Você está na página 1de 49
Fundamento de Perfuração JOSÉ ANTÔNIO F. DE MELO Telefone: 27616569 E-Mail: jafmelo@petrobras.com.br Chave: HMCR
Fundamento de Perfuração
JOSÉ ANTÔNIO F. DE MELO
Telefone: 27616569
E-Mail: jafmelo@petrobras.com.br
Chave: HMCR
E&P-SERV/US PO/SF
Bibliografia • Bourgoyne, A.T., Millheim, K.K., Chenevert, M.E., and Young, F.S.: “Applied Drilling Engineering”,
Bibliografia
• Bourgoyne, A.T., Millheim, K.K., Chenevert,
M.E., and Young, F.S.: “Applied Drilling
Engineering”, SPE Textbook Series, Vol. 2,
Richardson, Texas, USA, 1986.
• J.E. Thomas (organizador): “Fundamentos de
Engenharia de Petróleo”,PETROBRAS, 2001.
• R. Sheffield: “Floating Drilling: Equipment and
Its Use”, Gulf Publishing Co., 1980.
E&P-SERV/US PO/SF
SÍSMICA MARÍTIMA AEROFOTOGRAMETRIA SÍSMICA TERRESTRE E&P-SERV/US PO/SF
SÍSMICA MARÍTIMA
AEROFOTOGRAMETRIA
SÍSMICA
TERRESTRE
E&P-SERV/US PO/SF
UMA VEZ IDENTIFICADA UMA OPORTUNIDADE COMO CHEGAR LÁ ? COMO CHEGAR AO ÓLEO ? RESERVATÓRIO
UMA VEZ IDENTIFICADA UMA OPORTUNIDADE COMO
CHEGAR LÁ ?
COMO CHEGAR AO ÓLEO ?
RESERVATÓRIO PRODUTOR
E&P-SERV/US PO/SF
RESERVATÓRIO DE ARENITO ÁGUA 0.1 mm GRÁO QUARTZO ÓLEO AREIA INCONSOLIDADA E&P-SERV/US PO/SF
RESERVATÓRIO DE ARENITO
ÁGUA
0.1 mm
GRÁO
QUARTZO
ÓLEO
AREIA INCONSOLIDADA
E&P-SERV/US PO/SF
COMO CHEGAR LÁ ? PERFURANDO E&P-SERV/US PO/SF
COMO CHEGAR LÁ ? PERFURANDO
E&P-SERV/US PO/SF
1950 1º POÇO CANDEIAS 1-CA-1-BA E&P-SERV/US PO/SF
1950
1º POÇO
CANDEIAS
1-CA-1-BA
E&P-SERV/US PO/SF
ATUALMENTE E&P-SERV/US PO/SF
ATUALMENTE
E&P-SERV/US PO/SF
História 4000 A.C. - Egito, Mesopotâmia e Pérsia utilizavam o combustível para estradas, calafetagem,
História
4000 A.C. - Egito, Mesopotâmia e Pérsia
utilizavam o combustível para estradas,
calafetagem, construções, aquecimento e
iluminação.
A Bíblia refere-se ao petróleo no capítulo 6,
versículo 14 do Gênesis.
256 A.C - Perfuração de poços de gás, água e sal
utilizando método percussivo rudimentar (China).
E&P-SERV/US PO/SF
1806- Irmãos Ruffers introduzem o método chinês para perfurar poços de sal (Virgínia,USA). 1829 -
1806- Irmãos Ruffers introduzem o método chinês para
perfurar poços de sal (Virgínia,USA).
1829 - Utilização do vapor como fonte de energia
(Kentucky, USA).
1853 - George Bisell recolhe uma amostra de petróleo de
Titusville, Pennsylvania e solicita ao professor de
química da Univ. de Yale, Benjamin Silliman a análise
desta amostra.
Ao destilar a amostra, Silliman obtém óleo e gás para
iluminação, lubrificantes e um líquido claro e volátil que
mais tarde seria chamado gasolina (USA).
E&P-SERV/US PO/SF
1857 - Bowles emprega a circulação de fluidos para limpar os detritos do fundo do
1857 - Bowles emprega a circulação de fluidos para
limpar os detritos do fundo do poço, através de hastes
ocas.
1859 - Cel Edwin Drake, contratado para tratar da
produção de petróleo comercialmente, tendo contratado
por sua vez William Smith (experiente perfurador de
poços de água) e introduzido vários melhoramentos no
método até então empregado, coleta pequena amostra de
petróleo junto à superfície (USA). Encontrou petróleo a
22 metros e produziu 20 bbl/dia.
E&P-SERV/US PO/SF
1860 - O francês Lechot emprega pela 1ª vez o método rotativo. 1866 - John
1860 - O francês Lechot emprega pela 1ª vez o método
rotativo.
1866 - John B. Root obtém patente de um equipamento a
vapor.
1870/1880 - Introdução do aço para fabricação de coluna
de perfuração.
1900 - Antony Lucas utiliza lama para evitar
desmoronamento das paredes de poço (USA).
1901 - Lucas e sua equipe, ao alcançarem 17m de
profundidade, encontram uma formação produtora com
vazão diária de 100 bbl (USA).
E&P-SERV/US PO/SF
No Brasil, a primeira notícia de sondagem petrolífera data de 1891 no litoral de Alagoas,
No Brasil, a primeira notícia de sondagem petrolífera
data de 1891 no litoral de Alagoas, por uma companhia
inglesa. A perfuração desse primeiro poço não chegou
ao final, ignorando-se os motivos da suspensão dos
trabalhos. Sabe-se, entretanto, que não foi devido a
insucesso de ordem mecânica.
Em 1919, no governo de Epitácio Pessoa, foi criado o
Serviço Geológico e Mineralógico do Brasil que
operou inicialmente em Alagoas (2 poços em Garça
Torta), Bahia (um poço em Cururupe) e Paraná (2
poços em Marechal Mallet) Em 1933 foi extinto o
Serviço Geológico e Mineralógico.
E&P-SERV/US PO/SF
De 1918 a 1933, o Serviço Geológico do Brasil perfurou 63 poços: 10 no Pará;
De 1918 a 1933, o Serviço Geológico do Brasil perfurou 63
poços: 10 no Pará; 6 em Alagoas, 6 na Bahia; 21 em São
Paulo; 12 no Paraná; 6 em Santa Catarina e 2 no Rio
Grande do Sul. Obteve-se evidências de petróleo e gás
natural no Pará, Alagoas, Paraná e Santa Catarina;
entretanto, nenhuma acumulação com expressão comercial
foi localizada.
Em 1938 o Departamento Nacional de Produção mineral
deu início à perfuração de um poço, em Lobato na Bahia,
que recebeu o nº 163, em janeiro de 1939 jorrou petróleo
pela primeira vez no Brasil.
E&P-SERV/US PO/SF
Seqüência na Perfuração de um Poço de Petróleo em Terra E&P-SERV/US PO/SF
Seqüência na Perfuração de
um Poço de Petróleo em Terra
E&P-SERV/US PO/SF
•• BaseBase parapara assentamentoassentamento dada sondasonda –– AnteAnte--popoççoo •• CondutorCondutor
••
BaseBase parapara assentamentoassentamento
dada sondasonda
–– AnteAnte--popoççoo
••
CondutorCondutor dede 2020””
–– CravadoCravado aa ±±1010 mm
E&P-SERV/US PO/SF
•• PerfuraPerfuraççãoão dada FaseFase 1212 ¼”¼” atatéé ±±300300 mm •• DescidaDescida dodo
••
PerfuraPerfuraççãoão dada FaseFase 1212 ¼”¼”
atatéé ±±300300 mm
••
DescidaDescida dodo RevestimentoRevestimento
dede 99 5/85/8””
–– RevestimentoRevestimento dede SuperfSuperfííciecie
E&P-SERV/US PO/SF
• Cimentação do Revestimento de 9 5/8” – Cimentação de Superfície • Instalação da Cabeça
• Cimentação do Revestimento de
9 5/8”
– Cimentação de Superfície
• Instalação da Cabeça de
Revestimento
E&P-SERV/US PO/SF
•• PerfuraPerfuraççãoão dada FaseFase 88 ½”½” atatéé ±±10001000 mm •• DescidaDescida dodo
••
PerfuraPerfuraççãoão dada FaseFase 88 ½”½” atatéé
±±10001000 mm
••
DescidaDescida dodo RevestimentoRevestimento dede
77””
–– RevestimentoRevestimento dede ProduProduççãoão
E&P-SERV/US PO/SF
•• CimentaCimentaççãoão dodo RevestimentoRevestimento dede 77”” –– CimentaCimentaççãoão dede
••
CimentaCimentaççãoão dodo
RevestimentoRevestimento dede 77””
–– CimentaCimentaççãoão dede ProduProduççãoão
••
RevestimentoRevestimento dede 77”” éé
acunhadoacunhado nono SuspensorSuspensor
••
PoPoççoo ttíípicopico nono CampoCampo dede
FazendaFazenda ImbImbéé nana BahiaBahia
E&P-SERV/US PO/SF
CLASSIFICACLASSIFICAÇÇÃOÃO DOSDOS POPOÇÇOSOS E&P-SERV/US PO/SF
CLASSIFICACLASSIFICAÇÇÃOÃO
DOSDOS
POPOÇÇOSOS
E&P-SERV/US PO/SF
•• FinalidadeFinalidade –– ExploraExploraççãoão •• 1)1) PioneiroPioneiro –– descobrirdescobrir
•• FinalidadeFinalidade
–– ExploraExploraççãoão
•• 1)1) PioneiroPioneiro –– descobrirdescobrir jazidajazida comcom basebase emem dadosdados
geolgeolóógicosgicos ouou geofgeofíísicossicos
•• 2)2) EstratigrEstratigrááficofico –– obterobter dadosdados geolgeolóógicosgicos
•• 3)3) ExtensãoExtensão –– ampliarampliar limiteslimites conhecidosconhecidos dada
jazidajazida
•• 4)4) PioneiroPioneiro AdjacenteAdjacente –– extensãoextensão queque descobredescobre
novonovo campocampo
•• 5)5) JazidaJazida maismais RasaRasa –– dentrodentro dosdos limiteslimites dodo
campocampo parapara descobrirdescobrir
•• 6)6) JazidaJazida maismais ProfundaProfunda –– similarsimilar aoao anterioranterior
E&P-SERV/US PO/SF
•• FinalidadeFinalidade –– ExplotaExplotaççãoão •• 7)7) DesenvolvimentoDesenvolvimento ––
•• FinalidadeFinalidade
–– ExplotaExplotaççãoão
•• 7)7) DesenvolvimentoDesenvolvimento –– drenardrenar racionalmenteracionalmente HCHC
•• 8)8) InjeInjeççãoão –– dede fluidosfluidos nono reservatreservatóóriorio parapara
aumentaraumentar recuperarecuperaççãoão
–– EspecialEspecial (9)(9) –– semsem oo objetivoobjetivo dede procurarprocurar ouou
produzirproduzir HCHC
E&P-SERV/US PO/SF
•• ProfundidadeProfundidade FinalFinal –– RasosRasos (TVD(TVD << 15001500 m)m) –– MMéédiosdios
•• ProfundidadeProfundidade FinalFinal
–– RasosRasos (TVD(TVD << 15001500 m)m)
–– MMéédiosdios (1500(1500 mm << TVDTVD << 25002500 m)m)
–– ProfundosProfundos (TVD(TVD >> 25002500 m)m)
•• PercursoPercurso
–– VerticalVertical
–– DirecionalDirecional
–– HorizontalHorizontal
–– GrandeGrande AfastamentoAfastamento (ERW)(ERW)
•• DeslocamentoDeslocamento >> 22 XX TVDTVD
•• DeslocamentoDeslocamento >> 40004000 mm
E&P-SERV/US PO/SF
CUSTOS DOS POÇOS E&P-SERV/US PO/SF
CUSTOS
DOS
POÇOS
E&P-SERV/US PO/SF
• Custo Exploratório – Custo dos Poços → de 70 a 80% do total –
• Custo Exploratório
– Custo dos Poços → de 70 a 80% do total
– Restante → Custos da Geofísica e Geologia
• Custo Explotatório
– Custo dos Poços → de 30 a 40% do total
– Restante → Custos das Instalações de Produção
E&P-SERV/US PO/SF
•• ComponentesComponentes dosdos CustosCustos –– SondaSonda ee EquipeEquipe dede PerfuraPerfuraççãoão ––
•• ComponentesComponentes dosdos CustosCustos
–– SondaSonda ee EquipeEquipe dede PerfuraPerfuraççãoão
–– ApoioApoio LogLogíísticostico
–– DMMDMM (Desmontagem,(Desmontagem, MovimentaMovimentaççãoão ee
Montagem)Montagem)
–– RevestimentoRevestimento ee CimentaCimentaççãoão
–– FluidoFluido dede PerfuraPerfuraççãoão
–– CabeCabeççaa dede PoPoççoo
–– CustoCusto dasdas BrocasBrocas
–– OutrosOutros custoscustos
E&P-SERV/US PO/SF
50 45 Terra 40 Mar 35 30 25 20 15 10 5 0 DMM Revest.
50
45
Terra
40
Mar
35
30
25
20
15
10
5
0
DMM
Revest.
Fluido
Brocas
Cabeça de
Apoio
Sonda e
Poço
Log.
Equipe
E&P-SERV/US PO/SF
Custo Percentual (%)
TECNOLOGIA DE PERFURAÇÃO • Equipamentos de Superfície (Sondas de Perfuração : terra e mar) –
TECNOLOGIA DE PERFURAÇÃO
• Equipamentos de Superfície
(Sondas de Perfuração : terra e mar)
– Rotação da coluna
– Movimentação da coluna dentro do poço
– Circulação do fluido de perfuração
– Controle do poço
• Equipamentos de Sub-Superfície
– Coluna de perfuração e acessórios
– Broca
– Motor de fundo
– Rotary Steerable
E&P-SERV/US PO/SF
SONDA DE PERFURAÇÃO EM TERRA E&P-SERV/US PO/SF
SONDA DE PERFURAÇÃO
EM TERRA
E&P-SERV/US PO/SF
SONDAS DE PERFURAÇÃO NO MAR E&P-SERV/US PO/SF
SONDAS DE PERFURAÇÃO NO MAR
E&P-SERV/US PO/SF
SONDASONDA MODULADAMODULADA (SM)(SM) CARACTERÍSTICASCARACTERÍSTICAS :: L.A.L.A. RASASRASAS --
SONDASONDA MODULADAMODULADA (SM)(SM)
CARACTERÍSTICASCARACTERÍSTICAS ::
L.A.L.A. RASASRASAS -- APROXIMADAMENTEAPROXIMADAMENTE 100m.100m.
AA JAQUETAJAQUETA ÉÉ LANÇADALANÇADA EE ENCAIXADAENCAIXADA
EMEM ESTACASESTACAS NONO FUNDOFUNDO DODO MAR.MAR.
EMEM SEGUIDASEGUIDA OSOS MÓDULOSMÓDULOS SÃOSÃO COLOCADOSCOLOCADOS
SOBRESOBRE AA JAQUETA.JAQUETA.
OSOS POÇOSPOÇOS PODEMPODEM SERSER PERFURADOSPERFURADOS ANTESANTES
OUOU DEPOISDEPOIS DADA INSTALAÇÃOINSTALAÇÃO DADA JAQUETA.JAQUETA.
NÃONÃO ÉÉ NECESSÁRIONECESSÁRIO COMPENSADORCOMPENSADOR
DEDE MOVIMENTOS.MOVIMENTOS.
E&P-SERV/US PO/SF
PLATAFORMAPLATAFORMA AUTO-ELEVÁVELAUTO-ELEVÁVEL (PA)(PA) CARACTERÍSTICASCARACTERÍSTICAS :: FORNECEFORNECE UMAUMA
PLATAFORMAPLATAFORMA AUTO-ELEVÁVELAUTO-ELEVÁVEL (PA)(PA)
CARACTERÍSTICASCARACTERÍSTICAS ::
FORNECEFORNECE UMAUMA PLATAFORMAPLATAFORMA DEDE
PERFURAÇÃOPERFURAÇÃO FIXAFIXA NÃONÃO AFETADAAFETADA PELASPELAS
CONDIÇÕESCONDIÇÕES DEDE TEMPO.TEMPO.
PERMITEPERMITE POSICIONAMENTOPOSICIONAMENTO EMEM ÁREASÁREAS COMCOM
RESTRIÇÕESRESTRIÇÕES NONO FUNDOFUNDO DODO MAR.MAR.
BAIXOBAIXO CUSTO.CUSTO.
PERFURAPERFURA EMEM LÂMINALÂMINA D´ÁGUAD´ÁGUA DEDE ATÉATÉ 100m.100m.
NÃONÃO ÉÉ NECESSÁRIONECESSÁRIO COMPENSADORCOMPENSADOR
DEDE MOVIMENTOS.MOVIMENTOS.
E&P-SERV/US PO/SF
SONDASONDA SEMI-SUBMERSÍVELSEMI-SUBMERSÍVEL (SS)(SS) CARACTERÍSTICASCARACTERÍSTICAS :: PLATAFORMAPLATAFORMA
SONDASONDA SEMI-SUBMERSÍVELSEMI-SUBMERSÍVEL (SS)(SS)
CARACTERÍSTICASCARACTERÍSTICAS ::
PLATAFORMAPLATAFORMA ESTÁVEL:ESTÁVEL: TRABALHATRABALHA EMEM
CONDIÇÕESCONDIÇÕES DEDE MARMAR EE TEMPOTEMPO MAISMAIS
SEVEROSSEVEROS DODO QUEQUE OSOS NAVIOS.NAVIOS.
PODEPODE SERSER ANCORADAANCORADA OUOU DEDE
POSICIONAMENTOPOSICIONAMENTO DINÂMICO.DINÂMICO.
ÉÉ NECESSÁRIONECESSÁRIO COMPENSADORCOMPENSADOR
DEDE MOVIMENTOS.MOVIMENTOS.
E&P-SERV/US PO/SF
NAVIO NAVIO SONDA SONDA (NS) (NS) ANCORADO ANCORADO OU OU DE DE POSICIONAMENTO POSICIONAMENTO DINÂMICO
NAVIO NAVIO SONDA SONDA (NS) (NS)
ANCORADO ANCORADO OU OU DE DE POSICIONAMENTO POSICIONAMENTO DINÂMICO DINÂMICO
CARACTERÍSTICASCARACTERÍSTICAS ::
GRANDEGRANDE CAPACIDADECAPACIDADE DEDE
ARMAZENAGEMARMAZENAGEM DEDE SUPRIMENTOSUPRIMENTO
PARAPARA PERFURAÇÃO.PERFURAÇÃO.
MENOSMENOS ESTÁVELESTÁVEL QUEQUE AA SONDASONDA
SEMISEMI--SUBMERSÍVELSUBMERSÍVEL (SS).(SS).
PROPULSÃOPROPULSÃO PRÓPRIA.PRÓPRIA.
LIMITELIMITE DEDE LALA MAIORMAIOR QUEQUE DADA SS.SS.
ÉÉ NECESSÁRIONECESSÁRIO COMPENSADORCOMPENSADOR
DEDE MOVIMENTOS.MOVIMENTOS.
E&P-SERV/US PO/SF
TLPTLP (TENSION(TENSION LEGLEG PLATFORM)PLATFORM) CARACTERÍSTICASCARACTERÍSTICAS :: PLATAFORMAPLATAFORMA
TLPTLP (TENSION(TENSION LEGLEG PLATFORM)PLATFORM)
CARACTERÍSTICASCARACTERÍSTICAS ::
PLATAFORMAPLATAFORMA FLUTUANTEFLUTUANTE POSICIONADAPOSICIONADA NANA
LOCAÇÃOLOCAÇÃO PORPOR TENDÕESTENDÕES VERTICAISVERTICAIS FIXADOSFIXADOS
NONO FUNDOFUNDO DODO MARMAR PORPOR ESTACAS.ESTACAS.
RAIORAIO DEDE ANCORAGEMANCORAGEM NULO.NULO.
JÁJÁ VAIVAI PRONTAPRONTA PARAPARA AA LOCAÇÃO.LOCAÇÃO.
NÃONÃO POSSUIPOSSUI COMPENSADORCOMPENSADOR DEDE MOVIMENTOS.MOVIMENTOS.
UTILIZADASUTILIZADAS COMOCOMO UEP´sUEP´s COMCOM OSOS POÇOSPOÇOS
EQUIPADOSEQUIPADOS COMCOM ÁVOREÁVORE DEDE NATALNATAL SECA.SECA.
E&P-SERV/US PO/SF
SONDA DE PERFURAÇÃO EQUIPAMENTOS BÁSICOS E&P-SERV/US PO/SF
SONDA DE
PERFURAÇÃO
EQUIPAMENTOS
BÁSICOS
E&P-SERV/US PO/SF
PAINELPAINEL DODO SONDADORSONDADOR RETORNORETORNO CPMCPM DADA BOMBABOMBA DEDE LAMALAMA TOTALIZADORTOTALIZADOR
PAINELPAINEL DODO SONDADORSONDADOR
RETORNORETORNO
CPMCPM DADA BOMBABOMBA
DEDE LAMALAMA
TOTALIZADORTOTALIZADOR
VARIAÇÃOVARIAÇÃO DODO VOLUMEVOLUME
DEDE LAMALAMA
VOLUMEVOLUME TOTALTOTAL
DEDE LAMALAMA
DEDE CPMCPM
DEDE LAMALAMA
PESOPESO SOBRESOBRE
VOLUMEVOLUME NONO
AA BROCABROCA
TRIPTRIP TANQUETANQUE
TORQUETORQUE
ELÉTRICOELÉTRICO
TORQUETORQUE
TORQUETORQUE DADA
CPMCPM
ELÉTRICOELÉTRICO
MESAMESA ROTATIVAROTATIVA
PRESSÃOPRESSÃO DEDE
TORQUETORQUE NANA
RPMRPM DADA
CHAVECHAVE FLUTUANTEFLUTUANTE
BOMBEIOBOMBEIO
M.R.M.R.
E&P-SERV/US PO/SF
TORRETORRE BLOCOBLOCO DEDE COROAMENTOCOROAMENTO (CROWN(CROWN BLOCK)BLOCK) CATARINACATARINA (TRAVELLING(TRAVELLING
TORRETORRE
BLOCOBLOCO DEDE COROAMENTOCOROAMENTO (CROWN(CROWN BLOCK)BLOCK)
CATARINACATARINA (TRAVELLING(TRAVELLING BLOCK)BLOCK)
GANCHOGANCHO (HOOK)(HOOK)
CABEÇACABEÇA DEDE INJEÇÃOINJEÇÃO (SWIVEL)(SWIVEL)
GUINCHOGUINCHO (DRAWWORK)(DRAWWORK)
MESAMESA ROTATIVAROTATIVA (ROTARY(ROTARY TABLE)TABLE)
BOMBASBOMBAS DEDE LAMALAMA (MUD(MUD PUMP)PUMP)
E&P-SERV/US PO/SF
• EQUIPAMENTO DE ROTAÇÃO DA SONDA – Mesa rotativa – Kelly (haste quadrada) – Kelly
• EQUIPAMENTO DE ROTAÇÃO DA SONDA
– Mesa rotativa
– Kelly (haste quadrada)
– Kelly bushing
– Top drive
E&P-SERV/US PO/SF
MESA MESA ROTATIVA ROTATIVA (ROTARY (ROTARY TABLE) TABLE) E&P-SERV/US PO/SF
MESA MESA ROTATIVA ROTATIVA
(ROTARY (ROTARY TABLE) TABLE)
E&P-SERV/US PO/SF
HASTE QUADRADA (KELLY) / KELLY BUSHING E&P-SERV/US PO/SF
HASTE QUADRADA
(KELLY) / KELLY
BUSHING
E&P-SERV/US PO/SF
MESA MESA ROTATIVA ROTATIVA (ROTARY (ROTARY TABLE) TABLE) BUCHA DO KELLY KELLYKELLY MASTER BUSHING KELLY
MESA MESA ROTATIVA ROTATIVA
(ROTARY (ROTARY TABLE) TABLE)
BUCHA DO
KELLY
KELLYKELLY
MASTER BUSHING
KELLY
E&P-SERV/US PO/SF
TOP DRIVE - PERFURA POR SEÇ ÃO - MENOR NÚMERO DE CONEXÕES - PERMITE RETIRADA
TOP DRIVE
- PERFURA POR SEÇ ÃO
-
MENOR NÚMERO DE
CONEXÕES
-
PERMITE RETIRADA DA
COLUNA COM CIRCULAÇ ÃO E
ROTAÇ ÃO
- IMPRESCINDÍ VEL EM POÇ OS
HORIZONTAIS E COM GRANDE
AFASTAMENTO
E&P-SERV/US PO/SF
• Equipamentos de movimentação da coluna no poço – Guincho – Bloco de coroamento –
• Equipamentos de
movimentação da coluna no
poço
– Guincho
– Bloco de coroamento
– Catarina / gancho
– Swivel
– Compensador
E&P-SERV/US PO/SF
GUINCHOGUINCHO (DRAWWORK)(DRAWWORK) E&P-SERV/US PO/SF
GUINCHOGUINCHO (DRAWWORK)(DRAWWORK)
E&P-SERV/US PO/SF
BLOCO BLOCO DE DE COROAMENTO COROAMENTO (CROWN (CROWN BLOCK) BLOCK) E&P-SERV/US PO/SF
BLOCO BLOCO DE DE COROAMENTO COROAMENTO
(CROWN (CROWN BLOCK) BLOCK)
E&P-SERV/US PO/SF
CATARINACATARINA (TRAVELLING(TRAVELLING BLOCK)BLOCK) E&P-SERV/US PO/SF
CATARINACATARINA (TRAVELLING(TRAVELLING BLOCK)BLOCK)
E&P-SERV/US PO/SF
GANCHOGANCHO (HOOK)(HOOK) E&P-SERV/US PO/SF
GANCHOGANCHO (HOOK)(HOOK)
E&P-SERV/US PO/SF
CABEÇACABEÇA DEDE INJEÇÃOINJEÇÃO (SWIVEL)(SWIVEL) E&P-SERV/US PO/SF
CABEÇACABEÇA DEDE INJEÇÃOINJEÇÃO (SWIVEL)(SWIVEL)
E&P-SERV/US PO/SF
COMPENSADOR COMPENSADOR DE DE MOVIMENTOS MOVIMENTOS E&P-SERV/US PO/SF
COMPENSADOR COMPENSADOR
DE DE
MOVIMENTOS MOVIMENTOS
E&P-SERV/US PO/SF
COMPENSADORCOMPENSADOR DEDE MOVIMENTOSMOVIMENTOS E&P-SERV/US PO/SF
COMPENSADORCOMPENSADOR DEDE MOVIMENTOSMOVIMENTOS
E&P-SERV/US PO/SF
TENSIONADOR DE RISER E&P-SERV/US PO/SF
TENSIONADOR DE RISER
E&P-SERV/US PO/SF
• Equipamentos de Circulação do Fluido de Perfuração – Bombas de lama – Tanques –
• Equipamentos de Circulação do
Fluido de Perfuração
– Bombas de lama
– Tanques
– Extração de Sólidos
E&P-SERV/US PO/SF
TRAJETÓRIA DO FLUIDO DE PERFURAÇÃO SUPERFÍCIE FUNDO DO POÇO SUPERFÍCIE E&P-SERV/US PO/SF
TRAJETÓRIA DO
FLUIDO DE
PERFURAÇÃO
SUPERFÍCIE
FUNDO DO POÇO
SUPERFÍCIE
E&P-SERV/US PO/SF
SISTEMASISTEMA DEDE CIRCULAÇÃOCIRCULAÇÃO MANGUEIRA TUBO BENGALA DE LAMA BOMBA DE LAMA CABEÇA DE INJEÇÃO
SISTEMASISTEMA DEDE CIRCULAÇÃOCIRCULAÇÃO
MANGUEIRA
TUBO BENGALA
DE LAMA
BOMBA DE LAMA
CABEÇA DE INJEÇÃO
(SWIVEL)
LINHA DE RECALQUE
KELLY
LINHA DE SUCÇÃO
TUBO DE PERFURAÇÃO
LINHA DE DESCARGA
ESPAÇO ANULAR
POÇO
PENEIRA
DE LAMA
TANQUE DE
JATOS DA BROCA
LAMA
E&P-SERV/US PO/SF
Equipamentos de Circulação do Fluido de Perfuração BOMBAS DE LAMA E&P-SERV/US PO/SF
Equipamentos de Circulação do Fluido de Perfuração
BOMBAS DE LAMA
E&P-SERV/US PO/SF
Equipamentos de Circulação do Fluido de Perfuração TANQUES DE LAMA E&P-SERV/US PO/SF
Equipamentos de Circulação do Fluido de Perfuração
TANQUES DE LAMA
E&P-SERV/US PO/SF
SISTEMASISTEMA DEDE EXTRAÇÃOEXTRAÇÃO DEDE SÓLIDOSSÓLIDOS DESGASEIFICADORDESGASEIFICADOR MUDMUD CLEANERCLEANER
SISTEMASISTEMA DEDE EXTRAÇÃOEXTRAÇÃO DEDE SÓLIDOSSÓLIDOS
DESGASEIFICADORDESGASEIFICADOR
MUDMUD CLEANERCLEANER
DESSILTADORDESSILTADOR
DESAREADORDESAREADOR
PENEIRASPENEIRAS DEDE LAMALAMA
CENTRÍFUGACENTRÍFUGA
E&P-SERV/US PO/SF
• Equipamentos de Controle do Poço – BOP – Gavetas – Choke Manifold – Acumuladores
• Equipamentos de Controle do Poço
– BOP
– Gavetas
– Choke Manifold
– Acumuladores
E&P-SERV/US PO/SF
Equipamentos de Controle do Poço - BOP E&P-SERV/US PO/SF
Equipamentos de Controle do Poço - BOP
E&P-SERV/US PO/SF
GAVETA GAVETA CORTADORA CORTADORA (SHEAR (SHEAR RAMS) RAMS) BOP BOP GAVETAS GAVETAS DE DE TUBO
GAVETA GAVETA CORTADORA CORTADORA
(SHEAR (SHEAR RAMS) RAMS)
BOP BOP GAVETAS GAVETAS DE DE TUBO TUBO
(PIPE (PIPE RAMS) RAMS)
E&P-SERV/US PO/SF
BOPBOP ANULARANULAR E&P-SERV/US PO/SF
BOPBOP ANULARANULAR
E&P-SERV/US PO/SF
BOP SUBMARINO E&P-SERV/US PO/SF
BOP SUBMARINO
E&P-SERV/US PO/SF
LMRP com Riser Adapter, Flex-Joint e Acumuladores E&P-SERV/US PO/SF
LMRP com Riser Adapter,
Flex-Joint e Acumuladores
E&P-SERV/US PO/SF
• Equipamentos de Sub-Superfície – Coluna de Perfuração e Acessórios – Brocas – Motor de
• Equipamentos de Sub-Superfície
– Coluna de Perfuração e Acessórios
– Brocas
– Motor de Fundo
– Sistema de Monitoramento
E&P-SERV/US PO/SF
COMPONENTES COMPONENTES DA DA COLUNA COLUNA DE DE PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO COMANDOCOMANDO DEDE PERFURAÇÃOPERFURAÇÃO
COMPONENTES COMPONENTES DA DA COLUNA COLUNA
DE DE PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO
COMANDOCOMANDO DEDE PERFURAÇÃOPERFURAÇÃO
(DRILL(DRILL COLLAR)COLLAR)
TUBOTUBO DEDE PERFURAÇÃOPERFURAÇÃO
(DRILL(DRILL PIPE)PIPE)
TUBOTUBO DEDE PERFURAÇÃOPERFURAÇÃO PESADOPESADO
(HW)(HW)
E&P-SERV/US PO/SF
COMPONENTESCOMPONENTES DADA COLUNACOLUNA DEDE PERFURAÇÃOPERFURAÇÃO ALARGADORALARGADOR PROTETORESPROTETORES DEDE
COMPONENTESCOMPONENTES DADA COLUNACOLUNA DEDE PERFURAÇÃOPERFURAÇÃO
ALARGADORALARGADOR
PROTETORESPROTETORES DEDE ROSCAROSCA
ESTABILIZADORESESTABILIZADORES
ESCARIADORESCARIADOR
E&P-SERV/US PO/SF
Protetores de Coluna E&P-SERV/US PO/SF
Protetores de Coluna
E&P-SERV/US PO/SF
CHAVES FLUTUANTES CONEXÃO DOS TUBOS E&P-SERV/US PO/SF
CHAVES
FLUTUANTES
CONEXÃO DOS TUBOS
E&P-SERV/US PO/SF
CHAVES FLUTUANTES CONEXÃO DOS TUBOS E&P-SERV/US PO/SF
CHAVES
FLUTUANTES
CONEXÃO DOS TUBOS
E&P-SERV/US PO/SF
IRON ROUGHNECK CONEXÃO DOS TUBOS E&P-SERV/US PO/SF
IRON
ROUGHNECK
CONEXÃO DOS TUBOS
E&P-SERV/US PO/SF
BROCAS DE PERFURAÇÃO TRICO NE DRAG A DIAM ANT E PDC DENTES T RICO NE
BROCAS DE PERFURAÇÃO
TRICO NE
DRAG A
DIAM ANT E
PDC
DENTES
T RICO NE
INSERTO S
DE
A Ç O
PARTES
M Ó VEIS
NÃO
NÃO
NÃO
SIM
SIM
TIPO DE
RASPA
ESM ERILHA
RASPA
ARRANCA
ESM AG A
CORTE
TRICONE
FORMAÇÃO
M ÉDIA A
DURA
MOLE A
MOLE A
MOLE
M ÉDIA A
DURA
DENTE
DURA
M ÉDIA
DE AÇO
TRICONE
DRAGA
INSERTO
PDC
DIAMANTE
E&P-SERV/US PO/SF
TRICONE DENTES DE AÇO TRICONE INSERTO PDC E&P-SERV/US PO/SF
TRICONE
DENTES
DE AÇO
TRICONE
INSERTO
PDC
E&P-SERV/US PO/SF
BROCABROCA TRICÔNICATRICÔNICA DEDE DENTESDENTES DEDE AÇOAÇO E&P-SERV/US PO/SF
BROCABROCA TRICÔNICATRICÔNICA DEDE DENTESDENTES DEDE AÇOAÇO
E&P-SERV/US PO/SF
BROCA BROCA TRICÔNICA TRICÔNICA DE DE INSERTOS INSERTOS DE DE CARBONETO CARBONETO DE DE TUNGSTÊNIO
BROCA BROCA TRICÔNICA TRICÔNICA DE DE INSERTOS INSERTOS
DE DE CARBONETO CARBONETO DE DE TUNGSTÊNIO TUNGSTÊNIO
E&P-SERV/US PO/SF
BROCABROCA DEDE PDCPDC (DIAMANTE(DIAMANTE SINTÉTICO)SINTÉTICO) E&P-SERV/US PO/SF
BROCABROCA DEDE PDCPDC (DIAMANTE(DIAMANTE SINTÉTICO)SINTÉTICO)
E&P-SERV/US PO/SF
BROCABROCA DEDE DIAMANTEDIAMANTE NATURALNATURAL E&P-SERV/US PO/SF
BROCABROCA DEDE DIAMANTEDIAMANTE NATURALNATURAL
E&P-SERV/US PO/SF
MOTORMOTOR DEDE FUNDOFUNDO RELAÇÃORELAÇÃO LOBOSLOBOS ROTORROTOR // LOBOSLOBOS ESTATORESTATOR ÉÉ SEMPRESEMPRE
MOTORMOTOR DEDE FUNDOFUNDO
RELAÇÃORELAÇÃO LOBOSLOBOS ROTORROTOR // LOBOSLOBOS ESTATORESTATOR ÉÉ SEMPRESEMPRE
N/N+1.N/N+1.
QUANTOQUANTO MAIORMAIOR FORFOR NN MAIORMAIOR ÉÉ OO TORQUETORQUE
EE MENORMENOR AA VELOCIDADE.VELOCIDADE.
ROLAMENTOROLAMENTO PODEPODE SERSER SELADOSELADO OUOU NÃO.NÃO.
OO SELADOSELADO TEMTEM MAIORMAIOR VIDAVIDA ÚTILÚTIL EE OO NÃONÃO
SELADOSELADO ÉÉ LUBRIFICADOLUBRIFICADO PELOPELO PRÓPRIOPRÓPRIO
FLUIDOFLUIDO DEDE PERFURAÇÃO.PERFURAÇÃO.
E&P-SERV/US PO/SF
MOTORMOTOR DEDE FUNDOFUNDO E&P-SERV/US PO/SF
MOTORMOTOR DEDE FUNDOFUNDO
E&P-SERV/US PO/SF
ROTARYROTARY STEERABLESTEERABLE 10 In itials E&P-SERV/US PO/SF
ROTARYROTARY STEERABLESTEERABLE
10 In itials
E&P-SERV/US PO/SF
EQUIPAMENTO PARA MONITORAMENTO MWD / LWD E&P-SERV/US PO/SF
EQUIPAMENTO
PARA
MONITORAMENTO
MWD / LWD
E&P-SERV/US PO/SF
EQUIPAMENTO PARA MONITORAMENTO MWD / LWD E&P-SERV/US PO/SF
EQUIPAMENTO
PARA
MONITORAMENTO
MWD / LWD
E&P-SERV/US PO/SF
OPERAÇÕES BÁSICAS PERFURANDO REVESTINDO CIMENTANDO E&P-SERV/US PO/SF
OPERAÇÕES
BÁSICAS
PERFURANDO
REVESTINDO
CIMENTANDO
E&P-SERV/US PO/SF
Poço horizontal PERFURANDO OPERAÇÕES 20 m CON 20” BÁSICAS: REVESTINDO CIMENTANDO E&P -ES / GEPRO
Poço horizontal
PERFURANDO
OPERAÇÕES
20 m
CON 20”
BÁSICAS:
REVESTINDO
CIMENTANDO
E&P -ES / GEPRO / GENPO
E&P-SERV/US PO/SF
Poço horizontal 20 m CON 20” 200 m REV 13 3/8” E&P -ES / GEPRO
Poço horizontal
20
m
CON 20”
200
m
REV 13 3/8”
E&P -ES / GEPRO / GENPO
E&P-SERV/US PO/SF
Poço horizontal 20 m CON 20” 200 m REV 13 3/8” 3º/100 PÉS 700 m
Poço horizontal
20
m
CON 20”
200
m
REV 13 3/8”
3º/100 PÉS
700
m
E&P -ES / GEPRO / GENPO
E&P-SERV/US PO/SF
Poço horizontal 20 m CON 20” 200 m REV 13 3/8” 3º/100 PÉS 700 m
Poço horizontal
20
m
CON 20”
200
m
REV 13 3/8”
3º/100 PÉS
700
m
7º/100 PÉS
750
m
REV 9 5/8”
E&P -ES / GEPRO / GENPO
E&P-SERV/US PO/SF
Poço horizontal 20 m CON 20” 200 m REV 13 3/8” 3º/100 PÉS 700 m
Poço horizontal
20
m
CON 20”
200
m
REV 13 3/8”
3º/100 PÉS
700
m
7º/100 PÉS
POÇO 8 1/2”
750
m
REV 9 5/8”
E&P -ES / GEPRO / GENPO
E&P-SERV/US PO/SF
Poço horizontal 20 m CON 20” 200 m REV 13 3/8” 3º/100 PÉS 700 m
Poço horizontal
20
m
CON 20”
200
m
REV 13 3/8”
3º/100 PÉS
700
m
7º/100 PÉS
POÇO 8 1/2”
750
m
REV 9 5/8”
SLOTED LINER 5”
E&P -ES / GEPRO / GENPO
E&P-SERV/US PO/SF
Poço horizontal 20 m CON 20” 200 m REV 13 3/8” 3º/100 PÉS BCP 700
Poço horizontal
20
m
CON 20”
200
m
REV 13 3/8”
3º/100 PÉS
BCP
700
m
7º/100 PÉS
POÇO 8 1/2”
750
m
REV 9 5/8”
SLOTED LINER 5”
E&P -ES / GEPRO / GENPO
E&P-SERV/US PO/SF
CABEÇA DO POÇO É o conjunto de equipamentos onde são ancorados os revestimentos. • Depende
CABEÇA DO POÇO
É o conjunto de equipamentos onde são
ancorados os revestimentos.
• Depende do tipo de sonda
– Fixa ou auto-elevatória
– Flutuantes ancoradas
– Flutuantes de posicionamento dinâmico
E&P-SERV/US PO/SF
CABEÇA DO POÇO • Funções: – Guiar a descida e instalação de equipamentos na cabeça
CABEÇA DO POÇO
• Funções:
– Guiar a descida e instalação de equipamentos na cabeça de
poço
– Servir de balizamento, estrutura inicial de um poço
– Prover sustentação e vedação para BOP stack
– Sustentar o peso dos revestimentos
E&P-SERV/US PO/SF
• Funções (cont.): – Prover vedação para o anular entre os revestimentos – Prover sustentação
• Funções (cont.):
– Prover vedação para o anular entre os revestimentos
– Prover sustentação e vedação para a Base Adaptadora de
Produção (BAP) ou Árvore de Natal Molhada (ANM)
E&P-SERV/US PO/SF
SCPS com cabos-guias (guideline - GL) E&P-SERV/US PO/SF
SCPS com cabos-guias (guideline - GL)
E&P-SERV/US PO/SF
SCPS sem cabos-guias (guidelineless - GLL) E&P-SERV/US PO/SF
SCPS sem cabos-guias (guidelineless - GLL)
E&P-SERV/US PO/SF
SCPS guidelineless (GLL) e alojador alta pressão E&P-SERV/US PO/SF
SCPS guidelineless (GLL)
e alojador alta pressão
E&P-SERV/US PO/SF
TUBOS DE REVESTIMENTO E&P-SERV/US PO/SF
TUBOS DE REVESTIMENTO
E&P-SERV/US PO/SF
REVESTIMENTO: DEFINIÇÃO • Coluna de revestimento: comprimento total de tubos de revestimento com o mesmo
REVESTIMENTO: DEFINIÇÃO
• Coluna de revestimento: comprimento total de
tubos de revestimento com o mesmo diâmetro
externo que é descido no poço em uma única
operação
• Seção da coluna de revestimento: comprimento
contínuo de uma coluna de revestimento que
possui o mesmo grau, peso nominal e tipo de
conexão
• A coluna pode ser simples (uma única seção) ou
combinada (várias seções)
E&P-SERV/US PO/SF
REVESTIMENTO: CUSTO Custo do revestimento é de 15 a 20% do custo total no mar,
REVESTIMENTO: CUSTO
Custo do revestimento é de 15 a 20% do
custo total no mar, e de até 50% em terra
E&P-SERV/US PO/SF
REVESTIMENTO: Funções • Prevenir desmoronamento das paredes • Evitar contaminação dos lençóis freáticos •
REVESTIMENTO: Funções
• Prevenir desmoronamento das paredes
• Evitar contaminação dos lençóis freáticos
• Permitir retorno da lama até a superfície
• Suportar pressões internas e externas
• Permitir adotar fluido diferente nas fases
seguintes
• Impedir migração de fluidos da formação
(kicks)
E&P-SERV/US PO/SF
REVESTIMENTO: Funções • Evitar perda de circulação • Evitar prisão da coluna por diferencial de
REVESTIMENTO: Funções
• Evitar perda de circulação
• Evitar prisão da coluna por diferencial de pressão
• Sustentar os equipamentos de segurança na
cabeça do poço e o peso de outras colunas de
revestimento
• Sustentar a coluna de revestimento da fase
seguinte
• Alojar equipamentos de elevação artificial
• Confinar produção ao interior do poço
E&P-SERV/US PO/SF
REVESTIMENTO: Características Essenciais • Ser estanque • Resistir as solicitações que lhes serão impostas •
REVESTIMENTO: Características Essenciais
• Ser estanque
• Resistir as solicitações que lhes serão
impostas
• Ter dimensões compatíveis com as
atividades futuras
• Ser resistente à corrosão e à abrasão
• Apresentar facilidade de conexão
• Ter a menor espessura possível (custo)
E&P-SERV/US PO/SF
TIPOS DE REVESTIMENTO • Condutor • Superfície • Intermediário • Produção • Liner • Tie
TIPOS DE REVESTIMENTO
• Condutor
• Superfície
• Intermediário
• Produção
• Liner
• Tie Back
E&P-SERV/US PO/SF
REVESTIMENTO: Condutor • Primeiro revestimento a descer no poço • Profundidade da sapata: 10 a
REVESTIMENTO: Condutor
• Primeiro revestimento a descer no poço
• Profundidade da sapata: 10 a 50 m
• Função de sustentar formações superficiais
não consolidadas
• Assentado por cravação, por jateamento
(mar) ou por cimentaçao em poço
perfurado
• Diâmetros típicos: 30”, 20”, 13 3/8”
E&P-SERV/US PO/SF
REVESTIMENTO: Superfície • Comprimento varia de 100 a 600 m • Funções: proteger lençóis freáticos,
REVESTIMENTO: Superfície
• Comprimento varia de 100 a 600 m
• Funções: proteger lençóis freáticos, prevenir
desmoronamentos de formações não
consolidadas, servir como base de apoio para
equipamentos de segurança de cabeça de poço
• Cimentado em toda extensão para evitar
flambagem
• Diâmetros típicos: 20”, 18 5/8”, 16”, 13 3/8”, 10
3/4” e 9 5/8”
E&P-SERV/US PO/SF
REVESTIMENTO: Produção • Funções: permitir a produção do poço, suportando as paredes e isolando os
REVESTIMENTO: Produção
• Funções: permitir a produção do poço,
suportando as paredes e isolando os
intervalos produtores
• Diâmetros típicos: 9 5/8”, 7”, 5 1/2”
E&P-SERV/US PO/SF
REVESTIMENTO: Liner • Coluna que cobre apenas a parte inferior • O topo fica fica
REVESTIMENTO: Liner
• Coluna que cobre apenas a parte inferior
• O topo fica fica ancorado pouco acima da sapata
do revestimento anterior
• Razões: economia, versatilidade e rapidez de
operação
• Substitui o revestimento intermediário e o de
produção
• Diâmetros típicos: 13 3/8”, 9 5/8””, 7”, 5 1/2”
E&P-SERV/US PO/SF
REVESTIMENTO: Tie Back • Usado para complementar uma coluna de liner até a superfície, quando
REVESTIMENTO: Tie Back
• Usado para complementar uma coluna de
liner até a superfície, quando limitações
técnicas ou operacionais exigem proteção
do revestimento anterior
• Diâmetros típicos: 9 5/8”, 7”, 5 1/2”
E&P-SERV/US PO/SF
E&P-SERV/US PO/SF
E&P-SERV/US PO/SF
CIMENTAÇÃO DE POÇOS OBJETIVO • RESTAURAR A FORMAÇÃO CORTADA PELA BROCA • PREENCHER O ESPAÇO
CIMENTAÇÃO DE POÇOS
OBJETIVO
• RESTAURAR A FORMAÇÃO
CORTADA PELA BROCA
• PREENCHER O ESPAÇO ENTRE O
REVESTIMENTO E A PAREDE DO
POÇO
E&P-SERV/US PO/SF
PASTAS DE CIMENTO OBJETIVOS DA CIMENTAÇÃO PRIMÁRIA • ISOLAMENTOS DE ZONAS PRODUTORAS; • SUPORTAR E
PASTAS DE CIMENTO
OBJETIVOS DA CIMENTAÇÃO PRIMÁRIA
• ISOLAMENTOS DE ZONAS PRODUTORAS;
• SUPORTAR E PROTEGER O REVESTIMENTO.
TIPOS DE PASTAS
SUPERFÍCIE; INTERMEDIÁRIO; PRODUÇÃO; ZONAS DE SAL; ZONAS DE GÁS; HPHT;
COMBATE À PERDA DE CIRCULAÇÃO; ABANDONO; LEVE; NITROGENADAS.
ADITIVOS (CLASSES / COMPOSIÇÃO QUÍMICA)
ACELERADOR DE PEGA / NaCl e CaCl 2
RETARDADOR DE PEGA / ORGANICOS METÁLICOS /
DISPERSANTES / LIGNOSSULFONATOS, etc.
CONTROLADOR DE FILTRADO / HEC, CMC, etc.
RETROGRESSÃO / SÍLICA
POLUENTES
AS PASTAS DE CIMENTAÇÃO NÃO SÃO POLUENTES UMA VEZ QUE SÃO COLOCADAS
DENTRO DO POÇO.
E&P-SERV/US PO/SF
FORMULAÇÕES BÁSICAS SUPERFÍCIE ÁGUA + ACEL. DE PEGA + CIMENTO PRODUÇÃO / INTERMEDIÁRIO ÁGUA +
FORMULAÇÕES BÁSICAS
SUPERFÍCIE
ÁGUA + ACEL. DE PEGA + CIMENTO
PRODUÇÃO / INTERMEDIÁRIO
ÁGUA + RETAR. DE PEGA + DISPERSANTE
+CONTROL. DE FILTRADO + CIMENTO
ZONAS DE SAL
ÁGUA + SAL + RETAR. DE PEGA + DISPER. +
CONTROL. DE FILTRADO + CIMENTO
ZONAS DE GÁS
ÁGUA + DISPERSANTE + LÁTEX + CONTROL. DE
FILTRADO + RETAR. DE PEGA + CIMENTO
HPHT
ÁGUA + RETAR. DE PEGA + DISPERSANTE +
CONTROL. DE PEGA + SÍLICA + CIMENTO
E&P-SERV/US PO/SF
CIMENTAR COM CIMENTO + ÁGUA + ADITIVOS PREPARANDO A PASTA DE CIMENTO HOMOGENEIZANDO NA SUPERFÍCIE
CIMENTAR COM CIMENTO + ÁGUA + ADITIVOS
PREPARANDO A PASTA
DE CIMENTO
HOMOGENEIZANDO NA
SUPERFÍCIE
DESLOCANDO PARA
DENTRO DO POÇO
E&P-SERV/US PO/SF
CIMENTANDO & AVALIANDO 12 1 / 4 ” 12 1 / 4 ” 9 5
CIMENTANDO & AVALIANDO
12 1 / 4 ”
12 1 / 4 ”
9 5 / 8 ”
9 5 / 8 ”
8 1 / 2 ”
8 1 / 2 ”
7”
7”
E&P-SERV/US PO/SF
CIMENTAÇÃO CIMENTAÇÃO DE DE UM UM ESTÁGIO ESTÁGIO E&P-SERV/US PO/SF
CIMENTAÇÃO CIMENTAÇÃO
DE DE
UM UM ESTÁGIO ESTÁGIO
E&P-SERV/US PO/SF
POÇOPOÇO REVESTIDOREVESTIDO EE CIMENTADOCIMENTADO (Imperfeições na Cimentação) E&P-SERV/US PO/SF
POÇOPOÇO
REVESTIDOREVESTIDO EE
CIMENTADOCIMENTADO
(Imperfeições na
Cimentação)
E&P-SERV/US PO/SF
LCILCI -- LABORATÓRIOLABORATÓRIO DEDE CIMENTAÇÃOCIMENTAÇÃO CONSISTÔMETROCONSISTÔMETRO HPHTHPHT (ALTAS(ALTAS
LCILCI -- LABORATÓRIOLABORATÓRIO DEDE CIMENTAÇÃOCIMENTAÇÃO
CONSISTÔMETROCONSISTÔMETRO HPHTHPHT
(ALTAS(ALTAS PRESSÃOPRESSÃO EE TEMPERATURA)TEMPERATURA)
UCAUCA -- MEDIDORMEDIDOR ULTRASSÔNICOULTRASSÔNICO
FUNÇÃO: DETERMINAR AS PROPRIEDADES FÍSICAS DAS PASTAS DE CIMENTO
E&P-SERV/US PO/SF
FLUIDOS DE PERFURAÇÃO OBJETIVOS • SUSTENTAR A PAREDE DO POÇO EVITANDO O SEU DESMORONAMENTO; •
FLUIDOS DE PERFURAÇÃO
OBJETIVOS
• SUSTENTAR A PAREDE DO POÇO EVITANDO O SEU
DESMORONAMENTO;
• CARREAR OS CASCALHOS PERFURADOS PELA
BROCA;
• MANTER OS SÓLIDOS EM SUSPENSÃO DURANTE A
AUSÊNCIA DE BOMBEIO;
• PREVENIR A HIDRATAÇÃO DE FORMAÇÕES REATIVAS;
• PREVENIR DANOS À FORMAÇÃO PRODUTORA;
• LUBRIFICAR A COLUNA DE PERFURAÇÃO;
• RESFRIAR A BROCA.
TIPOS
• BASE DE ÁGUA - EX.: SALGADO COM POLÍMEROS,
SALGADO COM BENTONITA,
• BASE SINTÉTICA - EX.: POLIGLICÓIS, PARAFINAS
LINEARES, ÉSTERES.
E&P-SERV/US PO/SF
SCCSCC -- SIMULADORSIMULADOR DEDE CARREAMENTOCARREAMENTO DEDE CASCALHOSCASCALHOS FUNÇÃO: MODELAR O CARREAMENTO DE
SCCSCC -- SIMULADORSIMULADOR DEDE CARREAMENTOCARREAMENTO DEDE CASCALHOSCASCALHOS
FUNÇÃO: MODELAR O CARREAMENTO DE
CASCALHOS SOB DIVERSAS INCLINAÇÕES
E&P-SERV/US PO/SF
LFP - LABORATÓRIO DE FLUIDOS DE PERFURAÇÃO FUNÇÃO: DETERMINAR AS PROPRIEDADES FÍSICAS DO FLUIDO DE
LFP - LABORATÓRIO DE FLUIDOS DE PERFURAÇÃO
FUNÇÃO: DETERMINAR AS PROPRIEDADES
FÍSICAS DO FLUIDO DE PERFURAÇÃO
E&P-SERV/US PO/SF
LRELRE -- LABORATÓRIOLABORATÓRIO DEDE REOLOGIAREOLOGIA FUNÇÃO: DETERMINAR AS PROPRIEDADES REOLÓGICAS DOS FLUIDOS
LRELRE -- LABORATÓRIOLABORATÓRIO DEDE REOLOGIAREOLOGIA
FUNÇÃO: DETERMINAR AS PROPRIEDADES REOLÓGICAS DOS FLUIDOS
E&P-SERV/US PO/SF
LIRFLIRF -- LABORATÓRIOLABORATÓRIO DEDE INTERAÇÃOINTERAÇÃO ROCHAROCHA--FLUIDOFLUIDO FUNÇÃO: AVALIAR PROCESSOS DE
LIRFLIRF -- LABORATÓRIOLABORATÓRIO DEDE INTERAÇÃOINTERAÇÃO ROCHAROCHA--FLUIDOFLUIDO
FUNÇÃO: AVALIAR PROCESSOS DE INTERAÇÃO ENTRE O FLUIDO E A ROCHA
E&P-SERV/US PO/SF
PERFURAÇÃOPERFURAÇÃO NONO MARMAR E&P-SERV/US PO/SF
PERFURAÇÃOPERFURAÇÃO NONO MARMAR
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA DESCIDA DESCIDA DA DA BUT BUT (BASE (BASE
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA
DESCIDA DESCIDA DA DA BUT BUT
(BASE (BASE ÚNICA ÚNICA
TEMPORÁRIA) TEMPORÁRIA)
E&P-SERV/US PO/SF
DETALHE DETALHE DA DA BUT BUT E&P-SERV/US PO/SF
DETALHE DETALHE
DA DA
BUT BUT
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA RETIRADA RETIRADA DA DA COLUNA COLUNA DE DE
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA
RETIRADA RETIRADA DA DA COLUNA COLUNA
DE DE ASSENTAMENTO ASSENTAMENTO
DA DA BUT BUT
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO DA DA FASE FASE 1 1
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA
PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO
DA DA
FASE FASE 1 1 (36”) (36”)
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA DESCIDA DESCIDA DO DO REVESTIMENTO
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA
DESCIDA DESCIDA DO DO
REVESTIMENTO REVESTIMENTO
DE DE 30” 30” E E BGP BGP
E&P-SERV/US PO/SF
DESCIDA DESCIDA DO DO CONDUTOR CONDUTOR DE DE 30” 30” E E BGP BGP E&P-SERV/US
DESCIDA DESCIDA DO DO
CONDUTOR CONDUTOR
DE DE 30” 30” E E BGP BGP
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO DA DA FASE FASE 2 2
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA
PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO
DA DA
FASE FASE 2 2 (26”) (26”)
E&P-SERV/US PO/SF
PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO DA DA FASE FASE DE DE 26” 26” SEM SEM RETORNO RETORNO E&P-SERV/US
PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO DA DA
FASE FASE DE DE 26” 26”
SEM SEM RETORNO RETORNO
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA DESCIDA DESCIDA DO DO REVESTIMENTO
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA
DESCIDA DESCIDA DO DO
REVESTIMENTO REVESTIMENTO
DE DE 20” 20”
E&P-SERV/US PO/SF
CABEÇA CABEÇA DE DE POÇO POÇO GL GL ANTES ANTES DA DA DESCIDA DESCIDA DO
CABEÇA CABEÇA DE DE POÇO POÇO
GL GL ANTES ANTES DA DA
DESCIDA DESCIDA DO DO BOP BOP
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA DESCIDA DESCIDA DO DO BOP BOP
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA
DESCIDA DESCIDA
DO DO
BOP BOP
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO DA DA FASE FASE 3 3
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA COMCOM CABOSCABOS GUIAGUIA
PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO
DA DA
FASE FASE 3 3 (17 (17 1/2”) 1/2”)
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA 1 BAJA BAJA / / CONDUTOR CONDUTOR 30” 30”
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA
1
BAJA BAJA / / CONDUTOR CONDUTOR 30” 30”
E E BHA BHA
DE DE JATEAMENTO JATEAMENTO
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA DESCIDA DESCIDA DA DA BAJA BAJA / / CONDUTOR
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA
DESCIDA DESCIDA DA DA
BAJA BAJA / / CONDUTOR CONDUTOR 30” 30”
E E BHA BHA
DE DE JATEAMENTO JATEAMENTO
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA JATEAMENTO JATEAMENTO DO DO REVESTIMENTO
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA
JATEAMENTO JATEAMENTO DO DO
REVESTIMENTO REVESTIMENTO DE DE 30” 30”
ATÉ ATÉ ASSENTAMENTO ASSENTAMENTO DA DA
BAJA BAJA NO NO FUNDO FUNDO DO DO MAR MAR
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO DA DA FASE FASE DE
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA
PERFURAÇÃO PERFURAÇÃO DA DA
FASE FASE DE DE 26” 26”
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA RETIRADA RETIRADA DA DA COLUNA COLUNA DE DE
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA
RETIRADA RETIRADA DA DA COLUNA COLUNA
DE DE JATEAMENTO JATEAMENTO
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA ASSENTAMENTO ASSENTAMENTO DO DO REVESTIMENTO
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA
ASSENTAMENTO ASSENTAMENTO DO DO
REVESTIMENTO REVESTIMENTO DE DE 20” 20”
E&P-SERV/US PO/SF
CABEÇA CABEÇA DE DE POÇO POÇO GLL GLL ANTES ANTES DA DA DESCIDA DESCIDA DO
CABEÇA CABEÇA DE DE POÇO POÇO
GLL GLL ANTES ANTES DA DA
DESCIDA DESCIDA DO DO BOP BOP
E&P-SERV/US PO/SF
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA ASSENTAMENTO ASSENTAMENTO DO DO BOP BOP
INÍCIOINÍCIO DEDE POÇO/SISTEMAPOÇO/SISTEMA SEMSEM CABOSCABOS GUIAGUIA
ASSENTAMENTO ASSENTAMENTO
DO DO BOP BOP
E&P-SERV/US PO/SF
RISER RISER / / BOP BOP DE DE SS SS / / NS NS E&P-SERV/US
RISER RISER / / BOP BOP
DE DE
SS SS / / NS NS
E&P-SERV/US PO/SF