Você está na página 1de 13

Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof.

Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

Curso de Férias
Tópicos difíceis em Química
Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

Módulo 01 ‒ Aprofundamento em pH

www.alexquimica.com.br

www.alexquimica.com.br 1
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

www.alexquimica.com.br 2
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

Módulo 1 – Aprofundamento em pH

RESUMO TEÓRICO Á temperatura ambiente de 25ºC temos Kw ≈ 10–14.


Assim temos:
EQUILÍBRIO IÔNICO DA ÁGUA
A água pura se ioniza segundo a equação: Kw = 10–14; [H + ] ⋅ [OH − ] = 10 −14

H2O H+ + OH– (maneira simplificada) Kw = [H + ] 2 ⇒ [H + ] 2 = 10 −14 ⇒ [H+ ] = 10 −14


⇒ [H + ] = 10 −7 mol / L
Ou ainda de maneira mais correta:
Como [H+] = [OH
2H2O H 3 O (+aq) + OH (−aq)
(íon hidrogênio) (hidroxila ou oxidrila) CONCLUSÃO:
A água pura, convencionada como meio neutro por
OBSERVAÇÕES: excelência, a 25ºC apresenta [H+] = 10–7 mol/L e
1. A água é um eletrólito muito fraco o que pode ser [OH–] = 10–7 mol/L. Considere os seguintes exemplos, todos a
comprovado pela condutividade elétrica extremamente 25ºC:
baixa da água.
2. Todas as ionizações são reversíveis, a ionização da água a) Água pura (meio neutro)
atinge um equilíbrio que é ionização da água atinge um [H + ] = [OH − ]
equilíbrio que é conhecido como equilíbrio iônico da água.
[H + ] = 10 −7 mol / L;
• Grau de ionização ou grau de dissociação iônica (α). [OH − ] = 10 −7 mol / L
nº de mol dissociados [H + ] = [OH − ] = 10 −7 mol / L
α=
nº de mol inicial
b) Solução ácida (meio ácido)
[H + ] > [OH − ]
Para a água pura em condições ambientes (α) é
[H + ] > 10 −7 mol / L;
aproximadamente igual a 1,81 x 10–9( de cada 555.000.000 de
moléculas de água apenas uma se ioniza). [OH − ] < 10 −7 mol / L
[H + ] ⋅ [OH − ] = 10 −14 mol / L
Constante de equilíbrio iônico da água (Ki):
Ex.: [H+] = 10–4 mol/L e [OH–] = 10–10 mol/L.
H 2 O ( l) ⇔ H (+aq) + OH (−aq)
[H + ].[ OH − ] c) Solução básica (meio básico):
Ki =
[H 2 O ] [H + ] < [OH − ]
[H + ] < 10 −7 mol / L;
Como a água praticamente não se ioniza, concluímos
que a [H2O] = 55,5 M. [OH − ] > 10 −7 mol / L
Assim temos: [H + ] ⋅ [OH − ] = 10 −14 mol / L

[H + ].[ OH] Ex.: [H+] = 10–9 mol/L e [OH–] = 10–5 mol/L.


Ki = ⇒ K i .[H 2 O ] = [H + ].[ OH] ⇒
[H 2 O ] 

cons tan te Kw
+ −
pH e pOH
⇒ K w = [H ] ⋅ [OH ] Em 1909, o químico dinamarquês Sörensen propôs a
definição de pH e pOH para indicar a acidez ou a basicidade
Como acontece com todas as constantes de equilíbrio, de um meio. Assim surgiu:
Kw varia com a temperatura.
I. Potencial hidrogeniônico (pH): é o logaritmo decimal do
Temperatura Kw inverso da concentração molar dos íons H+:
0ºC 0,12 . 10–14
25ºC 1,00 . 10–14 1
pH = log ou pH = − log[H + ]
40ºC 3,02 . 10–14 [H + ]
100ºC 51,32 . 10–14

www.alexquimica.com.br 3
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

II. Potencial hidroxiliônico (pOH): é o logaritmo decimal


inverso da concentração molar dos íons OH:

1
pOH = log ou pOH = − log[OH − ]
[OH − ]

Vejamos as simplificações, a 25ºC:


[H+].[OH–] = 10–14 (aplicando logaritmos)
log ([H+].[OH–]) = log 10–14
log [H+] + log[OH–] = log 10–14
log [H+] + log [OH–] = – 14 (– 1)

− log[H + ] + ( − log[OH − ]) = 14 ⇒ pH + pOH = 14





pH pOH
1. Quanto maior for A [H+], mais ácida será a solução, porém
OBSERVAÇÕES: menor será o pH. Quanto menor for A[H+], mais básica
será a solução, porém maior será o pH.
Se [H+] = 10–x mol/L ⇔ pH = x
Se [OH] = 10–y mol/L ⇔ pOH = y
CÁLCULO DO pH e pOH EM SOLUÇÕES
Ex.: FORMADAS POR POLIÁCIDOS
[H+] = 10–3 mol/L ⇔ pH = 3; pOH = 11 ⇒
⇒ [OH] = 10–11 mol/L POLIÁCIDOS FORTES
Para os poliácidos fortes, devemos considerar a
[OH–] = 10–8 mol/L ⇔ pOH = 8; pH = 6 ⇒ ionização total (α = 1). Assim temos:
⇒ [H+] = 10–6 mol/L
Diácido forte:
Considere os exemplos, todos a 25ºC:
H 2 SO 4( aq) ⎯H⎯→
2O
⎯ 2H (+aq) + 1SO 24−( aq)
a) Na água pura(meio neutro): 2 ⋅ 10 −3 molL 4 ⋅ 10 −3 mol / L 2 ⋅ 10 −3 mol / L
[H+] = 10–7 mol/L pH = 7
xmol / L 2 xmol / L xmol / L
[OH] = 10–7 mol/L pOH = 7
pH + pOH = 14
POLIÁCIDOS FRACOS
b) Solução ácida (meio ácido):
[H+] > 10–7 mol/L Para os poliácidos fracos, devemos considerar a
[H–] < 10–7 mol/L concentração dos íons H+ provenientes apenas da primeira
etapa de ionização, pois as etapas seguintes originam íons H+
⎧⎪[H + ] = 10 −3 mol / L pH = 3; pH < 7 em quantidades desprezíveis em relação à da primeira etapa
⎨ - −11
⎪⎩[OH ] = 10 mol / L pOH = 11; pOH > 7 de ionização.
pH + pOH = 14
Observe a seguir o raciocínio para o ácido fosfórico
(H3PO4), a 25ºC:
c) Solução básica (meio básico):
[H+] > 10–7 mol/L
1ª etapa:
[OH–] > 10–7 mol/L
⎧⎪[H + ] = 10 −8 mol / L pH = 8; pH < 7 H3PO4 H + + H 2 PO −4
⎨ - −6
⎪⎩[OH ] = 10 mol / L pOH = 6; pOH > 7 [H + ] ⋅ [H 2 PO 4− ]
Ka 1 = = 7,5 ⋅ 10 −3
pH + pOH = 14 [H 3 PO 4 ]

ESCALA DE pH e de pOH
2ª etapa:
H 2 PO −4 H + + HPO 24−
[H + ] ⋅ [HPO 24− ]
Ka 2 = = 6,2 ⋅ 10 −8
[H 2 PO −4 ]

www.alexquimica.com.br 4
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

3ª etapa:
HPO 4−2 H + + PO 34−
RELEMBRANDO
[H + ] ⋅ [PO 34− ] −13
Ka 3 = = 5,0 ⋅ 10
[HPO 24− ] Força do Ácidos

K a1 > K a 2 > K a 3 a) Hidrácidos

Então, tudo se passa como se o ácido apresentasse


apenas um hidrogênio ionizável.
Hidrácido Classificação
Ex.: H2S 1 H+ +1 HS– HCA
HBr Fortes
OBSERVAÇÃO: Hl
Para os poliácidos, a constante de ionização usada na
relação acima é a constante de ionização da 1ª etapa de HF Moderado ou semiforte
ionização. (Essa relação é muito utilizada em problemas onde
H2S
ao invés de se indicar o grau de ionização (α) se indica a Fracos
HCN
constante de ionização (K)).
b) Oxiácidos
Usa-se a seguinte regra prática:

nº de oxigênio – nº de H+ ionizáveis

Regra prática para determinação da força

Exceção:
H2CO3 : 3 – 2 = 1 (é um ácido fraco)
Cuidado!
H3PO3: 3 – 2 = 1 (possui dois H+ ioniazáveis):
moderado

H3PO2: 2 – 1 = 1 (possui um H+ ionizável): moderado

www.alexquimica.com.br 5
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

1. A constante do produto iônico da água é 1,0.10-14 a 25 °C e 3,8.10-14 a 40 °C. A reação


H2O(l) U H+(aq) + OH-(aq)
é endotérmica ou exotérmica? Justifique a sua resposta.

2. O pH de uma solução é 6,7. Pode-se concluir que a solução é ácida apenas com esse dado?
Se a resposta for não, quais as informações que precisaríamos ter? Pode o pH de uma solução
ser zero ou negativo? Se a resposta for sim, dê exemplos.

3. Calcule o pH das seguintes soluções:


a) 5,2.10-4 mol/L de HNO3. Dado: Log 5,2 = 0,72
b) 2,8.10-4 mol/L de Ba(OH)2 . Dado: Log 5,6 = 0,75

www.alexquimica.com.br 6
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

4. Calcule o pH da água a 40 °C, sabendo que Kw = 3,8.10-14 nessa temperatura. Dados: 3,8 =
1,95; Log 1,95 = 0,29;

5. Calcule o número de mols de KOH em 5,50 mL de uma solução 0,360 mol/L de KOH. Qual é o
pOH da solução? Dados: Log 3,6 = 0,55;

6. a) Observe a figura I e responda qual dos seguintes diagramas representa melhor um ácido
forte, tal como o HCl, dissolvido em água? Qual representa um ácido fraco? Qual representa um
ácido muito fraco?
b) Observe a figura II e responda qual dos seguintes diagramas representa uma solução de um
ácido fraco diprótico? Justifique a sua resposta.

Figura I Figura II

www.alexquimica.com.br 7
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

7. Calcule as concentrações de todas as espécies presentes (HCN, H+, CN- e OH-) em uma
solução aquosa 0,15 mol/L de HCN. Qual o pH desta solução. Dados: Ka (HCN) = 5,0.10-10; Log
5,0 = 0,7

www.alexquimica.com.br 8
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

8. Calcule o pH de cada uma das seguintes soluções:


a) 0,10 M de NH3 ; Dado Kb (NH3) = 1,8.10-5; Dados: 1,8 = 1,34; Log 1,34 = 0,13;
b) 0,050 M de piridina (C5H5N); Dado Kb (C5H5N) = 1,7.10-9; Dados: 0,85 = 0,92; Log 0,92 = -
0,04;

www.alexquimica.com.br 9
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

9. Responda ao que se pede:


a) Uma solução 0,040 Mol/L de um ácido monoprótico está 14% ionizada. Calcule a constante de
ionização do ácido.
b) Calcule a porcentagem de ionização de uma solução 0,20 M do ácido monoprótico
acetilsalicílico (aspirina), cuja constante de ionização Ka é igual a 3,0.10-4.

www.alexquimica.com.br 10
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

10. Calcule as concentrações de H+, HCO3- e CO32- em uma solução 0,025 mol/L de H2CO3. Qual
o pH desta solução?
Dados: Dados: Ka (H2CO3) = 4,2.10-7; Ka (HCO3-) = 4,8.10-11; 10,5 = 3,24; Log 3,24 = 0,51;

www.alexquimica.com.br 11
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

11. HA e HB são ambos ácidos fracos embora HB seja o mais forte dos dois Será ou não
necessário maior volume de uma solução 0,10 M de NaOH para neutralizar 50 mL de uma
solução 0,10 M de HB do que para neutralizar 50 mL de solução 0,10 M de HÁ? Justifique a sua
resposta.

12. Quantos mililitros de uma solução de um ácido monoprótico forte com pH = 4,00 devem ser
adicionados a 500 mL da mesma solução ácida, mas com pH = 6,00 para mudar o pH para 5,00?
Suponha que os volumes sejam aditivos.

www.alexquimica.com.br 12
Curso de Férias – Tópicos difíceis em Química Prof. Alexandre Oliveira
Específico para Medicina e Odontologia

13. Calcule o pH de uma solução 8,0.10-8 mol/L de HCl.


Dados: Log 1,5 = 0,18

www.alexquimica.com.br 13