Você está na página 1de 24
Estilo Manuelino Estilo arquitectónico, exclusivamente português, baseado na estrutura dos edifícios góticos, mas com
Estilo Manuelino Estilo arquitectónico, exclusivamente português, baseado na estrutura dos edifícios góticos, mas com
Estilo Manuelino Estilo arquitectónico, exclusivamente português, baseado na estrutura dos edifícios góticos, mas com

Estilo Manuelino

Estilo arquitectónico, exclusivamente português,

baseado na estrutura dos edifícios góticos,

mas com uma decoração naturalista e relacionada com os motivos náuticos.

Contexto Em Portugal , nos séculos XV e XVI , os descobrimentos marítimos tiveram importantes
Contexto Em Portugal , nos séculos XV e XVI , os descobrimentos marítimos tiveram importantes
Contexto Em Portugal , nos séculos XV e XVI , os descobrimentos marítimos tiveram importantes

Contexto

Em Portugal, nos séculos XV e XVI, os descobrimentos

marítimos tiveram importantes reflexos na cultura: nos

novos conhecimentos sobre a Natureza, mas também na

literatura e na arte. A prosperidade devida ao comércio

ultramarino, sobretudo no reinado de D. Manuel I, possibilitou um grande desenvolvimento da arquitetura e das outras artes visuais. A arquitetura gótica teve, em Portugal, uma fase final a que chamamos gótico-manuelino.

Características Neste tipo de edifícios , os elementos estruturais continuavam a ser os da arquitetura
Características Neste tipo de edifícios , os elementos estruturais continuavam a ser os da arquitetura
Características Neste tipo de edifícios , os elementos estruturais continuavam a ser os da arquitetura

Características

Neste tipo de edifícios, os elementos estruturais continuavam a ser os da arquitetura gótica, mas os elementos decorativos eram de carácter naturalista (troncos, raízes, folhas, etc.) e marítimo, sobretudo inspirados nas atividades náuticas (cordas, boias, conchas, redes), além dos emblemas nacionais, como a cruz da Ordem de Cristo, o escudo real

e a esfera armilar.

Monumentos Os monumentos manuelinos mais significativos são os seguintes: o Mosteiro dos Jerónimos , a
Monumentos Os monumentos manuelinos mais significativos são os seguintes: o Mosteiro dos Jerónimos , a
Monumentos Os monumentos manuelinos mais significativos são os seguintes: o Mosteiro dos Jerónimos , a

Monumentos

Os monumentos manuelinos mais

significativos são os seguintes:

o

Mosteiro dos Jerónimos,

a

Torre de Belém,

o

Convento de Cristo, em Tomar,

e o Convento de Jesus, em Setúbal.

Também no Mosteiro da Batalha e na Sé do Funchal, bem como em outras igrejas e edifícios civis e militares, se encontram elementos manuelinos.

Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos
Mosteiro dos Jerónimos
Mosteiro dos Jerónimos
Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos
Mosteiro dos Jerónimos
Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos Interior da igreja

Mosteiro dos Jerónimos – Interior da igreja
Mosteiro dos Jerónimos – Interior da igreja
Mosteiro dos Jerónimos – Interior da igreja

Mosteiro dos Jerónimos - Claustro

Mosteiro dos Jerónimos - Claustro
Mosteiro dos Jerónimos - Claustro
Mosteiro dos Jerónimos - Claustro

Mosteiro dos Jerónimos - Claustro

Mosteiro dos Jerónimos - Claustro
Mosteiro dos Jerónimos - Claustro
Mosteiro dos Jerónimos - Claustro

Mosteiro dos Jerónimos - Claustro

Mosteiro dos Jerónimos - Claustro
Mosteiro dos Jerónimos - Claustro
Mosteiro dos Jerónimos - Claustro

Torre de Belém

Torre de Belém
Torre de Belém
Torre de Belém

Torre de Belém

Torre de Belém
Torre de Belém
Torre de Belém

Convento de Jesus

Convento de Jesus
Convento de Jesus
Convento de Jesus

Convento de Jesus

Convento de Jesus
Convento de Jesus
Convento de Jesus

Convento de Jesus Abóbada da igreja

Convento de Jesus – Abóbada da igreja
Convento de Jesus – Abóbada da igreja
Convento de Jesus – Abóbada da igreja

Visualização das características

Janela do Convento de Cristo

das características Janela do Convento de Cristo Esfera armilar Cabos Corda e boias Cordas retorcidas Cruz
das características Janela do Convento de Cristo Esfera armilar Cabos Corda e boias Cordas retorcidas Cruz
das características Janela do Convento de Cristo Esfera armilar Cabos Corda e boias Cordas retorcidas Cruz

Esfera armilar

Cabos

Janela do Convento de Cristo Esfera armilar Cabos Corda e boias Cordas retorcidas Cruz da Ordem

Corda e boias

Cordas

retorcidas

Cristo Esfera armilar Cabos Corda e boias Cordas retorcidas Cruz da Ordem de Cristo E s

Cruz da Ordem de Cristo

Escudo real

Fragmentos de algas

Incrustações de coral

Correntes de âncoras

Portal manuelino da Igreja de S. Pedro, Torres Vedras
Portal manuelino da Igreja de S. Pedro, Torres Vedras

Portal manuelino da

Igreja de S. Pedro, Torres Vedras

Portal manuelino da Igreja de S. Pedro, Torres Vedras
Custódia de Belém, da autoria do escritor e ourives Gil Vicente (1506) Dimensões: A 73
Custódia de Belém, da autoria do escritor e ourives Gil Vicente (1506) Dimensões: A 73
Custódia de Belém, da autoria do escritor e ourives Gil Vicente (1506) Dimensões: A 73

Custódia de Belém,

da autoria do escritor

e ourives Gil Vicente

(1506)

Dimensões:

A 73 cm

L

32 cm

P

26 cm

Ouro, esmaltes

polícromos, vidro

do escritor e ourives Gil Vicente (1506) Dimensões: A 73 cm L 32 cm P 26
Bibliografia ANDRADE, Paula, e outros, História 8, Edição revista, Porto, Porto Editora, 2010. DINIZ, Maria

Bibliografia

Bibliografia ANDRADE, Paula, e outros, História 8, Edição revista, Porto, Porto Editora, 2010. DINIZ, Maria Emília,
Bibliografia ANDRADE, Paula, e outros, História 8, Edição revista, Porto, Porto Editora, 2010. DINIZ, Maria Emília,

ANDRADE, Paula, e outros, História 8, Edição revista, Porto, Porto Editora, 2010.

DINIZ, Maria Emília, e outros, História 8, Lisboa, Editorial O Livro, 1987.

NEVES, Pedro Almiro, e outros, Novo Clube de

História 8, Parte 1, Porto, Porto Editora, 2003.

NEVES, Pedro Almiro, e outro, Novo Ao Encontro da História 8, Porto, Porto Editora, 1996.

História da Arte em Portugal, volume 5, O Manuelino,

Lisboa, publicações Alfa, 1986.