Você está na página 1de 1

ORIENTAES GERAIS

OBSERVAO DE GRUPO: GRUPO TERAPUTICO COM PACIENTES


QUE REALIZARAM E REALIZARO CIRURGIA BARITRICA
Anderson Godoy, Ceclia Otto e Ellen Hermann

Introduo So eles:
Vnculo: Uma estrutura em
A preocupao em relao a movimento, dinmica, que rege
obesidade, se d pelo fato de que um todas as relaes humanas;
grande fator de risco para outros Papis: Durante a relao, os
problemas. Um dos mtodos mais integrantes desempenham papis
utilizados como primeira soluo para de acordo com as necessidades;
emagrecer a reeducao alimentar Vetores: Existem seis vetores de
e/ou exerccio fsico. Aps diversas interveno no grupo em
tentativas negativas, algumas pessoas seu movimento de estruturao,
optam ou so encaminhadas para fazer desestruturao e reestruturao:
a cirurgia baritrica. O Centro de afiliao e pertena, cooperao,
Obesidade Mrbida (COM) foi pertinncia, comunicao, tele e
credenciado pelo Ministrio da Sade aprendizagem.
do Brasil desde 1999 e conta com uma
equipe multidisciplinar de mdicos. O Concluso
foco a cirurgia da obesidade, que
dizem ser o primeiro passo para as
mudanas que ocorrero na vida do O grupo se rene com uma finalidade
paciente. bem especfica, que seria o apoio,
procurado pelos integrantes que esto
se preparando para a realizao desta
Fundamentao Terica operao e para os ps-operados. Alm
de possuir grande demanda, entende-
Pichn Riviere (1907-1977), se como hiptese diagnstica que o
psiquiatra e pesquisador do fenmeno grupo funciona como grupo operativo,
grupal, define que grupo operativo havendo uma grande troca de
um conjunto de pessoas unidas no conhecimentos e relatos entre os
tempo e espao em que propem-se, pacientes. Foi possvel entender o
explcita ou implicitamente, a uma funcionamento deste grupo, o
tarefa, onde a mudana seu objetivo contedo terico passado nas
principal. Os grupos passam por trs disciplinas de Psicologia dos Grupos I e
momentos que se apresentam em II e o papel da(o) psicloga(o).
sucesso evolutiva: pr-tarefa, tarefa e
projeto.

Você também pode gostar