Você está na página 1de 2

PABLO NERUDA

Vida

Neruda, Pablo (1904-1973), pseudônimo, logo nome legal, de Ricardo


Eliecer Neftalí Reyes Basoalto, poeta chileno, considerado um dos mais importantes
do século XX. Filho de um ferroviário, e órfão de mãe quando havía vivido apenas um
mês, escrevia poesia desde muito jovem (Com 16 anos começou a usar o
paseudônimo). Estudou para converter-se em professor de francês, sem chegar a
lograr êxito. Seu primeiro livro, foi Crepusculario (1923). No ano seguinte, seu Veinte
poemas de amor y una canción desesperada se converteu em um êxito de vendas
(superou 1 milhão de exemplares), e o colocou como um dos poetas mais destacados
da América Latina. Entre as numerosas obras que seguiram destacam-se Residencia
en la tierra (1933), que contém poemas impregnados de trágico desespero ante a
visão da existência do homem em um mundo que se destrói, e Canto general (1950),
um poema épico-social no qual retrata a América Latina desde suas orígens
precolombinas. A obra foi ilustrada pelos famosos pintores mexicanos Diego Rivera y
David Alfaro Siqueiros. Como obra póstuma publicaram, no mesmo ano de seu
falecimento, suas memórias, com o nome Confieso que he vivido. Poeta
enormemente imaginativo, Neruda foi simbolista no início, para unir-se posteriormente
ao surrealismo e derivar, finalmente, até o realismo, substituindo a estrutura tradicional
da poesia por uma forma expressiva mais acessível. Sua influência sobre os poetas de
idioma hispânico foi incalculável e sua reputação internacional superou os limites da
língua. Em reconhecimento ao seu valor literário, Neruda foi incorporado ao corpo
consular chileno e, entre 1927 e 1944, representou seu país em cidades da Ásia,
América Latina e Espanha. De idéias políticas esquerdistas, foi membro do Partido
Comunista chileno e senador entre 1945 e 1948. Em 1970 foi designado candidato à
presidência do Chile por seu partido e, entre 1970 e 1972, foi embaixador na França.
En 1971 recebeu o Prêmio Nobel de Literatura e o Prêmio Lenin da Paz. Antes havia
conquistado o Prêmio Nacional de Literatura (1945).
(Texto extraído da Enciclopédia Encarta 98, em espanhol, traduzido para o português)

Morte

Pablo Neruda estava gravemente doente de um câncer de próstata, mas


estável dentro de sua enfermidade. 11 de setembro: Golpe de Estado. O poeta sofre
um agravamento inesperado na evolução de sua doença, atribuído à ansiedade dos
acontecimentos políticos. Começa com febre alta. Seu médico lhe aconselha umas
injeções e que não tome conhecimento das notícias. 14 de setembro: Neruda parece
restabelecido, chama sua mulher e lhe dita o último capítulo de suas memórias. Nesse
momento chegam caminhões militares para vistoriar a casa. Matilde esconde os
papéis, que conseguem ser salvos da inspeção.

18 de setembro: Neruda volta a ter febre. Seu médico é localizado em


Santiago e se encarrega de mandar uma ambulância para seu traslado a uma clínica.
19 de setembro: ingressa na Clínica Santa María. O embaixador do México vem lhe
oferecer exilio, deixando um avião a sua disposição. O poeta se nega a sair de seu
país.

20 de setembro: Matilde vai a Isla Negra buscar uns livros que lhe havia
pedido Neruda. Quando alí estava, é avisada de uma piora de seu marido. 22 de
setembro: Neruda toma conhecimento dos horrores da repressão política e entra em
um estado febril ao saber sobre todos os seus amigos que havíam morrido. Nessa
mesma noite a enfermeira lhe dá um calmante e Neruda passa a noite toda dormindo
placidamente.

23 de setembro: Pela manhã continua dormindo, sua mulher se alarma


quando transcorre toda a manhã e Neruda não desperta. Às 22:30 exala o último
suspiro. Parece que suas últimas palavras, ditas em um susurro, foram: "Los fusilan!
Los fusilan a todos! Los están fusilando!" (fato não comprovado). Morre de um infarto
do coração.
Informação tirada das memórias de Matilde Urrutia ("Mi vida junto a Pablo Neruda")

Biografia retirada da página de Christiane C. Fontenelle dedicada a Pablo Neruda


URL: http://www.terravista.ciclone.com.br/ipanema/2227/index.htm

www.sti.com.br

Interesses relacionados