Você está na página 1de 3
TESTE Colchões NESTE ARTIGO Teste com sete marcas de colchões de espuma, modelo para casal,
TESTE
Colchões
NESTE ARTIGO
Teste com sete
marcas de colchões
de espuma, modelo
para casal, com
densidade 33.
Comparação da
densidade informa-
da com a medida
em laboratório.
A resistência da
espuma ao longo
dos anos de uso.
POUPE
R$ 467
Shutterstock

VOCÊ AGORA PODE DORMIR SOSSEGADO

Nós, da PROTESTE, podemos comemorar:

os colchões melhoraram muito desde nosso último teste, em 2012, quando denunciamos diversas imperfeições.

26 PROTESTE 160 Agosto 2016

F oram dez colchões com densidade 33 testados em 2012. Desses, não indicamos a compra de oito – entre os quais eliminamos três por

apresentarem uma densidade bem inferior à informada. Além disso, encontramos má colagem da espuma, pouco conforto, resistência baixa e até impurezas na matéria-prima (alguns fabricantes adicionaram materiais estranhos à espuma, na pretensão de aumentar a densidade e a firmeza). Uma vergonha! Na época, encaminhamos os resultados do teste ao Inmetro, para que houvesse mais fiscalização na fabricação desses produtos. E não é que deu certo? Agora, voltamos a testar sete colchões de espuma, com a mesma densidade, e o panorama encontrado foi totalmente diferente. Todos se mantiveram dentro da margem de erro permitida (10% a mais ou a menos, o que equivale a 3,3 kg/m 3 ). O American Flex foi certeiro: apresentou a mesmísssima densidade que a informada na etiqueta.

Castor, Orthocrim e Luckespuma foram considerados muito bons porque variaram em apenas 1 kg/m 3 . Já o Ortobon, embora dentro da margem de erro, deixou a desejar: sua densidade tinha 3 kg/m 3 a mais do que deveria. Ainda assim, foi aceitável. E por que é tão importante que os fabricantes respeitem a densidade? Ora, em primeiro lugar, para atender ao direito de o consumidor ter a informação correta sobre o produto que está adquirindo. E, também, porque a densidade é um fator que ajuda muito a ter uma boa noite de sono. Afinal, cada biotipo precisa da densidade certa (veja na pág. 28). Então, se

a pessoa comprar um colchão com D33, é

porque necessita disso – e não de um falso D33, como vimos em 2012.

Colagem da espuma estava perfeita

Desta vez, também não encontramos

problemas como vários pedaços de espuma retalhados – o que pode aumentar

o desconforto ao deitar e diminuir a vida

vários pedaços de espuma retalhados – o que pode aumentar o desconforto ao deitar e diminuir

proteste.org.br

TESTE

Colchões

TESTE Colchões A NOSSA ESCOLHA A ESCOLHA CERTA BOA 66 BOA QUALIDADE QUALIDADE 69 Paropas Pasquale

A NOSSA ESCOLHA

A ESCOLHA CERTA BOA 66 BOA QUALIDADE QUALIDADE
A
ESCOLHA
CERTA
BOA
66
BOA
QUALIDADE
QUALIDADE

69

Paropas

Pasquale

R$ 449 a R$ 569

Gazin

Supreme

R$ 599 a R$ 671

BOA QUALIDADE
BOA
QUALIDADE
O A MELHOR ESCOLHA DO TESTE CERTA
O
A
MELHOR
ESCOLHA
DO TESTE
CERTA

80

American Flex Clinoflex Floral

R$ 754 a R$ 1.306

O NOSSO VEREDITO Um dos poucos a oferecer dois anos de garantia, se mostrou um produto de ótima qualidade. É o único que tem, precisamente, densidade 33. A qualidade de sua matéria-prima é muito boa. Sua espuma foi uma das que mais resistiu ao peso por metro quadrado.

O NOSSO VEREDITO Sua densidade foi considerada boa (embora não seja exatamente 33, está bem perto disso). É tão confortável quanto o melhor do teste. Sua matéria-prima é muito boa. Um pouco melhor que a outra escolha certa, custando menos. Porém, a garantia é só de um ano.

O NOSSO VEREDITO A qualidade de sua matéria-prima é ligeiramente inferior à dos dois colchões ao lado. Ainda assim, este modelo é tão confortável e resistente quanto os outros. Também poderia ter uma garantia maior, já que oferece, apenas, um ano.

 

PREÇO (R$)

 

RESULTADOS

   

Colchões

e 2016

)

 

Colagem da espuma

     

Resistência ao desgaste

Qualidade da matéria-prima

 

AVALIAÇÃO FINAL

Junho de

(entre

Informação

Dimensões

Densidade

Conforto

Garantia

F

AMERICAN FLEX Clinoflex Floral

754

- 1.306

A A

 

A A

 

B

B

A

A

80

 

ORTHOCRIM Royal Pró Saúde Duplo

915

- 1.000

A A

 

A A

 

B

B

A

C

72

 

LUCKESPUMA Supreme floral Pró Saúde Duplo

543

- 804

A A

 

A A

 

B

B

B

C

70

F

PAROPAS Pasquale

449

- 569

A A

 

A B

 

B

B

A

C

69

 

CASTOR Sleep Max

597

- 757

A A

 

A A

 

C

B

A

A

68

F

GAZIN Supreme

599

- 671

A A

 

A B

 

B

B

B

C

66

 

ORTOBOM Light Saúde

634 - 949

A A

 

A C

 

C

C

B

A

64

proteste.org.br

  A C   C C B A 64 proteste.org.br Boa qualidade Média qualidade Agosto 2016

Boa qualidade

A C   C C B A 64 proteste.org.br Boa qualidade Média qualidade Agosto 2016 •

Média qualidade

Agosto 2016 160 PROTESTE

27

TESTE Colchões OS FATOS
TESTE
Colchões
OS
FATOS

16

foi a densidade encontrada, em 2012, no colchão Paropas, que afirmava ter D33.

31

foi a densidade agora encontrada neste mesmo colchão. Uma grande melhora!

PALAVRA DO ESPECIALISTA

PALAVRA DO ESPECIALISTA Dino Lameira Responsável pelo teste Antes de comprar o colchão, avalie todos os

Dino Lameira Responsável pelo teste Antes de comprar o colchão, avalie todos os detalhes.

Em casa, meça a cama para ver se o colchão caberá nela. Na loja, deite-se no colchão para testá-lo em várias posições. Os vendedores não estranham e os modelos expostos já estão preparados para isso. Demore um tempo até perceber como se sente. Pressione a superfície do colchão, para sentir a consistência e a firmeza. Levante o colchão para avaliar se consegue aguentar seu peso a fim de movimentá-lo depois em casa, com facilidade, para arejar, virar e limpar. E informe-se sobre o período de garantia. Há variações entre as marcas.

28 PROTESTE 160 Agosto 2016

PESO E ALTURA INDICAM A DENSIDADE CERTA

Saber a densidade de um colchão – expressa com a letra "D" na etiqueta – é importante para que você compre o mais adequado ao seu biotipo (relação peso/altura). Em relação ao casal, considere o peso e a altura maiores. Veja o que recomenda o Instituto Nacional do Estudo do Repouso (Iner):

   

ALTURA (m)

 
         

Acima

Até 1,50

1,51 a 1,68

1,61 a 1,70

1,71 a 1,80

1,81 a 1,90

de 1,90

 

Até 50

D

23

D

23*/20

D

23/20*

 

D

20

   

51

a 60

D

26

D

26*/23

D

26/23*

 

D

23

   

61

a 70

D

28

D

26/28*

D

26/28*

D

26/28*

D

26

 

PESO (kg)

71

a 80

   

D 33

D

28/33*

D

28/33*

D

28

 

81

a 90

     

D 33

D 33*/28

D 33*/28

D

28

 

91

a 100

     

D

40

D

40/33*

D 33

D 33

101

a 120

     

D

45

 

D

40

D

40

D 40/33*

121

a 150

       

D

45

D 45/40*

D

40

D = Densidade

* = Preferencialmente

D 40 D = Densidade * = Preferencialmente útil dos colchões. Todos estavam corretos quanto à

útil dos colchões. Todos estavam corretos quanto à colagem da espuma. E por falar em conforto, os modelos testados estão bem melhores que os de quatro anos atrás. Para fazer essa afirmativa, avaliamos, primeiro, o peso a que a espuma suporta por metro quadrado. Isso indica a qualidade do material, que deve ser macio assim que se deita e, logo depois, resistir ao peso. Novamente o American Flex se destacou, por resistir a um peso maior. Na outra ponta, o Castor foi o que se saiu pior. Em segundo lugar, analisamos o fator de conforto nas regiões do corpo deitado, sobretudo nos ombros e quadris. E aí vem outra boa-nova: todos oferecem o mesmo nível de conforto aos usuários. Afinal, se realmente têm densidade 33, não se poderia esperar outra coisa.

Espuma com boa resistência

Outra prova da melhoria da qualidade foi o teste de deformação da espuma, que simula como esse material vai se comportar ao longo dos anos de uso. Em 2012, seis modelos pecaram muito nesse item. Mas, agora, todos os colchões foram bons, com a espuma deformando pouco. Sinal de que irão manter a rigidez por mais tempo. Ortobom foi o que mais deformou, mas dentro do que consideramos aceitável.

A espuma de todos os colchões avaliados vai manter a rigidez por mais tempo do que os testados em 2012

Em relação à qualidade da matéria- prima, para saber ser há algum outro material além de espuma, outra vitória: a maioria se saiu muito bem nessa análise, que avalia o teor de impurezas. Vale destacar que, em 2012, o Orthocrin teve mais de 10% desse teor. Agora, o modelo da mesma marca só apresentou 0,07%. Uma grande melhora! Na hora da compra, saiba que apenas os colchões American Flex, Castor e Ortobom dão dois anos de garantia – o que consideramos um período bom para esse tipo de produto. Todas as outras marcas, só um ano. Avalie, ainda, a possibilidade de poupar no caixa. Se você levar a nossa escolha certa mais bem pontuada, o Paropas, em vez do mais caro do teste, o Orthocrin – que nem é o melhor colchão –, vai economizar R$ 467 (comparação dos preços mínimos). Assim, vai dormir ainda melhor.

colchão –, vai economizar R$ 467 (comparação dos preços mínimos). Assim, vai dormir ainda melhor. proteste.org.br

proteste.org.br

Interesses relacionados