Você está na página 1de 4
194 capituLO 6 6 capaz, no maximo, de prover energia as rodas de tragdo A taxa de Téthp. Voce verifica quea massa do carro (incluindo o equipamento de testee o motorista embarcads)¢ 1220 kg. Enquanto viajando com a rapier constante de 55,0 mi/h, seu computador de bordo acusa {que 0 motor ests desenvolvende 13,5 hp. Em experimentos prévios, fbi verificado que o coeficiente de atrito de rolamento no carro é (0,150, Suponha uma forga de arraste sobre o carro variando com 0 quadrado da rapidez Isto é F, = Co, (@) Qual 60 valor da constan- fC? (b) Considerando a poténcia de pico, qual é rapider maxima (com precisio de 1 mi/h) que vocd espera que o carro atinja? Este problema pode ser resolvido.a mao, analiticamente, mas ele pode ser Fesolvide mais ici erapidamente usano uma calculadora gréfica ‘ou uma planilha eletrdnica.) se ++ Rico EM CoNTExTO, ConcerTuaL Dirigindo seu carro em luma estrada do interior, a noite, um cervo salta de dentro da mata ¢ para no meio da estrada, a sua frente Isto ocorre exatamente quando oct esté saindo de uma zona de limite permitido de 55 mi/h para tama zona em que o limite é de 50-mi/h, A.50 mi/h, voce freia for temente, fazendo com que as rodas bloqueiem, e desliza até parar algumas polegadas em frente ao cervo assustado. Enquanto respira Aliviado, Vooé ouve o som da sirene de um carro de policia.O policial ‘comeya @emitir uma malta por dirigir a56 mi/hna zona de 50 mi. ‘Devido a sua formas em fisica, voc’ écapaz de usar as marcas da dderrapagem que seu carro deixou atrés, de 25 m de comprimento, feomo uma evidencia de que Voc® nao estava excedendo o limite, ‘Qual é a evidencia que voce apresenta? Ao dar sua resposta, voce ‘precisaré conhecer 0 cocficiente de atrto cinétco entre os pneus do Automével eo concreto seco (veja a Tabela 51) PROBLEMAS GERAIS 7+ Apnoxiagho Em fevereiro de 2002, um total de 60,7 bi- Thies ce KW -h de energia elétrica foi gerado por usinas nucleares ros Estados Unidos, Nesta época, a populacio dos Estados Unidos tra de cerea de 287 milhdes de pessoas. Se o americano médio tem Juma massa de 60 kg e se 25 por cento de toda a energia produzida [por todasas usinas nucleares fosse destinada para suprirenergia para tim tnieo elevador gigante, estime a até que altura h toda a popula ‘lo do pats poderia ser erguida pelo elevador. Suponha g constante fo longo de hem seus calcul. se + APLICAGAO EM ENGENHARIA Um dos mais potentes guin= ‘astes do mundo esté em operacio na Suiga. Ele pode, lentamente, Slevar uma carga de 6000 ¢ até uma altura de 12,0 m (It = 1008 kg). (a) Qual 60 trabalho realizado pelo guindaste durante esta tarela? (6) Se 100 min € o tempo para levantar essa carga a essa altura, com ‘velocidacle constante, ¢ 0 guindaste tem uma eficéncia de 20 por conto, encontre a poténcia (bruta) total do guindaste. ‘Na Austria, avia um teleférico de rampa de esqui de56 km. Uma gondola do teleférico levava cerca de 60 min para percor rer esta distincia. Se houvesse 12 g6ndoles subindo, cada uma com. tuma carga de 550 kg de massa, e 12 géndolas vazias descendo, © 0 “Angulo de inclinagdo fosse de 30 estime a poténcia P da maquina necesséria para operar oteleférico. co +# APucaGdO Ew ENGENHARIA Para completar seu mestrado fem fisica, seu orientador exigiu que voce projetasse um acclerador Jinear pequeno, capaz de emitir protons, cada um com uma energia cinética de 10,0 keV. (A massa de um tnico proton é 1,67 x 107 kg.) ‘Alem disso, 1,00 % 10” protons por segundo devem alcangar 0 alvo fa extremicade do acelerador de 1,50 m de comprimento. (2) Qual Ga potencia média a ser fornecida 20 feixe de protons? (#) Qual é 3 forga (suposta constante) a ser aplicada a eada proton? (c) Qual é a rapider atingida por cada préton, justo antes de alcangar o alvo,su- pondo que os protons partem do repouso? a ‘As quatro cordas de um violino passam por uma cunha, onforme mostra a Figura 6-35, As cordas formam um angulo de 72.0" om a normal ao plano do instrumento, em cada lado da cunha. A ee ———————————————————————————————————————————_ {orga total normal resultant que pressiona a cunha contra oid Ede 1,00 * 10° N. O comprimento das cordas, da cunha atéo aque esto fixas,€ de 32,6 cm. () Determine a tensa nas core pondo que tensio seja a mesma para cada uma. (6) Uma ds dedithada para fora, a uma distancia de 4,00 mm, como ms Faga um diagrama de corpo livre mostrando todas as sobre o segmento de corda em contato com o dedo (no ma determine a forga que taz 0 segmento de volta & sua posiio de Iibrio. Suponha que a tensto na corda permaneca constate i ‘odedilhar(c) Determine o trabalho realizado sobre a coda qu dedilhada até aquela distancia. Lembre-se de que a forga rs {que puxa a corda de volta sua posigSo de equilfbrio varia as {que a corda é puxada de volta, mas suponha que as magnitude forgas de tensio permanecam constantes. FiguRA 6-35 Problema6l fe ++ Amagnitude de uma forga nica atuando sobre und ticula de massa m6 dada por F = br, onde b é uma constant ticula parte do repouso. Apos viajar uma distancia L, dete sua energia cinética, () sua rapider. ++ Uma forga horizontal tinica, com a orientacao des lua sobre um earrinho de massa m-O carsinho parte dorep fem x = 0, sua rapidez cresce com x como v = Cx, onde Cém onstante. (2) Encontre a forca que atua sobre o carr, om Fungo de x (6) Encantee 0 trabalho realizado pela forga 20 ‘ocarrinho dex = Oaté x =», su see Uma forgaF = @2,0 N/m*)3*7 ¢aplicada sobre uns ticula inicialmente em repouso no plano xy. Encontre oi realizado por esta forga sobre a particula ea rapide: final dip ticula, quando ela se move em uuma trajet6ria que é (0) uma eta do ponto (2,0-m; 2,0 m) até 0 ponto (2,0 m; 7,0 m) (i Tinha reta do ponto (20 m; 2,0 m) até o ponto (5,0 m; 60] forga dada é a nica forgatrabalhando sobre a particule, os ** Umaparticula de massa nse move ao longo do bn posigio varia no tempo de acordo com x ~ 2 ~ af, onde re retro Festa em segundos. Determine (2) Velocidad e aac da particula como fungSes det, (b) a pottncia fornecida 8 pat fem funcio det (eo trabalho realizado pela forga resultant fa0et=h ss ¢* Uma particula de 3,0 kg parte do repouso em. ‘me se move ao longo do eixo x sob influéncia de uma fori F, = 60+ 40r ~ 30x, onde F, esti em newtons e x esti ent {@) Determine o trabalho realizado pela forca enquanto a se move de x ~ 0,050 m até x = 3,0. (b) Determine a pot ‘nevida & particula quando ela passa pelo ponto x = 3,0. 67 ¢*_Acnotgiacinética inci imprimida a um projet kg 1200]. (@) Supondo que el € acelerado ao longo de us fle de 1,00 m, estime a poténcia média fornecida ao proj te o disparo. (8) Desprezando a resistncia do ar, encontre oa deste projtil, quando disparado a um angulo tal que oa igual a altura maxima atingida t+ A Figura 636 mostra, em fungi de x, a forsa F, que atua ov una particula de 0,500 kg, (a) Do grafico, calcule o trabalho faado pela fora enquanto a pasticula se move de x = 0,00 até seguintes valores de x: ~4,00, ~3,00, ~2,00, ~1,00, +10, +2,0, 600 +4,00. (6) Se a particula parte com uma velocidade de 2 0 sentido +x, até onde ela viajar a0 longo deste eixo até pa oblema 6§ ++ _(@) Repita © Problema 68(2) para a forga F, mosteada na “Fur 637. (0) Se 0 corpo parte da origem, movendo-se para a di Eacom uuma energia cinética de 25,0 J, qual é sua energia cinética nz = 4,00 m? ++ Uma caixa de massa M esté em repouso na base de um ao inclinado sem atrito (Figura 6-38) A caixa esta presa a um fio [ge @ paxa com uma tensio constante T. (a) Determine o trabalho falizado pela tensio T, enquanto acaixa€ puxada por uma distancia sto longo do plano. (b) Determine a rapidez da caixa como fungio “ex (¢ Determine a poténcia desenvolvida pela tensao do fio como Trabatho e Energie Cinética | 195 71 ¢e Uma forca atuando sobre uma particula do plano xy, nas coordenadas (x,y), € dada por F = (Fy yi ~ xp), onde Fyé luma constante positiva er é a distincia da particula a origem. (@) Mostre que a magnitude desta forca é F, que sua orientagio € perpendicular a 7 = xi + yj. (b) Encontro trabalho realizado, ‘pela forca sobre a particula, quando esta completa uma volta em ‘um cireulo de 5,0 m de raio centrado na origem, ‘Uma forca atuando sobre uma particula de 20 kg do plano xy, nas coordenadas 1), dada por F = ~(b/r)(xi + yj) onde b& uma constante postva er €a distancia da particula 4 ‘origem. (a) Mestre quea magnitude da forga¢inversamente pro porcional are que sa orientacio € antiparalela(oposta) 20 raio vyetor F = xi + yj. 0) Seb =3,0Nm? enconte o trabalho ra lizado por esta forca enquanto a particu se move de (201m 0 :n)até (0m 00m) em um caminho reto () Enconte o trabalho realizado pela forca sobre a particula quando esta completa uma volta em tm circle de 701m de rao dentad na origem, 22 s+ Um loco de massa m, sobre uma mesa horizontal sem atrito,€ presoa una mola que est xa a0 teto (Figura 635). Aisi cia vertical entre o topo do bloco eo tet ye sua posi horizontal € x, Quando o bloco esté em 2 = 0, a mola, caja constant de forga eta completamente frouxa. (a) Quanto vale a componente x da forga da mola sore o bloco, como angio de x?) Most que proporciona a3 para valores de sufcientemente pequenos. (€) Se obloco ¢largade do sepouso em x= xy comitj = Yo qual é sua rapide a0 anger # FIGURA 6-99 Problema73 ‘+ _Dois cavalos puxam um grande caixote sobre o chito do ciro, com tuma rapide. constante, através de dois cabos de ago Teves. Uma grande caixa de 250 kg de massa esta dentro do caivote (Figura 6-40). Enquanto 0s eavalos puxam, os cabos estio paralelos 20 iso horizontal. O coeficiente de atrito entre ocaixote e0 piso do celeiro € 0.25. (a) Qual & 0 trabalho realizado por cada cavalo se a caixa € deslocada de uma distancia de 25 m?(b) Qual é a tensio em cada cabo seo angulo entre cada um deles eo sentido do movimento do calxote 615°? FIGURA 6-40 Problema74 236 CAPITULO 7 24 # Seumburaconegro e uma estrela “normal” orbitam um em toro do outro, gases da estrela normal capturados pelo buraco negro podem ter sua temperatura elovada em milhdes de graus, por causa do aquecimento por atrito. Quando os gases s2o assim ague- cidos, eles comecam a irradiar luz na regio de ralos X do espectro eletcomagnético (fotons de alta energia). Acredita-se que Cygnus X-1 a segunda mais intensa fonte conhecida de raios X do eeu, & ‘um desses sistemas bindrios; ele irradia com uma poténcia estima- da des X 10” W, Se supomos que 1,0 por cento da massa capturada escapa como energia de raios X, com que taxa 0 buraco negro est sganhando massa? 75 * _ APLICAGAO EM ENGENHARIA Voce est calculando as ne- cessidades de combustivel para ima pequena usina geradora de energia elétrica por fusdo. Suponha uma conversio de 38 por ‘ento em enengia eletrica. Para a reacéo de fusao deutério-tritio (D-1) do Exemplo 7-18, calcule o nimero de reagies por segundo necessirias para gerar 1,00 KW de poténcia cltrica, ye © Usea Tabela 7-1 para calcular a energia necesséria para ‘remover um néutron de uma particula alfa em repouso, deixando ‘um nticleo de hélio-3 em repouso mais um néutron com 1,5 MeV de enengia cinética 77 *Umnéutron livre decai em um préton mais um eléteon ‘© um antineutrino do elétron [um antineutrino do elétron (simbolo ¥,] & uma particula elementar praticamente sem massa}: n—> p + e+ 5, Usea Tabela 7-1 para calcular a energia liberada por esta m2 ++ Emum tipode reacio de fusio nuclear, dois déuterons se jantam para formar uma particula alfa (2) Qual éa energia liberada por esta reacao? (5) Quantas reacdes deste tipo devem ocorrer, por Ssogundo, para que se produza 1 kW de poténcia? ” Uma grande usina nuclear produz 1000 MW de pottn: cia elétrca através de fissdo nuclear. (a) De quantes quilogramas a massa do combustivel nuclear é redzida a cada ano? (Suponha uma cficgncia de 38 por cento para a usina nuclear) (¢) Em uma usina de {queima de carvao, cada quilograma de earvio libera 31 M] de energia térmica quando queimado. Quantos quilos de carvio sio necessiros, cada ano para a geracio de 1000 MW? (Suponha uma eficiéncia de 38 por cento para a usina de carvao,) QUANTIZAGAO DA ENERGIA to #* Uma massa, presa a uma extremidade de uma mola de constante de forca igual a 1000 N/m, osela com a freqiéncia de 2,5, ‘oseilagbes por segundo. (a) Determine o niimero quantico 1 do es- tado.em que ela se encontr, se ela tem uma energia total cle 10. (0) (Qual éa energia de sou estado fundamental? 8 Repita o Problema 80, considerando agora sm tomo em lum s6lido, vibrando com a freqaéncia de 1,00 * 10" oscilagoes por segundo e tendo uma energia total de 2,7 eV. PROBLEMAS GERAIS e + Umbloco de massa m, partindo do repouso, & puxado para cima, sobre um plano sem atrto,inclinado de um Angulo @ com ' horizontal, por um fio paralelo ao plano. tensdo no fio €T- AP6s percorrer urna distincia L, a rapidez do bloco é v Deduza uma ex ‘pressho para o trabalho realizado pela forca de tensio. a © Umbloco de massa m desliza com rapidlez constante » para baixo sobre um plano inclinado de um angulo 6 com a hor zontal, Deduza uma expressio para a energia dissipada pelo atrito ‘durante o intervalo de tempo a e+ Em fisica de particulas, a energia potencial associada a tum par de quarks ligado pela forca nuclear forte 6, em um particu lar modelo trio, ecrita como a Fangio U() = ~(a/1) + krone FE @) Kea aio consianiespostivaser éa distancia de separaio enieas Ep dois quarks." (a) Esboce oper grad fungao enema potenca oh ‘Qual ea forma gral da fora que cada quark exece sobre o out? (©) Para os caso exremos ce valores cer muito pequenos e mito srandes, a fore tom qual forma simplificada? ts + APUcAGAO EM ENGENHARIA, ico EM CONTEXTO Vict fesnin ncuuch do atula 6 aprovetiselo de est folarnafazenda dese 0, No local uma mein de 10 kW/m Ainge a superficie durante as horas do din em um dia caro Se {sto pudesse eer convertido com 25 por cento de eficienla em renga elie, qual rea de cletores que voc preiariapat, MME fazer funcionar uma borba de irrigagae de 40 hp duranta as i aa rasclatas do dia? se ++ APUcAGhO EM ENGENHARIA A energia sadiante doSal fF 99 que tinge a obita da Terms de 1351 W mn (@) Mesto ands | um Sol esta ino eem condigdes seas e deséricas, 25 porcenlo ua desta energia€absorvida e/ox refietida pela atmestera ants de fe tine tinge superficie da Terr. Sea freqitncin media da radago. [FOr letomagnética que vem do Sol €de35 % 10" He, quanta [Pole fone por segundo incidem sobre um prinel solar dO m0), fe Soto Suponhs os pains com ama alta eficiencin de 10,0porcento. mt fic conversio de energia radiante em energia elétrica utilizével. Qu ole {tamanho do panel soar necessno para sup asrecesiie SN des de um caro de 50 hp movido a energa sola (cupondo qa © caro sea alimentado diretamente pelos painéis slares e182 por baterias), durante uma corsida no Cairo, a0 meio-dia doda 21 de margo?(¢) Supondo uma efciencia mais realsta de33 pie centoepainéiscapazes de gra, de forma a estarem semprepe pendiculaes luz sola, qual o tamanho do conjunto de pains Solaresnecesnério para sprit as necessidades da EstacSo Eu dial Intemacional, que exigecontinuamente cerca de 110 KW potenciaeltica? 7 46 Bim 1964, depois que o automével a jato Sprit of Anais dle 1250 kg, perdew seu pra-questas ese descontrolow em uma cori em Bonneville Salt Flats, no Utah (EUA), foram deixadas marasie derrapagem de cerca de 8,00 km. (O fato merece mengic i. {Guinness de recordes mundiais como a maior marca de derspaga (@) Se 0 carro estava se movendo inicialmente com uma rapier cerea te 800 km/h e ainda viajava a 300 km/h quando ao seat ‘messado em um lago salgado, estime o coefiiente de arto cn suc (0) Qual era a energia cinétiea do carro, 60 8 apés a der ter comegado? ay 4+ APLICAGAO EM ENGENHARI, Rico EM ConTexTO Un que para esquiadores esta sendo desenhado, para uma nova Pritica de esqui. Ele deve ser capaz de puxar um méximo dele {quiadores em uma subida de 600 m,inclinada de 15° acima dst zontal, com uma rapier de 2,50 m/s. Ocoeficiente de aia cid entre os esquis e a neve vale, tipicamente, 0,060. Como gered instalagdes, vocé encomendaria a0 fabricante wm moto cm jal poténcia, sea massa média de um esquiador 6750 kg? Suparta nt vvocé deve estar preparad para qualquer emergéncia enc 40 uma poténcia 50 por cento maior do que o minim calls s9 ++ VAmios Passos Uma caixa de massa m, sobre ochiuis ligada a uma mola horizontal de constante de forca k (igus? coeficiente de arito cinétco entre a caixa eo cha é1,.A outa ‘midade da mola esta presa a ama parede. A mola est ini frouxa. Sea caixa€afastada da parede de uma distancia ela cla desliza de volta, Suponha que a caixa ni deslze tanto ap seas espiras a mola se tocarem. (a) Otenha uma expresig slistancia d, percorrida pela caixa antes de parar pela prieia ate cane como o “potecl de Cos Review Letts nde ten So premio 238 capituLo 7 solo em um trecho inclinado de 30°, © ponto B est na crsta de uma levacto, enquanto o ponto D esti no nivel do solo, no fundo de um vale, O raio de curvatura nestes dois pontos ¢ de 20 m. O ponto F std no meio de uma curva horizontal de perfil inclinado, com um. raio de curvatura de 30 m,e8 mesma altuta dos pontos A, EeG.No ‘com 0 fio na horizontal (Figura 7-56), Entdo, ela ¢largada do repoe «0, No ponto mais baixo da trajet6ra,o fio se prende a um pequeno prego, a uma distancia R acima desse ponto. Mostre que R deve set menor do que 2L/5 para que o fio permaneca tenso enquanto a bolt | completa uma volta inteira em toro do prego. onto A,@ rapidez do carrinho é I2m/s,(@)Seocarrinho tem justo as Iinimas condigbes para vencera bareeira no ponto B, qual deve ser ‘altura do ponto Bem relacao ao solo? (6) Seo carrinho tem justo as ‘minimas condigges para vencer a barreira no ponto B, qual deve sera ‘magnitude da forca exercica peo tilho sobre ocarrinho neste pont? {©} Qual seré a aceleragio do carrinho no ponto C? (d) Quais sero a ‘magnitude ea orientagio da forca exercida pelo trllho sobre ocarsi- nha no ponte D? (e) Quais serao a magnitude ea orientacao da fore ‘exercida pelo trillo sobre o carrinho, no panto F? () Em G, um forca constante de frenagem é aplicada ao carrinho devendo fazer com (que ele pare apds 25 m, Qual éa magnitude que deve ter esta forca? eRe 8 ep = | a FIQURA 7-88 Problema97 o ‘ApuicAgKo EM ENGENHARIA. cabo de um elevaclor de 2000, kg se rompeu eo elevador esta se movendo para baixo com uma ra pidez constante de 15:m/s. Um sistema de freamento de segurana, fue funciona com atrito, evita que o elevador aumente a rapidez de dlescida, (a) Com que taxa o sistema de freamento ests convertendo enengia mecinica em energia térmica? (#) Enquanto 0 elevador se ‘move para baixo a 1,5 m/s, o sistema de freamento falha e o eleva- dor entra em queda livre por uma distancia de 5,0 matéatingir uma {grande mola de seguranea com constante de forca de 15 x 10'N/m. Determine a compressio d sofrida pela mola até o elevador chegar a0 repous. 9 #84 APLICAGKO EM ENGENHARIA, Rico EM CONTEKTO Para me- dira forga combinada de atrto (atrto de rolamento mais arraste {doat) sobre um carro em movimento, uma equipe de engenheiros ‘automobilisicos, da qual vocé faz part, desliga 0 motor e deixa {que o carro desca em ponto morto ladeitas de inclinagdes conhe- cidas. A equipe recolhe os seguintes dados: (1) Em uma ladeira ‘de2,87°,o carro desce com a rapider constante de 20 m/s. (2) Em uma ladeira de 5,74, a rapidez constante de descida 30 m/s. A ‘massa total do carro é 1000 kg. (a) Qual & a magnitude da forga de atrito combinada a 20 m/s (F5) ea 30. m/s (Fy)? (6) Qual deve ser poténcia desenvolvida pelo motor para se dirigit o carro em ‘uma esteada plana com uma rapidez constante de 20 m/s (Ps) e ‘de 30 m/s (P? (¢) A poténcia maxima que o motor pode desen- volver é 40 kW. Qual € 0 maior angulo de inclinacio que permite carro subir wina ladeira com uma rapider constante de 20 m/s? (@)Suponha que o motor realize a mesma quantidade de trabalho Xi, para cada lito de gasolina, ndo importando qual a rapidez ‘A20m/s, em uma estrada plana, o carro faz 12,7 kin/L. Quantos uilémettos por litto ele faz visjando a 30 m/s? tao + APUcAGAO EM ENGENHania (2) Calcule a energia cinéti- ca de um carro de 1200 kg que se move a 50 km/h. (6) Se a forca resistiva(atrito de rolamento e arraste do ar) é de 300 N quando a rapidez 6 de 50 km/h, qual 6 a menor energia necesséria para ddeslocar o carro 300 m a rapidez constante de 50 km/h? tor ¢#* Um péndulo consiste em uma pequena bola ce massa nt presa a um fio de comprimento L.A bola é segurada lateralmente, FIGURA 7-8@ Problema 101 vee ++ Umaembarcagoeoprtva de 26 i €irigds, ra super fcie dem lago com a rapier constante de 135m/s,deencantor ta ampeiclinaa de 23) aca ca horizontal Ocoee atntoenteocasc da embercagio ea superficie da rampa 60150 aextrmidade maselevadadarampa ess 200m acina de supet f dadgun.(¢}Supondo que motor €desligado quando a embaxago chogana empa, qual ¢suarapidez so abandonat arama?) Qa Gu rapiden da sabarcagio quando ela ange novamente 4 gia! Desprozearesistinda doar ws Uma tradicional experiéncia de laboratério de fisca bis «a, que trata da conservacio da energiae das leis de Newton, és frada na Figura 7-57. Um carvinho deslizante ¢ colocado sobre um | trilho dear e é preso por um fio que passa por wma poliasem atrtoe sem massa, a um peso pendente. A massa do carrinho ¢M, engan {4 massa do abjeto pendente é nm. Quando o colchio de ar formado, 0 trlho se toma praticamente sem atrito. Entio, voe® larga objet pendente e mede a rapidez do carrinho depois de o objeto te cde ‘uma certadistinciay. (a) Para mostrar que a rapidez medida 6 pre vista pela teoria, aplique conservacao da energia mecinicae calcul a rapidez como fangao de y.() Para confirmar este calculo, apligue 4 segunda ea tercera leis de Newton diretamente, esbocando uz dliagrama de corpo livre para cada uma das duas massas e aplicar ‘doas leis de Newton para determinar suas aceleracbes. Ent, use ‘inematica para calcular a rapidez do carrinho como funcao de v FI@URA 7-87 Problema 105