Você está na página 1de 2

2

CONTEÚDO

PROFº: WELLIGTON/GEORGINA
01 CAPITALISMO: DEFINIÇÃO/ORIGEM/EVOLUÇÃO/CAPITALISMO
COMERCIAL E INDUSTRIAL
A Certeza de Vencer MA200208

SISTEMA ECONÔMICO CAPITALISTA aumentar o poder do Estado. Nesse sentido, defendia a


1- Define-se o Capitalismo como um sistema econômico acumulação de riquezas no interior dos Estados, sendo
Fale conosco www.portalimpacto.com.br

baseado na propriedade privada dos meios de produção assim a riqueza e o poder de um Estado eram medidos
(terras, máquinas e infra-estrutura) e propriedade pela quantidade de metais preciosos que possuía
intelectual, objetivando o lucro através do risco de (metalismo).
investimento, nas decisões quanto ao investimento de O Estado era protecionista em relação as
capital feitas pela iniciativa privada, e com a produção, manufaturas existentes, restringindo a importação de
distribuição e preços dos bens, serviços e recursos- manufaturados.
humanos afetados pelas forças da oferta e da procura. Uma característica deste período, o Estado forte
(Absolutismo Monárquico), para sustentar e dar apoio à
2- HISTÓRICO: expansão marítima e comercial, pois dessa forma se
2.1) ANTECEDENTES: estabeleceria o pacto colonial, uma vez que, as colônias
O surgimento dos primeiros comerciantes e tinham que obrigatoriamente manter relações comerciais
artesãos livres nas pequenas cidades medievais e nas com as metrópoles, sendo essas relações marcadas pela
feiras em torno dos burgos, oi o germe de uma nova dominação, em que a colônia tinha que vender seus
sociedade, que no decorrer de alguns séculos, substituiria produtos a preços baixos e comprar produtos a preços
o sistema feudal. altos.
O feudalismo foi o modo de produção que O processo de evolução do capitalismo é
antecedeu ao capitalismo, dominou parte do mundo, em considerado lento, pela maioria dos estudiosos, isso
especial o ocidental entre os séculos V e XV. Esse modo porque ele vai ocorrer dentro das classes sociais e na
de produção determinava uma organização espacial política dos Estados, é importante observar, o quanto o
muito específica em que predominavam as atividades papel da cidade foi fundamental na etapa de transição,
rurais, o poder político era pois, durante a Idade Média na vigência do feudalismo,
descentralizado, havia uma observa-se que nos burgos é que viviam os comerciantes e
tendência nos lugares pela estava aí a riqueza por eles acumulada ao mesmo tempo
auto-suficiência, as classes em que se concentravam os artesãos, que produziam o
sociais se relacionavam pelo necessário a atividade comercial.
vínculo da servidão e os Portanto, o capitalismo surge na cidade, no centro
feudos eram quase sempre da economia urbana, ainda no seio da sociedade feudal.
isolados daí a ordenação A etapa acima descrita é conhecida como acumulação
espacial fragmentada. A partir primitiva de capital, é exatamente ela, que prepara, com
do século XI, ocorreram uma conjugação de fatores, a próxima etapa do
grandes transformações sócio- capitalismo, que é a industrial.
políticas que culminaram com
o declínio do feudalismo. Capitalismo Industrial - É a etapa de consolidação do
modo de produção capitalista, uma vez que consagra o
2.2) EVOLUÇÃO HISTÓRICA trabalho assalariado e desvenda a essência do sistema que
Capitalismo Comercial – considerada como a é o lucro, é exatamente nesta etapa, que a transformação
primeira etapa do capitalismo, teve início com a expansão fica mais evidente, com as mudanças definitivas nas
marítima no final do XV e se estendeu até o século XVIII. relações econômicas, políticas, sociais e culturais.
Nesse período, ocorreram as Grandes Navegações, o seu
desenvolvimento está relacionado busca de caminhos a) 1ª Revolução Industrial, que ocorreu na Inglaterra na
alternativos para as Índias, que pudessem escapar das segunda metade do século XVIII até meados do século
áreas conquistadas pelos turcos otomanos e da hegemonia XIX.
das cidades italianas no comércio mundial naquela época. ) Ocorreu na Inglaterra
No Capitalismo Comercial as relações Europa - ) A mecanização se estendeu do setor têxtil para a
mundo assumem o padrão dominação-subordinação, isso metalurgia
ocorre pelas conquistas territoriais e pelos mecanismos
para mantê-las tais como: escravização de índios e negros b) 2ª Revolução Industrial ocorreu no século XIX e
na América e África.
VESTIBULAR – 2009

promoveu a reconfiguração da Europa e de parte do


Durante esse período, o grande acúmulo de mundo sob sua influência. A 2ª revolução industrial
capitais se dava na esfera do comércio, portanto, no implicou na expansão do fenômeno por outros países
espaço da circulação. A doutrina vigente era a europeus e ainda EUA e Japão. Foi um período marcado
mercantilista, que defendia a intervenção dos Estados na pela intensificação da rivalidade política e econômica nos
economia, a fim de promover a prosperidade nacional e

FAÇO IMPACTO - A CERTEZA DE VENCER!!!


Fale conosco www.portalimpacto.com.br

chamados países centrais do sistema gerando uma era “Essas novas idéias interessavam principalmente
conhecida como IMPERIALISMO. à Inglaterra, “oficina do mundo” – devido ao seu avanço
Aspectos importantes: industrial – e “rainha dos mares”-devido ao seu poderio
ÎConsolidação do Sistema Capitalista naval. O país vendia os seus produtos nos quatro cantos
ÎGrande impulso a urbanização do planeta.
ÎPeríodo de grandes inovações tecnológicas como trens a Dentro das fábricas, mudanças importantes
vapor, automóveis revolucionaram os transportes. estavam acontecendo: a produtividade e a capacidade de
ÎSurgimento das formas de concentração econômica produção aumentavam velozmente; aprofundava-se a
como trustes, cartéis e oligopólios. divisão de trabalho e crescia a produção em série. Nessa
ÎPartilha Afro-asiática ou Conferência de Berlim época, segunda metade do século XIX, estava ocorrendo o
que se convencionou chamar de Segunda Revolução
TEXTO COMPLEMENTAR Industrial. Uma das características mais importantes desse
Com a revolução industrial, o trabalho assalariado período foi a introdução de novas tecnologias e novas
torna-se consolidado, pois os salários são as formas pelas fontes de energia no processo produtivo. Pela primeira
quais os trabalhadores além de se tornarem mais vez tendo como pioneiros os Estados Unidos e a
produtivos, serão também os consumidores. Alemanha, a ciência era apropriada pelo capital, ou seja,
Portanto, nessa etapa do capitalismo, a escravidão era posta a serviço da técnica, não mais como na Primeira
vai desaparecendo, dando lugar ao trabalho assalariado Revolução Industrial, ocorrida no século XVIII, quando os
posto que, começa a se tornar bem clara a necessidade de avanços tecnológicos eram resultados de pesquisas
se ampliar mercados consumidores, a outra alteração espontâneas e autônomas. Agora havia uma verdadeira
significativa, diz respeito ao Estado Absolutista, que na canalização de esforços por parte das empresas e do
fase anterior do capitalismo, foi útil a burguesia comercial, Estado para a pesquisa científica com o objetivo de
mas dentro dos novos princípios da burguesia industrial desenvolver novas técnicas de produção”.
( SENE, Eustáquio de & MOREIRA, João Carlos. Espaço Geográfico e
houve uma grande alteração, que é a formação de uma Globalização. p.21-2)
nova ideologia econômica, onde o Estado não deveria
intervir, é o liberalismo econômico (as bases do O crescimento da indústria, levou a expansão da
liberalismo econômico foram difundidas no livro As atividade econômica para outras nações européias, era o
Riquezas das Nações de Adam Smith), se contrapondo ao processo de industrialização avançando e como
Estado forte do capitalismo comercial. conseqüência ampliou-se a concorrência entre as potências
européias, que buscavam cada vez mais áreas de matérias-
primas, bem como, regiões que pudessem se transformar
em mercados consumidores e novas áreas de
investimentos, é dentro desse contexto, que se configura a
expansão imperialista na Ásia e na África, inclusive, em
1885 o continente africano foi dividido entre as potências
européias, sem o menor respeito pelas populações nativas,
o que até hoje se traduz em graves conseqüências, como
os conflitos de territorialidades, que marcam aquele
espaço.
A definição de áreas de influência das potências
européias foi de grande vantagem para as potências
maiores, na época a França e o Reino Unido, os demais
países industrializados da Europa, contentaram-se com
porções menores do território, ou apenas conservaram
alguns domínios anteriores.
Assim, a ordem mundial vigente naquela época,
definia a Divisão Internacional do Trabalho, bem como as
áreas de influência das potências européias.
Dentro da divisão, ficou claro que os países
industrializados, exerciam controle econômico e político
sobre as regiões coloniais, onde uma economia
complementar estava subordinada a eles.
Além das potências européias, os Estados Unidos
da América, se definia como potência industrial e por isso
também, dentro de uma política imperialista passa a
VESTIBULAR – 2009

influenciar de sobremaneira a América Latina (América


para os americanos). Na Ásia, o Japão reestruturado na
era Meiji, emergiu como potência e adotou uma política
imperialista no extremo-oriente, disputando a China, com
os britânicos e com os russos.

FAÇO IMPACTO – A CERTEZA DE VENCER!!!