Você está na página 1de 10

Normas para citações e referências Recorde: Revista de História do Esporte

Observações gerais

Os artigos encaminhados para publicação devem ser digitados em editor de texto Word for Windows 6.0 ou superior, fonte Times New Roman, tamanho 12, papel A4, margens 3,0 cm, espaço 2,0 (duplo) entrelinhas, podendo ter até 40 páginas.

Os artigos e resenhas devem incluir um resumo de até 790 caracteres (sem contar os espaços) e três palavras-chave no idioma em que foram escritos.

Os artigos e resenhas devem incluir um resumo em inglês (abstract) de até 790 caracteres (sem contar os espaços), três palavras-chave em inglês (keywords) e a tradução para o inglês do título do artigo.

Nos artigos em inglês, francês e espanhol, a tradução para o português do título, do resumo e das palavras-chave, caso não tenha sido feita pelo autor, será elaborada pelos editores responsáveis pela revista.

O artigo deverá ser apresentado considerando a seguinte ordenação: a) título do trabalho, centralizado, em negrito, caixa alta, na primeira linha da folha inicial, em Times New Roman 14; b) Logo abaixo nome(s) do(s) autores(s), centralizado; c) logo abaixo afiliação institucional, cidade e país do(s) autores), centralizado; d) logo abaixo, email do autor; e) em nota de rodapé, deve-se inserir, se for o caso, maiores informações sobre o(s) autor(es); f) resumo no idioma original do artigo com palavras-chave; g) resumo em português com palavras-chaves e tradução do título (se for o caso); e) abstract em inglês, com título do trabalho e palavras-chaves em inglês; f) o artigo propriamente dito; g) referências bibliográficas.

O texto deve ser corrido, ou seja, não se deve pular linhas ou usar espaços para separar

os parágrafos.

As seções e subseções do artigo podem ser numeradas ou não, de acordo com a preferência do autor. Os títulos das mesmas estar em Times New Roman, tamanho 12, negrito (sem sublinhado ou itálico).

Para destacar palavras ou trechos ao longo do texto, usar itálico. Usar negrito apenas para títulos de seções e subseções.

O artigo não deve ter notas de fim de texto, somente notas de rodapé, em Times New

Roman 10.

Estas instruções valem para artigos, resenhas e demais contribuições.

Para

detalhamento

das

normas

referências, ver abaixo.

de

formatação

e

de

elaboração

das

citações

e

1. Citações:

As referências a citações deverão ser feitas no corpo do texto, seguindo o estilo (AUTOR, data) quando fizerem referência a alguma fonte bibliográfica, seguindo os exemplos abaixo:

a) Citações diretas de até 3 linhas:

1. Citação sem menção ao nome do autor: O nome do autor aparece entre parênteses em

maiúsculas, seguido do ano da publicação e da página.

Ex.:

ajudam a

traduzir o homem e o ser social que ele é, seus desejos, seus paradoxos e perplexidades,

seus contextos e contradições” (MURAD, 2005, p. 76).

Sendo um mosaico de elementos simbólicos, as práticas esportivas “

2. Citação com menção ao nome do autor: O ano da publicação segue o nome do autor no

texto, entre parênteses, e a indicação da página vem após o trecho citado, entre parênteses.

Ex.:

Como lembra Vigarello (2001): “o esporte não inventa estes novos cálculos, já

amplamente sugeridos pelas locomotivas e pelas novas máquinas. Simplesmente torna-os

mais sistemáticos, mais familiares” (p. 253).

b) Citações diretas de mais de 3 linhas:

1. Citação sem menção ao nome do autor: destacada do corpo do texto com recuo de 4cm,

sem aspas, em fonte tamanho 11, com espaçamento entre linhas simples. O nome do autor aparece entre parênteses em maiúsculas, seguido do ano da publicação e da página, após o

final da citação.

Ex.:

O seu desenvolvimento tem grande relação com uma sociedade que enfatizava as

noções de produção, precisão, desempenho e disputa:

Os esportes adotavam e aperfeiçoavam a proeza realizada dentro de padrões precisos e mensuráveis, forneciam a prova do progresso com recordes que sem cessar superavam recordes anteriores: desempenhos em que homens (e, no seu devido tempo, mulheres) mediam suas forças não só um contra o outro, mas também contra a escala impessoal do tempo. Numa era de entretenimento, propunham diversões espetaculares, primeiro para uns poucos, depois para a maioria (WEBER, 1988, p. 281).

2.

Citação com menção ao nome do autor: destacada do corpo do texto com recuo de 4cm,

sem aspas, em fonte tamanho 11, com espaçamento entre linhas simples. O ano da publicação segue o nome do autor no texto, entre parênteses, e a página vem após o trecho citado, entre parênteses.

Ex.:

Os clubes se estruturaram como bases da sociedade civil, uma forma de gerar nova

identidades (de categoria, de classe, nacional, regional, local) já tendo em conta as novas

dimensões culturais. Como lembra Soares (2007):

Estes também se tornaram os microcosmos de uma rica experiência cultural que, excluindo os excessos de zombaria, do deboche, da obscenidade, refletiu algumas das principais características do movimento ilustrado na Inglaterra, sobretudo naquilo que relacionava à disseminação de um ideal de liberdade, tolerância, polidez, civilidade e refinamento social (p. 185).

c) Citações indiretas:

1. Citação sem menção ao nome do autor: O nome do autor aparece entre parênteses em

maiúsculas, seguido do ano da publicação e a página, se necessário.

Ex.:

A princípio, tal colocação poderia gerar uma falsa idéia de que nós, historiadores da

Antigüidade, não prezamos pela especificidade conceitual. Pelo contrário, defendemos que

o esporte, assim como outros fenômenos históricos, não pode ser estudado isoladamente de

seu contexto social, histórico e cultural (KYLE, 2007, p. 4).

Dois foram os principais argumentos que estiveram nos discursos dos responsáveis pela

criação dessa e de outras agremiações pioneiras: o desenvolvimento de uma diversão em

uma cidade “carente” dessas possibilidades e o aperfeiçoamento da “raça cavalar” brasileira

(MELO, 2001).

2. Citação com menção ao nome do autor: O ano da publicação segue o nome do autor no

texto, entre parênteses. O mesmo ocorre com o número da página (se necessário).

Em vários países do mundo, inclusive no Brasil (como veremos mais à frente), os

conceitos de esporte e turfe chegaram a se confundir. Weber (1988, p. 39) lembra que na

França isso ocorreu com frequência durante muitos anos, sendo mesmo registrado no

dicionário Emile Littré.

d)

Citação de citação:

1. Citação sem menção ao nome do autor: O nome do autor da citação original aparece entre

parênteses em maiúsculas, seguido do termo apud e o nome do autor que o citou, o ano da publicação e a página do livro consultado.

Ex.:

De qualquer forma, para a utilização da comparação, devemos pensar em suas vantagens.

“O método comparativo seria o instrumento capaz de transformar a história em uma ciência,

ao permitir a passagem da descrição para a explicação dos processos históricos” (SÉE e

PIRENNE, apud CARDOSO e BRIGNOLI, 1983, p. 410)

Como fora apontado em discurso durante uma competição esportiva:

Seja nossa homenagem para as glórias do esporte que nos acompanham, para os campeões, para todos os desportistas que estão construindo a Nova Argentina que desejamos, de homens sãos, robustos e fortes. Porque fazem nações fortes, os povos sãos e vigorosos (PERÓN, apud SCHEMES, 2005, p. 112).

2. Citação com menção ao nome do autor: O nome do autor da citação original aparece no

corpo do texto e o nome do autor que o citou em maiúsculas, o ano da publicação e a página do livro consultado aparecem entre parênteses, precedidos do termo apud.

Ex.:

Como teria dito Getúlio Vargas, seria preciso “coordenar e disciplinar essas forças, que

avigoram a unidade da consciência nacional” (apud LYRA FILHO, 1983, p. 128).

Como afirma João do Rio:

o Rio compreendeu definitivamente a necessidade dos exercícios, e o entusiasmo pelo futebol, pelo tênis, por todos os outros jogos, sem diminuir o da natação e das regatas - é o único entusiasmo latente do carioca. ( ) Não! Há de fato uma coisa séria para o carioca: - o futebol! (apud COSTA, 1961, p. 279).

e) Observações:

1. Em caso de referência a mais de um autor, separar referências por ponto e vírgula dentro

dos mesmos parênteses, em ordem alfabética. Em caso de mais de uma obra do mesmo autor, separar anos de publicação por vírgula.

Ex.:

Na verdade, essa divisão suplantou a questão “amadorismo x profissionalismo” em

pouco tempo, e logo ficou evidente que a disputa interna no futebol brasileiro era a luta pela

hegemonia no controle do esporte, entre duas elites que caracterizavam as tensões existentes

no regime de Getúlio Vargas (DRUMOND, 2006, 2008; SILVA, D., 2008).

2. Em caso de referência a livro com mais de um volume, indicar o volume da obra após o

ano de sua publicação.

Ex.:

O próprio Getúlio Vargas chegou a anotar em seu diário: “Pela tarde, despachei com os

ministros da Justiça e da Educação, e assisti ao desfile dos footballers brasileiros que

regressavam vitoriosos de Montevidéo” (VARGAS, 1995, v. 1, p. 164).

3. Em caso de diversas obras de um mesmo autor, publicadas em um mesmo ano, deverá se

acrescentar letras minúsculas após a data da obra sem espaço, sendo o mesmo feito na lista de referências bibliográficas ao final do texto.

Ex.:

Para mais informações sobre essas práticas, ver estudo de Melo (2008b).

4. Em caso de coincidência de nomes de autores na lista de referências bibliográfica ao final

do texto, acrescentar a letra inicial de seu prenome ao fazer a citação. Se a coincidência persistir, acrescentar seu prenome por extenso.

Ex.:

Mario Filho desempenhou um papel fundamental na criação da imagem do futebol como um símbolo da nacionalidade brasileira (Silva, M., 2006; Silva, D. 2008).

5. Notas de rodapé deverão ser utilizadas apenas para notas explicativas ou em casos de tipos

de fontes específicas, que não precisarão constar nas referências bibliográficas ao final do texto:

5.1 – Sítios eletrônicos: Deve-se utilizar a expressão “Disponível em”, seguido pela url entre < >, seguida de ponto e “Acesso em” com data do último acesso efetuado. O mês da data deve ser abreviado em suas três primeiras letras.

Ex.:

1 Disponível em <http://historiadoesporte.wordpress.com/>. Acesso em 10 ago.

2009.

5.2

– Artigos ou colunas de jornais: Nome do autor (se disponível). “Título da

matéria (entre aspas duplas)”. Título do periódico, data, página.

Ex.:

2 “Um bandeamento por vantagens momentâneas e efêmeras”. Jornal do Brasil, 26 jun. 1937, p. 25.

3 Carlos Aloé. “Virtudes deportivas”. Mundo Deportivo, 20 abr. 1950, p. 26.

5.3 – Legislação oficial: Compreende leis, medidas provisórias, decretos,

decretos-lei e normas emanadas das entidades públicas e privadas (ato normativo, portaria, resolução, ordem de serviço, instrução normativa, comunicado, aviso, circular, decisão administrativa, entre outros). Deve-se indicar a jurisdição (ou cabeçalho da entidade, no caso de se tratar de normas), título, numeração, data e dados da publicação.

Ex.:

4 BRASIL. Decreto-Lei n.º 3.199, 14 abr. 1941. Diário Oficial da União, 16 abr.

1941.

5.4 – Documentação em arquivos: Deve-se indicar o nome do arquivo e a localização do documento.

Ex.:

5 Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro. DOPS/RJ – Dossiê DIP, Setor de Administração, pasta 13.

2. Referências:

Todos os artigos devem ser encerrados com uma lista de referências ao final. Os exemplos abaixo ilustram as principais referências utilizadas, entretanto, recomenda-se a consulta à norma completa da ABNT (NBR 6023:2002) para maiores detalhes.

a) Livro com um único autor/organizador:

SOBRENOME, Prenome(s). Título em itálico: subtítulo (sem itálico). Local: Editora, ano de publicação.

Ex.:

GIULIANOTTI, Richard. Sociologia do futebol: dimensões históricas e socioculturais do esporte das multidões. São Paulo: Nova Alexandria, 2002.

RÉMOND, René (org.). Por uma História Política. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1996.

OBS: Em caso de autores com o último sobrenome JÚNIOR, FILHO, NETO, ou similar, indicar os dois últimos nomes em maiúsculas ao iniciar a referência.

Ex.:

RODRIGUES FILHO, Mário. O sapo de Arubinha: os anos de sonho do futebol brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

b) Livro com dois ou três autores/organizadores:

Separa-se os autores por ponto e vírgula, seguindo o mesmo modelo anterior. SOBRENOME1, Prenome(s)1; SOBRENOME2, Prenome(s)2; SOBRENOME3, Prenome(s)3. Título em itálico: subtítulo (sem itálico). Local: Editora, ano de publicação.

Ex.:

SILVA, Francisco Carlos Teixeira da; SANTOS, Ricardo Pinto dos. Memória social dos esportes: futebol e política: a construção de uma identidade nacional. Rio de Janeiro:

Mauad, 2006.

REIN, Raanan; SITMAN, Rosálie (Org.). El primer peronismo: de regreso a los comienzos. Buenos Aires: Lumiere, 2005.

HELAL, Ronaldo; SOARES, Antonio Jorge; LOVISOLO, Hugo. A invenção do país do futebol: mídia, raça e idolatria. Rio de Janeiro: Mauad, 2001.

c) Livro com mais de três autores/organizadores:

Quando existirem mais de três autores em uma mesma referência, indica-se apenas o primeiro, acrescentando-se a expressão et al. SOBRENOME, Prenome(s) et al. Título em itálico: subtítulo (sem itálico). Local: Editora, ano de publicação.

Ex.:

SILVA, Francisco Carlos Teixeira da et al. Enciclopédia de guerras e revoluções do século XX:
SILVA, Francisco Carlos Teixeira da et al. Enciclopédia de guerras e revoluções do século
XX:
as
grandes
transformações
do
mundo
contemporâneo:
conflitos,
cultura
e
comportamento. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

d) Capítulo em livro:

SOBRENOME, Prenome(s) do(s) autor(es) do capítulo. Título do capítulo sem itálico e sem aspas. In: SOBRENOME, Prenome(s) do(s) organizador(es) do livro. Título do livro em itálico: subtítulo (sem itálico). Local: Editora, ano de publicação, páginas do capítulo.

Ex.:

CAPELATO, Maria Helena R. O Estado Novo: o que trouxe de novo?. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucilia de Almeida Neves (orgs.). O Brasil Republicano: o tempo do nacional-estatismo: do início da década de 1930 ao apogeu do Estado Novo. Rio de Janeiro:

Civilização Brasileira, 2003, p. 107-143.

OBS: Se o(s) autor(es) do capítulo for(em) o(s) mesmo(s) do livro, pode-se substituir na

referência a segunda menção a seu nome pelo símbolo um ponto).

(equivalente e seis espaços e

Ex.:

ARENDT, Ana. O movimento totalitário. In:

totalitarismo, o paroxismo do poder. Rio de Janeiro: Documentário, 1979, pp. 73-133.

As origens do totalitarismo III:

e) Artigo em periódico:

SOBRENOME, Prenome(s) do(s) autor(es) do artigo. Título do artigo sem itálico e sem aspas. Nome da revista (em itálico), volume, fascículo ou número, páginas inclusivas (início e fim), data.

Ex.:

FERREIRA, Jorge. A Cultura Política dos trabalhadores no primeiro governo Vargas. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 3, n. 6, p. 180-195, 1990.

f) Obra acessada na Internet:

Para obras (livros, capítulos ou artigos) acessadas na internet, proceder conforme exemplos acima e, ao final, deve-se utilizar a expressão “Disponível em:”, seguido pela url entre < >, seguida de ponto e “Acesso em” com data do último acesso efetuado. O mês da data deve ser

abreviado em suas três primeiras letras.

Ex.:

PERÓN, Juan Domingo. La comunidad organizada. Buenos Aires: Instituto Nacional Juan Domingo Perón de Estudios e Investigaciones, Históricas, Sociales, y Políticas, 2006. Disponível em: <http://www.jdperon.gov.ar/cuadernos.htm>. Acesso em: 26 abr. 2007.

COSTA, Leda Maria da. O que é uma torcedora? Notas sobre a representação e auto- representação do público feminino de futebol. Esporte e Sociedade, Niterói, v. 2, n. 4, p. 1- 31, 2006-2007. Disponível em: < http://www.uff.br/esportesociedade/pdf/es405.pdf>. Acesso em: 19 out. 2008.

g) Obra em CD-ROM:

Para obras (livros, capítulos ou artigos) acessadas em CD-ROM, proceder conforme exemplos acima e, ao final, deve-se utilizar a expressão CD-ROM.

Ex.:

SANT’ANA, Luiz Carlos R. Ginga: alma nacional, expressão universal – representações e aspirações de nacionalidade e pertencimento. In: MELO, Victor Andrade de; DRUMOND, Maurício (orgs.). Esporte e cinema: novos olhares. Rio de Janeiro, Apicuri, 2009. CD- ROM.

h) Observações:

1. Todas as referências deverão ser em espaçamento simples, sem recuo, com uma linha em branco entre cada.

2.

Em caso de diversas obras de um mesmo autor, publicadas em um mesmo ano, deverá se

acrescentar letras minúsculas após a data da obra sem espaço, em ordem alfabética crescente.

Ex.:

DRUMOND, Maurício. Esporte e política no Estado Novo. In: PONTES JÚNIOR, Geraldo; PEREIRA, Victor Hugo Adler (Orgs.). O velho, o novo, o reciclável Estado Novo. Rio de Janeiro: Instituto de Letras da UERJ, 2008a, p. 167-182.

Futebol e política, nações em jogo. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Rio de Janeiro, v. 169, n. 439, 2008b, p. 37-57.

Imprensa esportiva e propaganda política no peronismo: uma comparação entre “El Gráfico” e “Mundo Deportivo”. Lecturas: educación física y deportes, Buenos Aires, v. 12, n. 117, 2008c. Disponível em: <http://www.efdeportes.com/efd117/imprensa-esportiva-e- propaganda-politica-no-peronismo.htm>. Acesso em: 10 abr. 2009.

Nações em jogo: esporte e propaganda política em Vargas e Perón. Rio de Janeiro:

Apicuri, 2008d.

3. Em caso do mesmo autor de várias obras referenciadas sucessivamente, na mesma página,

estes pode(m) ser substituído(s), nas referências seguintes à primeira pelo símbolo (equivalente e seis espaços e um ponto). O mesmo não pode ser feito caso o autor divida a autoria com um segundo nome não referenciado na obra anterior.

Ex.:

MELO, Victor Andrade de. Cidade sportiva: primórdios do esporte no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Relume Dumará: FAPERJ, 2001.

Cinema & esporte: diálogos. Rio de Janeiro: Aeroplano: FAPERJ, 2006.

Dicionário do esporte no Brasil: do século XIX ao início do século XX. Campinas:

Autores Associados, 2007.

Esporte e cinema no Brasil: longas-metragens: um panorama. In: MELO, Victor Andrade de; PERES, Fabio de Faria (Orgs.). O esporte vai ao cinema. Rio de Janeiro:

SENAC, 2005, pp. 11-20.

MELO, Victor Andrade de; PERES, Fabio de Faria (Orgs.). O esporte vai ao cinema. Rio de Janeiro: SENAC, 2005.

4. Conforme indicado na Política de Publicação da Recorde, as contribuições enviadas para a

sessão Artigos serão submetidas a um processo editorial que se divide nas seguintes fases:

Primeiro, o artigo recebido passará por uma avaliação preliminar dos editores, para verificar a adequação e a pertinência temática de sua publicação.

Cumpridos os requisitos formais e temáticos exigidos pela revista, o artigo será enviado a dois pareceristas acadêmicos externos ad hoc, para apreciação e emissão de parecer, observando-se o sistema de duplo-cego.

Os pareceristas emitirão, de forma anônima, um dos seguintes pareceres: a) aceito para publicação; b) recusado para publicação; c) reformulação.

* Em caso de discrepância entre os pareceres, o artigo será enviado a um terceiro parecerista, cuja avaliação definirá sua publicação ou não.

* Para apreciação do artigo, serão considerados os seguintes critérios: adequação às normas; consistência e coerência teórica; contribuição para os estudos históricos do esporte; originalidade.