Você está na página 1de 1

1.

Eis que l das estrelas, Rei Celeste, Tu scendi dalle stelle, o Re del cielo,
Tu vens nascer na gruta, ao frio agreste! e vieni in una grotta al freddo e al gelo. (2 v.)
Menino, meu Divino, eu Te vejo aqui O Bambino mio divino,
tremer. io ti vedo qui a tremar;
Deus amado, o Dio beato !
quanto te custou ter me amado! Ah, quanto ti cost l'avermi amato ! (2 v.)

2. Eis que faltam ao Senhor, Deus das alturas, 2. A te, che sei del mondo il Creatore,
Os panos e o calor das criaturas! mancano panni e fuoco, o mio Signore. (2 v.)
Meu divino Pequenino, tal pobreza grande Caro eletto pargoletto,
assim. quanto questa povert
Mais me enternece, pi m'innamora,
se penso que o amor que Te empobrece. giacch ti fece amor povero ancora. (2 v.)

3. Gozando l no cu toda a ventura 3. Tu lasci il bel gioir del divin seno,


Tu sofres nestas palhas tantas agruras! per giunger a penar su questo fieno. (2 v.)
Doce eleito do meu peito, onde vais no Teu Dolce amore del mio core,
amor? dove amore ti trasport ?
Jesus eu penso, O Ges mio,
Por que sofrer assim, amor imenso? per ch tanto patir ? per amor mio ! (2 v.)

4. Mas se sofres por Tua prpria vontade, 4. Ma se fu tuo voler il tuo patire,
por que ento este choro, por que estes perch vuoi pianger poi, perch vagire ? (2 v.)
gemidos? mio Ges, t'intendo s !
Meu Jesus, eu Te entendo sim! Ah, meu Ah, mio Signore !
Senhor! Tu piangi non per duol, ma per amore. (2 v.)
Tu choras no de dor, mas de amor!

5. Tu choras ao ver a minha ingratido, 5. Tu piangi per vederti da me ingrato


Um amor to grande e to pouco amado! dopo s grande amor, s poco amato!
amado do meu corao, O diletto - del mio petto,
se fui assim outrora, hoje somente por Ti eu Se gi un tempo fu cos, or te sol bramo
anseio Caro non pianger pi, ch'io t'amo e t'amo
Querido, no chores mais, pois eu Te amo, Te (2v.)
amo.

6. Enquanto dormes, meu Menino, o corao 6. Tu dormi, Ninno mio, ma intanto il core
no dorme, no, mas vigia a todo momento non dorme, no ma veglia a tutte l'ore
Vai, meu querido e puro Cordeiro, Deh, mio bello e puro Agnello
Em que pensas? Dize-me Tu. amor imenso, a che pensi? dimmi tu. O amore immenso,
um dia em morrer por ti, respondes, o que un d morir per te, rispondi, io penso. (2 v.)
eu penso.

7. Ento, pensas em morrer por mim, Deus Dunque a morire per me, tu pensi, o Dio
Que mais posso eu amar fora de Ti? ed altro, fuor di te, amar poss'io?
Maria, esperana minha, O Maria. speranza mia,
se pouco eu amo o teu Jesus, no te indignes se poc'amo il tuo Ges, non ti sdegnare
de am-Lo tu por mim, se eu no O sei amar! amalo tu per me, s'io non so amare! (2 v)