Você está na página 1de 21

Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

1 QUESTÃO 41 – PRINCÍPIO DA ENTIDADE E DEPRECIAÇÃO ..................... 1


2 QUESTÃO – DEFINIÇÃO DE DÉBITOS E CRÉDITOS .................................... 4
3 QUESTÃO – OPERAÇÕES COM MERCADORIAS – MÉDIA ......................... 5
4 QUESTÃO - DEPRECIAÇÃO............................................................................... 7
5 QUESTÃO – LANÇAMENTO CONTÁBIL – QUITAÇÃO DE PASSIVO COM
JUROS.......................................................................................................................................... 8
6 QUESTÃO – DESCONTO CONDICIONAL/INCONDICIONAL SOBRE O
VALOR DA VENDA ................................................................................................................. 10
7 QUESTÃO – NATUREZA DAS CONTAS (CREDORA/DEVEDORA) ............ 11
8 QUESTÃO – DESTINAÇÃO DO RESULTADO................................................ 14
9 QUESTÃO – CLASSIFICAÇÃO DE CONTAS E ANÁLISE DE BALANÇO .. 15
10 QUESTÃO – CLASSIFICAÇÃO DE CONTAS E ANÁLISE DE BALANÇO .. 17

1 Questão 41 – Princípio da Entidade e Depreciação

1.1 Enunciado
41- Pedro Miguel da Silva e Márcio Elias são proprietários de pequena indústria de
laticínios e utilizam dois veículos em sua atividade, sendo um, no valor de R$ 15.000,00,
em nome da empresa e outro, no valor de R$ 18.000,00, em nome de Pedro Miguel que por
ele recebe da empresa o aluguel mensal de R$ 500,00.

A empresa adota estimativa de cinco anos de vida útil para veículos e contabiliza
depreciação mensal pelo método linear, embora as condições citadas já perdurem desde o
exercício de 2004.

Em 31 de dezembro de 2005, se tiver observado o Princípio Contábil da Entidade, a


empresa deverá ter contabilizado no exercício de 2005 despesas de depreciação no valor de

a) R$ 3.000,00.

b) R$ 4.200,00.

c) R$ 6.600,00.

d) R$ 7.800,00.
Professor: Luiz Eduardo Santos Página 1 de 21
Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

e) R$ 9.000,00.

1.2 Resolução e Comentários


A resolução da presente questão demanda o conhecimento de três conceitos básicos,
a saber:

- o Princípio da Entidade;

- a identificação do patrimônio da empresa;

- o cálculo da despesa com depreciação.

Pelo princípio da Entidade, temos que o Patrimônio dos Sócios não se confunde

com o Patrimônio da Empresa, conforme determinado pelo art. 4o da Resolução CFC n°

750, de 1993, abaixo:

“Art. 4º O Princípio da ENTIDADE reconhece o Patrimônio como objeto


da Contabilidade e afirma a autonomia patrimonial, a necessidade da
diferenciação de um Patrimônio particular no universo dos patrimônios
existentes, independentemente de pertencer a uma pessoa, um conjunto de
pessoas, uma sociedade ou instituição de qualquer natureza ou finalidade,
com ou sem fins lucrativos. Por conseqüência, nesta acepção, o
Patrimônio não se confunde com aqueles dos seus sócios ou proprietários,
no caso de sociedade ou instituição.
Parágrafo único – O PATRIMÔNIO pertence à ENTIDADE, mas a
recíproca não é verdadeira. A soma ou agregação contábil de
patrimônios autônomos não resulta em nova ENTIDADE, mas numa
unidade de natureza econômico-contábil.”
Disso, conclui-se que somente o veículo que está em nome da empresa faz parte de
seu patrimônio. Quanto ao outro veículo (em nome de Pedro Miguel), ele faz parte do
patrimônio daquele sócio e, conseqüentemente, não compõe o patrimônio da empresa.

Visto o princípio da Entidade, podemos concluir que, no patrimônio da empresa está


presente apenas o veículo de R$ 15.000,00, conforme representado na figura abaixo.

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 2 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Ativo Passivo
Bens e Direitos ... Obrigações ...

Veículos 15.000,00

------------------------------------------- Patrimônio Líquido


Capital ...

Conhecido o patrimônio da empresa, vamos ao conceito de Depreciação. O


conceito de depreciação é, técnica e rigorosamente, apresentado como perda do valor de
um bem por uso, desgaste ou obsolescência.

De uma forma simples, (1) partimos da vida útil da máquina (período de tempo –
em número de anos – que, se espera, a máquina funcione) e consideramos que o valor
patrimonial será reduzido, de forma linear, no percentual calculado quociente (1/vida útil) –
esse percentual é denominado taxa de depreciação. No caso, como foi dado que a vida útil
do equipamento seria de 5 anos, o percentual (taxa de depreciação) é calculado em 1/5 =
20% ao ano.

Ora, aplicando-se o percentual de 20% sobre o valor do Veículo (R$ 15.000,00),


apuramos o quanto foi perdido, em termos de valor patrimonial, por uso, desgaste ou
obsolescência durante o ano: R$ 15.000,00 * 20% = R$ 3.000,00.

O lançamento relativo à depreciação acima apurada é o seguinte:

D= Despesa com Depreciação

C = a Depreciação Acumulada 3.000,00

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 3 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

1.3 Gabarito – a

2 Questão – definição de débitos e créditos

2.1 Enunciado
42 -Assinale abaixo a afirmativa correta.

Em relação ao mecanismo de débito e crédito pode-se dizer que a Contabilidade


determina que sejam

a) debitadas as entradas de ativo, as saídas de passivo e os pagamentos de despesas


e creditadas as entradas de passivo, as saídas de ativo e os recebimentos de receitas.

b) debitadas todas as entradas e creditadas todas as saídas de valores contábeis.

c) debitadas todas as aplicações de recursos e creditadas todas as origens de


recursos.

d) debitados os pagamentos e perdas e creditados os recebimentos e ganhos.

e) debitadas as entradas de ativo, as saídas de passivo e as ocorrências de despesas e


creditadas as entradas de passivo, as saídas de ativo e as variações da situação líquida.

2.2 Resolução e Comentários


Trata-se de uma questão teórica, cuja resolução demanda o conhecimento dos
conceitos de débito e crédito, a seguir:

 O débito representa uma aplicação, de um valor, em um elemento do


patrimônio. Quando, por exemplo, se adquire um móvel para pagamento a prazo, para o
registro desse fato, deve ser APLICADO um valor na conta Móveis.

 O crédito representa a origem do valor que foi aplicado em um elemento do


patrimônio. Analisando o mesmo exemplo, quando se adquire um móvel a prazo, há uma
aplicação de valor no elemento patrimonial móveis (débito na conta móveis), mas a origem
da aplicação feita na conta móveis foi a obrigação de se pagar este valor ao fornecedor.

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 4 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Vista a teoria, vamos analisar – a seguir – cada uma das alternativas do enunciado.

a) debitadas as entradas de ativo, as saídas de passivo e os pagamentos de despesas


e creditadas as entradas de passivo, as saídas de ativo e os recebimentos de receitas.

Os pagamentos de despesa são registrados como uma saída de dinheiro


do caixa e – portanto – creditados.
Os recebimentos de receitas são registrados como uma entrada de
dinheiro em caixa e – portanto – debitados.
b) debitadas todas as entradas e creditadas todas as saídas de valores contábeis.

As entradas de obrigações no patrimônio são registradas a crédito e as


saídas de bens e direitos são registradas a débito.
c) debitadas todas as aplicações de recursos e creditadas todas as origens de
recursos.

Certo, conforme teoria vista acima.


d) debitados os pagamentos e perdas e creditados os recebimentos e ganhos.

Os pagamentos são registrados como uma saída de dinheiro do caixa e –


portanto – creditados.
Os recebimentos são registrados como uma entrada de dinheiro em caixa
e – portanto – debitados.

e) debitadas as entradas de ativo, as saídas de passivo e as ocorrências de despesas e


creditadas as entradas de passivo, as saídas de ativo e as variações da situação líquida.

As variações da situação líquida nem sempre são creditadas. Se a


variação da situação líquida enseja uma redução de seu valor (despesa),
ela deverá ser registrada a débito.

2.3 Gabarito – c

3 Questão – Operações com mercadorias – média

3.1 Enunciado
43- A empresa Xestereo S/A apresentou a seguinte movimentação de mercadorias,
isentas de tributação, referente à última semana do mês de outubro:

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 5 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Estoque de mercadorias em 23/10 50 unidades a R$ 8,00


1ª compra realizada em 24/10 50 unidades a R$ 10,00
2ª compra realizada em 28/10 50 unidades a R$ 12,00
1ª venda realizada em 25/10 50 unidades a R$ 14,00
2ª venda realizada em 30/10 50 unidades a R$ 16,00

Considerando os dados fornecidos acima, pode-se dizer que, se for utilizado o


critério de avaliação conhecido como preço médio, o estoque final de mercadorias terá o
valor de

a) R$ 400,00.

b) R$ 450,00.

c) R$ 500,00.

d) R$ 525,00.

e) R$ 600,00.

3.2 Resolução e Comentários


A resolução dessa questão exige o conhecimento do preencimento da ficha de
controle de estoque permanente – pelo método da Média Ponderada Móvel. Repare que o
preço da venda é desnecessário para o cálculo do estoque final, pedido na questão.
Importante, a relação de fatos ocorridos não está apresentada em ordem cronológica! A
primeira venda ocorre antes da segunda compra. É necessário calcular o valor do estoque
respeitando a ordem cronológica dos fatos ocorridos.

Aplicando os dados do problema à ficha de controle de estoque permanente, temos


o resultado, conforme tabela a seguir:

Entradas Saídas Saldo


item Qtd. Valor unit. Valor Total Qtd. Valor unit. Valor Total Qtd. Valor unit. Valor Total
Estoque inicial 50 8,00 400,00
1a compra 50 10,00 500,00 100 9,00 900,00
1a venda 50 9,00 450,00 50 9,00 450,00
2a compra 50 12,00 600,00 100 10,50 1.050,00
2a venda 50 10,50 525,00 50 10,50 525,00

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 6 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

3.3 Gabarito – d

4 Questão - depreciação

4.1 Enunciado
44-O único Jeep da empresa Vásculo Ltda., foi adquirido há algum tempo, por R$
2.000,00 e vem sendo usado ininterruptamente, desde então, com um nível de desgaste
físico estimado em 20% ao ano. Se a empresa tem contabilizado essa depreciação, levando
em conta o valor residual de 10% e sabendo-se que ainda resta ao veículo uma vida útil de
quatro anos e três meses, pode-se dizer que o valor contábil atual desse veículo é de

a) R$ 2.000,00.

b) R$ 1.730,00.

c) R$ 1.700,00.

d) R$ 1.640,00.

e) R$ 1.530,00.

4.2 Resolução e Comentários


Trata-se de uma questão que versa sobre os conceitos de depreciação e alienação do
ativo permanente. Para sua resolução, é necessário conhecer alguns conceitos teóricos,
abaixo apresentados:

a) Valor original: é o valor de aquisição do bem

b) Vida útil: período de utilização prevista para o bem

c) Valor residual: valor patrimonial do bem, após a perda (por uso, desgaste ou
obsolescência), durante sua vida útil.

d) Valor depreciável: Valor original (-) Valor Residual

e) Taxa de depreciação (pelo método linear – pedido na questão): 1 / Vida útil (em número
de meses).
Professor: Luiz Eduardo Santos Página 7 de 21
Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

f) Despesa de depreciação: Valor depreciável (*) taxa de depreciação

g) Prazo de utilização: número de períodos em que o bem foi utilizado

h) Depreciação acumulada: Despesa de depreciação (*) Prazo de utilização

i) Valor Contábil: Valor Original (-) Depreciação Acumulada

Vistos os conceitos necessários, passamos à resolução da questão, a partir dos dados


do enunciado.

Apuração do valor contábil do bem:

Item valor comentários


a) Valor original: 2.000,00
b) Vida útil: 60,00 meses - calculado de forma reversa a partir da taxa de depreciação de 20%
c) Valor residual: 200,00
d) Valor depreciável: 1.800,00
e) Taxa de depreciação 0,016667 1/60 meses
f) Despesa de depreciação: 30,00 ao mês
g) prazo de utilização - em meses 9 sessenta meses (-) quatro anos e três meses = 9 meses
h) Depreciação acumulada: 270,00 despesa de depreciação mensal, multiplicada pelo número de meses.
i) Valor Contábil: 1.730,00

4.3 Gabarito – b

5 Questão – lançamento contábil – quitação de passivo


com juros.

5.1 Enunciado
45- Ao contabilizar o pagamento de uma dívida já vencida no valor de R$8.000,00,
efetuado com juros moratórios de 11%, o Contador deverá realizar o seguinte lançamento:

a) Bancos conta Movimento


a Diversos
a Fornecedores 8.000,00
a Juros Passivos 880,00 8.880,00.

b) Diversos

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 8 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

a Bancos conta Movimento


Fornecedores 8.000,00
Juros Passivos 880,00 8.880,00.

c) Fornecedores
a Diversos
a Bancos conta Movimento 8.000,00
a Juros Passivos 880,00 8.880,00.

d) Bancos conta Movimento


a Diversos
a Fornecedores 7.120,00
a Juros Passivos 880,00 8.000,00.

e) Diversos
a Bancos conta Movimento
Fornecedores 7.120,00
Juros Passivos 880,00 8.000,00.

5.2 Resolução e Comentários


Antes de mais nada, cumpre referir que o enunciado dessa questão é ambíguo. Sua
leitura não permite saber se a dívida seria (originalmente) de R$ 8.000,00 ou se o
pagamento (que quitou a dívida e os juros passivos) seria de R$ 8.000,00. Existe somente
uma maneira de resolver a questão sem dúvidas: resolver das duas maneiras e verificar nas
alternativas aquela cuja resposta corresponda a uma e apenas uma assertiva.

A primeira interpretação (de que a dívida seria de R$ 8.000,00) implica um valor de


juros passivos de R$ 880,00 (11% da dívida) e o lançamento correspondente seria
exatamente aquele proposto na alternativa “B”:

Diversos
a Bancos conta Movimento
Fornecedores 8.000,00
Juros Passivos 880,00 8.880,00.
A segunda interpretação (de que o pagamento seria de R$ 8.000,00) implica uma
dívida de R$ 7.207,21 e um valor de juros passivos de R$ 792,79 (11% da dívida) e o
lançamento correspondente a seguir apresentado não se encontra entre as opções do
enunciado:

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 9 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Diversos
a Bancos conta Movimento
Fornecedores 7.207,21
Juros Passivos 792,79 8.000,00.

5.3 Gabarito – b

6 Questão – desconto condicional/incondicional sobre o


valor da venda

6.1 Enunciado
46- A firma Comercial Elementicius S/A praticou negociação de vendas no valor de
R$ 280.000,00 oferecendo descontos de 5% nas duplicatas pagas até 30 dias; 6% de
desconto na nota fiscal no ato de venda; e ICMS à alíquota de 17%, mas sem incidências de
PIS, CONFINS ou qualquer outra tributação.

Ao registrar a transação que confirmou a concessão do desconto financeiro no


pagamento da duplicata, a empresa deverá debitar uma despesa no valor de

a) R$ 10.780,00.

b) R$ 10.922,80.

c) R$ 11.620,00.

d) R$ 13.160,00.

e) R$ 14.000,00.

6.2 Resolução e Comentários


A resolução da presente questão demanda o conhecimento dos conceitos de
desconto incondicional e desconto condicional.

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 10 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

O desconto incondicional é aquele oferecido no momento da venda (não pendente


de qualquer evento futuro e incerto), portanto, o valor a ser exigido do cliente é o valor da
venda, deduzido do valor do desconto incondicional.

O desconto condicional é aquele pendente de evento futuro e incerto, como, no


caso, o pagamento em até 30 dias. Do valor a ser exigido do cliente, deve ser retirado o
valor do desconto condicional caso ocorra o pagamento no prazo de 30 dias.

Uma última informação, antes da resolução da questão, é a de que a redução do


valor a ser exigido, por pagamento em prazo mais exíguo, corresponde ao valor do dinheiro
no tempo (juros). Assim, o desconto condicional tem a natureza financeira dos juros.

A seguir, apresentamos a tabela com a apuração do valor do desconto condicional


(classificado como despesa financeira).

Valores Descrição
280.000,00 Valor da venda
6% percentual de desconto incondicional
(16.800,00) desconto incondicional
263.200,00 Valor a receber
5% percentual de desconto (sobre o valor a receber) no caso de pagamento em 30 dias
(13.160,00) desconto condicional

6.3 Gabarito – d

7 Questão – natureza das contas (credora/devedora)

7.1 Enunciado
47- A empresa Yazimonte Industrial S/A levantou os seguintes saldos para o
balancete de 31/12/2005:

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 11 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Aluguéis Ativos R$ 500,00


Caixa R$ 1.800,00
Capital a Realizar R$ 2.000,00
Capital Social R$ 18.000,00
Clientes R$ 5.400,00
Custo das Mercadorias Vendidas R$ 2.500,00
Depreciação R$ 1.000,00
Depreciação Acumulada R$ 3.000,00
Despesas a Vencer R$ 200,00
Fornecedores R$ 9.000,00
Juros Passivos R$ 800,00
Mercadorias R$ 4.000,00
Móveis e Utensílios R$ 8.000,00
Prejuízos Acumulados R$ 600,00
Prov. p/Créd. de Liquid. Duvidosa R$ 600,00
Provisão para IR e CSLL R$ 1.000,00
Receitas a Receber R$ 300,00
Receitas de Vendas R$ 6.000,00
Salários R$ 1.500,00
Veículos R$ 10.000,00

Fazendo a correta classificação das contas acima, certamente, vamos encontrar


saldos devedores no valor de

a) R$ 31.900,00.

b) R$ 32.500,00.

c) R$ 38.100,00.

d) R$ 38.400,00.

e) R$ 39.200,00.

7.2 Resolução e Comentários


A resolução dessa questão demanda a classificação das contas acima relacionadas
(com a respectiva natureza – devedora ou credora). Infelizmente, não há norma
determinando o significado dos nomes de contas contábeis, portanto a única maneira de
resolver a questão é a interpretação do texto – buscando o melhor significado para as
palavras utilizadas pelo examinador para referenciar as contas contábeis.

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 12 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Na presente questão, apenas um ponto é de relevância: os nomes dados às contas


“Provisão para Créditos de liquidação duvidosa” e “Provisão para IR e CSLL” podem se
referir tanto a contas patrimoniais (de natureza credora) quanto a contas de resultado (de
natureza devedora). A melhor maneira para detectar a intenção do examinador é testar as
duas possíveis interpretações para classificação dessas contas e verificar que apenas a
primeira interpretação permite que o total de créditos seja idêntico ao total de débitos.

Portanto, para essa questão, as contas “Provisão para Créditos de liquidação


duvidosa” e “Provisão para IR e CSLL” serão consideradas como contas patrimoniais (de
natureza credora).

A seguir, encontra-se tabela com a classificação das contas e a apuração dos


respectivos saldos.

Conta Saldo Classificação débito crédito obs


Aluguéis Ativos R$ 500,00 c - 500,00
Caixa R$ 1.800,00 d 1.800,00 -
Capital a Realizar R$ 2.000,00 d 2.000,00 -
Capital Social R$ 18.000,00 c - 18.000,00
Clientes R$ 5.400,00 d 5.400,00 -
Custo das Mercadorias Vendidas R$ 2.500,00 d 2.500,00 -
Depreciação R$ 1.000,00 d 1.000,00 -
Depreciação Acumulada R$ 3.000,00 c - 3.000,00
Despesas a Vencer R$ 200,00 d 200,00 -
Fornecedores R$ 9.000,00 c - 9.000,00
Juros Passivos R$ 800,00 d 800,00 -
Mercadorias R$ 4.000,00 d 4.000,00 -
Móveis e Utensílios R$ 8.000,00 d 8.000,00 -
Prejuízos Acumulados R$ 600,00 d 600,00 -
Prov. p/Créd. de Liquid. Duvidosa R$ 600,00 c - 600,00 considerada conta patrimonial
Provisão para IR e CSLL R$ 1.000,00 c - 1.000,00 considerada conta patrimonial
Receitas a Receber R$ 300,00 d 300,00 -
Receitas de Vendas R$ 6.000,00 c - 6.000,00
Salários R$ 1.500,00 d 1.500,00 -
Veículos R$ 10.000,00 d 10.000,00 -
Total 38.100,00 38.100,00

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 13 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

7.3 Gabarito – c

8 Questão – Destinação do resultado

8.1 Enunciado
48- A empresa Zazimute Comercial S/A, com patrimônio líquido de R$ 800.000,00,
obteve, no exercício de 2005, um lucro líquido de R$ 250.000,00. Na distribuição desse
lucro foram contabilizadas provisão para imposto de renda e contribuição social sobre lucro
líquido, no valor de R$ 50.000,00, participação estatutária de empregados, no valor de R$
10.000,00, reserva legal no valor de R$ 8.000,00, alem de participação estatutária de 10%
para administradores e reserva estatutária também de 10%.

Após a contabilização nos termos indicados, pode-se dizer que o lucro remanescente
desse exercício, transferido para a conta patrimonial Lucros Acumulados, teve o valor de

a) R$ 171.000,00.

b) R$ 170.000,00.

c) R$ 146.700,00.

d) R$ 145.900,00.

e) R$ 145.000,00.

8.2 Resolução e Comentários


Mais uma vez, a ESAF se refere ao lucro antes do imposto de renda utilizando a
expressão “lucro líquido”, como isto - apesar de tecnicamente incorreto - tem sido uma
constante, vamos resolver a questão sempre interpretando a expressão “lucro líquido”
conforme abaixo:

- quando o “lucro líquido” é destinado ao IR/CSLL, participações, reservas e


dividendos, trata-se do lucro antes do IR;

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 14 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

- quando o “lucro líquido” é destinado a participações, reservas e dividendos, trata-


se do lucro após o IR;

- quando o “lucro líquido” é destinado a reservas e dividendos, trata-se do lucro


líquido propriamente dito.

No caso, o “lucro líquido” será considerado como o Lucro antes do IR.

DRE Obs.
...
Lucro antes do IR e CSLL 250.000,00
Provisão para IR e CSLL (50.000,00)
Lucro após o IR e CSLL 200.000,00
(-) participações
debenturistas -
empregados (10.000,00) 10% * (lucro após o IR e CSLL (-) prej. Acumulados)
administradores (19.000,00) 10% * (base de cálculo da part. Empregados (-) part. Empregados)
partes beneficiárias -
(=) Lucro Líquido 171.000,00 a ser transferido para o PL

DLPA Obs.
Saldo inicial 800.000,00
...
(=) Lucro Líquido 171.000,00
(-) Reserva Legal (8.000,00)
(-) Reserva Estatutária (17.100,00)
Obs. Lucro (-) Reservas 145.900,00
(=) Saldo Final 945.900,00

Repare que todo o cálculo da DLPA era desnecessário para a solução da questão.

8.3 Gabarito – a

9 Questão – classificação de contas e análise de balanço

9.1 Enunciado
49- A empresa Comércio Operacional S/A apresenta os seguintes valores, em
31/12/2005:

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 15 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Contas saldos
Bancos conta Movimento R$100.000,00
Fornecedores R$170.000,00
Mercadorias em Estoque R$180.000,00
Impostos a Recolher R$ 30.000,00
Títulos a Receber R$300.000,00
Títulos a Pagar R$210.000,00
Investimentos R$ 80.000,00
Capital Social R$300.000,00
Ativo Imobilizado R$220.000,00
Reservas de Lucro R$ 75.000,00
Lucros Acumulados R$ 45.000,00

Observações:

1 - dos títulos a pagar, R$ 25.000,00 venceram em 2005, R$ 115.000,00 vencerão


em 2006 e R$70.000,00 vencerão em 2007;

2 - dos títulos a receber, R$ 45.000,00 venceram em 2005, R$ 195.000,00 vencerão


em 2006 e R$ 60.000,00 vencerão em 2007;

3 - dos títulos a vencer em 2006, R$ 50.000,00 acham-se descontados em bancos.

A análise contábil do balanço patrimonial originário das contas e saldos evidencia


um quociente de liquidez seca ou acid test de

a) 1,38.

b) 1,15.

c) 1,00.

d) 0,87.

e) 0,85.

9.2 Resolução e Comentários


A resolução da questão demanda a classificação das contas em elementos
patrimoniais e, em seguida, a aplicação da fórmula de apuração do índice de liquidez seca,
conforme tabela a seguir.

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 16 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Contas saldos AC PC Estoques Obs.


Bancos conta Movimento 100.000,00 100.000,00
Fornecedores 170.000,00 170.000,00
Mercadorias em Estoque 180.000,00 180.000,00 180.000,00
Impostos a Recolher 30.000,00 30.000,00
Títulos a Receber 300.000,00 190.000,00 2 e3
Títulos a Pagar 210.000,00 140.000,00 1
Investimentos 80.000,00
Capital Social 300.000,00
Ativo Imobilizado 220.000,00
Reservas de Lucro 75.000,00
Lucros Acumulados 45.000,00

totais 470.000,00 340.000,00 180.000,00

Liquidez seca (AC - estoques)/PC =======> 0,85

1 - dos títulos a pagar, R$ 25.000,00 venceram em 2005, R$ 115.000,00 vencerão em 2006 e R$70.000,00 vencerão em 2007;
2 - dos títulos a receber, R$ 45.000,00 venceram em 2005, R$ 195.000,00 vencerão em 2006 e R$ 60.000,00 vencerão em 2007;
3 - dos títulos a vencer em 2006, R$ 50.000,00 acham-se descontados em bancos.

9.3 Gabarito – e

10 Questão – Classificação de contas e análise de


balanço

10.1 Enunciado
50- A firma Special Comércio S/A é titular das contas abaixo relacionadas,
apresentadas no livro Razão, em 31 de dezembro de 2005 antes da apuração do resultado do
exercício:

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 17 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Caixa R$ 100,00
Contas a Receber R$ 3.680,00
Mercadorias R$ 400,00
Fornecedores R$ 5.160,00
Máquinas e Equipamentos R$ 1.500,00
Depreciação Acumulada R$ 280,00
Terrenos R$ 3.400,00
Empréstimos longo prazo R$ 2.400,00
Capital Social R$ 1.260,00
Lucros Acumulados R$ 100,00
Vendas de Mercadorias R$19.600,00
Despesas Administrativas e Gerais R$ 2.000,00
Despesas Comerciais R$ 1.800,00
Depreciação R$ 120,00
Despesas Financeiras R$ 800,00
Compras de Mercadorias R$15.000,00

Observações:

1- o estoque final foi avaliado em R$1.400,00;

2- considerar o ano comercial;

3- desconsiderar quaisquer implicações de ordem fiscal ou tributária;

4- o débito inicial de clientes era de R$1.120,00 e o crédito de fornecedores era de


R$ 2.840,00;

5- no período, a empresa operou a prazo 3/4 do movimento de vendas e 2/3 do


movimento de compras.

A análise contábil a que foi submetida a empresa, no período, evidenciou quociente


de

a) lucratividade de 5%.

b) endividamento de 52,65%.

c) solvência de 77,14%.

d) rotação no pagamento das dívidas de 187 dias.

e) liquidez geral de 68,52%.

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 18 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

10.2 Resolução e Comentários


A resolução desta questão demanda o conhecimento de vários índices de análise de
balanço, conforme a seguir apresentados:

a) índice de lucratividade

não está especificado, enunciado, se é a lucratividade/rentabilidade do Pl


ou do Ativo:
(Lucro Líquido) / (Patrimônio Líquido Médio)
ou
(Lucro Líquido) / (Ativo Total Médio)

b) índice de endividamento

Há vários índices de endividamente, por não estar sendo especificado,


possivelmente trate-se do índice de endividamento geral.
(Exigível Total / Ativo Total)

c) índice de solvência

Índices de solvência também são conhecidos por índices de liquidez. Há


vários índices de liquidez. Pela falta de especificação, entende-se que,
possivelmente, o examinador esteja se referindo ao índice de solvência
geral.
(ativo circulante + ativo realizável a longo prazo)
_________________________________________
(passivo circulante + passivo exigível a longo prazo)
Também é conhecido como índice de solvência o:
(ativo total)
_________________________________________
(passivo circulante + passivo exigível a longo prazo)

d) rotação no pagamento das dívidas

Não está especificado a quais dívidas a questão se refere (empréstimos


bancários ou fornecedores). Pela falta de especificação, presume-se que
se trate de fornecedores.
360 / [(Compras a Prazo) / (Média de Contas a Pagar)]

e) liquidez geral

(ativo circulante + ativo realizável a longo prazo)


_________________________________________
(passivo circulante + passivo exigível a longo prazo)

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 19 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Vistos os índices, concluímos que somente a letra E é clara o bastante, para indicar a
aplicação de um único índice e de quais são os elementos patrimoniais envolvidos. Assim,
iniciaremos a resolução por ela, com a classificação dos itens patrimoniais. E aplicação da
fórmula da liquidez geral.

Entretando, apenas para fins didáticos, resolveremos todas as alternativas, aplicando


as respectivas fórmulas aos dados dos problemas, da seguinte maneira:

1) apuraremos o lucro líquido;

2) levantaremos o balanço patrimonial;

3) apuraremos o valor dos elementos patrimoniais relevantes para a aplicação das


fórmulas, e;

4) calcularemos todas as fórmulas.

DRE
Item Valor Obs.
Vendas 19.600,00
CMV ######## 400 + 15.000 – 1.400
Lucro Bruto 5.600,00
Desp. Operac. (4.720,00)
Lucro Líquido 880,00

Balanço
Ativo Passivo/PL
Item Valor
Ativo Circulante: Passivo Circulante:
Caixa 100,00 Fornecedores 5.160,00
Contas a Receber 3.680,00
Mercadorias 1.400,00 Passivo Exigível a Longo Prazo:
Empréstimos Longo Prazo 2.400,00

Ativo Permanente: Patrimônio Líquido:


Máquinas e Equipamentos 1.500,00 Capital Social 1.260,00
Depreciação Acumulada (280,00) Lucros Acumulados 980,00
Terrenos 3.400,00

Total Ativo 9.800,00 Total Passivo/PL 9.800,00

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 20 de 21


Prova de Contabilidade Geral Resolvida e Comentada – AFC-CGU 2005/2006 – ESAF

Itens Patrimoniais relevantes


Ativo circulante 5.180,00
Ativo permanente 4.620,00
Passivo circulante 5.160,00
Passivo exigível a longo prazo 2.400,00
Patrimônio Líquido 2.240,00
Lucro Líquido 880,00
Compras a prazo 10.000,00 2/3 do total de compras = 15.000*2/3
estoques 1.400,00
média de contas a pagar 4.000,00 (2840,00+5.160,00)/2

índices
índice de lucratividade
(Lucro Líquido) / (Patrimônio
Líquido Médio) 39,29% considerado o PL final
(Lucro Líquido) / (Ativo Total
Médio) 8,98% considerado o Ativo final
índice de endividamento
(Exigível Total / Ativo Total) 77,14%
índice de solvência
(ac + arlp) / (pc + pelp) 68,52%
(ativo total) / (pc + pelp) 129,63%
Rotação no pgto de dívidas
360 / [(Compras a Prazo) / (Média
de Contas a Pagar)] 144
índice de liquidez geral
(ac + arlp) / (pc + pelp) 68,52%

10.3 Gabarito – e

Professor: Luiz Eduardo Santos Página 21 de 21