Você está na página 1de 1

29

Diariamente, os veículos de co- resolver este problema do que esses


municação divulgam os acidentes na dois e nada aconteceu”, critica o pre-
BR 381, especialmente no trecho de sidente do Movimento SOS Estradas
110 quilômetros entre Belo Horizon- Federais, José Aparecido Ribeiro.
te e João Monlevade. Construída na Para o especialista em Trânsito,
década de 1950 para comportar um Transporte e Assuntos Urbanos, es- jogam na rodovia, devido às partes
fluxo médio de 500 veículos por dia, ses políticos não conseguiram per- móveis que têm de ser lubrificadas.
essa rodovia ultrapassa hoje em mais ceber que o assunto é de segurança Sendo assim, quando chove, a derra-
de 120 vezes o limite original, chegan- nacional e, nesse sentido, deveria pagem é inevitável mesmo estando
do a 63 mil carros/dia no trecho mais receber status de emergência, li- em baixíssima velocidade. Se as cur-
movimentado, em Ipatinga, no Vale vrando-se da burocracia normal que vas fossem com ângulos menores e
do Aço. Quanto ao número de mor- estão sujeitas obras comuns e não se existissem as proteções laterais e
tes por ano, faltam estatísticas oficiais, prioritárias. centrais, o risco de morte seria evi-
mas entidades do setor de transporte Outro detalhe importante que tado.
rodoviário estimam mais de 500 anu- contribui para a letargia do poder “Se as rodovias fossem duplica-
almente. Por que tanto descaso em público, segundo José Aparecido Ri- das, pelo menos as federais, 92% das
um assunto tão sério? beiro, é que ninguém é punido pelas mortes deixariam de ocorrer, isso
“Tudo que depende de decisões mortes que acontecem na BR 381, porque é esse o índice de acidentes
políticas no Brasil é uma tragédia. A pois a responsabilidade sempre cai fatais provocados por colisões fron-
razão é muito simples: nossos polí- nas costas dos motoristas, mesmo tais. Um dia, o povo brasileiro vai
ticos estão interessados no próprio quando ele está cumprindo suas olhar para trás e refletir sobre esse
umbigo e na perpetuação no poder. obrigações e é atingido por outro significado e ocorrerá o risco de sen-
Imagine que o candidato a prefeito de que não cumpre. “Ouve-se falar de tirem ódio dos políticos atuais.”
Ipatinga foi diretor geral do Departa- reconstrução dessa rodovia há mais José Aparecido enfatiza que o
mento Nacional de Infraestrutura de de 20 anos e nada acontece de con- melhor meio de protestar contra o
Transporte (Dnit) e não fez nada para creto. Alguém precisa ser respon- descaso do Governo Federal com a
que essa rodovia fosse duplicada. Ele sabilizado por esse crime todas as BR 381 é nas urnas e na represen-
é da turma do vice-presidente, José vezes que um inocente perde a vida tatividade do setor. “A ficha dos mo-
Alencar, que é mineiro. Nenhum ci- na BR 381.” toristas de caminhão ainda não caiu.
dadão teve mais oportunidades de Não entendem a sua importância
MITO DA IMPRUDÊNCIA para o país e o poder que eles po-
De acordo com o especialista, dem conquistar. A categoria poderia
PLANO DE EMERGÊNCIA em 83% dos acidentes da BR 381 ser muito mais forte se as lideranças
não havia presença de imprudência e fossem menos comprometidas com
A BR 381 precisa de um plano de emer- nem de álcool. A principal causa é o os ‘conchavos’ que beneficiam os
gência, enquanto a reconstrução não traçado da rodovia que tem um ex- interesses particulares. Tem dirigen-
sai do papel. Esse projeto deve incluir cesso de curvas. Durante o trajeto, te que virou dono da instituição que
sinalização diferenciada em toda a sua o derramamento de óleo diesel na representa. Enquanto essa realidade
extensão, radares nas retas que antece- pista pelos ônibus e caminhões em permanecer, o setor de carga conti-
dem as curvas onde os acidentes acon-
detrimento do ângulo de inclinação é nuará com o pires nas mãos achando
tecem, diferenciação no piso das curvas
como ranhuras que ajudam na aderência fato. Tem, ainda, a dispersão natural que está avançando, quando na ver-
dos pneus, lombadas, barreiras eletrô- que mesmo os veículos mais novos dade está retroagindo.”
nicas, iluminação nos trechos urbanos e
fiscalização severa.