Você está na página 1de 6

Peso: _______

Nota: _______

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO
Componente curricular: _________________ Prof.: ____________

Aluno:___________________Série: _______ Turma: ____Data: ___/____/2008

Assinatura do Responsável: _____________________________

GRADE DE RESPOSTAS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
A
B
C
D
E

ASSINALE A ALTERNATIVA CORRETA:

1. (UFMG) Sobre a feudalização da Europa, afirma-se:


I. O apogeu da organização feudal ocorreu em fins do século XII e inicio do século XIII.
II - O processo de ruralização da Europa foi uma decorrência da ocupação árabe do
Mediterrâneo.
III - A insegurança provocada pelas invasões normandas levou a um reforçamento dos
laços feudovassálicos e dos variados graus de servidão.

a) Se apenas a afirmativa I for verdadeira.


b) Se apenas as afirmativas I e II forem verdadeiras.
c) Se apenas as afirmativas I e III forem verdadeiras.
d) Se apenas as afirmativas II e III forem verdadeiras.
e) Se todas as afirmativas forem verdadeiras

2. (FGV) Com relação ao Império Bizantino, a única alternativa que contém três
asserções corretas é:
I. De acordo com a maioria dos historiadores, Constantinopla não tinha mais de setenta
ou oitenta mil habitantes, enquanto Paris ou Roma, na mesma época, tinham cerca de
cem mil habitantes.
II - Ao longo de sua extensa história (330-1453), o Império Bizantino foi aos poucos
mesclando suas raízes latinas com os elementos greco-orientais há muito enraizados
naqueles territórios.
III - Sob o governo de .Justiniano (527-555), o Império Bizantino conheceu seu apogeu e,
paradoxalmente, o início de sua decadência, lenta mas inexorável.
IV - As artes eram bastante desenvolvidas no Império Bizantino, principalmente a
arquitetura, cuja maior obra construída entre 532 e 537.
V - Nos tempos de Justiniano, no Império Bizantino, os professores pagãos deveriam
freqüentar universidade diversas.

a) I, II, III
b) I, II, V
c) II, III, IV
d) I, II, IV
e) II, III, V

3. (UFBA) A partir do século III da Era Cristã, o mundo romano submerge lentamente
numa grave crise estrutural, cuja feição econômica pode ser reconhecida com o
aparecimento:
a) Da Escravidão.
b) Das Corporações.
c) Do Imperialismo.
d) Da Ruralização da produção.
e) Da Concentração urbana.

4. (UFSCAR) Apesar das discussões entre os historiadores quanto ao inicio da Idade


Média, pode-se afirmar que, a partir da divisão do Império Romano em Ocidental e
Oriental, a sociedade romana ocidental passou por um processo da transição,
culminando no modo de vida feudal, cuja principal característica era:
I. A ruralização da sociedade, o declínio das atividades mercantis e artesanais urbanas e
a auto-suficiência dos feudos.
II - O crescimento dos centros urbanos e o aumento demográfico.
III - A crescente influência da Igreja Católica, o enfraquecimento da realeza e a
consolidação do poder dos grandes senhorios.
Assinale a alternativa correta, a partir do código abaixo:

a) somente as afirmações II e III são corretas


b) somente as afirmações I e II são corretas.
c) somente as afirmações I e III são corretas.
d) somente a afirmação I é correta.
e) somente a afirmação III é correta.

5. (FESP) Na análise do historiador Mcnall Burns "foi a influência dos bárbaros


germânicos o segundo dos fatores mais importantes que contribuíram para produzir as
civilizações dos começos da Idade Média."(História da Civilização Ocidental (I), 1968, p.
265)
Seria correto afirmar sobre a importância dos povos bárbaros que:

a) As suas contribuições devem ser consideradas com destaque para a arte e a política.
b) A análise do historiador é exagerada, pois os bárbaros apenas contribuíram para destruir
o domínio de Roma.
c) Os germânicos já tinham complexas instituições políticas, quando avançaram sobre os
territórios romanos.
d) A obra Germânica do escritor Tácito é uma fonte fundamental para os estudos sobre os
bárbaros e para conhecer sua vida social
e) Todo sistema feudal foi influenciado pelas instituições existentes na sociedade germânica.

6. (UFPE) As origens do sistema feudal remontam as sociedades romana e germânica


Entre os fatores que possibilitaram a formação desse sistema, encontra(m)-se:
1 - O Benefício, o Colonato, o Patronato e a Vllla de origem romana.
2 - O Beneficio, o Cisma do Oriente e o Islamismo em expansão.
3 - O Comitatus e a noção de realeza dos germânicos
4 - Os efeitos das várias invasões de povos africanos na Europa Ocidental.
5 - O esvaziamento da autoridade real, favorecendo o poder de condes e de duques.
Estão corretos apenas os itens:

a) 3, 4 e 5•
b) 1, 3 e 5;
c) 2, 4 e 4;
d) 1, 2 e 3;
e) 2, 3 e 4;

7. (UFPE) A Civilização Bizantina floresceu na Idade Média deixando em muitas regiões


da Asia e da Europa a influência dos mundos o ocidental e oriental.
Assinale a alternativa correta quanto á forte manifestação religiosa dessa cultura.

a) Adornos em bronze marcheado.


b) O arco butante, ogival.
c) Vitrais e o arco românico.
d) Telhados de beirais recurvos.
e) Mosaicos coloridos e cúpulas arredondadas.

8. (FUVEST) Do ponto de vista cultural, na passagem da Antigüidade para a Idade Média,


é correto afirmar que o patrimônio greco-romano.

a) Só não sofreu perda maior devido á ação esclarecida de muitos chefes bárbaros.
b) Perdeu-se quase completamente porque, dado o seu caráter pagão, foi rejeitado pela
Igreja.
c) Foi rejeitado pelos bárbaros em razão do caráter cristão com que foi revestido pela Igreja.
d) Não desapareceu com a Antigüidade porque a Igreja serviu de conduto para sua
sobrevivência.
e) Escapou do desaparecimento graças à preservação fortuita de textos antigos.

9. (PUC-CAMP) Considere os fatores abaixo


I. Declínio da capacidade de conquista, o que comprometia o abastecimento de escravos
para o Império.
II. Fracasso da reforma agrária que limitou o uso da terra pelos comandantes militares.
III. Oposição dos cristãos à escravidão.
IV. Aumento dos latifúndios na Península Itálica.
V. Concorrência comercial das províncias conquistadas.
A partir do século III inicia-se uma crise econômica, social e política no Império
Romano. Os fatores responsáveis por essa crise foram APENAS.

a) I,lI,V
b) I,III,IV
c) I,IV, V
d) II, III, IV
e) II, III, V

10. (PUC-CAMP} Os povos germânicos contribuíram para a formação do sistema feudal


na medida que trouxeram, para a Europa Ocidental:

a) A idéia de poder político local, a estrutura das vilas, do clientelismo e do colonato.


b) As bases da organização política, social e judiciária, e os elementos que contribuíram para
o fortalecimento do poder da igreja
c) A prática de economia natural, a imobilidade social, a ausência do Estado e o comitatus,
com sua noção de reciprocidade.
d) O regime de trabalho servil baseado nas obrigações devidas pelos servos fundamentadas
na talha, nas banalidades e nos tributos de casamento.
e) Os princípios da corvéia, o da hospitalidade forçada aos nobres e o clima de
insegurança que obrigava as populações a se refugiarem no campo.

11. (FGV) O feudalismo pode ser caracterizado, dentre outros, pelos seguintes
elementos:

a) Economia agrária, forte mobilidade social, vassalagem nobre-camponês.


b) Regionalização da defesa, sociedade estamental, economia urbana.
c) Fragmentação política, mentalidade fortemente religiosa, sociedade de ordens.
d) Cultura clericalizada, economia agrícola tendente à auto-suficiência, Estado monárquico
forte.
e) Aliança política clero-nobreza dos laboratores.

12. (UFES) Ao feudalismo europeu, na Idade média, correspondeu uma forma de organização com a qual
identificamos, exceto:

a) Descentralização do poder.
b) A propriedade da terra como base econômica dos senhores feudais.
c) A condenação do feudalismo pela Igreja.
d) A vida social caracterizada por laços de dependência.
e) As doações de terras podendo estabelecer as relações de vassalagem: o senhor doador
era o suserano e o senhor que recebia era o vassalo

13. (UFES) A difusão da vassalagem praticada por Carlos Magno favoreceu, na Idade
Média:

a) O fortalecimento do Império Carolíngio.


b) O universalismo das tradições romana e cristã, característico da sociedade feudal.
c) O restabelecimento do monopólio do imperador, na cunhagem de moedas, perdido desde
o declínio do Império Romano.
d) A formação de uma estrutura política fragmentada, característica da sociedade feudal.
e) O declínio do comércio na Idade Média.

14 – (FATEC – SP) A corvéia, as banalidades e as prestações eram obrigações feudais


pagas pelos servos, respectivamente:

a) Hospedando o senhor e sua comitiva, com o trabalho forçado na reserva senhorial, pelo
uso das instalações do domínio.
b) Com o trabalho forçado na reserva senhorial; pelo uso das instalações do domínio;
hospedando o senhor e sua comitiva.
c) Pelo uso das instalações do domínio; hospedando o senhor e sua comitiva; com o trabalho
forçado na reserva senhorial.
d) Com o trabalho forçado na reserva senhorial; hospedando o senhor e sua comitiva; pelo
uso das instalações do domínio.
e) Pelo uso das instalações do domínio; com o trabalho forçado na reserva senhorial;
hospedando o senhor e sua comitiva.

15 – (UF – BA) “Tripla é pois a cada de Deus que se crê una: embaixo (quer dizer, na
Terra), uns rezam, outros combatem, outros ainda trabalham; os três grupos estão
juntos e não suportam ser separados; de forma que sobre a função de um repousam os
trabalhos dos outros dois, todos por sua vez entre ajudando-se”.

(Adalberão. Ln Miceli, p. 31.)

Indique a proposição ou proposições que revelam idéias presentes no texto, associadas


aos seus conhecimentos sobre sociedade feudal.

a) A configuração de um sistema social baseado numa economia urbana e caracterizado pela


centralização político-administrativa.
b) A proposta de superação das diferenças sociais através do advento de uma sociedade de
classes.
c) A expressão das relações feudo-vassálicas que consistia numa troca de favores e
obrigações em níveis hierarquicamente superpostos.
d) A projeção de uma sociedade tripartite, a partir da analogia com a Trindade Cristã: Pai, Filho
e Espírito Santo.
e) A intenção da Igreja em defesa dos seus próprios interesses, objetivando a manutenção dos
privilégios feudais.

16. (Fuvest – SP) “O feudalismo medieval nasceu no seio de uma época infinitamente
perturbada. Em certa medida, ele nasceu dessas mesmas perturbações. Ora, entre as
causas que contribuíram para criar ou manter um ambiente tão tumultuado, algumas
existiram completamente estranhas à evolução interior das sociedades européias.”
(Marc Bloch, A sociedade feudal)
O texto refere-se:
a) às invasões dos turcos, lombardos e mongóis que a Europa sofreu nos séculos IX e X,
depois do esfacelamento do Império Carolíngio.
b) às invasões prolongadas e devastadoras dos sarracenos, húngaros e vikings na Europa, nos
séculos IX e X (ao sul, leste e norte respectivamente), depois do esfacelamento do Império
Carolíngio.
c) às lutas entre camponeses e senhores no campo e entre trabalhadores e burgueses nas
cidades, impedindo qualquer estabilidade social e política.
d) aos tumultos e perturbações provocadas pelas constantes fomes, pestes e rebeliões que
assolavam as áreas mais densamente povoadas da Europa.
e) à combinação de fatores externos (invasões e introdução de novas doutrinas e heresias) e
internos (escassez de alimentos e revoltas urbanas e rurais).

17. (PUC-SP) Dentre as características do feudalismo pode-se destacar:


a) intensa mobilidade social, economia agrária e Estado centralizado.
b) sociedade estamental, economia urbana e mentalidade fortemente religiosa.
e) cultura clericalizada, economia auto-suficiente e Estado monárquico forte.
d) economia monetarizada, laços de vassalagem e exploração burguesa da terra.
e) regime de trabalho servil, fragmentação política e economia agrária.

18. (MACK-SF) O sistema feudal, resultado da síntese entre elementos romanos e


bárbaros germânicos, caracterizou-se:
a) pela adaptação da produção ao consumo, concentrando-se no feudo, além da atividade
agrícola, a criação, a indústria caseira e o comércio local.
b) pela ausência do caráter militar pois a sociedade feudal, fechada e estratificada, não carecia
de defesa.
e) pela excessiva centralização do poder real em detrimento do poder local dos senhores
feudais.
d) pela constante utilização de novas técnicas agrícolas visando atender à demanda do
comércio externo.
e) pelas relações pessoais entre vassalos, que doavam terras, e suseranos, que as recebiam.

19-20. (MACK-SP) As relações de suserania e vassalagem, típicas do feudalismo,


visavam:
a) fortalecer os poderes reais, favorecendo o aparecimento das monarquias nacionais.
b) desenvolver a economia monetária e o comércio internacional.
o) apoiar a Igreja nos conflitos com os imperadores.
d) eliminar a rígida hierarquia feudal, possibilitando maior mobilidade social.
e)estabelecer alianças militares e obter ajuda financeira e apoio político.
1 ª SÉRIE

GABARITO - 1-D / 2-B / 3-D / 4-C / 5-D / 6-B / 7-E / 8-D / 9-B / 10-C
11--C / 12-C / 13-D / 14-B / 15-C 16-C
17-E / 18-A / 19-20-A