Você está na página 1de 2

CONVECO DO CALOR LISTA 1

1. Considere a equao para a conservao de massa


u v w

t
+u

x
+v

y
+w

z
+ ( + +
x y z )
=0
descrevendo um escoamento acelerando atravs de um duto com seo varivel. Se o maior
gradiente de velocidade medido localmente du/dx, e o maior gradiente de massa especfica
d/dx, qual relao de ordem de magnitude deve existir entre du/dx e d/dx para que a equao
u v w
+ + =0
x y z
seja aplicvel?

2. Considere um escoamento no qual e so constantes. Mostre que a equao de momentum em


x

Du
Dt
=
p
+
x x [2
u 2 u v
(
x 3 x y
+ )]
+
y [(u v
+
y x )]
+B X

d origem a
2 2
( u
t
+u
u
x
+v
u
y
=) p
x
+ (
u u
2
x y
+ 2 )
+B X

utilizando apropriadamente o princpio da conservao de massa.

3. Considere um escoamento de Couette entre duas placas planas paralelas separadas por uma altura
D, com uma velocidade relativa entre elas igual a U. Uma diferena de temperaturas T imposta
entre as placas. Estime a taxa de gerao de entropia por unidade de volume do escoamento. Qual
relao deve existir entre D, U, T e as propriedades , para que Sger''' seja dominado pelas
irreversibilidades oriundas da dissipao viscosa do fluido?

4. Considere um escoamento laminar prximo a uma parede plana. A equao de momentum para
este caso envolve a competio de trs efeitos: inrcia, gradiente de presso e frico. Para realizar
a anlise de escala, considere que a regio de observao do escoamento possui comprimento e
altura iguais a L. Mostre que nesta regio a relao inrcia/frico da ordem de ReL, onde ReL o
nmero de Reynolds baseado no comprimento da parede. Note que a regio selecionada para esta
anlise no a camada limite. Em um dado escoamento, o valor de ReL 103. Qual balano de
foras preponderante nesta regio LxL: inrcia~presso, inercia~frico ou presso~frico?

5. Imagine um escoamento descrito pelas Eqs. (5.1) e (5.2) em coordenadas cilndricas. Se o


escoamento est situado em uma posio muito distante da origem r=0 do sistema de coordenadas,
ento os incrementos direcionais r, r e z ficam anlogos aos trs incrementos cartesianos x,
y e z medidos em uma posio distante de um ponto (r,,z) no escoamento. Mostre que, no limite
onde r, a transformao rx, ry e zz leva o colapso das Eqs. (5.1) e (5.2) no seu
equivalente cartesiano (x,y,z) (Eqs. (5.3) e (5.4).
(5.1)

(5.2)

(5.3)

(5.4)

Você também pode gostar