Você está na página 1de 20

QUESTÕES DE CONTABILIDADE GERENCIAL

As questões aqui apresentadas deverão ser respondidas e enviadas por e-


mail para bboth@urisan.tche.br ou entrega para a Susieli (Prédio 5) até o
dia 26/07/2004, valendo nota para o 2º bimestre. As questões que exigem
cálculo, deverão vir acompanhadas da respectiva memória de cálculo. As
demais questões, deverão estar acompanhadas de uma pequena
justificativa para a sua resposta. Para tanto, o aluno poderá utilizar do
material já desenvolvido em outras disciplinas (Análise das DC, Custos,
Produção, etc).

CONTABILIDADE GERENCIAL

1)O que você entende por “Contabilidade Gerencial” :

a)É a área da Contabilidade que gerencia os tributos


b) É a área da Contabilidade que gerencia os custos
c) É o conjunto de informações contábeis preparado para apoiar a gestão
d) É o conjunto de informações contábeis para apurar a CSSL
e) São os dados contábeis utilizados somente por gerentes

2) O que você entende por “valor presente das contas a receber”

a) É o valor de todas as contas a receber com vencimento hoje


b) É o valor somente das contas de clientes com vencimento hoje
c) É o valor atual a uma determinada taxa de juros das contas a receber
d) É o valor futuro das contas de clientes que estão vencidas
e) É somente o valor atual dos cheques pré-datados de um determinado
banco

3) Qual a principal diferença entre o Balanço Patrimonial e o Demonstrativo


de Resultados?

a) O primeiro demonstra a situação patrimonial no período e o segundo, os


resultados em determinada data
b) O primeiro demonstra a situação patrimonial em determinada data e o
segundo, os resultados de determinado período
c) O primeiro é utilizado para analisar resultados e o segundo para calcular
indicadores
d) O primeiro é utilizado somente para calcular indicadores e o segundo
para calcular percentuais
e) Com o primeiro se faz uma análise horizontal e com o segundo, análise
vertical.

4) O Demonstrativo de Usos e Fontes de Recursos é utilizado para:

a) Verificar onde é mais viável fazer aplicações de sobras de caixa


b) Verificar o movimento de recursos em determinada data
c) Calcular a margem de contribuição da empresa
d) Fazer rateio de despesas por centros de custos
e) Analisar de onde vieram e para onde foram os recursos em determinado
período

5) Por “análise vertical” entende-se:

a) A análise feita um mês após o outro


b) A análise percentual de, por exemplo, cada linha do demonstrativo de
resultados em relação à receita operacional bruta
c) A análise percentual das variações, ano a ano, das contas patrimoniais
d) A análise percentual das variações, ano a ano, das contas de resultado
e) A análise conjunta de diversos balanços

6) Em um demonstrativo contábil para análise, a “análise horizontal” é feita:

a) Verificando-se valores da esquerda para a direita


b) Verificando-se valores de cima para baixo
c) Verificando-se valores de baixo para cima
d) Verificando-se somente valores em dólares
d) Verificando-se somente valores em reais

7) O mais indicado para ter uma demonstração de resultados apropriada para


análise é que:

a) Os lançamentos sejam feitos pelo regime de caixa


b) Os lançamentos sejam feitos pelo regime de competência
c) A maioria dos lançamentos seja feita por caixa
d) Uma parte dos lançamentos seja feita por caixa
e) Uma parte dos lançamentos seja feita por competência

8) A principal diferença entre “custos fixos“ e “custos variáveis” é:

a) Fixos são aqueles que não apresentam variações mês a mês e variáveis
são os que oscilam a cada mês
b) Custos fixos são os que oscilam percentualmente quando a venda varia e
custos variáveis são os que tendem a não oscilar percentualmente quando a
venda varia
c) Custos fixos são os que não variam com as oscilações de venda e custos
variáveis são os que oscilam somente em determinados períodos
d) Custos fixos são os que têm contrato (por exemplo aluguéis) e custos
variáveis são os eventuais
e) Custos fixos são os incorridos durante o mês e custos variáveis são os que
ocorrem somente uma vez por ano

9) Para apurar a “margem de contribuição” da empresa, é necessário:


a) Que a empresa esteja dando resultado líquido positivo
b) A empresa tenha uma contabilidade integrada com outros sistemas
c) Que a contabilidade da empresa esteja “em dia”
d) Separar custos fixos de variáveis
e) Projetar os custos variáveis e calcular os custos fixos passados

10) É importante calcular o “grau de alavancagem financeira” para verificar:

a) Se está sobrando dinheiro no caixa


b) Se há indícios de carência de recursos de tesouraria
c) Para verificar se os recursos de terceiros são ou não benéficos para
aumentar a remuneração dos recursos dos acionistas ou sócios
d) Para verificar se os recursos próprios são suficientes para pagar os juros
para os bancos
e) Para ver se a empresa necessita alavancar suas despesas

11) Pelo cálculo do “índice de liquidez normal” pode-se garantir que:

a) A empresa tem condições de pagar em dia seus compromissos


b) A empresa apresentará lucros no futuro
c) Se conhecerá um número relativo a partir da comparação do ativo circulante
com o passivo circulante
d) Se ficará seguro quanto à capacidade da empresa em equilibrar seu caixa
e) Se terá a situação financeira da empresa sob controle

12) Como “necessidade de capital de giro” entende-se:

a) O que falta de dinheiro em caixa para pagar as contas


b) O valor de que a empresa precisa para fazer compras de oportunidade
c) A diferença entre os valores aplicados no giro e as suas fontes normais de
suprimento
d) A diferença entre o ativo permanente e o passivo circulante
e) A diferença entre o ativo e o passivo

13) Qual o conceito mais apropriado para “capital de giro”?

a) Dinheiro em caixa
b) Dinheiro em caixa menos as dívidas a curto prazo
c) Recursos de longo prazo menos aplicações de longo prazo
d) Recursos de curto prazo menos aplicações de longo prazo
e) Recursos de longo prazo menos aplicações de curto prazo

14) Uma empresa que vem apresentando resultados positivos, crescentes e


constantes há meses, está com problemas de caixa. O que pode estar
ocorrendo?
a) Pode estar imobilizando recursos do giro e/ou aumentando os estoques
b) Pode estar reduzindo o imobilizado e aumentando o passivo com
fornecedores
c) Pode estar concedendo menos prazos aos clientes
d) Pode estar reduzindo as vendas e aumentando os custos fixos
e) Pode estar aumentando as vendas e aumentando os custos variáveis

15) Em geral em uma empresa, há uma relação entre o volume de vendas e a


necessidade de capital de giro, por que?

a) Porque quanto mais vende, menos estoque é necessário


b) Porque quanto mais vende, menos recursos são necessários para financiar
clientes
c) Porque quando mais vende, mais recursos são necessários para clientes e
estoques
d) Porque quanto mais vende, mais imobilizações são necessárias
e) Porque quanto menos venda, menos imobilizações são necessárias
16) Um “grau de alavancagem financeira” igual a 1, significa:

a) Que os recursos de terceiros sujeitos a juros estão prejudicando a


remuneração dos acionistas
b) Que os recursos de terceiros não sujeitos a juros estão prejudicando a
remuneração dos acionistas
c) Que os recursos de terceiros sujeitos a juros não estão nem prejudicando
nem melhorando a remuneração dos acionistas
d) Que os recursos de terceiros sujeitos a juros estão melhorando a
remuneração dos acionistas
e) Que os recursos de terceiros não sujeitos a juros estão prejudicando a
remuneração dos acionistas

17) Duas empresas estão em igual situação patrimonial e de resultados. A


primeira resolve permanecer como está e a segunda decide tomar recursos
bancários para aumentar suas vendas, ocasionando uma redução no seu
índice de liquidez normal. Com isso, pode-se afirmar que:

a) A segunda, mesmo com um grau de alavancagem financeira favorável e


não tendo aumentado seus custos fixos, piorou de situação
b) A segunda, com um grau de alavancagem financeira desfavorável e não
tendo aumentado seus custos fixos, melhorará de situação
c) Que ambas permaneceram com os mesmos indicadores
d) Que a primeira decidiu certo em não arriscar
e) Que a segunda decidiu errado em arriscar

18) Quando a empresa vai realizar uma imobilização (aquisição de ativo


permanente), é importante:

a) Que use recursos do seu próprio caixa para não se endividar


b) Tome um empréstimo de curto prazo, independentemente do custo
c) Tome um empréstimo de curto prazo, a custos de mercado
d) Obtenha um financiamento de longo prazo, com juros atrativos
e) Obtenha um financiamento de longo prazo, com juros um pouco superiores
ao mercado

19) Aumentar o passivo com fornecedores sem aumento de preços de compra


é:

a) É ruim para a saúde financeira da empresa, pois ficará devendo mais


b) É bom para a saúde financeira da empresa, pois terá mais recursos para o
giro
c) É ruim para a saúde financeira da empresa, pois aumentará a liquidez
d) É bom para a saúde financeira da empresa, pois diminuirá a liquidez
e) Irrelevante, já que isso não terá repercussões financeiras para a empresa

20) O tempo de permanência dos estoques:

a) Deve ser alto para que a empresa não perca vendas


b) Deve ser baixo para permitir investir em imobilizações
c) Deve ser abaixo do mercado, mesmo perdendo vendas
d) Deve ter sinergia com os outros “grandes números” da empresa
e) É um dado isolado que não tem muita influência nos resultados

21) Quando o saldo de fornecedores é maior que os estoques, significa:

a) Que os estoques estão com uma rotação lenta


b) Que os fornecedores estão dando pouco prazo
c) Que a liquidez da empresa está alta,
d) Que os fornecedores estão financiando todo o estoque
e) Que os estoques estão sendo financiados por bancos

22) As comissões sobre vendas de uma empresa, estão sendo pagas aos
vendedores em dia todos os meses. Os lançamentos contábeis estão sendo
feitos pelo regime de caixa e a empresa resolve passar a fazê-los pelo regime
de competência. O que ocorrerá com relação aos vendedores?

a) Passarão com certeza a receber as comissões com atraso


b) Passarão com certeza a receber as comissões antecipadas
c) Continuarão a receber as comissões em dia, se não forem alteradas as
datas de pagamento
d) Somente continuarão a receber em dia se a empresa fizer adiantamentos
e) Somente continuarão a receber em dia se passarem a receber pela
liquidação dos títulos

23) Para efeito de análise de resultados mensais, é importante:


a) Que os juros sobre empréstimos sejam lançados pelo regime de caixa
b) Que os juros sobre empréstimos sejam lançados pelo regime de
competência
c) Que os juros sobre empréstimos sejam lançados somente na liquidação
total
d) Que os juros sobre empréstimos não sejam lançados nos resultados
e) Que os juros sobre empréstimos sejam lançados antecipadamente

24) Uma empresa que possui um passivo bancário há 8 meses, apresenta um


balancete onde não aparecem despesas financeiras. O que é mais provável
que esteja ocorrendo?

a) Os empréstimos não têm juros


b) Os juros já foram pagos
c) Os juros serão pagos no futuro
d) Não estão sendo apropriados os juros pelo regime de competência mensal
e) Não estão sendo lançados os juros pelo regime de caixa

25) Quando uma empresa reavalia o seu ativo permanente lançando a


contrapartida em “reservas de reavaliação”:

a) Melhora o seu resultado financeiro


b) Melhora o seu resultado econômico
c) Melhora o índice de liquidez geral
d) Aumenta o seu passivo total (incluindo o patrimônio líquido)
e) Diminui o seu ativo total (excluindo o permanente)

26) Aumentar os estoques da empresa:

a) É bom porque garante maiores vendas


b) É ruim por que a venda tende a cair
c) Nada tem a ver com a venda
d) É bom desde que haja aumento proporcional de vendas
e) É bom, independentemente de haver aumento de vendas

27) Aumentar o valor da conta de clientes (duplicatas a receber), com a


manutenção do mesmo nível de atraso é bom desde que:

a) A taxa de juros cobrada aos clientes seja maior do que 1%


b) A taxa de juros cobrada aos clientes seja atrativa para a empresa
c) Os estoques não aumentem também
d) Os estoques também aumentem
e) Os juros cobrados sejam lançados como venda

28) Analisando os resultados mensais de uma empresa, nota-se que o


percentual de margem de contribuição vem diminuindo. A empresa, no entanto
vem aumentando o seu resultado final. O que pode estar ocorrendo?
a) A empresa vem aumentando também o seu imobilizado
b) A empresa vem reduzindo custos variáveis
c) O volume de vendas e os custos fixos vêm se mantendo estáveis
d) O volume de vendas vem compensando mais do que proporcionalmente a
redução de margem de contribuição
e) Estão havendo reduções de despesas fixas menos que proporcionalmente à
redução de margem

29) Uma estratégia boa para melhorar os resultados da empresa é:

a) Reduzir despesas irrelevantes


b) Reduzir despesas fixas, melhorar a margem e aumentar o volume de
vendas
c) Diminuir o volume de vendas, aumentando proporcionalmente os custos
fixos
d) Reduzir os custos variáveis, aumentando proporcionalmente as vendas
e) Somente aumentar as vendas

30) O ideal para o empresário fazer suas análises sobre o desempenho da


empresa é que:

a) Utilize balancetes analíticos para poder ver conta a conta


b) Somente veja a taxa de retorno sobre o investimento
c) Somente analise os índices de liquidez e endividamento
d) Possua um sistema de informações em nível de detalhamento adequado e
com informações relevantes para a tomada de decisões
e) Receba os razões das contas para examinar os lançamentos

TESTE SOBRE CÁLCULOS COM MARKUP (FORMAÇÃO DE PREÇO DE


VENDA)

CONCEITOS UTILIZADOS NOS EXERCÍCIOS:

MARKUP: PERCENTUAL CALCULADO SOBRE O CUSTO DA MERCADORIA PARA DEFINIR O


PREÇO BRUTO DE VENDA.

CUSTO DA MERCADORIA: É O PREÇO DE COMPRA DO FORNECEDOR, MENOS OS


IMPOSTOS AOS QUAIS A EMPRESA TEM DIREITO A CRÉDITO, MAIS OS CUSTOS
INCORRIDOS NA COMPRA (FRETE E OUTROS).

PREÇO BRUTO: É O PREÇO DA LISTA DE VENDA, ANTES DE DESCONTOS


EVENTUALMENTE CONCEDIDOS OU DE ACRÉSCIMOS REFERENTES À DILATAÇÃO DE
PRAZO ALÉM DO PREVISTO NA LISTA.

DESCONTO OU BONIFICAÇÃO: É O PERCENTUAL (OU OS PERCENTUAIS EM CASCATA)


CONCEDIDO SOBRE O PREÇO DE VENDA BRUTO PARA CALCULAR-SE O PREÇO DE
VENDA LÍQUIDO.
1) Sobre um preço de venda bruto de R$ 29,70 é concedida uma bonificação de
12%. Qual o preço de venda líquido?

a) R$ 26,52
b) R$ 26,14
c) R$ 29,70
d) R$ 17,70

2) Sobre um preço de venda bruto de R$ 49,80 são concedidos descontos em


cascata de 5% + 10% + 15%. Qual o preço de venda líquido?

a) R$ 34,86
b) R$ 36,19
c) R$ 19,80
d) R$ 49,80

3) Sobre um preço de venda bruto de R$ 49,80 são concedidos descontos em


cascata de 10% + 5% + 15%. Qual o preço de venda líquido?

a) R$ 34,86
b) R$ 36,19
c) R$ 19,80
d) R$ 49,80

4) Sobre um preço de venda bruto de R$ 49,80 são concedidos descontos em


cascata de 15% + 10% + 5%. Qual o preço de venda líquido?
a) R$ 34,86
b) R$ 36,19
c) R$ 19,80
d) R$ 49,80

5) Tendo um preço de venda líquido de R$ 26,30 calculado a partir de um preço


de venda bruto com 12% de bonificação, qual o preço de venda bruto?

a) R$ 29,90
b) R$ 38,30
c) R$ 29,46
d) R$ 29,89
Parte inferior do formulário
6) Tendo um preço de venda líquido de R$ 15,65 calculado a partir de um
preço de venda bruto com 6% + 10% + 15% de bonificação em cascata, qual o
preço de venda bruto?

a) R$ 20,50
b) R$ 22,68
c) R$ 21,76
d) R$ 21,80

7) Tendo um preço de venda líquido de R$ 15,65 calculado a partir de um


preço de venda bruto com 10% + 6% + 15% de bonificação em cascata, qual o
preço de venda bruto?

a) R$ 20,50
b) R$ 22,68
c) R$ 21,76
d) R$ 21,80

8) Tendo um preço de venda líquido de R$ 15,65 calculado a partir de um


preço de venda bruto com 15% + 10% + 6% de bonificação em cascata, qual o
preço de venda bruto?

a) R$ 20,50
b) R$ 22,68
c) R$ 21,76
d) R$ 21,80

9) Temos um preço de venda bruto de R$ 50,12 e um preço de venda líquido


de R$ 40,26. Qual foi o percentual de bonificação concedido?

a) 24,49%
b) 20,00%
c) 19,67%
d) 9,86%

10) Temos um preço de venda bruto de R$ 50,12 e um preço de venda líquido


de R$ 40,26. Qual foi a bonificação concedida?

a) 24,49%
b) 20,00%
c) 19,47%
d) R$ 9,86

11) Tendo um preço de venda líquido de R$ 30,15 calculado a partir de um


preço de venda bruto de R$ 41,40 sobre o qual foi concedido desconto inicial
de 5%, mais um outro percentual de desconto em cascata. Que percentual foi
esse?

a) 23,30%
b) 22,34%
c) 23,34%
d) 23,44%

12) Temos um preço de venda bruto de R$ 33,33 e um preço de venda líquido


de R$ 20,00. Foram concedidos descontos em cascata de 5% + 4% e mais
quanto?

a) 35,00%
b) 34,00%
c) 28,90%
d) 33,55%

13) Qual o percentual de desconto que deve ser concedido sobre um preço de
venda bruto de R$ 19,30 para que, aplicando o markup multiplicador de 1,80
chegue-se a um preço de varejo (ou de vitrine) de R$ 31,27?

a) Aproximadamente 10%
b) Aproximadamente 15%
c) Exatamente 8,5%
d) Exatamente 9,5%

14) Uma empresa atacadista tem um preço de R$ 19,60 em sua lista (preço
bruto) sobre o qual concede um desconto de 15%. Para o varejista vender o
produto por R$ 29,90 qual o markup que poderá aplicar?

a) Um multiplicador de 1,82
b) Um multiplicador de 1,75
c) Um divisor de 0,55719
d) Um divisor de 0,54945

15) Um markup de 83,2% corresponde a um markup divisor de?

a) 0,5500
b) 0,5459
c) 0,5555
d) 0,5461

16) Um markup divisor de 0,5000 tem como equivalente um percentual de


acréscimo sobre o custo de:

a) 200%
b) 50%
c) 100%
d) 25%

17) “Markup” é o mesmo que:

a) Margem de lucro bruta


b) Margem bruta sobre o preço
c) Margem de lucro sem os impostos
d) Um percentual aplicado sobre o custo para encontrar o preço de venda
18) Por que os lojistas têm o costume de utilizar um “markup” para calcular
preços?

a) Para aumentar o lucro após o imposto de renda


b) Para poder informatizar o cálculo
c) Para poder calcular preços maiores
d) Para facilitar o cálculo dos preços

19) O “markup” é um percentual que a empresa aplica sobre o custo da


mercadoria para encontrar o preço de venda e:

a) Deve ser obtido junto aos fornecedores


b) Nada tem a ver com o mercado
c) Deve considerar preços de mercado e as necessidades da empresa
d) Deve considerar somente o desejo de lucro da empresa

20) A empresa que utiliza um markup utilizado por outras empresas do mesmo
ramo de negócios e no mesmo mercado geográfico:

a) Tem lucro garantido


b) Certamente dará prejuízo
c) O lucro ou prejuízo dependerá dos outros componentes de sua estrutura de
resultados
d) O lucro ou prejuízo dependerá dos impostos sobre as vendas

21) Considerando os dados da estrutura de resultados da tabela abaixo, escolha a


alternativa correta:
Descrição Valores R$ %
RECEITA DE VENDAS 200.000,00 100,0
(-) IMPOSTOS S/VENDAS 29.600,00 14,8
RECEITA LÍQUIDA 170.400,00 85,2
(-) CUSTO DAS VENDAS 130.000,00 65,0
LUCRO BRUTO 40.400,00 20,2
(-) DESPESAS FIXAS 35.000,00 17,5
LUCRO LÍQUIDO 5.400,00 2,7

a) A empresa está trabalhando com um markup de 35,0%


b) A empresa está trabalhando com um markup de 20,2%
c) A empresa está trabalhando com um markup de 53,8%
d) A empresa está trabalhando com um markup de 65,0%
e) Nenhuma das alternativas acima

22) Com os mesmos dados do exercício acima, a margem bruta sobre a


receita líquida é de:
a) 23,7%
b) 20,2%
c) 76,3%
d) 321,8%
e) Nenhuma das alternativas acima

23) Com os mesmos dados do exercício 21, escolha qual a alternativa correta:

a) Um aumento de 10% nas vendas acarretará um aumento de 10% no lucro


líquido
b) Um aumento de 10% nas vendas acarretará um aumento de menos que
10% no lucro líquido
c) Um aumento de 10% nas vendas acarretará um aumento de mais que 10%
no lucro líquido
d) Uma diminuição no volume de vendas, aumentará o lucro líquido
e) Nenhuma das alternativas acima

24) Com os mesmos dados do exercício 21, escolha a alternativa correta:

a) Com um aumento de vendas, o percentual de despesas fixas tende a se


manter
b) Com uma diminuição de vendas, o percentual de despesas fixas tende a se
manter
c) Com um aumento de vendas, o percentual de despesas fixas tende a
aumentar
d) Com uma diminuição de vendas, o percentual de despesas fixas tende a
diminuir
e) Nenhuma das alternativas acima

25) Com os dados do exercício 21, escolha a alternativa correta:

a) Um aumento de 15% nas vendas acarreta um aumento de 15% no lucro


líquido
b) Um aumento de 15% nas vendas acarreta um aumento de mais de 100% no
lucro líquido
c) Um aumento de 15% nas vendas não tem repercussão no lucro líquido
d) Um aumento de 15% nas vendas diminui o lucro líquido
e) Um aumento de 15% nas vendas acarreta um aumento de mais de 100% no
lucro líquido só se os outros custos se mantiverem nos mesmos patamares
relativos (os variáveis) e absolutos (os fixos)

26) Com os dados do exercício 21, escolha a alternativa correta:

a) Um aumento de 5% nas despesas fixas, reduz o resultado líquido em R$


1.750,00
b) Um aumento de 5% nas despesas fixas, reduz o resultado líquido em 5%
c) Um aumento de 5% nas despesas fixas não repercute no resultado líquido
d) Um aumento de 5% nas despesas fixas aumenta o resultado líquido
também em 5%
e) Nenhuma das alternativas acima

27) Com os dados do exercício 21, para manter o mesmo resultado líquido,
com um aumento de 5% nas despesas fixas e mantendo o mesmo volume de
vendas, qual o novo markup com o qual a empresa deverá trabalhar?

a) 56,1%
b) 55,9%
c) 55,0%
d) 62,0%
e) Nenhuma das alternativas acima

28) Com os dados do exercício 21, considerando que o custo das vendas foi
calculado em sua totalidade, apenas abatendo 12% de crédito de ICMS, qual o
markup a partir dos preços de compra?

a) 73,9%
b) 53,8%
c) 35,4%
d) 37,4%
e) Nenhuma das alternativas acima

29) Com os dados do exercício 21, qual a redução percentual de despesas


necessária para aumentar o lucro líquido para R$ 7.000,00?

a) 29,6%
b) 22,9%
c) 3,96%
d) 4,57%
e) Nenhuma das alternativas acima

30) Com os dados do exercício 21, qual a alternativa correta entre as


afirmações abaixo?

a) Aumentando as vendas, é certo que ocorre aumento do lucro líquido


b) Aumentando as vendas, é certo que o custo variável cai em termos relativos
c) Diminuindo as vendas, é certo que o valor absoluto das despesas fixas
aumenta
d) A relação entre as despesas fixas e os custos variáveis não se modifica com
as alterações na venda
e) Nenhuma das alternativas acima

GESTÃO DE ESTOQUES
1) No seu entender, qual é o principal motivo de as empresas se preocuparem
com gestão de estoques?

a) Manter os depósitos sempre repletos de mercadorias


b) Cumprir metas com os fornecedores
c) Reduzir a carga tributária
d) Equilibrar objetivos comerciais e financeiros
e) Evitar “vendas perdidas”

2) Dentre os abaixo enumerados, qual o maior risco de uma má gestão dos


estoques?
a) Aumento do custo fixo da empresa
b) Repercussões negativas financeiras e comerciais
c) Perda de vendas a clientes novos
d) Sobras de itens sem movimento
e) Diminuição do ciclo financeiro

3) Uma boa gestão de estoques, pode trazer diversos benefícios para a


empresa, exceto:

a) Diminuir o prazo médio a clientes


b) Aumentar a rotação dos estoques
c) Melhorar a margem de lucro efetiva
d) Reduzir itens parados
e) Diminuir perdas por obsolescência

4) Pode-se entender como melhor critério para calcular o estoque médio de


um mês, o seguinte:

a) Somam-se os estoques diários do mês e divide-se o total por 2


b) Somam-se os estoques diários do mês e divide-se o total por 15
c) Somam-se os estoques diários do mês e divide-se o total por 4
(semanas)
d) Somam-se os estoques iniciais e finais e divide-se o total por 15
e) Somam-se os estoques diários do mês e divide-se pelo número de dias
úteis

5) O que é o “gráfico do serrote”?

a) É um gráfico utilizado para representar perdas de vendas


b) É um gráfico utilizado para representar o movimento dos estoques no
tempo
c) É um gráfico utilizado para representar as saídas de estoque de um
determinado período quando há sazonalidade
d) É um gráfico utilizado para representar as saídas de estoque de um
determinado período quando não há sazonalidade
e) É um gráfico utilizado para fazer cortes (serrote) periódicos de estoques
6) A utilização do conceito de “estoque mínimo”, está relacionada:

a) À manutenção de um estoque de segurança para compensar disfunções no


abastecimento e na demanda
b) À manutenção de um estoque pequeno de determinados itens
c) À manutenção de um estoque pequeno de todos os itens
d) À compras pequenas para não deixar aumentar o estoque
e) À manutenção de um estoque de segurança para compensar disfunções
somente na demanda

7) Como “tempo de reposição”, entende-se:

a) O tempo gasto para repor os estoques nas prateleiras, desde o seu efetivo
recebimento pelo depósito
b) O tempo gasto para reposição de itens comprados no dia
c) O tempo gasto para reposição de itens que estão com seus estoques acima do
ideal
d) A demora desde a emissão do pedido até o efetivo recebimento da mercadoria
do fornecedor
e) A demora ocorrida entre a data do faturamento pelo fornecedor e a ocorrência
da primeira venda após a compra

8) Por que o gestor de estoques se interessa pelo cálculo do “tempo de reposição”

a) Para controlar se o fornecedor está demorando muito para repor a mercadoria


b) Para controlar se o comprador está demorando muito para enviar os pedidos
c) Para parametrizar os estoques, sendo este um dos parâmetros
d) Para parametrizar os estoques, sendo este o único parâmetro
e) Para parametrizar os estoques, sendo este o parâmetro mais importante

9) Quando for utilizar o “tempo de reposição” para realizar cálculos com itens do
estoque para fazer compras e tomar outras decisões, o comprador deve:

a) Utilizar somente o último tempo de reposição, uma vez que é o mais correto
b) Utilizar os três últimos tempos de reposição, fazendo uma média aritmética
simples entre eles
c) Utilizar a média de um período que julgue adequado, desprezando picos e
vales para reduzir a distorção média
d) Fazer uma média de um período que julgue adequado, considerando todos os
valores, independentemente da distorção em torno da média
e) Tanto faz, porque o tempo de reposição não tem nenhuma importância

10) Os critérios PEPS e UEPS de avaliação de estoques têm as seguintes


características:

a) Em um país com inflação, pelo primeiro critério o inventário fica em valor maior
que pelo segundo
b) Não ocorrendo aumento ou diminuição de preços dos produtos, o segundo
critério proporciona um valor de inventário maior que o primeiro
c) Havendo aumento de preços, utilizando-se o segundo critério, o inventário fica
em valor maior
d) Com relação ao inventário, tanto faz utilizar-se um ou outro critério, que o valor
será o mesmo
e) Em qualquer situação os dois critérios proporcionam os mesmos efeitos, já que
um é derivado de um termo em português e o outro de um termo em inglês

11) Os critérios FIFO e LIFO são, respectivamente:

a) A mesma coisa que PEPS e UEPS


b) O contrário que PEPS e UEPS
c) Pelo primeiro, ao dar baixa de um item de estoque, utilizam-se custos mais
recentes e pelo segundo custos mais antigos
d) Pelo segundo critério, o inventário fica maior que pelo primeiro.
e) Estes “critérios” não e referem a avaliação de estoques

12) O critério de CURVA ABC é utilizado com que objetivo:

a) Classificar os estoques por importância para que a empresa possa se dedicar


somente aos itens “A”
b) Classificar os estoques por importância para que a empresa possa se dedicar
aos itens “B” e “C”, já que os itens “A” não têm relevância econômica
c) Classificar os estoques por importância de custo unitário para poder fazer
cálculos de preço de venda maiores
d) Classificar os estoques por importância para ter maior produtividade em ações
de gestão de estoques (primeiramente dedicando-se aos itens “A” e em seguida
os “B” e depois os “C”)
e) Informar quais os itens são mais importantes em termos de tempo de
permanência

13) O tempo de permanência de um item dos estoques da empresa:

a) É importante ser grande para demonstrar o objetivo da empresa em sempre ter


mercadorias para atender aos clientes
b) É importante ser grande para não perder vendas
c) Sendo grande, causa impactos positivos no fluxo de caixa da empresa
d) Sendo pequeno, sempre há perdas de vendas
e) Sendo pequeno e não havendo perdas de vendas, é indicativo de boa gestão

14) Sistemas de endereçamento dos estoques são utilizados para:

a) Manter os estoques sempre limpos


b) Aumentar o giro dos itens “C”
c) Aumentar o giro dos itens “A”
d) Localizar os itens mais rapidamente
e) Localizar itens parados

15) O conceito de “lote econômico” é utilizado para:

a) Comprar sempre itens baratos


b) Comprar sempre “lotes” de itens e nunca itens isolados
c) Encontrar a quantidade que combina os custos direta e indiretamente
proporcionais às quantidades compradas, minimizando o custo de compra e de
manutenção do item no estoque
d) Encontrar a quantidade que combina os custos direta e indiretamente
proporcionais às quantidades compradas, minimizando somente o custo de
compra
e) Encontrar a quantidade que combina os custos direta e indiretamente
proporcionais às quantidades compradas, tornando-os iguais a zero

16) A alteração do custo médio de um item ocorre:

a) Sempre que houver uma nova compra com custo igual ao custo médio
b) Sempre que houver uma nova compra com custo de compra diferente do custo
médio
c) Sempre que houver uma venda com margem maior do que 20%
d) Sempre que houver uma venda com margem negativa
e) Sempre que houver nova compra

17) No cálculo do custo médio da compra de um item:

a) Considera-se somente o valor da mercadoria


b) Considera-se somente o valor da mercadoria e o frete
c) Considera-se o valor da mercadoria, o frete e o Ipi
d) Considera-se o valor da mercadoria, o frete, o Ipi e os impostos recuperáveis
e) Considera-se somente o valor da mercadoria e o ICMS

18) Para calcular o custo médio de um item, após uma nova entrada:

a) Calcula-se uma média aritmética simples entre o custo médio da nova entrada
com o custo médio anterior
b) Calcula-se uma média aritmética ponderada entre o custo médio da nova
compra e o custo médio anterior, considerando-se somente as quantidades
existentes em estoque
c) Calcula-se uma média aritmética ponderada entre o custo médio da nova
compra e o custo médio anterior, considerando-se somente as quantidades da
nova compra
d) Calcula-se uma média aritmética ponderada entre o custo médio da nova
compra e o custo médio anterior, considerando-se as quantidades existentes e da
nova compra como pesos
e) Calcula-se uma média aritmética ponderada entre o custo médio da nova
compra e o custo médio anterior, considerando-se somente as quantidades da
nova compra com peso 2

19) Para calcular o tempo em dias que um item demora para “rodar”, utiliza-se o
seguinte critério:

a) Divide-se o valor da venda de um mês pelo valor do custo das mercadorias do


mesmo mês e multiplica-se por 30
b) Divide-se o valor do custo das vendas de um mês pelo valor dos estoques e
multiplica-se por 30
c) Divide-se o valor do estoque médio do mês pelo custo das mercadorias
vendidas no mês e multiplica-se por 30
d) Divide-se o valor do estoque médio do mês pelo custo das mercadorias
vendidas no mês e multiplica-se por 2
e) Divide-se o valor do estoque médio do mês pelo custo das mercadorias
vendidas

20) Com o objetivo de aumentar a rotação dos estoques, deve-se:

a) Comprar somente uma vez no mês, para evitar perda de tempo


b) Comprar duas vezes no mês
c) Comprar com maior freqüência, quantidades menores
d) Comprar com menor freqüência, quantidades maiores
e) Comprar somente quando zerar o estoque

21) Considerando-se um item com um consumo médio diário de 2 unidades e um


tempo de reposição de 10 dias, desejando-se manter um estoque mínimo para 2
dias, qual o ponto de reposição ou ponto de pedido?

a) 12 unidades
b) 22 unidades
c) 24 unidades
d) 02 unidades
e) 04 unidades

22) Considerando-se um item com um consumo médio mensal de 21 unidades e


um tempo de reposição de 10 dias, desejando-se manter um estoque mínimo para
2 dias, qual o ponto de reposição ou ponto de pedido (considerar o mês com 21
dias úteis)?

a) 12 unidades
b) 22 unidades
c) 24 unidades
d) 02 unidades
e) 04 unidades

23) Considerando-se um item com um consumo médio diário de 1 unidade e um


tempo de reposição de 5 dias, desejando-se manter um estoque mínimo para 2
dias e um estoque máximo de 20 unidades, qual o ponto de reposição ou ponto
de pedido?

a) 05 unidades
b) 06 unidades
c) 07 unidades
d) 08 unidades
e) 09 unidades

24) Para um determinado item que apresenta os tempos de reposição de 4, 25, 6,


4, 5, 5 e 6 dias nas últimas compras, o ideal no cálculo do tempo médio de
reposição é utilizar-se o seguinte critério:

a) Simplesmente calcular uma média aritmética simples dos tempos observados


b) Considerar o maior tempo
c) Considerar a média dos 3 menores tempos
d) Fazer uma média aritmética desprezando-se os valores com muita distorção
média
e) Fazer uma média aritmética, desprezando-se o maior e o menor valor

25) Qual o melhor sistema de disposição dos itens na área de armazenamento,


para agilizar a separação de mercadorias para entrega:

a) Em ordem alfabética
b) Em ordem direta de código
c) Em ordem inversa de código
d) Em ordem decrescente de giro (o que mais gira, fica próximo à expedição)
e) Em ordem crescente de giro (o que menos gira, fica próximo à expedição)

26) O que é mais viável fazer para melhorar o resultado da empresa, em


termos de gestão de estoques:

a) Aumentar o tamanho do estoque total, para não perder vendas


b) Aperfeiçoar os parâmetros de compra para que os itens girem mais
rápido
c) Aperfeiçoar a forma de dispor os itens nas prateleiras
d) Melhorar o trânsito interno na área de armazenagem
e) Fazer inventários periódicos

27) Tendo-se em mãos uma curva ABC elaborada a partir das quantidades
de cada item em estoque e dos seus respectivos custos de reposição, não
se pode adotar a seguinte ação:

a) Tomando-se os itens “A”, verificar quais os que mais pesam na


composição do estoque atual
b) Tomando-se os itens “A” verificar quantos itens são responsáveis por 5%
do valor em estoque atualmente
c) Tomando-se os itens “A” e “B”, verificar quantos itens são necessários
trabalhar e em que ordem, para reduzir o tamanho dos estoques
d) Verificar quais os itens são os mais importantes para a margem de
contribuição da empresa
e) Verificar quais os itens têm pouca importância em uma estratégia de
redução de estoques

28) Um fornecedor oferece as seguintes condições de compra para um


determinado item. Qual a melhor, do ponto de vista financeiro,
considerando que a empresa tem dinheiro aplicado a 5% ao mês?

a) R$ 100,00 à vista
b) Duas parcelas de R$ 55,00
c) Uma entrada de R$ 50,00 + R$ 60,00 em 30 dias
d) 4 parcelas (sem entrada) de R$ 28,00
e) R$ 45,00 daqui a 23 dias + R$ 65,00 daqui a 55 dias

29) Calcule o custo de uma mercadoria com os seguintes valores de


compra:
Preço de lista = R$ 1.500
Descontos = 5% + 4% + 3%
IPI = 8%
Icms = 12%
Frete = R$ 15

a) R$ 1.282,20
b) R$ 1.288,88
c) R$ 1.301,74
d) R$ 1.274,72
e) R$ 1.190,01

30) Considerando-se o uso da fórmula CMV = Ei + COMPRAS - Ef para


apurar o custo das mercadorias vendidas e desejando-se calcular o valor
das compras a partir dos outros itens, deve-se utilizar a seguinte fórmula:

a) COMPRAS = CMV - Ef + Ei
b) COMPRAS = Ei - CMV - Ef
c) COMPRAS = Ei + CMV + Ef
d) COMPRAS = Ei - CMV + Ef
e) COMPRAS = CMV - Ei + Ef