Você está na página 1de 1

História 2

Resposta correta: D

aula 17 3. Para os monarquistas a abolição dos escravos concedida


pela Princesa Isabel em 1888, custou a manutenção do
Trono e a conseqüente queda da monarquia no Brasil.
COMENTÁRIOS – ATIVIDADES PARA SALA Resposta correta: A

1. Em 1850, o Brasil passou a adotar o registro de nasci- 4. A elite agrária no Brasil caracterizava-se pelo apego ao
mentos e óbitos, transferindo para a responsabilidade do escravismo pelo preconceito social, racial e econômico.
Estado uma tarefa até então pertencente à Igreja. Resposta correta: D
A população interiorana, desinformada dessas exigên- 5. O Segundo Reinado coincide com a escravidão e são
cias, interpretou que o governo estava levantando dados duas faces de uma mesma moeda, tanto que, quando a
para escravizar o povo. Assim, em 1852, no interior da escravidão sucumbe em 1888, o Império não dura muito
Paraíba, centenas de pessoas, tendo à frente muitas mu- tempo e cai no final de 1889.
lheres, passaram a invadir cartórios, queimar papéis e Resposta correta: C
ameaçar a população. A polícia paraibana precisou de
três meses para controlar a revolta que ficou conhecida 6. O movimento abolicionista no Brasil era encabeçado
como o “Ronco da Abelha”. pelas elites intelectuais e com a simpatia das camadas
populares. A região Nordeste foi importante centro difu-
Resposta correta: B
sor das idéias abolicionistas. A elite latifundiária no Brasil
resistiu o quanto pôde à libertação dos escravos.
2. A partir da segunda metade do século XIX, o Exército
Resposta correta: F V F F F
passou a explicitar seu ponto de vista abolicionista e re-
publicano, sobretudo após a Guerra do Paraguai, diante 7. O gráfico nos mostra a decadência do trabalho escravo
da resistência do governo monárquico em reconhecer no Brasil, oriundo das leis abolicionistas que gradativa-
sua importância na defesa dos interesses da nação na- mente serão concebidas no Império.
quele conflito. Soma-se a isto, a influência vivida no Pa- Resposta correta: E
raguai, um pequeno, porém próspero, país republicano e
sem escravos. Essa experiência fortaleceu o pensamen- 8. Os militares brasileiros que pugnavam pela adoção da
to positivista. república, em muitos casos, eram partidários da corrente
Resposta correta: F positivista que tinha uma grande força na Europa no final
do século XIX.
3. A assinatura da Lei Áurea, sem as devidas indenizações, Resposta correta: A
foi o golpe de misericórdia para o próprio Império, pois os
únicos grupos que apoiavam o regime imperial, a elite 9. A Questão Religiosa, durante o Segundo Reinado, colo-
nordestina e os cafeicultores do Vale do Paraíba, escra- cou em oposição D. Pedro II e a Igreja Católica, devido a
vocratas convictos, ficaram contra o imperador e a- não aceitação do monarca a respeito da Bula Syllabus,
bandonaram a política de favores. Essa foi uma causa que não permitia a entrada de religiosos na maçonaria e
fortíssima para a queda do Império. a de maçons nas Igrejas.
Resposta correta: B Resposta correta: A

4. Os textos retratam a mesma questão: a carga de precon- 10. Positivismo foi inspirado nas idéias do francês August
ceitos que estruturam nossa sociedade, bloqueiam a Comte. Os jacobinos inspiravam-se nos radicais da Re-
mobilidade e impedem a construção de uma nação de- volução Francesa. Os liberais tinham influência dos re-
mocrática. A luta dos negros, as vítimas mais diretas da publicanos dos Estados Unidos.
escravidão, pela plenitude da cidadania, é um marco Resposta correta: B
desde a assinatura da Lei Áurea aos nossos dias. A li-
berdade não significou a inserção do negro no pleno
convívio social.
Resposta correta: B

5. A abolição da escravidão não trouxe melhoria nas condi-


ções de vida dos negros, não lhes sendo concedidas po-
líticas governamentais que permitissem acesso a terras,
saúde, educação e empregos.
Resposta correta: A

COMENTÁRIOS – ATIVIDADES PROPOSTAS


1. Os escravos no Brasil após a libertação oficial ficaram
marginalizados na sociedade sem obter emprego, mora-
dia nem condições dignas de sobrevivência. O latifúndio
prejudicou bastante a inserção dos escravos no acesso
à terra.
Resposta correta: C

2. Joaquim Nabuco, conhecido como “O poeta dos escra-


vos“, falava sobre cidadania e integração social do es-
cravo recém-liberto no nosso país.

3ª SÉRIE E EXTENSIVO | VOLUME 4 | HISTÓRIA 2 1