Você está na página 1de 2
Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Francisco Beltrão

Ministério da Educação

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

Campus Francisco Beltrão

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Francisco Beltrão

PLANO DE ENSINO

CURSO

Licenciatura em Informática

 

MATRIZ

 

7

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL

Projeto de Curso aprovado pela Resolução 179/10 COEPP de 09/12/2010.

 

DISCIPLINA/UNIDADE CURRICULAR

CÓDIGO

PERÍODO

   

CARGA HORÁRIA (72)

 
     

AT

AP

APS

 

AD

APCC

Total

Programação Orientada a Objetos

PO34I

34

34

4

 

-

-

72

AT: Atividades Teóricas, AP: Atividades Práticas, APS: Atividades Práticas Supervisionadas, AD: Atividades a Distância, APCC: Atividades Práticas como Componente Curricular.

PRÉ-REQUISITO

Estrutura de Dados 2

EQUIVALÊNCIA

Não há

OBJETIVOS Descrever os principais conceitos relacionados à abordagem orientada a objetos. Explicar a diferença entre a programação estruturada e a programação orientada a objetos. Construir algoritmos segundo a abordagem orientada a objeto. Comparar algoritmos estruturados aos algoritmos orientados a objeto.

EMENTA Elementos básicos de uma linguagem de programação orientada a objetos. Programação orientada a objetos. Tratamento de exceções. Desenvolvimento de interfaces gráficas com o usuário. Projeto de soluções usando programação orientada a objetos.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

 

ITEM

EMENTA

CONTEÚDO

1

Elementos básicos de uma linguagem orientada a objetos.

Encapsulamento. Polimorfismo. Generalização (herança). Linguagens de programação orientada a objetos.

2

Programação orientada a objetos

Classes. Objetos. Construtores. Atributos. Métodos. Modificadores de acesso. Associação. Generalização.

3

Tratamento de exceções

Exceções. Categorias de exceções. Tratamento de exceções. Captura e lançamento de exceções. Criação e propagação de exceções.

4

Desenvolvimento de interfaces gráficas com o usuário

Frames. Container. Layouts. Componentes básicos de interfaces gráficas. Eventos.

5

Projeto de soluções usando programação orientada a objetos

Implementação de projetos por meio da programação orientada a objetos.

PROCEDIMENTOS DE ENSINO

AULAS TEÓRICAS

Aulas expositivas utilizando projetor, quadro negro e material didático.

AULAS PRÁTICAS

Aulas expositivas seguidas de atividades práticas e desenvolvimento de exercícios.

PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO

Avaliações teóricas e práticas individuais, trabalhos práticos e APS.

REFERÊNCIAS

Referências Básicas:

DEITEL, Harvey M.; DEITEL, Paul J. Java, como programar. 8. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2010.

SAMPAIO, Cleuton. Java enterprise edition 6: desenvolvendo aplicações corporativas. Rio de Janeiro: Brasport, 2011.

BORATTI, Isaias Camilo. Programação orientada a objetos em java. Florianópolis: Visual Books, 2007.

Referências Complementares:

PINHEIRO, Francisco A. C. Fundamentos de computação e orientação a objetos usando Java. Rio de Janeiro, RJ: LTC Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 2006.

ASCENCIO, Ana Fernanda Gomes; CAMPOS, Edilene Aparecida Veneruchi de. Fundamentos da programação de computadores: algoritmos, Pascal, C/C ++ (padrão ANSI) e Java. 3. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012.

BARNES, David J.; KÖLLING, Michael. Programação orientada a objetos com java: uma introdução prática usando o BlueJ. 4. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

ORIENTAÇÕES GERAIS

Frequência mínima de 75% do total de aulas ministradas.

Nota (média) mínima de 6,0 para aprovação na disciplina.

O aluno deve zelar pelo seu bom desenvolvimento na disciplina, comparecendo às aulas com pontualidade e evitando se ausentar da sala, realizando as atividades com dedicação e entregando-os nos seus respectivos prazos. Não serão aceitos trabalhos (inclusive APS) fora do prazo.

O aluno que faltar às apresentações de trabalhos deverá em até 5 dias justificar por escrito e anexar documento legal que comprove a sua ausência. A justificativa será julgada. Caso ocorra a concessão, o aluno deverá apresentar o trabalho em data e horário estabelecido em conjunto com o professor.

Durante as aulas o celular deverá permanecer desligado. Caso seja extremamente necessário permanecer ligado deverá estar no modo silencioso.

Para o bom aproveitamento da disciplina é necessário estudos fora do horário das aulas.

A saída da sala (ou laboratório) durante o período de aulas é direito do aluno, porém cabe ressaltar que essa saída implica em recebimento de faltas relativas às aulas posteriores à sua saída e que o retorno só ocorrerá se permitido pelo professor.

Realizar plágio sob qualquer pretexto, em qualquer tipo de atividade acadêmica ou em qualquer nível de extensão. Por se tratar de ambiente de formação e educação, é obrigação da universidade, por meio de seus professores, orientar a conduta ética e profissional em todas as ações envolvidas nas relações acadêmicas. Por essa razão, cabe ao docente punir a realização de plágio com nota zero e encaminhar à direção do curso o relato da ocorrência para aplicação de advertência formal cabível.

Durante as aulas realizadas no laboratório de informática somente será permitido ao aluno o uso de aplicativos (softwares) indicados pelo professor.

Assinatura do Professor

Assinatura do Coordenador do Curso