Você está na página 1de 14
ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Estudo das distribuição do tamanho dos grãos constituída em duas fases: peneiramento e
ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
Estudo das distribuição do tamanho dos grãos constituída em duas
fases: peneiramento e sedimentação.
NBR 7181: Análise granulométrica
Laboratório de Solos 2012

2

NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Execução do ensaio: PENEIRAMENTO GROSSO (1) Preparar as amostras segundo
NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
Execução do ensaio: PENEIRAMENTO GROSSO
(1) Preparar as amostras segundo a NBR 6457;
(2) Pesar o material retido na # 10 (2mm) depois de lavado e seco
em estufa (105 – 110°C), anotar como M g ;
(3) Peneirar o material com auxilio do agitador mecânico ou
manualmente, passando pelas peneiras 50; 38; 25; 19; 9,5; 4,8 mm;
(4) Pesar o material retido em cada peneira.
Laboratório de Solos 2012

3

NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Execução do ensaio: PENEIRAMENTO GROSSO 100 – Pss Peso da
NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
Execução do ensaio: PENEIRAMENTO GROSSO
100
Pss
Peso da amostra seca: 1490,8g
%
-
(Pss – Acumulado)
Abertura
Solo retido
Peneira
Solo retido
acumulado
(mm)
(g)
% material
passa
(g)
2”
50
15,0
= 15,0
99,0
1 ½”
38
50,0
= + 65,0
95,6
1”
25
300,0
365,0
75,5
3/4”
19
555,0
920,0
38,3
3/8”
9,5
200,0
1120,0
24,9
N° 4
4,8
150,0
1270,0
14,8
N° 10
2,0
112,4
1382,4
7,3
Laboratório de Solos 2012

4

Pontifícia Universidade Católica de Goiás SEDIMENTAÇÃO Laboratório de solos 2012
Pontifícia Universidade
Católica de Goiás
SEDIMENTAÇÃO
Laboratório de solos 2012
ENSAIOS DE GRANULOMETRIA Estudo das distribuição do tamanho dos grãos constituída em duas fases: peneiramento
ENSAIOS DE GRANULOMETRIA
Estudo das distribuição do tamanho dos grãos constituída em duas
fases: peneiramento e sedimentação.
NBR 7181: Análise granulométrica
Laboratório de Solos 2012

2

SEDIMENTAÇÃO Quando há interesse no conhecimento da distribuição granulométrica da porção fina dos solos,
SEDIMENTAÇÃO
Quando há interesse no conhecimento da distribuição granulométrica da
porção fina dos solos, emprega-se a técnica da sedimentação que se
baseia:
LEI DE STOKES → a velocidade de queda de partículas num fluido
atinge um valor limite que depende do peso específico do material (γ s ), do
peso específico do fluido (γ w ), da viscosidade do fluido (µ) e do diâmetro
da esfera (D).
s
w
2
v
=
.
D
18.
Laboratório de Solos 2012

3

NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Execução do ensaio: SEDIMENTAÇÃO (1) Preparar as amostras segundo a
NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
Execução do ensaio: SEDIMENTAÇÃO
(1) Preparar as amostras segundo a NBR 6457;
(2) Tomar 120g do material que passou na # 10 (2mm) – se
arenoso ou 70g – se siltoso ou argiloso;
(3) Tomar outros 100g para 3 determinação da umidade
higroscópica;
(4) Armazenar solo em Becker de 250ml juntamente com 125ml
de solução de água destilada e agente dispersante (hexametafosfato
de sódio, concentração de 45,7 g/cm³), durante 12 h.
Laboratório de Solos 2012

4

NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Execução do ensaio: SEDIMENTAÇÃO (5) Colocar o solo no copo
NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
Execução do ensaio: SEDIMENTAÇÃO
(5) Colocar o solo no copo de dispersão e agitar por 15min.;
(6) Colocar o material dispersado na proveta de 1L e completar
com água destilada até a marca de referência;
Laboratório de Solos 2012

5

NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Execução do ensaio: SEDIMENTAÇÃO (7) Agitar a proveta vigorosamente e
NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
Execução do ensaio: SEDIMENTAÇÃO
(7) Agitar a proveta vigorosamente e colocar na mesa, acionando o
cronômetro imediatamente e completar com água destilada até a
marca de referência;
(8) Leituras com o densímetro: 30s, 1min, 2min;
(9) Leituras subsequentes: 4, 8, 15, 30min, 1, 2, 4, 8, 24horas,
sempre lendo a temperatura da proveta com o material;
Laboratório de Solos 2012

6

NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Execução do ensaio: SEDIMENTAÇÃO (10) Após última leitura, verter material
NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
Execução do ensaio: SEDIMENTAÇÃO
(10) Após última leitura, verter material na # 0,075mm;
Laboratório de Solos 2012

7

NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Execução do ensaio: SEDIMENTAÇÃO – PENEIRAMENTO FINO (1) Secar em
NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
Execução do ensaio: SEDIMENTAÇÃO – PENEIRAMENTO
FINO
(1) Secar em estufa o material retido na # 0,075mm da
sedimentação;
(2) Peneirar com auxílio de agitador mecânico ou manual,
passando pelas peneiras 1,2 ; 0,6 ; 0,42 ; 0,25 ; 0,15 ; 0,075mm,
pesando as frações retidas.
Laboratório de Solos 2012

8

NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Cálculo do ensaio - sedimentação d = diâmetro máximo das
NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
Cálculo do ensaio - sedimentação
d
= diâmetro máximo das partículas, em mm
n
= coeficiente de viscosidade do meio dispersor, a temperatura de ensaio, em g x
s/cm2
a
= altura de queda das partículas (ver Anexo)
Qs= porcentagem de solo em suspensão no instante da leitura do densímetro;
N = porcentagem de material que passa na peneira de 2,0 mm, calculado conforme
indicado anteriormente;
v
= volume da suspensão, em cm;
L
= Leitura do densímetro na suspensão;
Ld= leitura do densímetro no meio dispersor, na mesma temperatura da suspensão;
Mh= massa do material úmido submetido à sedimentação, em g;
w = umidade higroscópica do material passado na peneira de 2,0 mm;
Laboratório de Solos 2012

9

NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA Cálculo do ensaio – peneiramento fino Qf= porcentagem de material
NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
Cálculo do ensaio – peneiramento fino
Qf= porcentagem de material passado em cada peneira;
Mh= massa do material úmido submetido a sedimentação;
Mi= massa do material retido acumulado em cada peneira;
N = porcentagem de material que passa na peneira de 2.0 mm.
Laboratório de Solos 2012

10

NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA PLANILHA DE ENSAIO Laboratório de Solos 2012
NBR 7181 – ANÁLISE GRANULOMÉTRICA
PLANILHA DE ENSAIO
Laboratório de Solos 2012

11