Você está na página 1de 2

Biologia 3

COMENTÁRIOS – ATIVIDADES
1. I – (V) II – (V) III – (V)
Resposta correta: E

aula 7
PARA

2.

SALA

O soro antiofídico é obtido à partir do sangue do cavalo atráves da injeção de veneno de um animal peçonhento. Em seguido ele sofre liofilização ( remoção de água ) e é armazenado. O processo de produção do soro antiofídico consiste na aplicação de pequenas doses de veneno no animal. Neste período, o organismo do cavalo produz anticorpos contra o veneno, depois de um determinado período sofre sangria. Os anticorpos são separados por centrifugação do sangue.
Resposta correta: C

2.

Crianças mal nutridas deixam de receber alimentos ricos em proteínas essenciais para a produção de anticorpos contra diversos agentes infecciosos que as atingem na infância. O soro deve ser administrado pois possui anticorpos que vao atuar diretamente nos antígenos
Resposta correta: B

3.

3.

As vacinas são substâncias capazes de ativar uma resposta imune adquirida que defenda ao organismo ante um ataque determinado. Por exemplo, a vacina contra a poliomielite é uma substância que gera uma reação de defesa no organismo, permitindo-lhe neutralizar o vírus causador da poliomielite quando for preciso.
Resposta correta: E

4.

4.

Graças a presença de células de memória que reconhecem rapidamente os antígenos, ocorre assim a rápida produtividade de anticorpos.
Resposta correta: E

I – (F) As hemácias são os elementos figurados mais numerosos na corrente sanguinea sendo responsável pelo transporte de gases. II – (V) III – (V)
Resposta correta: C

5.

Os soros promovem uma imunização passageira. Isso porque os anticorpos contidos nos soros combatem as toxinas antes que elas ativem o sistema imunitário da pessoa; com o tempo, o nível de anticorpos se reduz no organismo até desaparecer. Diferente da vacina que promove uma imunização duradoura.
Resposta correta: B

5.

COMENTÁRIOS – ATIVIDADES PROPOSTAS
1. As vacinas são substâncias tóxicas, que ao serem introduzidas no organismo de um animal, suscitam uma reação do sistema imunológico semelhante à que ocorreria no caso de uma infecção por um determinado agente patogênico, por tornar o organismo imune a esse agente (e às doenças por ele provocadas). São, geralmente, produzidas a partir de agentes patogênicos (vírus ou bactérias), ou ainda de venenos, previamente enfraquecidos. Por inserir no organismo esse tipo de substâncias, os efeitos colaterais podem ser adversos, ou seja quando estes são inseridos no nosso corpo fazem com que o corpo combata o agente levando à produção de leucócitos , que protegem o nosso organismo, como estes agentes se encontram mortos ou enfraquecidos, torna-se fácil a sua remoção, fazendo com que grande número de leucócitos não seja utilizado o que leva ao aumento destes no organismo. Quando o corpo é atacado por algum agente patogênico o organismo encontra-se protegido.
Resposta correta: B

Hemácias: Glóbulos vermelhos são células sem núcleo celular nem orgânulos, também designadas por eritrócitos, hemácias ou células vermelhas, que estão presentes no sangue em número de cerca de 6 milhões por milímetro cúbico, em condições normais. São constituídas basicamente por globulina e hemoglobina (composta de 4 moléculas protéicas de estrutura terciária e 4 grupamentos heme que contém o ferro, um para cada molécula de hemoglobina), e a sua função é transportar o oxigênio (principalmente) e o gás carbônico (em menor quantidade) aos tecidos. Os eritrócitos vivem por aproximadamente 120 dias. As hemácias costumam ficar na circulação por 150 dias, em média. Leucócitos: Os leucócitos, também conhecidos por glóbulos brancos, são células produzidas na medula óssea e presentes no sangue, linfa, órgãos linfóides e vários tecidos conjuntivos. Um adulto normal possui entre 4 milhões e 11 milhões de leucócitos por litro de sangue. Plaquetas: A plaqueta sangüínea ou trombócito é um fragmento de célula presente no sangue que é formado na medula óssea. Sua principal função é a formação de coágulos, participando portanto do processo de coagulação sangüínea. Uma pessoa normal tem entre 150.000 e 400.000 plaquetas por mm³ de sangue.
Resposta correta: A

6.

Após a aplicação do soro, por ocorrer uma imunização passiva, ao longo do tempo a concentração dos anticorpos tendem a diminuir, diferentemente da vacina que estimula uma imunização ativa onde ocorre a estimulação da produção de anticorpos.
Resposta correta: B

3ª SÉRIE E EXTENSIVO

|

VOLUME 2

|

BIOLOGIA 3

1

7.

A aplicação da vacina faz com que ocorra uma imunização duradoura enquanto o soro, devido a inserção de anticorpos, a imunização é passageira.
Resposta correta: B

8.

A medula óssea é, pois, um órgão hematopoiético. Ela é constituída pelas linhagens que originam os três elementos citados acima, de células que tomam parte na fabricação do osso (osteoblastos e osteoclastos), de células e fibras que compõem uma malha para sustentar todas as células referidas (fibras e células reticulares). É onde estão as células progenitoras das células sangüíneas. Ali também têm origem as alterações que vão ser responsáveis por inúmeras doenças.
Resposta correta: E

9.

Em uma pessoa normal, o processo de coagulação inicia-se segundos após uma ferida atingir o vaso sanguíneo endotélio; quando plaquetas formam uma parede hemostática no lado da ferida. Isto é chamado hemostasia primária (não confundir com hematose). A hemostasia secundária segue quando os componentes do plasma chamados fatores de coagulação respondem (em uma cascata complexa), para formar fibras de fibrina que fortalecem a tampa de plaquetas. Ao contrário do que a crença popular diz, a coagulação de um corte na pele não é iniciado pelo ar ou por secagem, mas porque as plaquetas aderem ao lado de fora dos vasos sangüíneos e pele, e são ativadas pelo colágeno. As plaquetas ativadas, então, liberam grânulos que contém proteínas pro-coagulantes, que realizam coagulação posterior. O uso de produtos químicos adsorventes, como o Zeolite, e de outros agentes hemostáticos, está também sendo explorado para tampar ferimentos graves rapidamente.
Resposta correta: B

10. O leite materno é fundamental para a saúde das crianças nos seis primeiros meses de vida, por ser um alimento completo, fornecendo componentes para hidratação (água) e fatores de desenvolvimento e proteção como anticorpos, leucócitos (glóbulos brancos), macrófago, laxantes, lipase, lisozimas, fibronectinas, ácidos graxos, gama-interferon, neutrófilos, fator bifidus e outros contra infecções comuns da infância, isento de contaminação e perfeitamente adaptado ao metabolismo da criança. Já foi demonstrado que a complementação do leite materno com água ou chás é desnecessária, inclusive em dias secos e quentes. Recém-nascidos normais nascem suficientemente hidratados para não necessitar de líquidos, além do leite materno, apesar da pouca ingestão de colostro nos dois ou três primeiros dias de vida. O leite humano, em virtude das suas propriedades antiinfecciosas, protege as crianças contra infecções desde os primeiros dias de vida. Além de diminuir o número de episódios de diarréia, encurta o período da doença quando ela ocorre e diminui o risco de desidratação.
Resposta correta: B

2

3ª SÉRIE E EXTENSIVO

|

VOLUME 2

|

BIOLOGIA 3