Você está na página 1de 7

REGIMENTO DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO, ESTUDOS E PESQUISAS

CIENTÍFICAS DA SERVI ASSESSORIA E CONSULTORIA LTDA –


Segmento Projetos e Cursos.

Titulo I

Do IPESE e seus Fins.

Art. 1º - O Instituto de Educação, Pesquisas e Estudos Científicos


da SERVI, doravante denominado simplesmente IPESE, instituído
através de resolução diretiva da SERVI, aprovado em Assembléia e
fundado em 20 de agosto de 2008, é órgão auxiliar especial da SERVI
ASSESSORIA E CONSULTORIA LTDA, CNPJ nº 04.167.655/0001-00 –
Segmento Projetos e Cursos, o qual se subordina na forma definida no
presente Regimento Interno, observado o Objeto do Contrato Social da
SERVI, e as previsões Legais vigente no País.

Art. 2º - A responsabilidade civil e jurídica do IPESE será da SERVI, que


tem sede na Rua Acindino Inácio Dias, 843 e foro na cidade de
Camaquã, Rio Grande do Sul.

Art. 3º - São seus objetivos:


I) efetuar estudos, pesquisas e análises de natureza teórica
e aplicada, de nível superior, relacionados com os cursos
da SERVI e dos cursos ofertados com a certificação das
Instituições Parceiras da SERVI;
II) prestar serviços de intercâmbio cultural e serviços de
comunicação multimídia;
III) consultoria e assessoria em assuntos educacionais e
culturais;
IV) pareceres e laudos técnicos em questões educacionais;
V) cursos de capacitação de recursos humanos;
VI) projetos e consultoria em questões de sustentabilidade do
meio ambiente;
VII) formalizar convênios com Instituições certificadas para a
oferta do ensino superior e pós graduação;
VIII) proceder estudos, pesquisas e análises de natureza
objetiva, relacionados com problemas econômicos e
sociais de Municípios, Estados e País;

IPESE - SERVI – Projetos e Cursos


Rua Acindino Inácio Dias, 843 – B. Olaria – Camaquã-RS
www.servi.adm.br
IX) pesquisas encomendadas para a verificação da intenção
de votos em processos eleitorais de qualquer natureza;
X) proporcionar estágios a alunos e egressos dos cursos da
SERVI, das instituições parceiras e de outras instituições
nacionais ou estrangeiras;
XI) colaborar, mediante convênios ou outros instrumentos
formais, com outras instituições públicas ou entidades
privadas, na realização de cursos, estudos e pesquisas;
XII) manter intercâmbio cultural com outras instituições
técnica e científicas, nacionais ou estrangeiras;
XIII) realizar cursos de extensão, aperfeiçoamento e
especialização, ressalvada a legislação federal específica;
XIV) prestar serviços remunerados ou não, nas áreas não
suprida pela iniciativa privada e em compatibilidade com
o campo de ação da SERVI;
XV) propor convênios com instituições nacionais e
estrangeiras, de colaboração acadêmica, concessão de
bolsas e prestação de serviços;
XVI) ações de apoio à pesquisa científica e tecnológica;
XVII) divulgar para a comunidade pertinente o resultado de
suas atividades.

Titulo II
Da organização, Administração e Funcionamento.

Art. 4º- O IPESE compreende:

I) Administração, assim constituída:


a) Conselho Diretor
b) Conselho Técnico – Científico
c) Gabinete do Diretor

II) Serviços de Apoio, assim constituídos:


a) Seção de Apoio Técnico e Administrativo
b) Laboratório de Informática

IPESE - SERVI – Projetos e Cursos


Rua Acindino Inácio Dias, 843 – B. Olaria – Camaquã-RS
www.servi.adm.br
CAPÍTULO I

Da Administração
Art. 5º - O Instituto de Pesquisas e Estudos Científicos da SERVI
(IPESE) é administrado por:
I) Um Conselho Diretor;
II) Um Conselho Técnico-Científico;
III) Um Diretor.

Seção Primeira.
Do Conselho Diretor
Art. 6º - O Conselho Diretor, órgão superior de administração do IPESE, é
constituído da seguinte forma:
I) Pelos dois Diretores da SERVI
II) Pelo Diretor do IPESE
III) Por dois (2) membros (professores) escolhidos dentre os
membros do corpo docente dos cursos da SERVI e dos
cursos ofertados pela SERVI mediante parceria com
instituições de ensino superior.
IV) Por dois (2) professores que estiverem participando de
projetos de extensão, sem vínculo empregatício, na SERVI, na
condição de convidados.
V) Por um representante da comunidade, ouvido o Conselho
Técnico – Científico.
§ 1° O Diretor da SERVI é o presidente do Conselho Diretor.

Art. 6° - Compete ao Conselho Diretor:


a. Traçar as normas e diretrizes gerais relacionadas
com as atividades do IPESE;
b. elaborar a lista tríplice para a escolha do Diretor do
IPESE;
c. Deliberar sobre outros assuntos de sua
competência, observando o regimento das
Faculdades e o Estatuto da SERVI;
§ 1° O Conselho deliberará pela maioria dos votos, no mínimo, a
metade mais um de seus membros.

§ 2° O presidente do Conselho terá voto de qualidade.

IPESE - SERVI – Projetos e Cursos


Rua Acindino Inácio Dias, 843 – B. Olaria – Camaquã-RS
www.servi.adm.br
§ 3° O Conselho Diretor reunir-se-á anualmente, em sessão

ordinária e, extraordinariamente, quando convocado pelo seu


Presidente ou pelo Diretor do IPESE ou por um terço, no mínimo, de seus
componentes.

Seção Segunda.
Do Conselho Técnico-Científico
Art. 8° - O Conselho Técnico-Científico , órgão superior de coordenação
técnica e científica das atividades do IPESE , é constituído da seguinte
forma:
I) Pelo Diretor do IPESE;
II) Pelos coordenadores de projetos em andamento;
§ 1° O Diretor do IPESE é o presidente do Conselho Técnico-
Científico.
§ 2° O Conselho Técnico-Científico deliberará por maioria de votos,
estando manifesto no mínimo, a metade mais um de seus membros.
§ 3° O Conselho Técnico-Científico reunir-se-á semestralmente, em
sessão ordinária e extraordinariamente, de forma presencial ou
conferência virtual em tempo real, quando convocado pelo seu
Presidente, ou por um terço, no mínimo, de seus componentes.
§ 4° Os mandatos dos membros do Conselho Técnico-Científico,
serão de dois (2) anos, admitida uma recondução.

Art. 9° - Compete ao Conselho Técnico-Científico:


I) Discutir e aprovar os planos de trabalho do
IPESE;
II) Aprovar a proposta orçamentária dos projetos em
análise no IPESE;
III) Examinar os relatórios anuais de atividades;
IV) Incentivar as pesquisas;
V) Deliberar sob quaisquer assuntos, quando forem
submetidos à sua consideração, no âmbito de
sua competência;
VI) Coordenar a elaboração e acompanhar a
execução do programa de atividades e de
pesquisa;
VII) Consultar e sugerir projetos ou programas de
aperfeiçoamento de pessoal, tendo em vista o

IPESE - SERVI – Projetos e Cursos


Rua Acindino Inácio Dias, 843 – B. Olaria – Camaquã-RS
www.servi.adm.br
contínuo aperfeiçoamento científico das
atividades;
Examinar e sugerir projetos ou programas de

VIII) pesquisa, objetivando a compatibilização das


necessidades do IPESE com as do Corpo
Discente e da Comunidade;

Seção Terceira
Art. 10º - Critérios para elaboração documental do Estudo ou Projeto de
Pesquisa:

O projeto de pesquisa deverá ser composto por:

I) Dados de identificação;
II) Área de abrangência;
III) Referencial teórico ou histórico juntamente com a
justificativa para a excussão da pesquisa;
IV) Objetivos geral e específico;
V) Cronograma;
VI) Orçamento e bibliografias em anexo;
VII) Documentos e certidões quando previsto em
legislação.

Seção Quarta

Do diretor do IPESE
Art. 11 – O diretor do IPESE, escolhido de lista tríplice.
Elaborada pelo Conselho Diretor é nomeado
pelo Diretor da SERVI, terá o mandato de dois
(2) anos, permitida uma recondução.

Art. 12 – Compete ao Diretor do IPESE:

I) – Superintender, coordenar e fiscalizar as


atividades do IPESE executando e fazendo
executar as disposições regimentais.
II) – Praticar todos os atos de administração.

IPESE - SERVI – Projetos e Cursos


Rua Acindino Inácio Dias, 843 – B. Olaria – Camaquã-RS
www.servi.adm.br
III) – Designar comissões técnicas para permitir
pareceres, quando entender conveniente.
IV) – Exercer o pode disciplinador, no âmbito de
sua competência.

V) – Designar assessores técnicos, ouvido o


Conselho Técnico-Cientifico.
VI) – Participar das reuniões do Conselho Diretor e
do Conselho Técnico-Científico.
VII) – Delegar atribuições

VIII) – Na sua falta ou impedimento temporário, o


Diretor do IPESE indicará, para substituí-lo,
um membro do Conselho Técnico-Científico.

CAPÍTULO II

Dos Serviços de Apoio


Seção Primeira

Art. 13 – A Seção de Apoio Administrativo


Compete a execução dos seguintes serviços:
I) De digitação e multiplicação;
II) De comunicação (protocolo, expediente,
pessoal, e arquivo);
III) De material (suprimento do material de
expediente e aquisição de bens imóveis)
IV) De contabilidade (terceirizada) e finanças
V) De assessoramento à Direção no que for
solicitado
VI) Demais serviços de suporte.
Parágrafo Único – O chefe da seção de apoio
Administrativo é indicado pelo Diretor do IPESE.

IPESE - SERVI – Projetos e Cursos


Rua Acindino Inácio Dias, 843 – B. Olaria – Camaquã-RS
www.servi.adm.br
CAPÍTULO III

Disposições Gerais
Art. 14 – O quadro de pessoal do IPESE é constituído de pesquisadores,
professores, auxiliares de pesquisa, pessoal Técnico-Cientifico e
Administrativo, em regime de tempo parcial ou integral com dedicação
não exclusiva e sem vínculo empregatício.
Art. 15 – O IPESE será mantido com recursos especiais que lhe forem
destinados, em virtude de subvenções, convênios, auxílios e doações de
Poderes Públicos ou de entidades privadas.
Art. 16 – A verba que o IPESE vier auferir proveniente de serviços
remunerados, será utilizada, como recursos para as despesas de
qualquer natureza, de interesse ao IPESE, bem como, para remunerar ou
indenizar (por meio de RPA) pessoal que tenha participado de sua
execução ou elaboração.
Art. 17 – Os casos omissos serão resolvidos pelo Conselho Diretor do
IPESE.

Art. 18 – Este regimento entrará em vigor na data de sua aprovação


pelos seus membros.

IPESE - SERVI – Projetos e Cursos


Rua Acindino Inácio Dias, 843 – B. Olaria – Camaquã-RS
www.servi.adm.br