Você está na página 1de 7

Os Enigmas de North:

Neo-Institucionalismo, suas
possibilidades e limites

Prof. Bruno Meyerhof Salama


Curso Intensivo de Inverno de Law & Economics
Faculdade de Direito da UFRGS
Porto Alegre, 5/8/2010

Aula baseada em:


SALAMA, Bruno Meyerhof. Sete Enigmas do
Desenvolvimento em Douglass North. In:
VIEIRA, Oscar Vilhena (org.).
Desenvolvimento e Estado de Direito. São
Paulo: Saraiva, no prelo.
Disponível em
http://works.bepress.com/bruno_meyerhof_sal
ama/33

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

1
Roteiro

1. Neo-Institucionalismo, Direito e Economia


2. Desenvolvimento, Violência e Instituições
3. Sete Enigmas do Desenvolvimento em North

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

(1) A ascensão Stuart (1603)


 Crise orçamentária
 Calotes → Financiamento Pú Público Custoso
 Confiscos, tributos, venda de tí
títulos de nobreza, venda de cargos
públicos, venda de monopó
monopólios
 Falta de freios e contrapesos institucionais
 “Prerrogativa real”; enfraquecimento Common Law / Maga
Carta
 Cortes especiais – oposição à elite
 Cortes não independentes
 Tensões sociais, revolução
 Falta de controle do rei sobre o exército
 Retórica da proteção à propriedade e liberdade individual

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

2
(1) Revolução Gloriosa (1688)
 Nova ordem institucional (estável)
 Rei de mãos atadas: fim das prerrogativas
 Supremacia do parlamento ref. tributação
 Independência dos juízes
 Guerra com França (1689-
(1689-1697): novos arranjos
 Financiadores criaram Bank of England:
England: gestão privada da
dívida pública
 Destinação específica de tributos: pagamento de dívidas da
Coroa
 Criação de “colchão” para dívida pública

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

(1) Revolução Fiscal


 Novo quadro econômico:
 Juros da dívida pública: 14% (1693) → 3% (1731)
 Dívida pú
pública 50 vezes maior!
 Posterior florescimento do mercado de capitais

 Lição: crescimento ligado a:


 Tutela da propriedade privada
 Cumprimento pontual de contratos (rule law)
(rule of law)
 Regras boas e crí
críveis

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

3
(1) Centralidade das instituições
 Correção ao paradigma neoclássico
 Rejeição da visão estática
 Ênfase nos custos de transação
 Instituições:
 “Regras do jogo” (formais e informais) X Organizações
 Incentivos
 Ordem / certeza
 Dependência da trajetória
 Desenvolvimento: instituições / organizações eficientes
 Incapacidade de criação de meios para contratação a baixos
custos (de transação) como explicação para (sub-
(sub-)
desenvolvimento

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

(2) Desenvolvimento como alteração


da ordem social
 Transição de Ordem de Acesso Limitado
(OAL) para Ordem de Acesso Aberto (OAA)
 Desenvolvimento ≠ crescimento econômico
(embora correlacionados)
 Pressupostos teóricos:
 Estado como coalizão de interesses
 Estado sem monopólio da violência

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

4
(2) OAL como solução para violência endêmica

 “Estado natural”
 Especialização na administração de violência
 Formação de elite política e econômica → estabilidade

 Diferentes graus de dispersão da violência:


 OAL “frágil”: acesso direito à violência
 OAL “básica”: estado bem estabelecido e onipresente

 OAL “madura”: estado chancelador

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

(2) OAA: Livre acesso à atuação política e


econômica
 Controle da violência: concentrado no Estado
 Estabilidade pela competiç
competição polí
política e econômica
 Estrutura organizacional da sociedade civil:
 Rule of law
 Dinâmica de geração de riqueza:
 Inovação tecnológica e institucional

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

5
(2) Recorrência histórica quanto à
transição de OAA para OAL
 Aumentos de intercâmbios impessoais
 Rule of law para elites (não confisco e cooperação)
 Organizações perenes (financiamento)
 Poder militar sob domínio político-
político-institucional
 Transição apoiada pela elite econômica
 E.g. criação das sociedades por ações (expansão do
mercado)
 Ressalva: não há teleologia histórica nem pré-
condições formais

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

(2) Implicação: limitações do


transplante institucional
 Ordem limitada se apropria da “oferta
institucional” pelo estado
 Formação de regras se dá sob pressupostos
distintos (pessoalidade x impessoalidade)
 Competição intra-elite X cooperação intra-elite

Direito GV / SP
Bruno M. Salama

6
Sete Enigmas do Desenvolvimento
em North
1. Como ordenar o desenvolvimento?
2. Quais são as lições da história?
3. Como o direito afeta o crescimento econômico?
4. Como o direito afeta o arcabouço institucional?
5. O estudo do desenvolvimento é técnico ou
ideológico?
6. Qual é o papel do direito estatal?
7. A quem interessa a rule of law?

Direito GV / SP
Bruno M. Salama