Você está na página 1de 48
SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA INTRODUÇÃO As técnicas da ligadura funcional, s ão um

INTRODUÇÃO

As técnicas da ligadura funcional, são um produto de aplicação ao nível anatómico e biomecânico:

Definições

• A definição desta aplicação poderá ser anunciada como:

1. Limitação / Contenção / Inibição de um movimento que provoque dor

2. Este tipo de ligaduras pode-se aplicar em vários campos:

• Traumatologia / Fisioterapia / Enfermagem

• Ou em qualquer destas seguintes situações:

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA 1. A quem é dirigida ( Atletas e População em

1. A quem é dirigida ( Atletas e População em geral );

2. O que pretendemos da mesma ( Meios de prevenção e de Reabilitação);

3. Que material a utilizar ( Aplicação apropriada a cada caso ).

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA As 3 Principais Técnicas 1. Contenção 2.

As 3 Principais Técnicas

1.

Contenção

2.

Imobilização

3.

Mista combinada

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA 1. Contenção • Trata-se de uma técnica que por meio

1.

Contenção

• Trata-se de uma técnica que por meio de ligadura limita o movimento que provoca a dor ( também se pode chamar de Técnica em Banda )

• Material ideal para esta técnica:

• Ligadura elástica pura;

• Ligadura elástica auto-adesivas e coesivas;

• Ligadura elástica adesivas.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA 2 . Imobilização • Esta técnica que por meio de

2 . Imobilização

• Esta técnica que por meio de ligadura anula o movimento que provoca dor.

• Também se pode chamar de Técnica Rígida ou Dura que se realiza com adesivo ( TAPE ).

O TAPE mais usual é de 3,8 cm de diâmetro, medida esta reconhecida

internacionalmente.

Para articulações pequenas utiliza-se a de 1 cm, e para as grandes

utiliza-se por sua vez a de 5 cm.

Normalmente todos estes tipos de TAPE ( 1, 3,8 e 5 ) têm de comprimento

10 mts, basta dizer que 1 TAPE de 3,8 é necessário para ligar uma tibiotársica.

Trata-se de uma técnica desportiva que é utilizada tanto para treino como para a competição, sendo retirada sempre no final.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA 3 . Técnica Mista Combinada • Trata-se de uma técnica

3 . Técnica Mista Combinada

• Trata-se de uma técnica Clínica e Desportiva em que se utiliza Elásticas e adesivas, coesivas e TAPE.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA PASSOS PREVENTIVOS ANTES DE REALIZAR UMA LIGADURA FUNCIONAL

PASSOS PREVENTIVOS ANTES DE REALIZAR UMA LIGADURA FUNCIONAL

• 1. Diagnóstico Médico indicado para a lesão

• 2. Em caso de prevenção ( Pré-competição ) há que seguir os seguintes passos:

2.1 Protecções em rebordos ósseos e ossos anatómicos

2.2 Utilização de ligaduras adesivas ( TAPE )

2.3 Construção da ligadura

2.4 Modular a ligadura

• 3. Em caso curativo:

3.1 Utilização de ligaduras adesivas ( TAPE )

3.2 Utilização de técnicas adequadas para paciente que necessite de

Ligadura funcional diária

3.3 Em certos casos aconselha-se uma técnica mista de contenção e de

reforço em cada 5 dias, devido à sua perda de tensão ( perca de

funcionalidade )

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Situações a evitar: 1. Rugas na região plantar; 2.

Situações a evitar:

1. Rugas na região plantar;

2. Compressão Metatársica;

3. Compressão no Tendão de Aquiles;

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Terminologias para as ligaduras funcionais • Bendage –

Terminologias para as ligaduras funcionais

Bendage

Pretaping

Técnica de Ligadura Contínua;

Ligadura que se coloca com fim de não depilar ou criar situações alérgicas;

Técnicas de ligaduras por tiras e com bandas elásticas;

Técnicas de ligaduras por tiras;

Técnica rígida;

Souple

Straping

TAPE -

TAPE Cutter – Material para cortar ligaduras;

Taping

Taping Box

Técnicas de tiras de TAPE;

Aparelho para elevar os pés para se poder trabalhar com mais comodidade.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Indicações para utilização de Ligaduras Funcionais 1.

Indicações para utilização de Ligaduras Funcionais

1. Distensões ligamentares de I e II Grau;

2. Prevenção de laxidão ligamentar;

3. Rotura de fibras musculares;

4. Pequenas micro roturas musculares;

5. Distensões e estiramentos musculares;

6. Fissuras ósseas;

7. Fissuras em costelas ( grelha costal );

8. Em período de reabilitação;

9. Descarga para tendinites.

Contra-indicações

1. Fracturas;

2. Edemas;

3. Problemas de retorno sanguíneo ( Varizes );

4. Feridas abertas.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Material necessário para aplicação de ligaduras •

Material necessário para aplicação de ligaduras

• Placas de protecção ( Foam );

• Pré-tape;

• Spray adesivo;

• Ligadura elástica adesivas e coesivas;

• TAPE;

• Tape Cutter;

• Vaselina ou creme hidratante;

• Tape Box;

• Lâmina para barbear ou bisturi;

• Líquido para limpar restos de adesivo ( Tape Remover )

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA MATERIAL MATERIAL PARA PARA REALIZAR REALIZAR CONTEN
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA MATERIAL MATERIAL PARA PARA REALIZAR REALIZAR CONTEN
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA MATERIAL MATERIAL PARA PARA REALIZAR REALIZAR CONTEN
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA MATERIAL MATERIAL PARA PARA REALIZAR REALIZAR CONTEN
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA MATERIAL MATERIAL PARA PARA REALIZAR REALIZAR CONTEN
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA MATERIAL MATERIAL PARA PARA REALIZAR REALIZAR CONTEN

MATERIALMATERIAL PARA PARA REALIZAR REALIZAR CONTEN CONTEN Ç Ç ÃO ÃO MATERIAL PARAPARA REALIZARREALIZAR CONTENCONTENÇÇÃOÃO

MATERIALMATERIAL PARA PARA T T É É CNICA CNICA DE DE IMOBILIZA IMOBILIZA Ç Ç MATERIAL PARAPARA TTÉÉCNICACNICA DEDE IMOBILIZAIMOBILIZAÇÇÃOÃO

MATERIALMATERIAL PARA PARA T T É É CNICA CNICA MISTA MISTA MATERIAL PARAPARA TTÉÉCNICACNICA MISTAMISTA

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Tapping Box Tape Cutter Mala Genérica
DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Tapping Box Tape Cutter Mala Genérica

Tapping Box

DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Tapping Box Tape Cutter Mala Genérica

Tape Cutter

DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Tapping Box Tape Cutter Mala Genérica

Mala Genérica

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para Hallux Valgus Construção:

Ligadura recomendada para Hallux Valgus

DESPORTIVA Ligadura recomendada para Hallux Valgus Construção: Colocamos TAPE ( 1,5 cm ) na parte interna

Construção:

Colocamos TAPE ( 1,5 cm ) na parte interna do dedo do pé e com tensão suficiente para corrigir a angulação externa do dedo.

suficiente para corrigir a angulaçã o externa do dedo. Depois colocar dua s ou três tiras

Depois colocar duas ou três tiras em função da tensão que se quer obter.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligaduras recomendadas para problemas das articulações

Ligaduras recomendadas para problemas das articulações metatarsofalângicas do pé

problemas das articulações metatarsofalângicas do pé Construção: Coloca-se o TAPE de 1,5 cm por debaixo da
problemas das articulações metatarsofalângicas do pé Construção: Coloca-se o TAPE de 1,5 cm por debaixo da

Construção: Coloca-se o TAPE de 1,5 cm por debaixo da articulação metatarsofalângica, terminando em “x” realizando-se 2 ou mais vezes consoante a necessidade.

realizando-se 2 ou mais vezes co nsoante a necessidade. Variante: Pode-se colocar ligadura elástica adesiva de

Variante: Pode-se colocar ligadura elástica adesiva de 6 cm protegendo toda a região metatarsofalângica.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligaduras recomendadas para problemas de metatarsalgias

Ligaduras recomendadas para problemas de metatarsalgias

Ligaduras recomendadas para problemas de metatarsalgias Construção: Coloca-se no chão ou na marques a a ligadura

Construção: Coloca-se no chão ou na marquesa a ligadura elástica adesiva de 5 cm ou de 7,5 cm. Fecham-se da esquerda para a direita ou vice-versa em função Da pressão que queremos realizar ( interna ou externa ). Esta ligadura tem a particularidade de não provocar compressões dolorosas na região da base do 5º metatarso.

ões dolorosas na região da base do 5º metatarso. Protecção: Utilização de FOAM debaixo da ligadura
ões dolorosas na região da base do 5º metatarso. Protecção: Utilização de FOAM debaixo da ligadura

Protecção: Utilização de FOAM debaixo da ligadura ajuda a descarga da base dos metatarsos.

base do 5º metatarso. Protecção: Utilização de FOAM debaixo da ligadura ajuda a descarga da ba
SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligaduras recomendadas para problemas do calcáneo

Ligaduras recomendadas para problemas do calcáneo

Ligaduras recomendadas para problemas do calcáneo Construção: Coloca-se uma tira de 3,8 cm ao nível da
Ligaduras recomendadas para problemas do calcáneo Construção: Coloca-se uma tira de 3,8 cm ao nível da

Construção: Coloca-se uma tira de 3,8 cm ao nível da base dos maléolos tibial e peroneal. A 2ª tira vem maléolo tibial ao maléolo peroneal passando pela planta do pé. Terminando em tiras transversais em todo o calcanhar.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para problemas do arco plantar e da

Ligadura recomendada para problemas do arco plantar e da fascia plantar

para problemas do arco plantar e da fascia plantar Construção: Coloca-se o TAPE de 3,8 cm

Construção: Coloca-se o TAPE de 3,8 cm por cima da cabeça dos metatársicos

Colocando o TAPE no 5º metatarso e em forma oblíqua termina-se no bordo externo do 5º metatarso.

oblíqua termina-se no bordo externo do 5º metatarso. Utilizamos o mesmo passo anterior, mas de forma

Utilizamos o mesmo passo anterior, mas de forma contrária.

Realizamos novamente o 1º passo para fechar a ligadura na sua totalidade.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para prevenções de entorses na

Ligadura recomendada para prevenções de entorses na tibiotársica e com certo grau de laxidão no desportista

na tibiotársica e com certo grau de laxidão no desportista Construção : Protecções Aplicação: Pré-Tape
na tibiotársica e com certo grau de laxidão no desportista Construção : Protecções Aplicação: Pré-Tape

Construção: Protecções

grau de laxidão no desportista Construção : Protecções Aplicação: Pré-Tape Construção: Tiras circulares na

Aplicação: Pré-Tape

Construção : Protecções Aplicação: Pré-Tape Construção: Tiras circulares na região superior e uma

Construção: Tiras circulares na região superior e uma à altura da cabeça dos metatarsos

Em estudo realizado as entorses mais frequentes são na região do maléolo externo, daí colocar-se um tape na região interna e provocar uma tensão para a parte externa.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Em plano transversal fixa-se na parte interna da 1ª
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Em plano transversal fixa-se na parte interna da 1ª

Em plano transversal fixa-se na parte interna da 1ª cabeça do metatarso, em forma circular, para a parte externa.

Cruzam-se tiras longitudinais e transversais até fechar a mesma.

A

continuação realiza-se com estabilizadores dos maléolos, fixando

o

tape ao nível do maléolo peronial, contornando a base do calcaneo

em direcção à parte superior. ( figuras slide na página seguinte )

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Com uma ligeira tensão o tape provoca uma abducção
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Com uma ligeira tensão o tape provoca uma abducção
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Com uma ligeira tensão o tape provoca uma abducção

Com uma ligeira tensão o tape provoca uma abducção forçada. Normalmente este passo faz-se de forma bilateral.

Esta ligadura é de uso exclusivamente desportivo. Deve-se retirar sempre após a actividade desportiva. (Treino / Competição )

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para prevenção de lesões

Ligadura recomendada para prevenção de lesões tibiotársicas com um certo grau de lassidão e tendinites de Aquiles

O pé terá de estar sempre numa posição de 90º

Aquiles O pé terá de estar sempre numa posição de 90º Construção: Tira circular na parte

Construção: Tira circular na parte superior e uma inferior ao nível da cabeça do metatarso.

Tiras de tape na parte interna com ligeira tensão

Tiras de tape na parte interna com ligeira tensão Colocação de tape provocando uma ligeira abducção.

Colocação de tape provocando uma ligeira abducção.

Fechando a parte anterior ficando o tendão de Aquiles sem compressão.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligaduras recomendadas para entorses de 1º grau na

Ligaduras recomendadas para entorses de 1º grau na tibiotársica ( Ligadura clínica )

entorses de 1º grau na tibiotársica ( Ligadura clínica ) Protecções em “U”: Parte externa Protecções

Protecções em “U”: Parte externa Protecções em “L”: Parte interna Colocação: Antes do pré-tape

Construção: Imaginemos que a lesão é nos ligamentos externos. Iniciamos a construção fixando a ligadura ao nível da base do maléolo peronial.

fixando a ligadura ao nível da base do maléolo peronial. Contornamos a garganta do pé para

Contornamos a garganta do pé para ir buscar o calcaneo na parte interna.

Vamos buscar de novo o maléolo peronial e cruzamos com esta volta ao ponto inicial, passando por trás do tendão de Aquiles.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Voltamos a contornar a garganta do pé e a buscar
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Voltamos a contornar a garganta do pé e a buscar

Voltamos a contornar a garganta do pé e a buscar a região calcaneana.

Subimos a ligadura pelo maléolo tibial e contornamos a perna para terminar a ligadura.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura para entorses de 1º grau do tornozelo Técnica

Ligadura para entorses de 1º grau do tornozelo Técnica mista de uso clínico e desportivo

do tornozelo Técnica mista de uso clínico e desportivo Construção: Uma vez utilizada a técnica anter

Construção: Uma vez utilizada a técnica anterior colocamos 3 tiras de tape de 3,8 cm, fixadas da parte interna para a parte externa com alguma tensão.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para a limitação da flexão do pé O

Ligadura recomendada para a limitação da flexão do pé

O pé terá de estar sempre numa posição de 90º. Esta ligadura inibe a flexão dorsal do pé. Construção: Possibilidade de colocar ligadura elástica adesiva. Colocação de ligadura circular no terço inferior da perna com compressão moderada, sendo a 2ª ligadura colocada na região metatársica com a mesma pressão.

colocada na região metatársica com a mesma pressão. Cortar uma tira elástica adesiva com cerca de

Cortar uma tira elástica adesiva com cerca de 20 cm, cortando as suas extremidades cerca de 5 cm. A sua colocação funciona como braçadeira para limitar a articulação.

2ªopção

como braçadeira para limit ar a articulação. 2ªopção Poderemos colocar tiras de tape em “X” sem

Poderemos colocar tiras de tape em “X” sem compressão excessiva.

Obs: Patologias mais comuns – compressão peronial astragaliano, síndromes e tendinites tibio-peronial anteriores.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para prevenção e tratamento das

Ligadura recomendada para prevenção e tratamento das lesões do Tendão de Aquiles

prevenção e tratamento das lesões do Tendão de Aquiles Construção: Coloca-se 2 tiras elásticas adesivas ao

Construção: Coloca-se 2 tiras elásticas adesivas ao nível do terço inferior da perna e dos metatarsos.

Para colocação deste adesivo o ideal do pé será de estar numa posição de 70º a 80º.

ideal do pé será de estar numa posição de 70º a 80º. Aplica-se a tira el

Aplica-se a tira elástica adesiva na base da região dos metatarsos promovendo uma ligeira tracção e fixando no terço inferior da perna.

Esta ligadura poderá ficar aberta como demonstra o slide, ou se poderá cobrir com ligadura elástica adesiva.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA VARIANTE
Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA VARIANTE

VARIANTE

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para problemas de roturas de fibras

Ligadura recomendada para problemas de roturas de fibras Síndrome de “A Pedrada”

problemas de roturas de fibras Síndrome de “A Pedrada” É uma técnica clínica e de sportiva,

É uma técnica clínica e desportiva, cuja construção é com ligadura elástica adesiva. Pode-se colocar pré-tape em pacientes clínicos, mas não em desportistas. Durante a sua colocação o joelho deverá estar semi-flectido.

Construção: Esta ligadura poderá ficar aberta ou fechar-se com ligadura elástica adesiva.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para a periostite Este tipo de tape

Ligadura recomendada para a periostite

Este tipo de tape é utilizada em desportistas, e em casos clínicos utiliza-se a ligadura elástica adesiva. Este tipo de ligadura colocar-se-á directamente na pele. Terá de ser colocada sempre 4 dedos acima e 4 dedos abaixo do ponto doloroso.

sem pre 4 dedos acima e 4 dedos aba ixo do ponto doloroso. Construção: Diferenciarmos as

Construção: Diferenciarmos as zonas mais afectadas. Rebordo desenhado a verde e vermelho.

Quando o ponto doloroso está no rebordo verde (região externa), o tape à que ser colocado conforme indicação assinalada no tape azul.

colo cado conforme indicação assinalada no tape azul. Quando por sua vez o ponto doloroso se

Quando por sua vez o ponto doloroso se encontra na região interna (rebordo vermelho) o tape terá de ser colocado conforme a indicação no tape vermelho.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para estabilização da rótula

Ligadura recomendada para estabilização da rótula Tratamento de distensões do ligamento lateral interno/externo, unilateral e bilateral

Ligadura fundamental de descarga, realiza-se com ligadura elástica adesiva directamente em cima da pele. As tiras longitudinais têm de se realizar com uma tensão importante.

A rotula terá de estar livre sem qualquer tensão.

A região popliteia não deve ser comprimida, tendo de estar o joelho em semi-flexão.

ser comprimida, tendo de est ar o joelho em semi-flexão. Construção: Ligadura circular ao nível do

Construção: Ligadura circular ao nível do 1/3 médio do quadricípede e na região dos gémeos.

Se o problema for no L.L.I. fixamos a tira ao nível do vasto externo, passando pela zona do L.L.I., contornamos a região dos gémeos e fechamos.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Visualizamos as cruzes da li gadura na zona L.L.I (
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Visualizamos as cruzes da li gadura na zona L.L.I (

Visualizamos as cruzes da ligadura na zona L.L.I ( Azul ).

Visualizamos as cruzes da li gadura na zona L.L.I ( Azul ). O mesmo se repete,

O mesmo se repete, se que nos interessa realizar a protecção do L.L.I assim como se nos interessa a estabilização da rótula. Assim faremos nas duas situações interno/externo. ( Azul e Verde )

Para uma maior protecção colocar uma tira de ligadura elástica adesiva em cruz em ambos os extremos. ( Vermelho )

Em cima desta ligadura poderemos também colocar uma tira de ligadura elástica adesiva rasgada de um só lado para uma maior fixação da rótula.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para estabilização da rótula

Ligadura recomendada para estabilização da rótula Tratamento de distensões do ligamento lateral interno/externo, unilateral e bilateral Utilização Clínica

unilateral e bilateral Utilização Clínica Construção: Efectuamos os mesmos passos anteriores

Construção: Efectuamos os mesmos passos anteriores utilizando desta feita pré-tape e ligadura elástica adesiva.

Construção: Efectuamos os mesmos passos anteriores utilizando de sta feita pré-tape e ligadura elástica adesiva.
SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura para protecção dos LCP Utilizaremos ligadura

Ligadura para protecção dos LCP

Utilizaremos ligadura elástica adesiva com uma tensão importante, não devendo ser utilizado pré-tape, mas sim adesivo aderente ( spray ).

utiliza do pré-tape, mas sim adesivo aderen te ( spray ). Construção: Colocação de ligadura elástica
utiliza do pré-tape, mas sim adesivo aderen te ( spray ). Construção: Colocação de ligadura elástica

Construção: Colocação de ligadura elástica de forma circular ao nível de 1/3 médio do quadricípede e outra ao nível do 1/3 médio da perna. 1º Efectuar estabilização da rótula;

médio da perna. 1º Efectuar estabiliza ção da rótula; 2º Colocar uma tira de tape que

2º Colocar uma tira de tape que vá desde a parte externa do quadricípede à parte interna da perna.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA É muito importante que se cruzem as tiras ao nível
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA É muito importante que se cruzem as tiras ao nível

É muito importante que se cruzem as tiras ao nível da fossa popliteia, sem que elas fiquem coladas à pele

da fossa popliteia, sem que elas fiquem coladas à pele Colocamos 3 tiras amarelas a partir

Colocamos 3 tiras amarelas a partir do 1/3 médio do quadricípede ao 1/3 médio da perna, com o máximo de tensão, utilizando tape circular para fixar.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura utilizada para desvios da rótula Esta técnica

Ligadura utilizada para desvios da rótula

Esta técnica tanto desportiva como clínica tem de ser efectuada com o joelho em semi-flexão. Pode ser utilizada como descarga ou em fase de reabilitação.

ser utilizada como descarga ou em fase de reabilitação. Passo Prévio: Cortar uma ligadura elástica ade

Passo Prévio: Cortar uma ligadura elástica adesiva com certa de 20 cm e rasgamos numa das extremidades cerca de 7 cm.

Construção: Colocar no bordo lateral da rótula o ponto de tensão da abertura da extremidade rasgada da ligadura.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura de contenção para OSGOOD-SLATTER Material a

Ligadura de contenção para OSGOOD-SLATTER

DESPORTIVA Ligadura de contenção para OSGOOD-SLATTER Material a utilizar: 1. Ligadura elástica adesiva ou

Material a utilizar:

1.

Ligadura elástica adesiva ou tape

2.

FOAM

Construção: Colocamos na tuborsidade da tíbia ( região insercional do rótuliano ).

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para fixação da rótula Construção:

Ligadura recomendada para fixação da rótula

DESPORTIVA Ligadura recomendada para fixação da rótula Construção: Ligadura circular de 5 cm ac ima da

Construção: Ligadura circular de 5 cm acima da rótula e outra por debaixo da rótula. É muito importante não colocar na região da fossa popliteia.

Deve-se colocar no bordo superior da rótula um pequeno rolo de pré-tape. Este rolo coloca-se debaixo da ligadura para permitir uma maior fixação.

da rótula um pequeno rolo de pré-tape. Este rolo coloca-s e debaixo da ligadura para permitir
SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Método utilizado para tendinites rótulianas do saltador
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Método utilizado para tendinites rótulianas do saltador

Método utilizado para tendinites rótulianas do saltador (Jumping Knee)

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para contusões e roturas musculares

Ligadura recomendada para contusões e roturas musculares

Método clínico e desportivo

e roturas musculares Método clínico e desportivo Construção: Imaginemos o ponto de lesão no ponto verde

Construção: Imaginemos o ponto de lesão no ponto verde. Colocar 2 tiras de tape 5 dedos acima do ponto e 5 dedos abaixo.

Fixar na parte superior 4 a 5 tiras de tape.

dedos abaixo. Fixar na parte superior 4 a 5 tiras de tape . As tiras fixadas

As tiras fixadas têm a sua tensão de cima para baixo.

Debaixo para cima em sentido oblíquo vamos cobrir toda a zona da lesão.

Uma vez depois de construída colocamos ligadura elástica adesiva para maior protecção.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligaduras para tratamento de estiramentos e roturas

Ligaduras para tratamento de estiramentos e roturas musculares da região isquiotibial

Método clínico e desportivo

da região isquiotibial Método clínico e desportivo Construção: Imaginemos o ponto de lesão no ponto verde

Construção: Imaginemos o ponto de lesão no ponto verde. Colocar 2 tiras de ligadura elástica adesiva no 1/3 superior do quadricipede e no 1/3 superior da perna.

Cruzamos 2 tiras de tape em direcção interna/externa e vice-versa, passando pelo ponto da lesão.

e vice-versa, passando pelo ponto da lesão. Após construção da ligadura, reforçamos com uma

Após construção da ligadura, reforçamos com uma ligadura elástica adesiva rasgada nas suas extremidades sendo colocada no 1/3 superior do quadricipede e no 1/3 superior da perna.

Para maior reforço colocação de ligadura elástica coesiva.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para descarga e protecção dos

Ligadura recomendada para descarga e protecção dos adutores

recomendada para descarga e protecção dos adutores Construção: Colocar ligadura elástica fixando no 1/3

Construção: Colocar ligadura elástica fixando no 1/3 médio do quadricipede.

Partindo deste 1º passo e de uma forma contínua ascendente obliquamente efectuando tensão em direcção proximal na inserção dos aductores.

em direcção proximal na inserção dos aductores. Contorna-se em arco hinguinal em sentido oblíquo

Contorna-se em arco hinguinal em sentido oblíquo descendente e que se cruza na região insercional do adutor.

Fixamos a ligadura no seu ponto de início após ter dado 1 volta ao quadricipede.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Está comprovado que co m a perna relaxada há uma
E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Está comprovado que co m a perna relaxada há uma

Está comprovado que com a perna relaxada há uma discreta tendência para elevação da anca. É conveniente o joelho se encontrar em semi-flexão.

Para maior protecção desportiva colocação de tape na inserção dos adutores.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligaduras para problemas musculo-tendinosos do ombro

Ligaduras para problemas musculo-tendinosos do ombro

Material a utilizar: tape de 3,8 cm

do ombro Material a utilizar: tape de 3,8 cm Construção: Uma braçadeira de ligadura elástica

Construção: Uma braçadeira de ligadura elástica adesiva no 1/3 médio do braço e uma tira de tape de 3,8 cm desde o peitoral à região posterior ( dorsal ).

Coloca-se tiras em oblíquo no sentido Ascendente.

). Coloca-se tiras em oblíquo no sentido Ascendente. Vão-se cruzando tiras de tape até que os

Vão-se cruzando tiras de tape até que os deltóides fiquem cobertos.

É fundamental que as estruturas tendino-musculares fiquem fixas.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligaduras para sub luxações acromioclaviculares

Ligaduras para sub luxações acromioclaviculares

DESPORTIVA Ligaduras para sub luxações acromioclaviculares Construção: Colocar um tape desde a coluna vertebral

Construção: Colocar um tape desde a coluna vertebral ao osso external, Passando por cima da 7ª ou 8ª costela.

Colocamos na região do acromio 1 tope de FOAM, colocando uma tira de fita elástica adesiva desde a região dorsal, inserindo-se na parte inferior do peitoral. (Extremidade da ligadura rasgada)

inferior do peitoral. (Extremidade da ligadura rasgada) Podemos reforçar esta compressão colocando tiras de

Podemos reforçar esta compressão colocando tiras de tape que se introduzam ao nível da articulação acromio- -clavicular.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura recomendada para o cotovelo do tenista

Ligadura recomendada para o cotovelo do tenista

DESPORTIVA Ligadura recomendada para o cotovelo do tenista Construção: Colocação de protecção de FOAM à altura

Construção: Colocação de protecção de FOAM à altura do epicondilo.

Realizamos uma volta circular com uma tensão moderada com ligadura elástica adesiva em redor do epicondilo.

SEMIN SEMIN Á Á RIO RIO NACIONAL NACIONAL DE DE MEDICINA MEDICINA E E TRAUMATOLOGIA

SEMINSEMINÁÁRIORIO NACIONALNACIONAL DEDE MEDICINAMEDICINA EE TRAUMATOLOGIATRAUMATOLOGIA DESPORTIVADESPORTIVA

E E TRAUMATOLOGIA TRAUMATOLOGIA DESPORTIVA DESPORTIVA Ligadura de protecção de todas as articulações

Ligadura de protecção de todas as articulações metacarpofalangicas

protecção de todas as articulações metacarpofalangicas Construção: em 1º lugar realizamos uma ligadura

Construção: em 1º lugar realizamos uma ligadura circular à altura da região dos metacarpos.

Uma vez realizado colocamos tiras de tape através dos espaços interdigitais para assim se poder fixar nas cabeças dos metacarpos.

Realização da ligadura para fixação e inibição da abdução do dedo polegar.