Você está na página 1de 15

Introdu¸c˜ao `a Estat´ıstica

Professor: Grabriel Rivas de Melo

Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estat´ıstica e Inform´atica - DEINFO

Introdu¸c˜ao `a Estat´ıstica Professor: Grabriel Rivas de Melo Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estat´ıstica

Conceitos de Estat´ıstica

E ´ um conjunto de m´etodos especialmente apropriados `a coleta, `a apre-

senta¸c˜ao (organiza¸c˜ao, resumo e descri¸c˜ao), `a an´alise e `a interpreta¸c˜ao

de dados de observa¸c˜ao, tendo como objetivo a compreens˜ao de uma

realidade espec´ıfica para a tomada da decis˜ao.

E ´ a parte da ciˆencia respons´avel pela coleta, organiza¸c˜ao e interpreta¸c˜ao

de dados experimentais e pela extrapola¸c˜ao dos resultados da amostra

para a popula¸c˜ao.

E ´ a ciˆencia de coletar, organizar,apresentar, analisar e interpretar dados

num´ericos com o objetivo de tomar melhores decis˜oes.

E ´ um conjunto de t´ecnicas que engloba desde a representa¸c˜ao e sinte-

tiza¸c˜ao dos dados, como gr´aficos e tabelas, assim como v´arias medidas,

Conceitos de Estat´ıstica E ´ um conjunto de m´etodos especialmente apropriados `a coleta, `a apre- senta¸c˜ao

at´e a inferˆencia das rela¸c˜oes entre popula¸c˜oes e amostras extra´ıdas do

estudo de fenˆomenos aleat´orios.

Conceitos de Estat´ıstica E ´ um conjunto de m´etodos especialmente apropriados `a coleta, `a apre- senta¸c˜ao

O Estudo de Fenˆomenos

O Estudo de Fenˆomenos Figura: Fenˆomeno e Modelagem

Figura: Fenˆomeno e Modelagem

O Estudo de Fenˆomenos Figura: Fenˆomeno e Modelagem

Fenˆomenos

FEN OMENO ˆ - Todo e qualquer acontecimento percept´ıvel, direta ou

indiretamente, ao ser humano na natureza.

FEN OMENO ˆ ALEAT ORIO ´ OU ESTOC ASTICO ´ -

E ´ aquele em que o

ser humano desconhece a percep¸c˜ao `a priori.

FEN OMENO ˆ DETERMIN ´ ISTICO -

E ´

aquele em

conhece a percep¸c˜ao que ter´a `a priori.

que

o ser humano

Fenˆomenos FEN OMENO ˆ - Todo e qualquer acontecimento percept´ıvel, direta ou indiretamente, ao ser humano

Modelagem

MODELAGEM - Consiste na arte (ou tentativa) de se descrever fenˆomenos

MODELAGEM MATEM ATICA ´ - Consiste na arte (ou tentativa) de se

descrever analiticamente um fenˆomeno.

MODELAGEM ESTAT ´ ISTICA - Consiste na arte (ou tentativa) de se

descrever fenˆomenos que possuem incertezas.

Componente Sistem´atica F(X) -

E ´ a parte sistˆemica na modelagem.

Componente de Incerteza -

estat´ıstica.

E ´ a parte de incerteza na modelagem

Modelagem MODELAGEM - Consiste na arte (ou tentativa) de se descrever fenˆomenos MODELAGEM MATEM ATICA ´

Fenˆomenos Aleat´orios

Onde se estudam os fenˆomenos aleat´orios?

Fenˆomenos Aleat´orios Onde se estudam os fenˆomenos aleat´orios? Figura: Unidade de Observa¸c˜ao na Natureza

Figura: Unidade de Observa¸c˜ao na Natureza

Fenˆomenos Aleat´orios Onde se estudam os fenˆomenos aleat´orios? Figura: Unidade de Observa¸c˜ao na Natureza
Fenˆomenos Aleat´orios Onde se estudam os fenˆomenos aleat´orios? Figura: Unidade de Observa¸c˜ao na Natureza

Fenˆomenos Aleat´orios

UNIDADE DE OBSERVAC¸ AO ˜ -

E ´ o elemento ou entidade, da natu-

reza, que ´e percept´ıvel, ao ser humano, para representar o fenˆomeno

aleat´orio.

POPULAC¸ AO ˜ ESTAT ´ ISTICA -

E ´ o conjunto de todas as unidades de

observa¸c˜ao do fenˆomeno aleat´orio na natureza.

AMOSTRA ESTAT ´ ISTICA -

pula¸c˜ao estat´ıstica.

E ´ um subconjunto representativo da po-

Fenˆomenos Aleat´orios UNIDADE DE OBSERVAC¸ AO ˜ - E ´ o elemento ou entidade, da natu-

Fenˆomenos Aleat´orios

O estudo dos fenˆomenos aleat´orios, podem ser do tipo:

OBSERVACIONAL - Quando a unidade de observa¸c˜ao ´e trabalhada

sem nenhum controle, e nesse caso apenas rela¸c˜oes e associa¸c˜oes po-

dem ser estudadas.

EXPERIMENTAL - Quando a unidade de observa¸c˜ao ´e trabalhada com

controle, e nesse caso causa e efeitos podem ser estudados.

Fenˆomenos Aleat´orios O estudo dos fenˆomenos aleat´orios, podem ser do tipo: OBSERVACIONAL - Quando a unidade

Fenˆomenos Aleat´orios

Dificuldades de se trabalhar com a Popula¸c˜ao Estat´ıstica:

Tempo longo.

Alto custo.

Dificil acesso.

Infinitude da popula¸c˜ao.

Autodestrui¸c˜ao.

Outros.

Fenˆomenos Aleat´orios Dificuldades de se trabalhar com a Popula¸c˜ao Estat´ıstica: Tempo longo. Alto custo. Dificil acesso.

Fenˆomenos Aleat´orios

Vantagens de se trabalhar com uma Amostra Estat´ıstica:

Baixo custo.

Maior rapidez.

Flexibilidade.

Simplicidade.

M´etrica de confiabilidade.

Fenˆomenos Aleat´orios Vantagens de se trabalhar com uma Amostra Estat´ıstica: Baixo custo. Maior rapidez. Flexibilidade. Simplicidade.

Fenˆomenos Aleat´orios

Fenˆomenos Aleat´orios Figura: Caracter´ısticas da Unidade de Observa¸c˜ao

Figura: Caracter´ısticas da Unidade de Observa¸c˜ao

Fenˆomenos Aleat´orios Figura: Caracter´ısticas da Unidade de Observa¸c˜ao

Fenˆomenos Aleat´orios

As caracter´ısticas s˜ao representadas por c´odigos (linguagem) de caracteres,

som e imagem, e de uma maneira geral s˜ao dados e por apresentarem uma

variabilidade em suas observa¸c˜oes s˜ao tamb´em chamadas de vari´aveis.

Essas vari´aveis podem ser do tipo:

NOMINAL - Expressa uma categoria exaustiva.

ORDINAL - Expressa uma categoria exaustiva de ordem.

NUMERICA DISCRETA - Expressa uma contagem.

NUMERICA CONT ´ INUA - Expressa uma mensura¸c˜ao por

instrumento ou c´alculo.

Fenˆomenos Aleat´orios As caracter´ısticas s˜ao representadas por c´odigos (linguagem) de caracteres, som e imagem, e de

Fenˆomenos Aleat´orios

Fenˆomenos Aleat´orios Figura: Esquema Geral da Estat´ıstica

Figura: Esquema Geral da Estat´ıstica

Fenˆomenos Aleat´orios Figura: Esquema Geral da Estat´ıstica

Fenˆomenos Aleat´orios

T ECNICAS ´ DE DESCRIC¸ AO ˜ - Consiste num conjunto de t´ecnicas para

organizar, apresentar e sintetizar atrav´es de medidas os dados amos-

trais.

T ECNICAS ´ DE AMOSTRAGEM - Consiste num conjunto de t´ecnicas

para extrair de forma representativa uma amostra da popula¸c˜ao.

T ECNICAS ´ DE INFER ENCIA ˆ - Consiste num conjunto de t´ecnicas para

induzir os resultados obtidos na amostra para a popula¸c˜ao.

TEORIA DAS PROBABILIDADES - Consiste num conjunto de mo-

delos de probabilidade que v˜ao permitir medir o grau de incerteza na

amostragem e inferˆencia.

Fenˆomenos Aleat´orios T ECNICAS ´ DE DESCRIC¸ AO ˜ - Consiste num conjunto de t´ecnicas para
Fenˆomenos Aleat´orios T ECNICAS ´ DE DESCRIC¸ AO ˜ - Consiste num conjunto de t´ecnicas para

Fenˆomenos Aleat´orios

ESTAT ´ ISTICA DESCRITIVA -

E ´ o conjunto de t´ecnicas de recolha,

apresenta¸c˜ao, an´alise e interpreta¸c˜ao dos dados de uma amostra.

ESTAT ´ ISTICA INDUTIVA (INFER ENCIA) ˆ -

E ´ o conjunto de t´ecnicas,

assentes na teoria das probabilidades, que permitem construir pro-

posi¸c˜oes de car´acter probabil´ıstico acerca da popula¸c˜ao, partindo da

observa¸c˜ao de alguns dos seus elementos(amostra).

Fenˆomenos Aleat´orios ESTAT ´ ISTICA DESCRITIVA - E ´ o conjunto de t´ecnicas de recolha, apresenta¸c˜ao,