Você está na página 1de 4

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE ALIMENTOS

Respostas Exercício SGA

1) Melhoria contínua: Processo de aprimoramento do sistema de gestão ambiental,


visando atingir melhorias no desempenho ambiental global, de acordo com a política
ambiental da organização. A melhoria contínua pode ser aplicada em uma ou mais
áreas, conforme a estratégia da organização.

2) Meio ambiente: Recursos naturais, flora, fauna, ar, água, solo, subsolo, aqüíferos
subterrâneos e seres humanos, assim como áreas específicas (externas) que cercam
ou envolvem a organização.

3) Ecologia: Parte da biologia que estuda as relações entre os seres vivos e o meio
ambiente em que vivem, bem como as suas recíprocas influências.

4) Natureza: Todos os seres que constituem o universo.

5) Aspecto ambiental: Elemento das atividades, produtos ou serviços de uma


organização que pode interagir com o meio ambiente.

6) Impacto ambiental: Qualquer modificação do meio ambiente, adversa ou benéfica,


que resulte no todo, ou em parte, de um ou mais aspectos ambientais de uma
organização.

Obs.: Entre um aspecto e um impacto ambiental existe uma relação de causa (aspecto) e efeito
(impacto).

7) Gestão ambiental: Todos os esforços e condições, criados por uma organização,


relacionados à obtenção de competência e, onde possível, eliminação ou
minimização dos impactos ambientais causados pelas atividades empresariais no
meio ambiente.

8) Sistema de gestão ambiental (SGA): Estrutura organizacional voltada para as


tarefas de planejamento, implementação, operação, verificação, ações corretivas,
preventivas e análise crítica de aspectos e impactos ambientais das atividades,
produtos e serviços da organização. O SGA visa criar e manter condições para o
cumprimento da política ambiental estabelecida e o gerenciamento dos aspectos
ambientais.

9) Auditoria do sistema de gestão ambiental: Processo sistemático e documentado


de verificação, executado para obter e avaliar, de forma objetiva, evidências que
demonstrem se o SGA de uma organização está em conformidade com os critérios
pré-estabelecidos, como, por exemplo, a conformidade com a norma ISO
14.001/2004.

10) Objetivo ambiental: Propósito ambiental abrangente e decorrente da política


ambiental que uma organização se compromete em atingir , visando melhorar o seu
desempenho ambiental.

Professor: Alexandre Silva de Almeida Página 1


CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE ALIMENTOS

11) Desempenho ambiental: Resultados ambientais mensuráveis obtidos através do


monitoramento de indicadores ambientais estabelecidos pela organização.

12) Política ambiental: Declaração formalmente estabelecida pela alta administração


da organização, expondo suas intenções e princípios em relação à gestão e ao seu
desempenho ambiental.

13) Meta ambiental: Propósito ambiental específico decorrente de um objetivo


ambiental, quantificado, sempre que possível aplicável à organização ou partes dela,
estabelecido com o intuito de alcançar um ou mais objetivos ambientais.

14) Parte interessada: Indivíduo ou grupo interessado, ou afetado, pelo desempenho


ambiental de uma organização.

15) Organização: Companhia, corporação, firma, empresa ou instituição pública ou


privada, sociedade anônima ou limitada ou com outra forma estatutária que tem
funções e estrutura administrativas próprias.

Obs.: Para organizações com mais de uma unidade operacional, cada unidade isolada pode ser
definida como uma organização.

16) Prevenção da poluição: Uso de processos, práticas, técnicas, materiais, produtos,


serviços ou energia para evitar, reduzir ou controlar (de forma separada ou
combinada) a geração, emissão ou descarga de qualquer tipo de poluente ou rejeito,
para reduzir impactos ambientais adversos.

Ex.: Tratamento térmico, mudanças no processo, estruturas de proteção, uso eficiente de


recursos e manutenção de equipamentos.

17) Conclusão de auditoria: Julgamento, ou parecer profissional, expresso por um


auditor sobre o objeto da auditoria, baseado e limitado à apreciação que o auditor
faz das constatações da auditoria.

18) Critérios de auditoria: Políticas, práticas, procedimentos, requisitos, etc.


utilizados pelo auditor para buscar suas evidências de conformidade, ou não-
conformidade, em relação ao objeto auditado.
19) Evidência de auditoria: Informações verificáveis, registros, declarações,
condições de equipamentos e estruturas etc.

Obs.: A evidência de auditoria, que pode ser qualitativa ou quantitativa, permite ao auditor
determinar se os critérios de auditoria são atendidos.

A evidência de auditoria é, normalmente, baseada em entrevistas, exame de documentos,


observações das atividades e condições, resultados de medições e ensaios, ou outros meios
dentro do escopo da auditoria.

20) Constatações de auditoria: Resultados da avaliação das evidências coletadas


durante a auditoria

Obs.: As constatações são obtidas após comparação das evidências com os critérios de
auditoria estabelecidos.

Professor: Alexandre Silva de Almeida Página 2


CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE ALIMENTOS

21) Equipe de auditoria: Grupo de auditores, ou um único auditor, designado para


realizar determinada auditoria; a equipe de auditoria pode também incluir
especialistas técnicos e auditores em treinamento.

Obs.: Um dos auditores da equipe de auditoria deve desempenhar a função de auditor-líder.

22) Auditado: Organização que está passando pelo processo de auditoria.

23) Cliente: Organização que solicita a auditoria.

Obs.: O cliente pode ser auditado ou qualquer outra organização que tenha direito contratual ou
regulamentar de solicitar uma auditoria.

24) Auditor ambiental: Pessoa qualificada para executar auditorias ambientais.

Obs.: Foram definidos critérios de qualificação para auditores ambientais na norma NBR – ISO
19.011.

25) Auditor-líder ambiental: Membro da equipe de auditoria que carrega a


responsabilidade final para que a auditoria transcorra de acordo com o programa
planejado. Em situações de conflito, ou divergências técnicas, cabe ao auditor-líder
tomar as decisões finais.

Obs.: Foram definidos critérios de qualificação para auditores-líder ambientais na norma NBR-
ISO 19.011.

26) Não-conformidade: O não atendimento a um requisito.

27) Ação preventiva: Ação que visa eliminar a (s) causa (s) de uma potencial não-
conformidade.

28) Especialista técnico: Membro da equipe de auditoria com função especial em


fornecer conhecimentos ou habilidades específicos à equipe de auditoria, mas que
não participa da auditoria no papel de auditor.

Obs.: Um especialista técnico não necessita estar qualificado como auditor ambiental.

29) Diploma: Certificado reconhecido nacional ou internacionalmente, ou qualificação


equivalente, normalmente obtido após a educação secundária, através de um período
de estudo formal, em tempo integral, com duração mínima de 3 anos, ou outro
período de estudo equivalente, em tempo parcial.

30) Procedimento: Forma especificada de se realizar uma atividade ou processo. Um


procedimento pode ser documentado ou não.

31) Documento: Informação e o meio que suporta, como, por exemplo, papel, meio
magnético, eletrônico, óptico, fotográfico, etc.

Professor: Alexandre Silva de Almeida Página 3


CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE ALIMENTOS

32) Educação secundária: Etapa do sistema nacional de educação, após o 1º grau e


que é completada antes do ingresso em uma universidade (3º grau) ou instituição
similar.

33) Guia: Pessoa indicada pela organização auditada para acompanhar o auditor
durante toda a auditoria.

34) Procedimento ambiental: Rotina de trabalho, documentada ou não, que tem como
objetivo controlar, por meio de critérios definidos, um ou mais aspectos ou impactos
ambientais relacionados a uma determinada atividade.

35) Alta administração: Pessoa, ou grupo de pessoas de uma organização, com


responsabilidades e autoridades em níveis gerenciais/estratégicos.

36) Medida mitigadora: Ação tomada para controlar, de imediato, um determinado


aspecto ambiental (normal, anormal ou emergencial).

37) Oportunidade de melhoria: Ação possível de ser tomada que trará, direta ou
indiretamente, uma melhoria no desempenho ambiental da organização.

38) Co-autoria: Termo jurídico que estabelece responsabilidade a uma pessoa física ou
jurídica em atividades que acarretam ou possam acarretar impactos ambientais
indiretos (no caso de empresas: não relativos aos processos internos da
organização).

Obs.: Em se tratando em um não atendimento a um ou mais requisitos legais, os órgãos de controle


ambiental têm respaldo jurídico para aplicar no co-autor as sansões previstas na legislação
ambiental, em especial na Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98).

BIBLIOGRAFIA:

ARAÚJO, Giovanni Moraes de. Sistema de gestão ambiental ISO 14.001/04


comentada: guia prático para auditorias e concursos. Rio de Janeiro: GVC, 2005.

Professor: Alexandre Silva de Almeida Página 4