Você está na página 1de 4

Sabe-se que as relaes bsicas entre tenso e corrente no capacitor e no indutor no

domnio do tempo so:



= .

1
= .


= .

1
=

Sabemos que a tenso no resistor 0 e no capacitor 0 .Logo para este circuito temos:

=


= .

Observando-se o circuito conclumos que:
= 1 + 2

= + .

Aplicando a lei de kirchhoff das tenses na malha do circuito temos:

= . + . + 0

Temos uma derivada da corrente na expresso acima e j sabemos a expresso
que define a corrente , logo:
1 0 02
= . + . 2
0
Assim a tenso no indutor e no resistor so;

= . = . ( . + . )


= . = . ( + . )

Veja abaixo no diagrama de blocos os sinais correspondentes as variveis de


tenso e corrente do circuito. Logo os blocos que fazem essas
transformaes G1 G2 e G3 s podem ser compostos pelos resistores
indutores e capacitores do circuito.

Sabemos que:
= 1 + 2
Logo:
2 = 1
Como estamos do domnio da frequncia ( de Laplace), devemos representar os
componentes neste domnio. Logo as reatncias do capacitor e do indutor
neste domnio so:
1
=

=
O resistor no sofre alterao. Se a tenso (Vi Vo) multiplica o bloco G1 e dele
sai uma corrente eltrica ( corrente i) ento G1 s pode ser:

=
+
Assim na sada temos:
( 0 )
= 1 . ( 0 ) =
+
Se na sada de G3 temos a corrente i1 e na entrada temos Vo entao G3 deve
ser:

=

Assim na sada temos:
1
1 = 3 . = .
0 0
Por fim na entrada de G2 temos a corrente i2 e na sada Vo logo G2 deve
ser:

=

Assim na sada temos:
1
0 = 2 . 2 = 2 .

Conforme mostrado no diagrama acima, podemos monitorar todas as


tenses e correntes do circuito, exceto tenso no resistor R e indutor L.
Para monitorar as tenses em L e R basta inserir dois blocos referente as suas
impedncias com entrada da corrente i, a sada sera a tenso nos elementos.