Você está na página 1de 2

AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO SÓCIO-ECONOMICA DA ZONA DA MATA SUL DO

ESTADO DE PERNAMBUCO SEM CONSIDERA AS ÚLTIMAS CATASTROFES


OCORRIDAS NA REGIÃO.

A cidade de Palmares que sempre foi o Pólo da Zona da Mata Sul do estado de
Pernambuco tanto na área econômica (como pólo na distribuição e fornecimento de
produtos de primeira necessidade para toda a região) na área da Educação e
atendimento médico hospitalar, bem como, na área de produção rural.

O Êxodo Rural (A corrida do homem do campo para as zonas urbanizadas) ocorrido na


região se dá em direção a Zona Urbana do município de Palmares por concentrar um
comercio, educação e atendimento médico hospitalar com grande relevância em
relação aos demais municípios circunvizinhos, motivo pelo qual ocorre um inchaço
desproporcional aos demais municípios, fato que deveria ser de grande relevância uma
vez que se os governantes criassem um incentivo e postura de respeito e consideração
ao homem do campo não haveria esta necessidade de fugir do seu habitat natural pois,
foram criados e educados para produção agrícola seja na plantação e colheita da cana
de açúcar e ou cultura de subsistência consociada com as demais atividades cabíveis
ao homem do campo, (não que o homem do campo não possa se aperfeiçoar através
de estudos tentarem galgar vôos mais altos).

Não sair do seu habitat para desenvolver trabalhos fora dos seus conhecimentos pelo
simples fato de fugir do campo e tentar um subemprego na área de ajudante de
pedreiro, vigia (não querendo desqualificar estas profissões e sim pelo seu
desconhecimento técnico de tais serviços) e outros sem qualificação para os mesmos e
se submetendo a receber salários abaixo do mínimo estipulado pelos órgãos
governamentais quando nem os mesmos cumprem o que determina a lei (pois existem
servidores públicos municipais e estaduais que recebem um abono para que seus
salários alcancem o mínimo permitido por lei), mas não nos compete julgar estes
méritos e sim mostrar que a classe trabalhadora deveria ter o respeito para que possa
não necessitar criar uma situação tão humilhante para si próprio recebendo o que lhe é
de direito no campo para que possa dar continuidade a produção agrícola não tendo a
deixar sua área de trabalho para o qual é qualificado para complementar uma renda
para dá sustento a sua família.

Palmares por sua tradição de terra produtora de cana de açúcar inicialmente a matéria
prima para a produção do açúcar e hoje tanto do açúcar como do álcool por força dos
governos com a finalidade de suprir a necessidade de combustível que inicialmente
houver grandes incentivos através do Proálcool levando aos plantadores de cana levar
a ocupar 100% de sua área produtiva com a plantação da cana, levando a acabar com
a tradicional cultura de subsistência aonde o trabalhador rural nas suas folgas fazer a
mesma para suprir grande parte de sua alimentação diária juntamente com sua família
levando ao mesmo a necessidade de adquirir toda a alimentação com o parco salário
recebido durante a safra e passando necessidade durante a entre safra, fato que o
levar a migrar e após se acostumar com as facilidades obtidas na área urbana (uma
facilidade imaginaria) vem um processo de escravidão urbanizada passando as vezes
até a trabalhar pela alimentação.

Portanto enquanto não houver um trabalho de base juntamente com os plantadores da


cana e trabalhadores rurais para que seja definidas normas para utilização da terra
dando ao trabalhador direito de fazer sua cultura de subsistência com auxilio dos
órgãos governamentais voltados para a agricultura dando orientação técnica para o
bom uso da terra, continuará a ocorrer o grande êxodo rural gerando favelas e
aumentando a marginalização e a prostituição nos grandes centros urbanos por falta
de opções do homem do campo no campo e nos centros urbanos por falta que
qualificação dos mesmos e dos seus dependentes.

A Zona da Mata Sul de Pernambuco pode ser melhor utilizada neste contexto tendo em
vista a sua densidade pluviométrica seu solo e sua localização geográfica aonde teria
grande facilidade de escoamento de sua produção agrícola excedentes de sua cultura
de subsistência que geraria renda extra para satisfazer outras necessidades básicas do
trabalhador durante a entre safra, caso contrario vamos ter que viver e conviver com
esta situação que nos deixa sem perspectivas para um futuro melhor.

Espero que tenhamos consciência e possamos dizer “Amanhã será um dia melhor para
todos” pois é assim que deveria ser ontem hoje e sempre.