Você está na página 1de 7
ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA Ensino Clinico Cuidados Primários/Diferenciados – Enfermagem de Saúde do

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE COIMBRA

Ensino Clinico Cuidados Primários/Diferenciados Enfermagem de Saúde do Idoso e Geriatria Quinta Verde de Repouso e Lazer, LDA - Carapinheira

3º ano, 6º semestre, 3º Bloco

Ana Tavares, Daniela Simões, Joana Gomes, Maria Almeida

PLANO DE ATIVIDADE OCUPACIONAL TERAPÊUTICA (AOT)

Designação da AOT: “Mexendo ao Som da Música”

Data: 11/05/2016

Hora: 16h00

Duração: 60 minutos

Descrição da atividade: Execução, por parte dos residentes, de exercícios que envolvam um

grande número de grupos musculares na posição de sentado e ao som de música. Os exercícios

propostos são os seguintes:

Alongamentos;

Tocar com a mão direita na face interna do joelho esquerdo (5x);

Tocar com a mão esquerda na face interna do joelho direito (5x);

Tocar com a mão direita na face externa do joelho esquerdo (5x);

Tocar com a mão esquerda na face externa do joelho direito (5x);

Extensão dos membros inferiores em simultâneo (5x);

Realizar dorsiflexão seguida da extensão do pé, mantendo o contacto com o solo através

do terço posterior dos pés na dorsiflexão e o terço anterior aquando extensão do pé (5x);

Tocar com ambas as mãos debaixo do joelho (5x);

Tocar com a mão direita por baixo dos joelhos (5x);

Tocar com a mão esquerda por baixo dos joelhos (5x);

Com os braços esticados e paralelos ao solo no plano anterior executar movimento de

tesoura vertical (10x);

Com os braços esticados e paralelos ao solo no plano anterior executar movimento de

tesoura horizontal (10x);

Levantar o braço direito e a perna direita em simultâneo (10x);

Levantar o braço esquerdo e a perna esquerda em simultâneo (10x);

Com as mãos apoiadas na cadeira realizar uma ligeira flexão e posterior extensão do

tronco (10x);

As 5 músicas seleccionadas tratam-se de êxitos portugueses da Eurovisão:

1. “Ele e Ela”- Madalena Iglésias

2. “Sobe sobe balão sobe”- Manuela Bravo

3. “Desfolhada portuguesa”- Simone de Oliveira

4. “Sol de Inverno”- Simone de Oliveira

5. “Todas as Ruas do Amor”- Flor de Lis

População Alvo: Todos os residentes que se encontrem na sala de estar, estejam

dispostos a participar na actividade e apresentem capacidade motora para a sua

execução.

Objetivos: Estimular a área cognitiva e motora dos residentes; desenvolver a

coordenação motora (motricidade grossa); promover momentos de lazer e estimular o

humor positivo.

Perfil do grupo (idade, doenças associadas, etc.): Residentes com idades

compreendidas entre os 75 e os 95 anos.

Justificação da escolha da atividade: A implementação de actividades que promovem e

estimulam as capacidades dos residentes, assim como a sua iniciativa e entretenimento, ajudam

a minimizar as limitações decorrentes do envelhecimento e proporcionam bem-estar.

Ambiente e Materiais: Sala de estar, computador portátil, colunas.

Área

Domínio

Atividades/

Estratégias

Objetivos/ Resultados Esperados

Indicadores de

Avaliação

Cognitiva

Sensorial

Motora

Orientação

Memória

Atenção

Tato

Coordenação

de

movimentos

Motricidade

fina

Motricidade

Global

Exercício

físico ao

som da

música

Compreensão das normas para a atividade; Concentração; Atenção.

Desenvolver a capacidade de concentração do participante

Melhorar a coordenação e aspetos relacionados com a motricidade, bem como a capacidade sensorial

Capacidade

sensorial;

Capacidade de

preensão;

Coordenação

Expressão Corporal; Equilíbrio; Coordenação;

Socio-

Afetiva

Relações

interpessoais

Habilidades

de

comunicação

Estimular o relacionamento; Obter a cooperação e o interesse do residente; Prevenir o risco de deterioração; Promover o uso construtivo do tempo de lazer; Gerir as respostas do residente aos focos em défice; Estimular a memória a curto e longo prazo.

Participação; Interesse; Interação com o grupo; Consegue comunicar a suas emoções, preocupações e dificuldades

Grelha de avaliação:

     

Satisfação

Interacção com o grupo

     

Expressão

Participação

Compreensão

Interesse

Concentração

Equilíbrio

Coordenação

corporal

Nome do residente

S

N

S

N

S

N

S

N

S

N

S

N

S

N

S

N

6

Natividade Carnaz

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

10

Gracinda Ponciano

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

36

Isaura Marques

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

48

José Miranda

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

85

Fernanda Rosário

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

86

Lucilia Marques

X

 

X

 

X

   

X

 

X

 

X

 

X

 

X

106

Mº do Céu Morais

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

109

Fernando Oliveira

X

 

X

 

X

   

X

X

 

X

 

X

 

X

 

116

Lídia Temudo

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

123

Mª Conceição Brás

X

   

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

128

Manuel Ferreira

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

146

Mª Amélia Teixeira

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

151

António Pascoal

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

154

Mª Fernanda Lebre

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

158

Rosário Salvador

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

159

Isaura Coutinho

X

   

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

160

Ilda Duarte

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

166

Mª Amélia ferreira

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

172

Humberto Gomes

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

178

António Oliveira

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

180

Mª José Lacerda

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

   

X

X

 

186

Mª Graciete Diz

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 
 

Mª Orlanda

                               

188

Carvalho

X

X

X

X

X

X

X

X

189

Teresa Carragozela

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 

X

 
 

14

10

12

12

12

12

10

14

11

13

11

13

10

14

11

13

Observações:

A AOT realizou-se no dia e hora previstos. Apesar de nos termos dirigido a todos os residentes, com o conhecimento prévio que tínhamos do grupo, foi-nos possível direccionar a atividade para os residentes que sabíamos que preenchiam os critérios de inclusão previamente estabelecidos no planeamento da actividade e que se tornaram, assim, a nossa população alvo.

A grelha de avaliação exposta em cima contém os indicadores utilizados para avaliar o desempenho individual de cada utente que participou e foi preenchida de acordo com o que observámos ao longo da atividade. De forma a avaliarmos não só o desempenho individual, mas também o desempenho do grupo, calculamos as taxas obtidas em cada indicador através da seguinte fórmula:

º

º

× 100

Reunindo os dados apurados na grelha, conseguimos calcular as taxas do grupo para cada indicador, que expomos nos gráficos que se seguem:

Participação

41,70% 58,30%
41,70%
58,30%

ParticipouParticipação 41,70% 58,30% Não participou

Não participouParticipação 41,70% 58,30% Participou

Compreensão

50,00% 50,00%
50,00%
50,00%

CompreendeuCompreensão 50,00% 50,00% Não compreendeu

Não compreendeuCompreensão 50,00% 50,00% Compreendeu

Satisfação/ Interesse

50,00% 50,00%
50,00%
50,00%

Satisfeito com a actividadeSatisfação/ Interesse 50,00% 50,00% Não satisfeito com a actividade

Não satisfeito com a actividadeSatisfação/ Interesse 50,00% 50,00% Satisfeito com a actividade

Concentração

45,80% 54,20%
45,80%
54,20%

Manteve-seConcentração 45,80% 54,20% concentrada Não se manteve concentrada

concentrada

Não se manteve concentradaConcentração 45,80% 54,20% Manteve-se concentrada

Interação com o grupo

41,70% 58,30%
41,70%
58,30%

Interagiu com o grupoInteração com o grupo 41,70% 58,30% Não interagiu com o grupo

Não interagiu com o grupoInteração com o grupo 41,70% 58,30% Interagiu com o grupo

Equilibrio

45,80% 54,20%
45,80%
54,20%

Esteve equilibradaEquilibrio 45,80% 54,20% Não esteve equilibrada

Não esteve equilibradaEquilibrio 45,80% 54,20% Esteve equilibrada

Coordenação

41,60% 58,40%
41,60%
58,40%

Coordenou osCoordenação 41,60% 58,40% movimentos Não coordenou os movimentos

movimentos

Não coordenou os movimentosCoordenação 41,60% 58,40% Coordenou os movimentos

Expressão corporal

45,80% 54,20%
45,80%
54,20%

Expressão corporalExpressão corporal 45,80% 54,20% adequada Expressão corporal desadequada

adequada

Expressão corporalExpressão corporal 45,80% 54,20% Expressão corporal adequada desadequada

desadequada

Através da análise dos gráficos, podemos concluir que houve uma significativa adesão à atividade, com uma taxa de participação de 58,30%. Contudo, a maioria dos residentes que participou não se manteve concentrado, não demonstrou uma expressão corporal adequada, não coordenou os movimentos, não apresentou equilíbrio e não interagiu com o grupo. É de referir que a diferença entre as taxas não é muito acentuada e foi efectuada uma reflexão em grupo acerca destes valores. A maior parte dos residentes apresenta limitações a nível físico (o que justifica as dificuldades observadas na coordenação dos movimentos e no equilíbrio) e a nível cognitivo (o que justifica apenas metade dos residentes presentes ter compreendido a atividade). Identificamos também, como dificuldade, o facto de os residentes terem tido fisioterapia nessa manhã, encontrando-se cansados e com menos vontade em participar. Devemos referir ainda que nos deparamos com outro obstáculo: a diminuição da acuidade auditiva que muitos dos residentes possuem. De forma a estimular a sua participação e interagir com os mesmos, por vezes foi necessário aumentar o volume da música (uma vez que referiam não ouvir). Alguns dos residentes que não apresentam hipoacusia referiram não se sentir confortáveis com esse aumento.

No final da realização da atividade, os residentes que participaram expressaram o seu agrado e a sua vontade em realizar novamente actividades deste género. Demonstraram satisfação pela escolha das músicas por serem portuguesas e remontarem à sua juventude. Assim sendo é possível concluir que, no geral, os objetivos inicialmente estabelecidos foram alcançados, uma vez que os residentes que compreenderam a atividade a procuraram executar de forma correta e se demonstraram satisfeitos com a execução dos diversos movimentos ao som de músicas familiares e apelativas. Consideramos como um grande sucesso o facto de termos conseguido que alguns dos residentes que usualmente não interagem com o grupo ou com os restantes residentes tenham participado e se demonstrado muito receptivos à atividade e ao ambiente circundante.