplicações 4.382 350.834 132.635 487.851 310.430

Bloqueio relativo a retenções


contratuais - (44.117) (5.567) (49.684) (42.992)

Total de aplicações, líquidas 4.382 306.717 127.068 438.167 267.438

28/05/2008 17:13:20 Pág: 28


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


Natureza das aplicações - Consolidado

31/3/2008 31/12/2007

Títulos Operações
Instituição financeira públicos Compromissadas CDB Total Total

Fundos exclusivos:
UBS Pactual 10.697 748.761 310.200 1.069.658 991.727
Bradesco 2.673 187.115 77.507 267.295 -
Credit Suisse - - - - 76.321

Total de fundos exclusivos 13.370 935.876 387.707 1.336.953 1.068.048

Outras aplicações:
Itaú BBA - 44.117 - 44.117 42.992
Bradesco - - 1.135 1.135 249
Bonsucesso/Pactual - - 64 64 74
BNP Paribas Brasil S/A - - 1 1 114
Banco Mercantil do Brasil - - 569 569 798
Banco do Brasil 6.623 - - 6.623 -
ABN AMRO Bank - - 5.566 5.566 -

Total de outras aplicações 6.623 44.117 7.335 58.075 44.227

Total de aplicações 19.993 979.993 395.043 1.395.029 1.112.275

Bloqueio relativo a retenções


contratuais - (44.117) (5.567) (49.684) (42.992)

Total de aplicações, líquidas 19.993 935.876 389.475 1.345.344 1.069.283

Adicionalmente, conforme determinação da Instrução CVM nº 409, as informações trimestrais


consolidadas incluem os saldos e as transações de fundos de investimentos exclusivos, cujos
únicos quotistas são a Companhia.

Os fundos exclusivos são regularmente revisadas por auditores independentes e estão sujeitos a
obrigações restritas ao pagamento de serviços prestados pela administração dos ativos, atribuída
à operação dos investimentos, como taxas de custódia, auditoria e outras despesas, inexistindo
obrigações financeiras relevantes, bem como ativos da Companhia para garantir essas
obrigações.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 29


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


b. Demonstração dos fluxos de caixa
Controladora Consolidado

31/3/2008 31/3/2007 31/3/2008 31/3/2007

Fluxos de caixa das atividades operacionais


Lucro líquido (prejuízo) do período 184.215 3.786 184.215 3.786
Itens de resultado que não afetam o caixa:
Depreciação e amortização 254 12 23.713 2.298
Resultado de equivalência patrimonial (60.039) 5.252 - -
Provisão para passivo a descoberto 11.452 6.770 - -
Variação monetária e juros 16.093 (3.863) 15.796 (8.975)
Participações de minoritários - - 87.773 (463)
Custo residual do ativo permanente baixado 15 - 30.405 -
Variações nos ativos e passivos:
Aumento em retenções contratuais (1.125) (13) (1.125) (13)
Aumento em deposito vinculado 805 (25) 805 (25)
Aumento (redução) em estoque - - 22.005 (12.354)
Aumento em contas a receber - (400) (44.822) (16.704)
Empresas controladas e coligadas - - (1.050) -
Aumento (redução) em outros créditos 8.916 - (100.904) -
Redução em fornecedores (4.583) (2.172) (28.434) 7.312
Aumento de imposto de renda e contribuição
social a pagar - - 18.477 -
Aumento de impostos e contribuições a recolher (7.455) - (4.530) -
Aumento em obrigações com aquisições de
investimentos - - 85.460 -
Aumento (redução) em outras obrigações (4.673) 4.801 (20.372) 44.973
Aumento em resultados de exercícios futuros - - 19.536 -

Disponibilidades líquidas geradas pelas


atividades operacionais 143.875 14.148 286.948 19.835

Fluxos de caixa das atividades de investimentos


Créditos com pessoas ligadas:
Empréstimos concedidos (126.574) (53.232) - -
Empréstimos liquidados 276.441 21.363 - -
Provisão para perda com derivativos - - 17.180 -
Aquisição em investimentos permanentes em outras
sociedades (206.354) (11.250) - -
Ágio na aquisição de investimentos - - (173.681) -
Baixa de direito minerário - - - 525
Obrigações ligadas a retirada de ativos - - (1.403)

28/05/2008 17:13:20 Pág: 30


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


Controladora Consolidado

31/3/2008 31/3/2007 31/3/2008 31/3/2007

Aquisição de bens do imobilizado (13.238) (173) (300.218) (141.174)


Aquisição de direitos minerários - - (4.961) (85.989)
Efeitos da avaliação a valor presente - - 53.077 -
Adições ao ativo diferido - - (44.074) 3.284

Disponibilidades líquidas aplicadas nas


atividades de investimentos (69.725) (43.292) (454.080) (223.354)

Fluxos de caixa das atividades de financiamentos


Empréstimos e financiamentos:
Empréstimos obtidos - - 370.984 193.715
Empréstimos liquidados (334) (10.038) (198.533) (41.298)
Débitos com pessoas ligadas:
Empréstimos obtidos 54.257 - - -
Empréstimos liquidados (57.473) - - -

Disponibilidades líquidas geradas pelas


(aplicadas nas) atividades de financiamentos (3.550) (10.038) 172.451 152.417

Demonstração do aumento (redução) nas


disponibilidades

No início do período 368.931 727.843 1.424.938 779.212


No fim do período 439.531 688.661 1.430.257 728.110

Aumento (redução) nas disponibilidades 70.600 (39.182) 5.319 (51.102)

28/05/2008 17:13:20 Pág: 31


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


6 Contas a receber

Os valores relativos às contas a receber representam as operações de vendas de minério e serviços de


transportes ferroviários, e estão assim compostos:

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007

No país:
MMX Logística do Amapá 893 981
Borbagato 2 -
MMX Corumbá 1.082 47
MMX Metálicos Corumbá 399 478
AVG 11.666 11.261
Minerminas 1.043 -
MMX Pig Iron 19.631
Pedreira Sepetiba 1.375 1.302

36.091 14.069

No exterior:
MMX Amapá 15.562 -
MMX Trade Shipping 8.146 7.442
MMX Comercial Exportadora 1.696 13.932
MMX Corumbá 6.124 2.083
MMX Metálicos Corumbá 17.713 2.984

49.241 26.440

85.332 40.510

28/05/2008 17:13:20 Pág: 32


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


7 Estoques

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007
Produtos acabados:
MMX Amapá Mineração 7.685 -
MMX Corumbá Mineração 62.217 59.835
MMX Trade Shipping 16.607 5.961
MMX Metálicos Corumbá 5.597 25.022
MMX Pig Iron 15.406 -
Pedreira Sepetiba 1.200 337
AVG 14.709 12.551
Outros 278 20.548

Adiantamento para formação de estoque:


MMX Comercial Exportadora 5.966 24.815
MMX Metálicos Corumbá 10 -
AVG 1.574 -

Matéria-prima:
MMX Metálicos Corumbá 4.851 4.926

Almoxarifado:
Pedreira Sepetiba 133 243
MMX Metálicos Corumbá 1.076 1.468
AVG 608 1.909
Minerminas 164 -

Provisão para perda ao valor de mercado (6.118) (3.647)

131.963 153.968

28/05/2008 17:13:20 Pág: 33


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


8 Adiantamentos diversos

Os valores relativos aos adiantamentos estão assim compostos:

Controladora Consolidado

31/3/2008 31/12/2007 31/3/2008 31/12/2007

Funcionários 216 264 428 441


Fornecedores 3.851 5.451 80.987 82.327

4.067 5.715 81.415 82.768

Circulante 4.067 5.715 40.172 41.147


Não circulante - - 41.243 41.621

Os adiantamentos são compostos por valores adiantados a funcionários e fornecedores onde a maior
representatividade está relacionada a MMX Amapá e a MMX Corumbá junto a seus fornecedores
Hermasa Navegação da Amazônia no valor de R$27.986 e Fluviomar BGRO no valor de R$12.721,
respectivamente.

9 Impostos a recuperar

Controladora Consolidado

31/3/2008 31/12/2007 31/3/2008 31/12/2007

ICMS 166 124 55.862 48.526


IRRF 29.053 23.018 39.675 32.204
COFINS 34 34 3.495 2.273
PIS 7 7 1.177 494
Outros 60 59 863 859
29.320 23.242 101.072 84.356
Circulante 29.154 23.118 48.604 36.479
Não circulante 166 124 52.468 47.877

28/05/2008 17:13:20 Pág: 34


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


Em função da expectativa de longo prazo para a realização dos créditos de ICMS, o saldo está
apresentado no ativo não circulante.

10 Depósito vinculado

Refere-se ao depósito remunerado efetuado em conta-corrente em nome da Companhia como parte


do pagamento pela aquisição do imóvel denominado “Fazenda Caruara”, situado no Município de
São João da Barra, Estado do Rio de Janeiro. A liberação desse montante está vinculada à condição
futura, nos termos das regras estabelecidas no contrato de compra e venda, em garantia do passivo
contingencial do vendedor.

11 Retenções contratuais

Referem-se às parcelas retidas das aplicações financeiras da Companhia, decorrentes de instrumento


particular de cessão fiduciária de direitos creditórios em garantia de contrato de prestação de fiança
em favor da controlada MMX Corumbá.

12 Depósitos judiciais

As controladas MMX Minas-Rio e LLX Minas-Rio, questionam a suspensão da exigibilidade do


IRPJ e CSSL sobre as receitas financeiras auferidas em sua fase pré-operacional. A Companhia
impetrou mandado de segurança em 29 de janeiro de 2008 e em 31 de janeiro de 2008 as
controladas efetuaram depósitos judiciais nos montantes de R$150.164 e R$16.403,
respectivamente. A Companhia aguarda a sentença em primeira instância na Justiça Federal do Rio
de Janeiro.

O saldo apresentado em 31 de março de 2008 representa 51% dos valores mencionados acima
considerando o controle compartilhado dessas controladas.

O restante do saldo de depósitos judiciais é representado substancialmente por processos de


natureza civil, sendo constituída provisão para contingência quando a probabilidade de perda é
provável, conforme o descrito na Nota Explicativa nº 20.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 35


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


13 Investimentos

a. Composição dos saldos


Controladora Consolidado

31/3/2008 31/12/2007 31/3/2008 31/12/2007

Participação em empresas
controladas e coligadas 1.323.823 1.077.377 1.220 1.220
Adiantamento para futuro aumento
de capital 19.700 - - -
Adiantamentos para futura
aquisição de investimentos - - 2.176 2.176

1.343.523 1.077.377 3.396 3.396

a.1. Adiantamento para futura aquisição de investimentos:

• Mineral Service

A controlada MMX Corumbá adquiriu em 11 de julho de 2006 os direitos minerários para


exploração de minério de ferro no Estado do Mato Grosso do Sul, mediante aquisição das
quotas da empresa Mineral Service Ltda. (“Mineral Service”) pelo custo total de
US$14.000 mil (equivalentes a R$30.439), sendo que US$1.000 mil (equivalentes a
R$2.176) foram pagos em 11 de julho de 2006, registrados como adiantamento para
aquisição de investimentos. Através do instrumento particular de ratificação e retificação
do referido contrato, o saldo remanescente de US$13.000 mil será pago até a data de 20 de
julho de 2008, sendo que esse pagamento está subordinado à efetiva transferência dos
direitos minerários para a Mineral Service.

a.2. Adiantamento para futuro aumento de capital:

• MMX Metálicos Corumbá

A Companhia efetuou dois adiantamentos para futuro aumento de capital nos montantes de
R$19.000 e R$700 em 24 e 31 de março de 2008 respectivamente. Em abril de 2008, as
empresas por meio de contrato particular de adiantamento capitalizaram estes valores.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 36


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


b. Participações societárias
Participação Adiantamento
no capital Patrimônio Capital para futuro
social líquido/(passivo Capital social a aumento de Resultado
Dados das controladas (em %) a descoberto) social integralizar capital Outros do período

MMX Amapá 70,00% 96.876 200.843 - - - (63.523)


IRX 80,00% 87 10 - 77 - -
MMX Logística do Amapá 69,99% (45.730) - 15.000 (15.000) - (11.685)
MMX Minas-Rio 51,00% 1.294.920 1.295.644 - - - (238)
MMX Corumbá 70,00% (34.873) 29.200 - 6.000 - (16.361)
MMX Metálicos Corumbá 99,99% 105.452 92.157 - 19.700 - (5.060)
MMX Metálicos Amapá 99,99% 10 10 - - - -
MMX Trade Shipping 70,00% (13.495) - - - - (9.754)
MMX Properties 100,00% 192 230 - - - (2)
LLX Logística 85,00% 489.879 332.885 - - - (3.871)
Bahia Ferro 24,00% 500 500 - - - -
Bay Service 99,99% 19.547 20.050 - - - (179)
MMX Comercial Exportadora 69,99% (2.360) 5.001 - - - (2.674)
MMX Serro 50,99% 4.915 4.915 - - - -
LLX Açu 59,50% 129.633 134.384 - - - (142)
LLX Minas-Rio 43,35% 171.352 171.352 - - - -
LLX Sudeste 59,50% 4.501 2.151 - 15 3.374 (140)
Pedreira Sepetiba 59,49% 6.861 1.674 - 3.005 460 (2)
AVX 100,00% 73.500 80.001 - - - (6.919)
AVG 99,98% 29.394 23.964 - - 1.770 643
MMX Pig Iron 99,99% 5.626 - - - - 5.626
Minerminas 100,00% 12.811 75 - - - 2.904
Borbagato 50,99% (369) 5 (5) - - (122)

28/05/2008 17:13:20 Pág: 37


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


c. Movimentações - controladora

Movimentação

Adiantamento
para futuro
Aumento Equivalência aumento de
Controladas 31/12/2007 de capital patrimonial capital 31/3/2008

MMX Amapá 112.280 - (44.466) - 67.814


IRX 80 4 - - 84
MMX Logística do Amapá (*) - - - - -
MMX Minas-Rio 660.777 - (369) - 660.408
MMX Corumbá (*) - - - - -
MMX Metálicos Corumbá 37.801 53.007 (5.056) 19.700 105.452
MMX Metálicos Amapá 10 - - - 10
MMX Trade Shipping (*) - - - - -
MMX Properties 195 - (2) - 193
LLX Logística 165.970 253.718 (3.291) - 416.397
Bahia Ferro 120 - - - 120
Bay Service 19.724 - (179) - 19.545
AVX Mineração 80.420 - (6.920) - 73.500

Total 1.077.377 306.729 (60.283) 19.700 1.343.523

(*) Empresas com o patrimônio líquido negativo conforme apresentado na Nota Explicativa nº13b e para os quais a
Companhia constituiu provisão para o passivo a descoberto proporcional à sua participação na controlada, cujo saldo
em 31 de março de 2008 é de R$24.536 (R$12.959 em 31 de dezembro de 2007).

• Em 4 de outubro de 2007 a controlada LLX Açu assinou instrumento particular de opção de


compra e venda de imóveis de propriedade das empresas Sepetiba Empreendimentos
(atualmente denominada LLX Sudeste) e Pedreira Sepetiba pelo preço total de R$58.000
que serão pagos em 24 parcelas mensais e sucessivas, sendo a primeira parcela devida no
exercício da opção ou em data a ser definida pelas partes. O preço de compra dos imóveis
será atualizado mensalmente pela variação do (i) IGP-M, desde 30 de setembro de 2007 até
3 de janeiro de 2008, e (ii) pela variação do CDI, a partir de 3 de janeiro de 2008 até a
quitação integral do referido valor.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 38


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


Pela opção a controlada LLX Açu pagou uma parcela de R$6.000 em 4 de outubro de 2007
e outra parcela em 30 de outubro de 2007 de R$14.000, totalizando R$20.000.

Ainda nos termos do contrato, era facultado à controlada LLX Açu, a qualquer tempo e a
seu exclusivo critério, a substituição da opção de adquirir os imóveis, pela opção de
adquirir as quotas das empresas LLX Sudeste e Pedreira Sepetiba, pelo preço total de
R$63.815, conforme Nota Explicativa nº 1d.

Em 14 de novembro de 2007, a LLX Açu exerceu a opção de compra das quotas das
empresas LLX Sudeste e Pedreira Sepetiba. O ágio gerado nessa operação totalizou o valor
R$70.834, conforme Nota Explicativa nº 14 a.

• Em 13 de dezembro de 2007, a Companhia, através de sua controlada AVX, adquiriu 100%


das ações de emissão da AVG, pelo valor total de US$224.000 mil.

O preço de compra poderá ser acrescido, de uma parcela variável de até US$50.000 mil,
condicionada ao licenciamento ambiental de certos direitos minerários de propriedade da
AVG, o que poderá ampliar a base de reservas minerais lavráveis da empresa adquirida. A
primeira parcela do preço foi paga pelo valor equivalente a US$44.000 mil (equivalente a
R$79.200) e as quatro parcelas restantes, de US$45.000 mil cada, serão liquidadas no dia
30 de agosto dos próximos quatro anos. Após a conclusão de estudos técnicos e da due
diligence da AVG, verificou-se a possibilidade de aumentar a capacidade de produção, dos
atuais 2,3 milhões para 5,8 milhões de toneladas anuais.

O ágio gerado nessa operação totalizou o valor R$376.680, conforme Nota Explicativa
nº 14a.

• Em 3 de março de 2008, a AVX, controlada direta da Companhia, concluiu a operação de


aquisição da Minerminas, a qual pagará o total de US$125.000 mil em 7 parcelas
semestrais consecutivas sendo que a primeira parcela,, no valor de US$17.857 mil, já foi
quitada e as seis parcelas restantes, de igual valor, serão liquidadas sempre nos meses de
julho e janeiro seguintes, finalizando em janeiro de 2011, atualizadas pela taxa CDI.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 39


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


d. Movimentações - consolidado
O saldo de R$1.220 refere-se aos investimentos diretos da AVG, avaliados pelo método de
equivalência patrimonial, relativos à participação de 40% na GVA Mineração e 22,22% na
Terminal de Cargas Sarzedo, no montante de R$400 e R$820, respectivamente.

14 Intangíveis

Controladora Consolidado

31/3/2008 31/12/2007 31/3/2008 31/12/2007

Ágios na aquisição de controladas (a) 9.990 9.990 643.947 457.499


Amortização de ágios na aquisição de
controladas - - (13.014) -
Provisão para perda de investimento (a) (9.780) (9.780) (9.780) (9.780)
Direitos minerários e concessão (b) 600 600 237.280 285.156
Direito de passagem (c) - - 1.530 1.770
Custo para retirada de ativos e
reflorestamento (d) - - 11.504 10.101

810 810 871.467 744.746

A redução nos saldos de direitos minerários e concessão refere-se a consolidação proporcional,


conforme quadro comparativo demonstrado na Nota Explicativa nº 4.

a. Ágios nas aquisições de controladas

a.1 MPC
O saldo do ágio, no valor de R$124.580, apurado na aquisição da controlada MPC pela
MMX Minas-Rio encontra-se fundamentado na expectativa de rentabilidade futura da
exploração da reserva mineral relativo ao direito mineral, conforme Nota Explicativa
nº 16.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 40


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


Em função da reorganização societária concluída em 7 de maio de 2007, conforme
descrito na Nota Explicativa nº 1b, na qual a Companhia promoveu a incorporação da
controlada MMX Minas-Rio por sua controlada MPC e, passou a ser denominada MMX
Minas-Rio, o saldo do ágio foi reclassificado para o ativo diferido em conformidade com a
Instrução CVM nº 319/99 conforme Nota Explicativa nº 16.

a.2 Bahia Ferro


O saldo do ágio no valor de R$9.780 foi apurado na aquisição de 24% das quotas da
Bahia Ferro pela Companhia. Com base na expectativa de não exercer a opção de
compra dos direitos minerários, por parte da Administração, foi constituída a provisão
para perda de investimento no seu valor integral.

a.3 MMX Comercial Exportadora


O saldo do ágio no valor de R$100, apurado na aquisição de 99,99% das quotas da MMX
Comercial Exportadora pela controlada MMX Corumbá, encontra-se fundamentado na
expectativa de rentabilidade futura dessa controlada.

a.4 Bay Service


O saldo do ágio no valor de R$205, apurado na aquisição de 99,99% das quotas da Bay
Service pela Companhia, encontra-se fundamentado na expectativa de rentabilidade
futura dessa controlada.

a.5 LLX Sudeste e Pedreira Sepetiba


Em 31 de março de 2008, os saldos do ágio e do deságio apurados na aquisição das
quotas da LLX Sudeste e da Pedreira Sepetiba pela controlada LLX Açu nos montantes
de R$70.947 e R$52 (R$393 em 31 de dezembro de 2007), respectivamente, encontram-
se fundamentados na expectativa de rentabilidade futura do projeto do Porto do Açu.

AVG
O saldo do ágio apurado na aquisição das ações da AVG pela controlada AVX no
montante de R$376.680, encontra-se fundamentado na expectativa de rentabilidade futura
dessa controlada.

a.6 Minerminas
O saldo do ágio apurado na aquisição das ações da Minerminas pela controlada AVX no
montante de R$215.838 encontra-se fundamentado na expectativa de rentabilidade futura
dessa controlada.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 41


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

A amortização dos ágios será registrada em até 10 anos a partir da entrada em operação
comercial e, em conformidade com as projeções de rentabilidade futura.

b. Direitos minerários e concessão


A Companhia detinha os seguintes direitos minerários e concessão:

Consolidado

Empresa Subitem Estado Direito 31/3/2008 31/12/2007

Aquisições:
IRX (I) Bahia Mineral - Minério de Ferro 168 168
MMX Minas-Rio (*) (II) Minas Gerais Mineral - Minério de Ferro 15.568 20.400
MMX Minas-Rio (III) Minas Gerais Mineral - Minério de Ferro 808 808
MMX Minas-Rio (IV) Minas Gerais Mineral - Minério de Ferro 15 15
MMX Corumbá (V) Mato Grosso Mineral - Minério de Ferro 28.955 28.955
MMX Logística do Amapá (VI) Amapá Concessão Ferrovia/Outorga 742 753
MMX Serro (*) (VII) Minas Gerais Mineral - Minério de Ferro 28.590 29.668
Pedreira Sepetiba (VIII) São Paulo Direito Areeiro 5.640 -
Minerminas (IX) Minas Gerais Mineral - Minério de Ferro 1.500 -
MMX Serro (X) Minas Gerais Mineral - Minério de Ferro 418 418
MMX Minas-Rio (*) (XI) Minas Gerais Mineral - Minério de Ferro 133.089 177.704
AVG (*) (XIV) Minas Gerais Mineral - Minério de Ferro 22.588 26.744

238.081 285.633

Adiantamentos para aquisição


de direitos minerários:
Bahia Ferro (XII) Bahia e Piauí Mineral - Minério de Ferro 78- 78
MMX (XIII) Paraíba Mineral - Minério de Ferro 600- 600

678- 678

Amortização acumulada:
AVG (150) (140)
MMX Corumbá (1.191) -
Minerminas (138) (1.015)

237.280 285.156

(*) Obrigação apresentada ao seu valor presente em 31 de março de 2008, sendo o cálculo realizado pela taxa de
8% (taxa média de captação de empréstimo no mercado) de acordo com a Lei 11.638/07 e a Instrução CVM
nº469/08, conforme Nota Explicativa nº3.

(I) Direitos minerários adquiridos em 9 de setembro de 2004 no Estado da Bahia.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 42


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


(II) Adquirido em 19 de outubro de 2005, localizado na região da Serra do Espinhaço, Estado de Minas Gerais ao
custo total de R$40.000 dos quais R$4.500 foram pagos na assinatura do contrato e o restante será pago de
forma parcelada, conforme detalhado na Nota Explicativa nº 22a.

(III) Adquirido em 17 de agosto de 2005, localizado na região do Quadrilátero Ferrífero, Estado de Minas Gerais,
mediante a aquisição das quotas da empresa MPC (atualmente denominada MMX Minas-Rio), detentora dos
referidos ativos. O valor total da negociação foi de US$75.000 mil, tendo sido paga em 2005 a primeira
parcela no montante de US$20.000 mil. Em 23 de outubro de 2006, a controlada MMX Minas-Rio assinou
aditivo ao contrato de aquisição de quotas da MPC, em função da reavaliação convencional dos ativos destas,
o que reduziu o custo total de aquisição das quotas de US$75.000 mil para US$50.500 mil, conforme
mencionado na Nota Explicativa nº 22b.

O valor do direito minerário registrado na controlada indireta MPC (atualmente denominada MMX Minas-
Rio) é de R$25, tendo a controlada MMX Minas-Rio registrado um ágio na transação, conforme descrito na
Nota Explicativa nº 14a.

Em 28 de abril de 2006, foram adquiridos direitos minerários, no local denominado Fazenda Itaoca, no
Município de Campos dos Goytacazes, no Estado do Rio de Janeiro, pelo montante total de R$1.561.

(IV) Contrato firmado em 13 de abril de 2006 para serviços de pesquisa mineral e lavra experimental necessária a
um melhor conhecimento da área.

(V) Direitos minerários das minas Laiz e Ema, denominadas Mina 63, no Município de Corumbá, Estado de Mato
Grosso do Sul.

(VI) Valor da outorga de concessão da EFA, conforme descrito na Nota Explicativa nº 1a.

(VII) Em 13 de março de 2006, foi firmado contrato de opção de compra de direitos minerários para a exploração
de minério de ferro na região da Serra do Espinhaço, pelo qual pagou-se US$700 mil (equivalente a R$1.490)
e, em 7 e 25 de agosto de 2006, foram firmados aditivos ao contrato de opção, pelo qual pagou-se US$480
mil (equivalente a R$973). Em 24 de janeiro de 2007, foi exercida a opção de compra no valor de R$35.000,
devendo ser pago em vinte parcelas mensais iguais e consecutivas no valor de R$1.750, corrigidas pelo índice
da poupança. Em 4 de abril de 2007, a MMX Minas-Rio constituiu a MMX Serro com esse direitos,
conforme Nota Explicativa nº 1b.

(VIII) Direitos areeiros na cidade de Peruíbe em São Paulo ao custo total de R$5.640 mil, dos quais R$2.080 foram
pagos e o restante será pago em duas parcelas iguais no valor de R$1.780 nos meses de abril e junho de 2008.

(IX) Direitos minerários adquiridos na região denominada Conjunto das Farofas, no município de Brumadinho, no
Estado de Minas Gerais, no valor de R$1.500.

(X) Em 3 de março de 2006, foi firmado contrato de opção de compra dos direitos minerários para a exploração
de minério de ferro na região da Serra do Espinhaço, pelo qual a MMX Minas-Rio pagou US$500 mil como
opção de compra e, em 11 de dezembro de 2006, foi firmado aditivo de contrato no valor de US$200 mil
devendo ser pago em quatro parcelas mensais iguais e consecutivas no valor de US$50 mil, sendo a primeira
devida no prazo de 10 dias após a assinatura deste aditivo e as demais nos três meses subseqüentes. Em 4 de
abril de 2007, a MMX Minas-Rio constituiu a MMX Serro com esse direito, conforme Nota Explicativa nº
1b. Em 12 de julho de 2007, a MMX Serro firmou aditivo de contrato onde exerceu a opção da aquisição do
direito pelo qual pagou-se US$9.006 (equivalente a R$16.901).

28/05/2008 17:13:20 Pág: 43


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


(XI) Em 28 de abril de 2006, foi firmado contrato de opção de compra de direitos minerais para a exploração de
minério de ferro na região do Quadrilátero Ferrífero, pelo qual pagou US$6.000 mil (equivalentes a
R$12.535) como opção de compra. A opção de compra tinha validade de 10 meses e foi prorrogada por mais
8 meses mediante pagamento adicional de US$18.500 mil (equivalentes a R$38.878) realizado em 6 de março
de 2007. Em 31 de outubro de 2007, a MMX Minas-Rio exerceu a opção de compra de 100% dos direitos
minerários pagando o valor de US$169.750 mil sendo a primeira parcela de R$6.287 a vencer após vinte e
quatro meses das assinatura do contrato e as seis parcelas restantes de US$24.250 mil

(XII) Direitos minerários adquiridos em 29 de maio de 2007 para a exploração de minério de ferro, mediante a
aquisição de 120.000 quotas no valor nominal de R$1 cada uma, equivalentes a 24% de participação acionária
na Bahia Ferro por R$9.900, tendo a Companhia registrado um ágio. A Companhia estuda a possibilidade de
não exercer a opção do referido direito minerário e, diante dessa incerteza, constituiu provisão integral,
conforme descrito na Nota Explicativa nº 14a.

(XIII) Direitos minerários adquiridos, em 18 de maio de 2007 pelo montante de R$600, localizados no Estado da
Paraíba, nos municípios de São José da Lagoa Tapada, Coremas, Nazarezinho e Aguiar.

(XIV) Direitos minerários adquiridos na região denominada Conjunto das Farofas, nos municípios de Brumadinho e
Igarapé, no Estado de Minas Gerais, em uma área de 83.374 hectares.

Em 14 de julho de 2006, a controlada MMX Amapá e a MPBA celebraram Contrato de Cessão de


Direitos Minerários e Outras Avenças, por meio do qual foram cedidos e transferidos à MMX
Amapá certos direitos minerários, anteriormente objeto de contrato de exploração compartilhada
entre as duas empresas. Pela cessão dos direitos minerários, a MMX Amapá pagará à MPBA
uma participação equivalente a 1% da receita bruta obtida pela MMX Amapá com a venda ou
outra forma de alienação de minério de ferro ou outros minerais não preciosos oriundos da lavra
das jazidas presentes na região dos referidos direitos minerários.

Os direitos minerários, nas atividades operacionais, são amortizados com base no método das
unidades produzidas.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 44


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


c. Direito de passagem
A Companhia, através da sua controlada, LLX Logística possui direito de acesso a áreas de
propriedade de terceiros para realização de trabalhos de construção de via de acesso, instalar
canteiros de obra e construir uma área para armazenamento dos materiais que serão extraídos da
pedreira na Fazenda Itaoca. O direito de acesso está previsto contratualmente cujo prazo de
vigência é de três anos a partir da data de início da operação.

d. Custo para retirada de ativos e reflorestamento


Referem-se aos custos que a Companhia terá para recompor as áreas das minas quando os
direitos de exploração encerrarem, conforme descrito na Nota Explicativa nº 23, como se segue:

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007

MMX Corumbá 1.320 1.328


MMX Amapá 3.066 3.066
MMX Minas-Rio 3.383 3.383
LLX Minas-Rio 65 65
Minerminas 1.424 -
AVG 2.246 2.259

11.504 10.101

28/05/2008 17:13:20 Pág: 45


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


15 Imobilizado

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007

MMX - Controladora 29.667 16.698


MMX Amapá 656.807 562.203
MMX Metálicos Amapá - 10.000
MMX Corumbá 40.978 39.915
MMX Metálicos Corumbá 224.565 222.931
MMX Minas-Rio 200.631 119.532
MMX Logística do Amapá 48.869 38.867
LLX Logística 532 132
LLX Açu (*) 39.085 34.173
LLX Minas-Rio (*) 72.378 38.626
LLX Sudeste 4.488 5.132
Bay Service 10.560 7.535
Bahia Ferro 6 6
Pedreira Sepetiba 5.030 5.508
AVG 13.957 13.669
MMX Properties 175 177
MMX Serro 20 -
Borbagato 3.012 -
Minerminas 10.444 -

1.361.204 1.115.104

(*) Saldos resultantes de reorganização societária ocorrida na MMX Minas-Rio, concluída em


7 de maio de 2007, conforme descrito na Nota Explicativa nº 1b, pela qual a Companhia
constituiu as controladas LLX Minas-Rio e LLX Açu.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 46


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


a. Composição dos saldos
Controladora

31/3/2008 31/12/2007
Taxa de
depreciação Depreciação Depreciação
a.a.% Custo acumulada Líquido Custo acumulada Líquido

Edifícios e benfeitorias 4 3.324 (107) 3.217 2.132 (79) 2.053


Móveis e utensílios 10 1.859 (114) 1.745 824 (82) 742
Máquinas e equipamentos 10 68 (5) 63 64 (3) 61
Aeronave 10 10.387 (87) 10.300 10.387 (101) 10.286
Equipamentos de informática 20 1.468 (116) 1.352 1.013 (55) 958
Programas de Tecnologia da
Informação 20 3.061 (326) 2.735 2.758 (181) 2.577

20.167 (755) 19.412 17.178 (501) 16.677

Terrenos (a.1) - 10.248 - 10.248 - - -


Adiantamentos para
formação de imobilizado - 7 - 7 21 - 21

10.255 - 10.255 21 - 21

30.422 (755) 29.667 17.199 (501) 16.698

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007
Taxa de
depreciação Depreciação Depreciação
a.a.% Custo acumulada Líquido Custo acumulada Líquido

Edifícios e benfeitorias 4 8.262 (839) 7.423 6.958 (631) 6.327


Móveis e utensílios 10 6.737 (708) 6.029 4.537 (546) 3.991
Máquinas e equipamentos 10 662.373 (31.292) 631.081 151.764 (11.350) 140.414
Aeronave (a.2) 10 10.387 (87) 10.300 10.387 (101) 10.286
Equipamentos de informática 20 7.204 (1.387) 5.817 6.166 (1.060) 5.105
Veículos 20 68.795 (8.553) 60.242 51.045 (6.158) 44.887
Programas de Tecnologia da
Informação 20 5.451 (841) 4.610 4.904 (591) 4.314
Equipamentos de ferrovia 5 38.454 (1.176) 37.278 26.048 (732) 25.316
Florestas 31.512 - 31.512 6.214 - 6.214

839.175 (44.883) 794.292 268.023 (21.169) 246.854

Terrenos (a.3) - 70.671 - 70.671 91.658 - 91.658


Adiantamentos para
formação de imobilizado - 299.366 - 299.366 208.247 - 208.247
Obras em andamento - 196.875 - 196.875 568.345 - 568.345

566.912 - 566.912 868.250 - 868.250

1.406.087 (44.883) 1.361.204 1.136.273 (21.169) 1.115.104

28/05/2008 17:13:20 Pág: 47


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


(a.1) Em março de 2008, a MMX Metálicos Amapá cedeu para a Companhia o terreno Fazenda do Pau Furado cujo valor é de
R$10.248, como forma de pagamento de empréstimo entre as partes.

(a.2) Operação de lease-back da aeronave

Esta aeronave foi adquirida pela controlada MMX Metálicos Corumbá em fevereiro de 2006, pelo montante de US$6.000
mil.

Em 16 de maio de 2006, a controlada MMX Metálicos Corumbá assinou contrato de sale-lease-back de aeronave no valor
de US$5.400 mil (equivalentes a R$12.192), pelo prazo de 120 meses, com valor residual de US$1.350 mil. As
amortizações do contrato de leasing são trimestrais e iniciaram-se em outubro de 2006.

Em 8 de outubro de 2007 a MMX Metálicos Corumbá cedeu os direitos e obrigações decorrentes dessa operação para
Companhia através de instrumento de cessão e assunção de arrendamento.

(a.3) Terrenos

Inclui terreno adquirido pela MMX Amapá em 30 de novembro de 2006, situado em Santana, no Estado do Amapá, pelo
custo total de R$20.823.

A LLX Açu possui os seguintes terrenos no município de São João da Barra: Fazenda Pontinhas, adquirido pelo custo total
de R$8.591, comprado originalmente pela MPC e cedido os direitos para LLX Açu, conforme descrito na Nota Explicativa
nº 1b; Fazenda Peruíbe e Saco Dantas, adquiridos pelo custo total de R$6.654; Fazenda Caruara, adquirido originalmente
pela Companhia e cedidos os direitos para a LLX Açu, conforme descrito Nota Explicativa nº 1b.

Adicionalmente, inclui terrenos da MMX Metálicos Corumbá LLX Sudeste e AVG no montante de R$20.996, R$4.372 e
R$2.494, respectivamente.

Em março de 2008, foi reclassificado o valor de R$25.280 da conta de terrenos referentes aos gastos com o projeto de
Silvicultura para o ativo diferido pela controlada MMX Metálicos Corumbá..

28/05/2008 17:13:20 Pág: 48


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


b. Movimentação do custo

Controladora

31/12/2007 Movimentação 31/3/2008

Custo Adições Baixas Custo

Edifícios e benfeitorias 2.132 1.192 - 3.324


Móveis e utensílios 824 1.035 - 1.859
Máquinas e equipamentos 64 4 - 68
Aeronave 10.387 - - 10.387
Equipamentos de informática 1.013 455 - 1.468
Programas de Tecnologia da Informação 2.758 303 - 3.061
Terrenos - 10.248 - 10.248
Adiantamentos para formação de imobilizado 21 1 (15) 7

17.199 13.238 (15) 30.422

Consolidado

31/12/2007 Movimentação 31/3/2008

Custo Adições Baixas Transferências Custo

Edifícios e benfeitorias 6.959 1.809 (500) (6) 8.262


Móveis e utensílios 4.537 2.221 (21) - 6.737
Máquinas e equipamentos 151.764 15.610 (1.797) 496.796 662.373
Aeronave 10.387 - - - 10.387
Equipamentos de informática 6.166 1.045 (7) - 7.204
Veículos 51.045 17.753 (3) - 68.795
Programas de Tecnologia da 4.904 547 - - 5.451
Equipamentos de ferrovia 26.048 12.406 - - 38.454
Florestas 6.214 18 - 25.280 31.512
Terrenos 91.658 14.567 (10.282) (25.272) 70.671
Adiantamentos a fornecedores 208.247 111.846 (15.914) (4.813) 299.366
Obras em andamento 568.344 122.397 (1.853) (492.013) 196.875

1.136.273 300.219 (30.377) (28) 1.406.087

28/05/2008 17:13:20 Pág: 49


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


16 Diferido

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007

Amortização Amortização
Custo acumulada Líquido Custo acumulada Líquido

MMX Amapá 131.539 (3.288) 128.251 131.540 - 131.540


MMX Metálicos Amapá 960 - 960 647 - 647
MMX Minas-Rio (b) 259.651 - 254.355 229.134 - 229.134
MMX Corumbá 24.689 (3.703) 20.986 24.686 (3.086) 21.600
MMX Metálicos Corumbá 31.525 (787) 30.738 31.499 - 31.499
MMX Logística do Amapá 18.051 (2.368) 15.683 18.051 (1.917) 16.134
MMX Serro 4.148 - 4.148 3.411 - 3.411
LLX Açú (a) 18.275 - 18.275 4.238 - 4.238
LLX Minas-Rio (b) 21.354 - 21.354 13.604 - 13.604
IRX 77 - 77 72 - 72
AVG 1.446 - 1.446 1.442 - 1.442
Bahia Ferro 660 - 660 4.834 - 4.834

512.375 (10.146) 502.229 463.158 (5.003) 458.155

Para fins de comparabilidade, os saldos de natureza devedora foram reclassificados em 31 de


dezembro de 2007 de resultado de exercícios futuros para diferido.

(a) Saldos resultantes de reorganização societária ocorrida na MMX Minas-Rio, concluída em 7 de maio de 2007,
conforme descrito na Nota Explicativa nº 1b, pela qual a Companhia constituiu as controladas LLX Minas-Rio e
LLX Açu.

(b) Em 31 de março de 2008 as controladas MMX Minas-Rio e LLX Minas-Rio apresentavam saldo credor, conforme
Nota Explicativa nº 24.

28/05/2008 17:13:20 Pág: 50


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Sendo sua composição como segue:

31/03/2008

LLX Minas- MMX Minas- MMX MMX Logística do MMX


Rio Rio MMX Serro LLX Açú Amapá Amapá Corumbá

Pessoal 519 16.579 8 1.344 29.503 970 3.598


Consultoria, auditoria e
outros 668 24.347 86 11.970 20.576 2.186 4.810
Investimento em pesquisa 3.610 36.838 17 3.325 1.822 - 10.440
Meio ambiente 5 4.532 - - 589 - -
Gastos gerais de
fabricação 279 9.494 3 - 30.619 10.254 -
Materiais 20 973 14 13 3.552 501 399
Impostos e taxas 15.593 93.537 200 -757 16.562 276 458
Outros 660 9.815 1.025 1.534 60.077 3.045 4.203

21.354
Subtotal 196.115 1.353 17.431 163.300 17.232 23.908

-
Amortização - - - -3.288 -2.368 -3.703

Despesas pré- 21.354


operacionais 190.819 1.353 17.431 160.012 14.864 20.205

-
Ágio 63.536 - - - - -

Rendimentos de -
aplicações - - -602 -1.881 - -819
-
Ganhos de hedge - - - -33.035 - -217
-
Juros - 2.110 1.445 25.914 798 6.445
-
Variação cambial - 40 - -18.145 - -4.305
-
Outros - 645 3 -4.614 21 -323

-
Resultado financeiro - 2.795 844 -31.761 819 781

21.354
259.651 4.148 18.275 128.251 15.683 20.986

28/05/2008 17:13:20 Pág: 51


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

04.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

31/12/2
31/03/2008 007

MMX
Metáli MMX
cos Metáli
Corum cos Bahia Consol Consol
IRX bá Amapá Ferro AVG idado idado

Pessoal - 18.648 - - - 71.169 66.310


Consultoria, auditoria e outros 76 16.344 689 - 346 82.098 63.460
Investimento em pesquisa - 443 3.483 - 45 60.023 46.168
Meio ambiente - 3.161 36 - - 8.323 8.131
Gastos gerais de fabricação - 9.754 1 - 1.048 61.452 66.712
Materiais - 6.111 - - 2 11.585 7.354
134.53 117.57
Impostos e taxas - 8.268 6 392 - 6 7
101.17 102.70
Outros 1 20.552 5 247 5 1 3

530.55 478.41
Subtotal 77 83.281 4.220 639 1.446 5 5

Amortização - -787 - - - -10.146 -5.003

520.21 473.41
Despesas pré-operacionais 77 82.494 4.220 639 1.446 1 2

Ágio - - - - - 63.536 63.536

Rendimentos de aplicações - -5.324 - - - -8.626 -8.024


Ganhos de hedge - -17.778 - - - -51.030 -51.030
Juros - 21.144 -3.260 21 - 54.617 56.759
Variação cambial - -46.422 - - - -68.832 -68.824

Outros - -3.377 - - - -7.647 -7.674

Resultado financeiro - -51.757 -3.260 21 - -81.518 -78.793

502.22 458.15
77 30.737 960 660 1.446 9 5

28/05/2008 17:13:20 Pág: 52


MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

O diferido está demonstrado ao custo de formação e representa gastos pré-operacionais incorridos e


resultados financeiros incorridos e/ou auferidos na fase de pesquisa e implantação dos projetos
integrados de mineração e logística.

As controladas MMX Minas-Rio e LLX Minas-Rio, nesse período, apuraram saldo credor de
R$240.610 (R$223.368 em 31 de dezembro de 2007) e R$26.902 (R$24.608 em 31 de dezembro de
2007), respectivamente, decorrentes de ganhos com a operação a termos de moedas e receitas de
aplicações financeiras que foram contabilizadas em resultado de exercícios futuros, conforme Nota
Explicativa nº 24.

O ativo diferido, para as atividades operacionais, é amortizado em 10 anos, desde a data de entrada
em operação comercial, quando as expectativas de benefícios econômicos começaram a se realizar.

O saldo do ágio apurado na aquisição da controlada MPC (atualmente denominada MMX Minas-
Rio) encontra-se fundamentado na expectativa de rentabilidade futura da exploração dos direitos
minerários, conforme Nota Explicativa nº 14a.

17 Transações com partes relacionadas

Controladora

Contas a receber Contas a pagar

31/3/2008 31/12/2007 31/3/2008 31/12/2007

MMX Amapá 571 145.009 - -


MMX Minas-Rio 2.388 4.936 - 44
MMX Metálicos Corumbá - 25.791 802 638
MMX Corumbá 86.926 61.690 - -
MMX Logística Amapá - 1.627 - -
MMX Metálicos Amapá - 10.325 - -
MMX Comercial Exportadora 18.965 18.789 - -
LLX Logística 299 3.634 - -
LLX Açu 111 33.795 - -
LLX Minas-Rio 321 178 - -

53
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Controladora

Contas a receber Contas a pagar

31/3/2008 31/12/2007 31/3/2008 31/12/2007

Bay Service - 4.829 - -


Bahia Ferro 250 10 - -
AVX 38.960 5.804 - -
AVG 4.666 - - -
EBX Participações Ltda. 73 - - -
OGX Petróleo e Gás S.A. 191 - - -
MPX Energia S.A. 141 - - -
REX Empreendimentos Imobiliários Ltda. 6 - - -
Spirit of Brazil Promoções e Licenciamento Ltda. 7 - - -
NVX Shipping Brasil Ltda. 2 - - -

153.457 316.417 802 682

54
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Consolidado

Contas a receber Contas a pagar

31/3/2008 31/12/2007 31/3/2008 31/12/2007

LLX Logística - 357 - -


Metálicos Corumbá - 850 - -
AVG - 3.242 - -
LLX Minas-Rio 191 - - -
MMX Minas-Rio 1.300 - - -
OGX Petróleo e Gás S.A. 262 - - -
MPX Energia S.A. 327 - - -
EBX Participações Ltda. 666 - - -
Spirit of Brazil Promoções e Licenciamento Ltda. 7 - - -
REX Empreendimentos Imobiliários Ltda. 6 - - -
NVX Shipping Brasil Ltda. 1 - - -

2.760 4.449 - -

Os principais saldos de ativos em 31 de março de 2008 e 31 de dezembro de 2007, bem como as


transações que influenciaram o resultado do exercício, relativos a operações de empréstimos com
partes relacionadas, decorrem de transações da Companhia com suas controladas diretas e indiretas,
as quais foram realizadas em condições usuais de mercado para os respectivos tipos de operações.

Conforme mencionado na Nota Explicativa nº 18, o acionista controlador é o avalista de alguns


empréstimos e financiamentos obtidos pelas empresas controladas da Companhia.

55
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

18 Empréstimos e financiamentos
Consolidado

Instituições Garantias Vigência 31/3/2008 31/12/2007

MMX:
Leasing aeronave Avalista/Coobrigado: Eike Fuhrken Batista 01/07/2016 8.205 8.457

MMX Minas-Rio:
Unibanco S.A. Penhor de direitos minerários + Aval da MMX 21/07/2008 5.798 5.871
Unibanco S.A. Penhor de direitos minerários + Aval da MMX 24/07/2008 10.704 10.840
Unibanco S.A. Penhor de direitos minerários + Aval da MMX 16/09/2008 7.136 7.227
Unibanco S.A. Penhor de direitos minerários + Aval da MMX 15/07/2008 4.460 4.517
Unibanco S.A. Penhor de direitos minerários + Aval da MMX 10/09/2008 4.460 4.517
Unibanco S.A. Penhor de direitos minerários + Aval da MMX 18/11/2008 3.122 3.161
Unibanco S.A. Penhor de direitos minerários + Aval da MMX 22/01/2008 - 4.517
Unibanco S.A. Penhor de direitos minerários + Aval da MMX 25/02/2008 - 7.679
Unibanco S.A. Penhor de direitos minerários + Aval da MMX 18/04/2008 5.798 5.872
Unibanco S.A. Penhor de direitos minerários + Aval da MMX 23/06/2008 8.922 9.033
Banco Itaú BBA S.A. Aval da MMX 24/03/2008 - 903

50.400 64.137

MMX Amapá:
Banco Itaú BBA S.A. Aval da MMX/Centennial Asset Part Amapá 29/01/2008 - 82.684
Banco Itaú BBA S.A. Aval da MMX/Centennial Asset Part Amapá 29/01/2008 - 141.704
Banco Itaú BBA S.A. Aval da MMX/Centennial Asset Part Amapá 26/06/2008 139.928 -
Banco Itaú BBA S.A. Aval da MMX/Centennial Asset Part Amapá 15/04/2008 82.553 -
Banco Itaú BBA S.A. Aval da MMX/Centennial Asset Part Amapá 26/06/2008 81.648 -
Banco Itaú BBA S.A. Aval da MMX/Centennial Asset Part Amapá 26/11/2014 34.982 35.426
Banco ABC Brasil S.A. Aval da MMX/Centennial Asset Part Amapá 26/11/2014 87.455 88.565
Aval da MMX/Centennial /Dir. Min./Penhor
Banco Itaú BBA S.A. equip 15/10/2015 80.099 -
Aval da MMX/Centennial /Dir. Min./Penhor
Banco Itaú BBA S.A. equip 15/10/2015 8.408 -
Aval da MMX/Centennial /Dir. Min./Penhor
Banco Itaú BBA S.A. equip 15/10/2015 21.021 -
Aval da MMX/Centennial /Dir. Min./Penhor
Banco Itaú BBA S.A. equip. 29/10/2015 202.753 202.614

738.847 550.993

56
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Consolidado

Instituições Garantias Vigência 31/3/2008 31/12/2007

MMX Logística do Amapá:


Aval da MMX/Centennial /Dir. Min./Penhor
Banco Itaú BBA S.A. equip 15/10/2015 20.025 -
Aval da MMX/Centennial/Dir. Min./Penhor
Banco Itaú BBA S.A. equip 15/10/2015 25.031 21.785

45.056 21.785
MMX Comercial
Exportadora:
Banco Fibra Aval da MMX 16/06/2008 5.247 5.313
Banco Fibra Aval da MMX 19/03/2009 3.498 -

8.745 5.313

MMX Metálicos:
Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 07/04/2008 5.247 5.314
Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 05/03/2008 43.728 44.283
Banco Santander Banespa Aval da MMX 24/03/2008 - 17.713
Banco Bradesco S.A. Aval da MMX 20/06/2008 17.491 17.713
Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 30/06/2008 22.738 23.027
Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 18/07/2008 13.993 14.170
Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 07/08/2008 17.491 17.713
Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 11/08/2008 26.237 26.569
Banco Bradesco S.A. Aval da MMX 11/08/2008 52.473 53.139
Banco Bradesco S.A. Aval da MMX 21/02/2009 17.491 -

216.889 219.641

MMX Corumbá:
Banco Unibanco S.A. Avalista/Coobrigado: Eike Fuhrken Batista 04/09/2008 20.989 21.256
Banco Unibanco S.A.
BNDES Avalista/Coobrigado: Eike Fuhrken Batista 15/03/2010 553 -
Banco Itaú BBA S.A.
BNDES Avalista/Coobrigado: Eike Fuhrken Batista 15/10/2010 1.647 1.780
Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 13/06/2008 6.996 7.085
Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 07/08/2008 8.746 8.857
Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 05/09/2008 8.746 8.857
BNDES Avalista/Coobrigado: Eike Fuhrken Batista 15/08/2010 5.896 6.506
BNDES Avalista/Coobrigado: Eike Fuhrken Batista 16/08/2010 1.036 1.143
Banco Santander Banespa Aval da MMX 14/01/2008 - 8.898
Banco Santander Banespa Aval da MMX 01/02/2008 - 8.898
Banco Santander Banespa Aval da MMX 29/02/2008 - 17.795

57
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Consolidado

Instituições Garantias Vigência 31/3/2008 31/12/2007

Banco Santander Banespa Aval da MMX 10/03/2008 - 8.898


Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 18/03/2008 - 15.942
Banco Bradesco S.A. Aval da MMX 04/04/2008 12.244 12.399
Banco Bradesco S.A. Aval da MMX 14/04/2008 22.738 23.027
Banco Bradesco S.A. Aval da MMX 21/02/2009 17.491 -
Banco Bradesco S.A. Aval da MMX 13/03/2009 17.491 -
Banco ABC Brasil S.A. Aval da MMX 20/02/2009 8.746 -
Banco Safra Aval da MMX 19/05/2008 8.746 8.857

142.065 160.198

AVG:
Banco Bradesco S.A. -
Financ. Penhor equipamento 25/10/2008 145 147
Banco Finasa S.A. - Financ Penhor equipamento 01/06/2008 15 30
Bradesco Finame BNDES Penhor equipamento 15/07/2009 1.090 1.202
Bradesco S.A. - ACC 04/01/2008 - 10.500
Banco Santander Banespa Aval da MMX 18/05/2008 5.247 -
Banco Fibra Aval da MMX 23/06/2008 5.247 -
Banco Votorantim S.A. Aval da MMX 15/09/2008 17.491 -
Banco ABC Brasil S.A. Aval da MMX 20/02/2009 8.746 -

37.981 11.879

Principal 1.248.188 1.042.403

Juros incorridos curto


prazo 30.200 47.736

1.278.388 1.090.139

Circulante 1.263.553 701.900

Não circulante 14.835 388.239

58
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

As parcelas classificadas no passivo não circulante têm o seguinte cronograma de pagamento:

Controladora Consolidado
Ano de
Vencimento 31/3/2008 31/12/2007 31/3/2008 31/12/2007

2009 532 1.050 4.830 16.808


2010 708 1.050 3.748 56.702
2011 708 1.050 708 68.852
2012 até o último ano 5.549 4.759 5.549 245.877

7.497 7.909 14.835 388.239

Os financiamentos em moeda nacional incidem: (i) juros fixos de 12,60% a.a.; e (ii) juros variáveis
com base na TJLP e na Cesta de Moedas, acrescidos de juros fixos de 3,90% a 5,60% a.a.

Os financiamentos em moeda estrangeira incidem: (i) variação cambial em dólares norte-


americanos acrescidos de juros fixos de 5,90% a 9,84% a.a.; e (ii) LIBOR acrescido de juros
variando entre 2,95% a 4,10% a.a., e o custo médio do empréstimo em moedas estrangeiras resulta
em uma taxa média ponderada de 7,7%a.a. acrescida de variação cambial em dólares norte-
americanos.

Em 19 de dezembro de 2007 houve o primeiro desembolso do repasse de recursos do BNDES, no


valor de R$249 milhões, para MMX Logística do Amapá. Seguindo o cronograma do BNDES, de
acordo com a necessidade de caixa da empresa, o segundo desembolso ocorreu em 3 de março de
2008, no valor de R$108 milhões. Ao longo do ano de 2008 a empresa efetuará os saques
subseqüentes respeitando o total da linha de crédito disponível, que é de até R$580 milhões.

Em março de 2008, a empresa captou novos recursos, em nome da AVG Mineração, através de
adiantamentos de contratos de câmbio, para o início dos investimentos do sistema AVX. As
captações foram feitas através de bancos de primeira linha (Santander, Votorantin, ABC e Fibra),
com custo médio de 5,99%a.a., taxas mais atrativas do que vinha sendo praticado. A empresa
também começou a aplicar os recursos em caixa tanto da AVG, quanto da Minerminas, através do
fundo exclusivo da própria Companhia, que possui remuneração bruta acima do CDI.

59
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

As controladas MMX Amapá e MMX Logística do Amapá celebraram, conforme aplicável, (i)
Contrato de Financiamento Mediante Repasse BNDES nº. 106607080000700 datado de 25 de
setembro de 2007, com o Banco Itaú BBA S.A. (“Itaú BBA”) (a Companhia figura como
garantidora de determinadas obrigações e responsabilidades da MMX Amapá sob este contrato), (ii)
Contrato de Financiamento Mediante Repasse BNDES nº. 106607080000600 datado de 25 de
setembro de 2007, com o Itaú BBA (a Companhia figura como garantidora de determinadas
obrigações e responsabilidades da MMX Logística do Amapá sob este contrato), (iii) Amended and
Restated Credit Facility Agreement datado de 22 de fevereiro de 2007 com o Itaú BBA (a
Companhia figura como garantidora de determinadas obrigações e responsabilidades da MMX
Amapá sob este contrato), e (iv) Amended and Restated Credit Facility Agreement datado de 22 de
fevereiro de 2007 com o Banco ABC Brasil S.A. (a Companhia figura como garantidora de
determinadas obrigações e responsabilidades da MMX Amapá sob este contrato) (conjuntamente,
os “Contratos de Financiamento”).

Tendo em vista a ocorrência de determinados fatos supervenientes que fugiram ao controle/alcance


da MMX Amapá e/ou MMX Logística (conforme for o caso), notadamente atraso na posta em
marcha de produção da mina, decorrente da entrega de energia elétrica para o projeto (tendo em
vista dificuldades apresentadas pelo fornecedor), forte temporada de chuvas e, ainda, necessidade de
modificação da operação de transbordo do minério de ferro produzido pelo projeto, certas condições
dos Contratos de Financiamento não vêm sendo atingidas pela MMX Amapá e/ou MMX Logística,
conforme for o caso.

Entretanto, com base nas informações passadas pela Administração da Companhia, bem como
documento oficial recebido pela Companhia e emitido pelo principal credor sob os Contratos de
Financiamento (i.e., Itaú BBA), não houve qualquer espécie de comunicação/notificação formal por
parte do Itaú BBA até o presente momento no sentido de declarar alguma obrigação da MMX
Amapá e/ou MMX Logística, conforme for o caso, como descumprida, inadimplida ou vencida. O
referido documento oficial confirma que isso se dá em razão das negociações amigáveis que as
partes vêm travando nos últimos meses, de forma com que o Itaú BBA possa acomodar as
solicitações de ajustes necessárias aos Contratos de Financiamento. Como resultado dessa
negociação, espera-se que as obrigações e responsabilidades decorrentes de tais Contratos de
Financiamento sejam equalizadas com o cronograma físico-financeiro da MMX Amapá (e/ou MMX
Logística, conforme for o caso), o que afastará qualquer possibilidade de inadimplemento ou
vencimento antecipado da dívida.

60
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

19 Impostos e contribuições a recolher

Controladora Consolidado

31/3/2008 31/12/2007 31/3/2008 31/12/2007

PIS - - 335 289


COFINS - - 1.366 814
ICMS - - 2.061 873
ICMS-DIFAL 17 44 21.285 20.261
IRPJ 1.385 1.385 5.365 8.988
CSLL 507 507 1.948 2.738
IRRF 1.176 677 12.206 2.435
PIS/COFINS/CSLL retidos 539 626 2.321 2.100
ISS terceiros 34 12 3.071 3.110
PIS/COFINS sobre importação - - 9 43
ISS sobre importação - - 47 19
IOF 2.481 9.800 4.834 13.065
CIDE - - 6 -
CFEM - - 1.841 1.676
INSS - 393 348 1.927
FGTS - 128 4 558
INSS terceiros - 21 - 2.503
Outros - 1 815 993

6.139 13.594 57.862 62.392

Circulante 6.139 13.594 57.333 61.420

Não circulante - - 529 972

61
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

20 Provisão para contingências

Em 31 de março de 2008, a Companhia e suas controladas diretas e indiretas são parte em ações
judiciais de natureza civil e processos administrativos e correntes do curso normal das operações.
Baseada na avaliação de seus assessores legais quanto a possibilidade de perda nesses processos, a
controlada MMX Metálicos Corumbá constituiu provisão para contingências no montante de R$242
(R$242 em 31 de dezembro de 2007).

21 Imposto de renda e contribuição social

Em 31 de março de 2008 e 31 de dezembro de 2007, a maioria das controladas da Companhia


encontravam-se em fase pré-operacional. O imposto de renda e a contribuição social diferidos
ativos foram calculados a alíquota de 34%, contudo, devido ao estágio atual das operações das
companhias foi constituída provisão integral para realização destes ativos.

O imposto de renda e a contribuição social diferidos têm a seguinte origem:

Controladora Consolidado

31/3/2008 31/3/2007 31/3/2008 31/3/2007

Ativo não circulante:


Prejuízos fiscais a compensar - imposto
de renda 18.377 21.692 49.447 31.091
Base negativa de contribuição social 6.616 7.809 17.801 10.443
Provisão para liquidação de hedge - - 3.836 -
Provisão para perda no estoque - - 840 2.901
Outras provisões - - 43 -

24.993 29.501 71.967 44.435

Provisão para realização (24.993) (29.501) (71.967) (44.435)

- - - -

62
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

a. Resultado do período

A conciliação da despesa calculada pela aplicação das alíquotas fiscais do imposto de renda e
contribuição social é demonstrada como segue:

Controladora Consolidado

31/3/2008 31/3/2007 31/3/2008 31/3/2007

Lucro antes do imposto de renda e


contribuição social 184.215 7.976 162.794 7.976

Alíquota nominal 34% 34% 34% 34%

Imposto de renda (“IRPJ”) e contribuição


social (“CSLL”) à alíquota nominal 62.633 2.712 55.350 2.712

Efeito de IRPJ/CSLL sobre as adições


(exclusões) ao lucro contábil:
Provisão para perdas em estoque - - 2.470 -
Provisão para perdas em investimentos 3.894 5.252 - 5.252
Provisão para liquidação de hedge - - 2.810 -
Perda de equivalência patrimonial 20.413 - - -
Ganho de capital na participação de
controladas (86.264) - (86.264) -
Compensação de prejuízos fiscais e base
negativa de contribuição social (207) 904 (207) 904

Despesa de imposto de renda e contribuição


social 469 4.190 - 4.190

Alíquota efetiva 0,25% 52,53% 0,00% 52,53%

Despesa de IR e CSLL das empresas


apuradas pelo lucro presumido (*) - - 1.191 -

(*) As controladas Pedreira Sepetiba, AVG e Minerminas apuraram IR e CSLL pelo lucro
presumido e tiveram despesas reconhecidas no período.

63
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

b. Resultados de exercícios futuros

Controladora Consolidado

31/3/2008 31/3/2007 31/3/2008 31/3/2007

Resultados financeiros pré-operacionais - - 302.320 -

Imposto de renda e contribuição social (*) - - 102.788 -

Alíquota efetiva 34% - 34% -

(*) Contabilizado na rubrica de resultados de exercícios futuros pelas controladas MMX Minas-
Rio e LLX Minas-Rio, conforme mencionado na Nota Explicativa nº 24. O imposto de
renda e contribuição social a recolher foram objeto de mandado de segurança, conforme
descrito na Nota Explicativa nº12.

22 Obrigações com aquisições de investimentos

A Companhia, por meio de suas controladas, detinha compromissos consolidados relativos à


aquisição das quotas da controlada MPC (atualmente denominada MMX Minas-Rio), e pela
aquisição direta de direitos minerários, abaixo detalhados:

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007

Não Não
Empresa Credor Circulante circulante Circulante circulante

Cedente de direitos
MMX Minas-Rio (*) (a) minerários - 11.653 - 16.251
Cedente de direitos
MMX Minas-Rio (*) (b) minerários 955 93.136 21.907 131.438
MMX Minas-Rio Outros 94 - 95 -

1.049 104.789 22.002 147.689

MMX Serro (*) (c) Cedente de direitos 5.158 - 9.138 44

64
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007

Não Não
Empresa Credor Circulante circulante Circulante circulante
minerários
MMX Serro Outros 227 - 346 -

5.385 - 9.484 44

LLX Açu (d) Cedente das quotas 31.907 23.930 31.907 31.907
AVX (*) (e) Cedente das quotas 137.159 347.867 81.196 243.588
Cedente de direitos
AVG (*) (f) minerários 3.836 11.508 4.603 13.810
Cedente de direitos
Minerminas (g) minerários - 700 - -
Cedente de direitos
Pedreira (h) areeiros 3.560 - - -

176.462 383.305 117.706 289.305

182.896 488.794 149.192 437.038

(*) A obrigação está apresentada ao seu valor presente em 31 de março de 2008, sendo o cálculo
realizado pela taxa de 8% (taxa média de captação de empréstimo no mercado) de acordo com a
Lei 11.638/07 e a Instrução CVM nº469/08, conforme Nota Explicativa nº3.

a. Saldo remanescente a pagar ao vendedor, devido em três parcelas corrigidas pelo IGP-M, de
R$8.674 em 14 de outubro de 2006, R$10.032 e R$10.868 em 12 de abril e 9 de outubro de
2007, respectivamente. Em 1º de julho de 2006, foi assinado termo aditivo que prorrogou os
vencimentos das parcelas para 19 de outubro de 2009, 2010 e 2011, respectivamente, conforme
Nota Explicativa nº14b;

65
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

b. Saldo a pagar ao vendedor em 7 parcelas anuais sendo a primeira de US$6.287 mil e as seis
restantes de US$24.250 mil, relativos ao exercício da opção dos direitos minerários na região do
Quadrilátero Ferrífero, conforme Nota Explicativa nº 14b;

c. Saldo remanescente a pagar ao vendedor, devido em 20 parcelas mensais, iguais e consecutivas


de R$1.750 corrigidas pelo índice da poupança, conforme Nota Explicativa nº 14b;

d. Saldo remanescente a pagar ao vendedor, devido em 24 parcelas mensais, iguais e consecutivas


de R$2.659 corrigidas pelo IGP-M, conforme Nota Explicativa nº 14b;

e. Saldo remanescente a pagar ao vendedor, devido em 4 parcelas anuais corrigidas pelo


Consumer Price Index United States (“USCPI”), de US$45.000 mil em 30 de agosto de 2008,
2009, 2010 e 2011, respectivamente, conforme Nota Explicativa nº14b;

f. Saldo remanescente a pagar ao vendedor, devido em 4 parcelas anuais de US$2.600 mil em


30 de agosto de 2008, 2009, 2010 e 2011, respectivamente, conforme Nota Explicativa nº14b.

g. Saldo remanescente a pagar ao vendedor no montante de R$9.375, devido em 3 parcelas


semestrais corrigidas pelo CDI, conforme Nota Explicativa 14b;

h. Saldo remanescente a pagar ao vendedor, devido em 2 parcelas de R$1.780 em 28 de abril e 28


de junho de 2008.

66
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

23 Obrigações ligadas à retirada de ativos e reflorestamento

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007

Passivo incorrido 11.531 10.101


Aumento do diferido 920 920
Aumento de despesas 1.063 397
Resultado de exercícios futuros 1.466 1.013

Provisão para realização 14.980 12.431

A Companhia tem obrigações ligadas à retirada de ativos originados de exigências regulatórias para
a realização de certas baixas quando do término dos direitos de exploração, conforme Nota
Explicativa nº 14d. A obrigação foi inicialmente avaliada ao valor justo e subseqüentemente
ajustada para despesa nas empresas em operação e ao diferido nas empresas em fase pré-
operacional com acréscimos de juros e mudança nos valores. Os gastos ligados à retirada são
capitalizados e depreciados sobre a vida útil do ativo de longo prazo com base no método das
unidades produzidas.

Adicionalmente, a Companhia, através da sua controlada de controle compartilhado LLX Minas-


Rio, possui obrigações ligadas à recuperação das áreas e retirada de ativos originadas do direito de
passagem registrado no intangível, conforme Nota Explicativa nº 14c. Os gastos ligados a essa
obrigação são capitalizados e amortizados por três anos de acordo com o prazo do contrato.

24 Resultados de exercícios futuros

As controladas MMX Minas-Rio e LLX Minas-Rio apuraram saldo líquido credor no ativo diferido
decorrentes de ganhos com a operação a termo de moedas e receitas de aplicações financeiras,
conforme mencionado na Nota Explicativa nº 16.

67
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Sendo sua composição como segue:

Taxa de Consolidado
amortização
a.a. % 31/3/2008 31/12/2007

Resultados financeiros pré-operacionais, líquidos: 10


Rendimentos de aplicações financeiras (59.117) (41.825)
Ganhos na liquidação de operação a termo de
moedas (214.990) (200.686)
Juros 15.378 13.952
Variação cambial (24.903) (23.121)
Outros 16.120 3.704

(267.512) (247.976)

Para fins de comparabilidade, os saldos de natureza devedora que estavam classificados em


resultado de exercícios futuros foram reclassificados em 31 de dezembro de 2007 para diferido.

25 Patrimônio líquido (controladora)

a. Capital social
Em 31 de março de 2008 e 31 de dezembro de 2007, o capital social da Companhia era dividido
em 15.230.492 e 3.803.878 ações ordinárias, escriturais e sem valor, respectivamente.

Em Assembléia Geral Extraordinária e em Assembléia de Preferencialistas da Companhia,


ambas realizadas em 10 de fevereiro de 2006, os acionistas deliberaram converter as 40.000
ações preferenciais de emissão da Companhia em ações ordinárias.

68
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Em 12 de abril de 2006, o Conselho de Administração da Companhia aprovou aumento de


capital no valor de R$15.210, mediante a emissão de 17.170 ações ordinárias escriturais, ao
preço de emissão de R$885,8474 por ação. O acionista controlador da MMX integralizou o
aumento de capital mediante a conferência ao capital da Companhia de quase a totalidade das
quotas representativas do capital social da empresa MMX Corumbá Participações Ltda. (“MMX
Corumbá Participações”). O valor unitário das quotas da MMX Corumbá Participações foi
objeto de laudo de avaliação preparado por empresa especializada contratada, na data-base de
31 de março de 2006, tendo como critério de avaliação o valor patrimonial contábil das quotas,
sendo que o aludido laudo foi aprovado à unanimidade pelos acionistas da Companhia.

Em 28 de abril de 2006, em Assembléia Geral Extraordinária, os acionistas da MMX


resolveram, à unanimidade, promover uma cisão parcial da Companhia, destacando em favor
das sociedades Centennial Asset Amapá, Centennial Asset Minas-Rio e Centennial Asset
Corumbá (as “Receptoras”), respectivamente, 30% das quotas representativas das empresas
controladas, MMX Amapá, MMX Minas-Rio e MMX Corumbá, e a parcela correspondente de
capital social. A cisão parcial representou o cancelamento da totalidade das ações ordinárias da
Companhia então detidas pelo investidor estrangeiro Centennial Asset Mining Fund LLC, o
qual recebeu, em substituição, ações das sociedades receptoras da parcela cindida.

As parcelas de patrimônio líquido da MMX, transferidas às Receptoras por força da cisão,


foram avaliadas por empresa especializada contratada, na data-base de 18 de abril de 2006,
tendo como critério de avaliação o valor patrimonial contábil das contas ativas e passivas, com
base nos elementos constantes do Balanço Especial da Companhia levantado na data-base de 18
de abril de 2006.

O valor das parcelas cindidas, na data de cisão, eram de R$8.293, sendo atribuído a cada uma
das Receptoras os seguintes valores:

• À Centennial Asset Amapá foi atribuído o valor de R$1.190;

• À Centennial Asset Minas-Rio foi atribuído o valor de R$2.543; e

• À Centennial Asset Corumbá foi atribuído o valor de R$4.560.

69
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Em decorrência da cisão, o capital social da MMX foi reduzido em R$8.293, com a


conseqüente extinção de 32.000 ações ordinárias escriturais de propriedade da acionista
Centennial Asset Mining Fund, passando o capital da MMX a ser de R$23.620, dividido em
77.214 ações ordinárias escriturais, sem valor nominal. A redução de capital não implicou em
diluição patrimonial aos acionistas remanescentes.

Em 28 de abril de 2006, na mesma Assembléia Geral Extraordinária, foi aprovado o


desdobramento das ações ordinárias de emissão da Companhia, na proporção de 2.429 novas
ações ordinárias para cada ação ordinária existente, o que resultou em 187.552.806 ações
ordinárias.

As ações emitidas em virtude do desdobramento terão os mesmos direitos e vantagens


asseguradas às ações já existentes.

Por meio da Assembléia Geral Extraordinária realizada em 6 de julho de 2006, a Companhia


efetuou um grupamento da totalidade de ações de sua emissão na proporção de 77,1504755 para
cada 1 (uma) ação. Após a conclusão da referida operação de grupamento, o capital social da
Companhia passou a ser representado por 2.431.000 ações ordinárias escriturais sem valor
nominal. O valor (expressão monetária) do capital social da Companhia não sofreu naquela
data, todavia, qualquer modificação, permanecendo inalterado. O acionista controlador da
Companhia cedeu gratuitamente aos acionistas que passaram a deter posições fracionárias após
a conclusão do grupamento, a quantidade necessária de ações de emissão da Companhia para
que completassem suas respectivas posições.

Em 26 de julho de 2006, o Conselho de Administração homologou o aumento do capital social


da Companhia dentro do limite do capital autorizado, em vista da subscrição integral, no
montante de R$1.029.011, mediante a emissão pública de 1.262.590 ações ordinárias, todas
nominativas e sem valor nominal, ao preço de R$815,00 por ação ordinária, conforme aprovado
em reuniões deste Conselho realizadas em 20 de julho, 21 de julho e 26 de julho de 2006.
Dessa forma, o capital social da Companhia foi aumentado de R$23.620 para R$1.052.630,
dividido em 3.693.590 ações ordinárias, todas nominativas, sem valor nominal.

70
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Em 23 de agosto de 2006, o Conselho de Administração homologou o aumento do capital social


da Companhia dentro do limite do capital autorizado, em vista da subscrição integral, no
montante de R$89.884, mediante a emissão pública de 110.288 ações ordinárias, todas
nominativas e sem valor nominal, ao preço de R$815,00 por ação ordinária, conforme aprovado
em reuniões deste Conselho realizadas em 20 de julho, 21 de julho e 26 de julho de 2006.
Dessa forma, o capital social da Companhia foi aumentado de R$1.052.630 para R$1.142.515,
dividido em 3.803.878 ações ordinárias, todas nominativas, sem valor nominal.

Por meio da Assembléia Geral Extraordinária realizada em 25 de janeiro de 2007, a Companhia


efetuou o desdobramento da totalidade de ações de sua emissão na proporção de 2 (duas) novas
ações para cada ação existente. Após a conclusão da referida operação de desdobramento, o
capital social da Companhia passou a ser representado por 7.607.756 ações ordinárias,
escriturais e sem valor nominal. O valor (expressão monetária) do capital social da Companhia
não sofreu qualquer alteração naquela data. Os acionistas da Companhia, com base na
composição acionária de 26 de janeiro de 2007, tiveram sua ações creditadas em 1º de fevereiro
de 2007.

Por meio da Assembléia Geral Extraordinária realizada em 23 de julho de 2007, a Companhia


efetuou o desdobramento da totalidade de ações de sua emissão na proporção de 2 (duas) novas
ações para cada ação existente. Após a conclusão da referida operação de desdobramento, o
capital social da Companhia passou a ser representado por 15.215.512 ações ordinárias,
escriturais e sem valor nominal. O valor (expressão monetária) do capital social da Companhia
não sofreu qualquer alteração naquela data. Os acionistas da Companhia, com base na
composição acionária de 30 de julho de 2007, tiveram suas ações creditadas em 31 de julho de
2007.

Cada ação do capital social da Companhia, no âmbito do Programa de Global Depositary


Receipts (“GDR”), continuará a corresponder a 20 (vinte) GDRs.

Em 31 de agosto de 2007, o Conselho de Administração homologou o aumento do capital social


da Companhia, dentro do limite do capital autorizado, em vista da subscrição integral, no
montante de R$289, mediante a emissão de 14.980 ações ordinárias, todas nominativas e sem
valor nominal, resultante do exercício de opções de subscrição do Conselho de Administração,
conforme Nota Explicativa nº 25. Dessa forma, o capital social da Companhia foi aumentado
de R$1.142.515 para R$1.142.804, dividido em 15.230.492 ações ordinárias, todas nominativas,
sem valor nominal.

71
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

b. Dividendos
As ações da Companhia participam em condição de igualdade na distribuição de dividendos,
juros sobre capital próprio e demais benefícios aos acionistas. O estatuto social determina a
distribuição de um dividendo mínimo obrigatório de 25% do lucro líquido do período, ajustado
na forma do artigo 202 da Lei das Sociedades por Ações (“Lei nº 6.404/76”).

26 Plano de opção de compra de ações

De forma a incentivar os principais executivos da Companhia, o acionista controlador, havia


outorgado, em 30 de setembro de 2006, opções de compra de ações da MMX de sua propriedade em
favor de todos os Diretores da Companhia e dezoito dos principais gerentes. As opções de compra
de ações outorgadas pelo acionista controlador representam um mecanismo de remuneração e de
retenção, pelo prazo de 5 anos, dos administradores e executivos da Companhia, sem que isso
implique em qualquer custo ou diluição aos acionistas minoritários da Companhia. Em favor dos
Diretores, o acionista controlador outorgou opções para que os mesmos adquiram globalmente mais
de 5,5% das ações de sua propriedade. As opções outorgadas a esses Diretores podem ser exercidas
em 5 anos após a oferta pública inicial da Companhia, sendo que os beneficiários da opção estarão
sujeitos às restrições de venda descritas no Prospecto Definitivo da oferta pública primária de ações
da Companhia, protocolado na CVM em 21 de julho de 2006, que lhes proíbe vender ações pelo
prazo de 3 anos da oferta pública, exceto se contarem com a autorização expressa do acionista
controlador da Companhia. Em 30 de setembro de 2006, aos dezoito principais gerentes da
Companhia, o acionista controlador da Companhia havia outorgado opções para que eles adquiram,
ao todo, ações de sua propriedade que tenham um valor financeiro, considerando o preço por ação
na oferta pública, de R$7.161, as quais poderão ser exercidas na proporção de 20% a cada um dos 5
primeiros aniversários da oferta pública.

72
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Adicionalmente a esse mecanismo de remuneração, a Companhia, em Assembléia Geral


Extraordinária realizada em 28 de abril de 2006, aprovou um programa de opção de compra de
ações de emissão da Companhia. De acordo com o programa de opção de compra de ações, o
Conselho de Administração poderá outorgar opções de compra de ações em favor de
administradores, executivos e colaboradores da Companhia que representem não mais do que 1%
das ações em circulação. Entretanto, na mesma Assembléia Geral de Acionistas, determinou-se que
o Conselho não outorgaria quaisquer opções de compra de ações no exercício social de 2006, tendo
sido outorgadas, apenas, opções de compra de ações em favor de alguns dos membros titulares do
Conselho de Administração e para um assessor do Conselho de Administração. A Companhia
outorgou opções de compra de ações que tenham um valor financeiro, considerando o Preço por
Ação, de US$8.000 mil, as quais poderão ser exercidas na proporção de 20% a cada um dos 5
primeiros aniversários da Oferta, a um preço de exercício equivalente a R$77,15 por ação (após o
grupamento realizado em 6 de julho de 2006, conforme descrito na Nota Explicativa nº 25a). O
membro do Conselho de Administração Michael Vitton, por sua vez, tem, assim como os Diretores
da Companhia, opção de compra de ações de propriedade do acionista controlador, não diluitiva aos
acionistas minoritários, equivalentes a até 1% das ações de sua propriedade, não tendo qualquer
opção de compra ou subscrição de ações outorgada pela Companhia. A opção outorgada a esse
membro do Conselho de Administração poderá ser exercida a partir da data de conclusão da Oferta.
O preço de exercício da opção de compra de ações de membro do Conselho será obtido por meio da
divisão entre o capital investido pelo acionista controlador na constituição da Companhia e suas
controladas, dividido pelo número de ações de sua propriedade.

27 Resultado não-operacional

O resultado não-operacional refere-se ao ganho de capital referente a subscrição de 15% das ações
da controlada LLX Logística pela OTPP, conforme descrito na Nota Explicativa nº1c, a qual
reduziu a participação acionária da Companhia nessa controlada de 100% para 85%.

73
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

28 Compromissos assumidos

a. Contratações de bens e serviços


Os principais compromissos junto a fornecedores de bens e serviços acima de R$300 são os que
seguem:

Consolidado
Saldo do Contrato
Data da
Objeto do Contrato Assinatura 31/3/2008 31/12/2007

Serviços de Sondagem nos Estados do Amapá 29/06/2006 11.090 17.288


Serviços de elaboração de projeto conceitual e
projeto básico para a construção do Porto do
Açu 03/03/2006 43.227 53.645
Engenharia básica, engenharia detalhada,
gerenciamento de suprimentos e
gerenciamento de implantação de planta de
beneficiamento de Itabirito, no Estado do
Amapá 18/04/2006 859 962
Serviços de levantamento topográfico no
Estado do Amapá 02/08/2005 757 763
Contratos relacionados à concessão da ferrovia 01/01/2006 27.920 33.044
Assessoria técnica em estudo de implantação
do mineroduto e Porto do Açu 29/11/2005 218.709 257.298
Serviço de geotécnica em mar e terra na região
de implantação do Porto do Açu 15/09/2005 2.380 2.545
Gerenciamento da implantação da Usina de
Beneficiamento de Itabirito em Pedra Branca
do Amapari 28/07/2006 8.540 8.648

74
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Consolidado
Saldo do Contrato
Data da
Objeto do Contrato Assinatura 31/3/2008 31/12/2007
Consultoria técnica e comercial para a
identificação e avaliação de jazidas de
minério de ferro 10/04/2006 730 997
Consultoria e assessoria legal e geológica junto
ao DNPM nos projetos de lavra de minério
de ferro no Estado de Minas Gerais 02/06/2006 4.309 4.309
Contratos relacionados à construção da
Unidade de Produção de Gusa com 2 mini
alto-fornos em Corumbá, referentes a:
Engenharia básica e detalhada, obras civis,
coordenação e gerenciamento, fornecimento
e montagem de equipamentos e peças 12/04/2005 33.809 38.665
Contratos relacionados à construção civil,
arquitetura, fabricação mecânica, transporte
e montagem da planta de beneficiamento de
Itabirito, no Estado do Amapá 09/01/2006 125.662 172.299
Serviços relacionados à implantação do
Terminal Portuário de Santana, Amapá:
elaboração de projeto básico e executivo,
medições de correntes de marés 01/05/2006 7.285 20.303
Veículos fora de estrada para o sistema Amapá 31/08/2006 18.241 38.694
Máquinas e equipamentos para o Sistema
Minas-Rio 12/10/2006 593.466 666.538
Contratos relativos a lavra, estocagem,
embarque e transporte fluvial de minério de
ferro da Mina 63 08/12/2005 549.906 572.005

Contratos relativos a lavra, estocagem, 09/04/2007 585.260 586.423

75
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Consolidado
Saldo do Contrato
Data da
Objeto do Contrato Assinatura 31/3/2008 31/12/2007
embarque e transporte fluvial de minério de
ferro da Planta de Beneficiamento do
Amapá.
Projeto e construções das obras do Porto do Açu 24/08/2007 443.649 443.801
Contratos relacionados à construção civil,
arquitetura, fabricação mecânica, transporte
e montagem da planta de beneficiamento da
Mina 63 10/04/2007 1.250 1.250
Contratos de fornecimento de insumos para a
unidade de Produção de Gusa com 2 mini
alto-fornos em Corumbá 08/01/2007 26.711 36.574
Contratos relativos a projetos florestais 14/11/2006 1.299 1.997
Outros 01/11/2005 44.042 49.994
2.749.101 3.008.042

b. Garantias prestadas
Em 31 de março de 2008, além das garantias dos empréstimos e financiamentos, mencionados
na Nota Explicativa nº 18, a Companhia é garantidora de instrumento particular de cessão
fiduciária de direitos creditórios em garantia de contrato de prestação de fiança, no valor de
R$44.117 (R$42.992 em 31 de dezembro de 2007), em favor da controlada MMX Corumbá,
para emissão de carta de fiança em garantia à aquisição de direitos minerários para exploração
de minério de ferro no Estado do Mato Grosso do Sul, mediante a aquisição das quotas da
empresa Mineral Service, conforme mencionado na Nota Explicativa nº 13a.

76
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

29 Instrumentos financeiros

Os valores de realização estimados de ativos e passivos financeiros da Companhia foram


determinados por meio de informações disponíveis no mercado e metodologias apropriadas de
avaliações. Entretanto, considerável julgamento foi requerido na interpretação dos dados de
mercado para produzir a estimativa do valor de realização mais adequada. Como conseqüência, as
estimativas a seguir não indicam, necessariamente, os montantes que poderão ser realizados no
mercado de troca corrente. O uso de diferentes metodologias de mercado pode ter um efeito
material nos valores de realização estimados.

A administração desses instrumentos é efetuada por meio de estratégias operacionais, visando à


liquidez, rentabilidade e segurança. A política de controle consiste em acompanhamento
permanente das taxas contratadas versus as vigentes no mercado. A Companhia e suas controladas
não efetuam aplicações de caráter especulativo, em derivativos ou quaisquer outros ativos de risco.

Em atendimento à Instrução CVM nº 235/95, a descrição dos saldos contábeis e dos valores de
mercado dos instrumentos financeiros inclusos nos balanços patrimoniais em 31 de março de 2008 e
31 de dezembro de 2007 estão identificadas a seguir:

a. Disponibilidades e aplicações financeiras


Os saldos em conta-corrente mantidos em bancos têm seus valores de mercado idênticos aos
saldos contábeis.

Para as aplicações financeiras, o valor de mercado foi apurado com base nas cotações de
mercado desses títulos em 31 de março de 2008 e 31 de dezembro de 2007.

As quotas de fundos de investimentos estão valorizadas pelo valor da quota em 31 de março de


2008 e 31 de dezembro de 2007.

b. Mútuos a receber/pagar
Apresentados ao valor contábil, uma vez que não existem instrumentos similares no mercado e
tratam de operações com controladas.

77
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

c. Tributos a recuperar/diferidos
Apresentados ao valor contábil uma vez que não há parâmetros para apuração de seu valor de
mercado.

d. Investimentos (controladora)
Os valores de mercado para os investimentos são considerados semelhantes aos saldos
contábeis, uma vez que não possuem cotação de mercado.

e. Empréstimos e financiamentos
Os valores estimados de mercado dos empréstimos e financiamentos de longo prazo, obtidos
através do valor presente às taxas de juros disponíveis em 31 de março de 2008 e 31 de
dezembro de 2007, apresentam-se próximos ao valor contábil.

f. Obrigações com aquisição de investimentos


Os valores estimados de mercado para as principais obrigações com aquisição de investimentos
de curto e longo prazo, obtidos através do valor presente às taxas de juros disponíveis em 31 de
março de 2008 e 31 de dezembro de 2007, cujo valor de mercado difere do contábil, estão assim
representados:

Consolidado
31/3/2008 31/12/2007
Valor Valor de Valor Valor de
contábil mercado contábil mercado
Obrigação com aquisição de investimentos de curto e
longo prazo:
MMX Minas-Rio (conforme Nota Explicativa nº 22a) 16.638 16.638 16.251 11.613
MMX Minas-Rio (conforme Nota Explicativa nº 22b) 135.401 135.401 153.345 126.418
AVX (conforme Nota Explicativa nº 22e) 516.358 516.358 324.784 280.438
AVG (conforme Nota Explicativa nº 22f) 18.191 18.191 18.413 16.508
686.588 686.588 586.135 503.266

78
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

g. Derivativos
A Companhia tem como política a eliminação dos riscos de mercado, evitando assumir posições
expostas a flutuações de valores de mercado e operando apenas a instrumentos que permitam
controles e riscos. Os contratos de derivativos são operações a termo de moeda, todas
registradas na Câmara de Custódia e Liquidação (“CETIP”). A Companhia não espera incorrer
em perdas significativas nessas operações além do que já foi registrado nas demonstrações
financeiras.

Limitações
Os valores de mercado foram estimados na data do balanço, baseados em “informações
relevantes de mercado”. As mudanças nas premissas podem afetar significativamente as
estimativas apresentadas.

Risco de taxa de câmbio


Os resultados da Companhia e suas controladas estão suscetíveis de sofrer variações
significativas, em função dos efeitos da volatilidade da taxa de câmbio sobre os passivos
atrelados a moeda estrangeira, principalmente do dólar norte-americano, que encerrou o
primeiro trimestre de 2008 com variação de -1,25% (-17,1% em no exercício de 2007).

Como estratégia para prevenção e redução dos efeitos da flutuação da taxa de câmbio, a
Administração adota a política de manter derivativos com a manutenção de ativos vinculados
suscetíveis, também, à variação cambial.

A Companhia está exposta a riscos de mercado decorrentes de suas operações. Tais riscos
envolvem principalmente risco da taxa de câmbio.

79
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Para o períodos findos em 31 de março de 2008 e 31 de dezembro 2007, a Companhia não


renovou sua posição de swap para os empréstimos e financiamentos, dadas as expectativas da
Administração de queda ou manutenção na taxa de câmbio. A exposição líquida pelo valor
contábil é demonstrada a seguir:

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007

A. Financiamentos/empréstimos e obrigações com


aquisições de investimentos em dólares norte-americanos 1.055.762 474.109
B. Operações financeiras de swap - -

C. Exposição apurada (A-B) 1.055.762 474.109

As receitas da Companhia, em sua maior parcela, serão geradas em dólares norte-americanos e


a maior parte de suas necessidades de investimento de capital (“CAPEX”) são em reais. Como
estratégia para prevenção e redução dos efeitos da flutuação da taxa de câmbio, a
Administração adota a política de manter derivativos, operações a termo de moeda, todas
registradas na CETIP, com a manutenção de ativos vinculados suscetíveis, também, à variação
cambial.

Nas operações a termo de moeda, a Companhia apresentou no primeiro trimestre resultados


positivos líquidos realizados de R$20.219 (R$492.968 em 31 de dezembro de 2007) levados ao
diferido e/ou resultado de exercícios futuros, no caso de suas controladas em fase pré-
operacional.

Em 31 de março de 2008, os efeitos negativos não realizados nessas operações, de termo de


moeda, estão registrados como perdas e são levados ao resultado do período, pela controlada
MMX Corumbá e MMX Amapá, no valor de R$9.847 (R$178 em 31 de dezembro de 2007) e
ao diferido pelas suas controladas em fase pré-operacional no montante de R$27.828 (R$37.328
em 31 de dezembro de 2007). No encerramento do exercício, a variação negativa dos contratos
de termo de moeda totalizou R$37.675 (R$53.318 em 31 de dezembro de 2007).

A Companhia mantém posições em aberto e vem apurando perdas, porém cabe destacar que
esse resultado esta sujeito às variações das taxas de câmbio enquanto mantivermos as operações
em aberto.

80
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Riscos de aplicações financeiras


São mantidas aplicações financeiras, basicamente, em fundos exclusivos administrados por
instituições financeiras e lastreados em títulos públicos federais e títulos privados (“CDB”) de
instituições financeiras de primeira linha e títulos privados (CCB e Debêntures) emitidos por
empresas e instituições financeiras, vinculados a taxas pré-fixadas e a rentabilidade média
equivalente ao DI CETIP (“CDI”) e estão sujeitos ao risco de crédito das respectivas empresas e
instituições financeiras emissoras.

Riscos de taxa de juros


Os resultados da Companhia e suas controladas estão suscetíveis de sofrer variações
significativas decorrentes das operações de empréstimos e financiamentos contratados à taxa de
juros flutuantes.

A Companhia e suas controladas utilizam instrumentos financeiros derivativos para proteger ou


reduzir a volatilidade nos custos financeiros das operações de financiamentos e investimentos.

A contratação de operações de instrumentos financeiros derivativos, tais como swaps e termo de


moeda como hedge, tem por objetivo reduzir os riscos em operações, financiamentos e
investimentos. De acordo com suas políticas financeiras, a Companhia não tem efetuado
operações envolvendo instrumentos financeiros que tenham caráter especulativo.

30 Cobertura de seguros

A Companhia e suas controladas diretas e indiretas adotam a política de contratar cobertura de


seguros para os bens sujeitos a riscos por montantes considerados pela Administração como
suficientes para cobrir eventuais sinistros, considerando a natureza de sua atividade. As premissas
de riscos adotadas, dada a sua natureza, não fazem parte do escopo da auditoria das informações
trimestrais, conseqüentemente, não foram revisadas pelos nossos auditores independentes. As
apólices estão em vigor e os prêmios foram devidamente pagos. Consideramos que a nossa
cobertura de seguros é consistente com as outras empresas de dimensão semelhante operando no
setor.

81
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

Em 31 de março de 2008 e 31 de dezembro de 2007, as coberturas de seguros eram:

Consolidado

31/3/2008 31/12/2007

Riscos operacionais:
Danos materiais 735.843 718.442
Responsabilidade civil 195.353 214.828
Responsabilidade civil de administradores 70.000 70.000
Acidentes pessoais (*) 2.592 2.592

(*) Em 31 de março de 2008 e 31 de dezembro de 2007, as apólices englobam R$2.160 para mortes
acidentais ou invalidez e R$432 para custos médicos e hospitalares.

Adicionalmente, em 31 de março de 2008 e 31 de dezembro de 2007, a Companhia e sua


controladas possuíam seguro de automóveis com cobertura de até 110% da tabela FIPE para valor
do casco e R$1.100 para responsabilidade civil.

31 Eventos subseqüentes

a. Divulgação do relatório técnico dos recursos e reservas minerais da MMX Corumbá


Em 4 de abril de 2008 a Companhia comunicou aos seus acionistas e investidores que foi
emitido novo Relatório Técnico dos recursos e reservas minerais da MMX Corumbá.

O relatório foi auditado pela SRK Consulting, uma empresa especializada em geologia e
mineração independente e seguiu os padrões estabelecidos pelo Canadian Institute of Mining,
Metallurgy and Petroleum (CIM Standards) e pelo documento denominado National Instrument
43-101 of the Canadian Securities Administrators (NI 43-101).

Neste relatório foram apresentados os recursos da área de Urucum NE, alcançando 70 milhões
de toneladas de recursos minerais delimitados, adicionalmente aos recursos anteriormente
apresentados referentes somente a Mina 63.

82
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

A estimativa dos recursos apresentada no atual relatório foi baseada em dados de pesquisas
geológicas realizadas até setembro de 2007 e apresenta resultados para duas áreas de pesquisa -
a Mina 63, atualmente em operação, e o alvo exploratório de Urucum NE.

Os recursos e reservas da Mina 63 não foram reavaliados, somente ajustados pela exclusão dos
montantes lavrados de janeiro a setembro de 2007.

b. Desdobramento de ações ordinárias


Em atendimento ao disposto no artigo 157 da Lei nº. 6.404/76, bem como ao que prevê a
Instrução CVM n° 358/02, a MMX comunicou ao mercado que, nos termos da ata da
Assembléia Geral Extraordinária da Companhia, realizada em 07 de abril de 2008 (“AGE”), os
acionistas reunidos aprovaram, por unanimidade e sem ressalvas, o desdobramento das ações
ordinárias de emissão da Companhia, por meio do qual cada 1 (uma) ação ordinária existente
passará a corresponder a 20 (vinte) ações da mesma classe.

Fizeram jus ao recebimento das ações desdobradas os acionistas da MMX com base na
composição acionária de 07 de abril de 2008, sendo que as ações foram creditadas em 11 de
abril de 2008. A Companhia informa que, em linha com o referido desdobramento, solicitou à
CVM a respectiva alteração na proporção entre as ações e os Global Depositary Receipts
(“GDRs”) no contexto do seu Programa de GDRs - Nível I.

Desta forma, cada ação ordinária do capital social da MMX, que antes correspondia a 20 (vinte)
GDRs, passou a corresponder a 1 (um) GDR, não havendo, assim, nenhuma emissão de novas
GDR’s.

83
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

c. Informações sobre a Proposta de Cisão Parcial da MMX


A MMX, em 8 de abril de 2008, submeteu à deliberação de seus acionistas, em Assembléia
Geral Extraordinária, a cisão parcial da Companhia, com versão de parcelas de seu patrimônio à
IronX Mineração S.A.(“IronX”), sociedade por ações atualmente em processo de abertura de
capital, nos termos e condições apresentados abaixo (“Cisão Parcial”).

1. Objetivos e benefícios da cisão parcial

1.1 A cisão parcial da MMX, conforme descrito no item 3 abaixo, compreendeu: (a) a versão de
parcela do patrimônio líquido cindido da MMX correspondente à sua participação na LLX
Logística à própria LLX Logística e, como resultado, a participação da MMX na LLX
Logística sendo atribuída diretamente aos atuais acionistas da MMX, na exata proporção da
participação que estes detêm no capital social da MMX, conforme detalhado no Item 3.1
abaixo, e (b) a versão à IronX de parcela do patrimônio líquido cindido da MMX
correspondente: (i) às suas participações, diretas e indiretas, conforme o caso, na MMX
Minas-Rio., MMX Serro, Borbagato, MMX Amapá, MMX Logística do Amapá, MMX
Metálicos Amapá e Bay Service (todas, em conjunto, designadas “Subsidiárias da IronX”);
e (ii) outros ativos, direitos e obrigações, conforme detalhado no Item 3.2 abaixo,
resultando em um aumento do capital social da IronX com a conseqüente emissão de novas
ações pela IronX, a serem atribuídas aos atuais acionistas da MMX, na proporção da
participação detida pelos mesmos no capital social da MMX, na data de aprovação da Cisão
Parcial.

1.2 A MMX continuou a deter suas participações na MMX Corumbá, MMX Metálicos
Corumbá e na AVX, assim como em outros ativos que não foram transferidos à LLX
Logística e à IronX em decorrência da Cisão Parcial. Adicionalmente, a MMX permanece
responsável pelos passivos que não serão transferidos à LLX Logística e IronX em
decorrência da Cisão Parcial.

1.3. Nos termos dos fatos relevantes divulgados pela MMX em 17.01.2008 e 31.03.2008, a
Cisão Parcial foi inserida no contexto da operação de aquisição (“Operação de Aquisição”)
das ações ordinárias representativas de aproximadamente 63,47% do capital social da IronX
(detidas pelo Sr. Eike Batista e certos administradores da MMX caso a Cisão Parcial seja
aprovada) pela Anglo American Participações.

84
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

1.4 A Cisão Parcial permitirá que os acionistas da MMX se tornem acionistas de duas
companhias abertas a serem listadas no Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo
(“BOVESPA”), a IronX e a LLX Logística, além da própria MMX, a qual permanecerá
como companhia aberta com ações listadas no Novo Mercado da BOVESPA. Esta estrutura
acionária segregada, com cada companhia mantendo separadamente seus respectivos ativos
e passivos, aumentará sua transparência e grau de governança corporativa, além de facilitar
também o recebimento de investimentos estratégicos de modo a propiciar, em uma melhor
forma, o desenvolvimento pleno de seus próprios projetos.

1.5 As ações da LLX Logística e da IronX que são entregues aos atuais acionistas da MMX, na
proporção da participação que estes detêm na MMX, serão da mesma espécie e classe, e
garante aos acionistas direitos idênticos àqueles conferidos pelas atuais ações da MMX por
eles detidas, não havendo qualquer modificação dos direitos ou vantagens políticas e
patrimoniais conferidos às referidas ações ordinárias.

2. Proposta de Cisão Parcial

2.1 A proposta de Cisão Parcial foi aprovada pelos Conselhos de Administração da MMX, LLX
Logística e IronX (“Companhias”) em reuniões realizadas em 7 de abril de 2008, nas quais
as administrações das Companhias foram autorizadas a celebrar o Protocolo e Justificação
de Cisão Parcial da MMX (“Protocolo”). O Protocolo foi firmado pelas administrações das
Companhias também em 7 de abril de 2008. A Cisão Parcial será submetida à aprovação
dos acionistas das Companhias reunidos em assembléias gerais extraordinárias, as quais
serão oportunamente convocadas tão logo sejam cumpridas determinadas exigências
previstas nos regulamentos da Ontário Securities Commission - OSC (Comissão de Valores
Mobiliários de Ontário) e da Toronto Stock Exchange (Bolsa de Valores de Toronto)
(conjuntamente, “Autoridades Canadenses”), recinto onde os recibos de ações da MMX são
listados e negociados. Estas exigências são costumeiras a emissores privados estrangeiros e
resumem-se, basicamente, na necessidade de preparação de circulares contendo descrição
detalhada dos assuntos que serão deliberados em sede de assembléia. Tais circulares devem
ainda ser acompanhadas da reconciliação das demonstrações financeiras da Companhia
para os princípios contábeis geralmente aceitos no Canadá.

85
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

3. Elementos Ativos e Passivos Envolvidos

3.1 Como resultado da Cisão Parcial, a parcela do patrimônio líquido cindido correspondente à
participação detida na LLX Logística pela MMX deverá ser vertida à LLX Logística e,
consequentemente, as ações da LLX Logística detidas pela MMX deverão ser entregues
diretamente aos acionistas da MMX (detentores de ações na data da aprovação da Cisão
Parcial), na proporção da participação detida pelos mesmos no capital social da MMX,
conforme detalhado no Item 5 abaixo.

3.2 Adicionalmente, como resultado da Cisão Parcial, determinados ativos e passivos da MMX
relacionados no Protocolo deverão ser vertidos à IronX, e as novas ações da IronX a serem
emitidas em decorrência da versão de tais ativos e passivos da MMX à IronX deverão ser
atribuídas aos atuais acionistas da MMX (detentores de ações na data da aprovação da
Cisão Parcial), na proporção da participação detida pelos mesmos no capital social da
MMX, conforme descrito no item 6 abaixo.

4. Avaliação

4.1 A data-base para a avaliação das parcelas do acervo líquido da MMX a serem cindidas é 31
de dezembro de 2007. A KPMG Auditores Independentes foi a empresa especializada
contratada ad referendum das assembléias gerais para avaliar as parcelas do patrimônio
líquido da MMX a serem transferidas para a LLX Logística e para a IronX,
respectivamente. A avaliação foi feita a valor contábil, com base nas demonstrações
financeiras anuais da MMX levantadas em 31 de dezembro de 2007, auditadas pela KPMG
Auditores Independetes. Os valores das avaliações são mencionados abaixo e o laudo de
avaliação (o “Laudo de Avaliação”) estará disponível aos acionistas, conforme disposto no
Item 10.1 abaixo.

4.2 As variações patrimoniais da MMX ocorridas entre 31 de dezembro de 2007 e a data da


Cisão Parcial serão (i) devidamente escrituradas pela LLX Logística ou pela IronX, caso
tais variações sejam relacionadas à parcela do patrimônio líquido da MMX vertida para
cada uma dessas sociedades, respectivamente, ou (ii) retidas pela MMX, caso sejam
relacionadas ao acervo que com ela deverá permanecer.

86
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

5. Versão de Parcela do Patrimônio Líquido da MMX à LLX Logística

5.1 A parcela do patrimônio líquido da MMX a ser vertida para a LLX Logística foi avaliada
nos termos dos artigos 183 e 184 da Lei nº. 6.404/76, no valor de R$165.986.298,77. Tendo
em vista que tal parcela é constituída pela própria participação detida pela MMX na LLX
Logística, não haverá aumento de capital na LLX Logística. Imediatamente antes da Cisão
Parcial, na mesma assembléia geral de acionistas da LLX que deliberará sobre a Cisão
Parcial, os acionistas da LLX Logística deliberarão, ainda, sobre proposta de
desdobramento das ações da LLX Logística, na proporção de 59,4940978:1 e, como
resultado dessa operação, o número total de ações da LLX Logística imediatamente antes
da Cisão Parcial será de 358.364. ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor
nominal.

5.2. A Cisão Parcial será implementada sem a emissão de novas ações pela LLX Logística,
sendo que as ações existentes da LLX Logística, atualmente detidas pela MMX, após o
desdobramento mencionado no item 5.1 acima, serão entregues diretamente aos atuais
acionistas da MMX na proporção de 1 ação da LLX Logística para cada 1 ação da MMX.

5.3 As ações da LLX Logística a serem entregues aos atuais acionistas da MMX conferirão a
tais acionistas as mesmas vantagens políticas e patrimoniais que aquelas conferidas pelas
ações de emissão da MMX, sem qualquer distinção entre os acionistas.

6. Versão de Parcela do Patrimônio Líquido da MMX à IronX.

6.1 A parcela do patrimônio líquido da MMX a ser vertida para a IronX foi avaliada, nos termos
dos artigos 183 e 184 da Lei nº. 6.404/76, no valor de R$871.903.818,66. Dessa forma, com
a aprovação da Cisão Parcial, o capital social da IronX será aumentado em
R$871.903.818,66, passando de R$800,00 para R$871.904.618,66, mediante a emissão de
1.633.543.454 novas ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal, da IronX,
resultando em um total de ações da IronX de 1.633.544.254 ações. Imediatamente após o
referido aumento de capital, deverá ocorrer um grupamento das ações da IronX na
proporção de 5,3627402647:1. Como resultado de referido grupamento de ações e da Cisão
Parcial, se aprovados, o capital social da IronX deverá ser dividido em 304.609.989 ações
ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal.

87
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

6.2. As ações do capital social da IronX a serem emitidas pela IronX em decorrência do
aumento de capital acima mencionado e após o supramencionado grupamento de ações,
deverão ser atribuídas diretamente aos atuais acionistas da MMX, na proporção de 1 ação
da IronX para cada 1 ação da MMX. As administrações da MMX e da IronX consideraram,
para a definição das relações de substituição das ações da MMX por ações da IronX, o valor
apurado no laudo de avaliação a valor contábil da MMX e o valor contábil da IronX,
motivo pelo qual a relação de substituição acima é considerada absolutamente eqüitativa
para os acionistas da MMX e da IronX pelas administrações das referidas sociedades, sem
qualquer privilégio ou benefício particular para os acionistas controladores.

6.3 As ações da IronX a serem atribuídas aos atuais acionistas da MMX conferirão aos
acionistas as mesmas vantagens políticas e patrimoniais que aquelas conferidas pelas ações
de emissão da MMX, sem quaisquer distinções entre tais acionistas.

7. Redução de Capital da MMX decorrente da Cisão Parcial

7.1 Como resultado da cisão parcial, o capital social da MMX será reduzido em
R$367.005.280,77, passando de R$1.142.804.167,04 para R$775.798.886,27. A redução do
capital social da MMX não implicará alteração na quantidade de ações em que o mesmo se
divide.

7.2 A Cisão Parcial não implicará em qualquer alteração nas características das ações da MMX
ou nas vantagens por elas conferidas, não havendo, pois, qualquer distinção entre os
acionistas.

8. Ausência de solidariedade entre as Companhias

8.1 A Cisão Parcial será realizada de acordo com o disposto no artigo 233, parágrafo único, da
Lei nº 6.404/76 e, como resultado, a LLX Logística e a IronX serão responsáveis apenas
pelas obrigações que lhes forem transferidas, sem solidariedade entre si ou com a MMX.

88
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

9. Custos da Operação

9.1 O custo da Cisão Parcial está estimado em aproximadamente R$800.000,00, dividido em


custos com assessores legais brasileiros, americanos e canadenses, bem como empresas de
auditoria para fins de cumprimento das leis contábeis e fiscais brasileiras, americanas e
canadenses.

10. Direito de Recesso; Valor de Reembolso das Ações

10.1 Os acionistas dissidentes da MMX poderão exercer o direito de recesso. Apenas os


acionistas da MMX que, comprovadamente, forem titulares de ações até o fechamento do
pregão da BOVESPA realizado no dia imediatamente anterior ao da publicação deste fato
relevante, qual seja, 7 de abril de 2008, poderão exercer o direito de recesso. Ações
adquiridas a partir de tal data, inclusive, não conferirão direito de recesso aos seus novos
titulares.

10.2 O direito de recesso poderá ser exercido no período de 30 dias após a publicação da ata da
assembléia geral da MMX que aprovar a Cisão Parcial, por carta com aviso de
recebimento (AR) endereçada às agências do Banco Itaú S.A. listadas no aviso aos
acionistas a ser publicado pela MMX informando o início do período para exercício do
direito de recesso pelos acionistas.

10.3 O valor do reembolso será o valor patrimonial contábil das ações da MMX, calculado com
base em seu patrimônio líquido constante do último balanço patrimonial aprovado pelos
acionistas em assembléia geral (isto é, o balanço patrimonial auditado de 31 de dezembro
de 2007), dividido pelo número total de ações da MMX, resultando em R$5,954083443
por ação, já considerado o desdobramento das ações da MMX na proporção de 20 novas
ações para cada ação existente, aprovado na assembléia geral de acionistas da MMX
realizada em 7 de abril de 2008.

89
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

11. Apreciação por Autoridades Competentes

11.1 A Operação de Aquisição, a ser implementada mediante plena efetivação da Cisão


Parcial, será apresentada (i) às autoridades brasileiras de defesa da concorrência, i.e.,
Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE, Secretaria de Direito Econômico
- SDE e Secretaria de Acompanhamento Econômico - SEAE; (ii) à Comissão de Valores
Mobiliários (“CVM”); e (iii) à BOVESPA.

11.2 Como indicado anteriormente, as respectivas assembléias gerais das Companhias serão
devidamente convocadas tão logo às exigências das Autoridades Canadenses sejam
plenamente atendidas, vez que os próprios Conselhos de Administração das Companhias
já autorizaram sua convocação.

11.3 As ações de emissão da MMX integram os índices IBRX, ITAG e IGC da BOVESPA.
Tanto a IronX quanto a LLX Logística já requereram seus respectivos registros de
companhia aberta perante a CVM e a listagem de suas respectivas ações no segmento do
Novo Mercado da BOVESPA.

d. Contrato para construção do mineroduto


A Companhia, através da sua subsidiária MMX Minas-Rio, celebrou contrato, em 17 de abril de
2008, com a Construções e Comércio Camargo Corrêa S.A. para a construção do mineroduto,
parte integrante do Sistema Minas-Rio.

90
MMX Mineração e Metálicos S.A.
(Companhia aberta)

Notas explicativas às demonstrações financeiras


(Em milhares de reais, exceto quando mencionado em contrário)

A contratação prevê a implantação de um sistema de dutos, composto por tubos de aço soldados
ao longo dos 525 km de extensão do mineroduto, para o transporte de minério de ferro, em
forma de polpa. O mineroduto sairá do município de Conceição de Mato Dentro, próximo às
instalações da futura planta de beneficiamento e concentração de minério de ferro da MMX
Minas-Rio, em Alvorada de Minas, no estado de Minas Gerais, e chegará ao Porto do Açu, em
São João da Barra, estado do Rio de Janeiro, por onde a produção será exportada. A empresa
contratada iniciou as providências para a construção do empreendimento, que tem sua
conclusão prevista para até o primeiro trimestre de 2010.

* * *

Composição do Conselho de Administração Composição da Diretoria

Eike Fuhrken Batista - Presidente Eike Fuhrken Batista - Diretor Presidente


Nelson Guitti - Diretor Financeiro e de
Eliezer Batista da Silva - Presidente Honorário Relação com os Investidores
Gilberto Sayao - Conselheiro
Hans Mende - Conselheiro Diretores:
Luiz do Amaral de França Pereira - Conselheiro Adriano José Negreiros Vaz Netto
Michael Vitton - Conselheiro Dalton Nose
Peter Nathanial - Conselheiro Joaquim Martino Ferreira
Rafael de Almeida Magalhães - Conselheiro José Luiz Amarante
Samir Zraick - Conselheiro
Paulo Carvalho de Gouvêa - Conselheiro

Antonio Jorge Gonçalves Caldas


Gerência de Controladoria
Contador CRC-RJ-61504/O

91
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

05.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

Informações Relevantes

Eike Batista e Anglo American Celebram Contrato de Compra e Venda de


Ações
Sr. Eike Batista, acionista controlador da MMX, certos administradores da MMX e a Anglo
American Participações em Mineração Ltda. (“Anglo American Participações”), uma subsidiária
integral da Anglo American plc, celebraram em 31 de março de 2008 Contrato de Compra e Venda
de Ações por meio do qual a Anglo American Participações concordou em adquirir, e o Sr. Eike
Batista e certos administradores da MMX concordaram em vender, ações ordinárias
representativas de aproximadamente 63,47% do capital social da IronX Mineração S.A. (“IronX”).

A IronX é sociedade por ações atualmente em processo de abertura de capital perante a CVM –
Comissão de Valores Mobiliários, a qual será a titular, após a finalização de operação de
reestruturação da MMX, de 51% do capital social da MMX Minas-Rio Mineração S.A. (“MMX
Minas-Rio”) e de 70% da MMX Amapá Mineração Ltda. (“MMX Amapá”). A Anglo American
Participações atualmente detém indiretamente participação de 49% na MMX Minas-Rio e,
igualmente, de 49% na LLX Minas-Rio Logística Comercial Exportadora S.A. (“LLX Minas-Rio”) –
sendo que os 51% restantes do capital da LLX Minas-Rio permanecerão com a LLX Logística S.A.
(“LLX”). A Operação de Reestruturação envolverá, ainda, a transferência em favor da IronX de
100% (cem por cento) das quotas representativas do capital social da MMX Metálicos Amapá Ltda.
e da Bay Service Serviços Portuários Ltda.

Além de outras condições costumeiras em operações dessa natureza, para efetivação da operação
de reestruturação, a IronX, a LLX e a MMX deverão obter as competentes aprovações de seus
acionistas em assembléia, convocada nos termos da Lei e das normas da CVM. A operação de
aquisição está sujeita, por sua vez, à obtenção de registro junto à CVM da Oferta de Tag-Along e à
sua realização pela Anglo American Participações. A operação será notificada aos órgãos
competentes da defesa da concorrência, sendo que a MMX, a IronX e a LLX manterão seus
acionistas e o mercado oportuna e adequadamente informados sobre todas as etapas até a
conclusão.

Informações sobre a Operação de Reestruturação e a de Aquisição, a Oferta Pública por Alienação


e Controle, assim como a continuidade das operações da MMX e LLX como companhias abertas,
listadas no Novo Mercado da Bovespa, podem ser encontradas na íntegra do Fato Relevante,
disponível na seção de Relações com Investidores do website da MMX: www.mmx.com.br.

28/05/2008 17:13:26 Pág: 92


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

05.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

Demonstrações Financeiras da Controladora


Listamos abaixo os highlights do 1º trimestre de 2008 (1T08):

9 Lucro líquido de R$184,2 milhões, devido principalmente ao ganho sobre aumento de


capital decorrente da liquidação financeira da operação de venda de 15% das ações da
LLX à Ontario Teachers’ Pension Plan (OTPP) por US$185 milhões;

9 Receita financeira líquida de R$15,7 milhões;

9 Despesas gerais e administrativas de R$13,7 milhões; e

9 Patrimônio líquido de R$1,9 bilhão ao final do trimestre.

MMX no Novo Mercado

A MMX é listada na Bovespa, no segmento especial do Novo Mercado, sob o código MMXM3. A
Companhia integra as carteiras dos Índices de Ações com Governança Corporativa Diferenciada
(“IGC”), com Tag Along Diferenciado (“ITAG”) e o Índice Brasil (“IBrX-100”). A cotação das ações é
unitária e negociada em lote de cem ações.

O Capital Social é composto exclusivamente por ações ordinárias, sendo assegurado aos
minoritários, conforme Estatuto Social da Companhia, tratamento igualitário àquele dado ao
acionista controlador, em caso de alienação de controle (tag along de 100%).

Em 7 de abril de 2008, dando continuidade ao programa de desdobramento de suas ações,


conforme divulgado no Prospecto referente a Oferta Pública, foi aprovado o terceiro
desdobramento de ações, na proporção de 20 novas ações ordinárias em substituição a cada ação
existente. O capital social passou a ser representado por 304.610 mil ações.

Ao final do 1T08 o free float da MMX alcançou 33,3%, representado por 709 acionistas. A
participação de investidores estrangeiros no free float foi de 91% e de 30% no capital total da
Companhia.

A cotação das ações da MMX alcançou R$945,00 em 31 de março de 2008, representando uma
valorização de 0,53% nos primeiros três meses de 2008 e 138% em 12 meses. O valor de
mercado alcançou R$14,4 bilhões.

No primeiro trimestre de 2008 foram negociadas 3.044 mil ações em 7.366 transações. Os títulos
da MMX estiverem presentes em todos os pregões do 1T08, com média diária de 123 negócios,
46% maior ao observado no 4T07, mostrando o aumento da liquidez das ações da Companhia.

GDRs da MMX na TSX


A MMX possui Global Depositary Receipts – Nível 1 (“GDRs”) negociados na Bolsa de Valores de
Toronto (“TSX”) desde junho de 2007, com o código XMM. Com esta iniciativa, a MMX passou a
ser a primeira empresa brasileira a listar na TSX.

28/05/2008 17:13:26 Pág: 93


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

05.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

Após o desdobramento realizado em abril de 2008, cada ação da MMX, que até então equivalia a
20 GDRs, passou a corresponder a 1 (um) GDR. Em 31 de março de 2008 os GDRs estavam
representados por 444 mil ações, 9% do Free float da Companhia.

Investimentos e aquisições
No 1T08 a Companhia, por meio de sua subsidiária direta AVX Mineração e Participações Ltda.,
concluiu a operação de aquisição da totalidade de quotas da Minerminas – Mineradora Minas
Gerais Ltda. por US$125 milhões, com pagamento em sete parcelas semestrais consecutivas.

Com esta aquisição a MMX espera que as operações integradas da AVG e Minerminas alcancem a
produção de 6,1 milhões de toneladas de minério de ferro em 2008 e 6,6 milhões em 2009. Nesse
contexto, a Companhia aprovou investimentos da ordem de US$40,1 milhões em benfeitorias
nesses 2 anos, que isoladamente permitirão a AVX alcançar a produção de 8 milhões de toneladas
em 2010.

Evento Subsequente

Principais Deliberações da Reunião de Cisão Parcial da MMX


O Conselho de Administração da MMX em Reunião realizada dia 7 de abril de 2008, na sede social
da Companhia, deliberou o seguinte:

9 Ratificar a assinatura, pela Companhia, do documento (“Indemnities Agreement”) celebrado


com a LLX Logística, IronX e Anglo American em 31 de março de 2008.

9 Aprovar o Protocolo e Justificação de Cisão Parcial da Companhia, com Versão das Parcelas
Cindidas do seu Patrimônio Líquido para a IronX e para a LLX Logística, também firmado
naquela data.

9 Aprovar o Laudo de Avaliação das parcelas do patrimônio líquido da Companhia a serem


vertidas para a IronX e para a LLX Logística, elaborado pela KPMG Auditores Independentes.

9 Aprovar a convocação da Assembléia Geral Extraordinária para deliberar sobre a cisão parcial
da Companhia (o que ocorrerá oportunamente).

9 Tomar conhecimento da renúncia dos Diretores Luiz Rodolfo Landim Machado e Paulo
Carvalho de Gouvêa. os quais em seguida foram indicados para membros do Conselho de
Administração da Companhia, devendo tais indicações ser submetidas a aprovação dos
acionistas da Companhia reunidos em Assembléia.

9 Eleger o Diretor Joaquim Martino Ferreira, para o cargo de Diretor Geral.

9 Eleger o Diretor Financeiro Nelson José Guitti Guimarães para o cargo de Diretor de Relações
com Investidores.

28/05/2008 17:13:26 Pág: 94


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

05.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE


9 Aprovar a reeleição dos membros da Diretoria da Companhia, os quais devem servir por um
período de 1 ano - Eike Fuhrken Batista para o cargo de Diretor Presidente; Joaquim Martino
Ferreira para o cargo de Diretor Geral e de Mineração; Adriano José Negreiros Vaz Netto para
o cargo de Diretor; Dalton Nosé para o cargo de Diretor; José Luiz Amarante Araújo para o
cargo de Diretor Comercial e Nelson José Guitti Guimarães para o cargo de Diretor Financeiro
e de Relações com Investidores.

Informações sobre a Proposta de Cisão Parcial da MMX


Em 8 de abril a MMX informou, através de Fato Relevante, que a Administração da Companhia
submeterá à deliberação de seus acionistas, em Assembléia Geral Extraordinária, a cisão parcial
da Companhia, com versão de parcelas de seu patrimônio à IronX Mineração S.A. e a LLX
Logística S.A., sociedades por ações atualmente em processo de abertura de capital.

Os objetivos e benefícios da Cisão Parcial, o Direito de Recesso, assim como outras informações
estão explicadas na íntegra do documento, disponível na seção de RI do website da Companhia.

Os comentários de desempenho da controladora incluem informações relacionadas a


investimentos projetados e quantidades estimadas de produção mineral as quais não fazem parte
do escopo de revisão das informações trimestrais e, consequentemente, não foram revisadas pela
KPMG Auditores Independentes.

28/05/2008 17:13:26 Pág: 95


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

06.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 31/03/2008 4 - 31/12/2007

1 Ativo Total 4.713.257 4.168.691


1.01 Ativo Circulante 1.789.429 1.749.701
1.01.01 Disponibilidades 1.430.257 1.424.938
1.01.01.01 Caixa e Bancos 84.913 355.655
1.01.01.02 Aplicações Financeiras 1.345.344 1.069.283
1.01.02 Créditos 225.428 169.427
1.01.02.01 Clientes 85.332 40.510
1.01.02.02 Créditos Diversos 140.096 128.917
1.01.02.02.01 Adiantamentos Diversos 40.172 41.147
1.01.02.02.02 Impostos a Recuperar 48.604 36.479
1.01.02.02.03 Retenções Contratuais 44.117 42.992
1.01.02.02.04 Despesas Antecipadas 1.633 1.924
1.01.02.02.05 Depósito Vinculado 5.570 6.375
1.01.02.02.06 Com Terceiros 0 0
1.01.03 Estoques 131.963 153.968
1.01.04 Outros 1.781 1.368
1.02 Ativo Não Circulante 2.923.828 2.418.990
1.02.01 Ativo Realizável a Longo Prazo 185.532 97.589
1.02.01.01 Créditos Diversos 55.679 50.651
1.02.01.01.01 Impostos a Recuperar 52.468 47.877
1.02.01.01.02 Com Terceiros 3.211 2.774
1.02.01.02 Créditos com Pessoas Ligadas 2.760 4.449
1.02.01.02.01 Com Coligadas e Equiparadas 1.269 0
1.02.01.02.02 Com Controladas 1.491 4.449
1.02.01.02.03 Com Outras Pessoas Ligadas 0 0
1.02.01.03 Outros 127.093 42.489
1.02.01.03.01 Despesas Antecipadas 247 257
1.02.01.03.02 Depósitos Judiciais 85.603 611
1.02.01.03.03 Adiantamentos Diversos 41.243 41.621
1.02.02 Ativo Permanente 2.738.296 2.321.401
1.02.02.01 Investimentos 3.396 3.396
1.02.02.01.01 Participações Coligadas/Equiparadas 0 0
1.02.02.01.02 Participações Coligadas/Equiparadas-Ágio 0 0
1.02.02.01.03 Participações em Controladas 3.396 1.220
1.02.02.01.04 Participações em Controladas - Ágio 0 0
1.02.02.01.05 Outros Investimentos 0 0
1.02.02.01.06 Adiantamento p/Aquisição de Investimento 0 2.176
1.02.02.01.07 Direitos Minerais 0 0
1.02.02.01.08 Provisão para Perdas de Investimento 0 0
1.02.02.02 Imobilizado 1.361.204 1.115.104
1.02.02.02.01 Edifícios e Benfeitorias 7.423 6.327

28/05/2008 17:13:33 Pág: 96


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

06.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 -31/03/2008 4 -31/12/2007

1.02.02.02.02 Móveis e Utensílios 6.029 3.991


1.02.02.02.03 Máquinas e Equipamentos 631.081 140.414
1.02.02.02.04 Aeronave 10.300 10.286
1.02.02.02.05 Equipamentos de Informática 5.817 5.105
1.02.02.02.06 Veículos 60.242 44.887
1.02.02.02.07 Programas de Tecnologia da Informação 4.610 4.314
1.02.02.02.08 Equipamento de Ferrovia 37.278 25.316
1.02.02.02.09 Florestas 31.512 6.214
1.02.02.02.10 Terrenos 70.671 91.658
1.02.02.02.11 Adiantamento p/Formação de Imobilizado 299.366 208.247
1.02.02.02.12 Obras em Andamento 196.875 568.345
1.02.02.03 Intangível 871.467 744.746
1.02.02.03.01 Àgio na Aquisição de Controlada 630.933 457.499
1.02.02.03.02 Direitos Minerais e Concessão 237.280 285.156
1.02.02.03.03 Custo para Retirada de Ativos 11.504 10.101
1.02.02.03.04 Direito de Passagem 1.530 1.770
1.02.02.03.05 Provisão para Perda de Investimento (9.780) (9.780)
1.02.02.04 Diferido 502.229 458.155
1.02.02.04.01 Despesas Pré-Operacionais 520.213 473.413
1.02.02.04.02 Encargos Financeiros (81.520) (78.794)
1.02.02.04.03 Ágio na Incorporação de Controlada 63.536 63.536

28/05/2008 17:13:33 Pág: 97


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

06.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 31/03/2008 4 - 31/12/2007

2 Passivo Total 4.713.257 4.168.691


2.01 Passivo Circulante 1.793.167 1.220.761
2.01.01 Empréstimos e Financiamentos 1.263.553 701.900
2.01.01.01 Empréstimos e Financiamentos 1.263.553 701.900
2.01.01.02 Adiantamento para Contrato de Câmbio 0 0
2.01.02 Debêntures 0 0
2.01.03 Fornecedores 100.681 129.116
2.01.04 Impostos, Taxas e Contribuições 57.333 61.420
2.01.05 Dividendos a Pagar 0 0
2.01.06 Provisões 146.135 122.918
2.01.06.01 Salários e Encargos 5.124 17.564
2.01.06.02 Provisões para IR e CS Corrente 103.336 84.859
2.01.06.03 Provisões para Perda com Derivativos 37.675 20.495
2.01.06.04 Outras Provisões 0 0
2.01.07 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0
2.01.08 Outros 225.465 205.407
2.01.08.01 Obrigações s/Aquisição de Investimentos 182.896 149.192
2.01.08.02 Obrigações s/Aquisição de Imobilizado 11.239 12.004
2.01.08.03 Com Terceiros 112 2.851
2.01.08.04 Outros 31.218 41.360
2.02 Passivo Não Circulante 791.094 1.090.674
2.02.01 Passivo Exigível a Longo Prazo 523.582 842.698
2.02.01.01 Empréstimos e Financiamentos 14.835 388.239
2.02.01.02 Debêntures 0 0
2.02.01.03 Provisões 0 0
2.02.01.04 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0
2.02.01.05 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0
2.02.01.06 Outros 508.747 454.459
2.02.01.06.01 Obrigações s/Aquisição de Investimentos 488.794 437.038
2.02.01.06.02 Provisão para Contingências 242 242
2.02.01.06.03 Obrigações s/Aquisição de Imobilizado 0 0
2.02.01.06.04 Impostos e Contribuições a Recolher 529 972
2.02.01.06.05 Obrigações Ligadas a Retirada de Ativos 14.980 12.431
2.02.01.06.06 Outras Obrigações 4.202 3.776
2.02.02 Resultados de Exercícios Futuros 267.512 247.976
2.03 Part. de Acionistas Não Controladores 131.357 43.584
2.04 Patrimônio Líquido 1.997.639 1.813.672
2.04.01 Capital Social Realizado 1.142.804 1.142.804
2.04.02 Reservas de Capital 0 0
2.04.03 Reservas de Reavaliação 0 0
2.04.03.01 Ativos Próprios 0 0

28/05/2008 17:14:20 Pág: 98


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

06.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 -31/03/2008 4 -31/12/2007

2.04.03.02 Controladas/Coligadas e Equiparadas 0 0


2.04.04 Reservas de Lucro 670.868 670.868
2.04.04.01 Legal 33.543 33.543
2.04.04.02 Estatutária 0 0
2.04.04.03 Para Contingências 0 0
2.04.04.04 De Lucros a Realizar 159.331 159.331
2.04.04.05 Retenção de Lucros 477.994 477.994
2.04.04.06 Especial p/ Dividendos Não Distribuídos 0 0
2.04.04.07 Outras Reservas de Lucro 0 0
2.04.05 Lucros/Prejuízos Acumulados 183.967 0
2.04.06 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0

28/05/2008 17:14:20 Pág: 99


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

07.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/01/2008 a 31/03/2008 4 - 01/01/2008 a 31/03/2008 5 - 01/01/2007 a 31/03/2007 6 - 01/01/2007 a 31/03/2007

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 168.003 168.003 25.378 25.378
3.01.01 Operação da Ferrovia 462 462 869 869
3.01.02 Venda de Minério - Mercado Interno 25.399 25.399 11 11
3.01.03 Venda de Minério - Mercado Externo 79.548 79.548 24.498 24.498
3.01.04 Venda de Gusa - Mercado Interno 6.254 6.254 0 0
3.01.05 Venda de Gusa - Mercado Externo 49.752 49.752 0 0
3.01.06 Venda de Pedra 3.719 3.719 0 0
3.01.07 Serviços Prestados 2.862 2.862 0 0
3.01.08 Revenda 0 0 0 0
3.01.09 Outras Vendas 7 7 0 0
3.02 Deduções da Receita Bruta (7.923) (7.923) (311) (311)
3.02.01 Impostos s/Vendas - Operação Ferroviária (587) (587) (228) (228)
3.02.02 Impostos s/Vendas Minério - M. Interno (6.646) (6.646) 0 0
3.02.03 Impostos s/Vendas Minério - M. Externo (229) (229) (83) (83)
3.02.04 Impostos s/Vendas de Pedra (461) (461) 0 0
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 160.080 160.080 25.067 25.067
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (159.695) (159.695) (27.264) (27.264)
3.04.01 Custo de Operações Ferroviárias (9.634) (9.634) (3.276) (3.276)
3.04.02 Custo sobre Produto Vendido (150.059) (150.059) (23.988) (23.988)
3.04.03 Custo sobre Serviços Prestados (2) (2) 0 0
3.05 Resultado Bruto 385 385 (2.197) (2.197)
3.06 Despesas/Receitas Operacionais (94.236) (94.236) 5.023 5.023
3.06.01 Com Vendas (33.514) (33.514) (3.548) (3.548)
3.06.02 Gerais e Administrativas (52.955) (52.955) (13.399) (13.399)
3.06.03 Financeiras 7.427 7.427 24.871 24.871
3.06.03.01 Receitas Financeiras 38.842 38.842 29.406 29.406
3.06.03.02 Despesas Financeiras (31.415) (31.415) (4.535) (4.535)

28/05/2008 17:14:26 Pág: 100


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

07.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/01/2008 a 31/03/2008 4 - 01/01/2008 a 31/03/2008 5 - 01/01/2007 a 31/03/2007 6 - 01/01/2007 a 31/03/2007

3.06.03.02.01 Despesas Financeiras (44.763) (44.763) (9.529) (9.529)


3.06.03.02.02 Variação Cambial 13.348 13.348 4.994 4.994
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 0 0 0 0
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (15.194) (15.194) (2.901) (2.901)
3.06.05.01 Provisão para Perda de Estoque (15.194) (15.194) (2.901) (2.901)
3.06.05.02 Provisão para Passivo a Descoberto 0 0 0 0
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 0 0
3.07 Resultado Operacional (93.851) (93.851) 2.826 2.826
3.08 Resultado Não Operacional 254.668 254.668 0 0
3.08.01 Receitas 254.668 254.668 0 0
3.08.02 Despesas 0 0 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 160.817 160.817 2.826 2.826
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (1.191) (1.191) (4.190) (4.190)
3.10.01 Provisão para Imposto de Renda (849) (849) (2.833) (2.833)
3.10.02 Provisão para Contribuição Social (342) (342) (1.357) (1.357)
3.11 IR Diferido 0 0 0 0
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0
3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.14 Part. de Acionistas Não Controladores 24.589 24.589 5.150 5.150
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 184.215 184.215 3.786 3.786
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 15.230 15.230 7.608 7.608
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 12,09554 12,09554 0,49763 0,49763
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

28/05/2008 17:14:26 Pág: 101


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

07.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/01/2008 a 31/03/2008 4 - 01/01/2008 a 31/03/2008 5 - 01/01/2007 a 31/03/2007 6 - 01/01/2007 a 31/03/2007

28/05/2008 17:14:26 Pág: 102


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Produção
A produção de minério de ferro da MMX alcançou 1.402 mil toneladas no 1T08, sendo 830 mil
toneladas do Sistema AVX, 396 mil toneladas da MMX Corumbá, e 176 mil toneladas da MMX
Amapá. Neste mesmo período foram produzidos 53 mil toneladas de ferro gusa na MMX
Corumbá.

Informamos abaixo o breakdown da produção de minério de ferro (em mil ton):

1.402

392

830
466
216

396
390
77
176 544
319
176 225

Amapá Corumbá AVX MMX

Granulado Sinter Feed Pellet Feed

O Sistema MMX Amapá finalizou o primeiro embarque para a Gulf Industrial Investment
Corporation (GIIC) em janeiro de 2008. A mina do Amapá está em fase de ramp-up, e projetamos
alcançar o ritmo de plena capacidade de produção, 6,5 milhões de toneladas anuais, em novembro
de 2008. O fornecimento de energia elétrica será pela Usina Termoelétrica do Amapari, com
conclusão prevista para maio próximo. No 1T08 o fornecimento ainda foi através de geradores
emergenciais.

O Sistema MMX Corumbá segue o seu plano de produção de minério de ferro, visando à produção
de 2,2 milhões de toneladas em 2008. A usina de ferro gusa iniciou a operação do 2º alto forno em
janeiro de 2008, atingindo, com isso, a capacidade nominal de produção de 400 mil toneladas por
ano. Devido a problemas conjunturais de fornecimento na região de carvão vegetal certificado e
devidamente licenciado pelos órgãos ambientais reguladores, a produção de ferro gusa ficou
abaixo do planejado para o 1T08.

28/05/2008 17:14:29 Pág: 103


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

O Sistema AVX compreende as operações da AVG e da Minerminas, duas mineradoras familiares


recém adquiridas, em dezembro de 2007 e março de 2008, respectivamente, e localizadas na
região da Serra Azul, em Minas Gerais. A MMX está implementando um plano de ação que visa
alcançar melhorias operacionais e o aumento da capacidade de produção para atingir 6,1 milhões
de toneladas anuais em 2008. A partir do próximo trimestre o ritmo de produção será aumentado
com a implantação de 4 turnos nas operações na AVX, após a aprovação obtida através de
acordo coletivo.

Vendas

No 1T08 o volume de vendas alcançou 1.076 mil toneladas de minério de ferro, sendo 67%
direcionado para o mercado interno e 33% para o mercado externo. Do total de vendas, 726 mil
toneladas foram da AVX e 133 mil toneladas do Amapá. As vendas do Sistema MMX Corumbá
alcançaram 217 mil toneladas de minério de ferro e 62 mil toneladas de ferro gusa.

Vendas no 1T08 (mil tons) Mix de Vendas de Minério de Ferro

1.076

350
14%
42% Granulado
Sinter Feed
726
Pellet Feed
62 44%
62
Minério de Ferro Ferro Gusa
Mercado Interno Mercado Externo

Receita Líquida

A receita líquida acumulada de janeiro a março de 2008 foi de R$160 milhões, 67% superior a dos
três últimos meses de 2007, quando alcançou R$95,8 milhões.

Este desempenho reflete as aquisições feitas pela Companhia, que adicionou as operações do
Sistema AVX, AVG e Minerminas, na consolidação dos resultados, e o início das operações tanto
do 2º. forno da usina de ferro gusa em Corumbá como do Sistema MMX Amapá.

A receita líquida no 1T08 ainda não reflete o reajuste anual positivo nos preços do minério de ferro,
que serão praticados a partir do segundo trimestre, tendo como referência a variação nos preços
benchmark do produto.

28/05/2008 17:14:29 Pág: 104


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE


Receita Líquida (R$ MM)

160,1

95,8

58,3

25,1 24,9

1T07 2T07 3T07 4T07 1T08

Outras Despesas e Receitas Operacionais


As despesas administrativas e gerais foram de R$52,9 milhões no 1T08, 20% superiores às do
último trimestre de 2007. Contribuíram para este aumento as despesas com pessoal, em razão da
entrada em operação da MMX Amapá e da inclusão da operação do Sistema AVX.

As despesas comerciais totalizaram R$33,5 milhões no trimestre, 86% superiores às do 4T07 em


função, principalmente, do maior volume de vendas. Os embarques no último trimestre de 2007
foram negativamente afetados pela força maior no Rio Paraguai, que paralisou a navegação
durante a forte seca que atingiu a região.

O resultado de outras despesas operacionais no valor de R$15,1 milhões reflete, principalmente a


amortização de ágio na aquisição da Minerminas e da AVG.

EBITDA

O EBITDA acumulado de janeiro a março de 2008 foi de R$77,6 milhões negativos. Este indicador
reflete a fase inicial dos projetos da MMX, com custo do produto vendido unitário ainda elevado em
função do baixo volume de produção, o que tende a melhorar com a evolução das operações, e
conseqüente incremento das vendas.

28/05/2008 17:14:29 Pág: 105


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

EBITDA (R$ MM) e Margem EBITDA (% )

1T07 2T07 3T07 4T07 1T08

(19,7) (24,0) (23,1) (72,7) (77,6)

-40%
-48%
-79%
-76%

-97%

EBITDA Margem EBITDA

Resultado Financeiro e dívida


No 1T08, o resultado financeiro líquido da MMX foi de R$7,4 milhões positivo explicado por: (a)
R$38,8 milhões de receitas financeiras, geradas pelas aplicações financeiras do caixa; (b) ganhos
com variação cambial na ordem de R$13,3 milhões em função do efeito da apreciação de 1,25%
do Real frente ao Dólar sobre o saldo da dívida em moeda estrangeira; e (c) R$44,8 milhões de
despesas financeiras, referentes principalmente ao pagamento de juros sobre a dívida.

A MMX apresentou caixa líquido de R$152 milhões no 1T08:

9 O saldo de caixa e aplicações financeiras em 31 de março de 2008 se manteve estável em


relação ao registrado ao final de 2007, totalizando R$1,4 bilhão.

9 A dívida bruta fechou o trimestre em R$1,3 bilhão, 21% superior ao trimestre anterior. Em
março houve o segundo desembolso do repasse de recursos do BNDES, no valor de
R$110 milhões, para MMX Amapá. A empresa também captou novos recursos, em nome
da AVG Mineração, através de adiantamentos de contratos de câmbio, para o início dos
investimentos do Sistema AVX.

28/05/2008 17:14:29 Pág: 106


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Dívida x Caixa

1.425 1.278 1.430


1.090
152
335

dez/07 mar/08
Dívida Bruta Caixa Caixa Líquido

Certas condições dos Contratos de Financiamento do Sistema MMX Amapá não vêm sendo
atingidas devido a fatos que fugiram ao controle/alcance da empresa. Entretanto, não houve
qualquer espécie de comunicação ou notificação formal por parte do principal credor do Contrato
de Financiamento, até o presente momento, no sentido de declarar alguma obrigação como
descumprida, inadimplida ou vencida. As partes vêm realizando negociações amigáveis nos
últimos meses e espera-se que o novo cronograma físico-financeiro, a ser apresentado pela MMX
Amapá, afaste qualquer possibilidade de inadimplemento ou vencimento antecipado da dívida.

Resultado não operacional


No 1T08 houve um ganho sobre aumento de capital de R$254,7 milhões decorrente da liquidação
financeira da operação de venda de 15% das ações da LLX à Ontario Teachers’ Pension Plan
(OTPP) por US$185 milhões.

Lucro Líquido
O lucro líquido no 1T08 atingiu R$184,2 milhões, afetado principalmente pelo ganho sobre
aumento de capital registrado no período em decorrência da liquidação financeira da operação de
venda de 15% das ações da LLX à Ontario Teachers’ Pension Plan (OTPP) por US$185 milhões.

Investimentos
A MMX deu prosseguimento ao plano de desenvolvimento de seus diversos projetos visando o
cumprimento do cronograma de execução estabelecido. O total de investimentos em imobilizado e
diferido requeridos no 1T08 para os diversos projetos da MMX foi de R$487 milhões, sendo de
R$1,9 bilhão o total investido até o momento.

Do total do 1T08, destacam-se o desenvolvimento dos projetos Minas-Rio, Amapá e LLX, que
consumiram R$279 milhões, R$111 milhões e R$68 milhões, respectivamente.

28/05/2008 17:14:29 Pág: 107


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Investimento Acumulado em Imobilizado e Diferido (R$ MM)

1.908

1.420

885
776
465
187 326 334
22 37 88 156 22 31

Amapá Minas-Rio Corumbá AVX LLX Outras Total

4T07 1T08

Recursos e reservas minerais


A MMX divulgou ao longo do 1T08 novos relatórios técnicos dos recursos e reservas minerais da
MMX Corumbá, MMX Minas-Rio e da AVG. Os relatórios divulgados seguiram os padrões
estabelecidos pelo Canadian Institute of Mining Metalurgy and Petroleum (CIM Standards) e pelo
documento denominado National Instrument 43-101 of the Canadian Securities Administrators (NI
43-101).

O relatório interno de avaliação dos recursos e reservas da MMX Amapá foi emitido em março de
2008 e está em processo de certificação por auditoria independente, em atendimento às exigências
da Toronto Stock Exchange, com previsão de divulgação ao mercado no 2T08.

Segue abaixo quadro com os recursos minerais auditados dos sistemas MMX.

28/05/2008 17:14:29 Pág: 108


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

08.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE


MMX Minas-Rio MMX - Corumbá MMX - Amapá* AVG
Total Mina 63 & Urucum NE
( Mt ) ( Mt ) ( Mt ) ( Mt )

Medidos/
1485,0 82,9 73,6*
Indicados

2305,0 46,8 104,5* 98,7


Inferidos

900,0 150*
Conceituais

OBS: Database Dezembro 2007 (AVG), Novembro 2007 (Minas-Rio) e Setembro 2007 (Corumbá).
(*) Database março de 2006 - novo relatório a ser divulgado no 2T08

Nos recursos do Sistema MMX Corumbá estão incluídas as reservas da Mina 63, sendo 4,3
milhões de toneladas de reservas provadas e 29,4 milhões de toneladas de reservas prováveis.

Os comentários de desempenho consolidado incluem informações relacionadas a investimentos


projetados e quantidades estimadas de produção mineral as quais não fazem parte do escopo de
revisão das informações trimestrais e, consequentemente, não foram revisadas pela KPMG
Auditores Independentes.

28/05/2008 17:14:29 Pág: 109


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

16.01 - OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES

1. ACIONISTAS COM MAIS DE 5% DAS AÇÕES DE CADA ESPÉCIE E CLASSE (*)

POSIÇÃO ACIONÁRIA DOS DETENTORES DE MAIS DE 5% DAS AÇÕES DE CADA ESPÉCIE


E CLASSE DA COMPANHIA, ATÉ O NÍVEL DE PESSOA FÍSICA
Companhia: MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S.A. Posição em 31/03/2008
(Em Unidades)
Ações Ordinárias Ações Preferenciais Total
Acionista
Qde % Qde % Qde %
Eike Furhken Batista 9.065.618 59,6 9.065.618 59,6
Ontario Teachers Pension Plan (*) 759.600 4,9 759.600 4,9
Outros 5.405.274 35,5 5.405.274 35,5

Total 15.230.492 100,0 15.230.492 100,0

(*) Investidor estrangeiro

2. POSIÇÃO DOS CONTROLADORES, ADMINISTRADORES E AÇÕES EM CIRCULAÇÃO *

POSIÇÃO ACIONÁRIA CONSOLIDADA DOS CONTROLADORES

E ADMINISTRADORES E AÇÕES EM CIRCULAÇÃO

Posição em 31/03/2008
Quantidade de Quantidade de
Quantidade
Ações Ações
Acionista Total de Ações
Ordinárias % Preferenciais % %
(Em Unidades)
(Em Unidades) (Em Unidades)
Controlador 9.065.618 59,6 9.065.618 59,6

Administradores
Conselho de Administração 104.084 0,6 104.084 0,6
Diretoria 159.976 1,1 159.976 1,1

Conselho Fiscal

Ações em Tesouraria

Outros Acionistas 5.900.814 38,7 5.900.814 38,7

Total 15.230.492 100,0 15.230.492 100,0

Ações em Circulação 5.900.814 38,7 5.900.814 38,7

28/05/2008 17:14:33 Pág: 110


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

16.01 - OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES

Obs.: A Companhia não possui Conselho Fiscal instituído.

POSIÇÃO ACIONÁRIA CONSOLIDADA DOS CONTROLADORES

E ADMINISTRADORES E AÇÕES EM CIRCULAÇÃO

Posição em 31/03/2007
Quantidade de Quantidade de
Quantidade
Ações Ações
Acionista Total de Ações
Ordinárias % Preferenciais % %
(Em Unidades)
(Em Unidades) (Em Unidades)
Controlador 4.646.078 61,1 - - 4.646.078 61,1

Administradores
Conselho de Administração 512 0,007 512 0,007
Diretoria 48.940 0,6 - 48.940 0,6

Conselho Fiscal - - -

Ações em Tesouraria - - -

Outros Acionistas 2.912.226 38,3 - 2.912.226 38,3

Total 7.607.756 100 - - 7.607.756 100

Ações em Circulação 2.912.226 38.3 - - 2.912.226 38.3

3. A COMPANHIA ESTÁ VINCULADA À ARBITRAGEM NA CÂMARA DE ARBITRAGEM DO


MERCADO, CONFORME CLÁUSULA COMPROMISSÓRIA CONSTANTE DO SEU ESTATUTO
SOCIAL.

(*) Informação não revisada pela KPMG Auditores Independentes.

28/05/2008 17:14:33 Pág: 111


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

17.01 - RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL - SEM RESSALVA

Relatório dos auditores independentes sobre revisão especial


Aos
Conselho de Administração e aos Acionistas da
MMX Mineração e Metálicos S.A.
Rio de Janeiro - RJ

1. Revisamos as informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais – ITR individuais e


consolidadas da MMX Mineração e Metálicos S.A., referentes ao trimestre findo em 31 de
março de 2008, compreendendo o balanço patrimonial, as demonstrações de resultados e dos
fluxos de caixa, o relatório de desempenho e as notas explicativas, elaborados sob a
responsabilidade de sua Administração.

2. Nossa revisão foi efetuada de acordo com as normas específicas estabelecidas pelo IBRACON -
Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, em conjunto com o Conselho Federal de
Contabilidade - CFC, e consistiu, principalmente, em (a) indagação e discussão com os
administradores responsáveis pelas áreas contábil, financeira e operacional da Companhia e
suas controladas, quanto aos principais critérios adotados na elaboração das informações
trimestrais; e (b) revisão das informações e dos eventos subseqüentes que tenham ou possam vir
a ter efeitos relevantes sobre a posição financeira e as operações da Companhia e suas
controladas.

3. Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhuma modificação relevante que
deva ser feita nas informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais acima referidas
para que estas estejam de acordo com as normas expedidas pela Comissão de Valores
Mobiliários, especificamente aplicáveis à elaboração das Informações Trimestrais, incluindo a
Instrução CVM nº. 469/08.

4. Conforme mencionado na Nota Explicativa nº 3, em 28 de dezembro de 2007 foi promulgada a


Lei n˚. 11.638, com vigência a partir de 1º. de janeiro de 2008. Essa Lei alterou, revogou e
introduziu novos dispositivos à Lei n° 6.404/76 (Lei das Sociedades por Ações) e provocou
mudanças nas práticas contábeis adotadas no Brasil. Embora a referida Lei já tenha entrado em
vigor, algumas alterações por ela introduzidas dependem de normatização por parte dos órgãos
reguladores para serem aplicadas pelas companhias. Dessa forma, nessa fase de transição, a
CVM, por meio da Instrução CVM nº 469/08, facultou a não aplicação de todas as disposições
da Lei nº 11.638/07 na preparação das Informações Trimestrais - ITR. Assim, as informações
contábeis contidas nas Informações Trimestrais do trimestre findo em 31 de março de 2008,
foram elaboradas de acordo com instruções específicas da CVM e não contemplam todas as
modificações nas práticas contábeis introduzidas pela Lei n° 11.638/07.

28/05/2008 17:14:35 Pág: 112


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/03/2008

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

17.01 - RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL - SEM RESSALVA


5. Conforme comentado na Nota Explicativa nº 1, as controladas MMX Metálicos Amapá Ltda.,
Bahia Ferro Mineração Ltda., IRX Mineração Ltda., MMX Mineração do Serro Ltda., LLX
Açu Operações Portuárias S.A., MMX Minas-Rio Mineração S.A. e LLX Minas-Rio Logística
Comercial Exportadora S.A. encontram-se em fase pré-operacional. Desta forma, os resultados
correspondentes às atividades pré-operacionais destas controladas encontram-se registrados no
ativo diferido e resultado de exercícios futuros, exceto pelos gastos que não estão diretamente
associados a quaisquer benefícios futuros, os quais foram transferidos do ativo diferido e/ou do
resultado de exercícios futuros para o resultado do exercício. A Companhia possui também
saldos de ágios oriundos da aquisição de controladas. A recuperação dos valores registrados no
ativo permanente depende do sucesso das operações futuras da Companhia e de suas
controladas, bem como as controladas dependem do suporte financeiro dos acionistas e/ou
recursos de terceiros até que as operações se tornem rentáveis. Os planos da Administração com
relação às atividades operacionais estão descritos na mesma Nota Explicativa nº 1.

15 de maio de 2008

KPMG Auditores Independentes


CRC-SP-14.428“S”RJ

Manuel Fernandes Rodrigues de Sousa


Contador CRC-RJ-052.428/O-2

28/05/2008 17:14:35 Pág: 113


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Divulgação Externa
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/03/2008 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

01791-4 MMX MINERAÇÃO E METÁLICOS S/A 02.762.115/0001-49

ÍNDICE
GRUPO QUADRO DESCRIÇÃO PÁGINA

01 01 IDENTIFICAÇÃO 1
01 02 SEDE 1
01 03 DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (Endereço para Correspondência com a Companhia) 1
01 04 REFERÊNCIA DO ITR 1
01 05 COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL 2
01 06 CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA 2
01 07 SOCIEDADES NÃO INCLUÍDAS NAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS 2
01 08 PROVENTOS EM DINHEIRO 2
01 09 CAPITAL SOCIAL SUBSCRITO E ALTERAÇÕES NO EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO 3
01 10 DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES 3
02 01 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO 4
02 02 BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO 6
03 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO 7
04 01 NOTAS EXPLICATIVAS 9
05 01 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE 92
06 01 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONSOLIDADO 96
06 02 BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO 98
07 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO 100
08 01 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE 103
16 01 OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES 110
17 01 RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL 112/113

28/05/2008 17:14:37 Pág: 114

Interesses relacionados