Você está na página 1de 14

HISTÓRIA DA CIÊNCIA

SCIENTIA
SCIRE = SABER
(ligado tradicionalmente a
saber CONHECIMENTO
verdadeiro/correto/certo/
inquestionável
Como diferenciar
ciência da
Contra o pseudo-
pseudo-saber/ não-
não-ciência??
à ignorância

Questões - quando nos deparamos


com novas teorias ou conhecimentos
• São corretos?
• Como se sabe se são corretos?
• É possível utilizar algum critério para distinguir
os que são dos que não são?
• O que garante a validade das informações para
que se possa nelas confiar?
• Como se produz um conhecimento correto?
MÉTODO CIENTÍFICO

Questões feitas pela Humanidade a séculos


(demonstram a dicotomia entre saber e não saber)

1
Respostas diferentes =
teoria vigente/momento histórico

Como proceder para se alcançar ou


produzir um conhecimento?
Como saber se é válido ou não?

Diferentes métodos e teorias estipulando


padrões metodológicos/ critérios/
cânones/ para aceitação das explicações
e validade dos experimentos.

Classificação do conhecimento
CONHECIMENTO
Conhecimento = criação CIENTÌFICO e do
intelectual de SENSO COMUM
representações
da realidade
São os que mais interferem
na vida diária
• mítico
• ordinário • Aparecem em decorrência
• artístico; da necessidade de
• filosófico interpretar a si mesmo e
• religioso ao mundo, atribuindo-lhes
• científico significações.

2
CONHECIMENTO DO
SENSO COMUM
• solução de problemas imediatos e
espontaneidade (elaborado de forma
espontânea e instintiva =>impreciso e incoerente);
• caráter utilitarista (é um viver sem conhecer/
ex: açúcar em cicatrização de ferimentos);
• subjetividade (leituras pré-determinadas por
crenças, convicções pessoais e expectativas) =>
objetividade superficial e limitada;

• linguagem vaga (fraca em precisões, em


significação de conceitos => FALSEIA SEUS
ENUNCIADOS);
• baixo poder de crítica (impossibilita o diálogo
crítico/ há a ausência de controle racional/ dificulta a
localização de falhas);
• dogmático(tem durabilidade e estabilidade muitas
vezes superior à ciência);

Mantém o homem como espectador da


realidade, com baixo
poder de interferência e controle dos fenômenos

3
CONHECIMENTO CIENTÍFICO
• Surge da necessidade do homem:
1. descobrir os princípios explicativos de
organização, classificação e ordenação
da natureza;
2. compreender e controlar a cadeia de
relações escondidas nas aparências dos
objetos/fatos/fenômenos;
3. utilizar a racionalidade para propor
uma forma sistemática, metódica,
crítica para desvelar o mundo,
compreendê-lo, explicá-lo e dominá-lo.

CARACTERÍSTICAS
• Busca de princípios explicativos e visão
unitária da realidade (olhar mais ordenado,
não-esfacelado, não-fragmentado);
• dúvida, investigação e conhecimento
(uma pergunta sem resposta/conhecimento
existente inadequado para respondê-la/ busca de
uma nova resposta/ provas seguras e confiáveis);
Ex: Terra
• ideal de racionalidade (sistematização
coerente do conhecimento presente em todas as
leis e teorias) e verdade sintática (enunciados
isentos de ambigüidade e de contradição lógica -
comparados com outras teorias Ex: concepção de
tempo e espaço Aristóteles/Galileu/Einstein);

4
• Ideal da objetividade (modelos teóricos
representativos da realidade=> construções
conceituais fidedignas com o real) e a verdade
semântica (elaboração de imagens
verdadeiras/evidentes/impessoais passíveis a testes
experimentais e aceitas pela comunidade
científica); Ex:
Ex: metodologia para estudar AM’s.
AM’s
• verdade pragmática (proveniente da crítica
intersubjetiva da comunidade científica => juízo
sobre a investigação, métodos e resultados);
• linguagem específica e poder de crítica
(utiliza enunciados e conceitos com significados
bem específicos e determinados = reduz
ambigüidade e possibilita o poder de testagem, de
crítica). Ex:
Ex: a água ferve a 100º C no nível do mar

• Historicidade dos critérios de


cientificidade (um conhecimento é aceito como
científico, quando segue um método científico/ os
critérios de cientificidade estão atrelados à cultura
das diferentes épocas);

• Caráter hipotético do saber científico (na


ciência a explicação será sempre provisória,
reconhecendo o caráter permanentemente
hipotético do conhecimento científico.)
(Bachelard,1968)

5
CIÊNCIA E MÉTODO:
UMA VISÃO HISTÓRICA
(PERÍODOS HISTÓRICOS/
MODELOS DIFERENTES)

Ciência Grega Ciência


sec. VIII ac Contemporânea
até sec. XVI dc sec.XX até...

Ciência
Moderna
sec. XVII até
sec.XX

CIÊNCIA GREGA
• Conhecida como FILOSOFIA DA
NATUREZA;
• preocupação com a busca do saber/
natureza das coisas;
• DÚVIDA - Há uma natureza, uma essência
eterna, universal e imutável que determina a
existência das coisas?
• QUESTÃO - O que são, de que são feitas,
como são feitas e de onde vêm as coisas
que são percebidas?

6
FILOSOFIA
!Estudo que se caracteriza pela intenção de
ampliar, incessantemente, a compreensão da
realidade, no sentido de apreendê-la na sua
totalidade;

!Ex: Quem sou eu? De onde vim? O que é a


Terra?

Pré-Socráticos(Tales, Mileto, Anaximandro,


Pitágoras, Heráclito, Parmênides, Empédocles,
Anaxágoras e Demócrito) - ruptura
epistemológica com a mitologia
• IDÉIA DE COSMOS S • MUNDO CAÓTICO
U
B
• existência de uma S • desencadeado por
ordem natural do T forças espirituais
universo (princípios I e sobrenaturais
e leis fixas da própria T comandadas pela
natureza) = causas e U
I vontade arbitrária
forças naturais
Ç e imprevisível dos
possíveis de serem
conhecidas e
à deuses
O
previstas

7
EPISTEMOLOGIA
• Epistemologia:
Epistemologia: Ramo da teoria do conhecimento
que tem com objetivo a reconstrução racional do
conhecimento científico.
• Episteme = Ciência
• Visa determinar os fundamentos lógicos, o valor
e o alcance objetivo de uma ciência, já
constituída;
• Base teórica de uma ciência;

PRÉ -SOCRÁTICOS - iniciaram na


história ocidental a construção do
conhecimento

• Faziam distinção-entre o
passível de ser percebido PROCEDIMENTO

pelos sentidos
(aparência dos ESPECULAÇÃO
RACIONAL
fenômenos) X pela
inteligência
(essência dos
fenômenos)

8
O real é pensado e intuído
ABORDAGEM 429-
429-348 ac
PLATÔNICA
• Mundo das idéias - determina o modelo e a
essência de como as aparências devem se estruturar
• A essência está no mundo superior e eterno;
• A percepção dos sentidos deturpa a visão
da realidade (apresentam “sombras” da
realidade);
PROCEDIMENTO
• desvaloriza a experiência empírica como fonte de
julgamento;
critério e julgamento;
• valoriza a intuição racional como meio para se
apropriar da essência do ser

O ARISTÓTELES
(384-322 ac) Nada está no intelecto
Q se antes não passou
U pelos sentidos
E

É• Discípulo de Platão - suprimiu o mundo


platônico das idéias;
E
• Ciência é produto de uma elaboração
P
O do entendimento em íntima colaboração
R com a experiência sensível;
Q •Percepção de fatos pelos sentidos;
U PROCEDIMENTO •agrupamento, observação pelo
E PARA SE CHEGAR processo de indução;
A DEMOSNTRAÇÃO •generalização para forma universal;
É
CIENTÍFICA •busca da causa dos efeitos.
?

9
Abordagem da
ciência moderna
• Atacam a CIÊNCIA GREGA a • Opõe-se ao dogma
partir do sec. XIV e religioso;
principalmente no sec. XVII • introduz a experimentação
com o Renascimento científica (modifica a
(revolução científica moderna); concepção de
• não existe problema/ mundo/ciência/ verdade/
investigação/ conhecimento/ método);
demonstração da • Rejeitam o modelo
verdade só no plano Aristotélico;
sintático

BACON: INDUÇÃO E
EMPIRISMO

• Preconceitos de ordem religiosa-


filosófica/ crenças culturais deveriam
ser abandonados;
• experiência vulgar conduz a enganos =
distorcem e impedem a verdadeira
visão de mundo;
• necessidade de um método de
investigação e de validação de maior
eficácia à investigação (CONTROLE
EXPERIMENTAL).

10
Propôs um método que chamou de Interpretação da
Natureza, o qual ficou conhecido como método
científico => atingir o conhecimento:
• Experimentação - coleta dados - faz registro
sistemático e metódico de todas as informações;
• formulação de hipóteses - na análise dos resultados
dos experimentos, evidenciando a relação causal dos
fatos entre si;]
• repetição da experimentação por outros cientistas e;
• formulação das generalizações e leis: o cientista
formularia a lei.
Experimentos destituídos de mensuração e
controle quantitativo, foram MERAS
EXPERIÊNCIAS

GALILEU:
GALILEU o Introdução da matemática e
geometria como linguagens
experimento e a da ciência e do teste
revolução científica quantitativo experimental.

• certeza da validação proveniente das provas


construídas e elaboradas de forma matemática
com evidências quantitativas dos fatos
produzidas pela experimentação;
• correspondência entre conteúdo dos enunciados e a
evidência dos fatos (verdade semântica)
• método silogístico grego método científico
experimental (EX: modelo anterior não dava
conta de questões que necessitavam de relação
numérica - movimento na física).

11
NEWTON:
NEWTON o método indutivo e o
NÃO SE PODE surgimento do positivismo
ACEITAR NENHUMA MÉTODO CIENTÍFICO
HIPÓTESE FÍSICA INDUTIVO-CONFIRMÁVEL
QUE NÃO POSSA SER
EXTRAÍDA DA • OBSERVAÇÃO (FENÔMENO))
EXPERIÊNCIA PELA • RELAÇÃO QUANTITATIVA
INDUÇÃO (EXISTENTE ENTRE ELEMENTOS DO
FENÔMENO)

GEROU CEGA • INDUÇÃO DE HIPÓTESES


CONFIANÇA NA • TESTE DAS HIPÓTESES
CIÊNCIA (VERIFICAÇÃO CONFIRMABILÍSTICA)
(procedimento • GENERALIZAÇÃO = LEI
julgado
perfeito) Modelo copiado para outras áreas

Ciência Moderna
• O processo de conhecer é
resultado de mero registro das
impressões sensoriais extraídas
dos fatos no intelecto, originado de
leis e teorias com o auxílio da
lógica.
• FATO- INVESTIGAÇÃO-HÍPÓTESE -
GENERALIZAÇÃO

12
CIÊNCIA CONTEMPORÂNEA
EINSTEIN e POPPER
• desmitifica-se a idéia de Processo de
método científico como conhecer é resultado
procedimento regulado por do questionamento
normas rígidas/passos para o elaborado por
investigador seguir visando a aquele que põe
produção do conhecimento em dúvida o
científico; conhecimento,
• a pesquisa deve orientar-se a teoria já
pelas características do elaborada
problema, das hipóteses, das (inconsistente/
condições e da capacidade crítica incompatível/
e criativa do investigador; com outras
• há tantos métodos quantos teorias)
forem os problemas analisados e
os investigadores existentes.

Método – Ciência
Contemporânea
• “Admite-se que não há ainda explicações
razoáveis que demonstrem como funciona o
processo de descoberta das soluções para os
problemas e que também não há critérios e
procedimentos universalmente aceitos que possam
ser usados para justificar e demonstrar com
certeza a veracidade de uma hipóteses”.
• Método científico => compreende-se como a
descrição e a discussão de quais critérios básicos
são utilizados no processo de investigação
científica

13
MITO = Ciência como processo
verdadeiro e eficaz... (em contraposição)
contraposição
• A ciência e seus procedimentos são encarados como
um processo histórico e como um sistema aberto,
sujeito a mudanças drásticas atreladas à cultura de
cada época e à área de conhecimento;
• Conceito de método científico alterado= deve ser
entendido como a descrição e a discussão de quais
critérios básicos são utilizados no processo de
investigação científica.
• CRITÉRIOS - elementos que se somam à imaginação
crítica/ à criatividade do pesquisador.
• DESCRIÇÃO - não prescritiva, não dogmática.

14