Você está na página 1de 1
Revé os teus conhecimentos no ambito de educacéio literdria, escolhendo, em cada opgao, a alternativa correta. EN Cea Pod eee Coed Cort Cores Ee eer Re ome ule) oui Ce aged fet Ceci Boreun es eee Cees Pieces Saar area) Bre icry ene) No episédio da Quinta de Santa Olévia critica-se a educagao das classes populares. No Jantar do Hotel Central analisam-se criticamente varios aspetos da vida portugue- sa. Nas Corridas do Hipédromo p6e-se em causa aimitagao de eventos cosmopolitas que mostram 0 a. provincianismo / cosmopolitismo e desleixo da capital. No Jantar dos Gouvarinho revela-se a b. preparaco / impreparagao dos nossos politicos e ¢. a ignorancia / 0 conhecimento dos altos funciondrios e diplomatas. No episddio do Jornal A Tarcie comprova-se a d. honestidade / venalidade do jornalismo. Fi- nalmente, 0 episédio do Sarau da Trindade exibe um e. Realismo / Romantismo sentimentalista, em contraste com as tendéncias da Europa culta. A Quinta de Sante Olavia, no Douro ¢ um ambiente campestre, onde Afonso propi- cia a Carlos uma educagao f. tradicional / moderna, & inglesa, Ramalhete, a casa dos Maias er Lisboa, é um espago preparado para a g. felicidade / fatalidade. O aban- dono e a ruina do palacete simbolizam o fim da familia Maia, A Toca é 0 espago dos amores clendestinos de h, Carlos e Maria Eduarda / Pedro e Maria Monforte, uma vivenda decorada com elementos pressagiadores de i. tragédia / felicidade O real, apreendido j. pelos sentidos / pelos sentimentos permite perspetivar a atitude das personagens face ao que as rodeia. Assim, as diversas sensagdes con- tribuem pare a k. inverosimithanga / verosimilhanga da narrativa, As sensages vi- suais, olfativas e auditivas do-nos as cores, 0s sons e as aromas dos espacos fisicas L sociais / psicolégicos, onde evaluem as personagens. Retratam também os rela- cionamentos amorasos entre Pedro e Maria, Carlos e Maria Eduarda e Ega e Raquel. Cohen. i Pedro da Maia: sentimentalmente instavel passou da paixao pela mae a esturdia nos botequins e lupanares, até se apaixonar por Maria Monforte — uma paixao cega. m, Este exagero / Esta lucidez sentimental acaba por conduzi-lo a0 n, suicidio / parricidio a0 conhecer a traigao de Maria, Carlos da Maia: envolvia-se em relagdes ©. inocentes / aduilteras sem consequéncias até conhever p. Maria Eduarda / Maria Monforte por quem se apaixona, Ao sabé-la sua irmé fraqueja em por termo a relago, acabendo por, q. inconscientemente / conscientemente, deixer-se resvalar para a pratica do incesto. Ega: mantém com Raquel Cohen ura relagao r. adultera / inces- tuosa que no passa de uma paixdo inconsequente e fugaz que rapidamente esquece. | Afonso da Maia: falhou ao nao conseguir para s. Pedro / Carlos o destino para ‘0 qual o pensava ter educado, morrendo em consequéncia disso. Carlos da Maia: & uma personagem tragica que t. se suicida / se redime moralmente ao praticar incesto de modo consciente. Arrasta Afonso para a morte com o seu comportamen- to, Marla Eduarda: exemplifica a personagem dominada pela forca cega do Desti- no. A sua beleza de deusa condu-la aos bragos de um amor proibido, acentuando a u, virtude / miséria moral em que vive, E um romance de familia — como sugere o titulo - cuja histdria atravessa grande parte do século XIX, um século v. roméntico / realista, por exceléncia. O w. antetitu- lo / subtitulo sugere os retatos da sociedade portuguesa desse periodo. A linguagem & marcada pelo uso de recursos expressivos, particularmente x. a ironia e a meté- fora / a hipérbole e a antitese, e pela utilizagao expressiva de advérbios e adjetivos. Inovador é também o discurso indireto livre — uma técnica que permite ao narrador incluir no discurso indireto palavras ou expressdes do discurso direto sem recorrer a verbos introdutores do discurso.