Você está na página 1de 30
As histórias e os mitos; Os povos e as culturas; Os ritos e as artes.
As histórias e os mitos;
Os povos e as culturas;
Os ritos e as artes.
Renato Araújo - SESC , Fev. 2014
Renato Araújo - SESC , Fev. 2014

Foto: Richard McCoy

Navegar é preciso; viver não é preciso. Fernando Pessoa (1888-1935)
Navegar é preciso; viver não é preciso.
Fernando Pessoa
(1888-1935)

Obs:

*“Alto Volta” =

“Burkina Faso”;

*”Daomey” =

“Daomé”

Obs: *“Alto Volta” = “Burkina Faso”; *”Daomey” = “Daomé”
G.P. Murdock Africa, its peoples and their cultural history , 1959).
G.P. Murdock Africa, its peoples and their cultural history , 1959).

G.P. Murdock Africa, its peoples and their cultural history, 1959).

Gana (830-1235) Wolof (1360-1890) Mali (1230-1600) Songhai (1464-1591) Kanem (700-1387) Akan (1701-1957)
Gana (830-1235) Wolof (1360-1890) Mali (1230-1600) Songhai (1464-1591) Kanem (700-1387) Akan (1701-1957)
Gana
(830-1235)
Wolof
(1360-1890)
Mali
(1230-1600)
Songhai
(1464-1591)
Kanem
(700-1387)
Akan
(1701-1957)
Iorubá
Oyó (1400-
1905)
Ilê-Ifé
(séc.IX-XII
a.C- aos
dias atuais)

Fonte: Wikipedia

(séc.IX-XII a.C- aos dias atuais) Fonte: Wikipedia Cultura Nok (1000 a.C- 900) Aksum (Sécs. 100-900) Reino

Cultura Nok (1000 a.C- 900) Aksum (Sécs. 100-900) Reino do Benin

Nok (1000 a.C- 900) Aksum (Sécs. 100-900) Reino do Benin (1440-1897) Igbo (900-1902) Kongo (1390-1914) Lunda

(1440-1897)

Igbo

(900-1902)

Kongo

(1390-1914)

Lunda

(1665-1887)

Luba

(1585-1889)

Grande

Zimbábue

(Sécs. XI-XIV)

Kush (1070 a.C.-

(900-1902) Kongo (1390-1914) Lunda (1665-1887) Luba (1585-1889) Grande Zimbábue (Sécs. XI-XIV) Kush (1070 a.C.- 350)

350)

(900-1902) Kongo (1390-1914) Lunda (1665-1887) Luba (1585-1889) Grande Zimbábue (Sécs. XI-XIV) Kush (1070 a.C.- 350)
Conferência de Berlim (1884-5) Países participantes: Itália, França, Grã-Bretanha, Dinamarca, Espanha, Estados
Conferência de Berlim (1884-5)
Países participantes:
Itália, França,
Grã-Bretanha,
Dinamarca,
Espanha,
Estados Unidos,
Alemanha,
Império Otomano (atual Turquia),
Portugal,
Bélgica,
Holanda,
Suécia,
Rússia
e Império Austro- Húngaro (atuais Áustria e Hungria).
República Democrática do Congo República do Congo Angola Gabão Camarões República Centro Africana Chad Fonte:
República Democrática do Congo República do Congo Angola Gabão Camarões República Centro Africana Chad Fonte:

República Democrática do Congo República do Congo

Angola

Gabão Camarões República Centro Africana Chad

Fonte: ONU

“Banto” não é uma etnia, nem uma língua. São povos distintos com 450 línguas diferentes
“Banto” não é uma etnia, nem uma língua. São povos distintos com 450 línguas diferentes

“Banto” não é uma etnia, nem uma língua.

São povos distintos com 450 línguas diferentes e mais de 100 dialetos falados por

300 milhões

de pessoas

Duração Total da expansão:

3 mil anos

Hipóteses para as migrações ou a “Expansões Banto”e suas características: - Aumento populacional com o

Hipóteses para as migrações ou a “Expansões Banto”e suas características:

- Aumento populacional com o desenvolvimento de tecnologias

- Desertificação do Saara e consequente pressão de povos do norte

- Mistura de Exploradores, Colonizadores, e Conquistadores

- Mudanças climáticas e ocupação de locais férteis desabitados

Muntu Pessoa (singular) > Bantu Pessoas (plural)

Ba = (plural) > bakongo (povos, pessoas do congo) Bakuba (povo, pessoas kuba)

* Palavras que designam ações e conceitos básicos, raramente mudam:

Agogo - Sino Simba Leão

Jumbo - Elefante

* Palavras que designam ações e conceitos básicos, raramente mudam: Agogo - Sino Simba – Leão
Bambuti – Rep. Democrática do Congo Aka, sua, Efé, mbuti
Bambuti – Rep. Democrática do Congo Aka, sua, Efé, mbuti

Bambuti Rep. Democrática do Congo Aka, sua, Efé, mbuti

Koi koi, Namaqua e San
Koi koi, Namaqua e San
Koi koi, Namaqua e San
Hadza da Tanzânia, Massai do Quênia
Hadza da Tanzânia, Massai do Quênia
Hadza da Tanzânia, Massai do Quênia
Hadza da Tanzânia, Massai do Quênia
Hadza da Tanzânia, Massai do Quênia
Unesco
Unesco

Unesco

 Família estendida  Matrilinear/Patrilinear (Matriarcal/Patriarcal)  Termo “ ba ” – Plural: “Os”

Família estendida

Matrilinear/Patrilinear (Matriarcal/Patriarcal)

Termo “ba” – Plural: “Os” (Seres Humanos) nas Línguas Bantas. “Muntu” (Pessoa) ntu” raíz do termo “Povo” – Linguista Alemão Wilhem H. Bleek (1827-1875)

Iniciação (rito iniciático ou rito de passagem)

Escarificação (cicatrizes na pele que servem como indicadores de identidade e hierarquia de seu portador)

Mutilação dentária (África Central), Circuncisão (África Centro-Oriental)

Griot (África Ocidental) Poeta, músico e rapsodo que canta os grandes feitos e mitos do passado.

Culto aos antepassados

História Oral

Economia de subisistência, caçadores-recoletores, reinos e impérios com economia de

exportação.

Termos antiquados:

África “Branca” e África “Negra”. Uso preferível: África do Norte e Subsaariana

“Tribo” (em oposição a Sociedade ou Estado. Uso adequado apenas a povos com economia de subsistência ou caçadores-recoletores e não reinos ou impérios)

“Primitivo” (em oposiçaõ a “civilizado”, às vezes substituído por “primordial” ou

preferivelmente “tradicional”)

Sociedades Secretas (uso preferível: “Associações”)