Você está na página 1de 4

RESPIRAÇAO CELULAR E PULMONAR

1) Uma professora convidou uma turma de alunos para conhecer o laboratório. Leia o relato de um
dos alunos:

Quando chegamos lá, ela foi logo nos mostrando um coração batendo, tum, tum, tum, funcionando
mesmo, embora já estivesse fora do corpo do animal. Parecia mágica .
A professora explicou: o coração pode continuar funcionando fora do corpo do animal por algum
tempo se mantido em condições parecidas com as normalmente existentes no interior dos
organismos: uma composição química semelhante à do meio interno dos animais, uma fonte de
energia adequada -- que no caso do coração é principalmente a glicose -, além do oxigênio, que
permite a utilização de energia por parte das células. O coração é capaz de continuar batendo
isolado do corpo porque, dentro dele, há um grupo de células que são capazes de inverter
ritmicamente o potencial entre elas e o meio que as circundam.
Adaptado do artigo originalmente publicado em Ciência Hoje das Crianças, escrito
por Masako Masuda, Instituto Carlos Chagas Filho, UFRJ e Luisa Massarani, Ciência Hoje/RJ.

* O caminho do açúcar no organismo inicia-se com a ingestão de carboidratos que, chegando ao


intestino, sofrem a ação de enzimas, “quebrando-se” em moléculas menores (glicose, por exemplo)
que serão absorvidas.

2) Explique o que são, onde ocorrem e qual a relação que existe entre os dois tipos de respiração:
celular e pulmonar.

3) Todos nós possuímos uma combinação fantástica de células que, para sobreviverem, necessitam
respirar. Considerando que a função respiratória é desempenhada, em diferentes níveis, pelos
pulmões e por todas as células,
a) estabeleça uma comparação entre o processo de respiração pulmonar e o de respiração celular.
b) explique como a respiração pulmonar e a celular se relacionam entre si e como cada uma delas se
relaciona com o sistema respiratório.

4) Uma célula muscular tem muito mais mitocôndrias do que uma célula adiposa. Explique esta
afirmação.

* Diferencie respiração pulmonar da respiração Celular.

DOENÇAS - CIGARRO

5) Leia a história em quadrinho abaixo, e, em seguida, responda o que se pede

6) A queima de cana aumenta a concentração de dióxido de carbono e de material particulado na


atmosfera, causa alteração do clima e contribui para o aumento de doenças respiratórias. A tabela
abaixo apresenta números relativos a pacientes internados em um hospital no período da queima da
cana.
Sobre a tabela descrita, é possível concluir que

a) as crianças apresentam maior índice de problemas respiratórios de outras causas não originadas
das queimadas.
b) os idosos são mais acometidos de doenças não-respiratórias do que as crianças.
c) as queimadas provocam mais problemas respiratórios nos idosos.
d) nos idosos, as outras doenças apresentam menor índice do que as causadas por queimadas.
7) “Entre as doenças respiratórias crônicas decorrentes do tabagismo (uso freqüente de tabaco ou
cigarro comum) destaca-se a doença pulmonar obstrutiva crônica. Essa doença afeta cerca de 3
milhões de brasileiros e geralmente se manifesta depois dos 40 anos de idade. A pessoa doente
apresenta lesões no pulmão, com destruição maciça de alvéolos, e inflamação crônica dos
brônquios. Entre os sintomas da doença incluem-se tosse, produção de catarro e diminuição da
capacidade respiratória. Na fase avançada da doença, a pessoa fica muito debilitada e certas
atividades de rotina ficam comprometidas, como caminhar, subir ou descer escadas e até mesmo
conversar.” www.camara.gov.br/imprensa/publicações

Analise o texto acima e as duas figuras abaixo e responda:


a) Podemos afirmar que o número de mortes por câncer de pulmão é maior entre os que fumam
mais? Por quê?
b) Como o cigarro age no nosso organismo, podendo ocasionar a doença chama enfisema?
c) Nos maços de cigarro há uma advertência dizendo que fumar faz mal a saúde. A fumaça dos
cigarros faz mal apenas aos fumantes? Por quê?
d) Por que a inalação do monóxido de carbono pode ocasionar a asfixia até a morte?

8) Existe uma doença, chamada silicose, que ataca principalmente os trabalhadores de certos tipos
de minas, que aspiram constantemente pó de sílica. Essa doença vai aos poucos destruindo o tecido
pulmonar, particularmente na região dos alvéolos, diminuindo bastante a superfície de absorção de
oxigênio. Levante uma hipótese que explique o motivo pelo qual, após alguns anos de doença, o
trabalhador fica incapacitado para o trabalho muscular pesado.

9) O gráfico a seguir apresenta duas curvas que sugerem uma relação de causa e efeito entre o
hábito de fumar e o câncer de pulmão: uma delas estuda o número de cigarros consumidos por ano,
por individuo, e a outra reflete o número de mortes decorrentes do câncer de pulmão por 100.000
habitantes por ano.

a) Faça uma análise comparativa das duas curvas, no período 1920-1960, que justifique essa
relação de causa e efeito.
b) Faça o mesmo tipo de análise para o período 1960-1980. O que foi encontrado?Explique.

10) O alcatrão, presente no cigarro, irrita a parede dos brônquios, causando bronquite. Se a
inflamação for muito persistente, os alvéolos pulmonares perdem elasticidade e não conseguem
expelir o ar rico em gás carbônico que chega aos pulmões. Isso é chamado de enfisema pulmonar.
a) Explique por que, em estágio avançado, essa doença pode causar a morte.
b) É comum que fumantes morram de ataques cardíacos. Pense de que forma o enfisema pulmonar
pode contribuir para agravar problemas cardíacos.

RESP NARIZ
11) A boca e as fossas nasais se comunicam com a faringe, nos permitindo respirar tanto pelo nariz
como pela boca. Mas a cavidade oral não apresenta as mesmas características das vias respiratórias,
tornando inadequada a respiração por esse órgão. Explique esta afirmativa.

12) Sabe-se que a nicotina presente no cigarro destrói as células com cílios da mucosa nasal. Quais
são as conseqüências desse fato no sistema respiratório?

13) (...) a meleca nada mais é do que a secreção ressecada. O contato com a poluição, fumaça de
cigarros e microorganismos presentes no ar faz com que a produção da secreção nasal aumente.
Afinal, é preciso evitar que tudo isso chegue aos pulmões! No entanto, por conta do aumento, os
cílios do nariz não conseguem retirar a secreção por completo. Então, ela se torna mais espessa,
resseca e forma a famosa meleca, que pode ser branca, amarela, verde e até preta!! Porém, mais do
que um monte de sujeira sem serventia, a meleca é uma defesa do nosso organismo e serve como
uma barreira protetora. Embora seja útil, volta e meia, é preciso removê-la. Isso porque, em grande
quantidade, ela pode atrapalhar a passagem de ar pelo nariz. Atenção: é preciso cuidado na hora da
limpeza! Às vezes, ela fica muito ressecada e gruda na mucosa nasal. Se for arrancada de qualquer
jeito, pode provocar até o sangramento. Então, o melhor mesmo é usar soro fisiológico ao removê-la.
ROCCO, Patrícia R.M. Por que temos meleca? Ciência Hoje das Crianças, Rio de Janeiro: SBPC,
n. 142, p.28, 2003

a) Você já percebeu que o ar entra em nosso corpo tanto pela boca quanto pelo nariz. É melhor
respirar pela boca ou pelo nariz? Por quê?
b) Onde é produzida essa secreção nasal? Quem a produz?
c) Qual a importância dessa secreção nasal para nosso organismo?

SISTEMA RESPIRATORIO

14) Considere os seguintes componentes do sistema respiratório:


- Alvéolo - Diafragma
- Bronquíolo - Cavidade nasal
- Brônquio - Faringe
- Laringe - Traquéia

a) Em que seqüência o ar inspirado percorre esses componentes?


b) Qual desses componentes não tem contato direto com o ar inspirado ou expirado?
c) Explique qual é o papel do diafragma no sistema respiratório. Como ele funciona?
d) Que importante evento ocorre nos alvéolos pulmonares? Explique este evento.

15) Para que serve a epiglote?

16) Explique o processo da respiração, desde a entrada do ar pelo nariz, passando pelas
mitocôndrias, e saindo pela cavidade bucal.

17) Corrija as afirmações falsas, substituindo pelos termos adequados.


a) Os pulmões enchem-se com ar rico em gás carbônico, que é, então, eliminado.
b) O ar entra no pulmão no local de menor pressão para o de maior pressão.
c) O diafragma se contrai, abaixando-se, e o ar passa do local de maior pressão para o de menor
pressão, entrando nos pulmões.
d) O mecanismo de ventilação pulmonar é totalmente automático, não sendo possível aumentar o
volume de ar inspirado.

18) Quando engolimos algum alimento, a epiglote, uma válvula da laringe, impede que o alimento
passe da faringe para a traquéia. Com base nisso, responda:
a) É possível respirar e engolir o alimento ao mesmo tempo? Justifique.
b) Que riscos a pessoa corre se a epiglote não fechar adequadamente enquanto ela engole o
alimento?

19) Observe o desenho ao lado e responda:

a) Onde está localizada esta estrutura?


b) Que processo está ocorrendo na figura abaixo?
c) Explique o funcionamento e a importância deste processo

20) Explique como ocorre o processo de inspiração e expiração. Quais os músculos que auxiliam
neste processo?

RELAÇÃO ENTRE SISTEMAS

21) Relacione os sistemas digestório e respiratório. Utilize para isso os conceitos descritos acima.

22) “Todos os sistemas do corpo humano funcionam integrados entre si, ou seja, um depende do
outro para um ótimo funcionamento”. Baseando-se na afirmação dada, relacione os sistemas
respiratório e digestório.

BULBO

23) “É bem conhecido o fato de que certos mergulhadores profissionais conseguem ficar debaixo
d’água por vários minutos, sem equipamento algum. A prática usada por eles consiste em inspirar e
expirar seguidamente de maneira forçada, durante alguns minutos, antes de realizar o mergulho.
Mesmo parecendo uma técnica simples, é necessário treino, pois caso exagerem com essa
respiração forçada, sente tontura e podem até desmaiar.”
Foram propostas duas hipóteses para explicar o fato de os mergulhadores conseguirem ficar mais
tempo sem respirar após uma respiração forçada:
- A respiração forçada permite que maior quantidade de oxigênio seja armazenada no sangue;
- A respiração forçada permite diminuir a concentração de gás carbônico existente no sangue.
Escolha uma das duas explicações acima e justifique sua escolha.

24) Em condições normais e encontrando-se desperta, uma pessoa pode parar de respirar na hora em
que deseja fazê-lo. A pessoa seria capaz de ficar sem oxigênio, simplesmente parando de respirar?
Justifique.

25) “Talvez você já tenha acompanhado na mídia o problema de atletas brasileiros que participam
de competições esportivas em cidades de elevadas altitudes, como a cidade do México ou La Paz
(Bolívia). Nessas cidades, como em qualquer outro local de altitudes elevada, o ar é mais rarefeito.
É como se a disponibilidade de gás oxigênio para o organismo fosse relativamente pequena.
Pessoas não adaptadas a essas situações cansam-se com mais facilidade, principalmente quando
submetidas a intensa atividade muscular, podendo até desmaiar.”
BARROS & PAULINO, Ciências, o corpo humano. Editora Ática.

Explique por que as pessoas que vivem nessas regiões de altitude elevada não têm nenhum
problema aparente? Como os atletas brasileiros costumam resolver este problema? Justifique. (1,0)