Você está na página 1de 11
CAP. +L GRANDEZAS SENOIDAIS 1 Introdugao Uma corrente continua tem sempre o mesmo sentido e inten sidade, uma corrente alternada mida tanto de valor como de sents do. Dependendo de como se dé essa variagiio no tempo, teremos os Giversos tipos de corrente alternada: senoidal, quadrada, trian gular, ete. @ () © onde quadrada onda Triangular onda Senoidat Figura 1.1 De todas as correntes alternadas existentes, a mais im portante ¢ a senoidal e por isso mesmo faremos uma revisdo dos principais conceitos relativos a grandezas senoidais. Consideremos uma circunferéncia de raio Vm eum vetor oa, que gira com rotagao constante no sentido contrario ac dos ponteiros do reldgio. A ponta do vetor descreve uma circunferén cia, © 0 angulo formado entre o eixo horizontal e a direcdo do vetor ya, varia com © tempo. © Angulo por unidade de tempo representa a velocidade angular ou frequéneia angular, que re Presentaremos pela letra grega © (mega). we ou oot a © Sendo a expresso em rd (radia Figura 1.2 nos), t em s(segundos), 1) em r4/s'(radiano por segundo) - uma volta completa 6 2+ rd ou 360°. 0 tempo que o vetor OA leva para completar uma volta é chamado de periodo (1), logo para a= 2n rd, t= T substituindo na equagao (1) Qusut ov w= 22 (2) © niimero de voltas (ciclos) completados por segundo é chamado de Erequéncia (f), sendo f expresso em ciclos/s ou Hertz (i). 1 ciclo/s = 1Hz a Para sabermos qual a relagao em frequéncia e periodo, po Gonos montar una regra de trée: (Tie ae cicios ‘tempo (s) 1 7 eee 1 ortanto =loo f ° a « ia) n= a substituindo em (2) result: wsar.e (4) seja ba projegao do vetor OA no eixo vertical. Da trigonometrie obtemos: = Vm. Sena = Vm.senut = Vm-sen 27.f.t (5) Fodemos verificar que @ projec de OA no eixo vertical, b, segue uma lei senoidal. a= 0 +b = Vm.senoe = 0 @ = 90° 4 b= Vm-sen90° = Vm a = 180% b = Vm-senigo* = 0 @ = 270° b= Vmssen270° = -Vm a = 360% b = Vm-sen360° = 0 Graficamente: 1.2 Diagrama Fasoriat Chamamos de fasor a um vetor girante. Na figura 1.2, Oa é um fasor pois gira com velocidade angular y. Um fasor pode ser usado para representar uma grandeza senoidal. Na figura 1.3, quan doo éngulo a varia, a projecao do vetor OA no eixo vertical, mos trard uma sucesso de valores instantaneos da grandeza senoidal. 0 Lado esquerdo da figura 1.3, 6 chamado de diagrama fasorial ¢ © lado direito éa onda senoidal correspondente 0 diagrama fasorial é importante, pois nos permite somar grandezas senoidais sem usar a equagdo ou a forma de onda. Se o vetor no instante t = 0 forma um angulo B como ei xo horizontal, o valor instantaneo da grandeza seré dada por: b= Vm + con (at + 9) (6) © Angulo @ (Letra grega fi) é chamado anqulo de fase ini ial. 0 diagrama fagoriel correspondente © a sua forma de onda estéo indicados no figura 1.4. Suponha dois vetores de amplitudes Vm ¢ Ym ¢_tendo a mesma fase. 0 diagrama fasorial e as formas de onda est3o indi, Gados na figura 1-5. Figuea 1.5 A equagdo das duas grandezas senoidais é: bi = Vr. sen wt a= Viz - senut Na figura 1.5, 0s dois vetores estao em fase. Se os dois vetores estiverem defasados de um angulo 9, as suas formas de on da também estarao defasadas do mesmo Angulo B. Na figura 1.6, as duas formas de onda eetdo defasades de 90° (estao om quadratura), sendo que b; esté ediontada em rela go a bz 43 Ae equagies des duas grandezas so: bys vm + sense bp = Ung gen Gat = 0 anguig de fase iniciel aeb2 é- 2 (observe que pode rie ser também 38). 2 eae 0g eéictios en circuitos c.a as vezes 0 evoluen somes © suntragées de grandezas senoidais (tenssess correntes)« Considerenos dias ‘grandezas ‘senoidais cajos équagSes Di = Um = sen (ot #8) by Yap s som (ut + $2) Risiatome aes b= by + be = Vonssen (ot + 61) + Vz-sen (wt + 2) Para obter # sons poderiancs user certas propriedades da trigononetriay a0 invés Gisso faganoe uso do diagraws fescrsal, fa) @ Figura 1.7 Usando as regras para adigio de vetores (regra do parale lograma), obtemos o vetor resultante, que terd amplitude Vm e fa seg. Da figura 1.7a tiramos: X= Vm - cos By ¥, = Vm + sen Oy X= mg «cos $2 Yo = Vm2 + sen > X= x + x2 Yosyi+ ye vn? =X? +4? ow Va = Vit + tgp - ares 1.3 Valor Eficaz Gonsideremos que no circuito da figura 1.8, a tensio a Plicada € senoidal. a4 v = Vm-senut Pela 19 Lei de OHM o valor instant ve lk neo da corrente sera: [ice es a URES sent R R Figura 1.8 conti) Fagem ) vo * Vm-senat i = Im-senat Figura 1.10 Na figura 1.10, a dissipagdo de poténcia é a mesma nos dois casos, logo dizenos que o valor da tensa continua, na figu re 1.10b, 6 igual a0 valor eficaz da tensao alternada na figura 1.10a. No caso de uma tensao alternada, senoidal, pode-se pro ver (através da matenstica superior) qué: as. vs Ver = 48, ou Ver = 0,707.¥m 7 fee = OB. oF a obs.: Por vezes encontramos 6 valor eficaz denotado por VaHS (Rus'= Root’ - Means - Square = valor quadratic medio) « # claro que o mesmo vale para a corrente: Ty . Yer ter - 3m = VEE ee “a= No caso de um circuito puramente resistivo, @ _poténcia @iseipeda pode ser calculads peles mesmas equacdes js vistas em circuites C.C., somente lembrando que os Valores de tensao¢ corrente 980 eficazes. very Agee p= MEF p= ithe (8) P Ver . Ter , fm uma grandeza sonoidal, a quantidede Vm é chamada de valor de pico e portanto 2Vp 6 chamado de pico-a-pico (Vpp) + Da figura 1.9 observamos que a tensdo © a corrente estio em fase, logo 0 diagrama fasorial correspondente ser: vy Os comprimentos dos vetores representam os valores efi, cazes da tensdo e corrente ou valores de pico- Bxercicios Resolvidos 1-0 valor de pico de uma tenso senoidal é SV ea sua frequincia & 1kHz, pede-se: 2) sua expressso matenética b) valor eficaz e periodo ©) desenhar © grafico de v(t) Solugao: a) Vm = Vp =v £ = 1kHe = 1072 A expressio mtemitice genérica de ume tensio senoidal 6 V = Vp . Senut = Vm - sen 2r-£.t 16 logo: v= Ssen.2n-107.t (v) = JB = S 2 asav alec esp = dee b) ver = sar ie 3,53 ted ad, = 10 u ) 2.- Supondo que a tensio do exercicio 1 ¢ aplicada a um resistor de 10%. Qual a poténcia dissipada? p= Yr. Gu50 6 aoa w 3 - Dado o gréfico de uma corrente em fungao do tempo, a) frequéncia e perfodo b) valor de pico-a-pico (Ipp) © valor eficaz (1p) ¢) poténcig dissipada ao passar em um resistor de 1K%. a) expressao matematica Solugao: a) Bo grafico tiramos T = 200ys = 200 x 107%s 1 se te rz tele ata S000H2 = 5kH ») Im = 10ma, Ipp + 2xtm = 2x10 = 20ma In . 10 ter +28, = 20, = 7,07 VEE ) P= R.TEP = 10? x (7,07x10"7)? = 107 x 50 x 10-%w = = 50 x 107%w = SOmW a) i(t) = Im.sen.2n.£.t = 10senr.10%.t (ma) 4 - As expressdes matemétices de duas tensdes sai 1O.senut (v) v2 = 10-sen(ut + 2) (v) Pede-se: 2 fa) representar as duas tensdes no diagrama fasorial ) desenhar as suas formas de onda fe) obtenha a soma vi + v2 ye a7 Solugao veVuji+ vz?) =Vao?+ (a0)? -V200" - 10 Nav considerando as amplitudes do vetor igual ao valor de pico. fase de v seré edt le A fase a top = He Wa oases = 2 4,5 7 Dadas as tenses: v, (ot - Di, ovter: Pay ty, b) vy - va Solugao: a) representemos as duas tensSes no diagrama fasorial a1R vei t¥e Como neste caso, 08 vetores tém mesma diregio mes senti, dos opostos, © vetor resultante da soma é igual ao modulo do maior, menos 0 médulo do menor, no sentido do maior. 18 vevi tye = Sesen(at +3 b) Para obtermos v; - v2 devemos efetuar 2 operagao vi +(-v 2) “ vteve) aa ve a vty, tlev,) = 25.sen(ot + 5 Esses dois exemplos serve para nos mostrar que a__soma de tensées com fases diferentes deve ser feita, considerando-se fo nédulo do vetor © a fase. 6 ~ Dadas as tensdes: vi = 20.sen(ut + 9) (v) @ v2 = 40. sen(ut + @) (v), obter: a) vy = vi tv ) desenhar as formas de onda de vi,v2 e v3 a) vi= 20v v2 = 40v (valores de pico) : x1 = v1. cos 3 = 20 x 0,5 = lov yy = va. sen 2 = 20 x 0,866 = 17,3¥ x 40 x 0,866 = 34,60 yoo v2 + sen 2 = 40 x 0,5 = 20v +x, = 10 + 34,6 = 44,60 yt y1 + ¥2 7 17,3 + 20 = 37,30 vy Nat + yt) = taa,6)? + 7,3)? = 58,10 1s. tg = ¥- 373 ~ 0,836 > @3 = 39,9 = 40° ») Exercici pede-se: pede-se: cazes), 20 05 Propostos: 1 ~ Uma tensdo senoidal tem frequéncia 60H2 ¢ Ver=110v, 2) perfodo_e frequéncia angular b) expressao matendtica ©) valor da poténcia dissipada em uma resisténcia de 1004. 2 Dado 0 gréfico de uma corrente em func3o do tempo, a) periodo e frequéncia ») valor de pico-a-pico e valor eficaz ) expressio de i(t) int) oho 50. 3 ~ Um chuveiro tem as caracteristicas 2400W/220v (EEL pede-si 8) tensao de pico e corrente eficaz no chuveiro ») corrente de pico no chuveiro 4= Dada a forma de onda, dar a cua expressio em fungio 5 = Dadas as expresses de duas tensdes v1 = 10.sen(ut + B) WW) (e vp = 10.sen(ut + 9) (v) pede-se a) vi tvs b) vi - va 6 = uma tensio alternada senoidal é aplicada a uma resis téncia de 1000, dissipando 0,254, calcular: a) valor eficaz da tensao e valor de pico b) valor eficaz da corrente e seu valor de pico-a-pico. Solugle dos Exercicios Propostos 1) a) T= 16, 66ms b= 377 ra/s b) vit) ='155.sen 377.¢ (v) ¢) P= 12iw 2) a) b= dns £ = 250 He 5) pp "loom ier = 35,460 ©) HP2)"2'Sorsen 1590.c¢ma} 3) a) top = 10,98 vp = 310,20 b) Ips 15,344 4) 9) v(t) = S.costee + 120°) ¢w) D) vit) = Sicos(ut + 90°) (v) 5) a) wy + vp = 7,65 sen(ut + 112,5) (v) D) vy = vz = 18,47 sen(ut + 22,5°) (v) 6) a) Ver = sv vp = 7v ) TEF = 50m Ip = 7OmA 21