Você está na página 1de 24

MANUAL DE USO DA MARCA

DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA

FEVEREIRO/2008
www.portal.intraer
1
Identidade Visual Este manual visa padronizar e estabelecer regras de uso sua respectiva OM, a fim de garantir a utilização correta da mar-
para a marca da Força Aérea Brasileira. Marca é um símbo- ca FAB em toda e qualquer manifestação visual de acordo com
Sobre o Manual da Marca lo que funciona como elemento identificador e representativo os padrões definidos aqui.
de uma organização, que pode ser obtida de várias formas: Em caso de sugestões ou dúvidas não previstas neste Manual,
nome da organização de forma escrita; símbolo visual; logo- consultar o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, res-
tipo (representação gráfica do nome) ou logomarca (símbolo ponsável pela implantação e manutenção destas regras.
mais a representação gráfica do nome). As formas de apre- Lembramos que aqui não trataremos da padronização de
sentação da marca Força Aérea Brasileira estão na primeira documentos oficiais e suas respectivas regras de formatação, que
parte deste manual. deverão ser consultadas na ICA 10-1 – Correspondência e Atos
O objetivo é consolidar uma identidade visual da Força Aérea Oficiais do Comando da Aeronáutica (ICAER).
Brasileira, garantindo a unicidade do processo comunicativo. Este é um documento dinâmico e deverá estar sempre sen-
Para tanto, é de extrema importância a participação de todos do atualizado. Solicitamos que todos façam o download das
os militares e funcionários civis do Comando da Aeronáutica, marcas na Intraer (www.portal.intraer), e que sempre utilizem
orientados pelo Assessor ou Oficial de Comunicação Social da o arquivo original.

2
Identidade Visual O Gládio é o símbolo da Força Aérea Brasileira, cuja ori- Sua forma atual foi dada pela Lei n° 1.654-A, de 1° de ou-
gem remonta à criação da 5ª Arma do Exército (Aviação), em tubro de 1952, conforme publicado no Diário Oficial n° 235,
Sobre o Gládio Alado 1927. O referido símbolo constou do Decreto n° 20.754, de 4 de 9 de outubro de 1952, e no Boletim do Ministério da Ae-
de fevereiro de 1931, que aprovou o Plano de Uniformes dos ronáutica n°10, de 31 de outubro do mesmo ano, cujo novo
Oficiais e Praças do Exército Ativo. desenho foi elaborado pelo Professor Alberto Lima, funcionário
Com a criação do Ministério da Aeronáutica, o símbolo foi do Exército, um dos autores do Emblema da antiga Escola de
aprovado pelo Decreto-Lei n° 3.323, de 30 de maio de 1941, Aeronáutica, atual Academia da Força Aérea.
que tratava sobre o Plano de Uniformes destinados ao uso dos
Oficiais e Praças da Força Aérea Brasileira. Fonte: ICA 210-1/2006.

3
Identidade Visual A marca Força Aérea Brasileira é composta pelo A marca Força Aérea Brasileira apresenta-se em seis versões.
Gládio Alado e pelos dizeres Força Aérea Brasileira, A marca deve ser preservada e apresentada sempre em
Marca “Força Aérea” podendo apresentar-se somente com o Gládio Ala- conformidade com as normas deste manual. Para a reprodu-
do ou com o Gládio Alado e os dizeres Força Aérea ção da marca utilize sempre os arquivos originais, disponíveis
Introdução Brasileira. para download em www.portal.intraer.

modelo 1A modelo 1B

modelo 2A modelo 2B

FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA

modelo 3A modelo 3B

4
Identidade Visual Para assegurar a reprodução da marca sempre nas pro- Símbolos Heráldicos no Comando da Aeronáutica, aprovada
porções exatas, de modo a evitar distorções, recomendamos a pela Portaria Nº 1.199/GC3, de 20 de dezembro de 2006.
Grade de Construção utilização do diagrama de construção do Gládio Alado estabe-
lecido pela ICA 210-1 - Confecção, Aprovação e Emprego dos Considerar “A” como o comprimento da espada.

5
Identidade Visual O diagrama de construção abaixo apresenta, para a ver-
são vertical traço estilizado, a proporção entre o Gládio e os
Grade de Construção dizeres Força Aérea Brasileira, sendo que esta não pode ser
alterada.
modelo 2A Utilizar espaçamento 24 entre as letras.

6
Identidade Visual O diagrama de construção abaixo apresenta, para a ver-
são vertical 3D, a proporção entre o Gládio e os dizeres For-
Grade de Construção ça Aérea Brasileira, sendo que esta não pode ser alterada.
Utilizar espaçamento 24 entre as letras.
modelo 2B

7
Identidade Visual O diagrama de construção abaixo apresenta , para a
versão horizontal traço estlizado, a proporção entre o Glá-
Construção dio e os dizeres Força Aérea Brasileira, sendo que esta não
pode ser alterada.
modelos 3A e 3B Utilizar espaçamento 24 entre as letras.

a/4

a a/2

a/4

8
Aplicação da Marca O limite de redução da marca FAB corresponde ao corpo
7,5, na versão vertical, e corpo 8, na versão horizontal. A
Limite de Redução marca não pode ser reduzida em dimensão menor que a
ilustrada abaixo.
modelos 2A, 2B, 3A e 3B

Corpo Corpo
8 8
Corpo
7,5

FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA


FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA

3 cm 3 cm 0,75 cm 0,75 cm

9
Aplicação da Marca Os dizeres Força Aérea Brasileira que compõem a mar-
ca FAB serão sempre escritos com o tipo Futura Md BT na
Fonte proporção determinada pelos diagramas de construção
deste manual. O tipo está disponível para download em
modelos 2A, 2B, 3A e 3B www.portal.intraer.

Futura Md BT ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ
0123456789

10
Aplicação da Marca A área de reserva de integridade define as distâncias legibilidade.
mínimas que devem separar a marca de outros elemen- Considerar a/3 como o mínimo de espaço livre ao redor
Reserva de Integridade tos, assegurando sua correta percepção, visibilidade e da marca.
modelos 2A e 2B

a/3 a/3

a a

FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA


a/3 a/3

a/3 a/3 a/3 a/3

11
Aplicação da Marca A área de reserva de integridade define as distâncias legibilidade.
mínimas que devem separar a marca de outros elemen- Considerar A como o mínimo de espaço livre ao re-
Reserva de Integridade tos, assegurando sua correta percepção, visibilidade e dor da marca.
modelos 3A e 3B

a
FORÇA AÉREA BRASILEIRA
a

a a

a
FORÇA AÉREA BRASILEIRA
a

a a

12
Aplicação da Marca A marca pode ser aplicada sobre fundos coloridos. Con- Sobre cores claras, usar versão positiva e sobre cores es-
tudo, algumas precauções devem ser tomadas, a fim de ga- curas, usar versão negativa.
Traço Positivo e Fundos Coloridos rantir o destaque sobre o fundo.
modelos 2A e 2B

FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA

FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA

FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA

FORÇA AÉREA BRASILEIRA FORÇA AÉREA BRASILEIRA

13
Aplicação da Marca A marca pode ser aplicada sobre fundos coloridos. Con- Sobre cores claras, usar versão positiva e sobre cores es-
tudo, algumas precauções devem ser tomadas, a fim de ga- curas, usar versão negativa.
Traço Positivo e Fundos Coloridos rantir o destaque sobre o fundo.
modelos 3A e 3B

14
CAMPANHA 2008
Asas que protegem o País

15
Campanha 2008 Para 2008, recomendamos, sempre que possível, o O arquivo está disponível para download em
uso do slogan ASAS QUE PROTEGEM O PAÍS, em todas as www.portal.intraer.
Aplicação da Marca aplicações, logo abaixo dos dizeres Força Aérea Brasilei-
Tema da Campanha ra, conforme as grades de construção abaixo.
modelo 2A e 2B
2A 2B

Limite de Redução

5 cm 5 cm

16
Campanha 2008 O uso da marca em brindes deve ser acompanhado,
sempre que possível, do slogan da campanha de comunica-
Aplicação da Marca ção adotado pelo CECOMSAER.
Brindes
Boné e Caneta

Caneta - aplicar a marca FAB sempre de um dos lados


da caneta. Está dispensado o uso do slogan.

Boné - aplicar a marca FAB + ASAS QUE PROTEGEM O PAÍS


do lado esquerdo.

FORÇA AÉREA BRASILEIRA

NOME DA ORGANIZAÇÃO

NOME DA ORGANIZAÇÃO

FORÇA AÉREA BRASILEIRA

17
Campanha 2008
Aplicação da Marca
Brindes
Camiseta e Chaveiro

Camiseta – aplicar a marca FAB + ASAS QUE PROTEGEM O PAÍS Chaveiro – aplicar a marca FAB sempre em uma das faces
na manga esquerda. do chaveiro. Está dispensado o uso do slogan.

FORÇA AÉREA BRASILEIRA

FORÇA AÉREA BRASILEIRA

18
Campanha 2008 A padronização de documentos oficiais com suas respec-
tivas regras de formatação são estabelecidas pela ICA 10-1
Aplicação da Marca – Correspondência e Atos Oficiais do Comando da Aeronáu-
Papelaria Básica tica (ICAER). Abaixo disponibilizamos algumas aplicações em
papelarias não contempladas pelo ICAER.
Cartão de Visitas

19
Campanha 2008 Recomendamos a aplicação da marca FAB em todos os
informativos produzidos pelas diversas organizações militares.
Aplicação da Marca Sugerimos que a marca seja aplicada sempre no início do
Informativos expediente do informativo.

FORÇA AÉREA BRASILEIRA

FORÇA AÉREA BRASILEIRA

20
Campanha 2008 As peças publicitárias devem ser assinadas conforme a
Instrução Normativa N° 31, de 10 de setembro de 2003, da
Aplicação da Marca Secretaria de Comunicação Institucional de Governo da Pre-
Assinaturas de Peças Publicitárias sidência da República (SECOM/PR). Todas devem estar identi-
ficadas com a marca Brasil, de acordo com o Manual de Uso
da Marca do Governo Federal.
Veja a seguir alguns exemplos.

21
Campanha 2008
Aplicação da Marca
Assinaturas de Peças Publicitárias

Aplicar assinatura padrão do manual da marca da


SECOM/PR no canto inferior direito.
Exemplo de Anúncio ou Cartaz

Aplicar o gládio alado no canto inferior esquerdo.

22
Campanha 2008
Aplicação da Marca
Assinaturas de Peças Publicitárias

Exemplo de Outdoor.

Aplicar o gládio alado no canto inferior esquerdo. Aplicar assinatura padrão do manual da marca da
SECOM/PR no canto inferior direito.

23
Atualizado pelo Centro de Comunicação Social da Aero-
náutica em fevereiro de 2008.
Todos os arquivos estão disponíveis para download em
www.portal.intraer.

24