Você está na página 1de 13
ORÇAMENTO PESSOAL OU FAMILIAR Conceito. Importância. Execução
ORÇAMENTO
PESSOAL OU
FAMILIAR
Conceito. Importância. Execução
ORÇAMENTO
ORÇAMENTO
ORÇAMENTO Ferramenta de planejamento financeiro pessoal que contribui para a realização dos sonhos e

ORÇAMENTO

Ferramenta de planejamento financeiro

pessoal que

contribui para a realização dos sonhos e

projetos.

IMPORTÂNCIA
IMPORTÂNCIA

• conhecer a sua realidade financeira;

• escolher os seus projetos;

• fazer o seu planejamento financeiro;

• definir suas prioridades;

• identificar e entender seus hábitos de consumo;

• organizar sua vida financeira e patrimonial;

• administrar imprevistos;

• consumir de forma contínua (não travar o consumo)

Reflexão

De onde vem e

para onde está

indo o meu

dinheiro?

Reflexão De onde vem e para onde está indo o meu dinheiro?
COMO ELABORAR UM ORÇAMENTO
COMO ELABORAR
UM ORÇAMENTO

RECEITAS

Receita é o que você ganha. Para calcular sua receita, lembre-se de considerar o seu salário líquido, descontados os impostos e benefícios. Some também suas

fontes alternativas de renda, se as tiver.

Fazem parte da sua receita:

- Salário líquido;

- Rendimento de investimentos;

- Pagamentos por trabalhos esporádicos;

- Rendimentos fixos de fontes diversas, como aposentadoria ou pensão;

- Rendimentos de aluguéis ou dividendos de ações.

DESPESAS

Despesa é o que você gasta. Para calcular seus gastos, inclua as grandes

despesas, como moradia, alimentação, transporte, saúde e lazer. Mas lembre-se

de incluir também os pequenos gastos do dia a dia, que muitas vezes são

deixados de lado.

Fazem parte de sua despesa:

- Gastos com aluguel ou parcela de imóvel;

- Passagem de ônibus ou combustível;

- Compras do mês e refeições;

- Ingressos para cinema, teatro ou passeios;

- Matrícula e mensalidade da escola dos filhos ou de uma faculdade;

- Mensalidade da academia;

- Mensalidades de serviços, como TV a cabo, energia elétrica, água e esgoto.

1ª ETAPA: Planejamento RECEITAS FIXAS = não variam ou variam muito pouco. Ex: salário, aposentadoria
1ª ETAPA: Planejamento
RECEITAS FIXAS = não variam ou variam muito pouco. Ex: salário, aposentadoria ou
rendimentos de aluguel.
RECEITAS VARIÁVEIS = variam de um mês para o outro. Ex: comissões de vendas ou
ganhos por aulas particulares.
DESPESAS FIXAS = não variam ou variam muito pouco. Ex: aluguel, a prestação de um
financiamento.
DESPESAS VARIÁVEIS = variam de um mês para o outro. Ex: conta de luz/água, variam
conforme consumo.
.
COMPROMISSOS SAZONAIS = impostos, seguros matrículas e livros escolares e etc
2ª ETAPA: Registro
2ª ETAPA: Registro
3ª ETAPA: Avaliação
3ª ETAPA: Avaliação

PARTICIPAÇÃO FAMILIAR

Procure tomar suas decisões sobre o

orçamento em parceria com sua família e ter projetos comuns a todos

O que fazer com o que sobra? • A resposta é poupar e cultivar o
O que fazer com o que sobra?
• A resposta é poupar e cultivar o hábito de fazer poupança
regularmente.
• A poupança deve ser vista como um compromisso com você mesmo.
Pague a si mesmo:
Antes de sair pagando suas dívidas e despesas, por que não se pagar primeiro?
Mas, infelizmente, essa não é a lógica da maioria das pessoas. O que acontece na
prática?
O dinheiro vai sendo usado durante o mês, e sobra pouco, ou quase nada, para
poupar.