Você está na página 1de 1

Citar Tourinho Fenomenologia e Cincias Humanas (p.

3)

Tese do mundo => a tese segundo a qual o que chamamos de mundo encontra-se a,
diante de ns, tudo isto que, da maneira a mais imediata e direta, nos revelado por meio
da experincia sensvel: as coisas situadas em uma dimenso espao-temporal, cada uma
das quais com as suas propriedades, relaes, etc. Trata-se do mundo que nos cerca,
constitudo de entes mundanos, diante dos quais podemos tomar atitudes variadas, quer
nos ocupemos com eles, quer no. Vivenciamos, portanto, a todo instante, a chamada
tese do mundo.

Atitude natural => Uso da tese do mundo. Na atitude natural, atribuo a mim um corpo
em meio a outros corpos e me insiro no mundo por meio da experincia sensvel. Admito,
em tal atitude, sem que haja, ao menos, um exame crtico, a existncia do mundo
(concebido como realidade factual), bem como a possibilidade de conhece-lo e, com
isso, adoto, de certo modo, um realismo ingnuo.

Transcendental = fenomenolgico

Puro => no mundano, ou melhor, no factual, aquilo que no pode ser pensado em
termos de dados empricos.

Da dissertao... A nova cincia proposta por Husserl fenomenologia


transcendental , surge no memento em que toda a ateno cientifica est voltada para o
mtodo experimental, onde o fundamento ultimo do saber se assenta nas explicaes
empricas, fruto de observaes e descries dos fatos naturais. (...) Se para Husserl, o
mtodo das cincias empricas no traz tona uma evidncia apodtica que assegure o
rigor da prpria cincias, preciso ento, que se pense uma nova alternativa, afim de que
se construa uma cincia de rigor e que sirva de base para as demais cincias.