Você está na página 1de 10
CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO TRABALHO FINAL DE CLIMA E CONFORTO URBANO GRUPO: Gabriela de

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

TRABALHO FINAL DE CLIMA E CONFORTO URBANO

GRUPO: Gabriela de Castro Mesquita

Laís Hanson Alberto Lima

Natália Geraldini Murasaki

Suellen Ferreira da Costa

Presidente Prudente SP

2009

As chuvas fortes e intensas no mês de janeiro de 2009 castigaram várias cidades do estado de São Paulo, incluindo Presidente Prudente. As chuvas causaram danos à cidade como alagamentos, queda de árvores e muros, casas destelhadas, entre outros. Para a realização do trabalho final, estudamos o episódio do dia 17 do mesmo mês. De acordo com os jornais “O Imparcial” e “Oeste Notícias”, no dia escolhido o volume de chuva alcançou 42,6 mm no período compreendido entre 9 horas e 11 horas, o vento atingiu 67 km/h e de acordo com Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) a umidade relativa do ar atingiu 100%.

Dentre os danos relatados pelos jornais, encontram-se:

Inundações no Parque do Povo;100%. Dentre os danos relatados pelos jornais, encontram-se: Inundações em residências nos bairros Jardim Vale do

Inundações em residências nos bairros Jardim Vale do Sol, Jardim Cervantes, Santa Mônica, Monte Carlo e Damha I;pelos jornais, encontram-se: Inundações no Parque do Povo; O Aeroporto Estadual Adhemar de Barros ficou fechado

O Aeroporto Estadual Adhemar de Barros ficou fechado para pouso após as 9 horas da manhã.Sol, Jardim Cervantes, Santa Mônica, Monte Carlo e Damha I; O letreiro do comércio atacadista Muffato

O letreiro do comércio atacadista Muffato Max, no Jardim Eldorado, deslizou até a calçada.Barros ficou fechado para pouso após as 9 horas da manhã. Foi registrado um acidente, sem

Foi registrado um acidente, sem vítimas graves, na Rodovia Assis Chateaubriand no km 444 mais 300 metros, no início da tarde.Muffato Max, no Jardim Eldorado, deslizou até a calçada. Houve um deslizamento de terra na Rodovia

Houve um deslizamento de terra na Rodovia Estadual Raposo Tavares no km 563, também no período da tarde.um acidente, sem vítimas graves, na Rodovia Assis Chateaubriand no km 444 mais 300 metros, no

da tarde. Houve um deslizamento de terra na Rodovia Estadual Raposo Tavares no km 563, também
da tarde. Houve um deslizamento de terra na Rodovia Estadual Raposo Tavares no km 563, também

Foi escolhido para estudo, o caso do letreiro do hipermercado Muffato Max. O hipermercado está localizado numa área mais alta em relação às vias principais do seu entorno. Ele conta com um grande estacionamento, totalmente asfaltado. O letreiro de propaganda do hipermercado estava fixado no barranco que cerca o mesmo. Devido à chuva forte, o letreiro se soltou do barranco e deslizou até a calçada da Avenida Salim Farah Maluf.

e deslizou até a calçada da Avenida Salim Farah Maluf. Foto do local antes do incidente

Foto do local antes do incidente

até a calçada da Avenida Salim Farah Maluf. Foto do local antes do incidente Foto do

Foto do local após o incidente (15-05-09)

Como trabalho de campo, fomos até o local na tentativa de conseguir uma entrevista com algum funcionário do hipermercado a fim de obter mais informações sobre o ocorrido, como os prejuízos, se pretendem recolocar o letreiro, se demorou para retira-lo da calçada ou se pretendem tomar alguma providência para que não ocorra mais esse tipo de incidente. Conversamos com o gerente da loja, Sr. Adaílton Ferreira, entretanto, ele não quis dar nenhuma declaração e pediu que entrássemos em contato com a assessoria de impressa da rede em Cascavel, Paraná. A assessora Patrícia não foi localizada e não retornou aos nossos telefonemas.

ANÁLISE

DAS

CARTAS

SINÓTICAS

REFERENTES

AO

PERÍODO DE 15-19 DE JANEIRO DE 2009:

Dia 15/01/2009 - Neste dia ocorreu a atuação da Massa Tropical Atlântica Continentalizada (mTac). Os ventos de SE com velocidade de 1.6 m/s, associado à intensa nebulosidade, entretanto sem precipitação, indicaram à atuação desse sistema. A grande ascendência do ar sob o continente, devido às temperaturas elevadas (estação de verão) propiciou a formação de grandes bandas de nebulosidade.

devido às temperaturas elevadas (estação de verão) propiciou a formação de grandes bandas de nebulosidade.
devido às temperaturas elevadas (estação de verão) propiciou a formação de grandes bandas de nebulosidade.

Dia 16/01/2009 Atuação da Massa Equatorial Continental (mEc). Os ventos de N, associado à precipitação, os centros de baixa pressão verificados sob o continente e a nebulosidade caracterizada em 10 décimos, deram a entender a atuação desse sistema.

verificados sob o continente e a nebulosidade caracterizada em 10 décimos, deram a entender a atuação
verificados sob o continente e a nebulosidade caracterizada em 10 décimos, deram a entender a atuação

Dia 17/01/2009 Neste dia ocorreu a atuação da ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul). A direção do vento predominante de N, a velocidade em torno de 3.3 m/s, a banda de nebulosidade no sentido NW/SE, devido ao centro de baixa pressão localizado sob o oceano atlântico que direciona os sistemas em sua direção, a elevada precipitação, foram contribuições que levaram a interpretar à ação desse sistema.

em sua direção, a elevada precipitação, foram contribuições que levaram a interpretar à ação desse sistema
em sua direção, a elevada precipitação, foram contribuições que levaram a interpretar à ação desse sistema

Dia 18/01/2009 Atuação da Massa Tropical Atlântica. Os ventos de NW associado com o centro de baixa pressão sob o oceano e sob o continente possibilitaram à entrada do ar oceânico, proporcionando a precipitação verificada.

sob o oceano e sob o continente possibilitaram à entrada do ar oceânico, proporcionando a precipitação
sob o oceano e sob o continente possibilitaram à entrada do ar oceânico, proporcionando a precipitação

Dia 19/01/2009 - Atuação da Massa Tropical Atlântica (mTa). A direção predominante do vento no sentido N, a precipitação verificada, os centros de baixa pressão que possibilitaram a entrada do ar úmido do oceano, adjunto com as altas temperaturas sob o continente, possibilitaram a ocorrência da precipitação. Com esses elementos verificou-se à ação desse sistema.

o continente, possibilitaram a ocorrência da precipitação. Com esses elementos verificou-se à ação desse sistema.
o continente, possibilitaram a ocorrência da precipitação. Com esses elementos verificou-se à ação desse sistema.

Pressão Atmosférica(Mb)Umidade

Relativa (%)Temperatura

(oC)

GRÁFICO DE ANÁLISE RITMICA REFERENTE À JANEIRO DE 2009

GRÁFICO DE ANÁLISE RITMICA REFERENTE À JANEIRO DE 2009 Precipitação (mm) 1 2 3 4 5
GRÁFICO DE ANÁLISE RITMICA REFERENTE À JANEIRO DE 2009 Precipitação (mm) 1 2 3 4 5
GRÁFICO DE ANÁLISE RITMICA REFERENTE À JANEIRO DE 2009 Precipitação (mm) 1 2 3 4 5
Precipitação (mm)
Precipitação (mm)
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 1 2 13 1
1 2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
1 2
13
1 4
15
1 6
17
18 19
20
2 1
22
2 3
24
2 5
26
27 28
29
3 0
31
LEGENDA
Velocidade do vento
Direção do Vento
Nebulosidade
Sistemas atmosféricos
N
- 2 décimos
0
Massa Equatorial Continental (mEc)
NE
NW
0 à 3,0m/s
- 4 décimos
3
E
W
C
Massa Tropical Continental (mTc)
5 - 6 décimos
3,1 à 5,9m/s
SE
SW
- 8 décimos
7
Massa Tropical Atlântica (mTa)
S
6,0 à 8,9m/s
- 10 décimos
9
Massa Tropical Atlântica Continentalizada (mTac)
9,0 à 14m/s
Massa Polar Atlântica (mPa)
Massa Polar Velha (mPv)
Instabilidade Tropical (IT)
GR Á FIC O
X - Gráfico de A nálise R ítm ica, M arço de 2007
Frente
Fria
Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS)
P residente
P rudente - S P.
Complexo Convectivo de Mesoescala (CCM)
Frente
Quente
Organizado e desenhado por MURARA, 2008.

Fonte: GAIA

Como parte final do trabalho, propusemos duas intervenções a fim de que seja evitado um possível futuro incidente.

1- Implantação de áreas permeáveis no estacionamento, como

canteiros de gramas. 2- Implantação de um sistema de canalização de águas pluviais. Pelo fato de o estacionamento do local ser todo asfaltado, o escoamento de água é prejudicado e desliza com toda a força pelo barranco que cerca o hipermercado. A primeira intervenção faz com que a água não escorra pelo barranco e sim, que ela seja absorvida por essas pequenas áreas permeáveis. A segunda faz com que a água escoe pelos ralos que estariam espalhados pelo estacionamento e seja capitada pelo sistema de água e esgoto.

A primeira proposta implica na perda de uma pequena área de estacionamento, entretanto ela é menos onerosa e de mais fácil execução. A segunda é mais eficiente, porém, deveria ter sido feita durante a obra do hipermercado. Já que a obra já foi executada, seria necessária uma reforma, o que inviabilizaria o uso do estacionamento. Diante disso, a primeira proposta é a mais indicada nesse

caso.