Formulário para

DIRETORIA DE
REMEDIAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA POR
Estado do Rio Grande do Sul GESTÃO AMBIENTAL
DISPOSIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA
Prefeitura Municipal de Setor de
CONSTRUÇÃO CIVIL
Cachoeirinha Licenciamento
Ambiental
Secretaria Municipal de FASE I - Avaliação Preliminar
Sustentabilidade, Trabalho e
Desenvolvimento Econômico

REQUERIMENTO PARA ABERTURA DE PROCESSO ADMINISTRATIVO

................................................................., de CPF/CNPJ nº ................................. requer análise
(Nome / Razão Social)

das informações anexas para solicitação de .................................................................................
(Tipo de Documento Licenciatório)

para a atividade de.........................................................................................................................
(Descrição da Atividade )

Nestes termos

Pede deferimento

Cachoeirinha, ______ de _____________de _____ .

Assinatura do Responsável Legal/Procurador Legal

Nome Legível

Endereço completo

Telefone p/contato

Cargo

CIC/CPF

À
Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Trabalho e Desenvolvimento Econômico – SMSTDE
Av. Érico Verissimo, nº 570, 1º andar – Bairro Parque da Matriz
CEP 94950-110 - Cachoeirinha-RS

Caso seja assinado por terceiros, este requerimento deverá ser acompanhado de Procuração Simples para esta
finalidade.

Trabalho e Desenvolvimento Econômico .Avaliação Preliminar Sustentabilidade. Formulário para DIRETORIA DE REMEDIAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA POR Estado do Rio Grande do Sul GESTÃO AMBIENTAL DISPOSIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA Prefeitura Municipal de Setor de CONSTRUÇÃO CIVIL Cachoeirinha Licenciamento Ambiental Secretaria Municipal de FASE I .

Razão social anterior 2.818. etc. MOTIVO DO ENCAMINHAMENTO À SMSTDE Tipo de documento a ser Primeira solicitação deste tipo de documento solicitado: Licença de Operação Renovação Autorização Documento anterior tipo:       Documento anterior n.2 9 .Avaliação Preliminar INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO: As instruções necessárias para o preenchimento deste formulário encontram- se nas instruções e nos Anexos I e II: leia atentamente antes do preenchimento. . Av.245______ * Lat: Latitude. IDENTIFICAÇÃO DA ATIVIDADE/ EMPREENDIMENTO Atividade (conforme tabela da SMSTDE)* Remediação de Área Degradada por disposição de Resíduos de Construção Civil      Endereço (Rua.5 1 . 1.com    Em caso de alteração da razão social de documento solicitado anteriormente (licença. 0 9 5 1 0 2 ° () Responsável pela leitura no GPS Telefone: Nome: Tobias Schwambach_________________ (_51__)984568700___________ Profissão: _Eng. Linha.ME      CNPJ*:  07. IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR NOME / RAZÃO SOCIAL*: KS INCORPORACOES E CONSTRUCOES LTDA .910-210 Município*:  CACHOEIRINHA                 Telefone*: (  )       FAX: (  )       e-mail:      End. p/ correspondência*: IDEM      n° *:       Bairro:      CEP*:      Município*:      Cargo:     Sócia Contato – Nome*:     Irma Regina Pinto Kafer administradora Telefone p/ contato*: ( 51 )   99582. 9 6 3 9 5 5 ° Long () . declaração.609/0001-11   CPF*:      End. Quadra 5. etc. e-mail:   FAX: (  )       5538    irmakafer@hotmail. SIRGAS2000 Lat.) informar a antiga razão social. FASE I . Picada. Ambiental___ Nº Registro no Conselho Profissional: CREA-RS 188.)*:Avenida Beira Rio. lote P-143 – Vila Cachoeirinha    n°/km*:     sem número Bairro/Distrito*:    Vila FILLIN "Texto82"Cachoeirinha      CEP*:      Município*:     Cachoeirinha RS Coordenadas geográficas * (Lat/Long) no Sistema Geodésico. Long: Longitude 3.º:       Processo SMSTDE nº:       Versão Agosto de 2017 3/16 . Os campos marcados com asterisco (*) são de preenchimento obrigatório.*: Rua TAMOIOS      n° *:460      Bairro: VL CACHOEIRINHA CEP*: 94.

no Rio Grande do Sul. com as seguintes configurações: Formato das coordenadas: Geográficas. em casos de: Estradas: deverá ser medido na intersecção com a via principal. no caso de pessoa física. não emitindo autorização. Exemplo de leitura: . etc. Instruções para preenchimento: CAMPO 1.Avaliação Preliminar OBS. a viabilidade. FASE I . Empreendimento: atividade desenvolvida em uma determinada área física. inviabilizando o protocolo de processo.) CAMPO 2 . Extração: deverá ser medido dentro da poligonal licenciada pelo DNPM Loteamentos: no ponto referencial. ou seja. Declaração: documento que relata a situação de um empreendimento/atividade. variam de -26 a -34 para Lat e de -49 a -58 para Long.). 2 8 . OBSERVAÇÃO: a solicitação de licença deverá estar de acordo com a fase em que se encontra o empreendimento: concepção. 5 6 5 4 2 1 9 . Caso a empresa esteja em situação irregular. A leitura deverá ser obtida por profissional habilitado. Informamos que as coordenadas geográficas. na via principal de acesso Aterros e Centrais de Resíduos: deverá ser medido no portão de acesso ao empreendimento.MOTIVO DO ENCAMINHAMENTO Identificar qual documento está sendo solicitado.IDENTIFICAÇÃO DA ATIVIDADE/EMPREENDIMENTO ATIVIDADE: especificar para qual atividade está solicitando o documento na SMSTDE (exemplos: Loteamento. no mínimo. CAMPO 3. etc. a instalação ou o funcionamento de um empreendimento/atividade e determina as condicionantes ambientais.: Antes de passar as instruções. Licença: documento que autoriza. 5 (cinco) casas após o ponto no sistema geodésico (Datum) SIRGAS2000. Versão Agosto de 2017 4/16 . indicar o tipo e o número do documento anterior e o número do processo no qual consta o referido documento. Não serão aceitas coordenadas em sistema diferente deste. entrando com a solicitação da licença para a fase em que se encontra. em graus decimais. No caso de renovação. conforme consta no contrato social da pessoa jurídica ou. com. No caso de endereço fora da área urbana. conforme consta no documento de identidade. onde não há serviço de correio. deverá regularizar-se. Autorização: documento que autoriza uma determinada atividade bem definida por prazo determinado. mesmo que não tenha obtido anteriormente a licença prevista em lei.IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDEDOR NOME/RAZÃO SOCIAL: identificar a pessoa física ou jurídica responsável pela atividade para a qual está sendo solicitado o documento na SMSTDE. deverá ser informado o endereço para entrega de documentação. porém. Depósito de Produtos Químicos. telefone. fica sujeita à aplicação das penalidades previstas em lei. 5 1 . Sindicato Rural. 9 8 7 7 8 9 0 O ponto escolhido para a medição deverá obrigatoriamente estar dentro da área do empreendimento e. pelo prazo constante no mesmo. obras de terraplenagem ou de construção. informando o endereço. Prefeitura Municipal. em obras sem licença. não renovável. na sede do município (exemplos: EMATER. A medição deverá ser realizada e apresentada juntamente com a primeira solicitação de documento licenciatório junto à SMSTDE e poderá ser dispensada a partir de que passe a constar em documento emitido por esta secretaria. leia atentamente às seguintes definições: Empreendedor: responsável legal pelo empreendimento/atividade. As coordenadas Geográficas deverão ser obtidas com Receptor GPS. fax e as coordenadas geográficas da mesma.

50    Versão Agosto de 2017 5/16 .1.Avaliação Preliminar 4.1.3.975. (Se necessário inserir como anexo indicando-o abaixo).: Podem ser selecionadas mais de uma alternativa 4. Indique a(s) atividade(s) que foram e/ou estão sendo desenvolvidas no local: Em Funcionamento Encerrado Atividade Ano de início Ano de início Ano de encerramento Lixão                   Aterro Controlado                   Aterro de Inertes                   Aterro de resíduos de Saúde                   Aterro Sanitário                   Central de triagem                   Transbordo                   Depósito de Podas                   Outra.4. FASE I .2. Indique a atividade: Remediação de Área Degradada por Disposição de Resíduos da Construção Civil 4.3. Termo de Compromisso Ambiental Nº:       Ano:       Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público Nº:       Ano:       Inquérito Civil Nº:       Ano:       Processo de Licença Prévia Nº:       Licença nº:       Processo de Licença de Instalação Nº:       Licença nº:       Processo de Licença de Operação Nº:       Licença nº:       Processo de Autorização Nº:       Autorização nº:       Outro. 4. remetendo cópia do documento original. Indique os documentos existentes do empreendimento. identificar:Disposição       xxxxxxxxxxxxx      xxxxxxxxx      irregular de Resíduos da Construção Civil       Obs.2. Indique o empreendedor: Empreendedor Público em Programas Públicos – Empreendedor Privado em Programas Públicos – especificar o programa:       especificar o programa:       Empreendedor Público com Financiamento Público – Empreendedor Privado com Financiamento Público – entidade financiadora:       entidade financiadora:       Empreendedor Público com Financiamento Privado – Empreendedor Privado com Financiamento Privado – entidade financiadora:       entidade financiadora:       Empreendedor Público Empreendedor Privado 4. Indique:       Nº:       Ano:       Nenhum processo anterior.3. INFORMAÇÕES GERAIS 4. Caracterize o empreendimento: Área total do terreno (m²):   28. xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 4. Descrever um breve histórico do empreendimento: OBS: Neste histórico deverão constar os estudos realizados.

6.2.1. Se o empreendimento localiza-se em zona urbana assinale com um “X” no quadro correspondente: Caracterização da Zona Urbana Zona residencial Zona de transição Zona mista Zona industrial Outras 4. Especificar quais: 4. Indique para quais finalidades de uso da água no empreendimento: Finalidade Sanitários Refeitório Consumo humano Outras. Especificar quais:             4. Caracterize a vizinhança do empreendimento: Vizinhança Distância Aproximada (m) Residência 50 m      Comércio       Indústria       Escola       Outras.400 m²    Área de preservação permanente (m2):       Área de lagoas de lixiviados (m2):      x---x Volume de resíduos estimados (m3): 100 m³  4.4.2.Avaliação Preliminar Área estimada com disposição de resíduos (m2):   7.5.2. Indique quais as fontes de abastecimento de água no empreendimento: Fonte de Abastecimento Poço Rios ou arroios. Especificar quais:      Não há Versão Agosto de 2017 6/16 .2. FASE I . Especificar o nome: Açude Dessedentação de animais Não há. Indique a posição da área do empreendimento no relevo: Várzea Fundo de vale Encosta Topo Plana Outra:       4.4.1. Outras. Indique a textura predominante do solo: Argilosa Siltosa Arenosa Granular Orgânica 4.4.4.

Informe a origem dos resíduos e os principais contaminantes: Origem dos resíduos Principais contaminantes (ex. Cite o empreendedor (prefeituras e empresas) que utilizaram a área para disposição final de resíduos e o respectivo município: Empreendedor (Prefeituras e empresas) Município 1             2             3             4             5             Outros ou desconhecido.4. Indique o tipo de resíduo: Tipo de Resíduo Resíduo domiciliar Resíduo da construção civil Materiais de dragagem Lodos de ETAs e ETEs Outras.3. Caracterize os resíduos dispostos na área: 5.2. FASE I . Existência de impermeabilização superior na área de disposição dos resíduos: Inexistente Versão Agosto de 2017 7/16 . Altura:      (m) e Profundidade:      (m) Desconhecida 5. Existência de impermeabilização inferior na área de disposição dos resíduos: Inexistente Argila Manta de PEAD Argila e manta de PEAD Desconhecida Outra:       5.: curtume. fundição. A maioria é inerte. Descrição sucinta das características dos principais contaminantes: OBS: Indique propriedades físico-químicas. AVALIAÇÃO PRELIMINAR 5.: cromo.2. informações toxicológicas e informações ecológicas.2. 5.      inerte 2  Telhas com amianto     Amiantro 3  Madeiras tratadas ou pintadas     Diversos contaminantes      4             5             5. Altura: Até 1. Tipo de disposição dos resíduos: Acima da superfície do terreno. 5. urbano) (ex.3. Especificar quais: Desconhecida 5.Avaliação Preliminar 5.1. Profundidade:      (m) Acima e Abaixo da superfície do terreno. classe A.2. chumbo.5       (m) Abaixo da superfície do terreno.5.2.1. mercúrio) 1  Entulho da construção civil. alguns com propriedades de combustibilidade e degradabilidade. Foram encontrados somente resíduos de composição classe IIA e classe IIB superficialmente.

informe os principais usos: Antes do lançamento:       Depois do lançamento:       5.               Responsável pela leitura no GPS Nome:       Profissão:       Telefone: (  )       5.    .1.8.formato decimal Lat.3.4. SIRGAS2000 . FASE I .8.2.6. Cobertura e compactação dos resíduos: Sim.7.    . Indique: De líquidos percolados (lixiviados) São suficientes? Sim Não De águas superficiais São suficientes? Sim Não De gases São suficientes? Sim Não Não Desconhecida 5.8. Informe a coordenada do ponto de lançamento: Coordenadas geográficas (Lat/Long) no Sistema Geodésico. Sistema de tratamento de lixiviados: Versão Agosto de 2017 8/16 .               Long (º) .               Long (º) .1.               Responsável pela leitura no GPS Nome:       Profissão:      Telefone: (  )       5.8.1.formato decimal Lat.8.    . Em caso positivo informe as coordenadas do ponto de captação de água: Coordenadas geográficas (Lat/Long) no Sistema Geodésico. Em caso de corpo hídrico superficial.Avaliação Preliminar Solo Argila compactada Outras:       5. Existência de sistema de drenagem: Sim.    .9.4. SIRGAS2000 .8. Tipo de material/frequência:       Não Desconhecida 5. A concessionária local possui ponto de captação de água neste corpo hídrico? Sim. Destino dos lixiviados: 5. Indique: Antes do lançamento Após o lançamento Não 5.8.2. informe: Nome do rio/arroio Largura (m) Profundidade (m) Rio Gravataí 50 m      6m 5. Em caso de corpo hídrico superficial. (º) . (º) . Lançamento dos lixiviados: Corpo hídrico superficial Infiltração no solo Lagoas de tratamento Tratamento externo Recirculação Desconhecido Inexistente Outras:       5.

    . (º) .     .             PM 06 Lat.Avaliação Preliminar Inexistente Lagoas Recirculação Tratamento externo Outras:       5.             PM 04 Lat.     . (º) .             PM 10 Lat.     .             Long (º) .1 e 5. (º) .             Long (º) .     .     . morando.     .             Long (º) .             Long (º) .11.     . Quantos?       Sim. A área do empreendimento possui poços de monitoramento? Sim Não Se a resposta foi positiva preencha os itens 5. FASE I .             Long (º) . (º) . trabalhando. (º) .             Long (º) . Indique o nível da água de cada poço de monitoramento: PM 01 NA:      metros PM 02 NA:      metros PM 03 NA:      metros PM 04 NA:      metros PM 05 NA:      metros PM 06 NA:      metros PM 07 NA:      metros PM 08 NA:      metros PM 09 NA:      metros PM 10 NA:      metros Versão Agosto de 2017 9/16 .     .             5.             Long (º) .     .2: 5.     . (º) .2.     .             PM 02 Lat. Existência de catadores no local: Sim.             PM 05 Lat. (º) . Indique as coordenadas geográficas: PM 01 Lat.     .     .     .             PM 03 Lat. Quantos?       Não 5. (º) . (º) .11.11. (º) .     .     .     .10.11.11.1.             PM 09 Lat.             Long (º) .     .             Long (º) .             PM 08 Lat.             PM 07 Lat.             Long (º) .     .

500 m > 500 m 5.    .    . várzea Corpos hídricos.    . Em caso positivo aponte as coordenadas geográficas: PCA 01 Lat.             Long (º) . A área do empreendimento possui poços de captação de água para consumo humano num raio de 500 metros? Sim Não 5. Distância:       metros Poço para abastecimento domiciliar/industrial.Avaliação Preliminar 5.    .             Long (º) .    .12.16. Nível sazonalmente mais elevado da água subterrânea: Em contato com o resíduo sólido/solo potencialmente contaminado Abaixo do resíduo sólido/solo potencialmente contaminado Versão Agosto de 2017 10/16 .             PCA 09 Lat.    .    .    .             PCA 08 Lat. (º) .15. Distância:       metros Residências Outros.             Long (º) .    . Quanto ao solo: Análise não realizada Contaminado Não Contaminado 5. (º) .    . Indique:       5.             Long (º) .             PCA 03 Lat. Indique a área de entorno.14.12.    .             PCA 06 Lat.             PCA 04 Lat.             Long (º) .    .             PCA 07 Lat. (º) .    .    .1. (º) .             PCA 02 Lat.             5. (º) .100 m 100 . (º) . Nome:Rio gravataí       Distância: 100      metros Poço para abastecimento público. Quanto à água subterrânea: Análise não realizada Contaminada Não Contaminada 5. Indique a distância da residência mais próxima: < 50 m 50 .             PCA 10 Lat.200 m 200 .    . (º) .    .             Long (º) .             Long (º) . considerando distância mínima das divisas de 500 (quinhentos) metros: APP (área de preservação permanente) do Rio Gravataí (50 m) Área de proteção ambiental Área de proteção de manancial Mineração Área de pecuária Área agrícola Zona de recarga de aqüíferos ou aqüíferos utilizados para abastecimento Área inundável.    .             Long (º) .    .    .    .             Long (º) . (º) .17. (º) .13. FASE I .             Long (º) .             PCA 05 Lat. (º) . Indique a variação do nível freático na área do empreendimento: Desconhecida Medida Inferida De       a       metros.

: Em caso positivo deve ser anexado mapa com a localização dos corpos hídricos.19. 5. cascalhos e sedimentos síltico-argilosos maciços. A área do empreendimento possui corpos hídricos próximos ou no seu interior? Sim Não Bacia hidrográfica: RIO GRAVATAÍ     Sub-bacia hidrográfica:       5. 2004). informe: Largura Profundidade Distância do Nome (m) (m) Empreendimento (m)                                                 5. De acordo com a folha de Porto Alegre (DNPM. FASE I . Existência de água superficial potencialmente contaminada: Versão Agosto de 2017 11/16 .20.24.               Long (º) .Avaliação Preliminar Desconhecido 5. Uso da água subterrânea potencialmente afetada pela contaminação: Abastecimento do empreendimento Abastecimento domiciliar Irrigação/Dessedentação/piscicultura Recreação Industrial Desconhecido Inexistente Outro: 5.21.1.               (º) Nm:       5. Descrição sucinta da geologia local:       A região de Cachoeirinha está localizada sobre a Depressão Central do Rio Grande do Sul.    . . nascentes e banhados. A área do empreendimento possui nascentes (olhos d’água) próximos ou no seu interior? Sim Não 5. A área do empreendimento possui banhados próximos ou no seu interior? Sim Não OBS. formados em calhas de rios e planícies de inundação. com as respectivas coordenadas geográficas junto aos limites da propriedade indicando o sentido do fluxo de escoamento.22.1.23. Em caso de resposta afirmativa.     . Em caso positivo informe as coordenadas geográficas e orientação magnética: Lat. a geologia do município de Cachoeirinha compreende depósitos coluvio-aluviais da barreira holocênica caracterizadas por areias grossas a finas. Indique o contexto hidrogeológico da área: Hidrogeologia predominante Pressão Recarga/Descarga Meio Poroso Livre Área de recarga Cristalino Confinado Área de descarga Cárstico 5.22. 5.18. cujo arcabouço geológico pertence à Bacia Gondwánica do Paraná.21.

27.Avaliação Preliminar Sim.26.26. Erosão: Inexistente Versão Agosto de 2017 12/16 . utilizada para abastecimento público/privado Sim. A área do empreendimento possui Risco de enchente? Sim Não Desconhecido 5.25. utilizada para recreação Não Desconhecida Outro:       5.25. Foi avistado durante vistoria na área mínima quantidade de materiais com potencial de produção de lixiviado. 5.1. não utilizada para abastecimento Sim. visto que quase toda a totalidade dos resíduos tem características inertes. A possibilidade de lixiviado não pode ser descartada. Indicadores de riscos e/ou danos: Recalque Desabamento Erosão Escavações e movimentos de terra Trincas transversais Manchas nos taludes Dispersão de poeira contendo contaminantes do local Danos aos animais Danos a vegetação Danos a saúde/acesso livre a área de resíduos Danos materiais Explosão Incêndio Emanação perceptível de gases/vapores do solo/odores Proliferação de vetores Vazamento de lixiviado Desconhecida Inexistente Outros:  Dispersão de resíduos sólidos nas águas do Rio Gravataí     5.7 M    5. FASE I . utilizada para pesca Sim. utilizada para irrigação/dessedentação/piscicultura Sim. Informe a cota máxima de inundação com tempo de recorrência de 50 (cinquenta) anos: 1. Em caso positivo descrever as evidências justificando a resposta acima:       5.24.1. temos a dispersão de resíduos sólidos urbanos nas águas do rio Gravataí. além de proliferação de vetores como o Aedes aegypti.1. existe a possibilidade de ocorrer focos de incêndios. Em caso positivo descrever as evidências justificando a resposta acima:      Considerando a existência de madeira. Como risco adicional.

°9.31. 417/2009 e 423/2010. Informe.28.1. que se encontram definidas na Lei Federal n. OBRIGATORIAMENTE. Em caso afirmativo.29.Avaliação Preliminar Laminar Sulco Voçoroca 5. Versão Agosto de 2017 13/16 .1. Se houver UC (situações 2 a 3 do item 5.985/2000. Atividades de avaliação desenvolvidas na área anteriormente: Análise da qualidade da água subterrânea: Sim Não Análise do lixiviado: Sim Não Análise de águas superficiais: Sim Não Análise de solos: Sim Não 5. Indique:       5. A área do empreendimento possui vegetação nativa impactada? Sim Não 5.32.30.(s):  Parque Natural Municipal Tancredo Neves     5. Existência de odores: Sim Não Desconhecido 5.34. 5. assinale o âmbito do Gestor da Unidade de Conservação: Municipal Especificar o(s) nome(s) da(s) U.C.29).33.31. Indique as fontes de informações consultadas para o preenchimento deste formulário: Prefeitura Universidades Funcionários do local Moradores do entorno Outros. FASE I .: Deverão ser observadas as Resoluções CONAMA nº 033/1994. Indicações perceptíveis na superfície do solo: Presença de resíduo a céu aberto Presença de odor Presença de coloração alterada Presença de alteração ou ausência da vegetação Inexistente Desconhecida Outros:       5. a localização do empreendimento em relação às Unidades de Conservação (UC).30. que institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza: 1 Não há Unidade de Conservação em um raio de 10 km da localização do empreendimento 2 Dentro dos limites de uma Unidade de Conservação 3 Dentro de um raio de até 10 km de uma Unidade de Conservação 4 Dentro da poligonal determinada pelo Plano de Manejo 5. Análise e Relatório Fotográfico da situação atual: Enviar análise do histórico de imagens e relatório fotográfico representativo das condições atuais da área com descrição e localização dos pontos. informar: Mata Atlântica Classificação: Primário Secundário inicial Médio Avançado Pampa Outros – Especificar:       Área de vegetação a ser recuperada:       hectares Principais espécies nativas no entorno:       Obs.

Versão Agosto de 2017 14/16 . DIRETRIZES TÉCNICAS As etapas de licenciamento de Remediação de Áreas Degradadas pela disposição de resíduos serão realizadas em 4 (quatro) fases em conformidade com a Resolução CONAMA Nº 420/2009. Caso opte por preenchimento à caneta. que consiste na aquisição e interpretação de dados em área contaminada sob investigação. FASE I .º:             Engenheiro Ambiental                   Endereço:       n. exceto nos casos em que os espaços não sejam suficientes. dos receptores de risco existentes.35. Identificação de responsabilidade técnica pelo preenchimento Nome(s) do(s) profissional(is):    Tobias Vier Schwambach     ART(s) n. Fase IV – Projeto de Remediação de Área Degradada : etapa do processo de remediação em que será elaborado projeto de remediação de área degradada com base nos resultados das Fases I. indícios ou fatos que permitam suspeitar da existência de contaminação na área. dos caminhos de exposição e das vias de ingresso. neste caso tecle “enter”. a fim de entender a dinâmica da contaminação nos meios físicos afetados e a identificação dos cenários específicos de uso e ocupação do solo. Fase II – Investigação Confirmatória: etapa do processo de identificação de áreas contaminadas que tem como objetivo principal confirmar ou não a existência de substâncias de origem antrópica nas áreas suspeitas. imprima-o. no solo ou nas águas subterrâneas. com o objetivo principal de encontrar evidências. de 28 de dezembro de 2009: Fase I – Avaliação Preliminar: avaliação inicial. II e III. Fase III – Investigação Detalhada: etapa do processo de gerenciamento de áreas contaminadas. realizada com base nas informações históricas disponíveis e inspeção do local.Avaliação Preliminar 5.  Este formulário não poderá ser alterado. em concentrações acima dos valores de investigação. entretanto.37. DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DE RESÍDUOS DE SAÚDE Para facilitar o preenchimento do formulário:  Este formulário pode ser preenchido no computador. Responsável legal pelo empreendimento Responsabilizo-me a veracidade das informações prestadas no presente formulário. nem suprimidos itens.° Bairro:       CEP:       Município:       Telefone: (  )       Fax: (  )       Celular: (  )       e-mail:       5. NOME:      Tobias Vier Schwambach CARGO:       Engenheiro Ambiental DATA:       06/11/2017 ASSINATURA: CARIMBO: ORIENTAÇÕES PARA LICENCIAMENTO DE ATIVIDADES DE REMEDIAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS PELA DISPOSIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS. deve ser impresso e assinado por representante legal da empresa e entregue na SMSTDE.

br/areas- contaminadas/manual-de-gerenciamento-de-ACs/7-manual.Método de ensaio.Determinação do coeficiente de permeabilidade de solos argilosos a carga variável. ABNT NBR 13292:1995: Solo . implantação e operação.cetesb. ABNT NBR 15495-1:2007: Poços de monitoramento de águas subterrâneas em aquíferos granulados Parte 1: Projeto e construção. Cópia do CNPJ da empresa. 3. Cópia da ART do responsável pela avaliação preliminar.RS. 6.BR em Licenciamento Ambiental – Normas Técnicas. ABNT NBR 10004:2004: Resíduos sólidos – Classificação. Caso seja necessário laudo de determinação de área de preservação permanente. ABNT NBR 10007:2004: Amostragem de resíduos sólidos. Requerimento de solicitação de licença de operação para remediação de área degradada. Disponível em http://www.GOV. Cópia da matrícula do imóvel. ver Anexo I.Método de ensaio. 4. ABNT NBR 15495-2:2008: Poços de monitoramento de águas subterrâneas em aquíferos granulares Parte 2: Desenvolvimento. FASE I . ABNT NBR 6484:2001: Solo . ABNT NBR 15515-2:2011: Passivo ambiental em solo e água subterrânea Parte 2: Investigação confirmatória. 2. o mesmo deverá ser elaborado de acordo com a DIRETRIZ TÉCNICA Nº 001/2010 – DIRTEC . Versão Agosto de 2017 15/16 . ABNT NBR 6457:1986: Amostras de solo . III e IV.FEPAM. BIBLIOGRAFIA E NORMAS TÉCNICAS RECOMENDADAS CETESB: Manual de Gerenciamento de áreas contaminadas. conforme fluxograma. ABNT NBR 8419:1992: Apresentação de projetos de aterros sanitários de resíduos sólidos urbanos – Procedimento. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS 1. ABNT NBR 9898:1987: Preservação e técnicas de amostragem de afluente líquidos e corpos receptores – Procedimento. ABNT NBR 10703:1989: Degradação do solo – Terminologia.Critérios para projeto.Determinação do coeficiente de permeabilidade de solos granulares à carga constante .Sondagens de simples reconhecimentos com SPT . ABNT NBR 10005:2004: Procedimento para obtenção de extrato lixiviado de resíduos sólido. acompanhado da documentação listada a seguir em “Documentos a serem apresentados”. ABNT NBR 15492:2007: Sondagem de reconhecimento para fins de qualidade ambiental – Procedimento. 7. ABNT NBR 15935:2011: Investigações ambientais — Aplicação de métodos geofísicos. ABNT NBR 15219:2005: Plano de emergência contra incêndio – Requisitos. Formulário de “Remediação de Áreas Degradadas por Disposição de Resíduos Sólidos da Construção Civil - Fase I – Avaliação Preliminar”.sp. ABNT NBR 15847:2010: Amostragem de água subterrânea em poços de monitoramento — Métodos de purga. Os formulários referentes às Fases II. encontrada no site WWW.Preparação para ensaios de compactação e ensaios de caracterização. ABNT NBR 15515-1:2007: Passivo ambiental em solo e água subterrânea Parte 1: Avaliação preliminar. serão solicitados durante o licenciamento. Comprovante de pagamento dos custos de licenciamento. ABNT NBR 14545:2000: Solo .gov.Avaliação Preliminar O empreendedor ao solicitar Licença de Operação para Remediação de Área Degradada deverá protocolar nesta Secretaria o formulário referente à Fase I. ABNT NBR 10006:2004: Procedimento para obtenção de extrato solubilizado de resíduos sólidos. ABNT NBR 13896:1997: Aterros de resíduos não perigosos . 5. ABNT NBR 9897:1987: Planejamento de amostragem de efluentes líquidos e corpos receptores – Procedimento.

Avaliação Preliminar ANEXO I ETAPAS DO PROCESSO DE REMEDIAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA Versão Agosto de 2017 16/16 . FASE I .