Você está na página 1de 4

TRABALHO DE FÍSICA B

Campo Elétrico entre placas paralelas

Curso: 142 - Licenciatura em Física


Turma: N1
Turno: Noturno
Data: 22/05/2000
Professor: Marcelo Andrade Macedo

Equipe:

____________________________________________________

____________________________________________________

____________________________________________________

____________________________________________________
Introdução
Designa-se campo elétrico qualquer região onde uma carga
elétrica experimenta uma força. A força deve-se à presença de
outras cargas nessa região. Um campo elétrico uniforme tem a
mesma intensidade, direção e sentido em todos os pontos do
espaço e, por isso, é representado por linhas de força paralelas
(Fig. 1). Uma das melhores formas de produzir um campo elétrico
uniforme é carregar duas placas de metal paralelas com cargas
iguais e opostas.

Objetivos

1. Estudar o campo elétrico gerado por uma diferença de potencial entre duas placas
metálicas paralelas.
2. Determinar a dependência do campo com a diferença de potencial aplicada e a distância
entre as placas.

Material e método utilizados

2 placas metálicas de igual tamanho Caixa protetora


Esfera metalizada Transferidor
Fio de cobre muito fino Régua
Fontes de alta tensão Hastes, pés, grampos e fios diversos
Voltímetro Lâmpada

O arranjo experimental está esquematizado na figura 2.


Entre as placas metálicas P1 e P2 é aplicada uma diferença de potencial V pela fonte de alta
tensão F. O voltímetro M permite monitorar a alta tensão aplicada. A esfera metálica é
carregada pelo gerador G e passa a agir como a carga de prova no campo elétrico entre as
placas. Com o auxílio do transferidor T, é possível determinar o ângulo de deslocamento
em relação à vertical, sofrido pela carga devido à presença deste campo nesta região.
Resultados e discussão

1 – Ligue o gerador que carrega a esfera, e a seguir, o que carrega as placas. Ajuste a tensão
nas placas para 1000V. Observe: o que ocorre com a bolinha. Como você explicaria
este fenômeno?

• Percebe-se um movimento na bolinha. Este fenômeno ocorre porque há um campo


elétrico entre as placas no sentido das cargas positivas para as cargas negativas e
como a bolinha também tem carga positiva, o movimento dela tem o mesmo sentido
do campo elétrico.

2 – Na situação de equilíbrio da esfera (aguarde um tempo), quais são as forças envolvidas?


Escreva as equações do equilíbrio para esta situação. Qual é a relação entre o ângulo de
deslocamento θ da bolinha com a vertical e a diferença de potencial na placa? E a
relação entre θ e distância entre as placas?

Forças que agem sobre a esfera suspensa


F – Força eletrostática
T – Tensão no fio
P – Peso da esfera

Relação existente entre entre o ângulo com a vertical e a distância entre


as placas:
F
Pela figura a tangente do ângulo θ é dada por: tgθ =
P
A tensão nas placas é: VAB = Ed
F
Sabemos que o campo elétrico é: E =
q
F
Então a tensão nas placas pode ser dada por: VAB = d
q
Tirando o valor da força na primeira equação e substituindo na última
Ptgθ d
temos: VAB =
q
Pθ d
Sabemos que quando o ângulo é muito pequeno: VAB =
q
Pd
Fazendo: K =
q
Em resumo: VAB = kθ
3 – Decida quais são as medidas necessárias para mostrar que o campo E entre as placas é
diretamente proporcional a V. Organize seus dados em uma tabela.

VAB (V ) ângulo θ 1 (rad ) ângulo θ 2 (rad ) ângulo θ 3 (rad ) ângulo θ 4 (rad ) Média Incerteza
1000 0,0175 0,0140 0,0140 0,0157 0,0153 0,0044
1200 0,0209 0,0209 0,0192 0,0192 0,0201 0,0044
1400 0,0332 0,0332 0,0314 0,0332 0,0327 0,0044
1600 0,0384 0,0367 0,0367 0,0367 0,0371 0,0044
1800 0,0436 0,0436 0,0436 0,419 0,0432 0,0044
2000 0,0506 0,0506 0,0506 0,0506 0,0506 0,0044
2200 0,0541 0,0541 0,0524 0,0541 0,0537 0,0044
2400 0,0611 0,0611 0,0611 0,0611 0,0611 0,0044
2600 0,0663 0,0681 0,0681 0,0681 0,0676 0,0044
2800 0,0716 0,0716 0,0698 0,0698 0,0707 0,0044

Incerteza do transferidor = 0,5º => 0,0087rad

4 – Usando os dados de sua tabela, construa gráficos de θ vs. V.

Conclusão

Comprovamos assim a teoria, ou seja, que a intensidade do campo elétrico é proporcional a


tensão aplicada nas placas.

Bibliografia: Física, Alonson Finn