Você está na página 1de 1
AualisgSo Dingndetea os Lingua Portuguesa Escola: Profeascra ‘Alune(a} ih [Lela g terre com muita atone. ‘2.0utro Sano Em uma vez um sapo. Certo dia, quando ealava sentado na sun prineesa descanganda a bera do lage. © supa puloy devwro da agua, foi rsdarda aid ela e mestrou DB pabegd pf cima das plantas aquatica "Bardia, ¢ indg prinosea’, disee ela com sua ver mais triste @ pandora. “Send que eu poderia ‘ooemat oom vorsa ajsta* Aprinceaa aviava presies @ dar um satto e sal: correncia, mas ficou com pena daquele sapo com fain wor tha vite © patetica, Assim, ale pargurtes “Q.qua posso fazer para te ajudar, sapiano?™ Hem", des o-anpo. "Na versace, eu no sou sapo, mas um belo principe transtonmado em sap0 pala fico de ura brura malvada E esi feiiga a6 pods ser quebrada pala bal de uma linda princes.” A princosa pensou um pauco, depais ergueu 9 sap0 ras "Fal sé uma brincadelrs’ diane 0 8a¢0. Pulou do uotia na iago, e a princess ermugou a babs de sapo das seus lindas labios lia Hsia LER £36 Fave COMIN ORE RA ST | 2 ‘Pordba 6 inca princess’, dase se com ua yor moe Wise epaibtos "Sard que eu posotia confar com a vossa jude _ Pasehs saaet “Na tase: "Send que eu podenia owt com veasa ajuda". inguagem do tape normainarne, #ailizacs em shangoes [ )A= Se brincadeiras { {1G eecenvarea com amigas. {_) D- ce cenverss com os mous pals ‘PQualg Weena que aprobenta a tus c3 princess? { )A~"Era uma az um sapo", ( )B-‘otso uma brincacera”. (1 -"O.que posso tazer para te ajudar, sapiciha” (| D-'Ser8 qua ou poderia coniar com wossa aca Nessa che { ) Bde formalidades Jan Scloseka pe Racer tem elagia & princes, tonia-rogra, vig uma finda dau um bebe parte © sapo queria fazarum pede & prncesa, = (J: curerimentar a princes, (1b pesir perazo a pencesa. aibserve @ local de onde a alba Tal relivada, lacalazoda na thal dio texto. 0 titula da histéa & *O outta principe sapar porque? {20 auior se efore acura haveeit ache wince que wicu apa. { } na texto existem dois sere, ( ) o mutarmecitecu o tua da histera oo patinho feio {_1o pringpe da Festa ora malucs, EO muint eilabelece uma reagao cam oulie hiss OB Aecaturs infant. haat? {| ]A- 0 palinhs fein, contd patos limaes Geimnm: {8-0 menine malugunho, contada rer Ziralds. { ]C: Abela adomecsda. contaga patos irmaox Grimm. 4 }o principe sere, comiads polos. Iresbas Grimm, E-Ri fexto, qual a da | qualéo género cease texto? elavra patéted? ( -umpcema, (A+ comavente ( 1B- Um birete, ( JB—assustada (1 Uma fatuta. € )0-enica (1 Unseanta, (1) D-srimage © Nafrase: “perdba, dlinds princesa’, dase oie com sua voz aia trate ¢ potdtion “A quem ae refere 8 palawa gitada? {pe apercess {1B ao principe: an 3560 (_}D- abeuxa Qual ¢ a cortende desse gonoro co testo? ( ) Mim fate imagniris 1) Um fata omer (G- Gul & a fungba dessa auto para os ieliores? A. Transmbr informanbes 8 Tantar canvencer alguém a fazer algo. C- Dar noticins a leis princes 0. Distar, ercter as pessces. 2 Na rape: "A princes porsou um pouca, cepale erpueu © BRE ng mia Pot dou umn baja." Que ge retore ne testo a eee yea t ‘Ae Quactidade de termpo esperada, B. Gusrtidade de boja dada. . Lugar escaihida para bei DA mangiza core ela exerou 7-Como sie marcadas os diiogos do leis; Gui BapO7 (Ae Atravis de pardoratan (JB ktraves ce anna { 0-Da mentum med. {_3D- Atrnas do.teta_mianas THO qua leva 0 sana a tazar 0 pedido a prrmesa As seu desejo de erste a princasa (Be stu desejp da quenraro fits da buna en, ( JC-aeu dase da fazer uma bincadera com princess. (_ JD. seu devee-de be vanslormar em um principe, } ’ } A mess ) i) () 1) 7 71-Qual 0 aitunl Go tein? (VA Um supa que prega uma parpa na princess, {BU ape que astava exfatigada. 4 PG Uma prinoees piedesa {_}D. Um belo prince transicrmada em sap. 13-0 tana engrapads Ganga hisicria {jie o ea da apo se dirigr # prinoeaa, ( | Umma recite pars ganher peje, ( )A vida de uma princess. > Re {) )B- @ esporteza de sapa em enganar a princess {G9 susie da princasa a0 vera sapo. 1 JO: a wor palttice do sapo, an falaream a princess "Te-Neste lenin poe ne pereeter diferentes las. Oe quem sda ela 1) A On rape. da princesa @ do namadar, [ ) 8 Danaradcr, do comentarisia eda oeeee [ }C- De sapo, da bres # do principe. [_}D- Be sapo, do principe © do nama TFA Weura desis text masa ros [ }éravisteza do sapa por nde ser um principe. [ ) B-aircergae de supa de enganar s princess { )G-a alogra da princasa por aysdar 9 sapinho. {_) D> 9 nejg da prinowes ao var o sapo porto cela THA seraagia Gu neja Que apencesateve fei : ca ( yparque a digea-do tags artava ja. |) ue ole menu { Jearaue 3 tbs aia & gamers pense. ( Jeemue a var de napa era tiste a (yOu ee nato soba palites. . (C 1perawe trina beste um expe | ue a priccesao vvordazeira, principe YElue » bru trameformou-a am Sapa 160 que Saape que dame eam ala." ef 2O-Gual€o pavers que Gir 6 Taio Gena histbria acantecar? ( ) Abram lor eefunigada © gape deste tt, (34s plantas aquiticas da belra do logo, (pena que a princesa send do pring () "s01sapa ter cesejace um beto da prenese, anda disse que era. ‘gus nao ara um transtermaris em