Você está na página 1de 3
DO ACOMPANHAMENTO DO INQUÉRITO POLI- CIAL E DE SUAS DILIGÊNCIAS 1 – O inquérito policial

DO ACOMPANHAMENTO DO INQUÉRITO POLI- CIAL E DE SUAS DILIGÊNCIAS

1 O inquérito policial

2 Inquéritos extrapoliciais

3 A polícia.

4 - Fixação das atribuições da Polícia

5 A Ética na advocacia criminal. Art. 21 do Código

de Ética e Disciplina da OAB.

6 A prerrogativas e a imunidade profissional do ad- vogado. O sigilo profissional.

7 - Medidas a serem adotadas pelo advogado em

caso de indeferimento de vista de autos de flagrante

e de inquérito policial.

8 - Medidas a serem adotadas pelo advogado em

caso de violação ao direito de visitação a clientes pre-

sos em estabelecimentos civis ou militares. A ques- tão do abuso de autoridade.

9 Finalidades e características do inquérito policial

10 - Formas de início do inquérito policial.

11Diligências no CPP e em leis especiais. A repro- dução simulada dos fatos e a questão da participação do indiciado e do advogado

12 Prazos. Devolução para a delegacia de polícia.

Atuação do advogado e do MP.

13 Arquivamento

14 Qualificação direta e indireta. Identificação cri-

minal.

CURSO DE PRÁTICA PENAL 2016 Atuando perante as autoridades policiais Aula 01 Paulo Machado

Joyce de Tal, (qualificação), portadora da carteira de identidade, residente e domiciliada em , por seu advogado - procuração anexa - vem à presença de Vossa Senhoria expôr e posteriormente requerer o que abaixo se segue:

1 - Na data de 25 de abril do corrente ano, o senhor Tício das Couves, marido da requerente, deu en-

em razão de um corte na

trada no Hospital

perna decorrente de uma queda no jardim de sua

casa (documentos em anexo).

2 - Acontece que em razão da sua idade avançada,

75 anos, colocaram-no em quarto para que descan- sar, após os procedimentos médicos.

3 - Ocorre que, por volta das 13 horas do mesmo dia,

o enfermeiro Fulano de Tal compareceu ao quarto aplicando a sustância sulfato de sódico por via ve- nosa, mesmo não estando prescrito pelo médico do hospital, vinda a causar PCR, culminando com a sua morte (documentos em anexo).

Diante dos fatos acima narrados, requer,

pois, se digne V.S. determinar a instauração do com-

petente inquérito policial em torno dos fatos em epí-

grafe, por infringência prevista no art. 121, §4º, do Código Penal Brasileiro, servindo-se determinar a oi-

15

Relatório

tiva

das testemunhas enumeradas no rol que pro-

16

Condução coercitiva

testa apresentar "a posteriori", servindo-se determi-

17

Modelo de Portaria

nar a tomada de todas as providências necessárias à

18

- Modelo de requisição do membro do MP e do juiz

cabal elucidação do feito.

19

- Modelo de requerimento da vítima

Termos em que,

10

- Modelo de representação e observações acerca

Pede deferimento.

da (in)formalidade.

LOCAL e DATA

21 - Modelo de representação feita por procuração

22 - Modelos de procurações (poderes gerais e es-

peciais; revogação e renúncia implicações éticas)

23 - Modelo de requerimento para instauração de in-

quérito policial (observações para o advogado não in-

correr em infrações éticas e penais).

PEÇAS

MODELO DE NOTÍCIA DE CRIME ELABORADA POR ADVOGADO

ILUSTRÍSSIMO SENHOR DELEGADO DE POLÍCIA

DELEGACIA DE POLÍCIA DO ESTADO

DA

ADVOGADO

OAB

MODELO DE PROCURAÇÃO PARA NOTÍCIA DE CRIME

PROCURAÇÃO

Por este instrumento particular de mandato, Joyce de Tal, (nacionalidade), (estado civil), (profis-

são), portadora da carteira de identidade nº

, inscrita no Cadastro de Pessoas

pedida pelo

,

, nº

, (bairro), nesta cidade, nomeia e constitui como

seu bastante procurador

, advogado,

devidamente inscrito na Ordem dos Advogados do

Brasil Conselho Seccional do Estado

com escritório na

o número

,

, sob

, ex-

Físicas do Ministério da Fazenda sob o nº residente e domiciliada na Rua

,

,

sala

(bairro), nesta cidade, outorgando-lhe os poderes da cláusula ad juditia et extra e, em especial,

(bairro), nesta cidade, outorgando-lhe os poderes da cláusula ad juditia et extra e, em especial, para noti- ciar os fatos ocorridos no dia 25 de abril de 2013, no

com Tício das

Couves, casado com a outorgante, (profissão), por-

, expe-

dida pela

soas Físicas do Ministério da Fazenda sob o nº

, inscrito no Cadastro de Pes-

tador da carteira de identidade nº

interior do Hospital

CURSO DE PRÁTICA PENAL 2016 Atuando perante as autoridades policiais Aula 01 Paulo Machado

II DOS FUNDAMENTOS

(Descrição dos tipos penais nos quais o investigado

enquadrar)

pode

se

Assim agindo, o requerido (autor do fato) co- meteu, em tese, o crime previsto no art. 138, do CPP.

,

quais sejam:

, podendo, ainda, o outorgado praticar todos os atos necessários ao fiel cumprimento do presente man- dato, inclusive substabelecer, com ou sem reserva de poderes.

Local e data

Joyce de Tal

Joyce de Tal

III DOS PEDIDOS

Diante do exposto, requer a adoção das me- didas que Vossa Senhoria entender adequadas ao caso, bem como requer seja, ao final, entregue me- diante traslado o expediente policial ao subscritor deste requerimento nos termos do art. 19, do CPP.

final, entregue me- diante traslado o expediente policial ao subscritor deste requerimento nos termos do art.

MODELO DE NOTÍCIA DE CRIME EM CASO DE AÇÃO PENAL PRIVADA.

ILUSTRÍSSIMO SENHOR DELEGADO DE POLÍCIA

DA

DELEGACIA DO ESTADO _

Fulano de tal, (nacionalidade), (estado civil), portador da cédula de identidade

n.:

, expedida pelo

,

resi-

dente na Rua

,

por seu advogado

abaixo assinado, procuração anexa, vem, à presença de Vossa Senhoria, expor e, posteriormente, reque- rer a elaboração do Termo Circunstanciado de Ocor- rência, pelos fatos e fundamentos que se seguem:

I DOS FATOS

(Narrativa de modo circunstanciado do fato a ser investigado e os detalhes já conhecidos pelo re- querente. Deve-se, também, apresentar a indicação do provável autor do fato).

deste ano, o requerente

foi acusado levianamente pelo Sr. Tício das Couves (qualificação), residente e domiciliado em na presença de diversos cir- cunstantes, de ter cometido crime de furto ao aden- trar a residência de um outro cidadão morador vizi- nho.

No dia

de

O aludido obviamente não corresponde com a verdade, portanto, o autor do fato acima qualificado cometeu, em tese, crime de calúnia, nos termos do art. 138, caput, do CP, sendo necessária a apuração dos fatos para uma adequada obtenção do suporte probatório necessário à propositura de ação penal privada.

Sugere-se,

abaixo arroladas.

outrossim,

a

oitiva

das

testemunhas

Nestes termos,

Pede e espera deferimento.

LOCAL E DATA

Rol de testemunhas:

1) Qualificação;

2) Qualificação;

3) Qualificação;

Advogado

OAB

Ofendido/vítima:

(caso opte por não colher procuração)

MODELO DE PORTARIA PEÇA DA AUTORI- DADE POLICIAL PARA INÍCIO DO INQUÉRITO POLICIAL

DELEGACIA DE POLÍCIA DO ESTADO

PORTARIA nº

Chegou ao conhecimento desta Autoridade

Policial, por intermédio do Boletim de Ocorrência nº

, que Fulano de Tal, brasileiro, solteiro, profissi-

onal da área de enfermagem, portador da carteira de

identidade n.º domiciliado na Rua

dade

residente e

ci-

, forma intra-venosa no paciente do Hospital Júlio Cou-

ves, vindo a causar-lhe a morte, tendo em vista que

, injetou sulfato de sódio de

e do CPF n.º

,

,

n.º

,

bairro

,

Estado

tal medicamento deveria ser ministrado em banho, ou seja, é de uso externo. Por tratar-se,

tal medicamento deveria ser ministrado em banho, ou seja, é de uso externo. Por tratar-se, mesmo que ainda em tese, da prática do crime de homicídio culposo, nos moldes do

art. 121, § 4º, do Estatuto Repressivo Penal, instauro

o presente inquérito, visando a fiel e conclusiva elu- cidação dos fatos trazidos ao nosso conhecimento. Determino, portanto, ao Ilustre Escrivão desta UPJ que diligencie no sentido de providenciar

o seguinte:

II Que proceda à expedição de ordem de

serviço destinada à Inspetoria no sentido de se loca- lizarem testemunhas do fato ora comunicado a esta

Unidade Policial;

II Que proceda à oitiva do indiciado e de

todas as testemunhas localizadas após a diligência supra, testemunhas estas que eventualmente repre- sentem qualquer espécie de auxílio à apuração e elu- cidação dos fatos. Após, voltem os autos conclusos para ulteri- ores deliberações e eventuais providências. Cumpra-se. Local e data Assinatura da autoridade policial

MODELO DE REQUISIÇÃO DO MEMBRO DO MI- NISTÉRIO PÚBLICO PARA INSTAURAÇÃO DE IN- QUÉRITO POLICIAL

Ilmo. Sr. Delegado de Polícia

, por este

Promotor de Justiça, vem, por meio desta, REQUISI- TAR a Vossa Senhoria a instauração de inquérito po- licial para apuração da prática do crime de falso tes-

temunho por parte de Fulano de Tal, (qualificação)

O Ministério Público do Estado

de (mês) de (ano), por volta das

horas, durante a oitiva de Fulano de Tal na au-

diência que se realizava no

Para melhor apuração dos fatos, remeto em anexo cópia das principais peças do processo judi- cial.

Local e data Promotor de Justiça

No dia

Juízo, (

).

MODELO DE MANDADO DE SEGURANÇA

Excelentíssimo (

)

Fulano de Tal, (nacionalidade), (estado civil), advogado, inscrito na OAB sob o nº, portador da car-

, inscrito no Cadastro de

, domiciliado em (ci-

Pessoas Físicas sob o n.°

teira de identidade n.°

dade), onde reside (rua, número, bairro), em causa

CURSO DE PRÁTICA PENAL 2016 Atuando perante as autoridades policiais Aula 01 Paulo Machado

própria, vem, respeitosamente, à presença de Vossa Excelência impetrar MANDADO DE SEGURANÇA,

com pedido liminar, contra ato considerado abusivo,

proferido pelo Delegado de Polícia

lotado

na

art. 5.º, LXIX, da Constituição Federal:

Delegacia de Polícia, com fundamento no

I DOS FATOS

Na data de 05 de abril do corrente ano, o im-

petrante compareceu à

fim de obter vista dos autos do inquérito policial que investiga os fatos envolvendo Tício das Couves,

Delegacia de Polícia a

tendo a autoridade policial supramencionada negado acesso a este profissional da advocacia.

II DOS FUMDAMENTOS

O art. 7º da Lei Federal 8.906/94 (Estatuto da Advocacia e da OAB) traz, entre várias outras prerro- gativas, o acesso do advogado aos autos de inquérito policial, mesmo sem procuração. Tendo em vista que se trata de direito líquido e certo, o presente remédio jurídico é a via judicial para coibir a presente violação, nos termos do art. 5º, LXIX, da Constituição Federal.

III DO PEDIDO LIMINAR

Requer-se, liminarmente, a determinação de Vossa Excelência para que a autoridade policial dê

vista dos autos do mencionado inquérito policial, uma vez que estão presentes o fumus boni iuris e o peri- culum in mora.

IV DO PEDIDO

Ante o exposto, colhidas as informações e ouvido o ilustre representante do Ministério Público, requer-se a concessão definitiva da ordem, para ga- rantir a prerrogativa deste profissional que foi violada, por ser medida de Justiça.

Termos em que, Pede deferimento. LOCAL E DATA ADVOGADO OAB