Você está na página 1de 17
EE <.. o rn HOA Soma de vetores Ge) Para somar B com A: \ are va A a @ Localize acaudade GB B napontade A. © Desenhe uma seta, da ad cauda de A até a 3 ponta de B Este é 0 a vetor soma A + B Ate Box rarico 1.2 Subtragao de vetores (ne) Para subtrair Bde A a se @ Desenhe A. A a: @ Localize a cauda de —Bnapontade A, a © Desenhe uma seta dacaudadeAatéa | pontade—B. Este 4-4 éovetorA ~ B. Box TATico 7 13” Determinando o vetor aceleracao (ae) Para encontrar a aceleracdo como a a variacao de velocidade de 1), %, para Vy! © Desenhe o vetor velocidade ¥ 5 — © Desenhe AV = 4, — J, ne ina + () wn. Esta é a orientagao de a. a © Retome ao diagrama de movimento original, Desenhe um vetor no hs ponto médio de AV; denote-o #4 por d Este € a aceleragao média a no ponto médio entre Vy € Fy.» a Exercios 21-24 ESTRATEGIA PARA RESOLUCAO DE soehiarleay gramas de movimento (ne) ‘moveto Represente um objeto em movimento como uma particula. Faga hipdteses simplificadoras ao interpretar 0 enunciado do problema. visuatizacho Um diagrama de movimento completo consiste: Da posigdo do objeto em cada quadro do filme, indicado por um ponto, Use cin- co ou seis pontos para tornar claro qual é o movimento, mas sem sobrecarregar 0 desenho. Movimentos mais complexos podem necessitar de mais pontos. Dos vetores velocidade média, encontrados ligando-se cada ponto do diagrama de movimento ao proximo por um vetor-seta. Existira wm vetor yelocidade li- gando cada par de pontos do diagrama. Denote a fila de vetores por ¥. Dos vetores aceleragaio média, obtidos usando 0 Box Titico 1.3. Existe wm ve- tor aceleragao ligando cada par de vetores velocidade. Cada vetor aceleragao & desenhado no ponto situado entre os dois vetores velocidade que ele liga. Use © simbolo 0 para indicar um ponto em que a aceleragio € nula, Denote a fila de -vetores aceleragio por a. 2° Determinando o sinal da posicao, da velocidade } i ® eee fe i Pe <0 resto teamt ten, t. foe ee eee eee eee ee et ree i a ica I | 64.0 Owuracrntospocapan semen evn tna cine Movimento pe aie 1 0 sina da posgso (08 ¥) nos informa sobre onde | |: ace eo See eee ere Ea a PO Feu eae meyers meen at erence veer ce eres Pag Ease par as tes wa ooo desacelerando, reces 30-3) Box ranico ee 12° Desenhando uma representacao pictorica (ae) © Desenhe um diagrama de movimento. O diagrama de movimento desenvolve sua intuigdo e, o que ¢ especialmente importante, ajuda a determinar se os sinais de ve de a sio positivos ou negativos. @ Escolha um sistema de coordenadas. Selecione seus eixos e a origem de modo ser compativel com 0 movimento analisado, Para um movimento unidimensio- nal, voce precisa de que © eiXx0.x ou 0 eixo y seja paralelo 20 movimento. © Faca um eshogo da situagio, Nao um esbogo qualquer. Um que mostre © obje- to no inicio do movimento, no final em um ponto onde 0 carater do movimento sofra mudanga, Desenhe 0 objeto, ndo apenas um ponto para representé-lo, em- bora desenhos muito simples sejam adequados. © Defina os simbolos. Use o esboco para definir os simbolos que representaraio grandezas como posigdo, velocidade, aceleraco e tempo. Cada variivel usada mais tarde na solugdo matemitica deve estar definida no esbogo. Alzumas delas ero valores conhecidos, outras sendo inicialmente desconhecidas, mas a cada uma devemos dar um nome simbslico. © Liste as informagies fornecidas. Construa uma tabela com as grandezas cujos valores vocé possa determinar a partir do enunciado do problema ou que possam ser encontrados rapidamente por meio de geometria elementar ou de conversdes de unidade, Certas grandezas esto envolvidas no problema e no sdo fornecidas explicitamente. Outras, so determinadas por sua escolha de sistema de coordenadas. © Identifique as incégnitas de interesse. Que grandeza ou grandezas the per- mitirdo responder & questo? Elas devem ter sido definidas como simbolos no quarto passo. Nao liste todas as incdgnitas, somente uma ou duas necessarias para responder 2 questo, Estratégia geral para resolucao de problemas (ne) movéto E impossivel considerar cada detalhe de uma situacdo. Simplifique a situa- io por meio de um modelo que incorpore as principais caracteristicas da situacio. Por exemplo, o objeto de um problema de mecdnica pode ser normalmente repre- sentado como uma particula. VISUALIZACAO Esta é a parte onde os experientes solucionadores de problemas reali- zam maior esforgo. H_ Desenhe uma representacdo pictorica. Isso 0 ajudara a visualizar aspectos im- Pportantes da fisica e a avaliar o caréter da informacdo que Ihe toi fornecida. Com ela se inicia o processo de traduzir o problema em simbolos. Use uma representacdo gnifica se for apropriado ao problema. HV alternativamente de uma dessas representacdes a outra; elas ndio precisam ser feitas em uma ordem particular. RESoLUCAO Somente depois que a modelagem e a visualizacao esto completas é ‘que se deve desenvolver uma representacdo matemdtica, com equagdes especiticas que devem ser resolvidas. Todos os simbolos usados aqui devem ter sido definidos, ha representacio visual. AVALIACAO Seu resultado & c1 faz sentido? vel’) Ele est expresso nas unidades apropriadas? Ele TAI sone Usando algarismos significativos (ne) © Quando se multiplica ou se divide virios mtimeros, ou se tira suas raizes quadra- das, o ntimero de algarismos significativos da resposta deve ser igual ao mimero de algarismos significativos do nimero conhecido com menor precisao entre os usados no céiculo. Quando somamos ou subtraimos varios ntimeros, © ntimero de casas decimais da resposta deve ser igual ao menor ntimero de casas decimais de qualquer dos ntimeros usados no seu célculo. © E aceitavel manter um ou dois digitos extras durante os passos intermediarios de um célculo, desde que a resposta final seja expressa com o mimero apropriado de algarismos significativos. 0 objetivo é minimizar os erros de arredondamento no calculo, mas somente um ou dois digitos extras, ndo os sete ou oito mostra- dos no visor da caleuladora usada, rection 0-30 =; eT Box TATICO| 2 |” Interpretando graficos de posicio versus tempo (ne) © Declividades maiores correspondem a velocidades com médulo maior. © Declividades negativas correspondem a velocidades negativas e, daf, a movi- ‘mentos para a esquerda (ou para baixo). © Declividade ¢ uma razao entre intervalos, Ax/Af, e ndo, uma razao entre coorde- nadas. Ou seja, a declividade ndo , simplesmente, «/t. © Faremos distingaio entre a declividade real e a declividade com significado fisico. Se voeé decidisse usar uma régua para medir a elevagaio vertical e 0 comprimento horizontal de um grifico, poderia calcular a declividade real da linha desenhada na piigina. Mas esta nao é a declividade da qual estamos falando quando igualamos velocidade 2 declividade da linha. Em vez disso, tratamos de obter a declividade dotada de significado fisico, medindo a elevagio vertical 0 comprimento hori- zontal usando as escalas assinaladas nos eixos correspondentes. A “elevagio” Ax apenas um ntimero de metros; 0 “comprimento” horizontal Ar é um determinado mtimero de segundos. O significado fisico desses dois valores inclui suas unidades, ea razio dessas unidades fornece as unidades de declividade eta ESTRATEGIA Pata RESOLUCAO DE A cinematica com aceleracdio PROBLEMAS 2.1 constante @ MODELO Use 0 modelo de particula. Faga simplificagdes ¢ hipéteses. visuaLizacao Use diferentes representagoes da informagao no enunciado. _Desenhe uma representacao pictorica. Isto o ajudard a reunir a informagio que Ihe foi fornecida ¢ a iniciar o proceso de traduzir © enunciado em simbolos matemiticos. B_Desenhe uma representacdo grifica se for apropriado para o problema, Passe de uma dessas representagdes a outra quando for necessirio. RESOLUCAO A representacio matemiitica é baseada nas trés equagOes cinemiticas Yu = vy + at 5 = 5, + yt + 4a,(A0? vg = yo + 2a,As Use .x owy, quando apropriado ao problema, em vez do s genérico. BH Substitua ie f por subscritos numéricos definidos na representagao pict6rica. @ O movimento uniforme com velocidade constante tem a, = 0. avatincho Seu resultado & plausivel? Ele est expresso em unidades apropriadas? Ele faz sentido? Box TATICO a2 Posigio~_| iniciat Velocidade—| inicial of A particula esté se tornando mais lenta, ‘opostos. posigio € 0 valor da velocidad A decividads da velocidade & | 0 valor da aceleracao. Interpretando representacdes graficas do movimento (MP) Passando A panicula est se tornando mais ripida, assim ve, tém sinais iguais. t omen 2): vox ranco 3" Determinando os componentes de um vetor (ne) 8.0 valor absoluto |4,| do componente x, A,, € 0 médulo do componente vetorial A. 0 sinal de A, € positivo se A, aponta no sentido positivo do eixo xe negativo se A, aponta no sentido negativo deste eixo. ©.0 componente y, 4,, € determinado de maneira andloga. rertes0-10 fl TAI ao Obtendo 0 vetor acelerasio he) Determine o vetor aceleracao entre Tre Vns tt © Faca um desenho para 0 vetor Fy. © Desenhe =i, na ponta de¥,., _ © Desenhe AV = ¥,.1 — 7, =H. +H) Isso corresponde 8 orientagiio de a. © Retorne ao diagrama de movimento original. Trace um yetor a partir do ponto médio com a orientagio de A¥; denote-o por @. Este vetor é a aceleracdio média no ponto médio entre Fev, meV Beectios 4 ESTRATEGIA PARA REsOLUGAG DE Problemas sobre movimentos PROBLEMAS 4.1 de projéteis ee) opéto Proponha hipdteses simplificadoras, como considerar 0 objeto como uma particula, E razodvel se desprezar a resisténcia do ar? VISUALIZACAO Use uma representacao pictérica. Escolha um sistema de coordenadas com 0 eixo x na horizontal e 0 eixo y na vertical. No desenho, indique os pontos relevantes do movimento, Defina os simbolos e identifique o que o enunciado pede para determinar. RESOLUCAO A aceleragao € conhecida: a, = 0 e a, = —g. Assim, trata-se de um pro- blema de cinemética bidimensional. As equages cinematicas, entdo, si0 x= jt ye At r= Ys + My At 3a(An)? Vg = Vie = Constante vp p= vy — er ‘onde Ar é 0 mesmo para os componentes horizontal e vertical. Determine At a partir de um dos componentes e depois 0 substitua no outro componente. AVALIACAO Verifique se seu resultado esta em unidades corretas, € plausivel res- ponde & questi. ei For¢: J scsi pesemreioreimes ores ee © Represente o objeto como uma particula, @ Localize a cauda do vetor ~ forga sobre a particula, © Desenhe o vetor forga como uma seta... com a orientaco apropriada e com um’ comprimento proporcional a intensidade da forga. © Denote o vetor adequadamente. wOrTAT dentificando forcas () © Identifique o objeto de interesse. Trata-se do objeto cujo movimento vocé de- seja estudar, © Faca um desenho da situagio. Mostre o objeto de interesse e todos os objetos — como cordas, molas ou superficies ~ que estdo em contato com ele. © Trace una curva fechada ao redor do objeto de interesse. Somente ele deve estar dentro da curva tragada; tudo mais deve ficar fora, © Localize cada ponto dos limites dessa curva em que outros objetos toquem 0 objeto de interesse. Estes so 0s pontos onde as forcas de contato sao exerci- das sobre 0s objetos. © Nomeie e coloque indices para as forgas de contato exercidas sobre 0 objeto. Existe pelo menos uma forga em cada ponto de contato; podem existir mais de uma, Quando necessirio, use subscritos para diferenciar forcas de um mesmo tipo. ©Nomeie e use indices para as forcas de acio a distincia exercidas sobre o objeto. Por ora, a tinica forca de acio a distdncia ¢ a forea gravitacional. ore ‘avexpo marewaco Proporcionalidade e raciocinio usando proporedes Anos de proporlonalidade ers com ricci ica Uns ners smb por proporcona soa ane sino Tada porrse nde eq pepsi nies) &chamats de constant de pro Potconaidade, Es lsio coe nev nomalnetae eesti st eo simbolo sais poporcioal fr dlc pa 2s eo w ser plc pa (20) = 24) ~ 2 Eger vr pro fate Jeo vra po ‘O gece dew versus yu a A dln Gigi Lo nlseisen epoca ret go pats pela orig (et nr teogan como coy se mn crgem) com etviae ~ cove que a propor aldode € una vlago mals paul ‘Sao Uinearu= ov + sept {mario veto, as et ps Pela orgen a menos qu sj ua er) ea dupa de vino rors dpicgso Jew ‘Tratando com reer pendrin sale em cess conece valor de (Uso no sea Yeu 3 ‘elas ome mera linear) radlodnar com proporca- lida des 'Apropcinaidade no et inital sr lineaments po orcional‘O pific asin ds egucrds mostra gue slermeate to éproprchona a. Mas um gutco dew resus I eaten: mete ce, oper Simmel piesa scence Dizcinn quo" roporcinal a inverse do quaurado [XOHPLO A randezaw€ properconl ao ners do quad da araneraw Porque face amare feria? 0.0640 Es é uma oportunidad pra acacia com poprsio- alse lo presianin saerquam vale woman de repr ee cee. A iis dew fo valor de wtomarse oval erga, Muito xetccos do Sant Workbooks quests ef ‘ma importns habla er enemas STAT Desenhando um diagrama de corpo livre (ae) © Identifique todas as forcas exercidas sobre o objeto de interesse. Esta etapa ja foi descrita no Box Titico 5.2. © Faca o desenho do sistema de coordenadas a ser usado, Use 0s eixos definidos em sua representagdo pictdrica. Se cles forem inclinados, para o movimento ao lon- go de rampas, entio os eixos correspondentes no diagrama de corpo livre também devem ser analogamente inclinados. © Represente o objeto por um ponto na origem do sistema de coordenadas. Este 0 modelo de particula, © Desenhe vetores que representem cada uma das forcas identificadas. Isso foi descrito no Box Tatico 5.1. Certifique-se de ter denotado cada vetor forga. © Desenhe e denote o vetor forga resultante F,.. Trace este vetor ao lado do dis grama, e nio, sobre a particula. Ou, se for apropriado, escreva Fi. = 6. Depois, verifique se, em seu diagrama de movimento, Fig, aponta com a mesma diregio € sentido do vetor aceleragao d. eg ESTRATEGIA PARA RESOLUCAO DE PROBLEMAS 6.1 Problemas sobre equilibrio (ae) moveto Proponha hip6teses simplifieadoras. Quando apropriado, represente 0 ob- Jeto como uma particula, VISUALIZACAO @ Escolha um sistema de coordenadas, defina os simbolos a serem usados e iden- tifique © que o enunciado pede que Seja determinado. Este é 0 processo de tra- duzir palavras em simbolos. _ Identifique todas as forgas exercidas sobre o objeto € represente-as em um dia~ grama de corpo livre. m Estes elementos formam a representagio pict6rica do problema. RESOLUGAO A representagiio matematica ¢ baseada na primeira lei de Newton: Fa= DA=6 A soma vetorial das forgas é obtida diretamente do diagrama de corpo livre. AVALIACA® Confira se seu resultado esta expresso em unidades corretas e responda a questao. ESTRATEGIA PARA RESOLUCAO DE reo nee Problemas de dinamica e) mopeto Faga hipdteses simplificadoras. visuatizacao Desenhe uma representagio pict6rica. BE Mostre os pontos importantes co movimento em um esbogo, escotha um sis- tema de coordenadas. defina os simbolos e identifique o que o problema esta pedindo para se determinar. Este € 0 processo de tradugio de palavras em simbolos. Use um diagrama de movimento para determinar 0 vetor aceleragio do objeto, WE dentifique todas as forgas exercidas sobre o objeto e represente-as em um din- sgrama de corpo livre. mE normal ire voltar entre estas etapas enquanto voc® visualiza a situagao REsoLUCAO A representaco matemética é baseada na Segunda lei de Newton: Foy = DF = mae A soma vetorial das forgas € determinada diretamente do diagrama de corpo livre. Dependendo do problema, sole a aceleragao e depois use a cinemitica para encontrar as velocidades e as posigdes: ou use a cinematica para determinar a aceleragao e depois obtenha as forgas des- conhecidas. avauincho Verifique se seu resultado est em unidades corretas, se ele ¢ plausivel e se responde & questao. TAT SX analisando objetos em interacao @) © Represente cada objeto por um cireulo, Localize cada um na posigao correta em relagao aos outros objetos. 1 Represente cada um por um simbolo e use indices. BA superficie da Terra (forgas de contato) e a’Terra com um todo (forgas de agao a distancia) devem ser consideradas como objetos separados. Denote a Terra toda por TT. Cords e potias com freqiiéncia devem ser consideradas como objetos. © Identifique as interagdes. Trace linhas ligando os efrculos para representar as interag6es entre os objetos. Trace uma linha para cada interagao. Denote-a de acordo com o tipo de forga correspondente. Cada linha de interagao conecta dois. e apenas dois objetos. BE Pode haver. no maximo, duas interagdes em uma superficie: uma forga para- lela A mesma (p.ex.., 0 atrito) e uma forga perpendicular & superficie (p.e a forga normal). BA Terra inteira interage somente pela forea gravitacional de acao a distancia © Identifique o sistema. Identifique os objetos de interesse: desenhe uma caixa em torno deles e identifique-a por um simbolo. Isso completara o diagrama de imteragao. © Desenhe um diagrama de corpo livre para cada objeto do sistema, Inclua so- mente as forgas exercidas sobre cada objeto, e nao, as foreas exercidas por ele. Cada linha de interagdo que atravesse a fronteira do sistema corresponde a uma forga externa exercida sobre o objeto. Podem ser usados os simbolos usuais, tais como ri ou T. Cada linha de interacdo contida na fronteira do sistema corresponde a um par de forgas agdo/reagdo. Existe apenas um vetor forga sobre cada um dos obje- tos, € estas forgas sempre apontam em sentidos contrarios. Use subscritos, tais COMO F hye 2 © Fae 1° MH Conecte as duas forgas do par agdo/reagdo — que devem estar em diferentes diagramas de corpo livre — por uma linha tracejada, a ESTRATEGIA PARA RESoLUCAO DE Problemas sobre objetos em ike PROBLEMAS 7.1 interacdo me MoDELO Identifique quais so os objetos que fazem parte do sistema e quais sio os que fazem parte da vizinhanga. Considere hipoteses simplificadoras. visuauizacho Desenhe uma representagao pictérica. BH Mostre quais so os pontos importantes do movimento através de um esbogo. Tal- vez. voc® prefira usar um sistema de coorenadas especitico para cada objeto. Defi- 1a os simbolos usidos e identifique o que o problema pede para determina, BH Identifique os vinculos de aceleracio. _Desenhe um diagrama de interagao para identificar as forcas sobre cada objeto = = todos 0s pares agao/reagdo. Desenhe um diagrama de corpo livre separado para cada objeto. ‘Conecte por linhas tracejadas os vetores forga de pares agZo/reagao. Use subs- inguir entre forcas exercidas independentemente sobre mais de critos para um objeto. RESoLUCAO Use a segunda e a terceira leis de Newton. @ Escreva as equagdes da segunda lei de Newton para cada objeto do sistema usando as informagdes sobre as forgas obtidas dos diagramas de corpo livre. I Iguale os médulos das forgas de pares aglo/reagiio. BE Inclua os vinculos de aceleracdo, o modelo de atrito usado e outras informagdes . quantitativas relevantes para o problema. Otenha a aceleracao e, depois, use a cinemética para determinar as velocidades as posigdes. AVALIACAO Verifique se 0 resultado estd expresso nas unidades corretas, se ele & plausivel e se responde de fato a que: 2: Me ESTRATEGIA PARA RESOLUCAO DE paaeteA "2225 problemas sobre movimento circular (MP) mopeto Fuca hipsteses simplificadoras, \VISUALIZACAo Desenhe uma representagao pictérica Mi Escolha um sistema de coordenadas com 0 eixo r apontando para o centro do eft- culo. Mostre os aspectos importantes do movimento em um esboco. Defina os simbolos: identifique o que o enunciado pede para determinar. H_Identifique as forgas envolvidas e represente-as em um diagrama de corpo livre. RESOLUGAO A segunda lei de Newton ¢ (Fe), = DE = ma, = moor (Fos) = DF = ma, Fe: = DF Determine os componentes de forga a partir do diagrama de corpo livre. Tenha cuidado com os sinais. _Isole a aceleracio, depois use a cinemitica para obter velocidades e posigdes. AVALIACAO Verifique se seu resultado esta expresso nas unidades corretas, se ele ¢ plausivel e se responde a questo. EE) op toe nere porrAnco Desenhando uma representacdo pictérica 8.1 do tipo antes-e-apés @ © Faca um esboco da situacHo, Use dois desenhos, rotulados por “Antes” © “Apos’, a fim de mostrar os objetos antes que haja a interagio e, novamente, ‘apos eles terem interagido, © Escolha um sistema de coordenadas. Selecione 0s eixos de modo a se ajusta- rem ao movimento, © Defina os simbolos usados. Defina os simbolos para as massas € para as velo- Cidades antes apts a interacdo. Posicdo e tempo nio so necessarios, © Liste as informagdes conhecldas. Indique os valores das grandezas que sio conhecidas a partir do enunciado do problema e que podem ser obtidas rapi- damente por geometria simples ou por conversdes de unidades. Diagramas do tipo antes-e-apds so mais simples do que os diagramas para problemas de dinamica; logo, € adequado listar as informagdes conhecidas sobre 0 esboco. © Identifique as incégnitas requeridas. Que grandeza ou grandezas Ihe permiti- ‘io responder a questio? Estas devem ter sido definidas no passo 3. © Se for apropriado, desenhe um grifico de barras do momentum a fim de es- clarecer a situagao e de estabelecer os sinais adequados.. ce 16-16 ESTRATEGIA PARA RESOLUCAO DE PROBLEMAS 9.1 Conservacao do momentum oe) mopevo Defina claramente o sistema. © Se possivel, excolha um sistema que sea solado (Fg, = Gy ou dentro do qual as teeagbes jam sificientemente breves. intonsas para que possamos desprezar as forgas externas durante a duraglo da interaglo (aproximagio de impulso). O momentum & conservado 1m Sendo for possivel escolher um sistema que sejaisolado, ente vidio proble- ma em partes tals que o momentum seja conservado em uma delas. As outras partes do movimento podem ser analisadas usando-se as lels de Newton ou ‘Some voe® aprender nos Capiulos 10. 11, a comservagdo da energia visuauuzacko Desenhe uma representacio pictérica do tipo antes-e-aps. Defina os simbolos que sero usados no problema, liste os valores conhecidos ¢ identifique © que voce ests tentando determinat. Resowucho A sepresentaco matemética & baseada no principio da conservago do momentum: ; = B, Em termos des componentes, ele assume a forma (eh, + Por + Pads + 1+ = Pid + Dida + Pads + eh + eda + Pads + = Di + Pyds + Myhs + + ‘AVALIACAO Verifique se seu resultado est em unidades corretas, se ele & plausivel e ‘se respondle & questio, fie... 0 BOX TATICO ‘ol. Analisando colisdes elasticas (np) © Use a transformacao de Galileu para transformar as velocidades iniciais das bo- las 1 e 2 do “sistema laboratério” $ para um sistema de referéncia S’, em que a bola 2 esteja em repouso, © Use as Equagdes 10.43 para determinar o resultado da colisio no sistema S’, © Transforme as velocidades finais de volta para o “sistema laborat6rio” S. Box TA Interpretando um diagrama de energia (ae) @A distincia vertical entre o eixo horizontal e a curva da EP da particula é a energia potencial da mesma, A distancia entre a curva da EP e a linha da ET é a sua energia cinética, Elas podem ser transformadas enquanto a posi¢do varia, fazendo a particula acelerar ou desacelerar, mas.a soma K + Una muda. @ Um ponto em que a linha da ET cruza a curva da EP é um ponto de retorno. Ali, a particula inverte seu sentido de movimento. © A particula nao pode estar em um ponto onde a curva da EP esteja acima da linha da ET. @ A curva da EP 6 determinada pelas propriedades do sistema ~ massa, constante elistica e outras propriedades similares. Vocé nao pode alterar a curva da EP. Todavia, voc’ pode elevar ou abaixar a linha da ET simplesmente alterando as condigdes iniciais, dando mais ou menos energia total & particula. © Qualquer minimo da curva da EP ¢ um ponto de equilibrio estavel. Qualquer maximo da mesma curva é um ponto de equilibrio instavel. a ESTRATEGIA PARA RESOLUCAO DE . see Resolvendo problemas de energia (P) ‘moveto Identifique quais objetos fazem parte do sistema e quais pertencem a vizi- nhanga, Se possivel, escolha um sistema livre de atrito ou de outras forgas dissipati- vas. Certos problemas podem ser subdivididos em duas ou mais partes. visuaLizacAo Desenhe uma representagao pict6rica do tipo antes-e-apés e um gri- fico de barras de energia, Um diagrama de corpo livre pode ser titil se voc’ vi calcular trabalho, embora com freqiiéncia as forgas sejam suficientemente simples para ser mostradas apenas na representacio pict6rica, RESOLUGAO Se O sistema for isolado e niio-dissipativo, a energia mecanica seri conservada: K+ U,= K+ U, Se existem forgas externas ou foreas dissipativas, calcule W,,, € AE,.,. Depois, use a equagao mais geral da energia Ky U;+ BE gen = K, + U; + Wo A cinemitica e/ou as leis de conservacio podem ser usadas em alguns problemas. avauincho Verifique se seu resultado esté expresso nas unidades corretas, se € plau- sivel e se responde questio.