Você está na página 1de 18

EXERCÍCIOS COMENTADOS

HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

EXERCÍCIOS COMENTADOS – HARDWARE

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

1 - (POLÍCIA CIVIL/PA – ASSISTENTE DE INFORMÁTICA)

Os diversos tipos de dispositivos de entrada de dados usados em um computador do


tipo PC, incluem:

A. mouse, teclado e monitor.


B. mouse, teclado e microfone.
C. impressora, monitor e mouse.
D. microfone, impressora e teclado.

Letra “B”
Mouse, teclado e microfone, são dispositivos (periféricos) de entrada.

Periférico de Entrada é todo dispositivo em nosso computador responsável unicamente


por enviar dados para o nosso computador processar (entender), naturalmente usamos
estes para enviar algum comando. Os periféricos de entrada são responsáveis pela 1ª
etapa do processamento de dados.

Mouse é considerado dispositivo de entrada, pois você envia comandos para o


computador fazer algo, como: abrir um programa, fechar um programa.

Teclado é considerado de entrada, pois ao digitar você envia dados para o computador.

Microfone é considerado também de entrada, pois ao falarmos no microfone, os dados


entram no computador, este entende (processa), e manda as informações em forma de
áudio por um dispositivo de saída chamado de Caixas acústicas.

2 - (DPF – DELEGADO DE POLÍCIA FEDERAL)

A figura acima ilustra o que se vem denominando de memória USB, também chamada
de pendrive. Com relação a esse tipo de hardware, julgue o item a seguir.

A. Trata-se de dispositivo, normalmente do tipo plug-in-play, a ser instalado em


computador que dispõe de porta USB. Possui capacidade de armazenamento
que pode superar 500 MB de dados, cujo conteúdo pode ter o acesso protegido
por senha. Quando instalado em computador com sistema operacional
Windows XP, a referida memória pode ser acessível a partir do Windows
Explorer e do Internet Explorer e é possível que arquivos armazenados em
disquete ou no winchester do computador possam ser para ela copiados.

A – “Certo”.
Todos os conceitos sobre o Pen-drive estão corretos.

Pen-drive é um periférico de armazenamento, ou seja, é uma memória. É considerado


uma memória de armazenamento permanente, pois permite guardar dados mesmo
que o computador não esteja ligado. Principais características de um Pen-drive:

- Conhecido também como memória flash.


- É um dispositivo plug-and-play ou plug-in-play ( plugar e usar ), que é um tipo de
mecanismo que identifica automaticamente um Hardware, facilitando sua instalação.

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

- É conectado (plugado) no barramento USB.

Na questão, algumas dúvidas poderiam surgir: na linha 3, fala da superação de 500


MB (mega bytes). Já Existem pen-drives com capacidade superior a 8GB.
Outra dúvida seria se o conteúdo dessa memória pode ser acessado pelo Windows
Explorer e pelo Internet Explorer. O Windows Explorer é um gerenciador de arquivos,
ou seja, é o programa certo para ver e gerenciar o conteúdo armazenado em um
disco, mas o Internet Explorer que é mais conhecido como navegador para páginas na
Internet, também pode ser utilizado para essa finalidade, pois todo programa que tem
uma opção para abrir (no menu arquivo), pode abrir um conteúdo armazenado em
qualquer disco, seja ele disquete, pen-drive, cd e outros, desde que este conteúdo
seja identificado pelo programa como compatível para leitura.
A questão não fala qual o tipo de conteúdo será aberto, apenas fala que pode ser
acessível, ou seja, havendo algum arquivo compatível com IE, podemos acessar e
abrir este conteúdo.

Hoje existe possibilidade de colocar senha para acesso ao conteúdo de seu pen-drive.

3 - (DPF – DELEGADO DE POLÍCIA FEDERAL)


Em computadores do tipo PC, a comunicação com periféricos pode ser realizada por
meio de diferentes interfaces. Acerca desse assunto, julgue os seguintes itens.

A. A comunicação entre a CPU e o monitor de vídeo é feita, na grande maioria dos


casos, pela porta serial.
B. Alguns tipos de mouse se comunicam com o computador por meio de
porta serial.

A – “Errado”.
Entre a CPU (Cérebro do nosso computador) e o monitor de vídeo, existe uma placa
de vídeo que é conectada à placa-mãe. As placas de vídeo por sua vez têm a função de
fazer uma intermediação entre a CPU e o Monitor, transformando os dados em
imagens.
As placas de vídeo vêm com conectores para se plugar o Monitor de vídeo, quando
falo conectores é porque atualmente a maioria das placas de vídeo tem mais de um
conector como podemos observar na figura abaixo:

Então a letra “A” está errada, pois não existe um conector chamado de serial, o
correto seria, a maioria das vezes na porta VGA.

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

B – “Certo”.
Os modelos mais antigos de mouses eram conectados nas portas seriais, mas estas
portas não são mais utilizadas, hoje são fabricados mouses com conectores PS2 ou
USB que possuem maior velocidade de transmissão. Veja abaixo as 3 portas:

4 - (DPF – ESCRIVÃO DE POLÍCIA FEDERAL)


Considere que um usuário tenha editado um arquivo em Word 2002 e deseje salvá-lo.
Com relação a essa situação, julgue os itens seguintes.

A. Se o tamanho do arquivo for 10 MB, o usuário não conseguirá salvá-lo em


um disquete de 3½" por meio do botão Salvar do Word.
B. Se o tamanho do arquivo for inferior a 1 MB, o usuário poderá salvá-lo na
memória ROM do computador.

A – “Certo”.
Os disquetes de 3½ têm a capacidade de armazenamento de 1,44 MB. Essa
informação é para todas as bancas, exceto o Cespe que usa em suas provas a
capacidade real que é de 1,38 MB.

B – “Errado”.
O usuário não tem o direito de salvar arquivos na memória ROM, porque essa
memória é utilizada para armazenar programas e configurações importantes para o
funcionamento da placa-mãe, e não para armazenar arquivos pessoais ou programas
utilizados no computador. O usuário deve salvar seus arquivos em memórias
permanentes (secundárias), como: pen-drives, disquetes, CDS, disco rígido (HD) e
outros.

5 - (DPF – AGENTE DE POLÍCIA FEDERAL)


A respeito de hardware e de software utilizados em microcomputadores do tipo
PC, julgue os itens seguintes.

A. Em programas denominados driver, estão contidas todas as informações


necessárias para que o sistema operacional reconheça os componentes
periféricos instalados no computador. No driver principal, está definida a
seqüência de boot desejada para o sistema.

B. Considere que um computador Pentium III contenha um HD de 20 GB e


uma unidade de disquete de 3½", e seja alimentado por uma fonte de
potência igual a 250 W. Caso se deseje atualizar a configuração desse
computador, pode-se optar por: processador Pentium IV, HD de 40 GB e

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

gravador de CD. Nesse caso, recomenda-se também a substituição da fonte de


alimentação por outra de potência superior.

C. Mesmo constituindo um procedimento potencialmente inseguro quanto a


infecção por vírus de computador, é possível se instalar software em um
computador PC cujo sistema operacional seja o Windows XP, por meio de
conexão à Internet, dispensando-se o uso de ferramenta disponibilizada a
partir do Painel de Controle.

A – “Errado”.
Quando a questão fala de driver, está correto o conceito a respeito. Driver são
programas que servem como intermediários entre o Sistema Operacional e o periférico
instalado, ou seja, para o S.O (Windows por exemplo) falar a mesma linguagem do
Periférico, existe um driver para traduzir os comandos entre eles. O erro está no final
onde fala que a seqüência de boot está em um programa denominado driver principal,
e na verdade a seqüência de boot (inicialização de um S.O), faz parte de um programa
chamado “BIOS” que vem armazenado de fábrica em um CHIP fixado na placa mãe
que chamamos de Memória Principal ROM.

B – “Certo”.

C – “Certo”.
É possível baixar (fazer download) e instalar programas disponibilizados na Internet,
dispensando o uso da opção adicionar ou remover programas do Painel de Controle.

6 – ( PCPR – ESCRIVÃO)
Sobre os componentes de um computador, considere as afirmativas abaixo:

1. O processador (ou CPU) é a parte principal do hardware do computador e é


responsável pelos cálculos, execução de tarefas e processamento de dados. A
velocidade com que o computador executa as tarefas ou processa dados está
diretamente ligada à velocidade do processador.
2. A unidade lógica e aritmética (ULA) é a unidade central do processador, que
realmente executa as operações aritméticas e lógicas entre dois números. Seus
parâmetros incluem, além dos números operandos, um resultado, um
comando da unidade de controle e o estado do comando após a operação.
3. A CPU contém um conjunto restrito de células de memória chamados
registradores, que podem ser lidos e escritos muito mais rapidamente que em
outros dispositivos de memória.
4. A memória secundária ou memória de massa é usada para gravar grande
quantidade de dados, que não são perdidos com o desligamento do
computador, por um período longo de tempo. Exemplos de memória de massa
incluem o disco rígido e mídias removíveis, como CD-ROM, DVD, disquete e
pen-drive.
5. Os dispositivos de entrada e saída (E/S) são periféricos usados para a
interação homem-máquina.

Assinale a alternativa correta.

a) As afirmativas 1, 2, 3, 4 e 5 são verdadeiras.


b) Somente as afirmativas 2 e 5 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 1 e 5 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

Afirmativa correta Letra “A”

1 – “Certo”

2 – “Certo”

A questão fala da ULA (Unidade lógica e aritmética) que é uma das partes da CPU
responsável por cálculos. O que ficou meio confuso foi falar do que passa por dentro
desta Unidade que é expresso como parâmetros. Abaixo vou explicar o funcionamento
básico de como a CPU (processador) executa realmente um cálculo.

Vamos imaginar uma soma de 2 números inteiros 2 + 3.

A CPU é dividida em três componentes :

ULA ( Unidade lógica e aritmética) - é responsável pelas operações lógicas e


aritméticas que o processador realiza. Entende-se por operação lógica, comparações
(de igualdade, maior que, menor que) e operações aritméticas como operações
matemáticas (soma, subtração, divisão, exponenciação, divisão, atribuição de valores,
etc).

UC (Unidade de controle) - é responsável por controlar (gerenciar) todas as funções


realizadas no sistema, controla as atividades internas, além de ser o responsável pela
busca dos programas (instruções) armazenados na memória para execução.

Registradores - são pequenas memórias responsáveis por registrar a execução de


instruções que estão sendo processadas.

Agora que já sabemos a função de cada componente, vamos falar do exemplo da soma
dos 2 números inteiros.

Quando o usuário digita o número 2, este número é enviado para o processador, logo
depois o processador armazena o número na memória. Esse número é escrito na
memória, isto é um comando: “escreva na memória”, o comando “escreva” é
responsabilidade da UC ( unidade de controle ) que controla as funções realizadas
dentro da CPU. Depois o usuário digita o número 3 e é feito o mesmo procedimento,
depois se informa qual o “operando” a ser utilizado no cálculo dos dois números que
estão armazenados temporariamente na memória, ou seja, comando “somar”. O
comando somar por sua vez, faz parte de uma instrução interna da CPU, que é
responsabilidade da ULA. A CPU pede para UC buscar os valores armazenados na
memória, e pede para ULA executar o cálculo utilizando a instrução somar. O
Resultado da soma é armazenado (escrever) novamente na memória para ser
apresentado na tela (monitor).

Na questão fala que os parâmetros usados pela ULA possui números operandos ( 3 +
2 ), resultados (5), comando da unidade de controle ( buscar, escrever), estado do
comando após o resultado da operação ( escrever ).

3 – “Certo”.
Os registrados armazenam temporariamente todos os cálculos feitos pela ULA. São
considerados as memórias mais rápidas do nosso computador, pois conseguem
acompanhar a velocidade dos processadores. Na questão, quando fala “restrito”, quer
dizer que essas memórias são de uso exclusivo do processador, ou seja, nós não
podemos gravar ou salvar arquivos pessoais nessa memória.

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

4 – “Certo”.
As memórias que usamos para armazenar dados permanentemente, ou seja, para uso
posterior, são chamadas de memórias secundárias. No passado também era bastante
utilizado o nome memórias de massa, pelo fato de armazenar grande quantidade de
dados.

5 – “Certo”.

7 – ( PCSC – Escrivão)
Universal Serial Bus (USB) é um tipo de conexão Plug and Play que permite a conexão
de periféricos ao computador sem que o mesmo tenha que ser reinicializado. Através
de uma porta USB é possível conectar, utilizando-se hubs especialmente concebidos,
até 127 dispositivos.

Relacionadas às funcionalidades da porta USB é correto afirmar, exceto:

A. A transferência de músicas do computador para os MP3 Players mais comuns


do mercado é feita por meio da porta USB.
B. A utilização de PenDrives para transporte de arquivos tornou-se popular devido
à facilidade de conexão destes dispositivos nas portas USBs dos computadores.
C. Atualmente existem modelos de mouse e teclado que podem ser conectados ao
computador por portas USB, enquanto durante anos o padrão principal eram
as portas PS2.
D. Os monitores de LCD estão ganhando mercado por não exigir do
computador uma placa de vídeo, pois são conectados através da porta
USB.

Letra “D”
Todos os monitores sejam eles LCD (cristal líquido) ou CRT (tubos de imagens)
precisam de uma placa de vídeo para transformar os dados em imagens. O monitor
apenas mostra estas imagens na tela, depois de transformadas.

Novidade: Foi lançado recentemente o Monitor Samsung 940UX para ser utilizado na
porta USB, a porta USB por usa vez não funciona como transformador de imagens
como a placa de vídeo, mas a novidade está no monitor que leva incorporado chip
com um programa que faz a função da placa de vídeo.

8 – (PCMA – Escrivão)
Os computadores pessoais (PC) atuais utilizam uma interface para conectar os mais
variados tipos de dispositivos, tais como, impressoras, drivers de disquete, câmeras
fotográficas, aparelhos celulares, etc. Esse dispositivo é conhecido como porta:

A. Ide
B. Serial
C. Paralela
D. Usb
E. Ps/2

Letra “D”
Por utilizar uma arquitetura simples, a USB (Universal Serial Bus – Barramento
Serial Universal), pode ser utilizada pela maioria dos periféricos de computador, basta
o fabricante de hardware decidir fabricar seus periféricos com este tipo de conexão.

Às interfaces apresentadas na questão são conectados os seguintes periféricos:

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

Ide - Disco rígido (hd) , drives de leitura e gravação de Cds e DVDs.


Serial - Mouse, impressoras antigas (matriciais) e outros.
Paralela – Impressoras mais novas, scanner.
Ps/2 – Mouse, teclado.

9 – (PCMA – Escrivão)
Depois de instalado, o sistema operacional Windows armazena seus
arquivos/programas.

A. na memória RAM.
B. no Winchester (HD).
C. na memória cache.
D. no drive de CD-ROM.
E. na memória ROM.

Letra “B”
No HD é onde fica armazenado tudo que você tem no seu computador (softwares):
Sistema operacional, programas de escritório (aplicativos), fotos, documentos e
outros.

10 – ( PCRJ – Investigador de Polícia )

A respeito da arquitetura dos microcomputadores padrão PC, são feitas as afirmativas


abaixo.

I. O barramento local liga o processador à memória RAM, enquanto que os


barramentos de I/O, como o ISA, permitem a ligação de dispositivos periféricos
ao microcomputador.
II. A memória cache de um processador permite que ele simule a memória RAM
em um arquivo do disco rígido.
III. O canal IDE permite que dispositivos acessem diretamente a memória RAM e a
memória ROM do microcomputador, sem a necessidade de usar o processador
para esta tarefa.

Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s):

A. I apenas.
B. I e II, apenas.
C. III, apenas.
D. II, apenas.

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

Letra “A”

I – “Certo”

Barramentos são vias (micro fios) que interligam os diversos componentes de um


computador, para que haja uma comunicação.
Existem classificações para barramentos, vou falar dos 2 colocados na questão:

Barramento local (mais conhecido como barramento de memória )- é responsável pela


conexão da memória principal RAM ao processador. Obs.: Esse termo é antigo, foi
substituido por barramento de sistema.

Barramento E/S ou I/O ( entrada e saída) mais conhecido como barramento de


expansão - é um conjunto de circuitos e linhas de comunicação que se ligam ao resto
do PC, com a finalidade de possibilitar a expansão de periféricos e a instalação de
novas placas.

Obs.: é importante sabermos que a linguagem utilizada nesta prova foi uma linguagem antiga,
pois hoje os computadores trabalham diferente.
Existem computadores que trabalham com o processador ligado a um Chip de controle,
chamado de CHIPSET através de um barramento chamado de FSB, os dados passam pelo
CHIPSET antes de serem enviados para a memória principal RAM. Os computadores da INTEL
utilizam esse sistema.
Já os computadores da AMD utilizam um sistema diferente. Os processadores AMD utilizam
uma comunicação direta entre o processador e a memória principal através do barramento de
memória, não utiliza o barramento frontal (FSB). Veja abaixo a ilustração:

Tecnlogia INTEL ( fabricante de processadores )

Tecnologia AMD ( fabricante de processadores )

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

II – “Errado”
A memória que simula a memória RAM no HD (Disco rígido) é chamada de memória
virtual.

Memória Virtual – só é utilizada no computador quando a memória RAM está


totalmente preenchida. Suas principais características são:

- É utilizada ou gerada, quando a memória RAM é insuficiente.


- Conhecida como um arquivo de paginação ( SWAP FILE)
- Mais lenta que a RAM, pois utiliza 10% do Disco Rígido para simular a memória
principal, e o Disco Rígido não é uma memória rápida para processamento.
- Abaixa o desempenho do computador
- A capacidade pode ser definida pelo usuário usando o sistema operacional.

III – “Errado”
Em muitos momentos o HD precisa trocar dados com a memória RAM, ou seja, na
hora da abertura de um programa o processador solicita a abertura deste, o HD
precisa jogar as instruções básicas para a abertura daquele programa na memória
RAM. Esse procedimento é feito diretamente sem a necessidade de usar o processador
para enviar esses dados, com isso o processo é mais rápido.
Esse processo é chamado de DMA (Direct Memory Access, ou Acesso Direto à
Memória ). Mas a questão está errada por falar também da memória ROM, que não é
usa o mesmo procedimento, se tivesse falado somente da RAM estaria correta.

11 – ( PCRJ – Investigador de Polícia )


Assinale a opção que apresenta um arranjo de vários discos rígidos, formado para
aumentar a taxa de transferência e a confiabilidade dos dados armazenados nos
discos rígidos.

A. Agp
B. Cisc
C. Raid
D. Smart
E. Uart

Letra “C”

Raid – Tecnologia para combinar mais de um disco rígido para funcionar como um
único disco.

Existem várias maneiras de RAID, cada uma com um objetivo, vamos falar dos 2 mais
utilizados e mais cobrados em provas.

Raid 1 – Consiste em um espelhamento simples, rápido e confiável entre dois discos,


uma cópia de um disco em outro, ou seja, tudo que for salvo no computador, será
salvo nos 2 discos oferecendo mais segurança, pois se por acaso um dos disco
queimar, o outro traz o conteúdo idêntico para ser restaurado para um HD novo.
Apesar do RAID oferecer segurança e confiabilidade na adição de redundância e evitar
falhas dos discos, o RAID não protege contra falhas de energia ou erros de operação,
por isso é importante lembrar que o Raid 1 não substitui o backup de arquivos
periodicamente.

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

Raid 0 – os dados são subdivididos em segmentos consecutivos (stripes, ou faixas)


que são escritos seqüencialmente através de cada um dos discos, ou conjunto. Cada
arquivo copiado para o HD são divididos em partes, e colocados separadamente em
discos diferentes.

Vantagens:

- Acesso rápido as informações (até 50% mais rápido), porque são 2


dispositivos fazendo a transmissão.
- Custo baixo.

Desvantagens:

- Caso algum setor de um dos HD’s venha a apresentar perda de informações,


os arquivos que estão divididos entre os mesmos setores dos demais HD’s não
terão mais sentido existir, pois uma parte do arquivo foi corrompida, ou seja,
caso algum disco falhe, não tem como recuperar os arquivos.

12 – ( PF – Operador de Micro)

Computador desktop, Pentium 4 - 2.6 GHz, RAM 512 MB, HD de 80 GB, DVD-
ROM/CD-RW Combo drive, 8X AGP card, modem, unidade de disco de 3½", mouse,
teclado, Windows XP.

Um usuário adquiriu, pela Internet, um computador com as especificações listadas


acima. Com relação a essas especificações e a conceitos de hardware e software de
computadores pessoais, julgue os itens seguintes.

A. Esse é um tipo de computador também conhecido como Notebook, que é


portátil e capaz de funcionar por um tempo sem a alimentação convencional da
rede elétrica.
B. O microprocessador utilizado no computador é um Pentium 4, o qual realiza,
no máximo, 2,7 milhões de operações por minuto.
C. Para aumentar a velocidade de processamento e melhorar o desempenho do
sistema, é recomendável diminuir a quantidade de memória RAM para 256
MB, o que liberará mais o microprocessador para as tarefas de processamento.
Embora essa ação cause o aumento da velocidade do computador, ocorrerá a
diminuição da capacidade de armazenamento em memória de massa do
mesmo.
D. A unidade de disco rígido possui uma capacidade de armazenamento de dados
superior à capacidade de 80 discos do tipo mais comum de CD-ROM.

A – “Errado”

O Computador especificado é Desktop (de mesa) e não Notebook (portátil).

Desktop (Computador de mesa) – São os computadores mais utilizados pela maioria


dos usuários, pode ter uso pessoal ou empresarial. Precisam ser alimentados de
energia com o uso de uma tomada, e são utilizados fixos.

Laptop (Notebook) – São computadores portáteis, com a mesma capacidade e


recursos dos computadores Desktop, tendo como principal vantagem a mobilidade de
uso, podendo ser levado como uma pasta para qualquer. São acompanhados de uma
bateria para uso móvel, mas também podendo ser utilizado conectado a uma tomada,
seus processadores são feitos com material de baixo consumo de energia.

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

B – “Errado”

No caso de um processador Pentium 4 com clock de 2.6 Ghz, consegue trabalhar com
até 2 bilhões e 600 milhões de ciclos por segundo, abaixo vai uma relação importante
sobre a questão:

1 Hz – equivale a um ciclo
1 Mhz – equivale a um milhão de ciclos
1 Ghz – equivale a um bilhão de ciclos

Processadores antigos precisavam de 3 ciclos para executar uma operação (comando).


Processadores do tempo do Pentium 4, processavam 1 operação a cada ciclo.
Existem alguns processadores que estão sendo lançados no mercado que conseguem
executar 3 operações a cada ciclo de clock. Então realmente fica complicado avaliar
uma questão dessa em provas atuais, sem saber de qual processador está falando.

C – “Errado”

Para o desempenho total de um processador, este depende de uma memória principal


RAM. Os dois componentes são fundamentais para a velocidade de um computador,
ou seja, se diminuirmos a quantidade de RAM estaremos influenciando na velocidade
daquele computador, já que a CPU trabalha junto com esta memória no
processamento de dados.

D – “Certo”

O CDS mais comum no mercado tem entre 650 MB (mega bytes) a 700 MB de
capacidade de armazenamento. Já o Disco Rígido do computador especificado tem 80
GB (giga bytes) de capacidade. Veja abaixo as principais unidades de medidas usadas
para medir a capacidade de um disco:

Bit (b) – menor unidade de medida


1 Byte (B) – Conjunto de 8bits
1 Kilo Byte (KB) – Conjunto de 1024B
1 Mega Byte (MB) – Conjunto de 1024KB
1 Giga Byte (GB) – Conjunto de 1024MB
1 Tera Byte (TB) – Conjunto de 1024GB

Então a questão está correta, pois 80GB é equivalente a 80 x 1024 MB = 81.920.


80 GB = 81.920 MB, se um CD tem 700MB, este valor equivale a 117 CDS.

13 – ( PCGO – Agente de Polícia )

Conhecimentos de tecnologia e fundamentos de segurança da informação são


essenciais para um agente de polícia no exercício de sua profissão. Por vezes, no
processo investigativo, torna-se necessário apreender equipamentos eletrônicos que
servirão como provas contra criminosos. Nesse contexto, é CORRETO afirmar:

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

A. mesmo depois de apagados os dados de um disco rígido, pendrive ou chip


de memória de uma máquina digital, é possível recuperá-los sob certas
condições.
B. as placas de redes de um computador são relevantes como prova, uma vez que
nelas ficam armazenados os últimos endereços da Internet e e-mails utilizados
pelo usuário.
C. os monitores de cristal líquido têm capacidade de armazenamento de dados,
em sua placa controladora, que ultrapassam 1 GB de informações e que podem
ser fundamentais como prova.
D. as memórias denominadas RAM ou memória principal de um computador
podem se tornar fonte de informações, dada sua capacidade de
armazenamento e retenção de conteúdo mesmo depois de retiradas do
computador.

Letra “A”

Em um disco rígido (HD) encontramos superfícies desenhadas em forma de círculo


chamado de Trilha, que por sua vez são divididas em pequenos setores. Quando
salvamos ou copiamos arquivos para o Disco, o Sistema Operacional
(Windows/Linux) cria uma espécie de camada lógica chamada de Clusters para
armazenar aquele arquivo em um setor. Resumindo os arquivos ficam no setor
(físico), representado logicamente em Clusters. Quando apagamos estes arquivos do
Disco, estamos apagando na verdade o arquivo do Cluster, permanecendo ele no
setor, e o S.O deixando aquele espaço como Disponível para ser substituído por
outro. Então, é possível através de programas especializados fazer a recuperação
destes dados sob uma condição importante. Só será possível recuperar os dados que
estão em setores com conteúdo não substituídos por outros arquivos, pois como
disse, os arquivos ficam lá, mas o S.O deixa aquele espaço disponível para ser
utilizado para armazenamento. As máquinas digitais, memórias permanentes e
alguns outros, usam mecanismos parecidos.

14 – ( PCGO – Escrivão )
A correta configuração de um teclado é um requisito importante para obter-se
produtividade na elaboração de textos. Considerando-se que existem inúmeros
modelos de teclados, para elaborar mais produtivamente textos em português o
usuário deve:

A. adquirir um modelo que dê mais facilidade para produzir os caracteres


utilizados na língua e configurá-lo a um padrão brasileiro, como o ABNT.
B. adquirir qualquer modelo de teclado; eles podem ser configurados para o
português nos padrões ABNT ou ABNT 2 e produzir texto com todos os
caracteres do português.
C. adquirir qualquer teclado, pois devido ao fato de todos eles serem direcionados
somente para a língua inglesa, o modelo não impacta na produtividade.

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

D. ao adquirir um teclado, verificar se ele é capaz de gerar todos os caracteres da


língua; os teclados não permitem alteração do conteúdo produzido por suas
teclas.

Letra “A”

A elaboração desta questão foi ruim, difícil o entendimento da questão, mas a


resposta que mais faz sentido é a letra A.
Existem dois padrões bem utilizados para configuração de um teclado para o
português brasileiro, são eles:

ABTN (padrão mais antigo)


- configuração para teclados com modelos sem Ç

e ABTN2 (padrão mais novo)


- configuração para teclados com modelos com Ç

É importante lembrar que não adianta você comprar um teclado em outro país que
não tem os principais caracteres usados na língua portuguesa, e configurar em ABTN
ou ABTN2, pois este irá funcionar como o Idioma português, mas as teclas não vai ter
nada haver com o que você está vendo no teclado.

15 – ( ADVOGADO – Prefeitura de Cel. Fabriciano – MG )


Dentre as opções abaixo, a única que NÃO representa um tipo de memória volátil é:

A. Cache.
B. DDR
C. DRAM.
D. ROM.
E. SRAM.

Letra “D”

ROM é a única das opções que não depende de energia elétrica

Cache é feita de RAM, portanto volátil (depende de energia para estar armazenando),
a cache é feita de SRAM um tipo de RAM mais rápida.

DDR é um tipo de memória RAM, também. É do tipo DRAM tipo de memória usada
como memória principal em nossos computadores, é mais lenta do que a do tipo
SRAM.

16 – (CONCURSO PARA PREFEITURA DE CAMPOS -RJ) O nome dado ao conjunto


de rotinas de inicialização de sistema de computador, residente em memória ROM é:

A. Basic Input Output System (BIOS)


B. Memória cache
C. Memória virtual
D. Random Access Memory (RAM)
E. Buffer

Letra “A”

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

Bios o programa que traz instruções responsáveis pela inicialização do nosso S.O.

17 – (PROVA DE TÉCNICO DE CONTABILIDADE DA PREFEITURA DE NITERÓI -


RJ) Qual a unidade de medida usualmente adotada para a capacidade de memória de
um computador?

A. Bits
B. BPS
C. Bytes
D. Hertz
E. RPM

Letra “C”

Usualmente seria Bytes, pelo fato de ser usado KB – Kilo Bytes , MB – Mega Bytes,
GB – Giga Bytes.

Vamos comentar as opções:

Bits – Unidade para medir uma capacidade de memória, porém não é utilizada para
isso constantemente, pois é a menor unidade de medida, é só compararmos com o
nosso dia a dia, existem diversas unidades para medir distância, porém a mais
utilizada é metros. Bits é bem utilizado para medir a capacidade de transmissão entre
componentes de nosso computador, como memórias, processador e outros. É
importante em questões tomar muito cuidado com algumas espressões, como por
exemplo: KB é diferente de Kb, ou seja, KB ( Kilo Byte) e Kb (Kilo bit), o “B” maiúsculo
representa Bytes e o minúsculo representa bit.

1KB equivale 1024 Bytes


1Kb equivale 1024 bits

Bps – bytes por segundo, é utilizado em transmissão também.


Hertz – utilizado para medir freqüência do Clock. Ex.: MHz , GHz.
RPM – rotações por Minutos, utilizado para medir a quantidade de rotações executas
por um Disco Rígido.

18 – (TÉCNICO JUDICIÁRIO 2008 - TRT) A velocidade medida em ciclos por


segundo, que regula o funcionamento da UCP de computadores, é determinada por:

A. bps.
B. time.
C. stamp.
D. mips.
E. clock.

Letra “E”

19 – ( POLÍCIA LEGISLATIVA – CAMARA DOS DEPUTADOS) Para os sistemas


operacionais, uma unidade de armazenamento de dados no disco rígido denomina-se:

A. cluster.
B. setor.
C. cilindro.
D. trilha.

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

E. diretório.

Letra “A”

Já comentamos a respeito de discos na questão 13.

20 – ( AGENTE DE FISCALIZAÇÃO FINACEIRA – TRIBUNAL DE CONTAS DE SP)


No que concerne a conceitos básicos de hardware, considere:

I. Memória Cache é uma pequena quantidade de memória estática de alto


desempenho, tendo por finalidade aumentar o desempenho do processador
realizando uma busca antecipada na memória RAM. Quando o processador
necessita de um dado, e este não está presente no cache, ele terá de realizar a
busca diretamente na memória RAM. Como provavelmente será requisitado
novamente, o dado que foi buscado na RAM é copiado na cache.
II. O tempo de acesso a uma memória cache é muitas vezes menor que o tempo
de acesso à memória virtual, em decorrência desta última ser gerenciada e
controlada pelo processador, enquanto a memória cache tem o seu
gerenciamento e controle realizado pelo sistema operacional.
III. O overclock é uma técnica que permite aumentar a freqüência de operação do
processador, através da alteração da freqüência de barramento da placamãe
ou, até mesmo, do multiplicador.
IV. O barramento AGP foi inserido no mercado, oferecendo taxas de velocidade de
até 2128 MB por segundo, para atender exclusivamente às aplicações 3D que
exigiam taxas cada vez maiores. A fome das aplicações 3D continuou e o
mercado tratou de desenvolver um novo produto, o PCI Express que, além de
atingir taxas de velocidade muito superiores, não se restringe a conectar
apenas placas de vídeo.

É correto o que consta em:

A. I, III e IV, apenas.


B. I, II, III e IV.
C. II, III e IV, apenas.
D. I e II, apenas.
E. II e III, apenas.

Letra “A”

I – “Certo”

A memória cache é uma memória feita de memória estática RAM que seria SRAM,
esta memória é considerada estática pelo fato de não precisar a todo o momento estar
sendo atualizada (refrescada) para manter os dados processados, sendo assim,
considerada uma memória mais rápida do que a memória principal RAM que é feita
de memória DRAM que necessita de atualização constante para manter os dados
processados.

II – “Errado”

Está falando ao contrário. A memória cache é a segunda memória mais rápida de


nosso computador, perdendo apenas para os registradores.

III – “Certo”
Conceito correto, abaixo uma explicação sobre clock e multiplicador.

Clock

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

É a velocidade dos ciclos por segundo que regulam o funcionamento do processador. Os


computadores trabalham de acordo com um padrão de tempo, com o qual podem
gerenciar as transmissões de informações entre os vários dispositivos do sistema, uma vez
que as informações são convertidas em sinais elétricos. Esse padrão de tempo é indicado pela
freqüência do clock em MHz ( Milhões de ciclos por segundo) ou GHz ( Bilhões de ciclos por
segundo). Os microprocessadores realizavam uma operação básica por ciclo; Hoje já
existem processadores que realizam 2, 3 operações por ciclo, e os novos processadores para
servidores que é o caso do Itanium, podem chegar até 6 operações por ciclo.
O clock é hoje a forma mais utilizada para se avaliar a velocidade de um processador.

Na ilustração acima, existem dois processadores com freqüência de clock diferenciado. O


tempo que o sinal 1 gasta para gerar um ciclo é o mesmo que o processador 2 consegue gerar 3
ciclos, portanto consegue realizar operações com mais velocidade. Quanto maior for a
freqüência do clock, mais dados serão processados em menor tempo.

Quando um anúncio diz que um processador tem 2.8 GHZ, está falando do clock, ou seja, a
freqüência com que são executados os ciclos. Um processador de 2.8 GHz tem capacidade de
processar 2 bilhões e 800 milhões ciclos por segundo, mas estamos falando da capacidade
máxima e interna do processador, o que indica que ele pode chegar a processar estes números,
mas não representa que sempre trabalha nessa freqüência, pois depende de outros fatores que
serão estudados.

O Clock não é sinônimo de desempenho, o clock mostrado em anúncios de processadores é


usado somente internamente, dentro do processador, é o que chamamos de Clock interno.
Mas como falamos o desempenho depende de outros fatores, a velocidade com que o
processador consegue se comunicar com outros dispositivos é um desses fatores, um exemplo
disso é a comunicação direta que o processador tem com a memória principal a todo o
momento como já estudamos anteriormente. Para haver uma troca de informações entre os
principais componentes de um computador existe micro fios que interligam estes, formando o
que chamamos de barramentos. Podemos imaginar os barramentos como vias, avenidas, que
criam maneiras para haver um compartilhamento de informações.

As informações trocadas entre o processador e outros componentes, como por exemplo, a


memória principal, também depende de um clock para regular a velocidade de transferência,
este clock é o que chamamos de Clock externo, quanto maior o clock externo, maior será a
quantidade de informações trocadas por segundo, entre o processador e a placa-mãe (placa
com base para instalação de componentes do nosso computador). É importante ainda ressaltar
que o Clock Interno é originado a partir do Clock Externo. A freqüência interna do processador
é resultado de uma multiplicação do Clock externo, determinado por um Multiplicador de
Clock. Pode ser considerado que o Clock Interno de um processador é maior que o Clock
Externo.
Nem sempre quando se fala que o processador é de 2GHz, está falando da velocidade real do
processador, pois este valor fala que o processador pode trabalhar com até 2GHz de Clock
interno, e não que ele trabalha só nessa freqüência, pois ele depende da velocidade do Clock
Externo que vem dos barramentos da placa mãe.

Nota: Atualmente o clock interno de um processador é medido em GHz e o clock externo é


medido em MHz.

IV – “Certo”
Conceito correto.

O barramento AGP (encaixe para placas), é exclusivo para placas de Vídeo. Já a PCI
Express aceita vários tipos de placas, como vídeo, som, rede e outros.

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br
EXERCÍCIOS COMENTADOS
HARDWARE – PROF. LÉO MATOS

Caro alunos ou leitor,

Este exercício comentado não teve sua ortografia revisada. Pode haver erros na escrita
ou concordância.

Abraços
Professor Léo Matos

E-MAIL: leomatosinf@gmail.com
SITE: www.leomatos.com.br