Você está na página 1de 4

A DIFERENA QUE A VRGULA FAZ ...

Vrgula pode ser uma pausa... ou no.


No, espere.
No espere.

Ela pode sumir com seu dinheiro.


23,4.
2,34.

Pode criar heris..


Isso s, ele resolve.
Isso s ele resolve.

Ela pode ser a soluo.


Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vrgula muda uma opinio.


No queremos saber.
No, queremos saber.

A vrgula pode condenar ou salvar.


No tenha clemncia!
No, tenha clemncia!

Uma vrgula muda tudo.


ABI: 100 anos lutando para que ningum mude uma vrgula da sua
informao.

Detalhes Adicionais:

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER


ANDARIA DE QUATRO SUA PROCURA.

* Se voc for mulher , certamente colocou a vrgula depois de


MULHER...
* Se voc for homem , colocou a vrgula depois de TEM.....

Uma vrgula faz toda a diferena!

Voc j reparou na diferena que uma vrgula pode fazer? Ela


capaz de mudar o rumo de uma guerra, o sentido completo de uma
frase, de condenar e absolver pessoas, enfim, de causar danos
irremediveis.

Observando o grande poder e importncia que possui esse to


singular smbolo de nossa escrita, resolvi ento compartilhar um
exemplo disso com vocs, inclusive do lado, na imagem,
possvel visualizar j alguns exemplos em que a vrgula faz toda a
diferena, da a importncia de se dominar bem a gramtica e saber
onde se deve ou no colocar uma vrgula.

Conta-se que certa feita um homem muito rico, sentindo-se mal,


pediu a algum papel e uma pena, e assim escreveu:

"Deixo meus bens a minha irm no a meu sobrinho jamais


ser paga a conta do padeiro nada dou aos pobres".

Entretanto, antes que pudesse ele fazer a devida pontuao,


faleceu sem dar nenhuma dica da correta "interpretao" da frase
escrita. O que resultou, claro, numa grande confuso, afinal, quem
seria o sortudo escolhido como nico herdeiro da fortuna dele?

Diante do impasse, cada um dos citados no papel fizeram suas


interpretaes do escrito, pontuando-o das seguintes formas:

O sobrinho: "Deixo meus bens a minha irm? No! A meu


sobrinho. Jamais ser paga a conta do padeiro. Nada dou aos
pobres".

A irm: "Deixo meus bens a minha irm. No a meu sobrinho.


Jamais ser paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres".
O padeiro: "Deixo meus bens a minha irm? No! A meu sobrinho?
Jamais! Ser paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres".

Os scio-financeiramente desprivilegiados (pobres): "Deixo


meus bens a minha irm? No! A meu sobrinho? Jamais! Ser paga
a conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres".

Vemos, portanto, atravs deste simples exemplo a diferena que


pode fazer uma vrgula, por isso, vale a dica: cuidado onde vai
colocar sua prxima vrgula!