Você está na página 1de 41

CONCURSO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO VELHO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS

NÍVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO


Artífices Especializados, Auxiliar De Serviço Gerais E Marinheiro Auxiliar Fluvial
LÍNGUA PORTUGUESA:
Conteúdo Programático: Compreensão de texto. Reescrita de passagens do texto. Sinônimos e antônimos do texto. Grafia de
palavras de uso freqüente. Uso das iniciais maiúsculas. Separação de sílabas. Acentuação gráfica. Pontuação. Gênero, número e
grau dos substantivos e adjetivos. Regras elementares de concordância. Emprego dos pronomes pessoais. Verbos regulares de uso
freqüente.
Sugestões Bibliográficas: CUNHA, Celso Ferreira da. Gramática de base. RJ: MEC/FENAME. LIVRO didático de Língua portuguesa de
4ª série fundamental.
MATEMÁTICA:
Conteúdo Programático: Sistema legal de medidas. Sistema monetário nacional. Números naturais: operações, múltiplos e
divisores, números primos. Números racionais. Representação fracionária. Operações. Noções de geometria. Problemas.
Sugestão bibliográfica: LIVROS didáticos sobre o assunto.
CONHECIMENTOS MUNICIPAIS E DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA:
Conteúdo Programático: Estrutura e funcionamento da Administração Municipal de Porto Velho. Excelência nos serviços públicos.
Gestão de resultados na produção de serviços públicos. O paradigma do cliente na gestão pública. As trajetórias de conceitos e
práticas relativas ao servidor público. Ética, organização e cidadania. Comunicação na gestão pública.
Sugestões Bibliográficas: MUNICÍPIO, Porto Velho. Lei Orgânica, 2006, disponível no site www.portovelho.ro.gov.br. AMAPÁ. Novo
Perfil Do Servidor Público. Disponível em: www.eap.ap.gov.br/imagens/download/perfil.ppt. QUARESMA, Ana (entrevista). Não
basta ser servidor público. É preciso buscar a excelência. Disponível em:
http://www.cursoaprovacao.com.br/pesquisa/entrevistas/entrevista_carreira/ana_quaresma.htm

NÍVEL FUNDAMENTAL COMPLETO - PARA TODOS OS CARGOS


CONTEÚDO: PARTE COMUM
LÍNGUA PORTUGUESA:
Conteúdo Programático: Interpretação de texto. Ortografia: emprego de letras, divisão silábica, acentuação. Reconhecimento das
classes das palavras; flexão de gênero, número e grau dos substantivos e dos adjetivos; coletivos; flexão e emprego dos pronomes
de tratamento; flexão e emprego de verbos de uso freqüente. Regência e concordância nominal e verbal. Sinônimos e antônimos.
Sugestões Bibliográficas: ANDRÉ, Hildebrando. Gramática ilustrada. SP: Moderna. NICOLA, José de. Gramática contemporânea da
língua portuguesa. SP: Scipione.
MATEMÁTICA:
Conteúdo Programático: Sistema de numeração. Conjuntos numéricos: nº naturais, inteiros, racionais. Números racionais: frações,
representação decimal de um racional. Números reais: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação. Porcentagem. Juros
simples, desconto e lucro. Regra de três simples e composta. Gráficos e tabelas (tratamento de informações). Medidas de
comprimento. Medidas de área. Medidas de volume. Medidas de massa. Sistema métrico. Problemas.
Sugestões Bibliográficas: CENTURIÓN, M., JAKUBOVIC, J., e LELLISS, M.. Matemática na Medida Certa. SP: Scipione, 2002.
GIOVANNI, J.R., CASTRUCCI, B., e GIOVANNI Jr., J. R. Conquista da Matemática: a + nova, vols. 1, 2, 3 e 4. SP: FTD, 2002. IEZZI, G.,
DOLCE, O., e MACHADO, A.. Matemática e Realidade. SP: Atual, 2002.
CONHECIMENTOS MUNICIPAIS E DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA:
Conteúdo Programático: Estrutura e funcionamento da Administração Municipal de Porto Velho. Excelência nos serviços públicos.
Gestão de resultados na produção de serviços públicos. O paradigma do cliente na gestão pública. As trajetórias de conceitos e
práticas relativas ao servidor público. Ética, organização e cidadania. Comunicação na gestão pública.
Sugestões Bibliográficas: MUNICÍPIO, Porto Velho. Lei Orgânica, 2006, disponível no site www.portovelho.ro.gov.br. AMAPÁ. Novo
Perfil Do Servidor Público. Disponível em: www.eap.ap.gov.br/imagens/download/perfil.ppt. QUARESMA, Ana (entrevista). Não
basta ser servidor público. É preciso buscar a excelência. Disponível em:
http://www.cursoaprovacao.com.br/pesquisa/entrevistas/entrevista_carreira/ana_quaresma.htm
2º CONTEÚDO: PARTE ESPECÍFICA
AGENTE DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Conteúdo Programático: Consciência local e global relativas ao meio ambiente e a sua proteção e melhoria. Relação entre meio
ambiente e a realidade cotidiana. Compreensão dos problemas ambientais que afetam a vida da comunidade, do município, do
estado, do país e do planeta. Relação entre as questões políticas, econômicas e sociais e as questões ambientais.
Sugestões Bibliográficas: CASCINO, Fabio. Educação Ambiental: princípios, história, formação de professores.3ªedição. São Paulo,
2003. DIAS, Genebaldo Freire. Iniciação à temática ambiental. Editora Gaia. São Paulo, 2002. PHILIPPE, Pomier (Coord.). Identidades
da Educação Ambiental brasileira/Ministério do Meio Ambiente. Diretoria de Educação Ambiental. Brasília: Ministério do meio
ambiente, 2004. Programa Nacional de Educação Ambiental – PRONEA. Documento em Consulta nacional. 2edição. Brasília, 2004.
REIGOTA, Marcos (Org.). Verde Cotidiano: o meio ambiente em discussão. DP e A. 2ª edição. Rio de Janeiro, 1999.
ROSA, A.V. Agricultura e meio ambiente. Atual editora, 2ª edição. São Paulo, 1998.
AUXILIAR DE SERVIÇOS SOCIAIS
Conteúdo Programático: Estatuto da Criança e do Adolescente. Estatuto do Idoso. Direitos Humanos. Técnicas e dinâmicas de
grupo. Atividades auxiliares ao Assistente Social.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente, 1997, Lei nº 8.068/90. _______. Estatuto do Idoso. BICUDO,
Hélio Pereira. Direitos humanos e sua proteção. São Paulo: FTD, 1997. VELHO, Gilberto & ALVITO, Marcos (org.) — Cidadania e
violência. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ e Ed. FGV, 2000. ALVES, José Augusto Lindgren. A Declaração dos Direitos Humanos na Pós-
Modernidade. 2006. ANTUNES, Celso. Manual de Técnicas de Dinâmica de Grupo, de Sensibilização, de Ludopedagogia. RJ. Ed
Vozes, 2004.
MARINHEIRO FLUVIAL
Conteúdo Programático: Noções básicas de marinharia: embarcação, cabos, nós, voltas; manuseio dos cabos; fundear e suspender;
reboque. Primeiros Socorros. Combate a incêndio: precauções, regras e agentes extintores. Sobrevivência: material, como
sobreviver em águas interiores, perigos, segurança de embarcação. RIPEAM. Noções básicas de navegação e de estabilidade;
Prevenção de poluição do meio ambiente e prevenção em operação com motores. Os conteúdos compostos no módulo básico de
formação para marinheiro fluvial.
Sugestões Bibliográficas: Normam 13 e outras da categoria dos grupos Fluviários; Segurança de Tráfego Aquaviário (Lesta e Rlesta)
da categoria dos grupos Fluviários. MARTINS, Eliane M. O. Direito Marítimo. Editora Manole. Publicações que tratem dos conteúdos
mencionados.
MOTORISTA
Conteúdo Programático: Legislação de Trânsito - Código de Trânsito Brasileiro e demais legislações referentes à condução de
veículos. Sistema Nacional de Trânsito. Normas Gerais de Circulação. Sinalização. Veículos, licenciamento, habilitação. Regras de
circulação. Deveres e proibições, infrações e penalidades. Medidas e processos administrativos. Direção defensiva. Primeiros
socorros. Preservação do meio ambiente. Direitos Humanos e Cidadania no trânsito. Noções sobre funcionamento do veículo.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503 de 23 /09/1997). BRASIL, estado. Toda a Legislação de
Trânsito (Lei, Decreto, Decreto-Lei, Portaria, Resolução, Instrução Normativa, etc.). MANUAIS sobre o assunto. BRASIL.
http://www.denatran.gov.br/contran.htm.ESTADO, Rondônia. http://www.detran.ro.gov.br/legislacao/index.htm.
OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS (PARA TODOS OS TIPOS)
Conteúdo Programático: Legislação de Trânsito - Código de Trânsito Brasileiro e demais legislações referentes à condução de
máquinas pesadas. Sistema Nacional de Trânsito. Normas Gerais de Circulação. Sinalização. Veículos, licenciamento, habilitação.
Regras de circulação. Deveres e proibições, infrações e penalidades. Medidas e processos administrativos. Primeiros socorros.
Preservação do meio ambiente. Direitos Humanos e Cidadania no trânsito. Noções sobre funcionamento de máquinas pesadas.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503 de 23 /09/1997). _________. Estado. Toda a Legislação de
Trânsito (Lei, Decreto, Decreto-Lei, Portaria, Resolução, Instrução Normativa, etc.). MANUAIS sobre o assunto. ________.
http://www.denatran.gov.br/contran.htm. ESTADO, Rondônia. http://www.detran.ro.gov.br/legislacao/index.htm.
REPÓRTER FOTOGRÁFICO
Conteúdo Programático: Técnicas de registro fotográfico; manuseio das câmeras fotográficas mono-reflex 135mm e seus
acessórios; iluminação: naturas e artificial; fotografia digital; edição fotográfica; revelação e ampliação de fotos preta e branca e
colorida; uso de filtros e filmes negativo e positivo; utilização das objetivas: macro, tele, grande, anular, normal e zoom; manuseio
do obturador de velocidade e o diafragma; sistema de focalização.
Sugestões Bibliográficas: BUSSELLE, Michael. Tudo sobre fotografia. São Paulo: Livraria Pioneira. LANFORT, Michael. Fotografia
Básica. Lisboa: Dinalivro. LANGFORD, Michael. Fotografia – Manual de Laboratório (Técnicas e Equipamentos). São Paulo:
Melhoramentos. HORNSTEIN, Jonthan. Scanner: Digitalização de Imagem. Rio de Janeiro. SAWYER, Campus Bem. & PRONK, Ron.
Tudo Sobre Câmaras Digitais. Editora Ciência Moderna.

NÍVEL MÉDIO – TODOS OS CARGOS


1° CONTEÚDO: PARTE COMUM
LÍNGUA PORTUGUESA:
Conteúdo Programático: Compreensão e interpretação de textos. Ortografia: emprego das letras e acentuação gráfica. Classes de
palavras e suas flexões. Processo de formação de palavras. Verbos: conjugação, emprego dos tempos, modos e vozes verbais.
Regras gerais de concordância nominal e verbal. Regras gerais de regência nominal e verbal. Emprego do acento indicativo da
crase. Colocação dos pronomes átonos. Sinônimos, antônimos, homônimos, parônimos e figuras de linguagem. Emprego dos sinais
de pontuação.
Sugestões Bibliográficas: BECHARA, Evanildo. Gramática escolar da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna. CARNEIRO, A. Dias.
Texto em construção: interpretação de texto. 2 ed. São Paulo: Moderna,. CUNHA, C. & CINTRA, L. Nova gramática do português
contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna. Rio de Janeiro: Fundação
Getúlio Vargas. KURY, A. da Gama. Ortografia, pontuação, crase. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. KURY, A. da Gama. Português
básico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. MACEDO, Walmirio. Gramática da língua portuguesa. RJ: Presença.
RACIOCÍNIO LÓGICO MATEMÁTICO:
Conteúdo Programático: Raciocínio lógico. Estruturas lógicas. Lógica de argumentação. Diagramas lógicos.
Sugestões Bibliográficas: FAVARO, Silvio e KMETEUK FILHO, Osmir. Noções de Lógica e Matemática Básica. Ciência Moderna.
CONHECIMENTOS MUNICIPAIS E DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA:
Conteúdo Programático: Estrutura e funcionamento da Administração Municipal de Porto Velho. Excelência nos serviços públicos.
Gestão de resultados na produção de serviços públicos. O paradigma do cliente na gestão pública. As trajetórias de conceitos e
práticas relativas ao servidor público. Ética, organização e cidadania. Comunicação na gestão pública.
Sugestões Bibliográficas: MUNICÍPIO, Porto Velho. Lei Orgânica , 2006, disponível no site www.portovelho.ro.gov.br. AMAPÁ. Novo
Perfil Do Servidor Público. Disponível em: www.eap.ap.gov.br/imagens/download/perfil.ppt. QUARESMA, Ana (entrevista). Não
basta ser servidor público. É preciso buscar a excelência. Disponível em:
http://www.cursoaprovacao.com.br/pesquisa/entrevistas/entrevista_carreira/ana_quaresma.htm
NOÇÕES DE INFORMÁTICA:
Conteúdo Programático: Ambiente operacional Windows (95/98/ME/2000/XP). Fundamentos do Windows, operações com
janelas, menus, barra de tarefas, área de trabalho, trabalho com pastas e arquivos, localização de arquivos e pastas, movimentação
e cópia de arquivos e pastas e criação e exclusão de arquivos e pastas, compartilhamentos e áreas de transferência; Configurações
básicas do Windows: Resolução da tela, cores, fontes, impressoras, aparência, segundo plano e protetor de tela; Windows Explorer.
Ambiente Intranet e Internet. Conceito básico de internet e intranet e utilização de tecnologias, ferramentas e aplicativos
associados à internet. Principais navegadores. Ferramentas de Busca e Pesquisa. Processador de Textos. MS Office 2003/2007/XP –
Word. Conceitos básicos. Criação de documentos. Abrir e Salvar documentos. Digitação. Edição de textos. Estilos. Formatação.
Tabelas e tabulações. Cabeçalho e rodapés. Configuração de página. Corretor ortográfico. Impressão. Ícones. Atalhos de teclado.
Uso dos recursos. Planilha Eletrônica. MS Office 2003/2007/XP – Excel. Conceitos básicos. Criação de documentos. Abrir e Salvar
documentos. Estilos. Formatação. Fórmulas e funções. Gráficos. Corretor ortográfico. Impressão. Ícones. Atalhos de teclado. Uso
dos recursos. Correio Eletrônico. Conceitos básicos. Formatos de mensagens. Transmissão e recepção de mensagens. Catálogo de
endereços. Arquivos Anexados. Uso dos recursos. Ícones. Atalhos de teclado. Segurança da Informação. Cuidados relativos à
segurança e sistemas antivírus.
Sugestões Bibliográficas: CANTALICE, Wagner. Manual do Usuário. Brasport, 2006. COSTA, Renato da. Informática para Concursos:
guia prático. Érica, 2006. DIGERATTI. 101 Dicas: Microsoft Word, Digeratti Books, 2003. MANZANO, José Augusto N. G. & TAKA,
Carlos Eduardo M., Estudo Dirigido: Microsoft Office Word 2003, Érica, 2004. MANZANO, José Augusto N. G. Estudo Dirigido:
Microsoft Office Excel 2003, Érica, 2004. SAWAYA, Márcia Regina. Dicionário de Informática e Internet: Inglês/Português, Nobel,
2003. RAMALHO, J. A. Introdução à Informática Teoria e Prática. ED. Futura, 2003. VELLOSO, F. C. Informática Conceitos Básicos. 6
ed. ED. Campus, 2003. Manuais on-line do Sistema Operacional Windows. Manuais on-line do Microsoft Word. Manuais on-line do
Microsoft Excel. Manuais on-line do Internet Explorer 6.0 ou superior. Manuais on-line do Outlook Express 6.0 ou superior.
Manuais on-line do Office 2003.
2º CONTEÚDO: PARTE ESPECÍFICA
AGENTE MUNICIPAL DE TRÂNSITO
Conteúdo Programático: Sistema Nacional de trânsito: disposições gerais; da composição e da competência do Sistema Nacional de
Trânsito. Das normas Gerais de Circulação e Conduta. Dos Pedestres e Condutores de Veículos não motorizados. Do Cidadão. Da
Educação para o trânsito. Da sinalização de Transito. Dos veículos: disposições gerais; da segurança dos veículos; da identificação
do veículo; dos veículos em circulação Internacional; do registro de veículos; do licenciamento. Da condução de escolares. Da
habilitação. Das infrações. Das penalidades. Das medidas administrativas. Dos conceitos e definições.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Lei n.º 9503, de 23 de setembro de 1997. Código de Trânsito Brasileiro. Toda a Legislação de
Trânsito (Lei, Decreto-lei, Portaria, Resolução, Instrução Normativa e etc.)
FISCAL MUNICIPAL DE TRANSPORTES
Conteúdo Programático: Sistema Nacional de Trânsito: disposições gerais; da composição e da competência do Sistema Nacional
de Trânsito. Das normas Gerais de Circulação e Conduta. Regulamento do serviço rodoviário municipal de transportes coletivos.
Serviços de táxis. Dos veículos: disposições gerais; da segurança dos veículos; da identificação do veículo. Da condução de
escolares.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Lei n.º 9503, de 23 de setembro de 1997. Código de Trânsito Brasileiro. Toda a Legislação de
Trânsito (Lei, Decreto-lei, Portaria, Resolução, Instrução Normativa e etc.). Regulamentação Municipal de Transportes Coletivos.
AGENTE DE SECRETARIA ESCOLAR
Conteúdo Programático: Redação oficial; correspondência e redação técnica. Organização e funcionamento da secretaria da
escola: documentação (professor e aluno), expedição, arquivamento;; matrícula, transferência e adaptação de aluno; avaliação
escolar e estudos de recuperação; calendário escolar, regimento escolar e proposta pedagógica da escola. A Educação na
concepção da LDB: estrutura e organização da educação nacional. Sistemas de ensino; competências das esferas federal, estadual e
municipal; a Educação Básica; a Educação de Jovens e Adultos; principais leis, decretos, pareceres e resoluções, deliberações
referentes e/ ou complementares à LDB. Princípios gerais dos parâmetros curriculares nacionais (ensino fundamental). Medidas e
dispositivos legais de proteção à criança e ao adolescente. Legislação federal e estadual aplicável à educação no sistema municipal
de ensino.
Sugestões Bibliográficas: MANUAL de Redação Oficial (qualquer autor). BRASIL. Lei nº 9394/96. -_______. MEC. Parâmetros
curriculares . _______. Estatuto da Criança e do Adolescente. _______. MEC. Legislação complementar. DEMO, Pedro. A nova LDB;
ranços e avanços. Campinas: Cortez, 1995. LDB Interpretada. Buzezinski organizadora. SP: Cortez, 2000. MEC. Conselho Nacional de
Educação. Legislação Complementar sobre o Ensino Básico. MUNICIPIO. Lei Orgânica de Porto Velho. ORGANIZAÇÃO DE
SECRETARIA ESCOLAR. Qualquer documento sobre o assunto. Pareceres e Resoluções da CEB. VEIGA, Ilma (Org.). Projeto político
pedagógico da escola. Uma construção possível. Papirus, 1995.
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO
Conteúdo Programático: Redação oficial; correspondência e redação técnica. Estrutura e funcionamento da administração.
Princípios da administração pública. Poderes da administração. Organização administrativa: centralização, descentralização,
desconcentração. Organização da Informação: Arquivos e registros; organização dos arquivos; procedimentos nos diversos
arquivos; bancos de dados e bancos de dados orientado a objetos. Funcionamento do Computador: O suporte do processamento;
a carga do sistema; os programas; instruções; multiprogramação e multiprocessamento; conceitos básicos em relação à
configuração de setup e montagem do microcomputador.
Sugestões Bibliográficas: MANUAL de Redação Oficial (qualquer autor). BRASIL. Constituição Federal, 1988. ______ . Emenda
Constitucional nº 19/98 e E. C. Nº 20/98. ______ . Lei 8666/93 e suas alterações. CARVALHO FILHO, José dos Santos. Manual de
Direito Administrativo. 2. ed. RJ: Ed. Lumen Jurir, 1998. DI PIETRO, Maria Sylvia Z. Direito Administrativo. TURBAN, E., McLEAN,
Ephraim e WETHERBE, J. Tecnologia da Informação para Gestão. 3ª Edição, Editora Bookman, 2004. VELLOSO, F. C. Informática
Conceitos Básicos. Ed. Campus, 7ª edição, 2003.
TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO
Conteúdo Programático: Redação oficial; correspondência e redação técnica. Estrutura e funcionamento da administração.
Princípios da administração pública. Poderes da administração. Organização administrativa: centralização, descentralização,
desconcentração. Reforma administrativa. Atos administrativos: espécies, atributos, requisitos, elementos, controle. Atos
Administrativos de uso mais frequente. Processo Administrativo: constituição e tramitação. Serviços públicos: organização,
regulamentação e controle. Áreas de ação administrativa: material, patrimônio, orçamento, finanças. Licitações e contratos
administrativos: objetivos, princípios, dispensa, exigibilidade. Peculiaridades do contrato administrativo. Noções de Contabilidade
Pública.
Sugestões Bibliográficas: MANUAL de Redação Oficial (qualquer autor). BRASIL. Constituição Federal, 1988. ______ . Emenda
Constitucional nº 19/98 e E. C. Nº 20/98. ______ . Lei 8666/93 e suas alterações. CARVALHO FILHO, José dos Santos. Manual de
Direito Administrativo. 2. ed. RJ: Ed. Lumen Jurir, 1998. DI PIETRO, Maria Sylvia Z. Direito Administrativo. IUDÍCIBUS, S. de e
equipe de professores da FEA USP Contabilidade Introdutória. Ed. Atlas. MUNICÍPIO. Lei Orgânica.
FISCAL MUNICIPAL DE TRIBUTOS
Conteúdo Programático: Noções de Direito Administrativo: atos administrativos: classificação; atributos; elementos;
discricionariedade e vinculação; atos administrativos em espécie; extinção. Noções de Contabilidade: Princípios Fundamentais de
Contabilidade – Resol. CFC nº 750/93; Plano de Contas e Demonstrações Contábeis – Lei nº 6.404/76; Escrituração, Livros, Registros
e Relatórios Contábeis; Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido; Regimes Contábeis; Patrimônio, Fatos e Procedimentos Contábeis.
Noções de Direito Tributário: Obrigação Tributária. Crédito Tributário. Finanças Municipais: receita, rendas municipais e preços
públicos. A estrutura tributária municipal: impostos, taxas, contribuição de melhoria. Poder de polícia municipal. Código Tributário
Nacional. Código Tributário Municipal e Decretos Regulamentadores. Regulamento do ISS.QN.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal. 1988. _______. Código Tributário Nacional. CASTRO, José Nilo. Direito
Municipal positivo. Editora e Livraria Del Rey, 1996. DI PIETRO. Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo. S.Paulo, Atlas, 1995.
IUDICIBUS, Sérgio de. Teoria de Contabilidade. São Paulo, Atlas, 1997. __________, Sérgio de et alii. Contabilidade Introdutória. São
Paulo, Atlas, 1997. MEIRELLES, Hely Lopes. Direito municipal brasileiro. Malheiros Editores, 1992. MUNICÍPIO. Lei Complementar n°
199, de 21 de dezembro de 2004 e alterações (Código Tributário do Município de Porto Velho). ______________. Lei Orgânica.
ASSISTENTE DE ARRECADAÇÃO
Conteúdo Programático: Noções de Direito Administrativo: atos administrativos: classificação; atributos; elementos;
discricionariedade e vinculação; atos administrativos em espécie; extinção. Noções de Contabilidade: Princípios Fundamentais de
Contabilidade – Resol. CFC nº 750/93; Plano de Contas e Demonstrações Contábeis – Lei nº 6.404/76; Escrituração, Livros, Registros
e Relatórios Contábeis; Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido; Regimes Contábeis; Patrimônio, Fatos e Procedimentos Contábeis.
Código Tributário Nacional. Código Tributário Municipal e Decretos Regulamentadores. Regulamento do ISS.QN. Funcionamento do
Computador: O suporte do processamento; a carga do sistema; os programas; instruções; multiprogramação e
multiprocessamento; conceitos básicos em relação à configuração de setup e montagem do microcomputador.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal. 1988. _______. Código Tributário Nacional. DI PIETRO. Maria Sylvia Zanella.
Direito Administrativo. S.Paulo, Atlas, 1995. IUDICIBUS, Sérgio de. Teoria de Contabilidade. São Paulo, Atlas, 1997. __________,
Sérgio de et alii. Contabilidade Introdutória. São Paulo, Atlas, 1997. MEIRELLES, Hely Lopes. Direito municipal brasileiro. Malheiros
Editores, 1992. MUNICÍPIO. Lei Complementar n° 199, de 21 de dezembro de 2004 e alterações (Código Tributário do Município de
Porto Velho). ______________. Lei Orgânica, 2006, disponível no site www.portovelho.ro.gov.br. TURBAN, E., McLEAN, Ephraim e
WETHERBE, J. Tecnologia da Informação para Gestão. 3ª Edição, Editora Bookman, 2004. VELLOSO, F. C. Informática Conceitos
Básicos. Ed. Campus, 7ª edição, 2003.
INSPETOR ESCOLAR
Conteúdo Programático: Noções de Psicologia da criança e do adolescente. Desenvolvimento da criança e do adolescente. Como
lidar com o adolescente. A crise da adolescência. Relacionamento com a comunidade escolar. O Inspetor Escolar como elemento
que participa do processo educativo. Como lidar com os diferentes tipos de personalidade. Relacionamento Interpessoal. Estatuto
da Criança e do Adolescente.
Sugestões Bibliográficas: BECKER, Daniel. O que é adolescência? (Coleção primeiros passos). SP: Brasiliense. GAHAGAN, Judy.
Comportamento Interpessoal e de Grupo.RJ. Zahar Editores, 1975. SHALITA, Gabriel. Educação: a solução está no afeto. SP: Gente.
TIBA, Içami. Disciplina: limite na medida certa. SP: Gente.
INSTRUTOR DE ARTES/PLÁSTICAS
Conteúdo Programático: Gramática Visual: o ponto, a linha, o plano, a forma, a superfície, textura, volume e composição. Teoria da
Cor: cor luz, cor pigmento, círculo cromático, cores complementares, cores quentes e frias, tonalidades, harmonia de cores,
monocromia e policromia. Leitura de imagens: reconhecimento e compreensão dos elementos estéticos e artísticos presentes nos
desenhos e obras de arte. Semana de Arte Moderna de 22. História da Arte e Arte no Brasil.
Sugestões Bibliográficas: PROENÇA, Graça. História da Arte. SP: Ática, 1994. RESENDE, Neide. A Semana de Arte Moderna. SP:
Ática, 1993. PEDROSA, Israel. Da Cor à Cor Inexistente. RJ: Universidade de Brasília, 1982. PENTEADO NETO, Onofre. Desenho
Estrutural. SP: Perspectiva, 1981. BARBOSA, Ana Mae. A Imagem no Ensino da Arte. SP, Porto Alegre: Perspectiva/Fundação Iochpe,
1991. SOARES, Paulo. O Mundo das Cores. SP: Ática, 1984.
TÉCNICO EM MULTIMEIOS DIDÁTICOS
Conteúdo Programático: Recursos didáticos e as possibilidades de utilização na prática pedagógica. Integração dos multimeios na
construção do conhecimento. Criatividade, recursos didáticos, experimentais e audiovisuais como medidores das diversas
propostas de ensino: conceituação, características, critérios de seleção, produção e análise critica. Aplicações das novas tecnologias
no processo de ensino e aprendizagem. Utilização da informática na organização e produção de materiais científicos.
Sugestões Bibliográficas: MORAN, J.M.C. Educar para a comunicação: a análise dos meios na escola e na comunicação. In:
Comunicação e Sociedade. São Paulo.
TÉCNICO ÓPTICO
Conteúdo Programático: Optometria: Óptica Geométrica; Fisiologia Ocular; Anatomia Ocular; Patologia Ocular; Farmacologia;
Refração Surfaçagem de lentes oftálmicas. Óptica Oftálmica. Normas de segurança e higiene no trabalho. Práticas de montagem
manual e automática de óculos. Noções de primeiros socorros. Adaptação de lentes de contato. Noções de higiene, profilaxia e
autocuidado.
Sugestões Bibliográficas: publicações que tratem dos temas de interesse, podendo ser utilizada qualquer obra atualizada sobre os
conteúdos especificados.
TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO
Conteúdo Programático: Determinantes e condicionantes do processo saúde – doença; Funções e responsabilidades dos membros
da equipe de trabalho; Normas de biossegurança; Princípios e normas de higiene e saúde pessoal e ambientais; Legislação
referente aos direitos do consumidor/usuário; Normas de conservação de recursos não- renováveis e de preservação do meio
ambiente; Princípios ergonômicos na realização do trabalho; Riscos de iatrogenias, ao executar procedimentos técnicos; Rotinas,
protocolos de trabalho, instalações e equipamentos e sua manutenção; Realizar primeiros socorros em situações de emergência.
Sugestões Bibliográficas: Constituição da República Federativa do Brasil, de 1988. Consolidação das Leis Trabalhistas - CLT, normas
regulamentadoras, aprovadas pela portaria MTB, nº 3214 de 08 de julho de 1978 e suas alterações posteriores. Normas da OIT:
convenção nº 139 (decreto nº 157 de 02 de julho de 1991). Convenção nº 148 (decreto nº 93413 de 15 de outubro de 1986);
Convenção nº 155 (decreto nº 1254 de 29 de setembro de 1994) e Convenção nº 174. Legislação Social aplicada ao Acidente do
Trabalho: lei nº 8212 de 24 de julho de 1991 e o decreto nº 2173 de 05 de março de 1997; lei nº 8213 de 24 de julho de 1991 e o
decreto nº 2172 de 05 de março de 1997 e demais publicações que tratem dos temas de interesse.
TOPÓGRAFO
Conteúdo Programático: Conceitos: plano topográfico, aplicações da topografia, distinção entre Topografia e Geodésia, Datum.
Formas da Terra: superfície topográfica, elipsóide, geóide. Unidades de Medida: angular, linear e superficial.
Escalas.Orientações.Topográficas; rumos, azimutes, norte magnético, declinação magnética. Medição Angular: métodos e erros.
Medição Linear: métodos e erros. Levantamento Planimétrico: Irradiação, poligonação e interseção. Levantamento Altimétrico:
nivelamento, geométrico e trigonométrico. Representação do Relevo: curvas de nível, perfil topográfico. Cálculo de Área. Cálculo
de Volume. Sistema de Posicionamento GPS: principais métodos e erros. Instrumentos Topográficos: teodolito, nível, estação-total,
distanciômetro, planímetro, receptores GPS. Fotografia Aérea: características, deformações, escala, estereoscopia
Sugestões Bibliográficas: Lelis Espartel – Manual de Topografia e Caderneta de Campo. Vol 1 e 2. Ed. Globo. Porto Alegre e Rio de
Janeiro, 1983. A.C. Borges,– Topografia Aplicada a Engenharia Civil. Vol 1. Ed. Edgard Blücher. São Paulo, 1992. Carlos Loch -
Topografia Contemporânea. Ed. Da UFSC. Florianópolis, 1995. Carlos Loch - Interpretação de Imagens Aéreas. Ed. Da UFSC.
Florianópolis, 1993. Ministério do Exército – Leitura de Cartas e Fotografias Aéreas. Manual de Campanha C21-26, 1980. Cezar
Henrique B. Rocha – Geoprocessamento - Tecnologia Transdisciplinar. Ed. Doutor. Juiz de Fora, 2000.
INSTRUTOR DE ARTES/MÚSICA/CAVAQUINHO
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES/MÚSICA/CONTRA BAIXO
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES/MÚSICA/FLAUTA
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES/MÚSICA/BATERISTA
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES/MÚSICA/GUITARRA
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES/MÚSICA/ MUSICALIZAÇÃO INFANTIL
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES/MÚSICA/PERCUSSÃO
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES/MÚSICA/PIANO
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES/REGENTE
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES /MÚSICA/TECLADO
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES /MÚSICA/TÉCNICA VOCAL
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES /MÚSICA/TEORIA MUSICAL
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES /MÚSICA/VIOLÃO
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone. Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
INSTRUTOR DE ARTES /MÚSICA/VIOLONISTA
Conteúdo Programático: Acústica musical e organologia: geração e propriedades do som; série harmônica; propagação do som,
velocidade do som; cordas, tubos e lâminas sonoros; classificação dos instrumentos musicais. Teoria da música: compasso:
definição, classificação; regras de grafia; articulação e sinais de repetição; intervalos, elementos de harmonia, escalas – modos
eclesiásticos; tonalidade; ornamentos, graus tonais e modais; acordes de 3, 4 e 5 sons; cadências; funções tonais e modais; sistema
anglo-americano de representação gráfica utilizado na música popular (cifras). Estética, história da música e análise musical:
características estético-musicais dos diferentes períodos da história da música, por meio da análise musical: antiga, medieval,
renascentista, do século XVII ao século XX, Contemporânea; fraseologia musical. Músicas popular e folclórica: correntes da
produção musical popular brasileira; cultura popular e contextos sócioantropológicos que a geraram.
Sugestões Bibliográficas: PRIOLLI, Maria Luiza de Mattos. Princípios Básicos da Música para a Juventude – 2 vols. Casa Oliveira de
Música, 2006. PEREIRA, Sérgio. Música: do Nascimento à Eternidade (História, Formas, Escrita e Harmonia). 155 ps. _________.
Organização para equipes de louvor (desenvolvendo a prática musical). 58 ps. __________. Harmonia. 30 ps. __________.
Harmonia & Baixo (estudos práticos). 93 ps. LOBO, Marivone.Técnica Vocal (para iniciantes). 31ps.
TÉCNICO AGRÍCOLA
Conteúdo Programático: Noções básicas: Viveiros para mudas frutíferas: tipo de viveiros, recipientes, preparo e substrato; -
principais pragas e doenças de plantas cultivadas e seu controle: banana, manga, uva, citros, flores tropicais, palma forrageira,
mamão, goiaba; - uso e aplicação corretos de agrotóxicos; destino final de embalagens vazias; - uso obrigatório de Equipamentos
de Proteção Individual (EPI); aftosa, raiva, brucelose, tuberculose, anemia infecciosa equina, mormo e influenza aviaria: conceito,
meios de contagio, sintoma, diagnostico e controle. Legislação Federal: Instrução Normativa n° 9 de 20 de abril de 2006 – Cancro
bacteriano da videira; Instrução Normativa n° 23 de 29 de maio de 2007 – Cochonilha do Carmim; Instrução Normativa n° 54 de 04
de dezembro de 2007 – Permissão de Trânsito de Vegetais – PTV; Instrução Normativa n° 55 de 04 de dezembro de 2007 –
Certificado Fitossanitário de Origem – CFO e CFOC. Instrução Normativa n° 3 de 08 de janeiro de 2008 – Pinta Preta dos citrus;
Instrução Normativa n° 44 de 02 de outubro de 2007 – Diretrizes gerais para erradicação e a prevenção da febre aftosa. Legislação
Estadual: Lei no 12506 de 16 de dezembro de 2003 – Criacao da ADAGRO. Decreto 26951 de 23 de julho de 2004 – Regulamento da
Lei de criacao da ADAGRO. Lei 12228 de 21 de junho de 2002 – Defesa Animal. Decreto 27687 de 28 de fevereiro de 2005 –
Regulamento da Lei de Defesa Animal. Lei nº 12503 de 16 de dezembro de 2003 – Defesa Vegetal. Portaria nº 642 de 21 de
setembro de 2000 – Citrus. Portaria nº 17 de 15 de junho de 2005 – Moscas-das-Frutas. Portaria nº 18 de 15 de junho de 2005 -
Mosca-negra-dos-citrus. Portaria nº 14 de 16 de junho de 2006 - Cochonilha-do-carmim. Portaria nº 98 de 20 de outubro de 2007 -
Sigatoka negra. Portaria nº 023 de 01 de agosto de 2005 – Obrigatoriedade da vacinação contra brucelose. Portaria nº 024 de 01 de
agosto de 2005 – Transito interestadual. Portaria nº 025 de 01 de agosto de 2005 – Emissão de Guia de Transito Animal-GTA, para
participação em exposição e leilões oficiais. Portaria nº 02 de2006 - Procedimentos para ingresso de animais susceptível a febre
aftosa.
Sugestões Bibliográficas: publicações que tratem dos temas de interesse, podendo ser utilizada qualquer obra atualizada sobre os
conteúdos especificados.
FISCAL MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE
Conteúdo Programático: Recursos Hídricos. Ecologia. Agenda 21. ISO 14.000. Direito ambiental (legislação). SNUC (Sistema
Nacional de Unidades de Conservação). Saneamento básico (água, esgoto e lixo). Resíduos líquidos, sólidos e gasosos. Tratamento
dos resíduos. Política Nacional de Recursos Hídricos e a Lei 9.433/97. Gestão de Bacias Hidrográficas e Águas Subterrâneas. Ciclo
Hidrológico e Balanço Hídrico. Planejamento do Uso, Instrumentos de Gestão Ambiental, Ecologia e Preservação. Usos Múltiplos da
Água e Qualidade dos Recursos Hídricos. Política Nacional de Meio Ambiente, Objetivos e Instrumentos. Avaliação de Impacto
Ambiental, Licenciamento e Competência. Recursos Naturais: Água, Ar, Solo, Flora e Fauna, Legislação Aplicável. Impactos
Ambientais decorrentes de Atividades Antrópicas. Legislação ambiental. Legislação de Recursos Hídricos. Legislação agrária.
Licenciamento ambiental. Gestão ambiental. Planejamento e gestão de recursos hídricos. Avaliação de impactos ambientais.
Análise e elaboração de EIA/RIMA. Fotogrametria e fotointerpretação. Sensoriamento remoto. Manejo de Bacias hidrográficas.
Manejo florestal. Biodegradação. Climatologia e meteorologia. Qualidade de água e solos. Ecologia de populações e comunidades
rurais. Conservação e preservação de recursos naturais. Utilização de GPS. Revitalização de bacias hidrográficas. Ecossistemas.
Agroecologia. Educação ambiental. Legislação municipal.
Sugestões Bibliográficas: ALMEIDA, Josimar Ribeiro de. Ciências Ambientais Rio de Janeiro, RJ: THEX Editora. BNH, ABES, CETESB.
“Sistemas de esgotos sanitários” ABES. ________________ . “Sistemas de abastecimento de água” ABES. BRANCO Samuel M.
“Poluição: A morte de nossos rios”. Ed. BLUCHER. _________________ . “Ecossistêmica”. Ed. BLUCHER. BRASIL. Constituição
Federal. CF–88. _______. Lei Federal 6938/81 Política Nacional Meio Ambiente. _______. Lei Federal 9433/97 Política Nacional
Recursos Hídricos. _______. Lei Federal 9605/98 Crimes Ambientais. _______. Lei Federal 9985/2000 Sistema Nacional Unidade
Conservação. _______. Resolução CONAMA 01/86. _______. Resolução CONAMA 357/05. _______. Resolução CONAMA 237/97.
CUNHA, Sandra Baptista da & GUERRA, Antonio José Teixeira. Avaliação e Perícia Ambiental 2a edição. Rio de Janeiro, RJ: Berthand
Brasil. DACACH, Nelson G. “Sistemas urbanos de água”. Livro Técnico Científico. GUERRA, Antonio José T. “Geomorfologia e Meio
Ambiente”. Ed. BERTRAND. GRANZIERA, Maria Luisa M. “Direito de Águas”. Ed. ATLAS. Instituto de Pesquisas Tecnológicas.
“Manual de Gerenciamento Integrado de Lixo”. LEI dos Crimes Ambientais Lei nº 9.605 de 12 de fevereiro de 1998 e Decreto nº
3.179 de 21 de outubro de 1999. LEME, P.A. Direito Ambiental Brasileiro 6a edição, 1998. MAGRINI, Alessandra & SANTOS, Marco
Aurélio dos. Gestão Ambiental de Bacias Hidrográficas. Rio de Janeiro, RJ. MOTA, Suetânia. “Preservação de recursos hídricos”.
ABES. MUNICÍPIO, Porto Velho. Lei Orgânica, 2006, disponível no site www.portovelho.ro.gov.br. RICHTER, Carlos A. “Tratamento
de Água”. Ed. BLUCHER. UERJ/NUSEG. Desenvolvimento de programas em saneamento ambiental. UFRJ, COPPE; Instituto Virtual
Internacional de Mudanças Globais, 2001.
FISCAL MUNICIPAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos de Saúde Pública: Saúde como dever do estado. Saúde como direito social.
Noções básicas sobre o SUS. Participação popular e controle social. A organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O
Pacto pela Saúde. Conhecimento específico: Saúde pública; práticas médico-sanitárias e ações preventivas; biossegurança; bioética;
riscos do trabalho da produção e circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde; problemas sanitários,
médicos e sociais; epidemiologia; regulamentação e fiscalização da saúde; normas e padrões de interesse sanitário e da saúde;
aspectos burocrático-normativos em saúde pública; vigilância sanitária, epidemiológica e da saúde; falhas, defeitos, ilicitudes e
riscos na fabricação, transporte, estocagem e comercialização de alimentos, medicamentos e insumos à indústria e comércio;
instrumentalização legal e noções de risco em saúde pública; consciência sanitária; sistemas de informação, monitoramento e
coleta de dados clínicos e laboratoriais em saúde pública; conceitos e abrangência em saúde pública e vigilância sanitária; conceitos
e indicadores de nocividade e inocuidade; modelos assistenciais e vigilância da saúde, normatização e controle de aspectos do
meio-ambiente seu uso e preservação; tecnologias em saúde, epidemiologia, fiscalização e vigilância sanitária, epidemiológica e da
saúde; código sanitário municipal.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. ALMEIDA FILHO, Rouquayrol, M.Z.Introdução à Epidemiologia
Moderna. RJ: COOPMED/APCE/Abrasco. 2ª ed. 1992. ARTMANN, E. AZEVEDO, C.S; SÁ, M.C. Possibilidades de Aplicação do enfoque
estratégico de planejamento no nível local de saúde: análise comparada de duas experiências. RJ. Caderno de Saúde Pública. 13 (4):
723-740, out/dez. 1997. BRASIL. Lei nº 6437 Configura infrações à Legislação Sanitária Federal. 20 de agosto de 1977. BRASIL.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria MS nº 399. Normatiza as atribuições das autoridades sanitárias competentes, na aplicação da
Legislação Sanitária e especialmente da Lei nº 6437/77. BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Manual de Coleta de Amostras de Produtos
Sujeitos à Vigilância Sanitária. RJ: INSQS/ Fiocruz. 1988. Legislação Básica. COSTA, E. A. 1999. A Vigilância Sanitária e a Saúde do
Consumidor. In: Rouquayrol, M. Z. Almeida Filho, N. A. Epidemiologia e Saúde. RJ: MEDSI. Editora Médico Científica. ESTADO.
Rondônia. Código de Vigilância Sanitária. MUNICÍPIO, Porto Velho. Lei Orgânica, 2006, disponível no site
www.portovelho.ro.gov.br. PAIM, J. S. 1994. A Reforma Sanitária e os Modelos Assistenciais. In: Rouquayrol, M. Z. Epidemiologia e
Saúde, SP: MEDSI. ROSEN, G. 1994. Uma história da Saúde Pública. SP: UNESP/HUCITEC, ABRASCO. ROUQUAYROL, M.Z.
Epidemiologia e Saúde. RJ: MEDSI. 1988. TEIXEIRA, C. F. 1993. Planejamento e programação situacional em distritos sanitários. In:
Mendes, E. V. Distrito Sanitário: o processo social de mudança das práticas sanitárias do Sistema Único de Saúde. SP:
HUCITEC/ABRASCO.
TÉCNICO EM ENFERMAGEM
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos de Saúde Pública: Saúde como dever do estado. Saúde como direito social.
Noções básicas sobre o SUS. Participação popular e controle social. A organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O
Pacto pela Saúde. Conhecimento específico: A inserção dos Serviços de enfermagem no Sistema Único de Saúde (SUS). Código de
Ética e Lei do Exercício Profissional. Funcionamento dos sistemas: locomotor, pele e anexos, cardiovascular, linfático, respiratório,
nervoso, sensorial, endócrino, urinário e órgãos genitais. Agentes infecciosos e ectoparasitos (vírus, bactérias, fungos, protozoários
e artrópodes). Doenças transmissíveis pelos agentes infecciosos e ectoparasitos. Saneamento básico. Promoção da saúde e
modelos de vigilância. Estratégia de Saúde da Família. Atuação nos programas do Ministério da Saúde. Educação em saúde.
Conceito e tipo de imunidade. Programa de imunização. Doenças de notificação compulsória. Noções básicas sobre administração
de fármacos: efeitos colaterais e assistência de enfermagem. Procedimentos técnicos de enfermagem. Assistência integral de
enfermagem à saúde: da criança e do adolescente, da mulher, do adulto, do idoso e mental. Assistência ao indivíduo, família e
comunidade com transtornos: agudos, crônicos degenerativos, mentais, infecciosos e contagiosos. Assistência de enfermagem no
pré, trans e pós-operatório. Assistência de enfermagem em urgência e emergência. Biossegurança: conceito, normas de prevenção
e controle de infecção. Classificação de artigos e superfícies hospitalares aplicando conhecimentos de desinfecção, limpeza,
preparo e esterilização de material. Noções de administração e organização dos serviços de saúde e de enfermagem. Programa de
Saúde da Família (PSF).
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM. A “nova” lei do exercício
profissional da enfermagem. Caderno de legislação. Documento I. Comissão de Legislação, Brasília, 1987. BRASIL, Ministério da
Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº 8.080 disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. BRASIL.
Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica Disponível em: http://dtr2004.saude.gov.br/dab/caderno_ab.php. BRASIL.
Ministério da saúde. Manual de Normas de Vacinação. 3.ed. Brasília: Ministério da Saúde: Fundação Nacional de Saúde; 2001 72p.
BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de Procedimentos para Vacinação. 4. ed. Brasília: Ministério da Saúde: Fundação Nacional de
Saúde ; 2001. BRASIL. Ministério da Saúde. Projeto de Profissionalizante dos trabalhadores da área de Enfermagem.
Profissionalização de auxiliares: cadernos do aluno. Brasília: Ministério da Saúde, Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2001, Disponível em:
www.ministerio.saude.bvs.br/html/pt/pub_assunto/enfermagem.html. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à
Saúde. Coordenação de Saúde da Comunidade. Saúde da Família: uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial.
Brasília (DF) Ministério da Saúde, 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. Programas e Projetos do MS. Disponível em:
http://www.ministerio.saude.bvs.br/html/pt/areas/politicas.html. COFEN/COREN-RJ. Código de ética e legislações mais utilizadas
no dia a dia da Enfermagem. Rio de Janeiro: COREN, 2005. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed. São Paulo:
Saraiva. 2006. LIMA, Idelmina Lopes de. Manual do Técnico e do Auxiliar de Enfermagem, 7ª ed. Goiânia: Editora AB, 2007. PASSOS,
V.Cristina dos Santos et al. Técnicas básicas de Enfermagem. São Paulo: Martinari, 2007. SOARES, G. N. Administração de
Medicamentos na Enfermagem, 6ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. Programa de Saúde da Família (PSF). Disponível
em: http://dtr2004.saude.gov.br/dab/index.php.
TÉCNICO EM HIGIENE DENTAL
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos de Saúde Pública: Saúde como dever do estado. Saúde como direito social.
Noções básicas sobre o SUS. Participação popular e controle social. A organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O
Pacto pela Saúde. Conhecimento específico: As Funções do Técnico em Higiene Dental na Odontologia. Primeiros Socorros em
Urgências Odontológicas. Controle e Prevenção de Doenças Bucais (Cárie e Doenças Periodontais). Anatomia Dental e do
Periodonto. Características dos Materiais Restauradores Dentais, Restaurações Dentais (amálgama, ionômero de vidro, resina
restauradora e cimento de silicato). Biossegurança em Odontologia, Dieta e Cárie. A Cavidade Bucal (Anatomia e Funcionamento).
Ergonomia em Odontologia, Utilização do Flúor (selantes). Fundamentos de Radiologia. Oclusão Dental. Relação entre a
Restauração e a Periodontia. Manuseio dos Equipamentos.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. Guia Curricular para Formação do Atendente de Consultório para atuar
na Rede Básica do SUS. Vol. 1, 2 e 3. Ministério da Saúde. Técnico em Higiene Dental. Brasília 1994. Secretaria de Política de Saúde.
TÉCNICO EM RADIOLOGIA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos de Saúde Pública: Saúde como dever do estado. Saúde como direito social.
Noções básicas sobre o SUS. Participação popular e controle social. A organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O
Pacto pela Saúde. Conhecimento específico: Noções gerais de técnica radiológica, anatomia e fisiologia. Física das radiações.
Técnicas radiológicas do crânio. Técnicas radiográficas dos ossos e articulações. Tomografia linear e computadorizada. Imagem por
ressonância magnética. Linhas e planos. Mamografia. Exames contrastados. Fatores radiológicos. Equipamento de
radiodiagnóstico. Outros procedimentos e modalidades diagnósticas. Câmara escura. Câmara clara – seleção de exames,
identificação; exames gerais e especializados em radiologia. Radioproteção. Princípios básicos e monitorização pessoal e ambiental.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. AMÉRICO,Carlos. Técnica Radiográfica. BOISSON, Luiz Fernando.
Técnica Radiológica Médica. BONTRAGER, Kennth L. Tratado de Técnica Radiológica e Base Anatômica. 3ª edição. EASTMAN KODAK
COMPANY. Fundamentos da Radiografia. MOSCA, Lídio G. & Lídio E. Técnica Radiológica Teoria y Prática. MONNIER, J.P. Manual de
Diagnóstico Radiológico. 2ª edição. NASCIMENTO. Jorge do. Temas de Técnica Radiológica. 2ª edição, 1992. SCAFF, Luiz A.M. Bases
Físicas da Radiologia. WICKE, Lothar. Atlas de Anatomia Radiológica. 4ª Edição.

NÍVEL SUPERIOR – ANALISTA DE APLICAÇÕES


LÍNGUA PORTUGUESA:
Conteúdo Programático: Compreensão e interpretação de textos. Denotação e conotação. Ortografia: emprego das letras e
acentuação gráfica. Classes de palavras e suas flexões. Processo de formação de palavras. Verbos: conjugação, emprego dos
tempos, modos e vozes verbais. Concordâncias nominal e verbal. Regências nominal e verbal. Emprego do acento indicativo da
crase. Colocação dos pronomes átonos. Emprego dos sinais de pontuação. Semântica: sinonímia, antonímia, homonímia,
paronímia, polissemia e figuras de linguagem. Funções sintáticas de termos e de orações. Processos sintáticos: subordinação e
coordenação.
Sugestões Bibliográficas: BECHARA, Evanildo. Gramática escolar da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna. CARNEIRO, A. Dias.
Texto em construção: interpretação de texto. 2ª ed. São Paulo: Moderna,. CUNHA, C. & CINTRA, L. Nova gramática do português
contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna. Rio de Janeiro: Fundação
Getúlio Vargas. KURY, A. da Gama. Ortografia, pontuação, crase. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. KURY, A. da Gama. Português
básico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. MACEDO, Walmirio. Gramática da língua portuguesa. RJ: Presença.
CONHECIMENTOS MUNICIPAIS E DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA:
Conteúdo Programático: Estrutura e funcionamento da Administração Municipal de Porto Velho. Convergências e diferenças entre
a gestão pública e a gestão privada. Novas tecnologias gerenciais: reengenharia e qualidade; impactos sobre a configuração das
organizações públicas e sobre os processos de gestão. Excelência nos serviços públicos. Gestão de resultados na produção de
serviços públicos. O paradigma do cliente na gestão pública. As trajetórias de conceitos e práticas relativas ao servidor público.
Tecnologia da informação, organização e cidadania. Comunicação na gestão publica e gestão de redes organizacionais.
Sugestões Bibliográficas: MUNICÍPIO, Porto Velho. Lei Orgânica, 2006, disponível no site www.portovelho.ro.gov.br. SEIFFERT, P. Q.
& COSTA, J. A. Da S. Estruturação Organizacional - planejamento e implantando uma nova estrutura. Atlas. 2007. SERRA, F. A. R.
TORRES, M. C. S. e TORRES, A. P. Administração Estratégica: conceitos, roteiro prático e casos. Rio de Janeiro: Reichamnn e Affonso
Editores, 2004. MAXIMIANO, Antonio. C. A. Teoria Geral da Administração: da revolução urbana à revolução digital. 6ª Edição. São
Paulo: Atlas, 2006.
COHECIMENTOS ESPECÍFICOS:
Conteúdo Programático: Arquitetura de aplicações. Arquitetura de Sistemas: Sistemas de três camadas; Padrões de projeto;
Aplicações distribuídas; Servidores de Aplicação; Interoperabilidade. Arquitetura e Organização de Sistema de computadores.
Conceitos básicos. Arquitetura de Processadores. Sistemas de numeração. Modelos de conjunto de instruções. Modos de
endereçamento. Bloco operacional. Bloco de controle. Organização de memória e da CPU. Banco de dados: Arquitetura de um
SGBD. Fundamentos. Características, componentes e funcionalidades. Normalização. Modelagem entidade-relacionamento.
Linguagem SQL: conceitos básicos e características estruturais das linguagens. Conceitos e tecnologias relacionadas à Internet.
Protocolos relevantes para aplicações Internet. Princípios e arquitetura da Internet. Linguagens de marcação, transformação e
apresentação. Conceito e padrões da tecnologia Web, Intranets e Extranets. Engenharia de software. Conceitos. Ciclos de vida e de
desenvolvimento. Análise comparativa de metodologias de desenvolvimento. Técnicas de levantamento de requisitos. Análise de
requisitos e técnicas de validação. Gerenciamento de requisitos. Testes. Qualidade do software. Métricas. UML. Ferramentas de
desenvolvimento de software. Projeto de interfaces. Análise Essencial e Análise Estruturada. Análise e projeto orientados a objetos.
Estrutura de dados e algoritmos. Conceitos básicos de dados. Listas. Árvores. Grafos. Estruturas de armazenagem e métodos de
acesso. Alocação e recuperação de memória. Técnicas de ordenação e procura. Gerência de Projetos. Conceitos básicos. Ciclo de
vida; Fases do projeto. Alocação de recursos. Cronograma. Estrutura analítica. Paradigmas de linguagens de programação.
Conceitos básicos e características estruturais das linguagens de programação. Construção de algoritmos, procedimentos, funções,
bibliotecas e estruturas de dados. Programação estruturada. Programação orientada a objetos. Programação orientada a eventos.
Raciocínio lógico. Lógica Sentencial e de Primeira Ordem. Enumeração por Recurso. Contagem: princípio aditivo e multiplicativo.
Arranjo. Permutação. Combinação Simples e com Repetição. Princípio da Inclusão e da Exclusão. Sistemas Operacionais. Conceitos
básicos. Programação concorrente. O núcleo. Os gerentes de processador, de memória, de dispositivos e de informação. Processos
e threads. Deadlock. Entrada/saída. Sistemas de arquivos. Gerência de memória, paginação, segmentação e memória virtual.
Gerência de Filas. RAID. Segurança da Informação. Conceitos gerais. Segurança em redes de computadores. Vulnerabilidades e
ataques a sistemas computacionais. Políticas de segurança. Sistemas de criptografia e aplicações. Redes de computadores.
Protocolos, serviços e conceitos de Internet. LAN, MAN e WAN: arquitetura e topologias. Modelo de referência OSI e TCP/IP.
Sugestões Bibliográficas: DEITEL, Harvey, Deitel, Paul, Steinbuhler, Kate. Sistemas Operacionais – 3ª edição, Ed Pearson. ELMASRI,
Ranmez e Navathe, Shamkant B. Sistemas de Banco de Dados - 4ª edição, Ed Pearson. DATE, Date, C.J. Introdução a Sistemas de
Bancos de Dados, 8ª Edição, Editora Campus. HOROWITIZ, Ellis / SAHNI, Sartay – Fundamentos de Estrutura de Dados – Ed.
Campus. MONTERIO, L. H. Jacy. Algebra Moderna. São Paulo. IPM. ED. PRESSMAN, R. S. Engenharia de Software. Ed. Makron Books.
LOBO, E.J.R. Curso de Engenharia de Software. Digerati Books, 2008. TANENBAUM, Andrew S. Organização Estruturada de
Computadores - 5ª Edição, Ed. Pearson. TANENBAUM, Andrew S. Redes de Computadores - 3ª Edição. Ed. Campus. TANENBAUM,
Andrew S. Sistemas Operacionais Modernos - 2ª Edição. 2003 Ed. Pearson. MAIA, L.P.; MACHADO, F. B. Introdução à Arquitetura de
Sistemas Operacionais. YOURDON, E. Análise Estruturada Moderna. Ed. Campus. HELDMAN, K. Gerência de Projetos. Editora
Campus, 3ª edição, 2006. RAMOS, R.A. Treinamento Prático em UML. Digerati Books, 2006. ANÔNIMO. Segurança Máxima. Ed.
Campus, 2006. MORAZ, E. Curso Essencial de Hardware. Digerati Books, 2006. SEBESTA, Robert W Conceitos de Linguagem de
Programação. Ed. Bookman. SENAC. Guia Internet de Conectividade. 11ª edição, editora Senac, 2004. TURBAN, E.; McLEAN,
E.;WETHERBE, J. Tecnologia da Informação para Gestão. Ed. Bookman, 2004. XAVIER, C.; PORTILHO, C. Projetando com Qualidade a
Tecnologia em Sistemas de Informação. LTC Editora, 1995. YOURDON, E. Análise Estruturada Moderna. 3 ed. Ed. Campus, 1990.

NÍVEL SUPERIOR – PARA TODOS OS CARGOS


(EXCETO PARA AUDITOR DO TESOURO MUNICIPAL E ANALISTA DE APLICAÇÃO)
1° CONTEÚDO: PARTE COMUM
LÍNGUA PORTUGUESA:
Conteúdo Programático: Compreensão e interpretação de textos. Denotação e conotação. Ortografia: emprego das letras e
acentuação gráfica. Classes de palavras e suas flexões. Processo de formação de palavras. Verbos: conjugação, emprego dos
tempos, modos e vozes verbais. Concordâncias nominal e verbal. Regências nominal e verbal. Emprego do acento indicativo da
crase. Colocação dos pronomes átonos. Emprego dos sinais de pontuação. Semântica: sinonímia, antonímia, homonímia,
paronímia, polissemia e figuras de linguagem. Funções sintáticas de termos e de orações. Processos sintáticos: subordinação e
coordenação.
Sugestões Bibliográficas: BECHARA, Evanildo. Gramática escolar da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna. CARNEIRO, A. Dias.
Texto em construção: interpretação de texto. 2ª ed. São Paulo: Moderna,. CUNHA, C. & CINTRA, L. Nova gramática do português
contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna. Rio de Janeiro: Fundação
Getúlio Vargas. KURY, A. da Gama. Ortografia, pontuação, crase. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. KURY, A. da Gama. Português
básico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. MACEDO, Walmirio. Gramática da língua portuguesa. RJ: Presença.
CONHECIMENTOS MUNICIPAIS E DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA:
Conteúdo Programático: Estrutura e funcionamento da Administração Municipal de Porto Velho. Convergências e diferenças entre
a gestão pública e a gestão privada. Novas tecnologias gerenciais: reengenharia e qualidade; impactos sobre a configuração das
organizações públicas e sobre os processos de gestão. Excelência nos serviços públicos. Gestão de resultados na produção de
serviços públicos. O paradigma do cliente na gestão pública. As trajetórias de conceitos e práticas relativas ao servidor público.
Tecnologia da informação, organização e cidadania. Comunicação na gestão publica e gestão de redes organizacionais.
Sugestões Bibliográficas: MUNICÍPIO, Porto Velho. Lei Orgânica, 2006, disponível no site www.portovelho.ro.gov.br. SEIFFERT, P. Q.
& COSTA, J. A. Da S. Estruturação Organizacional - planejamento e implantando uma nova estrutura. Atlas. 2007. SERRA, F. A. R.
TORRES, M. C. S. e TORRES, A. P. Administração Estratégica: conceitos, roteiro prático e casos. Rio de Janeiro: Reichamnn e Affonso
Editores, 2004. MAXIMIANO, Antonio. C. A. Teoria Geral da Administração: da revolução urbana à revolução digital. 6ª Edição. São
Paulo: Atlas, 2006.
NOÇÕES DE INFORMÁTICA:
Conteúdo Programático: Ambiente operacional Windows (95/98/ME/2000/XP). Fundamentos do Windows, operações com
janelas, menus, barra de tarefas, área de trabalho, trabalho com pastas e arquivos, localização de arquivos e pastas, movimentação
e cópia de arquivos e pastas e criação e exclusão de arquivos e pastas, compartilhamentos e áreas de transferência; Configurações
básicas do Windows: Resolução da tela, cores, fontes, impressoras, aparência, segundo plano e protetor de tela; Windows Explorer.
Ambiente Intranet e Internet. Conceito básico de internet e intranet e utilização de tecnologias, ferramentas e aplicativos
associados à internet. Principais navegadores. Ferramentas de Busca e Pesquisa. Processador de Textos. MS Office 2003/2007/XP –
Word. Conceitos básicos. Criação de documentos. Abrir e Salvar documentos. Digitação. Edição de textos. Estilos. Formatação.
Tabelas e tabulações. Cabeçalho e rodapés. Configuração de página. Corretor ortográfico. Impressão. Ícones. Atalhos de teclado.
Uso dos recursos. Planilha Eletrônica. MS Office 2003/2007/XP – Excel. Conceitos básicos. Criação de documentos. Abrir e Salvar
documentos. Estilos. Formatação. Fórmulas e funções. Gráficos. Corretor ortográfico. Impressão. Ícones. Atalhos de teclado. Uso
dos recursos. Correio Eletrônico. Conceitos básicos. Formatos de mensagens. Transmissão e recepção de mensagens. Catálogo de
endereços. Arquivos Anexados. Uso dos recursos. Ícones. Atalhos de teclado. Segurança da Informação. Cuidados relativos à
segurança e sistemas antivírus.
Sugestões Bibliográficas: CANTALICE, Wagner. Manual do Usuário. Brasport, 2006. COSTA, Renato da. Informática para Concursos:
guia prático. Érica, 2006. DIGERATTI. 101 Dicas: Microsoft Word, Digeratti Books, 2003. MANZANO, José Augusto N. G. & TAKA,
Carlos Eduardo M., Estudo Dirigido: Microsoft Office Word 2003, Érica, 2004. MANZANO, José Augusto N. G. Estudo Dirigido:
Microsoft Office Excel 2003, Érica, 2004. SAWAYA, Márcia Regina. Dicionário de Informática e Internet: Inglês/Português, Nobel,
2003. RAMALHO, J. A. Introdução à Informática Teoria e Prática. ED. Futura, 2003. VELLOSO, F. C. Informática Conceitos Básicos. 6
ed. ED. Campus, 2003. Manuais on-line do Sistema Operacional Windows. Manuais on-line do Microsoft Word. Manuais on-line do
Microsoft Excel. Manuais on-line do Internet Explorer 6.0 ou superior. Manuals on-line do Outlook Express 6.0 ou superior.
Manuals on line do Office 2003.
2° CONTEÚDO: PARTE ESPECÍFICA – CARGOS DA ÁREA ADMINISTRATIVA
ARQUITETO
Conteúdo Programático: Urbanismo: conceitos gerais. Equipamentos e serviços urbanos: necessidades, adequação, tipo,
dimensionamento e localização. Controle do uso e da ocupação do solo. Serviços públicos e serviços concedidos. Atribuição dos
poderes públicos. Legislação de proteção ao patrimônio ambiental. Preservação do meio ambiente natural e construído. Estrutura
urbana: caracterização dos elementos, utilização dos espaços, pontos de referência e de encontro, marcos. Projeto de urbanização.
Metodologia e Desenvolvimento de Projetos de Arquitetura: elaboração de programa; estudos preliminares; anteprojeto; projeto
básico; detalhamento; memorial descritivo; especificação de materiais e serviços. Projeto de Reforma e suas convenções. Projetos
de Instalações Prediais: instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias. Projeto e Adequação dos Espaços Visando a Utilização pelo
Deficiente Físico – NBR 9050. Conforto Ambiental: iluminação, ventilação, insolação e acústica. Topografia. Materiais e Técnicas de
Construção. Noções de Resistência dos Materiais, Mecânica dos Solos e Estrutura. Orçamento de Obras: Estimativo e Detalhado
(levantamento de quantitativos, planilhas, composições de custos), Cronograma Físico-financeiro. Licitações e Contratos
Administrativos (Lei Federal 8.666/93 e suas atualizações). Conhecimento de Código de Obras. Patologia das Edificações. Desenho
em AutoCAD 14: menus, comandos, aplicações.
Sugestões Bibliográficas: ABBUD, B. Criando Paisagens – Guia de trabalho em arquitetura paisagística. 2ª edição - São Paulo:
Editora SENAC, 2006. ASBEA, Associação Brasileira de Escritórios de Arquitetura. Manual de Contratação dos Serviços de
Arquitetura e Urbanismo. 2ª edição - São Paulo: Editora PINI, 2000. BAHIA, S. R. Modelo para Elaboração de Código de Obras e
Edificações. Rio de Janeiro: IBAM/DUMA, 1997. BAUD, G. Manual de Pequenas Construções. Hemus Editora Ltda. BORGES, A. de C.
Topografia. São Paulo, Ed. Edgard Blücher Ltda. BORGES, R. S. e BORGES, W. L. Manual de Instalações Prediais, Hidráulicas,
Sanitárias e de Gás. 3ª edição – Minas Gerais: Fumarc – Fundação Mariana Rezende Costa, 1999. BOTELHO, M. H. C. e MARCHETI,
O. Concreto Armado eu te amo. Volume 1. 4ª edição – São Paulo: Edgard Blucher, 2006. BOTELHO, M. H. C. Águas de Chuva –
Engenharia das Águas Pluviais nas Cidades. São Paulo: Editora Edgard Blücher LTDA, 1984. CARDÃO, C. Técnica da Construção. Vol.
1 e 2 - Edições Engenharia e Arquitetura, Belo Horizonte. CHING, F. D. K. Dicionário Visual de Arquitetura. São Paulo: Martins
Fontes, 1999. CREDER, H. Instalações Elétricas. 14ª edição – Rio de Janeiro: LTC-Livros Técnicos e Científicos Editora S.A,
1999._____. Instalações Hidráulicas e Sanitárias. 3ª edição – Rio de Janeiro: LTC - Livros Técnicos e Científicos Editora S.A, 1984.
ESSERE. Catálogo de Produtos da Construção. São Paulo: PINI, 2000. DE MARCO, C. S. Elementos de Acústica Arquitetônica. São
Paulo. Ed. Nobel. FROTA, A. B. Manual de Conforto Térmico. São Paulo, Ed. Nobel. GUEDES, M. F.. Caderno de Encargos. 4ª edição –
São Paulo: PINI, 2004. GONÇALVES, O. M. at all. Execução e Manutenção de Sistemas Hidráulicos Prediais. São Paulo: PINI, 2000.
LAMBERTS, R. DUTRA, L. PEREIRA, F. O. R. Eficiência Energética na Arquitetura, São Paulo, 1997. LEI FEDERAL Nº 8666/93 de
21/06/93 e suas atualizações. Licitações e Contratos da Administração Pública. Lei nº 2.249 de 08/12/1988. MALHEIROS, P.
AutoCAD 14 Passo-A-Passo. Market Press Editora, 1998. Manual Técnico de Instalações Hidráulicas e Sanitárias. 2ª edição -Rio de
Janeiro- RJ: Editora PINI LTDA, 1987. Reimpressão, dezembro1992. Manual Pirelli de Instalações Elétricas. 2ª edição - São Paulo-SP:
Editora PINI LTDA, 1999. MASCARÓ, J. L. Desenho Urbano e Custos de Urbanização. Porto Alegre: D.C.Luzzatto Editores Ltda, 1987.
MEIRELLES, H. L. Direito de Construir. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1983. MONTENEGRO, G. A. Desenho Arquitetônico.
Editora Edgard Blucher Ltda. NORMAS DA ABNT. NEUFERT, E. A Arte de Projetar em Arquitetura. 21ª edição – Barcelona: Editora
Gustavo Gilli S.A., 1996. RIPPER, E. Manual Prático de Materiais de Construção. 1ª edição – São Paulo: Editora PINI, 1995. SOUZA, R.
de e MEKBEKIAN, G. Qualidade na Aquisição de Materiais e Execução de Obras. – São Paulo: PINI, 1996. TCPO 2000. Tabela de
Composições de Preços para Orçamentos. 1ª edição – São Paulo: PINI, 1999. THOMAZ, E. Tecnologia, Gerenciamento e Qualidade
na Construção Civil. São Paulo: PINI, 2001. TISAKA, M. Orçamento na Construção Civil – Consultoria, Projeto e Execução. São Paulo:
PINI, 2006. VERÇOZA, E. J. Patologia das Edificações. 1ª edição – Porto Alegre: DC Luzzato Editores Ltda, 1991. YAZIGI, W. A Técnica
de Edificar. São Paulo: PINI: SindusCon-SP, 1998.
ENGENHEIRO CIVIL
Conteúdo Programático: Engenharia de avaliações. Planejamento e controle de obras. Técnicas da construção. Resistência dos
Materiais. Teoria das estruturas. Estruturas em concreto armado, concreto protendido, aço e madeira. Projetos de construção civil.
Materiais de construção. Mecânica dos solos. Hidráulica, hidrologia e saneamento básico. Noções de topografia.
Sugestões Bibliográficas: ABNT. Normas técnicas. AZEREDO, Hélio A. O edifício até a sua cobertura. Edgard Blucher. BAUD, G.
a
Manual de construção. Hemus Livraria e Editora. BAUER, Falcão. Materiais de construção. 5 edição. Livros Técnicos e Científicos.
1994. CAPUTO, Homero P. Mecânica dos solos e suas aplicações. Vol. I, II e III. Livros Técnicos e Científicos. CARDÃO, Celso. Técnica
a
da construção. Edições Arquitetura e Engenharia. CREDER, H. Instalações elétricas. 14 edição. Livros Técnicos e Científicos. 2002.
-CREDER, H. Instalações hidráulicas e sanitárias. 6a edição. Livros Técnicos e Científicos. 2006. ESPARTEL, Lélis. Curso de topografia.
Globo. FIKER, José. Avaliação de imóveis urbanos. 5ª edição. PINI. 1993. FIKER, José. Avaliação de imóveis – Manual de redação de
laudos. 1ª edição. PINI. FIKER, José. Perícias e avaliações de engenharia – Fundamentos práticos. LEUD. LEONHARDT e MONING.
Construções de Concreto. Interciência Ltda. LINSLEY, R. K. & FRANZINI, J. B. Engenharia de recursos hídricos. EUSP / McGraw-Hill do
Brasil. 1990. MACINTYRE, A. J. Instalações hidráulicas. Livros Técnicos e Científicos. NEVES, Eurico. Curso de hidráulica. Globo.
FERREIRA, Patrícia. Desenho de Arquitetura. Livros Técnicos e Científicos. 2001. PETRUCCI, Eládio. Concreto de cimento Portland.
Globo. PINI. TCPO 13 – Tabela de composições de preços e orçamentos. 13ª edição. PINI. PFEIL, Walter. Concreto protendido. Livros
a
Técnicos e Científicos. PFEIL, Walter. Estruturas de aço. 7 edição. Livros Técnicos e Científicos. 2000. PFEIL, Walter. Estruturas de
a
madeira. 5 edição. Livros Técnicos e Científicos. 1994. PINTO, Nelson S. Hidrologia de superfície. Edgard Blucher. STABILE, Miguel.
Engenharia de custos. Boletim de custos. SUSSEKIND , José Carlos. Curso de análise estrutural. Globo. SUSSEKIND, José Carlos.
Concreto armado. Globo. TIMOSHENKO, S. P. Resistência dos materiais. Livros Técnicos e Científicos. WILKEN, Paulo. Engenharia de
drenagem superficial. Cia de Tecnologia de Saneamento Ambiental.
ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
Conteúdo Programático: A segurança e saúde no trabalho nos diplomas legais vigentes no país. Prevenção e Controle de Riscos em
Instalações. Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas e Equipamentos. Temperatura e Carga Térmica. Ruídos e Vibrações.
Radiações. Pressão. Iluminação. Ventilação. Agentes Químicos. Legislação trabalhista. A segurança e saúde no trabalho segundo as
normas internacionais da organização internacional do trabalho - OIT. A legislação da prevenção social aplicada ao acidente do
trabalho. A Saúde do Trabalhador na Legislação do SUS. Psicologia na Engenharia de Segurança. Ergonomia (Ambiente e a doença
do trabalho). Avaliação da Qualidade dos Serviços de Saúde e Segurança do Trabalho. Investigação e análise dos acidentes de
trabalho - conceito do acidente do trabalho, medidas técnicas e administrativas de prevenção. Metodologia de abordagem:
individual e coletiva dos trabalhadores, com o uso de ferramentas epidemiológicas. Sistema de gestão da segurança e saúde
ocupacional. Epidemiologia das doenças profissionais no Brasil, aspectos toxicológicos e sua prevenção. Sistemas de proteção
contra incêndio e explosões. Ética e Legislação Profissional.
Sugestões Bibliográficas: Constituição da República Federativa do Brasil, de 1988. Consolidação das Leis Trabalhistas - CLT, normas
regulamentadoras, aprovadas pela portaria MTB, nº 3214 de 08 de julho de 1978 e suas alterações posteriores. Normas da OIT:
convenção nº 139 (decreto nº 157 de 02 de julho de 1991). Convenção nº 148 (decreto nº 93413 de 15 de outubro de 1986);
Convenção nº 155 (decreto nº 1254 de 29 de setembro de 1994) e Convenção nº 174. Legislação Social aplicada ao Acidente do
Trabalho: lei nº 8212 de 24 de julho de 1991 e o decreto nº 2173 de 05 de março de 1997; lei nº 8213 de 24 de julho de 1991 e o
decreto nº 2172 de 05 de março de 1997 e demais publicações que tratem dos temas de interesse.
ENGENHEIRO DE TRÁFEGO
Conteúdo Programático: Noções de Planejamento de Trânsito Urbano – Aspectos Funcionais, Econômicos, Sociais e Políticos.
Noções de Engenharia de Tráfego : Conceito e Aplicações. Sinalização Viária Urbana. Segurança Viária e do Trabalho. Projeto
Geométrico. Topografia. Legislação do Uso do Solo – Pólos Geradores de Tráfego. Meio Ambiente Urbano e o Conceito de
Qualidade. Pavimentação de Vias Públicas. Legislação de Trânsito : Código de Trânsito Brasileiro, Lei n.º 9503, de 23 de setembro
de 1997, atualizada pela Lei n.º 9602, de 21 de janeiro de1998 e Resoluções do CONTRAN. Conhecimentos de: Direção Defensiva,
Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).
Sugestões Bibliográficas: TRANSPORTATION RESEARCH BOARD - W.D.C. Engenharia de tráfego, Highway Capacity, 1998 .
Washington D.C. EEUU, 1998. FERRARI, Celso. Curso de Planejamento Municipal Integrado. São Paulo: Pioneira, 1988.
COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO – CET/SP. Boletim Técnico n.º 16. Métodos para Cálculo da Capacidade de Interseções
Semaforizadas. HOBBS, F. D. Traffic Planning & Engineering. Oxford (England): Pergamon Press, 1979. DEPARTAMENTO NACIONAL
DE TRÂNSITO. Manual de Segurança de Pedestres (Coleção Serviços de Engenharia). Brasília, 1979. DEPARTAMENTO NACIONAL
____________. Manual de Projeto de Interseções em Nível não Semaforizadas em Áreas Urbanas (Coleção Serviços de Engenharia).
Brasília, 1991. ______________. Manual de Semáforos. 2ª Edição (Coleção Serviços de Engenharia). Brasília, 1984. Manual de
Sinalização de Trânsito: Sinalização Vertical. Brasília, 1982. pt. 1. Manual de Sinalização de Trânsito: Marcas Viárias. Brasília, 1986.
pt. 2. Manual de Sinalização de Trânsito: Dispositivos Auxiliares à Sinalização. Brasília, 1986. pt. 3. EMPRESA BRASILEIRA DE
TRANSPORTES URBANOS – EBTU. Tratamento Preferencial ao Transporte Coletivo por Ônibus. Brasília, 1981. CÓDIGO DE TRÂNSITO
BRASILEIRO. Lei nº 9503, de 23 de setembro de 1997 e atualizações.
TÉCNICO DE REGULAÇÃO
Conteúdo Programático: Transporte hidroviário de passageiros e gás canalizado: normas e padrões, estudos técnicos, pareceres,
gestão de contratos, regulação, fiscalização e controle dos serviços públicos delegados.
Sugestões Bibliográficas: TRANSPORTATION RESEARCH BOARD - W.D.C. Engenharia de tráfego, Highway Capacity, 1998 .
Washington D.C. EEUU, 1998. FERRARI, Celso. Curso de Planejamento Municipal Integrado. São Paulo: Pioneira, 1988.
COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO – CET/SP. Boletim Técnico n.º 16. Métodos para Cálculo da Capacidade de Interseções
Semaforizadas. HOBBS, F. D. Traffic Planning & Engineering. Oxford (England): Pergamon Press, 1979. DEPARTAMENTO NACIONAL
DE TRÂNSITO. Manual de Segurança de Pedestres (Coleção Serviços de Engenharia). Brasília, 1979. DEPARTAMENTO NACIONAL
____________. Manual de Projeto de Interseções em Nível não Semaforizadas em Áreas Urbanas (Coleção Serviços de Engenharia).
Brasília, 1991. ______________. Manual de Semáforos. 2ª Edição (Coleção Serviços de Engenharia). Brasília, 1984. Manual de
Sinalização de Trânsito: Sinalização Vertical. Brasília, 1982. pt. 1. Manual de Sinalização de Trânsito: Marcas Viárias. Brasília, 1986.
pt. 2. Manual de Sinalização de Trânsito: Dispositivos Auxiliares à Sinalização. Brasília, 1986. pt. 3. EMPRESA BRASILEIRA DE
TRANSPORTES URBANOS – EBTU. Tratamento Preferencial ao Transporte Coletivo por Ônibus. Brasília, 1981. CÓDIGO DE TRÂNSITO
BRASILEIRO. Lei nº 9503, de 23 de setembro de 1997 e atualizações.
TÉCNICO EM PLANEJAMENTO E OPERAÇÃO EM TRANSPORTE MULTIMODAL
Conteúdo Programático: Administração geral e de trânsito. Engenharia de trânsito. Estatística aplicada. História do trânsito e
transportes. Segurança do trânsito.Transporte em vias públicas e navegáveis: elaboração de políticas públicas, planejamento supra-
setorial e do transporte multimodal. Planejamento, implantação e monitoramento dos projetos. Planejamento de trânsito e
transportes. Programas de orientação de tráfego e de sinalização horizontal.
Sugestões Bibliográficas: TRANSPORTATION RESEARCH BOARD - W.D.C. Engenharia de tráfego, Highway Capacity, 1998 .
Washington D.C. EEUU, 1998. FERRARI, Celso. Curso de Planejamento Municipal Integrado. São Paulo: Pioneira, 1988.
COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO – CET/SP. Boletim Técnico n.º 16. Métodos para Cálculo da Capacidade de Interseções
Semaforizadas. HOBBS, F. D. Traffic Planning & Engineering. Oxford (England): Pergamon Press, 1979. DEPARTAMENTO NACIONAL
DE TRÂNSITO. Manual de Segurança de Pedestres (Coleção Serviços de Engenharia). Brasília, 1979. DEPARTAMENTO NACIONAL
____________. Manual de Projeto de Interseções em Nível não Semaforizadas em Áreas Urbanas (Coleção Serviços de Engenharia).
Brasília, 1991. ______________. Manual de Semáforos. 2ª Edição (Coleção Serviços de Engenharia). Brasília, 1984. Manual de
Sinalização de Trânsito: Sinalização Vertical. Brasília, 1982. pt. 1. Manual de Sinalização de Trânsito: Marcas Viárias. Brasília, 1986.
pt. 2. Manual de Sinalização de Trânsito: Dispositivos Auxiliares à Sinalização. Brasília, 1986. pt. 3. EMPRESA BRASILEIRA DE
TRANSPORTES URBANOS – EBTU. Tratamento Preferencial ao Transporte Coletivo por Ônibus. Brasília, 1981. CÓDIGO DE TRÂNSITO
BRASILEIRO. Lei nº 9503, de 23 de setembro de 1997 e atualizações.
TURISMÓLOGO
Conteúdo Programático: História do Turismo: o desenvolvimento da atividade através dos tempos. Fundamentos Do Turismo:
definições de turismo. Turistas: Definições Tipologias. Tipos e formas de turismo. Oferta turística e produto turístico. Patrimônio
turístico. Sociologia do Turismo: as motivações do Homem e seu lazer. Comportamento e as experiências vividas nas viagens.
Turistas e populações locais. Humanização das viagens. Turismo E Proteção Ambiental: planejamento sustentável. Impactos
ambientais do turismo. Zoneamento dos espaços naturais. Turismo e educação ambiental. Turismo: planejamento, organização e
gestão: conceitos básicos de planejamento. O planejamento turístico. O enfoque sistêmico no planejamento turístico. Tipos de
planejamento em turismo. Sinergia no turismo. Análise macroambiental. Diagnóstico. Estratégias de marketing. Estratégias de
comunicação. Planos setoriais para e estruturação do turismo. Roteiro para diagnóstico de núcleos receptores. Organização e
funções de uma Secretaria de Turismo.
Sugestões Bibliográficas: BARRETTO, Margarita. Manual de Iniciação ao Estudo do Turismo. 4ªed. São Paulo, Papirus, 1998.
____________, Planejamento e Organização em Turismo. 3ª ed. São Paulo, Papirus. 1991. KRIPPENFDORF, Jost. Sociologia do
Turismo: uma nova compreensão do lazer e das viagens. 2º ed. São Paulo: Aleph. 2001. PETROCCHI, Mário. Turismo Planejamento e
Gestão. 3ª ed. Futura. São Paulo/SP, 1998. RUSCHMAN, Dóris V.M. Turismo e Planejamento Sustentável. 7ª ed. São Paulo: Papirus,
1997. OLIVEIRA, Antônio Pereira. Turismo e Desenvolvimento – Planejamento e Organização. 2ª ed. Atlas. São Paulo, 2000.
2° CONTEÚDO: PARTE ESPECÍFICA – CARGOS DA ÁREA DA SAÚDE
ASSISTENTE SOCIAL
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Específicos: História e
reconceituação do Serviço Social. O Serviço Social no Brasil. Fundamentos históricos, teóricos e metodológicos do Serviço Social.
Trabalho e Serviço Social. Planejamento e Serviço Social. O código de ética profissional do assistente social. Instituições Públicas e
Políticas Públicas. Relação Estado/Sociedade. Pobreza e desigualdade social no Brasil. Etapas/fases do processo de política pública:
formulação, implementação, execução, acompanhamento, monitoramento, avaliação. Gestão social das Políticas Públicas:
elaboração, implementação, monitoramento e avaliação de programas e projetos sociais. Pesquisa em Serviço Social. Conselhos e
Conferências. Lei Orgânica da Assistência Social, Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Redes de atendimento.
Desenvolvimento local: concepção de território, participação no poder local, planejamento participativo, plano diretor, questões
sociais urbanas e rurais. Família: As novas modalidades de família, metodologias de abordagem familiar. Estatuto da Criança e do
Adolescente. Estatuto do Idoso. Declaração dos Direitos Humanos.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. ALMEIDA, Ney Luiz T. “Desafios Contemporâneos para a Formação
Profissional em Serviço Social”. In: O Social em Questão. Vol 5, nº 5, Rio de Janeiro, PUC/RJ, 2000. BEHRING, E. R. Política Social no
Capitalismo Tardio. SP, Cortez, 1998. BONETTI, D. et alli (org).Serviço Social e ética: um convite a uma Nova Práxis.Brasília: CFESS -
SP:Cortez,1996. BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente, 1997, Lei nº 8.068/90. FALEIROS, Vicente. “Desafios do Serviço Social
na era da globalização”. In: Serviço Social & Sociedade nº 61. SP, Cortez, Novembro 1999. FALEIROS, V.P. - O paradigma de
correlação de forças e estratégias de ação em Serviço Social. In: Cadernos Técnicos do SESI, nº 23, Brasília, 1996. FALEIROS, V.P. - A
política social do estado capitalista: as funções da previdência e assistência sociais, SP, Cortez, 1991. IAMAMOTO, M. V e Carvalho,
R. Relações Sociais e Serviço Social. 6ª ed., SP. Cortez – Lima: CELATS, 1988. IAMAMOTO, M. V. O Serviço Social na
contemporaneidade: trabalho e formação profissional. SP, Cortez, 1998. IAMAMOTO, M.V. Renovação e conservadorismo no
Serviço Social: ensaios críticos. SP. Cortez, 1992. BRASIL. Lei orgânica da assistência social, 1993. Lei nº 8.742. _______. Política
Nacional do Idoso, 1994, Lei nº. 8.842. _______. Lei de Regulamentação da Profissão de Serviço Social, nº. 8662, 1993. _______.
ECA-Estatuto da Criança e do Adolescente, 1997, lei nº. 8068/90. _______. Código de Ética Profissional do Assistente Social.
MONTAÑO, Carlos. Terceiro Setor e Questão Social. SP, Cortez, 2002. RAICHELIS, R. – Esfera pública e Conselhos de Assistência
Social: caminhos da construção democrática. SP, Cortez, 1998. SALVADOR, Evilásio e BOSCHETTI, Ivanete. A reforma da Previdência
Social no Brasil e os impactos sobre o mercado de trabalho. In: Serviço Social & Sociedade nº 70. SP, Cortez, julho 2002. MOTTA, A.
E. A nova fábrica de consensos, Cortez, SP, 1998. NETTO, José Paulo. “Cinco Notas a Propósito da ‘Questão Social’”. In: Temporalis.
Ano 2, nº 3, Brasília, ABEPSS, 2001. SPOSATI, Aldaíza. Desafios para fazer avançar a política de assistência social no Brasil. In:
Serviço Social & Sociedade nº 68. SP, Cortez, novembro 2001. YASBEC, C. Classes subalternas e Assistência Social. SP, Cortêz, 1993.
Direitos humanos e sua proteção. São Paulo: FTD, 1997. VELHO, Gilberto & ALVITO, Marcos (org.) — Cidadania e violência. Rio de
Janeiro: Ed. UFRJ e Ed. FGV, 2000. ALVES, José Augusto Lindgren. A Declaração dos Direitos Humanos na Pós- Modernidade. 2006.
CADERNOS ABEPSS nºs 1 ao 4. CEFESS. Código de ética do assistente social. Brasília, CEFESS, 1993.
BIOMÉDICO
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Específicos: Atribuições Profissionais
e Noções de Ética Profissional; Higiene e Boas Práticas no Laboratório: Biossegurança; Riscos gerais; Descarte de substâncias
químicas e biológicas. Princípios de lavagem e esterilização de material. Vidrarias e equipamentos utilizados no laboratório:
pesagem; volumetria; conversões de unidades; abreviaturas e símbolos. Gerenciamento da qualidade laboratorial: validação e
padronização de técnicas laboratoriais, coleta e preparação de materiais para análises laboratoriais. Processo de trabalho em
laboratório. Administração de materiais em laboratório clínico. Controle de qualidade. Interferências sobre resultados dos exames.
Biossegurança no trabalho de laboratório. Ética e responsabilidade do profissional de laboratório.Aplicação dos princípios básicos e
fundamentos de: enzimoimunoensaio; fluorometria; fotometria; turbidimetria; nefelometria; eletroforese; quimioluminescência;
radioimunoensaio e microscopia. Procedimentos pré-analíticos: obtenção; conservação; transporte e manuseio de amostras
biológicas destinadas à análise. Imunologia: Resposta imunológica. Enzimo-imuno-ensaio em micropartículas. Enzimo-imunoensaio
em microplacas. Metodologia de quimioluminescência. Metodologia de eletroquioluminescência. Metodologia de nefelometria.
Síndrome da imunodeficiência humana (AIDS). Diagnóstico sorologicos em doenças infecciosas. Diagnósticos sorológicos em
doenças autoimunes. Complexo de histocompatibilidade. Imunologia dos tumores. Marcadores sorológicos tumorais. Hematologia:
Coleta, esfregaço e coloração em hematologia; Morfologia de hemácias e leucócitos; Contagem manual em câmara de hemácias e
leucócitos; Dosagem de hemoglobina e determinação de hematócrito; Índices hematimétricos e contagem diferencial; Dosagem
automatizada de hemácias, leucócitos e plaquetas; Coagulação, tempo de coagulação e tempo de sangramento; Coagulação,
tempo de protombina e tempo de tromboplastina parcial ativada; Contagem de reticulócitos e velocidade de hemossedimentação.
Bioquímica: métodos aplicados à Bioquímica e Imunoensaios. Sistemas analíticos e aplicação. Princípios básicos: fluorometria,
fotometria, turbidime-tria, nefelometria, absorção atômica, eletroforese e imunoeletroforese; Carbohidratos, lipídeos, proteínas e
aminoácidos; Eletrólitos e equilíbrio ácido básico; Avaliação da função hepática; Avaliação da função renal; Enzimas cardíacas.
Microbiologia: Meios de culturas: classificação e utilização dos mais utilizados em Laboratório de Análises Clínicas; Esterilização em
Laboratório de Análises Clínicas; Coleta e transporte de amostras clínicas para o exame microbiológico; Classificação morfológica
das bactérias; Princípios da coloração de Gram e Ziehi Neelsen; Processamento das amostras para cultura de bactérias aeróbias;
Processamento das amostras para cultura de micobactérias; Processamento das amostras para cultura de fungos; Teste de
sensibilidade aos antimicrobianos (disco difusão, macro e microdiluição, E test.). Observações Gerais para Todas as Dosagens,
Curvas de Calibração; Colorações especiais e Interpretação de Resultados. Correlação clínico-laboratorial.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. CAMPBELL, J. M. & CAMPBELL, J.B. Matemática de Laboratório -
Aplicações Médicas e Biológicas: 3ª Ed Roca, São Paulo. FAILACE, Renato. Manual de Interpretação de Hemograma. 3 ed. Editora:
Artes Médicas. FERREIRA, A.W., ÁVILA, S.L.M. Diagnóstico laboratorial das principais doenças infecciosas e auto-imunes. 2. ed. Rio
de Janeiro:Guanabara Koogan, 2001. GOLDIM, J.R. Bioética e Interdisciplinariedade. Disponível em
http://www.bioetica.ufrgs.br/biosubj.htm. HENRY, J.B. Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods. 20.ed.
Philadelphia: W.B.Sanders Co., 2001. LENINGHER. Fundamentos da Bioquímica. WINTROBE’S Clinical Hematology 11th ed. LIMA,
Oliveira A. Métodos de Laboratório Aplicados á Clínica. ROBBINS e colaboradores, Basic Pathology. 7th ed. STRASINGER, S.K.
Uroanálise e Fluídos Biológicos. 3. ed. São Paulo: Premier, 2000. VALLADA, E.P. Série Manuais Práticos de Exames de Laboratório (5
vols): Editora Atheneu. XAVIER, R.M., ALBUQUERQUE, G.C., BARROS, E. Laboratório na prática clínica – Consulta rápida. 1. ed. Porto
Alegre: Artmed, 2005. Gerenciamento da Qualidade: “Westegard Rules” e “Quality Requirements” disponível em
www.westgard.com e em “Regras Múltiplas de Westegard” disponível em www.control-lab.com.br. Leis, portarias e resoluções
relacionados à atuação do Biomédico.
BIOQUÍMICO
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Específicos: Atribuições Profissionais
e Noções de Ética Profissional; Higiene e Boas Práticas no Laboratório: Biossegurança; Riscos gerais; Descarte de substâncias
químicas e biológicas. Princípios de lavagem e esterilização de material. Vidrarias e equipamentos utilizados no laboratório:
pesagem; volumetria; conversões de unidades; abreviaturas e símbolos. Gerenciamento da qualidade laboratorial: validação e
padronização de técnicas laboratoriais, coleta e preparação de materiais para análises laboratoriais. Processo de trabalho em
laboratório. Administração de materiais em laboratório clínico. Controle de qualidade. Interferências sobre resultados dos exames.
Biossegurança no trabalho de laboratório. Ética e responsabilidade do profissional de laboratório. Aplicação dos princípios básicos e
fundamentos de: enzimoimunoensaio; fluorometria; fotometria; turbidimetria; nefelometria; eletroforese; quimioluminescência;
radioimunoensaio e microscopia. Procedimentos pré-analíticos: obtenção; conservação; transporte e manuseio de amostras
biológicas destinadas à análise. Imunologia: Resposta imunológica. Enzimo-imuno-ensaio em micropartículas. Enzimo-imunoensaio
em microplacas. Metodologia de quimioluminescência. Metodologia de eletroquioluminescência. Metodologia de nefelometria.
Síndrome da imunodeficiência humana (AIDS). Diagnóstico sorologicos em doenças infecciosas. Diagnósticos sorológicos em
doenças autoimunes. Complexo de histocompatibilidade. Imunologia dos tumores. Marcadores sorológicos tumorais. Hematologia:
Coleta, esfregaço e coloração em hematologia; Morfologia de hemácias e leucócitos; Contagem manual em câmara de hemácias e
leucócitos; Dosagem de hemoglobina e determinação de hematócrito; Índices hematimétricos e contagem diferencial; Dosagem
automatizada de hemácias, leucócitos e plaquetas; Coagulação, tempo de coagulação e tempo de sangramento; Coagulação,
tempo de protombina e tempo de tromboplastina parcial ativada; Contagem de reticulócitos e velocidade de hemossedimentação.
Bioquímica: métodos aplicados à Bioquímica e Imunoensaios. Sistemas analíticos e aplicação. Princípios básicos: fluorometria,
fotometria, turbidime-tria, nefelometria, absorção atômica, eletroforese e imunoeletroforese; Carbohidratos, lipídeos, proteínas e
aminoácidos; Eletrólitos e equilíbrio ácido básico; Avaliação da função hepática; Avaliação da função renal; Enzimas cardíacas.
Microbiologia: Meios de culturas: classificação e utilização dos mais utilizados em Laboratório de Análises Clínicas; Esterilização em
Laboratório de Análises Clínicas; Coleta e transporte de amostras clínicas para o exame microbiológico; Classificação morfológica
das bactérias; Princípios da coloração de Gram e Ziehi Neelsen; Processamento das amostras para cultura de bactérias aeróbias;
Processamento das amostras para cultura de micobactérias; Processamento das amostras para cultura de fungos; Teste de
sensibilidade aos antimicrobianos (disco difusão, macro e microdiluição, E test.). Observações Gerais para Todas as Dosagens,
Curvas de Calibração; Colorações especiais e Interpretação de Resultados. Correlação clínico-laboratorial.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. CAMPBELL, J. M. & CAMPBELL, J.B. Matemática de Laboratório -
Aplicações Médicas e Biológicas: 3ª Ed Roca, São Paulo. FAILACE, Renato. Manual de Interpretação de Hemograma. 3 ed. Editora:
Artes Médicas. FERREIRA, A.W., ÁVILA, S.L.M. Diagnóstico laboratorial das principais doenças infecciosas e auto-imunes. 2. ed. Rio
de Janeiro:Guanabara Koogan, 2001. GOLDIM, J.R. Bioética e Interdisciplinariedade. Disponível em
http://www.bioetica.ufrgs.br/biosubj.htm. HENRY, J.B. Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods. 20.ed.
Philadelphia: W.B.Sanders Co., 2001. LENINGHER. Fundamentos da Bioquímica. WINTROBE’S Clinical Hematology 11th ed. LIMA,
Oliveira A. Métodos de Laboratório Aplicados á Clínica. ROBBINS e colaboradores, Basic Pathology. 7th ed. STRASINGER, S.K.
Uroanálise e Fluídos Biológicos. 3. ed. São Paulo: Premier, 2000. VALLADA, E.P. Série Manuais Práticos de Exames de Laboratório (5
vols): Editora Atheneu. XAVIER, R.M., ALBUQUERQUE, G.C., BARROS, E. Laboratório na prática clínica – Consulta rápida. 1. ed. Porto
Alegre: Artmed, 2005. Gerenciamento da Qualidade: “Westegard Rules” e “Quality Requirements” disponível em
www.westgard.com e em “Regras Múltiplas de Westegard” disponível em www.control-lab.com.br. Leis, portarias e resoluções
relacionados à atuação do Farmacêutico Bioquímico.
ENFERMEIRO
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Específicos: Fundamentos de
enfermagem: exame físico. Técnicas de enfermagem. Preparo e administração de medicações/soluções. Processo de enfermagem.
Conduta profissional: aspectos éticos e legais da prática de enfermagem, exercício profissional Enfermagem médico-cirúrgica:
prevenção e controle de infecção hospitalar. O enfermeiro e o cliente médico-cirúrgico; atuação em centro cirúrgico e em situações
emergenciais. Assistência de enfermagem aos clientes no pré, trans e pós-operatório. Assistência de enfermagem aos clientes com
problemas que afetam os diversos sistemas. Assistência de enfermagem à criança hospitalizada. Princípios de administração:
hospital e serviços de enfermagem. Enfermagem em saúde pública: assistência de enfermagem na prevenção e controle de
doenças infecto contagiosas, respiratórias, crônico-degenerativas e sexualmente transmissíveis. Calendário de Imunização. Atuação
do enfermeiro na prática de saúde pública. Participação na educação dos portadores de hipertensão arterial e diabete. Indicadores
de Saúde. Bases epidemiológicas da saúde pública. Educação e saúde. Enfermagem materno-infantil: assistência de enfermagem ao
recém-nascido, pré-escolar e escolar na rede básica de saúde. Planejamento familiar. Assistência de enfermagem à mulher no ciclo
gravídico-puerperal e nutriz. Climatério.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. ATKINSON,
L. D; Fundamentos de Enfermagem. RJ, Guanabara Koogan,
1989. BRASIL. COFEN. Código de ética dos profissionais da enfermagem. RJ: 1993. BRASIL. COFEN. Lei nº 7.498, de 25/06/86: Lei do
exercício profissional de enfermagem. COREN. Código de deontologia da enfermagem. _______. Ministério da Saúde. Guia de
vigilância epidemiológica. 1998. _______. Assistência pré-natal. 1988. BRUNNER, Lillian S. et al. Prática de enfermagem. RJ:
Interamericana. 4º v. BUSS, Paulo Marchioni & LABRA, Mª Eliana. Sistemas de saúde: continuidades e mudanças. SP/RJ:
HUCITEC/FIOCRUZ, 1995. COSTA, A de Oliveira et al.Esterilização e desinfecção: fundamentos básicos, processos e controle. RJ
Cortez, 1993. CURSINO, Maria Rosa et al. Assistência de enfermagem em pediatria. SP: Sarvier, 1992. DANIEL, Lillian Felcher. A
enfermagem planejada. SP: E. P. U., 1994. DU GAS, Beverly Witter. Enfermagem prática. RJ: Interamericana, 1984. GERMANO, R.
Medeiros. A ética e o ensino de ética na enfermagem do Brasil. SP: Cortez, 1993. GHELLERE, Terezinha et al. Centro cirúrgico:
aspectos fundamentais para a enfermagem. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina. KURCGANT, Paulina.
Administração em enfermagem. SP: E.P.U., 1991. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Manual de controle de infecção hospitalar. Brasília, 1987.
__________. Programa Nacional de Incentivo ao Aleitamento Materno. Brasília, 1991. ______________. Gestação de Alto Risco,
Manual Técnico. Brasília, 2000. OLIVEIRA, Adriana C et al.Infecções hospitalares: abordagem, prevenção e controle.RJ MEDSI, 1998.
REZENDE, Jorge. Obstetrícia. RJ: Guanabara Koogan, 1991. ROUQUAYROL, M. Z. FILHO, N. A; Epidemiologia e saúde. RJ: MEDSI,
1999. SCHMITZ, Edilza Maria R. et al. A enfermagem em pediatria e puericultura. RJ: Atheneu, 1989. SILVA, Maria D’Apparecida A.
et al.Enfermagem na Unidade de Centro Cirúrgico.SP: E.P.U., 1997. SILVA, Maria Júlia P. et al. Educação continuada: estratégia para
o desenvolvimento o pessoal de enfermagem. RJ: Marques/Saraiva, 1989. SOUZA, Elvira F. Manual de enfermagem. RJ: Ed. Cultura
Médica, 1993. TAYLOR, C. Fundamentos de Enfermagem Psiquiátrica de Mereness. 13ª ed. Porto Alegre, Artes Médicas, 1992.
VANZIN, Arlete Spencer et al. Assistência de Enfermagem na saúde do adulto (nível ambulatorial). Porto Alegre: Ed. da
Universidade, 1984.
ENFERMEIRO DO TRABALHO
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Introdução à Enfermagem do Trabalho. Legislação de
acidentes do trabalho. Higiene e Segurança do Trabalho. Toxicologia Ocupacional. A Enfermagem do Trabalho e as Doenças
Ocupacionais. Organização dos Serviços de Saúde do Trabalhador. Avaliação em Saúde do Trabalhador. Aspectos de Saúde Pública
voltados à Saúde do Trabalhador.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BENITE, A.
G. Sistemas de gestão da segurança e saúde no trabalho.
São Paulo: O Nome da Rosa, 2005. MAENO, M.; CARMO, J. C. do. Saúde do trabalhador no SUS. Rio de Janeiro: Hucitec, 2005.
MENDES, R. Patologia do trabalho. São Paulo: Atheneu, 2003. SOUTO, D. F. Saúde no trabalho: uma revolução em andamento. Rio
de Janeiro: SENAC, 2003. BRASIL. Segurança e Medicina do Trabalho. Manual de legislação. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2006.
RODRIGUES, M. V. C. Qualidade de vida no trabalho. Petrópolis: Vozes, 1994. SANTOS, U. de P. Ruído: riscos e prevenção. Rio de
Janeiro: Hucitec, 1994. SILVA, E. S. Desgaste mental no trabalho dominado. Rio de Janeiro: Cortez, 1994.
ENFERMEIRO (ESPECIALISTA EM PSIQUIATRIA)
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos específicos: Conceitos de saúde e
doença mental. Ações de saúde mental no processo de cuidar em enfermagem. A enfermagem psiquiátrica como prática técnica e
social e sua inserção em serviços de saúde mental e psiquiátricos. História da loucura em seus aspectos culturais e sociais. A
exclusão e a cidadania do portador de sofrimento psíquico. Planejamento e implementação da assistência de promoção da saúde
da qualidade de vida do indivíduo, da família e/ou da comunidade e reabilitação nas diversas etapas do ciclo de vida do indivíduo.
O objeto de trabalho da enfermagem psiquiátrica e a participação do Enfermeiro no tratamento de indivíduos que vivenciam
experiência de sofrimento psíquico grave. Funções psíquicas. Processos patológicos mentais: epidemiologia, quadro clínico,
evolução, tratamento e prevenção. Diagnóstico e intervenções de Enfermagem. A reforma psiquiátrica. Rede de apoio para a
reinserção social. Relacionamento profissional e a saúde mental da equipe de saúde. Assistência ao cliente de acordo com as suas
necessidades em cada fase dos agravos psíquicos e a organização do processo de trabalho nas diversas unidades de atenção em
saúde mental.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BARROS, S.; ARANHA, S. A.; OLIVEIRA, M. de. Inclusão social de pessoas
com transtornos mentais severos e persistentes: um desafio pedagógico. Cadernos do IPUB, Rio de Janeiro: v. 6, n. 19, 171-80.
2000. BOTEGA, N.; Emergências e interconsulta psiquiátrica. Porto Alegre: Artes Médicas, 2002. ISAACS, A. Saúde mental e
psiquiátrica. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998. (Série estudos de enfermagem). JORGE, M. S. B. Saúde mental e saúde
pública: interfaces da teoria, prática, ética e cidadania. São Paulo: Inesp, 2001. NUNES, P.; NARDI, A. E.; BUENO, R. Psiquiatria e
saúde mental: conceitos clínicos e terapêuticos fundamentais. São Paulo: Atheneu, 2000. KANTORSKI, L. P.; PITIÁ, A. C. A.; MIRON,
V. L. A reforma psiquiátrica nas publicações da revista “Saúde em Debate” entre 1985 e 1995. Revista Eletrônica de Enfermagem, v.
4, n.2, p. 03 – 09, 2002. Disponível em http://www.fen.ufg.br. KAPLAN, H.; SADOCK, T. Compêndio de psiquiatria, ciências
comportamentais e psiquiatria clínica. 7. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2003. KYES, J. J.; HOFLING, C. K. Conceitos básicos em
enfermagem psiquiátrica. 4. ed. Rio de Janeiro: Interamericana, 1985. LIPP, M. N. Mecanismos neuropsicológicos do stress: teoria e
aplicações clínicas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003. MANZOLLI, M. C. et al. Enfermagem psiquiátrica: da enfermagem
psiquiátrica à saúde mental. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1996. OSÓRIO, L. C. Grupoterapia hoje. Porto Alegre: Artes
Médicas, 1999. PINHEIRO, B. O visível do invisível: a comunicação não-verbal na dinâmica de grupo. São Paulo: Casa do Psicólogo,
2003. PITTA, A. Reabilitação psicossocial no Brasil. São Paulo: Hucitec, 2001. (Coleção Saúde loucura). TAYLOR, C. M. Fundamentos
de enfermagem psiquiátrica de Mereness. 13. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992. TEIXEIRA, M. B. et al. Manual de enfermagem
psiquiátrica. São Paulo: Atheneu, 1997. TRAVELBEE, E. J. B. Intervención en enfermeria psiquiatrica. Colombia: OPAS/OMS, 1989.
ODONTÓLOGO
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos específicos: Medicina oral;
odontologia hospitalar; história da doença, história médica e odontológica, exames gerais e específicos, imunologia. Odontologia
social: caracterização, hierarquização, métodos de prevenção, tratamentos dos principais problemas, índices. Farmacologia e
terapêutica: mecanismos básicos de ação das drogas; efeitos sobre o sistema nervoso; psicofarmacologia. Anestesiologia: dor,
sedação, anestesia local e geral. Procedimentos odontológicos: preparos cavitários; cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial;
periodontia; radiologia. Endodontia; prótese, oclusão. Prevenção da cárie dentária e das periodontopatias. Odontopediatria e
ortodontia preventiva na clínica odontológica. Ortodontia. Microbiologia e patologia oral: principais manifestações. Dentística.
Halitose. Controle de infecções e a prática odontológica em tempos de AIDS. Interações medicamentosas. Uso na clínica
odontológica. A psicologia da dor-aspectos de interesse do cirurgião-dentista. Aplicação dos fluoretos na clínica restauradora.
Importância de anamnese para diagnóstico, prognóstico e tratamento das enfermidades da cavidade bucal. Biossegurança em
odontologia. Odontologia legal e de odontologia. Regulamentação das normas de Biossegurança em odontologia. Ética
odontológica.
Sugestão bibliográfica: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990. DOU,
20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. ABBAS, A.K. ; LITCHMAN, A.H.Imunologia celular e molecular. RJ. Ed.
Revinter. 5ª ed. 2005. Programa de saúde bucal. http://www.saude.gov.br. BORAKS, S. Diagnóstico bucal. SP. Artes Médicas, 2ª ed.,
1999. BRASIL. Conselho Federal de Odontologia: Código de ética odontológica. Brasília, 1998. _______. Prontuário odontológico.
Rio de Janeiro, 1994. _______. Ministério da Saúde. Controle de infecções e a prática odontológica em tempos de AIDS. Brasília,
2000. ______ . Ministério da Saúde. Biossegurança: esterilização e desinfecção: normas universais de biossegurança. ______ .
Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência e Promoção à Saúde. Processamento de artigos e superfície em estabelecimentos de
saúde. Coord. de controle de infecção hospitalar. Brasília, 1994. _______. Ministério da Saúde. Controle de Infecções e a Prática
Odontológica em Tempos de AIDS. Manual de Condutas. 2000.BUZATO, S. Adair. Dentística – Restaurações Estéticas. Ed.Artes
Médicas Ltda.1º ed.2002. CHAVES, Mário, M. Odontologia social. SP: Labor, 1987. JR. GALAN, João. Materiais dentários – O
essencial para o estudante e o clínico geral. Liv. Santos Ed., 1999. KATCHBURIAN, E; ARANA, V. Histologia e embriologia oral. Texto-
Atlas-Correlações clínicas. RJ. Guanabara Koogan,2005. KRUGER, Gustav O. Cirurgia bucal e maxilo-facial. 5. ed. RJ: Guanabara
Koogan, 1984. MARCUCCI, G. Fundamentos de Odontologia. Estomatologia. RJ: ED. Guanabara Koogan, 2005. MEDCENTER BRASIL.
Odontologia. http://www.odontologia.com.br. MOORE, K.L.; PERSAUD, T.V.N. Embriologia Clínica. 7ª ed. Elsevier, 2004. NEVILLE,
B.W. et alii. Patologia oral e maxilo-facial. RJ. Ed. Guanabara Koogan, 2004. OKESON, J.P.Tratamento das desordens
temporomandibulares e oclusão.Ed.Artes Médicas, 4ªed, 2000. PINTO, G. Vitor. Saúde Bucal Coletiva. Ed. Santos – 2000. PINTO, G.
A. Odontopediatria. Ed.Santos. 2003.SILVERMAN JR., S;EVERSOLE,L.R.; TRUELOVE,E.L.Fundamentos de medicina oral. RJGuanabara
Koogan, 2004. STANLEY F. MALAMED. Manual de Anestesia Local. Guanabara Koogan 4 ed. 2001. WANNMACHER, Lenita.
Farmacologia Clínica para Dentistas. Ed. Guanabara. 2º ed. 1999.
ODONTÓLOGO (ENDODONTIA)
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos específicos: Atendimento de
acientes na clínica - Execução do diagnóstico e tratamentos endodônticos em dentes uni-radiculares e bi-radiculares - Execução de
retratamentos endodônticos - Remoção de núcleos intra-radiculares – Treinamento e controle de contaminação e infecção durante
o procedimento clínico – Indicação de casos para tratamento endodôntico complementar - Noções para o atendimento de urgência
de dentes traumatizados - Tratamento de perfurações radiculares (casos mais simples). Técnicas aplicadas na clínica endodôntica
para casos mais complexos e que abrangem fase cirúrgica.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BARBOSA,
SV. Terapêutica Endodôntica. São Paulo:Santos, 1999.
BERGENHOLTZ, G., HØRSTED-BINDSLEV, P., REIT, C. Textbook of Endodontology. Oxford, 2003, 341p. ESTRELA, C. & FIGUEIREDO,
JAP. Endodontia. São Paulo: Artes Médicas, 1999. ESTRELA, C. Ciência Endodôntica, Artes Médicas, São Paulo, 2004, v.1-2, 1009p.
COHEN, S., HARGREAVES, K. M. Caminhos da Polpa, Rio de Janeiro, 9º ed., Elsevier, 2007, 1079p. DE DEUS, Q.D. Endodontia. 5ª.ed.
Rio de Janeiro:Medsi, 1992. INGLE, J. G., BAKLAND, L. K. Endodontics, Philadelphia 4ª ed., Willians-Wilkins, 1994, 880p. LEONARDO,
M.R. Endodontia. Tratamento dos Canais Radiculares, São Paulo, Artes Médicas, 2005, v.1-2, 1491p. LEONARDO, M. R., LEONARDO,
R. T. Sistemas Rotatórios em Endodontia, São Paulo, Artes Médicas, 2002, 323p. LOPES, HP; SIQUEIRA Jr, JF. Endodontia. 2ed. Rio
de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004. 964p. SIQUEIRA JR, J.F. Tratamento das Infecções Endodônticas, Rio de Janeiro, Medsi, 1997.
390p. WEINE, F. Tratamento Endodôntico. 5ed. São Paulo: Santos, 1998. WRSTAVIK, D., PITT FORD, T. R. Essential Endodontology.
Oxford, Blakwell, 1998, 410p.
ODONTÓLOGO (PERIODONTIA)
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos específicos: Anatomia e
histofisiologia do periodonto : periodonto de proteção; periodonto de inserção e aspectos radiográficos dos dentes e estruturas de
suporte. Epidemiologia: doença periodontal como problema de saúde pública; identificação da doença periodontal; mortalidade
dental no Brasil, América Latina e outras regiões. Etiologia da doença periodontal: fatores locais, fatores predisponentes; fatores
iatrogênicos; influências sistêmicas e fatores modificadores. Histopatologia periodontal: classificação das doenças periodontais;
doenças crônicas; doenças agudas e lesões traumáticas. Semiologia Periodontal: características de normalidade e anormalidade;
exame clínico; exame radiográfico e exame de oclusão. Plano de tratamento periodontal: procedimentos básicos; cirurgias
gengivais e mucogengivais. Controle e manutenção: medidas realizadas pelo profissional e medidas realizadas pelo paciente.
Interrelação da Periodontia com outras especialidades: Dentística, Prótese, Endodontia e outras . Noções gerais sobre implantes
dentários. Instrumental , utilização e afiação :Raspagem e alisamento coronoradicular; índice de placa; técnica de escovação;
motivação do paciente; ficha clínica e exame clínico. Execução dos procedimentos: raspagem e alisamento coronoradicular; higiene
e fisioterapia bucal; cirurgias gengivais e periodontais.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. CARRANZA Jr., F. A. Periodontia clínica. 9.ed. Rio de Janeiro,
Guanabara/ Koogan, 2004. LINDHE, J. - Tratado de Periodontia Clínica e Implantologia Oral. 4.ed. Rio de Janeiro,
Guanabara/Koogan, 2005. 1013p. ARMITAGE,G.C. Bases biológicas da terapia periodontal. São Paulo, Santos, 1984. 233p. COHEN,
E. S. Atlas of cosmetic and reconstructive periodontal surgery. 2.ed. Philadhelphia, Lea & Febiger, 1994. 424p. GENCO, R. J.,
GOLDMAN, H. M., COHEN, D. N. Periodontia conteporânea. São Paulo, Santos, 1996. 2.4 LASCALA , N.T.& MOUSSALLI, N.M.
Periodontia clínica. 2 ed. São Paulo: Artes Médicas, 1989. 856p. LASCALA, N.T. & MOUSSALLI, N.M. Compêndio terapêutico
periodontal. 3 ed. São Paulo: Artes Médicas, 1999. LASCALA, N.T. Prevenção na cl´nica odontológica. Promoção de saúde bucal. São
Paulo: Artes |Médicas, 1997. MANSON, J.D. & ELEY, B.M. Manual de periodontia. 3 ed. São Paulo: Santos, 1999. 310p.
OPPERMAN,R.V. & RÖSING,C.K. Periodontia ciência e clínica. São Paulo, Artes Médicas, 2001. PATTISON,G.L. & PATTISON.A.M.
Instrumentação em periodontia: orientação clínica. São Paulo: Panamericana, 1988. 345p. RAMFOJORD, S. P., ASH Jr., M. M.
Periodontologia e periodontia: Teoria e prática Moderna. São Paulo, Santos, 1991. 964p. ROSEMBERG, M. M. et alli Tratamento
periodontal e protético para casos avançados. Rio de Janeiro, Quintessence, 1992. 41 TODESCAN,J.H. -Doença periodontal :
conceitos e classificação.São Paulo: Santos, 2001. WILSON,T.G. -Fundamentos de periodontia.São Paulo:Quintessence,2001.
WILSON, T. W., KORNMAN, M. G. Advances in Periodontics. São Paulo, Quintessence, 1992.
PSICÓLOGO
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos específicos: Análise Institucional: a
dimensão institucional e suas implicações humanas. Espaço psicossocial. Limitações da abordagem institucionalista. Psicologia
Organizacional: liderança. Motivação no trabalho. Relações interpessoais e intergrupais. Comunicação e desempenho humano nas
organizações. Globalização: as conseqüências humanas. Processos de subjetivação e clínica. Psicopatologia. Subjetividade, política e
exclusão social. Psicologia do desenvolvimento: fases evolutivas do desenvolvimento da criança. A adolescência, Idade adulta e a
velhice; Abordagem cognitiva, afetiva, lingüística e social. Processos cognitivos: aprendizagem, memória, percepção, pensamento e
linguagem. Reforma Psiquiátrica. Suporte psicológico aos distúrbios de pacientes em situações críticas. Notificações SIAB. Vigilância
em Saúde. Assistência Farmacêutica. Sistemas e Serviços. Dengue.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. ARANTES,
EMM; LOBO, LF; Fonseca, TMG. Pensar: a que será que se
destina? Diferentes tempos de uma reflexão sobre a morte anunciada do educador. In: Revista Psicologia & Sociedade, Porto
Alegre vol. 16, n. 1, 2004. BAREMBLITT, Gregório. Compêndio de análise Institucional e outras correntes: teoria e prática. Rio de
Janeiro: Rosa dos Ventos, 1992. BASTOS, Cláudio Lyra. Manual do Exame Psíquico: uma introdução prática à psicopatologia. 2ª Ed.
Revinter, 2000. BAUMAN, Z. Globalização: as conseqüências humanas. RJ. Jorge Zahar, 1999, pp. 85-136. COIMBRA, C. M. B.
Operação Rio: o mito das classes perigosas. RJ. Oficina do Autor/Intertexto, 2001. DAVIS, K. & Newstrom, J.W. (1992).
Comportamento humano no trabalho: uma abordagem psicológica. SP: Pioneira. DELGALARRONDO, P. – Psicopatologia e
semiologia dos transtornos alimentares. Porto Alegre: Artes Médias do Sul, 2000, p. 209-211. FREUD, S. Três ensaios sobre a teoria
da sexualidade, Obras Completas, Vol. 7, Ed. Imago, RJ, 1972. GAHAGAN, Judy. Comportamento Interpessoal e de Grupo.
Traduzido por Eduardo D´Almeida.RJ. Zahar Editores, 1975. Tradução de: Interpersonal and Group Behavior. HARDT, Michael e
Antonio Negri. Império. RJ. Record, 2001, Partes I-II, pp. 19-224. PASSOS E. & BARROS, R. Clínica e biopolítica na experiência do
contemporâneo. Revista Psicologia Clínica, Pós-Graduação e Pesquisa (PUC-RJ), PUC-RJ, v. 13, n. 1, 2001, pp. 89-99. PIAGET, Jean.
Seis Estudos de Psicologia; tradução Maria Alice Magalhães D’Amorim e Paulo Sérgio Lima Silva. 23ª edição, Rio de Janeiro: Forence
Universitária,1998. RODRIGUES, Heliana de Barros Conde (Org.) ; ALTOE, Sonia (Org.) . Análise Institucional - SaúdeLoucura volume
8. 1. ed. SP: Hucitec, 2004. v. 1. STERNBERG, Robert J. Psicologia Cognitiva. Porto Alegre, Artmed, 2000. VYGOTSKY, L. S. A
Formação Social da Mente. SP, Martins Fontes, 1991. WEISINGER, Hendrie. Inteligência Emocional no Trabalho.Trad. Eliana Sabino.
RJ. Campus, 1997. Reforma Psiquiátrica. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/relatorio_15_anos_caracas.pdf.
Notificações SIAB. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/se/datasus/area.cfm?id_area=743. Vigilância em Saúde.
Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/Gestor/area.cfm?id_area=962#. Assistência Farmacêutica. Disponível em:
http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id_area=1000. Dengue. Disponível em:
http://www.combatadengue.com.br/profissional_saude.php. Sistemas e Serviços: PLANEJASUS - Sistema de Planejamento do
Sistema Único de Saúde; SIA - Sistema de Informações Ambulatoriais / Consulta de Crédito a Prestadores; SIGTAP - Sistema de
Gerenciamento da Tabela Unificada de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais do Sistema Único de
Saúde; SIPAR - Sistema Integrado de Protocolo e Arquivo do Ministério da Saúde; TABNET - Programa de Tabulação do Ministério
da Saúde; SIM - Sistema de Informações sobre Mortalidade; SINASC - Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos; SINAN -
Sistema de Informação de Agravos de Notificação; SIGMALÁRIA - Sistema de Informações Gerenciais de Malária; SI-PNI - Sistema de
Informações do Programa Nacional de Imunizações. Disponíveis em:
http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1515
2° CONTEÚDO: PARTE ESPECÍFICA – CARGOS DA ÁREA MÉDICA
MÉDICO CLÍNICO GERAL – PSF
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos de Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Básicos Clínicos: Fundamentos
básicos: Interpretação do exame físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação
clinica do hemograma, diagnostico diferencial e tratamentos das anemias. Asma brônquica. Tuberculose pulmonar - extra
pulmonar. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Infecções urinárias. Doença
úlcero-péptica. Parasitoses intestinais. Diarréia. Hepatopatia induzida por drogas. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das
dislipidemias. Alcoolismo. AIDS e suas complicações. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças
sistêmicas. Acidente vascular cerebral. Conhecimentos Específicos: Insuficiência cardíaca. Hipertensão arterial. Doenças
coronarianas; Doença valvular cardíaca. Doenças da Aorta. Doença arterial periférica. Doença venosa periférica. Asma brônquica.
Enfisema pulmonar. Bronquite crônica. Doença pulmonar ocupacional. Doença intersticial pulmonar. Pneumonias. Tuberculose
pulmonar - extra pulmonar. Câncer de pulmão. Tromboembolia pulmonar. Insuficiência respiratória aguda. Choque. Insuficiência
renal aguda. Insuficiência renal crônica. Infecção urinária. Doenças glomerulares. Nefrolitíase. Doenças da próstata. Hemorragia
digestiva. Doenças do esôfago. Doença úlcero-péptica. Gastrites. Doenças funcionais do tubo digestivo. Doença inflamatória
intestinal. Má absorção intestinal. Parasitoses intestinais. Diarréia. Câncer do estômago. Câncer do cólon. Câncer do pâncreas.
Pancreatites. Icterícias. Hepatites. Cirroses e suas complicações. Hepatopatia alcoólica. Hepatopatia induzida por drogas. Tumores
hepáticos. Doenças da vesícula e vias biliares. Anemias. Linfomas. Leucemias. Hipertireoidismo. Hipotireoídismo. Diabetes mellitus.
Febre reumática. Osteoporose. Osteoartrite. Artrite reumatóide. Vasculites. Lúpus eritematoso sistêmico. Meningoencefalites.
Doença de Parkinson. Doenças sexualmente transmissíveis.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. 15. ed. Mc Graw Hill.
GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan. AUT. DIVERSOS. Clínica médica: raciocínio e conduta.
SP: E.P.U. BEESSON, P. MC DERMOTT, W. Tratado de medicina interna. RJ: Interamericana. BRASIL. Ministério da Saúde. Assistência
integral à saúde da criança: bases de ação. Brasília. CEFOR (cadernos). O objeto da epidemiologia e nós. SP. DE GOWIN & DE
GOWIN. Diagnóstico clínico. RJ: MEDSI. FARRERAS P. Medicina Interna, 15 ed, Madrid: Elsevier. FAVERO, F. Medicina legal. 9ª ed. v.
3, SP: Ed. Marins. KNOBEL, Elias. Condutas no paciente grave. Ed. Atheneu. 3ª ed. 2006. ROUQUAYROL, M.Z.. Medicina preventiva-
epidemiológica e saúde. RJ: Ed. MEDSI. SUAREZ, Fernando A et alii. Manual básico de socorro de emergência. Ed. Atheneu. 2ª ed.
2007. TIERNEY JR L M - Current Medical Diagnosis and Treatment, New York: Lange Medical Books / McGraw-Hill, 44 ed. WINTROB,
M.M., Harrison. Medicina interna. v.2. Guanabara-Koogan.
MÉDICO CLÍNICO GERAL (20 e 40 horas)
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos de Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Fundamentos básicos: Interpretação do exame
físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação clinica do hemograma, diagnostico
diferencial e tratamentos das anemias, leucopenías, policitemías, leucemias e linfomas. Diagnostico diferencial das linfadenopatias
e esplenomegalias. Arritmias. Diagnostico diferencial das cardiomiopatias (restritiva, congestiva e hipertrófica). Insuficiência
cardíaca. Hipertensão arterial. Doenças coronarianas; Doença valvular cardíaca. Doenças da Aorta. Doença arterial periférica.
Doença venosa periférica. Asma brônquica. Enfisema pulmonar. Bronquite crônica. Doença pulmonar obstrutiva crônica.
Tabagismo. Pneumotórax. Doença pulmonar ocupacional. Doença intersticial pulmonar. Pneumonias. Síndrome de insuficiência
respiratória. Tuberculose pulmonar - extra pulmonar. Câncer de pulmão. Trombo embolia pulmonar. Insuficiência respiratória
aguda. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Choque. Insuficiência renal aguda.
Insuficiência renal crônica. Infecções urinárias. Doenças glomerulares. Nefrolitíase (uropatia obstrutiva). Doenças da próstata.
Hemorragia digestiva. Doenças do esôfago. Doença úlcero-péptica. Gastrites. Doenças funcionais do tubo digestivo. Doença
inflamatória intestinal. Má absorção intestinal. Diagnostico diferencial das diarréias e da síndrome disabsortiva. Parasitoses
intestinais. Diarréia. Câncer do estômago. Câncer do cólon. Câncer do pâncreas. Pancreatites. Icterícias. Hepatites. Cirroses e suas
complicações. Hepatopatia alcoólica. Hepatopatia induzida por drogas. Diagnóstico diferencial das icterícias e cirrose hepática.
Tumores hepáticos. Doenças da vesícula e vias biliares. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das dislipidemias. Obesidade e
desnutrição. Hipertireoidismo. Hipotireoidismo. Alcoolismo. Doenças infectoparasitárias. AIDS e suas complicações. Doenças
sexualmente transmissíveis. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças sistêmicas. Osteoporose.
Osteoartrite. Febre reumática. Artrite reumatóide. Vasculites. Lúpus eritematoso sistêmico. Meningoencefalites. Doença de
Parkinson. Acidente vascular cerebral.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. 15. ed. Mc Graw Hill.
GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan. TIERNEY JR L M - Current Medical Diagnosis and
Treatment, New York: Lange Medical Books / McGraw-Hill, 44 ed.
MÉDICO PEDIATRA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos de Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Pediatria Geral: Puericultura. Primeiros cuidados.
Exame físico do recém-nascido.A criança com baixo peso ao nascer. Nutrição da criança e do adolescente. Crescimento e
desenvolvimento. Promoção da segurança da criança e do adolescente. Imunização da criança e do adolescente. Deficiência de
ferro na infância e adolescência. Afecções gastro-intestinais. Afecções respiratórias da criança e do adolescente. Febre em crianças.
Maus-tratos a crianças. Afecções do trato urinário da criança e do adolescente. Afecções infecciosas da criança e do adolescente.
Reconhecimento de situações de risco à saúde e risco de morte na criança e no adolescente. Questões éticas, bioéticas e legais na
assistência à saúde. Relação entre o médico e o paciente pediátrico. Avaliação da idade gestacional. Saúde do feto e perinatal.
Ensino e produção de conhecimento médico em pediatria. Abordagem de problemas neuro-psiquiátricos na criança e no
adolescente. Clínica Pediátrica: Estudo da morbidade e mortalidade do recém-nascido. Prematuridade. Pós-maturidade. Anoxia
perinatal. Perturbações respiratórias. Síndrome da Insuficiência Respiratória. Distúrbios hidroeletrolíticos do RN. Hipoglicemia (filho
de diabética). Toco-traumatismos. Icterícia neonatal. Incompatibilidade sanguínea feto-materna. Infecções congênitas. Infecções
pós-natais. Terapêutica neonatal. Sinais clínicos e neurológicos do RN. Desenvolvimento pondo-estatural do RN e lactente.
Alimentação do prematuro, RN normal, patológico e lactente. Equilíbrio hidroeletrolítico. Desidratação Desnutrição. Diarréias.
Hipovitaminoses. Protozooses e helmintíases. Viroses comuns na infância. Coqueluche, difteria, tétano e insuficiência renal aguda.
Hematúrias. Asma brônquica e bronquiolite. Tuberculose. Pneumopatias. Febre reumática. Artrite reumatóide. Tumores na
infância. Anemias. Coagulopatias. Neuropatias. AIDS. Intoxicações exógenas. Pediatria Social: etiologia geral da morbidade e
mortalidade. Acidentes na infância. Crescimento e desenvolvimento infantil. Imunizações.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema
de Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O
SUS e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da
Saúde. Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde
01/2001 folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com
Eqüidade no Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº.
8080/90, disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil.
12ª ed. São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em:
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf.
MURAHOVSCHI, J. Pediatria - Diagnóstico Diferencial e Tratamento, 6ª Ed., Sarvier, 2006. MURAHOVSCHI, J. Pediatria, Urgência +
Emergência, 6ª Ed., Sarvier. MARCONDES, E. Pediatria Básica, 9ª Ed., Tomo I, II e III, Sarvier, 2002. LOPEZ F. A. e CAMPOS J. D.
Tratado de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria. 1ª Edição. Manole, 2006. FILGUEIRA, F. Pediatria. 3ª ed. Editora Medsi.
Guanabara Koogan, 2004. - BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de Conduta Médica. Programa de Saúde da Família. USP.
Disponível em: www.ids.saude.org.br. TROSTER. Manual de Terapia Intensiva Pediátrica. Ed. Atheneu. FUHRMAN, B., ZIMERMMAN
J. Pediatric critical care 3 rd. Mosby. MERENSTEINS, G. B. GARDNER, S. L. Handbook of neonatal intensive care. Mosby, 2006.
AULER, J. A. C. OLIVEIRA, A. S. Pós-operatório de cirurgia torácica e cardiovascular. Ed. Artmed, 2004. MOSS and ADMS. Heart
Disease in Infants, Children and adolescents: Including the fetus and the Young adult. Lippincott Williams & Wilkins. KIRKLIN &
BARRATT-BOYES. Cardiac Surgery. Churchill Livingstone. DONN & FAIX. Emergências Neonatais, 1ª ed. Revinter. BITTENCOURT.
Infecções Congênitas Transplacentárias, 1ª ed. Revinter. BERHMAN, KLIEGMAN & ALVIN. Nelson Tratado de Pediatria, 17. Ed. Rio
de Janeiro: Editora Elsevier. BEHRMAN, R.R. e WAUGHAM, V.C. Textbook of Pediatrics. Filadélfia, Saunders. FIORI, R. Prática
pediátrica de urgência. RS: Medsi. KLAUS, M. H. e FANAROFF, A. A. Care of the high-risk neonate. Filadélfia, Saunders. BRASIL.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. Manual de Normas de Vacinação. Ministério da Saúde, Brasília - DF. BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE.
Cadernos de Atenção Básica. Nº. 11. Saúde da criança: acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil. Brasília/DF.
BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Guia de tratamento clínico da infecção pelo HIV em crianças. Brasília/DF. BRASIL. MINISTÉRIO DA
SAÚDE. Calendário básico de vacinação da criança e do adolescente.
MÉDICO GINECOLOGISTA/OBSTETRA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Básicos Clínicos: Fundamentos
básicos: Interpretação do exame físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação
clinica do hemograma, diagnostico diferencial e tratamentos das anemias. Asma brônquica. Tuberculose pulmonar - extra
pulmonar. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Infecções urinárias. Doença
úlcero-péptica. Parasitoses intestinais. Diarréia. Hepatopatia induzida por drogas. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das
dislipidemias. Alcoolismo. AIDS e suas complicações. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças
sistêmicas. Acidente vascular cerebral. Conhecimentos Específicos: Ginecologia: Princípios da assistência à paciente. Anatomia e
Embriologia. Dismenorréia e Tensão Pré-Menstrual. Hemorragia Uterina Disfuncional. Doenças Sexualmente Transmissíveis e AIDS.
Amenorréias. Endometriose. Síndrome dos Ovários Policísticos. Doença Inflamatória Pélvica. Incontinência Urinária. Prolapso
Genital e Distúrbios do Assoalho Pélvico. Contracepção. Climatério. Doenças Benignas e Malignas da Mama. Neoplasias Malignas
do colo e corpo uterino, Vagina e Ovários. Obstetrícia: Assistência pré natal. Assistência ao parto. Patologia Obstétrica:
Abortamento; prenhez ectópica; neoplasia trofoblástica gestacional; inserção baixa de placenta; descolamento prematuro de
placenta; hiperemese gravídica; doença hemolítica peri-natal; doença hipertensiva específica da gravidez; incompetência istmo-
cervical; amniorrexe prematura; prematuridade; gravidez prolongada; crescimento intra-uterino retardado; oligodramnia e
polidramnia; distócias; rotura uterina; tocotraumatismo (materno e fetal); infecção no parto e puerpério; mastite puerperal;
sofrimento fetal (na gestação e no parto); mortalidade materna; mortalidade perinatal e neonatal; psicose puerperal.
Intercorrências clínico-cirúrgicas no ciclo gravídico-puerperal: Hipertensão arterial; endocrinopatias e obesidade; diabetes;
tromboembolismo; patologia venosa e coagulopatia; cardiopatias; alergopatias; pneumopatias; nefropatias; neuropatias;
hepatopatias e colecistopatias; distúrbios gastro-intestinais; pancreatites; hematopatias; dermatopatias; oftalmopatias;
otorrinolaringopatias; parasitoses; viroses; infecção urinária; DST/AIDS; neoplasias ginecológicas benignas e malignas; abdomen
agudo; traumas; síndrome HELLP. Propedêutica fetal: Ultra-sonografia; cardiotocografia; dopplervelocimetria; amniocentese; perfil
biofísico fetal; cordocentese; punção de vilosidades coriônicas; TORCH.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. 15. ed. Mc Graw Hill.
GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan. FAUCI, A. S. e outros (eds). HARRISON - Medicina
Interna. 17ª. ed. New York, McGraw Hill, 2008. GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan.
NOVAK. Tratado de ginecologia. 13ª ed. Guanabara Koogan. FREITAS, F. Menke e C.H. et al. Rotinas e Ginecologia. 5ª edição -
Editora Artemed. SOGIMIG - 3ª ed. – Editora MEDSI – Guanabara Koogan. FREITAS, F. Menke e C.H. et al. Rotinas em Obstetrícia. 5ª
ed. REZENDE, J. Obstetrícia. Editora Guanabara Koogan 10ª ed. SOGIMIG - 3ª ed. – Editora MEDSI – Guanabara Koogan. Ministério
da Saúde. Assistência Pré-natal – Manual Técnico, 3ª ed..Ministério da Saúde. Gestação de Alto Risco – Manual Técnico, 3ª ed.
Ministério da Saúde/Febrasgo. Urgências e Emergências Maternas – Guia para diagnóstico e conduta em situações de risco de
morte materna. Zugaib, M. Medicina Fetal, Atheneu.
MÉDICO ANESTESIOLOGISTA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Básicos Clínicos: Fundamentos
básicos: Interpretação do exame físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação
clinica do hemograma, diagnostico diferencial e tratamentos das anemias. Asma brônquica. Tuberculose pulmonar - extra
pulmonar. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Infecções urinárias. Doença
úlcero-péptica. Parasitoses intestinais. Diarréia. Hepatopatia induzida por drogas. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das
dislipidemias. Alcoolismo. AIDS e suas complicações. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças
sistêmicas. Acidente vascular cerebral. Conhecimentos Específicos: Física e anestesia. Fármaco-cinética e fármaco-dinâmica da
anestesia inalatória. Farmacologia dos anestésicos locais. Farmacologia dos anestésicos venosos e inalatórios. Ventilação artificial.
Anestesia em pediatria. Anestesia em urgências. Anestesia em obstetrícia e ginecologia. Anestesia em neurocirurgia. Anestesia em
cirurgia pulmonar e cardio-vascular. Parada cardíaca e reanimação. Monitorização em anestesia. Sistema nervoso autônomo.
Complicação da anestesia.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. 15. ed. Mc Graw Hill.
GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan. BRAUNWALD FAUCI, A. S. e outros (eds). BARASW,
P.G. Cullen, B.F. Stoelting, R.K. Anestesia Clínica. 4a. Ed. MORGAN, G.E. Mikhail, M.S. Anestesiologia Clínica. 2a.
Edição.STOELTING, R.K. Manual de Farmacologia e Fisiologia na Prática Anestésica.
MÉDICO FISIATRA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Básicos Clínicos: Fundamentos
básicos: Interpretação do exame físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação
clinica do hemograma, diagnostico diferencial e tratamentos das anemias. Asma brônquica. Tuberculose pulmonar - extra
pulmonar. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Infecções urinárias. Doença
úlcero-péptica. Parasitoses intestinais. Diarréia. Hepatopatia induzida por drogas. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das
dislipidemias. Alcoolismo. AIDS e suas complicações. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças
sistêmicas. Acidente vascular cerebral. Conhecimentos Específicos: Conceito de Fisiatria ou Medicina Física e Reabilitação; A
história natural da instalação e evolução das incapacidades; Conceito de Deficiência. Processo de reabilitação – O Processo de
Reabilitação Global do paciente; Fluxograma do processo de Reabilitação. Atuação Multidisciplinar; Posição do Fisiatra em relação à
Equipe Multidisciplinar e às demais especialidades médicas; Conceito de Elegibilidade e Inegibilidade em Reabilitação. Anamnese e
exame físico em fisiatria – Anamnese em Fisiatria; Exame físico em Fisiatria: Exame físico geral e específico; Diagnóstico de
Funcionalidade; Prognóstico da Reabilitação. Exames complementares em fisiatria – Indicação e interpretação de exames; Rotina
específica de exames; Exames Especiais em Fisiatria: Eletrodiagnóstico, Eletroneuromiografia, Potenciais Evocados e Urodinâmica.
Anatomia do sistema nervoso – Anatomia do Sistema Nervoso Central; Anatomia do Sistema Nervoso Periférico. Anatomia do
sistema muscúlo-esquelético. Fisiologia aplicada à fisiatria – Neurofisiologia; Fisiologia do Ato Motor; Desenvolvimento
Neuromotor; Fisiologia do Exercício. Cinesiologia – Cinemática: Posição e Movimentos por Planos, Cadeias Cinéticas;
Artrocinemática: Aplicabilidade da Goniometria; Cinética: Teorias do Movimento, o estudo da Estática; Interação dos fatores
mecânicos e fisiológicos na função muscular; Estudo da Marcha Humana. Física aplicada – Mecânica, Eletricidade, Vibrações,
Ondas, Luz, Calor. Biofísica aplicada – Ação dos Agentes Físicos sobre o organismo; Conhecimentos Básicos em Termoterapia,
Eletroterapia, Mecanoterapia, Fototerapia e Hidroterapia. Farmacocinética e farmacodinâmica – Farmacocinética das drogas mais
usadas em Fisiatria; Farmacodinâmica das drogas mais usadas em Fisiatria. Farmacoterapia em fisiatria – Farmacoterapia
relacionada a dor, inflamação e aos distúrbios do movimento; Associações e interações medicamentosas. fisioterapia –
Termoterapia: conceito, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações; Eletroterapia: conceito, recursos, técnicas
de aplicação, indicações e contra-indicações; Fototerapia: conceito, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações;
Hidroterapia: conceito, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações; Mecanoterapia: conceito, recursos, técnicas
de aplicação, indicações e contra-indicações; Cinesioterapia: conceito, classificação dos exercícios, recursos, técnicas de aplicação,
indicações e contra-indicações; Massoterapia: conceito, recursos, técnicas de aplicação, indicações e contra-indicações; Prescrição
do tratamento fisioterápico. Terapia ocupacional – Conceitos; Métodos de Avaliação Funcional; Áreas e formas de atuação;
Treinamento em Atividades de Vida Diária; Prescrição e Objetivos em Terapia Ocupacional. Fonoaudiologia – Conceitos; Áreas e
formas de atuação; Prescrição e Objetivos do tratamento fonoaudiológico. Psicologia – Áreas e formas de atuação: perfil
psicológico do reabilitando, psicometria, apoio psicológico ao paciente e à família do grande incapacitado; Prescrição de avaliação e
tratamento psicológicos e seus objetivos. Serviço social – Áreas e formas de atuação; Contribuição na reinserção social do grande
incapacitado; Prescrição de avaliação social do reabilitando e sua família. Outras interdisciplinas – Enfermagem: cuidados
específicos com paciente acamado, colaboração nas interconsultas ambulatoriais; Recreação e Pedagogia Terapêutica; Orientação
Profissional: Readaptação. Recursos terapêuticos especiais – Eletroestimulação Funcional: conceito, indicações e contra-indicações;
Bio-Feedback: conceito, indicações e contra-indicações; Bloqueios Neurolíticos: conceito, agentes farmacológicos, indicações e
contra-indicações; acupuntura: noções básicas de sua utilização como recurso terapêutico em Fisiatria.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. 15. ed. Mc Graw Hill.
GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan. BARRETO, S. S. M. et al. Rotinas em terapia intensiva.
3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2001. BOCOLINI, F. Reabilitação: amputados - amputações – próteses. 2.ed.São Paulo: Robe, 2000.
BRAMMER, C.; SPIRES M. Manual of physical medicine & rehabilitation. Philadelphia: Manteye Belfus, 2002. CONSELHO FEDERAL
DE MEDICINA. Código de Ética Médica. Diário Oficial da União. 26 de janeiro de 1988. Disponível em
http://www.cremesp.org.br/legislacao/resolucoes/rescfm/1246_88.htm. Acesso em 31 de julho de 2006. FRONTERA, W. Exercise in
rehabilitation. Massachusetts: Human Kinetics, 1999. GREVE, J. M. A.; AMATUZZI, M. M. Medicina de reabilitação aplicada à
ortopedia e traumatologia. São Paulo: Roca,1999. GREVE, J. M. D.; CASALIS, M. E. P.; BARROS FILHO, T. E.P. Diagnóstico e
tratamento da lesão da medula espinhal. São Paulo: Roca, 2001. LENNARD, T. P. Procedures in clinical practice. 2.ed. Philadelphia:
Hanley & Belfus, 2000. LIANZA, S. Medicina de reabilitação. 3.ed.Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. O’YOUNG, B. et al.
Segredos em medicina física e de reabilitação. Porto Alegre: Artmed, 2000. SIMONS, D.G.; TRAVELL, J.G.; SIMONS, L. Dor e
disfunção miofascial. Manual dos pontos gatilho. Parte superior do corpo. 2.ed.Porto Alegre: Artmed, 2005. SIMONS, D.G.;
TRAVELL, J.G.; SIMONS, L. Dor e disfunção miofascial. Manual dos pontos gatilho. Membros inferiores. Porto Alegre: Artmed, 2006.
Volume II. SOUZA, A; FERRARETO, I. Paralisia cerebral – aspectos práticos. São Paulo.
MÉDICO PSIQUIATRA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Básicos Clínicos: Fundamentos
básicos: Interpretação do exame físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação
clinica do hemograma, diagnostico diferencial e tratamentos das anemias. Asma brônquica. Tuberculose pulmonar - extra
pulmonar. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Infecções urinárias. Doença
úlcero-péptica. Parasitoses intestinais. Diarréia. Hepatopatia induzida por drogas. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das
dislipidemias. Alcoolismo. AIDS e suas complicações. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças
sistêmicas. Acidente vascular cerebral. Conhecimentos Específicos: Semiologia psiquiátrica. Psicopatologia. Psiquiatria clinica.
Delirium. Demências. Intoxicações. Dependências a drogas. Esquizofrenia. Transtornos delirantes. Transtornos de humor.
Transtornos de ansiedade. Transtornos do pânico. Distúrbios alimentares e distúrbios do sono. Distúrbios da personalidade.
Deficiência mental. Urgências em psiquiatria. Psiquiatria geriátrica. Psicoterapias. Psicofarmacoterapia. Terapêuticas biológicas.
Legislação em saúde mental. Reforma Psiquiátrica.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. 15. ed. Mc Graw Hill.
GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan. Cadernos IPUB n. 13. Psicofarmacoterapia - Instituto de
Psiquiatria da UFRJ. BUENO, João Romildo; NARDI, Antonio Egidio. Diagnóstico e Tratamento em Psiquiatria. Ed.Medsi. KAPLAN, H.
I., SADOCK, B. J. Manual de Psiquiatria Clinica. 2. Ed. Artes Médicas. Porto Alegre. KAPLAN, H. I., SADOCK, B. J. Farmacologia
Psiquiátrica. Ed. Artes Médicas. LEI FEDERAL, 10216 de 06/04/2001. Ministério da Saúde site www.saude.gov.br. MELLO Filho, Júlio.
Concepção psicossomática. RJ: Tempo brasileiro. 1991. VERSIANI, M. Terapêutica III - Antipsicóticos, princípios gerais.
___________. _________IV - Tratamento farmacológico da esquizofrenia. __________ . _________ V - Efeitos indesejáveis dos
antipsicóticos. __________ . _________ IV - Ansiolíticos benzodiazepínicos. Reforma Psiquiátrica. Disponível em:
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/relatorio_15_anos_caracas.pdf.
MÉDICO PNEUMOLOGISTA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Básicos Clínicos: Fundamentos
básicos: Interpretação do exame físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação
clinica do hemograma, diagnostico diferencial e tratamentos das anemias. Asma brônquica. Tuberculose pulmonar - extra
pulmonar. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Infecções urinárias. Doença
úlcero-péptica. Parasitoses intestinais. Diarréia. Hepatopatia induzida por drogas. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das
dislipidemias. Alcoolismo. AIDS e suas complicações. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças
sistêmicas. Acidente vascular cerebral. Conhecimentos Específicos: Anatomia e Fisiologia do Sistema Respiratório. Farmacologia do
Sistema Respiratório. Métodos de: diagnostico clinico, radiológico, tomografico e de ressonância magnética e de ultra-sonografia
do tórax. Métodos de diagnostico bioquímico, bacteriológico, imunológico citopatologico, histopatologico. Métodos funcionais-
espirometria. Micobacterias. Pneumonias e broncopneumonias, supurações pulmonares. Asma. Doenças Pulmonares Obstrutivas
Crônicas - Bronquite Crônica, Enfisema, Bronquiectasias e Fibrose Cística. Cor Pulmonale e Hipertensao Pulmonar. Manifestações
pulmonares na Síndrome de Imunodeficiência Adquirida. Micoses pulmonares. Pneumopatias Intesticiais. Sarcoidose. Doenças da
pleura. Câncer de Pulmão. Tumores Pleurais, costais e de partes moles. Doenças do Medastino. Doenças do Diafragma. Poluição e
Doenças ocupacionais. Ma Formação Congênita Pulmonares. Anomalias da Caixa Torácica. Pneumopatias de Hipersensibilidade.
Disturbios do Sono. Traumatismo Torácico. Insuficiencia Respiratória Aguda. Síndrome da Angustia Respiratoria Aguda. Ventilação
Mecânica. Risco Cirúrgico em Pneumologia. Tromboembolismo Pulmonar. Afogamento. Endoscopia brônquica. Cirurgia Redutora
Pulmonar. Transplante Pulmonar. Emergências em Pneumologia. Tabagismo. Programa Nacional de Controle da Tuberculose
(PNCT).
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. 15. ed. Mc Graw Hill.
GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan. SOPTERJ. Pneumologia. Aspectos Práticos e Atuais. 1ª.
ed., Ed. Revinter. TARANTINO, A. B. Doenças Pulmonares. Guanabara Koogan. TEIXEIRA, L. C. Compêndio de Pneumologia. 3ª. ed.,
vol. I e II, Ed. Revinter . GOLDMAN, CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21ª. ed. Guanabara Koogan. Programa Nacional de
Controle da Tuberculose (PNCT). Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=28055.
MÉDICO RADIOLOGISTA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Básicos Clínicos: Fundamentos
básicos: Interpretação do exame físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação
clinica do hemograma, diagnostico diferencial e tratamentos das anemias. Asma brônquica. Tuberculose pulmonar - extra
pulmonar. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Infecções urinárias. Doença
úlcero-péptica. Parasitoses intestinais. Diarréia. Hepatopatia induzida por drogas. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das
dislipidemias. Alcoolismo. AIDS e suas complicações. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças
sistêmicas. Acidente vascular cerebral. Conhecimentos Específicos: Conhecimentos básicos sobre eletricidade e física das radiações.
Formação da imagem radiológica. Efeitos da radiação e meios de proteção. Equipamentos radiológicos e acessórios. Câmara escura
e clara. Meios de contrastes (tipos e utilização específica). Técnicas radiográficas e diagnósticos: do crânio, da face e pescoço; da
coluna vertebral; dos ossos e articulações; dos aparelhos geniturinário e digestivo; do tórax e abdome. Sistema cardiovascular.
Aparelho digestivo e abdome. Aparelho geniturinário. Técnicas radiográficas e diagnóstico em pediatria. Conhecimentos gerais de
anatomia radiográfica e sobre a organização de um serviço de Raio X.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. 15. ed. Mc Graw Hill.
GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan. . CAFFEY. Diagnóstico radiológico em pediatria.
EDEIKEN H. Diagnóstico radiológico de las enfermidades de los huesos. PAUL-JUHL. Interpretação radiológica. RJ: Guanabara
Koogan, 1977. SHINZ, H. R. Tratado de roentgendiagnóstico. Barcelona, Científico-Médica.
MÉDICO CARDIOLOGISTA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Básicos Clínicos: Fundamentos
básicos: Interpretação do exame físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação
clinica do hemograma, diagnostico diferencial e tratamentos das anemias. Asma brônquica. Tuberculose pulmonar - extra
pulmonar. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Infecções urinárias. Doença
úlcero-péptica. Parasitoses intestinais. Diarréia. Hepatopatia induzida por drogas. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das
dislipidemias. Alcoolismo. AIDS e suas complicações. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças
sistêmicas. Acidente vascular cerebral. Conhecimentos Específicos : Anatomia, Fisiologia e Semiologia do Aparelho Cardiovascular.
Métodos Diagnósticos: Eletrocardiografia, Ecocardiografia, Medicina Nuclear, Hemodinâmica, Ressonância Magnética, Cardiopatias
Congênitas Cianóticas e Acianótica: Diagnóstico e Tratamento. Hipertensão Arterial. Doença Coronariana. Doença Reumática.
Valvulopatias: Diagnóstico e Tratamento. Miocardiopatias: Diagnóstico e Tratamento. Insuficiência Cardíaca Congestiva. Doença de
Chagas. Arritmias Cardíacas: Diagnóstico e Tratamento. Marca passos Artificiais. Endocardite Infecciosa. Hipertensão Pulmonar.
Sincope. Doenças do Pericárdio. Doença da Aorta. Embolia Pulmonar. Cor pulmonale. Programa Nacional de Atenção a Hipertensão
Arterial e Diabetes Mellitus.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. 15. ed. Mc Graw Hill.
GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan. BRAUNWALD. Tratado de Medicina Cardiovascular. 5.
ed. Ed. Rocca, vol. I e II. SOCESP. Manual de Cardiologia. Ed. Atheneu. CRUZ,F.; MAIA, I. G. Eletrocardiografia Atual. 1. ed. Editores
Ari Timerman e Luis Antonio Machado César. Programa Nacional de Atenção a Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus.
Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=23616&janela=1.
MÉDICO GERIATRA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Básicos De Saúde Pública: Constituição da República Federativa do Brasil – Saúde.
Evolução das políticas de saúde no Brasil. Sistema Único de Saúde - SUS: conceitos, fundamentação legal, princípios, diretrizes e
articulação com serviços de saúde. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. Vigilância em Saúde. Indicadores de
nível de saúde da população. Doenças de notificação compulsória. Código de Ética Médica. Participação popular e controle social. A
organização social e comunitária. Os Conselhos de Saúde. O Pacto pela Saúde. Conhecimentos Básicos Clínicos: Fundamentos
básicos: Interpretação do exame físico. Diagnóstico sindrômico. Interpretação de exames complementares básicos. Interpretação
clinica do hemograma, diagnostico diferencial e tratamentos das anemias. Asma brônquica. Tuberculose pulmonar - extra
pulmonar. Avaliação clinica da função renal. Importância clinica do exame simples de urina (EAS). Infecções urinárias. Doença
úlcero-péptica. Parasitoses intestinais. Diarréia. Hepatopatia induzida por drogas. Diabetes mellitus. Diagnostico diferencial das
dislipidemias. Alcoolismo. AIDS e suas complicações. Dengue. Lesões elementares da pele. Manifestações cutâneas das doenças
sistêmicas. Acidente vascular cerebral. Conhecimentos Específicos: Biologia do envelhecimento. Aspectos metabólicos e
estruturais. Aspectos psicológicos, demográficos e sociais do envelhecimento populacional. Clínica do idoso. Patologias prevalentes
no idoso. Medidas preventivas. Sexualidade no idoso. Relação médico - paciente – família. Farmacologia Geriátrica. Violência e
iatrogenia na 3ª. idade. Instabilidade política de atenção ao idoso. Aposentadoria, lazer, finitude e morte. Equipe multidisciplinar.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Constituição Federal 1988. Título VII. _______. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro de 1990.
DOU, 20/09/1990. Brasília - DF. Ano CXXVIII. BRASIL. Ministério da Saúde. NOB-SUS, 1996: Norma Operacional Básica do Sistema de
Saúde – SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 1ª ed. Publicada no DOU de 06//11/1996. 1997. BRASIL. Ministério da Saúde. O SUS
e o controle social: guia de referência para conselheiros municipais. Brasília; Ministério da Saúde. BRASIL. Ministério da Saúde.
Portaria GM/Ministério da Saúde n.095/01-Publicada no DOU de 29/01/2001. Norma Operacional da Assistência a Saúde 01/2001
folha 1-47. BRASIL. Ministério da Saúde. Regionalização da Assistência à Saúde: Aprofundando a Descentralização com Eqüidade no
Acesso – NOAS. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/. BRASIL, Ministério da Saúde, Lei Orgânica da Saúde nº. 8080/90,
disponível em: https://www.presidencia.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8080.htm. Constituição da República Federativa do Brasil. 12ª ed.
São Paulo: Saraiva. Pacto pela Saúde: 8 volumes. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume1.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume2.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume3.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume4.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume5.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume6.pdf; http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume7.pdf;
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pactovolume8.pdf. BRAUNWALD, HARRISON. Medicina Interna. 15. ed. Mc Graw Hill.
GOLDMAN. CECIL. Tratado de Medicina Interna. 21. Ed. Guanabara Koogan. FREITAS, E.V; PY, L. e cols. Tratado de geriatria e
gerontologia. 1. ed. Guanabara Koogan, 2002. KATZ, P. Geriatria prática. 3. ed. Revinter, 2002. GALLO, R. Assistência ao idoso:
aspectos clínicos do envelhecimento. 5.ed. Guanabara Koogan, 2001. CARVALHO FILHO, E & PAPALEO, M. Geriatria: fundamentos,
clínica e terapêutica. Atheneu, 1999.

2° CONTEÚDO: PARTE ESPECÍFICA – CARGOS DA ÁREA DO MAGISTÉRIO


ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO/ORIENTAÇÃO
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: trajetória da Orientação Educacional no Brasil:
perspectiva histórico –social – cultural – pedagógica; papel e função do OE no cotidiano escolar. Orientação Educacional e gestão
democrática: contexto escolar e contexto social, as relações intra/extra-escolares. Orientação Educacional e o processo de
construção do conhecimento na escola: “saber” e “fazer” pedagógico; a organização do trabalho na escola e ação do OE no
currículo. Orientação Educacional e as relações de trabalho: abordagens teóricas e considerações críticas. Orientação Profissional
numa proposta renovadora. A Lei 9394/96. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN). Técnicas de Dinâmica. Processo de avaliação.
Relacionamento Interpessoal.
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A. Queiroz.
-PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS, Conte.
Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
ABRAMOWICZ, Anete e Moll Jacqueline (orgs). Para além do fracasso escolar. Campinas/SP: Papirus, 1997. ALVES, Nilda e Garcia,
Regina Leite (orgs). O fazer e o pensar dos supervisores e orientadores educacionais. SP: Loyola, 1986. ALVES, Nilda e Garcia, Regina
Leite (orgs). O Sentido da escola. RJ: DP & A, 2001. BOCK, Ana Mercês [et al]. A escolha profissional em questão. SP: Casa do
Psicólogo, 1995. CADERNOS CEDES (Centro de Estudos Educação e Sociedade). Especialistas do ensino em questão. Campinas/SP:
Cortez Editores, 1984 vol.6. ____________ A fala dos excluídos. Campinas/SP: Papirus, 1996 vol.38. _____________ O sucesso
escolar: um desafio pedagógico. Campinas/SP: Papirus, 1992 vol.28. DALBEN, Angela. Trabalho escolar e conselho de classe.
Campinas/ SP: Papirus, 1992. ESTEBAN, Maria Teresa (org). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. RJ: DP & A, 2001.
FERRETTI, Celso João. Opção: trabalho. SP: Cortez, 1988. FERREIRA, Nilda Teves. Cidadania: uma questão para a educação. RJ: Nova
Fronteira, 1993. FREIRE, Paulo. Pedagogia dos sonhos possíveis. Ana Maria Araújo Freire (org). SP: Ed. UNESP, 2001. ___________
Professora sim tia não: cartas a quem ousa ensinar. SP: Olho d'água, 1993. GARCIA, Regina Leite. Orientação educacional – o
trabalho na escola. SP: Loyola, 1990. LIMA, Adriana Oliveira. Avaliação escolar – julgamento ou construção? Petrópolis/ RJ: Vozes,
º
1994. LUDKE, Menga [et al]. Avaliação na escola de 1 grau: uma análise sociológica. Campinas/ SP: Papirus, 1992. MAIA, Eny M. e
Garcia, Regina Leite. Uma orientação educacional nova para uma nova escola. SP: Loyola, 1984. OLIVEIRA. Inês B. de (org). A
democracia no cotidiano da escola. RJ: DP & A, 2001. SENA, Maria das Graças de Castro. Orientação educacional no cotidiano das
as
1 séries do1ºgrau. SP: Loyola, 1985. ANTUNES, Celso. Manual de Técnicas de Dinâmica de Grupo, de Sensibilização, de
Ludopedagogia. RJ. Ed Vozes, 2004. GAHAGAN, Judy. Comportamento Interpessoal e de Grupo. Traduzido por Eduardo
D´Almeida.RJ. Zahar Editores, 1975.
ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO/SUPERVISÃO
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: Conceito e características da supervisão escolar. O
Supervisor e a construção do Projeto pedagógico. A supervisão escolar e suas funções: técnica, administrativa e social. Objetivos da
Supervisão Escolar. Tipos de Supervisão. Métodos e técnicas de supervisão escolar. Supervisor: um líder e um agente de mudanças.
O supervisor como parceiro político-pedagógico do professor. A prática da supervisão escolar: interação com a família e a
comunidade, encontros de pais e professores, encontro com professores. Etapas da supervisão escolar: planejamento,
acompanhamento, controle.
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A. Queiroz.-
PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS, Conte.
Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
DEMO, Pedro. Educar pela Pesquisa. São Paulo: Autores Associados, 1996. ESTEBAN, Maria Teresa. O que sabe quem erra?
Reflexões sobre avaliação e fracasso escolar. Rio de Janeiro: DP&A, 2001. FERREIRO, Emília. Reflexões sobre alfabetização. 4ª Ed.
São Paulo: Cortez e Autores Associados, 1986 a. _____________. Com todas as letras. 5ª Ed. São Paulo: Cortez, 1996. FREIRE, Paulo.
Pedagogia da Autonomia – Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1997. ____________. Pedagogia do
Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. ____________. Pedagogia da Indignação – Cartas pedagógicas e outros escritos – São
Paulo: UNESP, 2000. FREITAS, Ana Lúcia. Pedagogia da Conscientização – Um legado de Paulo Freire à formação de professores.
Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001. FREITAS, Lia. A produção de ignorância na escola. São Paulo: Cortez, 1998. HORTON, Myles, 1905 –
O caminho se faz caminhando: conversas sobre educação e mudança social. / Myles Horton, Paulo Freire. Petrópolis: Vozes, 2003.
KRUG, Andréa. Ciclos de Formação: uma proposta transformadora. Porto Alegre: Mediação, 2001. Ler e escrever: compromisso de
todas as áreas/ organizado por Iara Conceição Bitencourt Neves, Jusamara Vieira Souza, Neiva Otero Schäffer, Paulo Coimbra
Guedes e Renita Klüsener. 4ª ed. Porto Alegre: Ed Universidade/ UFRGS, 2001. LIBÂNEO, José Carlos. Tendências pedagógicas na
prática escolar. São Paulo: Loyola, 1986. _____________. Democratização da escola pública; a pedagogia crítico – social dos
conteúdos. 3ª ed. São Paulo: Loyola, 1986. LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da Aprendizagem Escolar: estudos e proposições.
São Paulo: Cortez, 1996. ______________. Otimização do autoritarismo In: Equívocos teóricos na Prática educacional. 2ª ed. Rio de
Janeiro: ABT, 1983. LUDKE, Menga e ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: Abordagens qualificativas. São Paulo: EPU, 1986.
MORIN, Edgar. Saberes Globais e Saberes Locais – o olhar interdisciplinar. Rio de Janeiro: Garamond, 2000. OLIVEIRA, M.K. In: La
Taille, Y et al. Piaget, Vygotski, Wallon: Teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992. SANTOMÉ, J.T. Globalização
e interdisciplinaridade: O currículo integrado. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998. VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Superação da
Lógica classificatória e excludente da avaliação: do “é proibido reprovar” ao “é preciso garantir a aprendizagem”. São Paulo:
Libertad, 1998. (Coleção Cadernos Pedagógicos Libertad, V.5). VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Projeto Político-Pedagógico da
escola: uma construção possível. Campinas, SP: Papirus, 1995. VYGOTSKI, Liev Semiónovitch. A formação social da mente: O
desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo: Martins Fontes, 1994. Lei Federal nº 8.069/1990 – Estatuto da
criança e do adolescente. Lei nº 9394, de 20.12.96 – Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Plano de Carreira do
Magistério Municipal.
ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO/PSICOLOGIA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: O processo de aprendizagem no mundo contemporâneo.
Identificação e articulação teórico-prática dos diversos aspectos que incidem sobre a aprendizagem: sociais, culturais, históricos,
afetivos, cognitivos e biológicos. Relações entre desenvolvimento e aprendizagem. As teorias construtivistas. As teorias do déficit
cultural. As teorias da mediação cultural. As teorias centradas no sujeito. As teorias sociológicas da Educação. As teorias
reprodutivistas.A relação professor-aluno. Identificação e articulação das principais dimensões presentes na relação professor-
aluno. Os processos identificatórios. Os elementos emocionais e a aprendizagem. Contribuições da psicanálise para o processo de
aprendizagem e desenvolvimento. A relação com o saber. As contribuições dos principais teóricos da aquisição do conhecimento,
com ênfase para as relações do discente com o saber. A educação especial A educação inclusiva: suas possibilidades e limites,
analisados a partir da interface entre a teoria e a prática. Identificação e articulação das dimensões presentes no contexto da
Educação Especial, com destaque para os aspectos intra e inter-subjetivos dos alunos, dos professores e familiares.
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A. Queiroz.
PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS, Conte.
Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática,
1998.ALMEIDA, A. Ultrapassando o pai - herança cultural restrita e competência escolar. In: NOGUEIRA, M.A., ROMANELLI, G. &
ZAGO, N.(orgs.) Família e Escola. Petrópolis: Vozes Ed. , 2000. BETTO, Frei. Essa Escola chamada Vida- Paulo Freire. BOCK, A. M.,
FURTADO, O. & TEIXEIRA, M. L. Psicologias: uma introdução ao estudo da Psicologia. São Paulo: Saraiva, 1996. BOURDIEU, P. A
escola conservadora: desigualdades frente à escola e à cultura.(1966) In: NOGUEIRA, M. A. & CATANI, A. Escritos de Educação.
Petrópolis: Vozes, 1999. ______________. Os três estados do capital. (1979) In: NOGUEIRA, M. A. & CATANI, A. Escritos de
Educação. Petrópolis: Vozes, 1999. _____________. Futuro de classe e causalidade do provável. (1974) In: NOGUEIRA, M. A. &
CATANI, A. Escritos de Educação. Petrópolis: Vozes, 1999. _____________ .Os excluídos do interior. (1992) In: NOGUEIRA, M. A. &
CATANI, A. Escritos de Educação. Petrópolis: Vozes, 1999. BRUNET, L. & LÉZINE, I. Desenvolvimento psicológico da Primeira
Infância. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986. CHARLOT, B. Da relação com o saber. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000. DOLTO,
Françoise. A causa dos adolescentes. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990. _______________. Tudo é linguagem. São Paulo:
Martins Fontes, 1998. _______________. Caminhos da Educação. São Paulo: Martins Fontes, 1998. FREITAS, Maria Teresa de
Assunção. Vygotsky & Bakhtin - Psicologia e Educação: Um Intertexto. 2ª.ed. Juiz de Fora: Ática/Universidade Federal de Juiz de
Fora, 1995. MANNONI, M. A criança atrasada e a mãe. São Paulo: Martins Fontes. 1977. MORIN, E. Os sete saberes necessários a
educação do futuro. São Paulo: Cortez,2000. PAIN, S. A função da ignorância. Vols. 1 e 2. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991.
VIANNA, M.J.B. Longevidade escolar em famílias de camadas populares.In: NOGUEIRA, M.A., -ROMANELLI, G. & ZAGO, N.(orgs.)
Família e Escola. Petrópolis, Vozes Ed. , 2000. VYGOTSKY, L.S. A Formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes, 1996.
______________. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1993. WOOD, D. Como as Crianças Pensam e Aprendem.
São Paulo: Martins Fontes, 1996. -WINNICOTT, D. Tudo começa em casa. São Paulo: Martins Fontes, 1999. ______________. Os
bebês e suas mães. São Paulo: Martins Fontes, 1996. -ZAGO, N. Processos de escolarização nos meios populares. In: NOGUEIRA,
M.A., ROMANELLI, G. & ZAGO, N.(orgs.) Família e Escola. Petrópolis, Vozes Ed., 2000.
PROFESSOR CL III – ARTES
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: História da arte. Movimentos artísticos. Arte no Brasil. O
lúdico na obra de arte. Arte – educação. Psicologia da arte. Processo de criação. Percepção. Cor, disco cromático, espectro.
Criatividade: conceito, originalidade, criatividade e desenvolvimento, inibição, processo e produto. Percepção: o mundo sonoro, o
visual, o tátil. Aspectos formais da Educação Artística: linha, forma, superfície, volume, espaço, tempo, movimento, som, ruído,
intensidade, timbre, altura, duração, ritmo, dinâmica. Integração através da arte. Recursos materiais. Técnicas de expressão.
Conceitos básicos da música. Períodos da história da arte musical. Evolução da música no Brasil. Instrumentos musicais. Cultura
musical brasileira. Folclore do Brasil. Hinos oficiais. Evolução das artes cênicas. Papel das artes cênicas no processo educacional.
Fundamentos básicos das artes cênicas na educação. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN).
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A. Queiroz.-
PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS, Conte.
Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
ALALEONE, Domingos. História da música. SP: Vitale, 1960. ANDRADE, Mário. Aspectos da música brasileira. SP: Martins. ARAÚJO,
Hilton. Educação através do teatro. RJ: Editex, 1972. ARNHEIM, Rudolf. Arte e percepção visual. SP: Ed. Ênio Guazzeli, 1989.
BARBOSA, Ana Mae. Arte - educação: conflitos/acertos. SP: Max Limonad, 1984. ________. Teoria e Prática da Educação Artística.
SP: Cultrix. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais v.6: Arte. Brasília, MEC, 1997. DUARTE
J.R, João Francisco. Porque arte–educação. Campinas: Papírus. GAGNARD, Madeleine. Iniciação musical dos jovens. SP:
Perspectivas. LANGLEBEN, M.M. A música e a linguagem natural. RJ: Tempo Brasileiro. MARTINS, R. Educação musical: conceitos e
preconceitos. RJ: FUNARTE. OSTROWER, Fayga. Criatividade e processo de criação. RJ: Vozes, 1977. _____________. Universo da
Arte. RJ: Campus. PENTEADO, José. Comunicação visual e expressão. SP: Nacional, 1977. SOARES, Paulo. O mundo das cores. SP: Ed.
Moderna, 1991. XAVIER, Natália. Viver com arte. SP: Ática, 1984. ZANINI, Walter. História geral da arte no Brasil. SP: Instituto
Walter Moreira Salles.
PROFESSOR CL III – CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: Biologia: Química celular: água e sais minerais; açúcares
e gorduras; proteínas; ácidos nucléicos; vitaminas. Citologia: tipos de células; as membranas celulares e suas especializações; o
citoplasma e suas organelas; o núcleo celular; a divisão celular; as enzimas e o metabolismo; síntese protéica; fermentação e
respiração; fotossíntese; o metabolismo de controle. Virologia: estrutura viral; mecanismo de ação dos bacteriófagos; retrovírus.
Histologia animal: embriologia; tecidos conjuntivos; tecidos conjuntivos de sustentação; tecido sangüíneo e hemopoético; tecido
epitelial; tecido muscular; tecido nervoso. Taxonomia: reinos simples: Bactéria (monera), Protoctista (protista) e Fungi; reino
animalia: poríferos, celenterados, plantelmintos, nematelmintos, anelídeos, moluscos, equinodermos, artrópodes, cordados,
ciclóstomos e peixes, anfíbios, répteis, aves, mamíferos; reino Plantea: clorófitas, rodófitas, feófitas, briófitas, pteridófitas,
gimnospermas e angiospermas. Fisiologia humana: homeostase e proteção; metabolismo e nutrição; a digestão; a circulação; a
respiração; a excreção; o sistema nervoso; o sistema endócrino; os sentidos; a locomoção; a reprodução; o sistema imunológico.
Morfofisiologia vegetal: grupos vegetais e reprodução; flor, fruto e semente; raiz, caule e folha; tecidos vegetais; anatomia
microscópica das espermatófitas; a água na planta; a energia na planta; crescimento e desenvolvimento nas plantas.
Hereditariedade: primeira lei de Mendel; genética e probabilidades; cromossomos e alelos múltiplos; segunda lei de Mendel;
linkage; interação gênica e herança quantitativa; anomalias genéticas na espécie humana. Evolução: teorias da evolução: Lamarck e
Darwin; seleção natural; causas genéticas da variação: mutação; formação de novas espécies; genética de populações; as origens
da espécie humana. Ecologia: ecossistemas e nichos ecológicos; energia e matéria nos ecossistemas; níveis tróficos; populações e
comunidades; interações biológicas na comunidade: relações entre os seres vivos; biomas e a fitogeografia do Brasil; o impacto da
atividade humana sobre a biosfera. Física: Sistemas de unidades: o sistema internacional. Mecânica: partícula; posição,
deslocamento, velocidade média escalares; movimento retilíneo uniforme; velocidade instantânea escalar; aceleração média
a
escalar; movimento retilíneo uniformemente acelerado; queda livre; 1 lei de Newton; forças colineares e concorrentes; equilíbrio
a a
de forças; forças peso, normal e de atrito; 3 lei de Newton; 2 lei de Newton; torque; equilíbrio de corpos rígidos; máquinas
simples; trabalho e energia cinética; energia potencial gravitacional; conservação de energia mecânica; hidrostática; empuxo;
pressão atmosférica e vácuo. Termologia: energia térmica, calor e temperatura; termometria; dilatação de sólidos e líquidos; calor
específico; trocas de calor; calor latente; mudança de fase; comportamento anômalo da água; propagação de calor. Ótica
geométrica: fontes puntiformes e extensas; sombra e penumbra; reflexão; refração. Física ondulatória: amplitude, freqüência e
comprimento de onda; velocidade de propagação; ondas longitudinais e transversais; natureza ondulatória do som; natureza
ondulatória da luz; a luz e as cores (composições cromáticas positivas e negativas). Eletricidade e magnetismo: ímãs; campo
magnético e linhas de campo; pólos magnéticos; geomagnetismo; cargas elétricas; isolantes e condutores; eletrização por atrito,
por contato e por indução; força entre cargas puntiforme: lei de Coulomb; campo elétrico; energia potencial elétrica; potencial
elétrico e linhas equipotenciais; capacitância de condutores e equilíbrio eletrostático; fontes DC e AC: pilhas e geradores; corrente
elétrica; resistores; circuitos elétricos resistivos; potência elétrica. Química: Tabela periódica: notação e classificação dos elementos
químicos. Substâncias simples e compostas. Fórmula química. Equação química. Misturas homogêneas e heterogêneas. Separação
de misturas. Soluções. Modelo atômico: número atômico, número de massa, íons, cátions e ânions, isótopos, isóbaros e isótonos.
Massa atômica e molecular. Ligações químicas: regra do octeto, camada de valência, tipos de ligações. Reações químicas:
velocidade de uma reação, lei de Lavoisier, lei de Proust. Funções químicas: ácidos, bases, indicadores, sais, reação de
neutralização, óxidos. Geociências: Água: aspectos físicos, químicos e biológicos; poluição; obtenção, purificação e tratamento. Ar:
camadas atmosféricas e suas composições; camada de ozônio; poluição. Solo: composição da crosta terrestre; origens e tipos de
solo; erosão; desertificação; poluição. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN).
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A. Queiroz.-
PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS, Conte.
Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
CÉSAR e SEZAR. Biologia, vols. 1, 2 e 3. SP: Saraiva, 2003. CÉSAR e SEZAR. Biologia – volume único. SP: Saraiva, 2003. SOARES, José
Luis. Biologia no terceiro milênio, vols. 1, 2 e 3. SP: Scipione, 2000. SOARES, José Luis. Biologia - volume único. SP: Scipione, 1997. -
CARRON, W. e GUIMARÃES, O.. As Faces da Física – volume único. SP: Moderna, 2003. RAMALHO, NICOLAU e TOLEDO. Os
Fundamentos da Física, vols 1, 2 e 3. SP: Moderna, 2000. CÉSAR, SEZAR e BEDAQUE. Ciências - Entendendo a Natureza, vol. 4. SP:
Saraiva, 2002. SARDELLA, A.. Química – volume único. SP: Ática, 2003. CÉSAR, SEZAR e BEDAQUE. Ciências - Entendendo a
Natureza, vol. 1. SP: Saraiva, 2002. SOARES, José Luis. A terra: ar, água e solo. SP: Moderna, 1993. CRUZ, Daniel. Ciências e
Educação Ambiental. SP: Ática, 1997. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros CurricularesNacionais, v.4 e 9:
Brasília, MEC, 1997.
PROFESSOR CL III – EDUCAÇÃO FÍSICA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: Objetivos e conteúdos da Educação Física em função do
nível de desenvolvimento e aprendizagem da criança e do adolescente. Fases do desenvolvimento. Psicomotricidade.
Aprendizagem motora e cognitiva. Organização desportiva: torneios, campeonatos, competições, colônia de férias. Didática e
Prática de Ensino específica da disciplina. Educação para o lazer. Recreação: conceito e finalidades. Jogo: conceito e valor.
Desportos: técnicas fundamentais e regras oficiais. Técnicas e instrumentos de medida e avaliação em Educação Física. Métodos e
técnicas da Educação Física. As novas tendências da Educação Física: Educação Física Humanista, Educação Física Progressista e a
Cultura Corporal. Jogos Cooperativos. Educação Física Escolar: diferentes abordagens. Fisiologia do exercício. Parâmetros
Curriculares Nacionais (PCN).
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A.
Queiroz.PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS,
Conte. Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
ALBERTI, Heinz. Ensino de jogos esportivos. RJ: Ao Livro Técnico. BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB. Lei nº
9.394 de 20 / 12 / 1996. Brasília, 1996. BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física/Secretaria de Educação
Fundamental. (1º e 2º Ciclos). Brasília: MEC/SEF, 1997. _______. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física/Secretaria de
Educação Fundamental. (3º e 4º Ciclos). Brasília: MEC/SEF, 1998. BROTTO, Fábio Otuzi. Jogos Cooperativos. Santos – SP: Edª. Re-
Novada. 1997. BRUHNS, Heloisa T. Conversando com o corpo. Campinas: Papirus. CAPINUSSU. Tratado de organização da Educação
Física e Desportos. CASTELLANI FILHO, Lino. Educação Física no Brasil: a história que não se conta. Campinas, SP: Papirus, 1988.
COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992. CHARLES, C.M. Piaget ao alcance dos
professores. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1975. DIECKERT, Jurgen et alii. Elementos e princípios da Educação Física. RJ: Ao Livro
Técnico. FARIA, Jr. Alfredo. Pratica de Ensino em Educação Física. RJ: Interamericana, 1986. FREIRE, João Batista. Educação de corpo
inteiro. SP: Scipione. GUIRALDELLI JR, Paulo. Educação Física progressista: a pedagogia crítico-social dos conteúdos e a educação
física brasileira. 2ª ed. São Paulo: Loyola, 1989. LE BOUCHE. A educação pelo movimento. RS: Artes Médicas, 1983. MEINEL, Kurt.
Motricidade. RJ: Ao Livro Técnico. MATHEWS & FOX. Bases fisiológicas da educação física e dos desportos. Rio de Janeiro:
Interamericana. OLIVEIRA. Vitor Marinho, Educação Física humanista. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1985. REGRAS OFICIAIS
(voleibol, natação, handebol, basquetebol etc.). WEINECK, Jurgen. Treinamento ideal. 9ª ed. São Paulo: Manole, 1999. TEIXEIRA,
Hudson. Aulas de educação física. SP: IBRASA/MEC. TEIXEIRA, Hudson Ventura. Educação Física e desportos. 4ª ed. São Paulo:
Saraiva. 1999. Parâmetros Curriculares Nacionais.
PROFESSOR CL III– GEOGRAFIA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: Análise geográfica da conjuntura atual: desvendando o
mundo sob a ótica científica. Uma visão geográfica da educação e suas relações com a globalização. O valor educativo da Geografia:
um saber essencial na construção da cidadania. Os caminhos e trajetórias no ensino fundamental e médio – suas implicações para a
Geografia. A ciência geográfica, o meio natural e as tecnologias. O mapa do mundo e o mundo dos mapas. Um planeta azul
ameaçado: suas formas, águas continentais e oceânicas, climas, vegetação, biodiversidade e poluição. A ocupação humana do
planeta: diversidade das dinâmicas demográficas e o fenômeno urbano. As sociedades organizam o espaço: ambiente e política
internacional. O urbano, o rural e as implicações nas atividades econômicas e na qualidade de vida, especialmente no território
brasileiro. A transformação do espaço mundial: da Guerra Fria à nova ordem; as diferenças socioeconômicas
(desenvolvimento/subdesenvolvimento); o processo de globalização e seus efeitos. Um novo cenário: a economia globalizada e a
inserção do Brasil nesse processo. Os grandes blocos econômicos e o papel das organizações político-econômicas internacionais. Os
principais atores: os EUA, a União Européia (EU), o Japão, a Austrália e a China. A Rússia e as transformações recentes no antigo
Leste Europeu. A América Latina e a África. O Oriente Médio e os conflitos na Ásia. O mundo pós-atentados terroristas aos EUA. O
Brasil no contexto atual: dificuldades; as relações com o mercado; a ação do Estado; as transformações no mundo do trabalho e
investimentos externos. O Brasil e sua modernização: o verso e o reverso; a infra-estrutura de energia, transportes,
telecomunicações: o processo de industrialização – sua concentração e dispersão – e a dependência do capital externo. A
população brasileira e os indicadores socioeconômicos do último Censo (2000). A urbanização brasileira e a marginalização: a
ocupação irracional do espaço geográfico, os principais problemas urbanos, a poluição ambiental e a importância do comércio e
dos serviços na absorção da força de trabalho. Os espaços regionais com ênfase na Região Sudeste. O espaço fluminense:
caracterização do quadro natural; a infra-estrutura territorial; aspectos demográficos; o processo de urbanização com ênfase na
Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN).
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A.
Queiroz.PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS,
Conte. Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
Ana Fani Alessandri CARLOS e Ariovaldo Umbelino de OLIVEIRA (orgs.). Reformas no mundo da educação: parâmetros curriculares e
geografia. SP: Contexto, 2000. ALMANAQUE ABRIL. SP: Abril, 2001 (ou 2002). ALMEIDA, Rosângela Doin de. Do desenho ao mapa.
SP: Contexto, 2001. BRASIL/MEC/CNE. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio: ciências humanas e suas
tecnologias. Brasília: MEC, 2000. CARLOS, Ana Fani Alessandri (org.).Novos Caminhos da Geografia. SP: Contexto, 2001. ________.
A Geografia em Sala de aula. SP: Contexto, 2002. COELHO, Marco de Amorim. Geografia Geral: o espaço natural e socioeconômico.
SP: Moderna, 2001. MAGNOLI, Demétrio. Geografia Paisagem e Território: geral e do Brasil. SP: Moderna, 2001. MAGNOLI,
Demétrio e ARAÚJO, Regina. Projeto de Ensino de Geografia: natureza, tecnologias, sociedades: geografia geral. SP: Moderna,
2001. MORAES, Paulo Roberto. Geografia Geral e do Brasil: SP: Harbra, 2001. MENDONÇA, Francisco. Geografia e Meio Ambiente.
SP: Contexto, 2001. MUNICÍPIO. Lei Orgânica do Município de Piraí. OLIVA, Jaime Tadeu. Espaço e Modernidade: temas de
Geografia Mundial. SP: Ática, 2001. OLIVEIRA, Umbelino et alii. Para onde vai o ensino de Geografia. SP: Contexto, 2001. PITTE, Jean
- Robert (coord.). Geografia: a natureza humanizada. SP: FTD. 2001. SCALZARETTO, Reinaldo. Geografia Geral: nova geopolítica. SP:
Scipione, 2001. SENE, Eustáquio de & MOREIRA, João Carlos. Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. SP:
Scipione, 1999. SOUZA, Maria Adélia A. de et alii (orgs.). Natureza e Sociedade de Hoje: uma leitura geográfica. SP: Hucitec –Anpur,
a
1993. VESENTINI, José William. Para uma Geografia Crítica na Escola. SP: Ática, 1992. _________. Brasil: Sociedade & Espaço. 31 .
ed. SP: Ática, 2002. VICENTINO Cláudio & SCALZARETTO, Reinaldo. O Mundo atual: da Guerra Fria à Nova Ordem Internacional. SP,
Scipione, 2000.
PROFESSOR CL III – HISTÓRIA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: Teoria, metodologia e correntes historiográficas.
Formação e crise do mundo medieval. Monarquias Nacionais. Renascimento. Expansão marítima e comercial européia.
Mercantilismo. Sistema Colonial. Reforma Protestante e Absolutismo Monárquico. Colonização Portuguesa da América (XVI-XVIII).
América Espanhola. Trabalho, escravidão e mercado Atlântico. Revolução Inglesa do século XVII. Ilustração. Revolução Americana.
Revolução Industrial. Revolução Francesa. Império Napoleônico. Reação absolutista. As ondas revolucionárias do século XIX. Brasil:
de Colônia à Império – processo de emancipação política e formação do Estado Imperial. Movimento Operário. Socialismo e
marxismo. Pós-48: cientificismo, democracia e transformações na estrutura do capitalismo – capitalismo monopolista.
a
Nacionalismo e Estados Nações no século XIX. Imperialismo, Neocolonialismo e 1 guerra mundial. Brasil: da estabilidade à crise da
a
Monarquia. Proclamação da República. Primeiros anos da República no Brasil. Século XX: a 1 guerra e seus desdobramentos
políticos, econômicos e sociais para a Europa. Revolução Russa. Crise de 29. Totalitarismo. Segunda guerra. O Brasil da República
Velha: política oligárquica, movimentos sociais e movimento operário. Crise e Revolução de 30. Estado Novo. Guerra Fria e a nova
expansão do capitalismo. Descolonização afro-asiática: novos rumos. O Novo Oriente Médio. Revoluções do período. Brasil: do
Pacto Populista ao Golpe Militar – economia, política, sociedade e cultura do período 1937-1964. Anos 70-90: a crise do império
soviético e do leste europeu. A nova crise do capitalismo. O Pós-guerra Fria. Neoliberalismo e globalização da economia. Brasil: da
transição para a democracia à atualidade. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN).
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A. Queiroz.-
PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS, Conte.
Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as conseqüências humanas. RJ, Jorge Zahar Ed., 1999. BENEVIDES, Maria Vitória. O Governo
a
Kubitschek: desenvolvimento econômico e estabilidade política 1956-1961. 3 ed., RJ, Paz e Terra, 1975. BRENNER, Jayme. Ferida
Aberta: o Oriente Médio e a Nova Ordem Mundial. SP, Atual. 1993. BERBEL, Márcia e Valladares, Eduardo. Revoluções do século XX.
SP, Ed. Scipione, 1994. BRENER, Jayme. O Mundo Pós Guerra-Fria. SP, Ed. Scipione, 1994. BURKE, Peter. A Escola dos Annales -
1920-1989. SP, Unesp, 1991. FAUSTO Boris. História Concisa do Brasil. SP, Edusp, 2001. FREITAS, Marcos Cezar de. (org)
a
Historiografia Brasileira em Perspectiva. 2 .ed; SP, contexto, 1998. HOBSBAWN, Eric. A Era das Revoluções. RJ, Paz e Terra, 1989.
____________ . Era dos Extremos. SP, Cia das Letras, 1995. _____________ . A Era dos Impérios. RJ, Paz e Terra, 1988. LINHARES,
Maria Yeda (org) História Geral do Brasil. RJ, Campus, 1990. LOPEZ, Luiz Roberto. História da América latina. PA., Mercado Aberto,
a
1986. MATOS, Ilmar R. de. O Tempo Saquarema. 2 ed., SP, Hucitec, 1990. MENDONÇA, Sônia Regina. Estado e Economia no Brasil;
opções de desenvolvimento.RJ, Graal, 1986. __________ e Fontes Virgínia. História do Brasil Recente - 1964-1980. SP, Ática, 1988.
REIS FILHO, Daniel. Rússia: anos vermelhos. SP, Ed. Brasiliense, 1987. REIS, João José e Silva, Eduardo. Negociação e conflito: a
resistência negra no Brasil escravista. SP, Cia das Letras, 1989. RICARDO-ADHEMAR-FLÁVIO. História. BH. Ed. Lê, 1998. SEVCENKO,
a
Nicolau. O Renascimento. 4 . ed., SP, Atual, 1986. SILVA, Francisco Carlos Teixeira da. Sociedade Feudal. 2ª ed, SP, Brasiliense, 1984.
PROFESSOR CL III – LETRAS/INGLÊS
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: Estratégias de leitura: identificação de palavras cognatas
ou transparentes; inferência de significado; referência pronominal; compreensão geral do texto; reconhecimento de informações
específicas; capacidade de análise e síntese; falsos cognatos. Estratégias discursivas: tipo de texto; marcadores de discurso;
coerência e elementos de coesão. Aspectos gramaticais: tempos e modos verbais; modais; substantivos, adjetivos, artigos e
advérbios; graus comparativo e superlativo; preposições; concordância nominal e verbal; formação de palavras, prefixos e sufixos;
conjunções; coordenação e subordinação; ‘question tags’; ‘relative clauses’; ‘conditional sentences’; ‘hypothetical and unreal
tenses’; ‘subjuntive’; ‘inversion’; ‘passive voice’; ‘reported speech’; ‘phrasal verbs’; ‘collocations’; principais expressões idiomáticas.
Noções de métodos e abordagens para o ensino de inglês como língua estrangeira (EFL).
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A. Queiroz.
PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS, Conte.
Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
HOLDEN, Susan & ROGERS, Mickey. English Language Teaching. Delti, 1997. HEWINGS, Martin. Advanced Grammar in Use.
Cambridge University Press, 1999. MATTHEWS, Alan; SPRATT, Mary & DANGERFIELD, Les. At the Chalkface. Practical Techniques in
Language Teaching. Nelson, 1985. McCARTHY, Michael & O’DELL, Felicity. English Vocabulary in Use - Advanced. Cambridge
University Press, 2003. VINCE, Michael. First Certificate Language Practice. Heinemann, 1996. VINCE, Michael. Advanced Language
Practice. Heinemann, 1994.
PROFESSOR CL III – LETRAS/PORTUGUÊS
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: Noções de cultura, arte e literatura. O texto literário e o
não-literário. Aspectos básicos do texto literário: denotação e conotação; principais recursos expressivos. Gêneros literários: lírico,
narrativo/épico, dramático. Principais aspectos da versificação. Elementos estruturais da narrativa. Formas narrativas: crônica,
conto e romance. Texto: condições de leitura e produção textual: a enunciação. Coesão e coerência textuais. Intertextualidade.
Tipologia textual. Modos de organização do discurso: narrativo, descritivo e dissertativo/argumentativo. Semântica: sinonímia,
antonímia, homonímia, paronímia, polissemia. Sistema fonológico do português. Sistema ortográfico vigente. Morfossintaxe:
classes de palavras. Formação de palavras. Morfologia nominal. Morfologia verbal. Morfologia pronominal. Processos sintáticos:
subordinação e coordenação. Constituintes da oração e orações no período. Frase e discurso. Valores semântico-sintáticos dos
conectivos. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Colocação dos termos na frase. Emprego do acento da
crase. Normas de pontuação. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN).
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A. Queiroz.
PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS, Conte.
Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. Lucerna. CÂMARA JR., J. Mattoso. Estrutura da língua portuguesa. Vozes.
CARNEIRO, A. Dias. Texto em construção: interpretação de texto. Moderna. ___________. Redação em construção: a escritura do
texto. Moderna. CUNHA, Celso & CINTRA, Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. Nova Fronteira. FIORIN, J. Luiz &
PLATÃO, Francisco. Lições de texto: leitura e redação. Ática. GARCIA, O. Moacir. Comunicação em prosa moderna. F. G. V. KURY, A.
da Gama. Português básico. Nova Fronteira. LUFT, C. Pedro. Dicionário prático de regência verbal e Dicionário prático de regência
nominal. Ática.
PROFESSOR CL III – MATEMÁTICA
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: Tendências em Educação Matemática: Resolução de
Problemas, Modelagem, Etnomatemática, Mídias Tecnológicas. Fundamentos teórico-metodológicos propostos nas diretrizes
curriculares de matemática para a educação básica. Dimensão histórica da disciplina Matemática. Análise e interpretação de
resolução de problemas relativos a conhecimentos de Matemática. Aplicação de conhecimentos de Matemática para a
compreensão de situações do cotidiano e contextualização dos processos e fenômenos matemáticos. Interpretação de linguagens,
dados, símbolos, códigos, nomenclaturas e representações inerentes à Matemática. Sistema de numeração. Conjuntos numéricos.
Operações, múltiplos, divisores. Frações. Números decimais. Medidas: área, perímetro, comprimento, capacidade, volume.
Simetria. Função de 1º e 2º Grau. Porcentagens. Possibilidades e estatística. Tabelas e Gráficos. Ângulos. Proporcionalidade.
Equações e inequações de 1° e de 2° grau. Sistema de equações. Polígonos. Funções e relações. Trigonometria. Análise
combinatória, logarítimos, exponencial. Semelhança. Congruência. Teoremas: Tales e Pitágoras. Círculos. Noções de probabilidade.
Geometria plana e espacial. Tópicos de matemática financeira. Fatoração. Polinômios (operações). Lógica. Parâmetros Curriculares
Nacionais (PCN).
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A. Queiroz.
PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS, Conte.
Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
BIANCHINI, Edwaldo e PACCOLA, Herval. Matemática. SP: Moderna. BIGODE, A. J. Lopes. Matemática Atual. Editora Atual.
BOLDRINI, J. L. et al. Álgebra Linear. Editora Harbra. BONGIOVANNI, Vincenzo et al. Matemática e vida. 1º grau. SP: Ática.
_________ . 2º grau. SP: Ática. BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais. Matemática.
Brasília, MEC. IMENES, Márcio. Matemática de 1º Grau. SP: Scipione. GIOVANNI, José Rui. Aprendizagem e educação matemática,
1º grau. SP: FTD. GUELLI, Oscar. Matemática: uma aventura do pensamento. 1º grau. SP: Ática. LEITHOLD. Cálculo. Editora Harbra.
MORI, Iracema. ANAGA, Dulce Satiko. Matemática: idéias e desafios, 1º grau. SP: Saraiva. SAMPAIO, José Luiz P. CAVALCANTE,
Sidney Luiz. Conjuntos e funções, 2º grau. SP: Moderna. YOSSEF, Antonio Nicolau. Matemática; conceitos fundamentais. 2º grau.
SP: Moderna. ZAMBUZZI, Orlando A . et al. Matemática, 2º grau. SP: Ática.
PROFESSOR CL III – PEDAGOGIA DE 1° A 4° SÉRIE
Conteúdo Programático: Conhecimentos Pedagógicos: organização da educação brasileira. Legislação educacional: LDB Lei nº
9394/96. Parâmetros curriculares Nacionais (PCN). Filosofia da Educação: concepções liberais e progressistas da educação:
contribuições e limites. Ética e cidadania. Sociologia da Educação; a democratização da escola; educação e sociedade. Função social
da escola. Qualidade na Educação. Psicologia da Educação. Teoria do desenvolvimento humano e suas distintas concepções, teorias
da aprendizagem. História da Educação: interdições e tensões ontem e hoje. Sistema educacional brasileiro. Didática. Avaliação.
Métodos e Técnicas de Ensino. Planejamento. Conhecimentos Específicos: Língua portuguesa: o texto: apreensão de idéias básicas
e acessórias. Interpretação de idéias sugeridas por imagens. Metodologia da linguagem: objetivos do trabalho com a linguagem
verbal na escola. Usos, funções e valores sociais da linguagem oral e da escrita. Linguagem: variação lingüística; interlocução. O
professor, o aluno e o processo de elaboração de textos escritos. A construção da leitura e da escrita pela criança. A arte na escola.
Matemática: a construção dos conceitos matemáticos. Sistema de numeração em diferentes bases. Situações problemas
envolvendo as quatro operações e suas propriedades. Conjuntos numéricos: naturais, inteiros, racionais, irracionais e reais.
Medidas de comprimento: superfície, volume, massa, capacidade. Tratamento de informações. Múltiplos e divisores. Metodologia
do ensino de matemática. Ciências: água, ar e solo – características físicas, químicas e biológicas e suas relações nos ecossistemas.
Sol – fontes de energia e processos energéticos vitais na natureza. Transformações dos materiais na natureza. Seres vivos – suas
relações e interações ambientais, cadeia e teia alimentar. Corpo humano: higiene, alimentação, estrutura, funções, reprodução e
sexualidade. Meio ambiente. Impactos ambientais – manejo e conservação. Lixo. Poluição. Metodologia fundamentada nos
parâmetros curriculares. Estudos sociais: Economia e política no Brasil colônia, no Império e na República – colônia, império,
república. Principais problemas sócios-econômicos, desigualdades regionais no Brasil de hoje. Brasil: principais aspectos
geográficos e econômicos. Estado de Rondônia: aspectos históricos, geográficos e econômicos. Município: aspectos históricos,
geográficos e econômicos. Meio ambiente. Espaço e tempo: localização, organização, representação. Tempo físico. Linha de tempo.
Educação Infantil: Características da criança de 0 a 6 anos. Objetivos da educação infantil. Espaço físico e recursos materiais.
Contribuições de Piaget e de Vygotsky. Construtivismo. Etapas do desenvolvimento psico-motor. Processo de aprendizagem da
leitura a da escrita. A criança e o número. Jogos, brincadeiras e psicomotricidade. Trabalhando com histórias. Desenho infantil. A
arte na escola. Trabalhando em sala de aula. Avaliação. Lei nº 9394/96 e a Educação Infantil. Parâmetros Curriculares nacionais
(PCN). Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil.
Sugestões Bibliográficas: AQUINO, Júlio Groppa(org). Indisciplina na escola. SP: Summus, 1996. _________. Erro e fracasso na
escola. SP: Summus, 1997. BARROS, Célia Silva Guimarães. Pontos de Psicologia do Desenvolvimento. SP: Ed. Ática, 2002. BRASIL.
Lei nº 9394/96. BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. COLL, Cesar. Psicologia e Currículo. Ed. Ática. DAVIS, Claudia e
OLIVEIRA, Zilma. A Psicologia na Educação. SP: Cortez, 1994. GADOTTI, Moacir e Romão, José E. Educação de Jovens e Adultos.
Teoria, prática e proposta. HAIDT, Regina Célia Cazausa. Curso de Didática Geral. Ed. Ática, 2000. _______. Avaliação do Processo
Ensino Aprendizagem. Ed. Ática, 2002. HOFFMANNN, Jussara. Avaliação - Mitos e Desafio. Uma perspectiva Construtivista.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP. Ed. Cortez, 1994. LIPMAN, Matthew. A filosofia vai à Escola. SP. Ed. Summus, 1990. LUCKESI,
Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. Ed. Vozes. MORTATTI, Mª do Rosário Longo (org.). Atuação de Professores: proposta para
ação reflexiva no ensino fundamental. J.M. Editora, 2003. PATTO, Mª Helena. Introdução à Psicologia Escolar. SP. T.A. Queiroz.
PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. SP. Forense. PILLETI, Claudino. Filosofia da Educação. SP. Ed. Ática, 2002. RAMOS, Conte.
Excelência na educação. RJ: editora Qualitymark. REGO, Cristina Tereza – Vygostsky: Uma perspectiva, histórico cultural de
educação. Ed. Vozes. 13ª ed. Petrópolis 2002. -SABINI, Maria Aparecida Cória. Psicologia do Desenvolvimento. SP. Ed. Ática, 1998.
ANTUNES, A. Trindade. & PANGANELLI, T. Estudos Sociais: teoria e prática. RJ: ACCESS, 1993. ANTUNES, Aracy do Rego. et alii. O
estado do Rio de Janeiro. RJ. Ed. Access, 2000. BADE, Aloysio. et alii. Meu Estado: Rio de Janeiro. SP. Ed.Scipione, 1997. BARROS,
Carlos e Wilson. Ciências no 1ºgrau. SP: Ática. BRASIL, MEC.; Parâmetros curriculares nacionais. 1997. BRASIL. MEC. Referência
Curricular Nacional. Vol. I, II e III – Educação Infantil. CAGLIARI, L. C. Alfabetização e lingüística. SP: Scipione, 1993. CARVALHO,
Dione L. Metodologia do ensino de matemática. SP: Cortez. CESAR & SEZAR. Biologia. Volume único. SP. Editora Saraiva. 2003.
CRAIDY, Carmen Mª(org.) Convivendo com criança de 0 a 6 anos. Porto Alegre: Ed. Mediação, 1998. CUBERES, Maria Tereza
Gonzáles. Educação Infantil e Séries Iniciais. Articulação para a Alfabetização. Artmed Ed. CUNHA, Celso & CINTRA, Lindley. Nova
gramática do português contemporâneo. RJ: Nova Fronteira. FERREIRO, Emília. Com todas as letras. SP: Cortez, 1993.
_____________. Alfabetização em Processo. SP: Cortez, 1986. HOFFMANN, Jussara. Avaliação mediadora. P. Alegre: Educação &
Realidade, 1993. KAMII, Constance. Reinventando a aritmética. SP: Papirus. LIBÂNEO, José Carlos. Didática. SP: Cortez, 1994.
LIVROS de matemática do ensino fundamental. MUNICÍPIO. Revistas e publicações. PIMENTA, Selma Garrido (org.). Saberes
pedagógicos e atividade docente. SP: Cortez, 2000. PERRONI, M.Cecília. O lingüístico e o não lingüístico no desenvolvimento do
discurso narrativo.Unicamp. IEL 1980. POLYA, C. A arte de resolver problemas. SP: Interciência. REGO, Cristina Tereza - Vygostsky:
uma perspectiva histórico cultural da Educação. Editora Vozes. 9ª edição – Petrópolis 2000. SARIEGO, José Carlos. Educação
ambiental: as ameaças ao planeta azul. SP: Scipione. SARAIVA, Juracy Assmamm. Literatura e alfabetização: do plano do choro ao
plano da ação. SP: Artmed, 1999. SMOLKA, Ana Luiza Bustamente. A criança na fase inicial da escrita. A alfabetização como
processo discursivo. Cortez. SOARES, Magda. Linguagem e escola - uma perspectiva social. SP: Ática, 1987. SILVA, Maria Alice S.
Construindo a leitura e a escrita. SP: Ática, 2000. VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. SP: Martins Fontes, 1989.

NÍVEL SUPERIOR – AUDITOR DO TESOURO MUNICIPAL


1ª PROVA:
LÍNGUA PORTUGUESA:
Conteúdo Programático: Compreensão e interpretação de texto. Significação das palavras. Emprego da crase. Ortografia oficial.
Acentuação gráfica. Flexão nominal. Flexão verbal. Classes das palavras. Pronomes: emprego, colocação dos pronomes oblíquos e
átonos. Verbos: conjugação e vozes, regulares e impessoais. Concordância verbal. Concordância nominal. Regência verbal. Regência
nominal. Pontuação. Sintaxe da oração e do período. Linguagem formal e informal.
Sugestões Bibliográficas: BECHARA, Evanildo. Gramática escolar da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna. CARNEIRO, A. Dias.
Texto em construção: interpretação de texto. 2ª ed. São Paulo: Moderna,. CUNHA, C. & CINTRA, L. Nova gramática do português
contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna. Rio de Janeiro: Fundação
Getúlio Vargas. KURY, A. da Gama. Ortografia, pontuação, crase. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. KURY, A. da Gama. Português
básico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. MACEDO, Walmirio. Gramática da língua portuguesa. RJ: Presença.
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA:
Conteúdo Programático: Convergências e diferenças entre a gestão pública e a gestão privada. Novas tecnologias gerenciais:
reengenharia e qualidade. Impactos sobre a configuração das organizações públicas e sobre os processos de gestão. Excelência nos
serviços públicos. Gestão de resultados na produção de serviços públicos. O paradigma do cliente na gestão pública. Gerência de
recursos humanos e gestão estratégica. As trajetórias de conceitos e práticas relativas ao servidor público. Tecnologia da
informação, organização e cidadania. Comunicação na gestão publica e gestão de redes organizacionais.
Sugestões Bibliográficas: CHIAVENATO, Recursos Humanos na empresa – Vol.1: Pessoas, organizações, sistemas. SP: Atlas, 1994.
_____________. Recursos Humanos na empresa – Vol.2: Planejamento, recrutamento, seleção de pessoal. SP: Atlas, 1994.
_____________. Recursos Humanos na Empresa – Vol.3: Desenho de cargos, descrição e análise de cargos, avaliação do
desempenho humano. SP: Atlas, 1996. _____________. Introdução à teoria geral da administração. SP: Mc Graw – Hill, 1983.
_____________. Teoria geral da administração – SP: Mc Graw Hill. Ltda – 1993. FERNANDES, C. A. Balanced Scorecard como
modelo de gestão estratégica: um estudo de caso da Gol Linhas Aéreas Inteligentes. Disponível em:
http://www.administradores.com.br/artigos/12736/. Acesso em: 04/11/2007. GLADWELL, M. Organização orientada para a
estratégia: como as empresas que adotam o Balanced Scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. Rio de Janeiro :
Campus, 2000. GRAHM Jr, Cole B, HUYS Steven W. Para administrar a organização pública. RJ. Jorge Zahar, 1994. KOTLER, P.
Princípios de marketing. LUCENA, Maria. Planejamento de recursos humanos. Atlas, 1991. MEGGINSON. Administração: conceitos
e aplicações. MEIRELLES, Hely Lopes. Direito administrativo brasileiro. SP: Ed. Revista dos Tribunais. MOTTA. P.R. e CARAVANTES,
G.R. Planejamento Organizacional. Dimensões Sistêmico-Gerenciais. FDRH, FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS, RJ. MINTZBERG, H.
AHLSTRAND, B. LAMPEL, J. Safári de Estratégia: um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Porto Alegre : Bookman, 2000.
SEIFFERT, P. Q. & COSTA, J. A. Da S. Estruturação Organizacional - planejamento e implantando uma nova estrutura. Atlas. 2007.
SERRA, F. A. R. TORRES, M. C. S. e TORRES, A. P. Administração Estratégica: conceitos, roteiro prático e casos. Rio de Janeiro :
Reichamnn e Affonso Editores, 2004.
DIREITO CIVIL E COMERCIAL:
Conteúdo Programático: Lei de Introdução ao Código Civil Brasileiro. Pessoa natural. Conceito, capacidade, domicílio. Nascituro.
Direitos da personalidade. Pessoas jurídicas. Espécies. Pessoas jurídicas de direito público e privado. Associações. Sociedades civis e
empresárias. Fundações públicas e privadas. Cooperativas. Organização Social de Interesse Público. Desconsideração da
personalidade jurídica no direito civil, no direito tributário e no direito do consumidor. Responsabilidade dos sócios, diretores e
administradores. Fato jurídico. Negócio jurídico, ato jurídico lícito e ato jurídico ilícito. Condições, termo e encargo. Defeitos dos
negócios jurídicos. Invalidade dos negócios jurídicos. Forma e prova dos negócios jurídicos. Representação. Prescrição e
decadência. Bens: conceito, classificação e espécies. Bens imateriais. Bens públicos. Terras devolutas. Obrigações: conceito,
classificação, modalidades. Efeitos, extinção e inadimplemento das obrigações. Transmissão das obrigações. Contratos. Disposições
gerais. Contratos preliminares. Formação e extinção dos contratos. Distrato. Vícios redibitórios. Evicção. Contratos aleatórios.
Cláusula resolutiva. Exceção de contrato não cumprido. Resolução por onerosidade excessiva Espécies de contratos: compra e
venda, troca, contrato estimatório, doação, locação, empréstimo, prestação de serviço, empreitada, depósito, mandato, comissão,
agência e distribuição, corretagem, transporte, seguro, constituição de renda, fiança, transação, compromisso. Atos unilaterais. O
Município como parte nas modalidades contratuais do direito privado. Títulos de crédito. Leis especiais. Responsabilidade civil.
Responsabilidade objetiva e subjetiva. Indenização. Dano material e dano moral. Preferências e privilégios creditórios. Direito de
empresa. Empresário. Sociedade: não personificada e personificada. Espécies. Estabelecimento. Falência e concordata. Posse:
conceito, teorias. Aquisição, efeitos e perda. Propriedade: função social. Aquisição e perda da propriedade imóvel. Privação da
propriedade e justa indenização. Usucapião: modalidades. Registro imobiliário. Condomínio voluntário e necessário. Condomínio
Edilício. Propriedade resolúvel e propriedade fiduciária. Incorporação imobiliária. Direito de vizinhança. Uso anormal da
propriedade. Passagem forçada. Águas. Limites entre prédios e direito de tapagem. Direito de construir. Dano infecto. Direitos reais
sobre coisas alheias. Superfície, servidões, usufruto, uso e habitação. Direito do promitente comprador. Adjudicação compulsória.
Direito de família. Regime de bens entre os cônjuges.
Sugestões Bibliográficas: MOREIRA, José Carlos Barbosa. O novo processo civil brasileiro. Ed. Forense. DIDIER JR, Fred. Curso de
direito processual civil. Ed. JusPodium. CÂMARA, Alexandre Freitas. Lições de direito processual civil. Ed. Lumen Júris. MEIRELLES,
Hely Lopes. Mandado de Segurança. Ed. Malheiros. GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito civil brasileiro. Ed. Saraiva. PEREIRA, Caio
Mário da Silva, Instituições de direito civil. Ed. Forense. CHAVES, Cristiano de Faria. Direito civil. Ed. Lumen Iuris. BULGARELLI,
Waldirio. Direito Comercial. São Paulo: Atlas, 2001. Código Civil Brasileiro. Edição 2.003. Código Comercial Brasileiro. Edição 2.003.
COELHO, Fábio Ulhôa. Curso de Direito Comercial. São Paulo: Saraiva, 2003. FAZZIO JÚNIOR, Waldo. Lei de Falências e Concordatas
Comentada. São Paulo: Atlas, 2003. MARTINS, Fran. Curso de Direito Comercial. Rio de Janeiro: Forense, 2000. _____________.
Títulos de Crédito. Rio de Janeiro: Forense, 2002. I e II vol. AGIARIAN, Hercules. Curso de direito imobiliário. Rio de Janeiro: Lumen
Juris, 2000. ALMEIDA, Maria Cecília Ladeira. Retificação de áreas no registro imobiliário. São Paulo: Jurícia Brasileira, 1999.
AMORIERA, Eymand. Normas processuais. Lei dos Registro Públicos: Paraná: Juruá, 1998. BERSONI, Darcy. Direitos reais. São Paulo:
Saraiva, 1999. CARVALHO. Afrânio. Registro de imóveis. Rio de Janeiro: Forense, 1998. LIMA . Frederico Henrique Viegas. Da
alienação fiduciária em garantia da coisa imóvel. Paraná: Juruá, 1999. ORLANDI NETO, Narciso. Ratificação do registro de imóveis.
São Paulo: Oliveira Mendes, 1999. PEREIRA. Caio Mario da Silva. Condomínios e incorporações. Rio de Janeiro: Forense, 1996.
PEREIRA, Lafayete Rodrigues. Direito das coisas. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1995. RIOS. Arthur. Manual de direito imobiliário.
Paraná: Juruá, 1999. TEPEDINO. Gustavo. Multipropriedade imobiliária. São Paulo: Saraiva, 2000. BARRETO, Vicente (Org.). A nova
família: problemas e perspectivas. Rio de Janeiro: Renovar, 1997. PEREIRA, Caio Mário da Silva. Instituições de direito civil: direito
de família. Rio de Janeiro: Forense, 2004. SIMÃO FILHO, Adalberto. A Nova Sociedade Limitada. SP. Manole, 2004. MAZZILLI, Hugo
Nigro. A Defesa dos Interesses Difusos em Juízo. 6ª ed., RT, 1994. GRINOVER, Ada Pellegrini e cols. Código Brasileiro de Defesa do
Consumidor Comentado pelos Autores do Anteprojeto. 5ª Ed. Forense Universitária, 1997. NUNES, Luiz Antônio Rizzatto. Compre
bem – Manual de Compras e Garantias do Consumidor. 2ª ed. Saraiva, 1997. FROTA, Mário. Condições Gerais dos Contratos - Das
Cláusulas Abusivas. Centro de Estudos de Direito do Consumo de Coimbra, Portugal, 1ª Ed., 1997. BENJAMIN, Antônio H. (org.),
vários autores. Controle das Cláusulas Contratuais Abusivas – Teoria e Prática. Ed. RT. CAMPINHO, Sergio. Falência e Recuperação
de Empresa. Renovar. 2006. LUCCA, Newton de. et al. Comentários à Nova Lei de Falências. Quartier Latin. 2005. PACHECO, José da
Silva. Processo de Recuperação Judicial, Extrajudicial e Falência. Forense. 2006. CRETELLA JÚNIOR, José. Fundações de Direito
Público, Rio: Forense.
2ª PROVA:
CONTABILIDADE GERAL:
Contabilidade: Conceituação, objetivos, campo de atuação e usuários da informação contábil. Princípios e normas contábeis
brasileiras emanadas pelo CFC - Conselho Federal de Contabilidade. Componentes do patrimônio: ativo, passivo e patrimônio
liquido. - Conceitos, forma de avaliação e evidenciação. Variação do patrimônio líquido: Receita, despesa, ganhos e perdas. -
Apuração dos resultados. - Conceitos, forma de avaliação e evidenciação. Escrituração contábil: Método das partidas dobradas;
Contas patrimoniais e de resultado; Lançamentos contábeis; Estornos; Livros contábeis obrigatórios e Documentação contábil.
Balanço patrimonial. Estrutura, forma de evidenciação, critérios de elaboração e principais grupamentos. Ativo circulante -
Estrutura, evidenciação, conceitos, formas e métodos de avaliação. Tratamento contábil das provisões incidentes. Ativo realizável a
longo prazo - Composição, classificação das contas, critérios de avaliação, aderência aos princípios e normas contábeis e
tratamento das provisões. Ativo permanente-investimento - Formação, classificação das contas. Métodos de avaliação, tratamento
contábil específico das participações societárias, conceitos envolvidos, provisões atinentes. Critérios e métodos para companhias
fechadas e abertas. Ativo permanente imobilizado - Itens componentes, métodos de avaliação, tratamento contábil, processo de
reavaliação, controles patrimoniais. Processo de provisionamento, tratamento das baixas e alienações. Ativo permanente-diferido:
Tratamento contábil, itens componentes e critérios de avaliação. Passivo circulante: Composição, classificação das contas: critérios·
de avaliação, aderência aos princípios e normas contábeis e tratamento das provisões. Passivo exigível a longo prazo: Estrutura,
evidenciação, conceitos, formas e métodos de avaliação. Tratamento contábil das provisões. Resultados de exercícios futuros
conceito. Contas passíveis de classificação em resultados de exercícios futuros. Critérios de contabilização e apresentação.
Patrimônio líquido: Itens componentes, evidenciação, métodos de avaliação, tratamento contábil, classificação, formas de
evidenciação, distribuição dos resultados, constituição e reversões de reservas, ações em tesouraria, alterações e formação do
capital social. Demonstração do resultado do exercício: conteúdo e forma de apresentação. Apuração e procedimentos contábeis
para a identificação do resultado do exercício. Custo dos produtos vendidos e dos serviços prestados. Tratamento contábil e
apuração dos resultados dos itens operacionais e não operacionais. Resultado bruto e resultado liquido. Demonstração de lucros
ou prejuízos acumulados: conteúdo, forma de preparação e forma de apresentação. Destinação e distribuição do resultado de
exercício. Demonstração das mutações do patrimônio líquido: Conteúdo, itens evidenciáveis e forma de apresentação.
Demonstração de origens e aplicações de recursos: Conceitos envolvidos, itens componentes, forma de evidenciação, conceito de
Capital Circulante Liquido e apuração do resultado ajustado. Notas explicativas: Conteúdo, exigências legais de informações e
forma de apresentação. Consolidação das Demonstrações Contábeis: Conceitos e objetivos da consolidação, critérios,
obrigatoriedade, tratamento dos resultados não-realizados e das participações dos minoritários, procedimentos contábeis para
elaboração. Demonstração do fluxo de caixa: Conceitos, principais componentes, formas de apresentação, critérios e métodos de
elaboração e interligação com o conjunto das demonstrações contábeis obrigatórias. Reorganização e reestruturação de empresas:
Processos de incorporação, fusão, cisão e extinção de empresas - Aspectos contábeis, fiscais e legais da reestruturação social. (Os
itens abordados no programa devem estar de conformidade com as normas atualizadas, exaradas pelo CFC - Conselho Federal de
Contabilidade, CVM - Comissão de Valores Mobiliários e Legislação Societária).
Sugestões Bibliográficas: IUDÍCIBUS, Sérgio de, MARTINS, Eliseu, GELBCKE, Ernesto Rubens. Manual de contabilidade das
sociedades por ações. 5a ed. São Paulo: Atlas, 2000. MARTINS, Eliseu. Contabilidade de Custos. São Paulo: Atlas 2003. IUDÍCIBUS,
Sérgio de. Análise de Balanços. São Paulo: Atlas. IUDÍCIBUS, Sérgio de; MARION, José Carlos. Introdução à Teoria da Contabilidade:
Para o Nível de Graduação. 2ª ed.; São Paulo: Atlas, 2000.BRASIL. Lei no 6.404, de 15 de dezembro de 1976 e suas alterações.
Dispõe sobre as Sociedades por Ações. Brasília, DF: Senado: 1976. ASSAF NETO, Alexandre. Estrutura e Análise de Balanços: um
enfoque econômico e financeiro. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2001. BRAGA, Hugo Rocha. Demonstrações Contábeis: estrutura, análise e
interpretação. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1999. MARION, José Carlos. Contabilidade Empresarial. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2003.
PADOVEZE, Clovis Luís. Manual de contabilidade básica: uma introdução à prática contábil. 5ª ed.; São Paulo: Atlas, 2004. REIS,
Arnaldo; Demonstrações Contábeis: estrutura e análise. São Paulo: Saraiva; 2003. CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE.
Resolução CFC 750, de 29 de dezembro de 1993. Dispõe sobre os Princípios Fundamentais de Contabilidade (PFC). Princípios
fundamentais de contabilidade e normas brasileiras de contabilidade. 2. ed. Brasília: CFC, 2000. CVM. Estrutura Conceitual para a
Elaboração e Apresentação das Demonstrações Contábeis. Disponível nos sítios da CVM (www.cvm.gov.br) e do CPC
(www.cpc.org.br).
DIREITO ADMINISTRATIVO:
Conteúdo Programático: Conceito e fontes do Direito Administrativo. Regime jurídico administrativo. A Administração Pública:
conceito. Poderes e deveres do administrador público. Uso e abuso do poder. Organização administrativa brasileira: princípios,
espécies, formas e características. Centralização e descentralização da atividade administrativa do Estado. Concentração e
Desconcentração. Administração Pública Direta e Indireta, Autarquias, Fundações Públicas. Empresas Públicas, Sociedades de
economia mista. Entidades paraestatais. Organizações Sociais. Contratos de Gestão. Poderes Administrativos: poder vinculado,
poder discricionário, poder hierárquico, poder disciplinar, poder regulamentar e poder de polícia. Atos Administrativos: Conceitos e
requisitos, Atributos, Classificação, Motivação, Invalidação. Licitação: conceito, finalidades, princípio, objeto; obrigatoriedade
dispensa, inexigibilidade e vedação; modalidades, procedimentos, anulação e revogação; sanções penais; normas gerais de
licitação. Contratos administrativos: conceito, peculiaridades e interpretação; formalização; execução; inexecução, revisão e
rescisão. Serviços Públicos: conceitos: classificação; regulamentação; controle; permissão; concessão e autorização. Servidores
públicos. Regime estatutário. Direitos, deveres e responsabilidade. Responsabilidade civil do Estado. Ação de Indenização. Ação
Regressiva. Improbidade administrativa. Controle da Administração Pública: Conceito Tipos e Formas de Controle Interno e
Externo. Controle Prévio, Concomitante e Posterior. Controle Parlamentar. Controle pelos Tribunais de Contas. Controle
Jurisdicional. Meios de Controle Jurisdicional.
Sugestões Bibliográficas: CARVALHO FILHO, José dos Santos. Manual de direito administrativo. Ed. Lumen Iuris. DI PIETRO, Maria
Sylvia Zanella. Direito Administrativo. Ed. Atlas. ___________________. Parcerias na Administração Pública, São Paulo: Atlas.
MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro, São Paulo: Malheiros. ___________________. Direito Municipal
Brasileiro, São Paulo: Malheiros. ARAÚJO, Florivaldo Dutra de. Motivação e Controle do Ato Administrativo, Belo Horizonte: Del
Rey. SEABRA FAGUNDES, Miguel. O Controle dos Atos Administrativos Pelo Poder Judiciário. São Paulo: Saraiva. Cap. I: Das Funções
do Estado; Cap. II, 1.ª e 2.ª partes: Dos Atos Funcionais. JUSTEN FILHO, M. Comentários à lei de licitações e contratos
administrativos. Rio de Janeiro: Edipro, 2004. MELLO, Celso Antônio Bandeira de. Curso de Direito Administrativo. 14. ed. rev., atual
e ampl. São Paulo: Malheiros, 2004. MOREIRA NETO, Diogo de Figueiredo. Legitimidade e discricionariedade: novas reflexões sobre
os limites e controle da discricionariedade. 4. ed. rev. e atual. Rio de Janeiro: Forense, 2002. TORRES, Jessé. Comentários à lei de
licitações. Rio de Janeiro: Renovar, 2004. MADEIRA, José Maria Pinheiro. Servidor público na atualidade. 3. ed. Rio de Janeiro:
América Jurídica, 2005.
INFORMÁTICA:
Conteúdo Programático: Conceitos básicos de informática, os componentes funcionais de computadores (hardware e software),
periféricos e dispositivos de entrada, saída e armazenamento de dados. Conceitos básicos de sistemas operacionais, características
dos principais sistemas operacionais do mercado (Windows e Linux). Conceitos e funções de aplicativos de editores de texto,
planilhas eletrônicas, apresentações e gerenciadores de banco de dados. Conceitos de organização e de gerenciamento de arquivos
e pastas. Conceitos básicos de segurança da informação, sistemas antivírus, sistemas de backup, criptografia, assinatura digital e
autenticação. Intranet e internet: conceitos básicos e utilização de tecnologias, ferramentas e aplicativos associados à internet:
navegação, correio eletrônico, grupos de discussão, busca e pesquisa. Conceitos básicos de rede, componentes, topologias, estação
e servidor, LAN e WAN. Gestão De Sistemas: Noções de Programação; construção de algoritmos: tipos de dados simples e
estruturados, variáveis e constantes, comandos de atribuição, avaliação de expressões, comandos de entrada e saída, funções pré-
definidas, conceito de bloco de comandos, estruturas de controle, subprogramação, passagem de parâmetros, recursividade;
programação estruturada; orientação a objetos: conceitos fundamentais, princípios de programação orientada a objetos.
Desenvolvimento de aplicações e bancos de dados; princípios de engenharia de software; modelos de desenvolvimento; análise e
técnicas de levantamento de requisitos; análise e projeto estruturados; análise e projeto orientados a objetos; conceitos básicos de
UML (Unified Modeling Language); arquitetura de aplicações para o ambiente Internet; arquitetura em três camadas; arquitetura
cliente-servidor; conceitos e arquitetura para sistemas de bancos de dados: características de um SGBD; modelagem de dados e
projeto de banco de dados para ambiente relacional e modelagem multidimensional; noções de SOL; ferramentas CASE; teste de
software: elaboração de plano de testes, testes de módulos e de integração; noções gerais dos modelos de medição de qualidade
ISO/IEEE e CMM; datawarehousing. Gestão de Projetos; conceitos de gerenciamento de projetos; ciclo de vida de um projeto;
noções gerais do PMBoK; áreas de gerenciamento de projetos; conceitos e funções de ferramentas de auxílio de gerência de
projetos: PERT, COM e Diagrama de Gantt. Gestão De Tecnologia: Fundamentos da computação; organização, arquitetura e
componentes funcionais (hardware e software) de computadores; sistemas de numeração e codificação; aritmética computacional;
arquitetura de computadores RISC e CISC; características dos principais processadores do mercado; arquitetura de
microcomputadores: arquitetura interna de microprocessador genérico, barramentos externos (endereço, dados e controle);
conceitos de organização e gerenciamento de arquivos e pastas; Internet e Intranet: utilização de tecnologias, ferramentas,
aplicativos e procedimentos associados à Internet/Intranet; ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de
grupos de discussão, de busca e pesquisa; e aplicativos de áudio, vídeo e multimídia. Sistemas operacionais; características dos
sistemas operacionais corporativos da família Windows, UNIX e L1NUX; sistemas operacionais de redes; interoperação de sistemas
operacionais; processos concorrentes; funções e tipos de sistemas operacionais; sistemas distribuídos: clusters e redes; sistemas
multiprogramados; paralelismo; escalonamento de processos; gerência de memória; DeadLock; gerência de recursos; sistema de
arquivos; interfaces gráficas (GUI). Redes de comunicação de dados/teleprocessamento; tipos e meios de transmissão; topologias
de redes de computadores; arquitetura cliente-servidor; técnicas básicas de transmissão de informação. técnicas de comutação de
circuitos, pacotes e células; elementos de interconexão de redes de computadores (hubs, bridges, switches, roteadores, gateways);
arquitetura e protocolos de redes de comunicação: modelo de referência OSI e arquitetura TCP/IP; tecnologias de redes locais e de
longa distância; serviços de mensagem eletrônica e ferramentas de colaboração; servidores de e-mail.servidores Web e servidores
proxy; domínios, servidores DNS e entidades de registros. Administração e gerência de redes de computadores; áreas e atividades
de gerência de configuração, falhas, desempenho, contabilização e segurança; conceitos de modelagem de processos de gerência
(método ITIL). Segurança de informação; conceitos de segurança da informação: classificação da informação, segurança física e
segurança lógica; risco: análise e gerenciamento de riscos, ameaça, tipos de ataques e vulnerabilidade; ataques e proteções
relativos a hardware, software, sistemas operacionais, aplicações, bancos de dados, redes, inclusive firewalls e proxies, pessoas e
ambiente físico; vírus de computador: tipos de vírus, danos causados por vírus, antivírus, Cavalo de Tróia, Spoof e negação de
serviço; sistemas de Backup: tipos de backups, planos de contingência e meios de armazenamento para backups; segurança de
redes de computadores: autenticação de usuários e senhas; Kerberos; criptografia, assinatura digital e autenticação: conceitos
básicos de criptografia; sistemas criptográficos simétricos e assimétricos; certificação digital; protocolos criptográficos;
características do RSA, DES, 3DES, e AES, das funções hash, e do MD5 e SHA-1; segurança na Internet: conceitos básicos de VPN e
segurança de servidores W\NW, SMTP, POP, FTP e DNS; processos de definição, implantação e gestão de políticas de segurança e
auditoria.
Sugestões Bibliográficas: CANTALICE, Wagner. Manual do Usuário. Brasport, 2006. COSTA, Renato da. Informática para Concursos:
guia prático. Érica, 2006. DIGERATTI. 101 Dicas: Microsoft Word, Digeratti Books, 2003. MANZANO, José Augusto N. G. & TAKA,
Carlos Eduardo M., Estudo Dirigido: Microsoft Office Word 2003, Érica, 2004. MANZANO, José Augusto N. G. Estudo Dirigido:
Microsoft Office Excel 2003, Érica, 2004. SAWAYA, Márcia Regina. Dicionário de Informática e Internet: Inglês/Português, Nobel,
2003. RAMALHO, J. A. Introdução à Informática Teoria e Prática. ED. Futura, 2003. VELLOSO, F. C. Informática Conceitos Básicos. 6
ed. ED. Campus, 2003. Manuais on-line do Sistema Operacional Windows. Manuais on-line do Microsoft Word. Manuais on-line do
Microsoft Excel. Manuais on-line do Internet Explorer 6.0 ou superior. Manuais on-line do Outlook Express 6.0 ou Superior.
Manuais on line do Office 2003. ELMASRI, R. e NAVATHE, S. B. Sistemas de Banco de Dados. 4ª Edição – Pearson Education.
KUROSE, J. F. e ROSS, K. W. Redes de Computadores e a Internet – Uma abordagem top-down. 3ª Edição – Pearson Education.
STATO FILHO, A. Domínio Linux – do Básico aos Servidores. 2ª Edição – Visual Books. BONAN, Adilson Rodrigues. Configurando e
Usando o sistema operacional Linux. – Editora Futura. 3ª Edição .TANENBAUM , Andrew & WOODHULL, Albert. Sistemas
Operacionais. Bookman, 2ª edição. DEITEL, Harvey et alli . Sistemas Operacionais. , Ed Pearson. 3ª edição. ANÔNIMO. Segurança
Máxima. Ed. Campus, 2006. TANENBAUM, Andrew S. Sistemas Operacionais Modernos - 2ª Edição. 2003 Ed. Pearson. FONTES,
Eduardo. Segurança da Informação: o usuário faz a diferença. São Paulo: Saraiva, 2006. LAUDON, Kenneth C. Sistemas de
Informação Gerenciais. São Paulo: Pearson, 2007. O,BRIEN, James A.; MARAKAS, George M.; Administração de Sistemas de
informação: uma introdução. São Paulo, SP: McGraw-Hill, 2007. BENINI FILHO, Pio Armando e MARCELO FILHO; Marçul.
Informática: conceitos e aplicações. Erica, 2005. REZENDE, Denis Alcides. Sistemas de Informações Organizacionais: guia prático
para cursos de administração, contabilidade e informática. São Paulo: Atlas, 2005. VELLOSO, Fernando de Castro. Informática:
conceitos básicos. Rio de Janeiro: Campus, 2004.
3ª PROVA:
DIREITO TRIBUTÁRIO:
Conteúdo Programático: Competência Tributária. Limitações Constitucionais do Poder de Tributar; imunidades; princípios
constitucionais tributários. Conceito e Classificação dos Tributos; espécies tributárias. Tributos de Competência da União. Tributos
de Competência dos Estados. Tributos de Competência dos Municípios. Simples Nacional (Lei Complementar n° '123/2006 e
alterações). Legislação Tributária. Vigência da Legislação Tributária. Aplicação da Legislação Tributária. Interpretação e Integração
da Legislação Tributária. Obrigação Tributária Principal e Acessória. Fato Gerador da Obrigação Tributária. Sujeição Ativa e Passiva.
Solidariedade. Capacidade Tributária. Domicílio Tributário. Responsabilidade Tributária, responsabilidade dos Sucessores;
responsabilidade de terceiros; responsabilidade por infrações. Denúncia Espontânea. Crédito Tributário. Constituição do Crédito
Tributário. Lançamento. Modalidades de Lançamento. Hipóteses de alteração do lançamento. Suspensão da Exigibilidade do
Crédito Tributário. Modalidades. Extinção do Crédito Tributário. Modalidades. Pagamento Indevido. Exclusão do Crédito Tributário.
Modalidades. Garantias e Privilégios do Crédito Tributário. Administração Tributária; fiscalização; dívida Ativa; certidões negativas.
Cobrança judicial da Dívida Ativa Lei Federal n°. 6830/80.
Sugestões Bibliográficas: BRASIL. Código tributário nacional. São Paulo: Saraiva, 2002. CALMON, Sacha. Curso de Direito Tributário
Brasileiro, Ed. Forense, RJ Comentários à Constituição de 1988 – Sistema Tributário. Ed. Forense, RJ, 1990. AMARO, Luciano. Direito
Tributário Brasileiro, Ed. Saraiva, SP, 1997. MACHADO, Hugo de Brito. Curso de Direito Tributário, Ed. Malheiros, SP. MELO, José
Eduardo Soares de. Curso de Direito Tributário, Ed. Dialética, SP. BECKER, Alfredo Augusto. Teoria Geral Tributária, Ed. Saraiva, SP,
1963. BALEEIRO, Aliomar. Direito Tributário Brasileiro, Ed. Forense, RJ. Limitações Constitucionais ao Poder de Tributar, Ed.
Forense, RJ. Uma Introdução à Ciência das Finanças, Ed. Forense, 15ª edição, RJ. FARIA, Sylvio. Iniciação Financeira, J. Bushatshy,
Ed. Saraiva, SP. NOGUEIRA, Johnson Barbosa. A Interpretação Econômica no Direito Tributário, Ed. Resenha Tributária, SP.
DIREITO CONSTITUCIONAL:
Conteúdo Programático: Constituição. Conceito. Classificação. Aplicabilidade e Interpretação das Normas Constitucionais. Poder
Constituinte. Conceito, Finalidade, Titularidade e Espécies. Reforma da Constituição. Cláusulas Pétreas. Autonomia dos Municípios.
Supremacia da Constituição. Controle de Constitucionalidade. Sistemas de Controle de Constitucionalidade. Ação Direta de
Inconstitucionalidade. Ação Declaratória de Constitucional idade. Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental.
Princípios Fundamentais da Constituição Brasileira. Organização dos Poderes do Estado. Conceito de Poder: Separação,
Independência e Harmonia. Direitos e Garantias Fundamentais Direitos e Deveres Individuais, Coletivos, Sociais, Políticos e
Nacionalidade. Tutela Constitucional das Liberdades: Mandado de Segurança, Habeas Corpus, Habeas Data, Ação Popular,
Mandado de Injunção e Direito de Petição. Ação Civil Publica. Da tributação e do orçamento. Da Ordem Econômica e Financeira. Da
Ordem Social. Seguridade Social: Conceito. Objetivos e Financiamento. Previdência Social. Administração Pública. Princípios
Constitucionais.
Sugestões Bibliográficas: SILVA, José Afonso. Curso de direito constitucional positivo. Ed. Malheiros. LENZA, Pedro. Direito
constitucional esquematizado. Ed. Método. MORAES, Alexandre. Direito Constitucional. Ed. Atlas. BASTOS, Celso Ribeiro. “Curso de
Direito Constitucional”. TEMER, Michel, “Elementos do Direito Constitucional”. CANEVIVA, Walter “Direito Constitucional
Brasileiro”. LÚCIO, Vicente Carlos “Constituição Federal Comentada”.
FINANÇAS PÚBLICAS:
Conteúdo Programático: Objetivos, metas, abrangência e definição das Finanças Públicas. Visão clássica das funções do Estado;
evolução das funções do Governo. Ingressos públicos: receitas públicas, receitas originárias e derivadas. Os principais teóricos de
tributação. Impostos, tarifas, contribuições fiscais e para fiscais: definições. Tipos de impostos. Progressivos, Regressivos,
Proporcionais Diretos e Indiretos. Carga Fiscal. Progressiva. Regressiva. Neutra. Carga Fiscal Ótima. Efeitos da ausência ou do
excesso de cobrança de impostos. A curva reversa. O efeito de curto, médio e longo prazo da inflação e do crescimento econômico
sobre a distribuição da carga fiscal. Lei de Responsabilidade Fiscal. Ajuste Fiscal. Contas Públicas - Déficit Público. Resultado
nominal e operacional. Necessidades de financiamento do setor público. Sistema Tributário Brasileiro. Classificação da Receita
Orçamentária.
Sugestões Bibliográficas: GIAMBIAGI, Fabio e ALÉM, Ana Claudia. Finanças Públicas: teoria e prática no Brasil – 2a Edição, Editora
Campus. GIAMBIAGI, Fabio, REIS, José Guilherme e URANI, André. Reformas no Brasil: Balanço e Agenda, Editora Nova Fronteira.
RIANI, Flávio. Economia do Setor Público: Uma abordagem introdutória. São Paulo, Atlas, 2002. SILVA, Fernando Resende da.
Finanças públicas: São Paulo: Atlas, 2001.
MATEMÁTICA/ESTATÍSTICA/RACIOCÍNIO LÓGICO:
Conteúdo Programático: Juros simples. Montante e juros. Taxa real e taxa efetiva. Taxas equivalentes. Capitais equivalentes. Juros
compostos. Montante e juros. Taxa real e taxa efetiva. Taxas equivalentes. Capitais equivalentes. Capitalização contínua.
Descontos: simples, composto. Desconto racional e desconto comercial. Amortizações. Sistema francês. Sistema de amortização
constante. Sistema misto. Fluxo de caixa. Valor atual. Taxa interna de retorno. Estatística Descritiva: gráficos, tabelas, medidas de
posição e de variabilidade. Probabilidades: conceito, axiomas e distribuições (binominal, normal, Poisson, qui-quadrado, etc).
Amostragem: amostras casuais não-casuais. Processos de amostragem, incluindo estimativas de parâmetros. Inferência: intervalos
de confiança. Testes de hipóteses para médias e proporções. Correlação e Regressão. lntrodução. Conceitos Básicos de Raciocínio
Lógico: Proposições; Valores Lógicos das Proposições; Sentenças Abertas; Número de Linhas da Tabela Verdade; Conectivos;
Proposições Simples; Proposições Compostas. Tautologia. Contradição. Contingência. Implicações Lógicas: Implicação entre
Proposições; Propriedade das Implicações Lógicas; Relações entre Implicações. Equivalências Lógicas: Equivalência entre
Proposições; Equivalência entre Sentenças Abertas; Propriedade das Equivalências Lógicas; Operação com Conjuntos. Lógica da
Argumentação: Argumento; Silogismo; Validade de um Argumento (através de tabela-verdade).
Sugestões Bibliográficas: BONIORA JR, Dorival. Matemática - Complementos e Aplicações nas Áreas de Ciências Contábeis,
Administração e Economia. Icone, 2006. GOLDSTEIN, Larry J. Matemática Aplicada - Economia; administração. Bookman, 2007.
HARIKI, Seiji. Matemática Aplicada - Administração, Economia, Contabilidade. Saraiva, 2007. SAMANEZ, Carlos Patrício. Matemática
Financeira – Aplicações à Análise de Investimentos. 3ª ed. São Paulo: Pearson, 2004. ASSAF NETO, Alexandre. Matemática
Financeira e suas Aplicações. 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2001. PUCCINI, Abelardo de Lima. Matemática Financeira Objetiva e Aplicada.
São Paulo: Saraiva, 2001. MAGALHÃES, Marcos N. & LIMA, Antonio C. P. (2005) Noções de Probabilidade e Estatística. 6. ed. São
Paulo: EDUSP. BUSSAB, Wilton O. e MORETTIN, Pedro A. Estatística Básica. 5. ed. São Paulo: Saraiva, 2003. MILONE, Giuseppe.
(2003) Estatística Geral e Aplicada. 1. ed. São Paulo: Thomson Learning. ROCHA, Enrique. Raciocínio Lógico - Você consegue
aprender. Série Provas e Concursos. 3a ed. São Paulo: Campus, 2008. CESAR, Benjamin e MORGADO, Augusto C. Raciocínio Lógico -
Quantitativo. Série Provas e Concursos. 1a ed. São Paulo: Campus, 2007. FAVARO, Silvio e KMETEUK FILHO, Osmir. Noções de
Lógica e Matemática Básica. Ciência Moderna.
4ª PROVA:
LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA MUNICIPAL:
Conteúdo Programático: Lei Complementar n° 199, de 21 de dezembro de 2004 e alterações (Código Tributário do Município de
Porto Velho) e Decretos Regulamentadores.
Sugestões Bibliográficas: Lei Complementar n° 199, de 21 de dezembro de 2004 e alterações (Código Tributário do Município de
Porto Velho) e Decretos Regulamentadores.
AUDITORIA:
Conteúdo Programático: Noções gerais sobre auditoria: conceituação e objetivos. Distinção entre auditoria interna, auditoria
independente e perícia contábil. Procedimentos de auditoria. Testes de observância. Testes substantivos. Papéis de trabalho.
Matéria evidencial. Normas de execução dos trabalhos de auditoria. Planejamento da auditoria. Relevância. Risco de auditoria.
Supervisão e controle de qualidade. Estudo e avaliação do sistema contábil e de controles internos. Aplicação dos procedimentos
de auditoria. Documentação de auditoria. Continuidade normal dos negócios da entidade. Amostragem Estatística. Processamento
eletrônico de dados. Estimativas contábeis. Transações com partes relacionadas. Transações e eventos subsequentes. Carta de
responsabilidade da administração. Contingências. Parecer do auditor. Parecer sem ressalva. Parecer com ressalva. Parecer
adverso. Parecer com abstenção de opinião. Fraude e erro. Presunção de omissão de receitas: ativos ocultos ou fictícios, passivos
ocultos ou fictícios, saldo credor na conta caixa, suprimentos não comprovados, diferenças em levantamentos quantitativos por
espécie, diferenças em levantamentos econômicos ou financeiros, omissão do registro de pagamentos efetuados. Auditoria dos
componentes patrimoniais: ativo circulante, ativo realizável a longo prazo, ativo permanente, passivo circulante, passivo exigível a
longo prazo, resultados de exercícios futuros, patrimônio líquido. Auditoria das contas de resultado: receitas, despesas e custos.
Princípios fundamentais de contabilidade: normas e pronunciamentos do Conselho Federal de Contabilidade - CFC (Resolução
750/93 e 774/94), da Comissão de Valores Mobiliários - CVM (29/86) e do Instituto Brasileiro de Contadores - IBRACON
(Pronunciamento Técnico - Janeiro/86).
Sugestões Bibliográficas: CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Resolução CFC 750, de 29 de dezembro de 1993. Dispõe sobre
os Princípios Fundamentais de Contabilidade (PFC). Princípios fundamentais de contabilidade e normas brasileiras de contabilidade.
2. ed. Brasília: CFC, 2000. CVM. Estrutura Conceitual para a Elaboração e Apresentação das Demonstrações Contábeis. Disponível
nos sítios da CVM (www.cvm.gov.br) e do CPC (www.cpc.org.br).
ALMEIDA, M. C. Auditoria: um curso moderno e completo. 2.ed., São Paulo: Atlas, 1996. ATTIE, W. Auditoria: conceitos e
aplicações. 3.ed., São Paulo: Atlas, 1988. BOYNTON, W. C.; KELL, W. G. Auditoria. São Paulo: Atlas, 2002. CRCRS. Normas brasileiras
de contabilidade. Porto Alegre: CRCRS, 2003. CRCRS. Normas brasileiras de contabilidade: auditoria independente, auditoria interna
e perícia contábil. Porto Alegre: CRCRS, 2003. FRANCO, H. e MARRA, E. Auditoria Contábil. São Paulo: Atlas, 1995. IBRACON.
Normas internacionais de auditoria. São Paulo: Ibracon, 1999. COOK, J. W. e WINLKE, G. M. Auditoria : filosofia e técnica. São Paulo:
Saraiva, 1985. CRCSP & IBRACON. Curso básico de auditoria: normas e procedimentos. São Paulo: Atlas, 1999. GIL, A. L. Auditoria de
Negócios. São Paulo: Atlas, 2000. ___ Auditoria da Qualidade. São Paulo: Atlas, 1999. ___ Auditoria Operacional e de Gestão: São
Paulo: Atlas, 2000. MAUTZ, R. K. Princípios de auditoria. V. I e II. São Paulo: Atlas, 1989.
DIREITO PENAL:
Conteúdo Programático: Princípios constitucionais do Direito Penal. Aplicação da lei penal. Sujeito ativo e sujeito passivo da
infração penal. Tipicidade, ilicitude, culpabilidade, punibilidade. Imputabilidade penal. Extinção da punibilidade. Crimes contra a Fé
Pública. Crimes contra a Administração Pública. Crimes de responsabilidade dos funcionários públicos. Crimes de Abuso de
Autoridade (Lei n° 4898/65 e alterações). Enriquecimento Ilícito. Lei de Improbidade (Lei n° 8.429/92 e alterações). Crimes contra a
Ordem Tributária (Lei n° 8137/90 e alterações). Crimes contra o Sistema Financeiro.
Sugestões Bibliográficas: AMERICANO, Odin Indiano do Brasil. Manual de Direito Penal. Editora Saraiva. BITTENCOURT, César
Roberto. Lições de Direito Penal. Ed. Acadêmica. CAPEZ, Fernando. Direito Penal. Ed. Revista dos Tribunais. BRUNO, Aníbal. Direito
Penal. Ed. Forense. COSTA JÚNIOR, Paulo José da. Direito Penal Objetivo. Ed. Forense. FRAGOSO, Heleno Cláudio. Lições de Direito
Penal. Ed. Forense. JESUS, Damásio Evangelista de. Direito Penal. Editora Saraiva. Volumes 1 A 4. MARQUES, José Frederico.
Tratado de Direito Penal. Saraiva. Vol. 1 A 3. MIRABETE, Júlio Fabrini. Manual de Direito Penal. Editora Atlas. Vol.1 A 3. NORONHA,
Edgard Magalhães. Direito Penal. Saraiva. Volumes: 1 A 4. TOLEDO, Francisco de Assis. Princípios Básicos De Direito Penal. Saraiva.
HUNGRIA, Nelson. Comentários Ao Código Penal. Forense. FRANCO, Alberto da Silva. Código Penal e sua Interpretação
Jurisprudêncial. Ed. Revista dos Tribunais. COSTA, Álvaro Mayrink da. Direito Penal. Editora Forense. CERNICHIARO, Luiz Vicente.
Estrutura do Direito Penal. Ed. Bushatsky. PRADO, Luiz Regis. Curso de Direito Penal Brasileiro. Revista Dos Tribunais. Volumes: 1 A
4. Código Penal Brasileiro. Constituição Da República Federativa do Brasil.